segunda-feira, 3 de abril de 2017

Censo: aposentadoria do Estado pode ser bloqueada

Quem não fizer o recadastramento em uma agência do 
Bradesco pode ter os benefícios suspensos
Funape convoca aposentados e pensionistas a regularizarem a situação
Funape convoca aposentados e pensionistas a regularizarem a situaçãoFoto: Maurício ferry/arquivo folha
A partir deste mês, os aposentados e pensionistas do Estado que fazem aniversário em janeiro e não se recadastraram no Bradesco terão seus benefícios bloqueados na data do pagamento, até que seja regularizada a situação. O censo é obrigatório, e o segurado deve comparecer a uma agência do banco, no mês do seu aniversário entre os dias 11 e 25, com documentos de RG, CPF e comprovante de residência. No caso dos retardatários do mês de janeiro, foi dado um prazo de 60 dias, além do período regulamentar. Após esse tempo, haverá bloqueio do pagamento do benefício.
Dos 7.473 segurados, 5.533 compareceram ao Bradesco, o que corresponde a 74%. No entanto, 1.940 pessoas deixaram de realizar o recadastramento, o que equivale a 26%. “A Funape faz um apelo para que todos compareçam ao banco Bradesco evitando o bloqueio do pagamento e o transtorno”, disse o diretor de Previdência Social, Maurício Benedito. O recadastramento deverá ser realizado pessoalmente pelo beneficiário do Estado. Somente em casos de doença grave ou dificuldade de locomoção, comprovados através de declaração médica, é que o recadastramento poderá ser feito pelo representante legal (procurador), assim como nos casos em que o declarado é considerado incapaz em processo judicial ou ter residência no exterior.
Para os segurados que estiverem no exterior, o trâmite deverá ser feito através do Atestado de Vida realizado perante representação diplomática brasileira ou mediante representante legal constituído no Brasil ou no exterior. Dentre as finalidades do Atestado de Vida ou da procuração, conforme o caso, deverá constar a realização do recadastramento previdenciário perante a Funape. No recadastramento realizado através de Atestado de Vida, caberá também ao beneficiário remeter, através de carta registrada com comprovação de recebimento, à Funape, acompanhado dos devidos documentos. (Folhape).

Blog do BILL NOTICIAS

Célia Sales (PTB) se elege prefeita de Ipojuca

Apesar do clima de tensão que se instalou no município, o Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) avaliou como positiva a eleição suplementar

Célia Sales vence em Ipojuca

Célia Sales vence em IpojucaFoto: Arthur de Souza/Folha de Pernambuco



Em uma eleição acirrada e marcada pela judicialização, Célia Sales (PTB) foi eleita, neste domingo (2), prefeita de Ipojuca. A petebista venceu o ex-prefeito Carlos Santana (PSDB) por 55,20% a 42,58%, diferença de 7.085 votos. O vereador Olavo Aguiar (PMN) ficou em terceiro, com 2,23% dos votos. Apesar do clima de tensão que se instalou no município, o Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) avaliou como positiva a eleição suplementar.

Durante todo o dia de votação, as provocações e denúncias de boca de urna foram constantes. Quatro homens foram detidos no Centro do Ipojuca por, segundo a Polícia Militar (PM), manifestação política coletiva, o que é proibido no dia de votação pela Lei das Eleições (Lei no 9.504/97). Horas depois, após serem ouvidos na Delegacia do Ipojuca, foram liberados.

Segundo o presidente do TRE-PE, desembargador Antônio Carlos Alves da Silva, o pleito transcorreu dentro da normalidade. Apenas estas quatro ocorrências, sem gravidade, e quatro urnas trocadas das 188, sem causar transtornos aos eleitores. “O povo de Ipojuca mostrou que sabe exercer a democracia”, disse o desembargador, sugerindo que os ipojucanos fiscalizem o cumprimento das promessas. 

Antes das urnas fecharem, militantes de Célia se aglomeravam em frente à casa dela na principal avenida do Centro. Fogos, gritos de vitória e provocações ao adversário deram o tom da comemoração. Por causa de um acordo firmado entre os candidatos com o TRE-PE não haverá ato de comemoração oficial nas próximas 48 horas após o resultado. 

A eleição suplementar ocorreu porque o candidato vencedor da eleição de outubro, Romero Sales (PTB), esposo de Célia, teve a candidatura impugnada pela Justiça Eleitoral por ter sido condenado por improbidade administrativa e não pode assumir. (Folhape).



Blog do BILL NOTICIAS

Mais de 120 concursos abertos reúnem 6,4 mil vagas no país

Salários chegam a R$ 24.818,90 no Ministério Público do Paraná. Cargos são em todos os níveis de escolaridade.


Concurso público atrai candidatos por causa da estabilidade (Foto: Reprodução/TV Liberal)

Pelo menos 122 concursos públicos no país estão com inscrições abertas nesta segunda-feira (3) e reúnem 6,4 mil vagas em cargos de todos os níveis de escolaridade. Os salários chegam a R$ 24.818,90 no Ministério Público do Paraná.
Veja abaixo a lista de concursos abertos:
Além das vagas abertas, há concursos para formação de cadastro de reserva – ou seja, Neos candidatos aprovados são chamados conforme a abertura de vagas durante a validade do concurso.
Entre os órgãos com inscrições abertas estão a Aeronáutica com concurso para 86 vagas de nível médio, a Marinha com concurso para 36 vagas de sargentos músicos, o Tribunal de Justiça de São Paulo com 206 vagas e salário de até R$ 6 mil, e a Polícia Militar do Piauí com 480 vagas e salário de até R$ 3,1 mil.
Nesta segunda-feira, 8 órgãos abrem inscrições para 939 vagas. Veja abaixo:
Conselho Federal de Odontologia
O Conselho Federal de Odontologia divulgou edital de concurso público para 340 vagas em cargos de níveis médio e superior, sendo 34 imediatas e 306 para formação de cadastro de reserva. As remunerações vão de R$ 2 mil a R$ 4,5 mil. As oportunidades são para o Distrito Federal. Os candidatos podem se inscrever pelo site www.quadrix.org.br no período de 3 de abril a 8 de maio. A prova será aplicada em 28 de maio para nível superior e em 4 de junho para nível médio (veja o edital no site da organizadora).
Fundação para o Desenvolvimento Médico e Hospitalar (Famesp)
A Fundação para o Desenvolvimento Médico e Hospitalar (Famesp) vai abrir nove processos seletivos para um total de 9 vagas em cargos de nível superior. As oportunidades são para Tupã e Bauru, no estado de São Paulo. Os salários chegam a R$ 7.171,85. As inscrições podem ser feitas pelo site www.famesp.org.br entre os dias 3 e 17 de abril. A seleção será feita por meio de análise de currículos (veja os editais no site da Famesp).
O Comando do Pessoal de Fuzileiros Navais (CPesFN) da Marinha abriu concurso para 36 vagas para admissão no Curso de Formação de Sargentos Músicos do Corpo de Fuzileiros Navais (C-FSG-MU-CFN) para 2017. Do total das oportunidades, 20% serão reservadas para negros. As inscrições poderão ser feitas de 3 a 28 de abril pelo site www.mar.mil.br/cgcfn, no link “Concursos” ou nos locais listados no edital. O exame de escolaridade será no dia 1º de julho. O início do curso está previsto para 15 de fevereiro de 2018 e o término para 1º de junho de 2018 (veja a matéria completa).
Polícia Militar do Piauí
A Polícia Militar do Piauí vai abrir concurso para 480 vagas no Curso de Formação de Soldados. O salário é de R$ 3.100. Os candidatos devem ter nível médio. Do total de vagas, 10% serão destinadas às candidatas do sexo feminino. As inscrições devem ser feitas de 3 a 17 de abril pelo site http://nucepe.uespi.br. A prova objetiva será aplicada em 21 de maio (veja a matéria completa).
Prefeitura de Ibirá (SP)
A Prefeitura de Ibirá (SP) divulgou edital de processo seletivo para cadastro de reserva em cargos de níveis médio e superior. Os salários vão de R$ 12,28 por hora/aula a R$ 1.909,50. As inscrições podem ser feitas de 3 a 7 de abril na sede da secretaria de educação, localizada na Avenida Adriano Pinho Maia, 509, das 9h às 15h. A prova está prevista para o dia 16 de abril (veja o edital no site da prefeitura).
Prefeitura de Ibitirama (ES)
A Prefeitura de Ibitirama (ES) fará processo seletivo para 60 vagas em cargos de níveis fundamental, médio e superior. As remunerações vão de R$ 937 a R$ 5.030,94. As inscrições devem ser feitas na secretaria de educação e cultura, localizada na Rua Anízio Ferreira Silva, s/nº. As contratações serão temporárias. A seleção terá validade de 1 ano e poderá ser prorrogado pelo mesmo período (veja o edital no site da prefeitura).
Prefeitura de Nova Olímpia (MT)
A Prefeitura de Nova Olímpia (MT) vai abrir as inscrições de processo seletivo para 7 vagas de motorista (nível fundamental). O salário é de R$ 1.008,88. As inscrições podem ser feitas de 3 a 7 de abril no departamento de pessoal da prefeitura, localizada na Rua Rio de Janeiro s/nº, das 7h às 11h e das 13h às 17h. A prova objetiva está prevista para o dia 19 de abril (veja o edital no site da prefeitura).
Universidade Federal de Sergipe (UFS)
A Universidade Federal de Sergipe (UFS) divulgou edital de concurso público para 7 vagas de professor. O salário chega a R$ 9.570,41. As inscrições podem ser feitas pelo site www.progep.ufs.br entre os dias 3 de abril a 2 de maio. As provas serão aplicadas entre os dias 30 de maio e 29 de julho. O concurso terá validade de 1 ano e poderá ser prorrogado por igual período (veja o edital no site do Diário Oficial da União – edição de 31 de março, seção 3, a partir da página 38). Fonte: (G1/Alagos24horas).

Blog do BILL NOTICIAS

Novas regras para rotativo do cartão de crédito valem a partir desta segunda

cartões de crédito

O consumidor que não conseguir pagar integralmente a tarifa do cartão de crédito somente poderá ficar  no rotativo por 30 diasArquivo Agência Brasil




A partir deste mês, os consumidores que não conseguirem pagar integralmente a tarifa do cartão de crédito só poderão ficar no crédito rotativo por 30 dias. A nova regra, fixada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) em janeiro, entrará em vigor amanhã (3).
A medida consta da reforma microeconômica anunciada pelo governo no fim do ano passado. Os bancos tiveram pouco mais de dois meses para se adaptarem à nova regra, que obrigou as instituições financeiras a transferirem para o crédito parcelado, que cobra taxas menores, os clientes que não conseguirem quitar o rotativo do cartão de crédito nos primeiros 30 dias.
Durante esse período de quase dois meses, os bancos definiram as novas taxas para o crédito parcelado. De acordo com a Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac), a medida tem o potencial de reduzir pela metade os gastos com juros em 12 meses.
Impacto
No entanto, o diretor econômico da entidade, Miguel de Oliveira, diz que o impacto das medidas sobre os juros só será conhecido nos próximos meses.
“Em primeiro lugar, muitos bancos fixaram taxas bem elásticas, que podem chegar de 1,99% a 10% ao mês, dependendo da instituição financeira e do histórico [capacidade de pagamento] do consumidor. Então, fica difícil saber qual será o efeito efetivo, porque cada consumidor tem uma taxa personalizada, e a gente precisa ver quem não conseguirá pagar a fatura integral”, acrescentou Oliveira.
Em fevereiro, após o anúncio da nova regra, a taxa média do crédito rotativo subiu de 15,12% para 15,16% ao mês, conforme pesquisa mensal da Anefac. A taxa média do crédito parcelado foi na contramão e caiu de 8,34% para 8,30% ao mês. Segundo Miguel de Oliveira, os juros do cartão só deverão sofrer influência das novas regras a partir de maio.
“Como a nova regra limita em 30 dias o prazo do rotativo, o consumidor que não conseguir pagar a fatura de março vai cair no rotativo em abril e só passará para o crédito parcelado em maio. Só lá, nossos levantamentos começarão a refletir os efeitos da mudança”, esclareceu Oliveira.
Dívida multiplicada
Com base em dados mais recentes da Anefac, de fevereiro, a taxa média de 15,16% ao mês no crédito rotativo equivale a 444,03% ao ano. Ao fim de três meses, uma dívida de R$ 1 mil na fatura do cartão subiria para R$ 1.527,23. Ao fim de 12 meses, equivaleria a R$ 5.440,26.
Com a nova regra, pela qual a taxa mais alta – de 15,16% ao mês – incidirá nos primeiros 30 dias e a taxa de 8,3% ao mês incide nos meses restantes, a dívida aumenta para R$ 1.350,70 em três meses e para R$ 2.768,31 em 12 meses. A diferença chega a 11,6% em 90 dias e a 49,1% em um ano.
O cálculo, no entanto, leva em conta as taxas médias de juros. A economia efetiva pode variar porque os bancos personalizam as taxas para cada consumidor no rotativo e no crédito parcelado. Os juros finais também variam em função do histórico e da capacidade de pagamento do cliente.(EBC).


Blog do BILL NOTICIAS

NORDESTE APRESENTA MAIOR REJEIÇÃO A TEMER


A pesquisa Ibope encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), divulgada nesta sexta-feira (31), aponta que o Nordeste é a Região onde a rejeição ao governo Michel Temer é mais alta em todo o Brasil. Segundo o estudo, 67% dos nordestinos avaliam o governo Temer como ruim ou péssimo. Em dezembro, este índice era de 57%. Logo em seguida aparece o Sudeste, onde a rejeição a Temer chega a 52, contra 46% da pesquisa anterior. No Centro-Oeste a rejeição ao governo do peemedebista passou de 39% para 46% e no Sul passou de 40% para 48%.
A Região Sul é onde Temer possui a melhor avaliação, com 17% dos entrevistados considerando a gestão do peemedebista boa ou ótima. No levantamento anterior este índice era de 20%. Logo em seguida aparece o Norte/Centro-Oeste, que manteve o percentual em 13%, e o Sudeste, cujo índice de aprovação caiu de 12% para 10%. No Nordeste este índice passou de 9% para 6%. (247).

Blog do BILL NOTICIAS

VIGILANTES AMEAÇAM GREVE E SUSPENSÃO DE ABASTECIMENTO DE CAIXAS ELETRÔNICOS


Os vigilantes de empresas de segurança e transporte de valores ameaçam paralisar suas atividades a partir desta sexta-feira em todo o Estado de Pernambuco. Caso a greve seja deflagrada, o abastecimento de caixas eletrônicos, terminais de autoatendimento 24 horas e agências bancárias deverá ser afetado. A última greve da categoria aconteceu em abril do ano passado e durou dez dias.
Nesta quinta-feira (30), a categoria fez um protesto no centro do Recife e uma assembleia para definir a deflagração ou não da greve está marcada para esta noite. De acordo com o Sindicato dos Vigilantes (Sindfort-PE), a categoria pleiteia aumento salarial de 8%, plano de saúde integral, fornecimento de tíquetes alimentação durante as férias, cesta-alimentação e aumento no valor dos tíquetes. (247).

Blog do BILL NOTICIAS

BLOG DA CIDADANIA: EM 2014, AÉCIO DISTRIBUÍA VEJA NAS RUAS CONTRA DILMA


Em outubro de 2014, na reta final da eleição em segundo turno, a campanha do então candidato a presidente Aécio Neves violou proibição do Tribunal Superior Eleitoral de os meios de comunicação eletrônicos e o PSDB divulgarem edição da revista Veja que trazia na capa acusação sem provas contra Lula e Dilma Rousseff, adversária do tucano.
Naquela eleição, Aécio fechou sua campanha eleitoral na TV prometendo ética na política e acusando Dilma e seu partido.
Meses depois, na abertura dos trabalhos legislativos de 2015, Aécio entrou triunfalmente no Congresso, com seus partidários cantando o Hino Nacional, e fez um duro discurso no qual propôs o impeachment de uma presidente que assumira o segundo mandato havia pouco mais de 30 dias.
E eles, tucanos, apoiadores, mídia e assemelhados não querem ser chamados de golpistas...
A partir dali, seguiu-se um processo que destruiria virtualmente a economia brasileira.
Naquele mesmo mês, a Câmara dos Deputados elegeria Eduardo Cunha presidente. Com grande parte do PMDB e em parceria com Cunha, Aécio paralisaria o governo Dilma, que, além de não conseguir aprovar medidas para estabilizar a economia, ainda tinha que lidar com as pautas-bomba que tucanos e peemedebistas aprovavam para gerar instabilidade no país.
Esse processo de sabotagem da economia brasileira foi construído por Aécio em parceria com a mídia e com a ex-base aliada de Dilma, além do efeito paralisante que a Lava Jato impunha sobre o setor mais dinâmico da economia brasileira, o de petróleo e construção pesada.
A receita do desastre funcionou. Dilma foi derrubada por acusações falsas e um pretexto criminoso que acabou de instalar o caos no país.
Os golpistas ignoraram até alertas do FMI de que a crise política que fomentavam jogaria a economia em uma recessão tão profunda que seria difícil reverter, de uma vez que se instalasse.
De nada adiantou. Os golpistas só queriam o poder. Dessa forma, venderam ao povo, que já sentia os efeitos da sabotagem, a tese absurda de que bastaria tirar Dilma do cargo que o bem-bom da era Lula 1 e 2 e Dilma 1 retornaria.
Obviamente que a bonança econômica da era petista não retornou e, pior, a paralisia econômica durante mais de um ano, visando derrubar Dilma, não pôde ser revertida.
Eis que o país começa a perceber que o PT não estava mais no poder e que só os petistas eram investigados, e começa a clamar por equanimidade nas investigações. Tudo isso culmina na outrora impensável capa da revista Veja desta semana, que, como jamais ocorrera antes, acusa aquele que tanto se valeu de seus ataques ao PT. Fonte:(Blog da Cidadania/247).

Blog do BILL NOTICIAS

PERNAMBUCANOS CULPAM PAULO CÂMARA PELA CRISE NO ESTADO


Pesquisa realizada pela Uninassau aponta que 53,7% dos pernambucanos atribuem ao governador Paulo Câmara (PSB) a responsabilidade pela crise estadual. Apesar disso, 94% dos 2.014 eleitores entrevistados afirmaram que a crise econômica nacional contribuiu para a crise no Estado.
Já outros 43,9% culpam a gestão de Michel Temer pela crise econômica no Brasil, os políticos (11,3%), governos/governantes, 3,9%, o povo, 3,7%, o governo estadual. A presidente deposta Dilma (Rousseff apareceu em 1,4% das respostas.
Quando indagados sobre quem poderia tirar o Estado da crise atual, Paulo Câmara foi apontado por 27,5% dos entrevistados. Tirando o socialista, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi o único político citado, com 5,4%. Outros 10,6% responderam os políticos, o povo (10,1%), o presidente (3,5%), um novo governo livre de corrupção (1,6%), outros (3,2%), ninguém (14,6%) . os que não responderam ou não souberam responder a pesquisa totalizaram (23,6%).
Comentários em "Pernambucanos culpam Paulo Câmara pela crise no Estado"
Os comentários aqui postados expressam a opinião 
dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Obs. Reforçando o a mensagem acima citada, lembramos que a reportagem aqui postada, é a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do Blog do BILL NOTICIAS.

Nosso papel é manter a população sempre informada dos acontecimentos, locais, regionais, nacionais e também internacionais.

 Blog do BILL NOTICIAS

MERCADANTE: FIM DO CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS É “RETROCESSO INACEITÁVEL”


O ex-ministro da Educação, Aloizio Mercadante, condenou o fim do programa Ciência Sem Fronteiras, realizado pelo governo de Michel Temer. Segundo informações publicadas na coluna Lauro Jardim deste domingo, 2, "Mendonça Filho fez as contas e afirma que, com o total gasto para mandar 30 mil estudantes para fora, seria possível pagar a merenda escolar para 40 milhões de alunos da educação básica. Novas bolsas não serão concedidas a partir de agora" (leia mais).
Para Mercadante, com o fim do programa, "mais uma vez, a sociedade paga pelos retrocessos e desmandos na educação. Sofrem, principalmente, os mais pobres que, em razão da renda, dificilmente terão a oportunidade de estudar no exterior, como faziam com o suporte do Ciência Sem Fronteiras". "Dos alunos que participaram do Ciência Sem Fronteiras, 26,4% são negros; 25% são jovens de famílias com renda até três salários mínimos; e mais da metade são de famílias com renda de até seis salários mínimos. Nunca tiveram essa oportunidade", afirma.
A nota lembra, ainda, que só na primeira fase do Ciência Sem Fronteiras o Brasil enviou 73,3 mil universitários brasileiros para o exterior. "Eles participaram de 2.912 universidades de 54 países, sendo 182 das 200 melhores universidades do mundo. Além disso, a participação no Ciência Sem Fronteiras despertou nestes jovens a motivação para seguir na pós-graduação, mestrado e doutorado".
Além disso, dos 13 mil alunos de graduação que passaram um ano no exterior pelo programa, que retornaram e concluíram o ensino superior no Brasil, 20% se tornaram alunos de pós-graduação. Quando falamos dos alunos que não participaram do Ciência Sem Fronteiras, esse percentual é inferior a 5%, nas mesmas áreas de formação.
Orçamento
Mercadante também desmontou argumento utilizado por Mendonça Filho, desde que assumiu o Ministério da Educação, para justificar os desmontes que vem realizando na pasta. Sempre que questionado sobre algum corte, Mendonça costuma dizer que encontrou a pasta sem orçamento.
Na nota, o ex-ministro diz que "eles sempre atribuíram os desmontes que vem realizando na educação ao fato de supostamente terem encontrado o MEC quebrado, em razão do contingenciamento provisório de R$ 4,2 bilhões que fizemos em março de 2016, enquanto aguardávamos a votação da alteração da meta do superávit. Pois bem. Depois do golpe, quando o Congresso finalmente alterou a meta, este valor foi reintegrado ao orçamento do MEC, como havíamos planejado".
"Agora, eles anunciam um bloqueio dos mesmos R$ 4,2 bilhões no orçamento do ministério. Ou eles mentiram antes ou estão, agora, quebrando o MEC de vez, isto depois de já terem acabado com o Pronatec, terem cortado o Fies e terem suspendido toda expansão das Universidades Públicas", afirma.
Confira a íntegra da nota do ex-ministro:
"Eles sempre atribuíram os desmontes que vem realizando na educação ao fato de supostamente terem encontrado o MEC quebrado, em razão do contingenciamento provisório de R$ 4,2 bilhões que fizemos em março de 2016, enquanto aguardávamos a votação da alteração da meta do superávit. Pois bem. Depois do golpe, quando o Congresso finalmente alterou a meta, este valor foi reintegrado ao orçamento do MEC, como havíamos planejado.
Agora, eles anunciam um bloqueio dos mesmos R$ 4,2 bilhões no orçamento do ministério. Ou eles mentiram antes ou estão, agora, quebrando o MEC de vez, isto depois de já terem acabado com o Pronatec, terem cortado o Fies e terem suspendido toda expansão das Universidades Públicas.
Quando denunciamos o fim do Ciência Sem Fronteiras, falaram também que só queríamos criar pânico nos estudantes. Agora, confirmam o desmonte do programa. Mais uma vez, a sociedade paga pelos retrocessos e desmandos na educação. Sofrem, principalmente, os mais pobres que, em razão da renda, dificilmente terão a oportunidade de estudar no exterior, como faziam com o suporte do Ciência Sem Fronteiras. Dos alunos que participaram do Ciência Sem Fronteiras, 26,4% são negros; 25% são jovens de famílias com renda até três salários mínimos; e mais da metade são de famílias com renda de até seis salários mínimos. Nunca tiveram essa oportunidade.
Todos os países importantes do mundo têm programas importantes de incentivo a mobilidade internacional de estudantes. A União Europeia, por exemplo, tem o Erasmus Mundi, isso para não falarmos da China que tinha, quando lançamos o Ciência Sem Fronteiras, 80 mil estudantes de doutorado só nos Estados Unidos.
O choque de conhecimento gerado pelo Ciência Sem Fronteiras ajudou o a Brasil chegar a ser, em determinado momento, o 13º país do mundo que mais publicava artigos científicos. Além disso, lançamos o Idiomas Sem Fronteiras para atender a demanda pelo aprendizado de idiomas, especialmente o inglês, gerada pelo Ciência Sem Fronteiras, que já era um dos objetivos complementares do programa, o de internacionalizar nossas universidades.
Além disso, a participação no Ciência Sem Fronteiras despertou nestes jovens a motivação para seguir na pós-graduação, mestrado e doutorado. Dos 13 mil alunos de graduação que passaram um ano no exterior pelo programa, que retornaram e concluíram o ensino superior no Brasil, 20% se tornaram alunos de pós-graduação. Quando falamos dos alunos que não participaram do Ciência Sem Fronteiras, esse percentual é inferior a 5%, nas mesmas áreas de formação.
O programa priorizou áreas estratégicas para o país como ciências, tecnologias, engenharia, matemática, computação, informática, medicina e saúde. Com isso, o Ciência Sem Fronteiras impulsionou o país para a ciência, tecnologia e inovação, aumentando a produtividade, competitividade e preparando as bases da economia do conhecimento. Só na primeira fase do programa, enviamos 73,3 mil universitários brasileiros para o exterior. Eles participaram de 2.912 universidades de 54 países, sendo 182 das 200 melhores universidades do mundo.
Em tempos de crise, é até compreensível que o programa passe por ajustes, como a redução do escopo para melhoria da qualidade, a questão da oferta de bolsas parciais, ou até a busca de mais parcerias com a iniciativa privada, que deveria ter sido responsável 25% do financiamento do programa, apesar de algumas empresas não terem cumprido o acordado, enquanto estivemos na gestão.
Agora, acabar definitivamente com o programa é um retrocesso inaceitável. A crise exige ajustes, mas não desmontes e retrocessos que eles querem que permaneçam pelos próximos vinte anos, com a PEC do teto dos gastos sociais". (247).

Blog do BILL NOTICIAS

LULA LIDERA CORRIDA PRESIDENCIAL EM PE COM 95% DA PREFERÊNCIA

Ricardo Stuckert

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva aparece na liderança da corrida presidencial em Pernambuco e, caso as eleições fossem hoje, ele estaria eleito com 65% dos votos, segundo pesquisa realizada pela Uninassau. Logo em seguida, aparecem Jair Bolsonaro (PSC) e Marina Silva, empatados com 6%. Também aparecem empatados na preferência dos pernambucanos o governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB), o senador mineiro Aécio Neves (PSDB) e Ciro Gomes (PDT). Michel Temer nem não pontuou.
O estudo, realizado entre os dias 23 e 24 de março junto a 2.014 eleitores de todo o Estado, possui margem de erro de 2,2% e o índice de confiança é de 95%. Lula também lidera na pesquisa espontânea, com 58,8%, sendo seguido por Jair Bolsonaro (5,1%), Marina Silva (3,3%) e pela presidente deposta Dilma Rousseff (1,5%). Outros 3,2% citaram outros candidatos e 1,1% não escolheu nenhum candidato. Os que não responderam ou não souberam responder somaram 27% dos entrevistados.
A pesquisa também aponta que a gestão de Michel Temer é reprovada por 91% dos pernambucanos, sendo aprovada por apenas 5% da população. Ele também é apontado como o pior presidente do Brasil. (247).

Blog do BILL NOTICIAS

ATOR REJEITA PAPEL DE FHC E DIZ QUE FILME DA LAVA JATO É PROPAGANDA TUCANA


O filme sobre a operação Lava Jato "Polícia federal - A lei é para todos" voltou a ser criticado na imprensa. A película, que obteve de maneira ilegal imagens da condução coercitiva do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, recebeu comentários negativos do ator da Globo Herson Capri.
Segundo o colunista Ancelmo Gois, do jornal O Globo, Herson Capri foi convidado para representar o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) no filme. E teria recusado o convite. "Publicamente, ele não fala sobre o assunto, em respeito aos colegas, profissionais que ele 'respeita muito, independentemente da posição política'. Mas, a um amigo, Capri disse que o filme é 'uma peça de propaganda do governo do PSDB, do Plano Real e do mandato do FH, visando a 2018'", diz Ancelmo Gois em sua coluna deste domingo, 2. 
Leia a nota: 
Contra o Plano Real? 
A produção do filme "Polícia Federal - Al lei é para todos", sobre a Lava Jato, convidou Herson Capri para o papel de FH. O artista recusou. Publicamente, ele não fala sobre o assunto, em respeito aos colegas, profissionais que ele "respeita muito, independentemente da posição política". Mas, a um amigo, Capri disse que o filme é "uma peça de propaganda do governo do PSDB, do Plano Real e do mandato do FH, visando a 2018".
O filme polêmico, que é financiado por um investidor de identidade não revelada, é alvo de críticas por todos os lados. Neste fim de semana, o diretor da revista Carta Capital, Mino Carta, apontou ilegalidades na produção do longa e disse que a obra é mais uma prova de que a lei não é para todos. "A que se destina a obra? Que papel se atribui a Lula ainda em julgamento baseado nas convicções do promotor Dallagnol, um dos heróis da película? Fácil imaginar que o ex-presidente venha a ser o vilão, de sorte a favorecer a convicção do pregador da guerra santa”, diz Mino Carta. “Estamos diante de um absurdo total, um acinte jurídico, para se somar a tantos deslizes e irregularidades cometidos na República de Curitiba”, afirma. 
Assista a entrevista do ator Ary Fontoura, que faz o papel de Lula no filme, revelando como teve acesso às imagens da condução do ex-presidente Lula: (247)

Blog do BILL NOTICIAS

CADA ITEM QUE TEMER COLOCA, LULA SOBE 2 PONTOS, DIZ LÍDER DOS METALÚRGICOS


"Cada item que o governo Temer coloca, o Lula cresce dois pontos. Terceirização? O Lula sobe dois pontos. Não vai vetar, Lula cresce dois pontos", avalia o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, Rafael Marques.
Figura emergente no meio sindical e na esquerda, o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, Rafael Marques, combate as duas principais reformas do governo Michel Temer na área social: a emenda da Previdência e a flexibilização das leis trabalhistas. À frente da entidade, onde é um interlocutor frequente do ex-presidente Luiz Inacio Lula da Silva, é um dos articuladores da greve geral que as centrais sindicais tentarão fazer no dia 28.
As informações são de reportagem do Valor.
Admite inclusive negociar terceirizações, dentro de um hipotético acordo coletivo de caráter nacional.
Para ele, a agenda de reformas, da forma como está sendo conduzida, impulsiona uma candidatura presidencial de Lula em 2018.
"Cada item que o governo Temer coloca, o Lula cresce dois pontos. Terceirização? O Lula sobe dois pontos. Não vai vetar, Lula cresce dois pontos. Ontem eu tive reunião com o presidente da Ford. Inglês, está aqui há sete meses. No final ele perguntou: "Lula vai ser candidato?". Eu falei: "Dependendo de mim, vai. E vai ser para o Brasil voltar a crescer". Aí ele olhou e falou: "É. Bom, bom, bom", e saiu. Não sei se ele acha bom. Mas perguntou. Vejo que tem muita gente com esperança. As multinacionais no Brasil tiveram seu melhor momento no governo dele." (247).

Blog do BILL NOTICIAS

PSDB NÃO CONSEGUE CONVIVER COM O ÓDIO QUE SEMEOU NO PAÍS


Responsáveis pelo golpe que feriu de morte a democracia brasileira e arruinou a economia nacional, líderes do PSDB agora se queixam do ódio instalado no Brasil; em artigo publicado neste domingo, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso reclamou da falta de "bonomia" na sociedade brasileira; em vídeo, Andrea Neves, acusada de receber propina para o irmão Aécio Neves, perguntou "de onde vem tanto ódio"; no meio da semana, Luciano Huck, um dos projetos presidenciais de FHC, se lançou candidato e disse que "não importa se foi golpe ou não"; no entanto, a raiz de toda a tragédia brasileira é o ódio de classe que vem sendo semeado pelo PSDB há vários anos e que culminou no golpe de 2016
"Sei que vivemos um momento de desânimo e que o ódio substitui certa bonomia, que parecia própria dos brasileiros", escreve o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, na primeira linha de seu artigo deste domingo (leia aqui).
Horas mais tarde, Andrea Neves, irmã do senador Aécio Neves (PSDB-MG), postou um vídeo nas redes sociais em que foi às lágrimas e questionou o porquê de tanto ódio, depois de ter sido citada, na capa de Veja, como operadora de propinas para o irmão (leia aqui).
Os dois exemplos são parte do mesmo fenômeno: a dificuldade do PSDB em conviver com o ódio que os tucanos instalaram no País e que agora se volta contra eles.
Afinal, foi o PSDB, sob o comando do senador Aécio Neves (PSDB-MG), que, em novembro de 2014, logo após sua quarta derrota presidencial, decidiu conspirar contra a democracia brasileira e criar as condições para um impeachment fraudulento que fez com que o Brasil se transformasse num vexame mundial.
Para que se atingisse tal objetivo, não se mediram, em nenhum momento, as consequências.
Em 2015, sob a benção de FHC, Aécio se aliou a Eduardo Cunha (PMDB-RJ), hoje condenado a 15 anos e quatro meses de prisão, para sufocar o governo da presidente reeleita Dilma Rousseff, com suas pautas-bomba no Congresso. Em paralelo, "movimentos sociais" que eram apenas páginas de promoção de ódio e notícias falsas na internet, foram financiados para inflar protestos de rua. Isso sem falar nos colunistas de extrema direita recrutados por meios de comunicação financiados por verbas de publicidade de governos tucanos.
Com o ódio instalado no País, em 2016, os tucanos finalmente conseguiram concretizar o golpe parlamentar que já produziu uma queda de praticamente 10% do PIB nacional e instalou no Palácio do Planalto um governo com nada menos que nove ministros investigados por corrupção.
Um elemento, no entanto, fugiu do controle: as delações da Odebrecht. Arruinada nesse processo, a empreiteira decidiu delatar todos os esquemas de corrupção de que participou – e não apenas os de governos petistas. A consequência foi a revelação de repasses de R$ 70 milhões para Aécio, o Mineirinho, de R$ 23 milhões na Suíça para José Serra, o Careca, e também de pagamentos não contabilizados para Geraldo Alckmin, o Santo.
Com isso, o PSDB viu seus três principais presidenciáveis serem engolidos pelo neófito João Doria, prefeito de São Paulo – um personagem que lembra Jânio Quadros e provoca aversão máxima em FHC.
Ciente de que a cúpula tucana está liquidada, FHC passou a defender candidaturas avulsas e orientou o apresentador Luciano Huck a se lançar candidato, numa entrevista concedida à Folha de S. Paulo no fim de semana. Vendendo-se como uma espécie de "candidato do bem", Huck soltou uma pérola na entrevista. "Não importa se foi golpe ou não", disse ele.
Claro que importa, Luciano.
Foi um golpe liderado por seus amigos tucanos. E disso o mundo inteiro já sabe.
É justamente esse golpe vergonhoso que explica o ódio predominante no Brasil, semeado pelo PSDB, e com o qual os tucanos não conseguem conviver. (247).


Blog do BILL NOTICIAS

CIRO JÁ ADMITE CONCORRER À PRESIDÊNCIA MESMO COM LULA NO PÁREO


Uma semana após afirmar que não "tinha vontade" de concorrer à Presidência em 2018 caso Luiz Inácio Lula da Silva seja candidato, o ex-ministro Ciro Gomes já admite que pode tentar chegar ao Planalto mesmo se Lula estiver no páreo.  
A afirmação foi feita nos EUA, onde Ciro participou, na noite de sábado, da BrazUSC, a maior conferência de estudantes fora do Brasil, na Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos. Ele afirmou que sua candidatura só depende do partido.
As informações são de reportagem de Eduardo Graça em O Globo.
"- Quem decide a minha candidatura sou eu, e só dependo de uma circunstância: o PDT confirmar meu pleito. Quando digo que não gostaria de ser candidato se o Lula também for, não é uma homenagem propriamente a ele, embora acredite que PT e PDT possam seguir juntos, apesar de nossas diferenças. Mas, se ele for candidato, passionaliza e polariza de tal forma o ambiente que os eleitores terão dificuldade de encontrar meu discurso, centrado em temas que considero sérios, distantes da polarização simplória que ele representa — analisou.
Ciro afirmou ainda que seus dois adversários mais fortes à sucessão presidencial são, hoje, Lula e o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB). Ele destacou que não aposta em uma candidatura do prefeito de São Paulo, João Dória (PSDB). E se mostrou simpático a uma eventual chapa com o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT), mas disse que o “PT deve seguir com sua postura de lançar um candidato majoritário” e que não será “vice de ninguém”:
— Estou comovidamente pensando que esta será minha última eleição presidencial e, ganhando ou perdendo, quero deixar um projeto de governo como meu legado. Dória é um farsante que se apresenta como não político, mas já lá no governo (do então presidente) José Sarney (PMDB) era presidente da Embratur, e recebeu várias benesses, com o passar dos anos, dos governos do PSDB. Derrotá-lo numa disputa nacional é moleza; daria uma surra nele. Já o Alckmin, mesmo com o (deputado federal) Jair Bolsonaro (PSC) tirando muitos votos dos tucanos, é muito mais complicado. Ele sai com o apoio de 50% de São Paulo, quase 15% do Brasil." (247).

Blog do BILL NOTICIAS