terça-feira, 26 de dezembro de 2017

'Calmo e bastante religioso', diz amiga sobre pedreiro preso por matar Remís

Estudante de 24 anos disse que é difícil acreditar que 
Paulo César praticou um feminicídio, 
mas espera que ele pague pelo que fez

Paulo César foi preso no mesmo dia em que o corpo de Remís Carla foi encontrado
Paulo César foi preso no mesmo dia em que o corpo de Remís Carla foi encontradoFoto: Arthur Mota




Amiga de infância do pedreiro Paulo César, preso por matar a universitária Remís Carla, uma estudante de Recursos Humanos de 24 anos conversou com exclusividade com o Portal FolhaPElogo após a prisão dele pelo assassinato da namorada. A mulher, que preferiu não ser identificada, contou que César, como era chamado pelos amigos na adolescência, era calmo, brincalhão e bastante religioso. Os dois cresceram juntos em Vicência, na Mata Norte do Estado. Se conheceram na Igreja Evangélica Assembleia de Deus e estudavam no mesmo colégio. Consternada, a mulher contou que é difícil acreditar no que aconteceu, mas que espera que ele pague pelo que fez.

Como você descreveria o Paulo que você conheceu? 
César era um rapaz calmo, brincalhão e muito amigo. A gente estudava no mesmo colégio e em salas diferentes, mas sempre nos reuníamos no intervalo das aulas com amigos da igreja. Ele chegou a vir na minha casa em um culto. Inclusive, nós arrecadávamos alimento para um amigo necessitado. Largávamos em torno de meio dia do colégio e por volta das 14h a gente costumava sair pelas ruas de Vicência para arrecadar alimento para esse amigo. Lembro que uma vez a gente arrecadou tanto alimento que o nosso amigo ficou quase um ano sem precisar comprar nada de tanta comida que a gente arrecadou. Eu realmente estou bem chocada.

Como era a relação dele com os amigos?
Nosso grupo tinha muitas pessoas e ele quase chegou a namorar com uma das meninas, mas os pais dela não aceitaram porque, na época, ela tinha em torno de 14 anos. 

Ele costumava se envolver em brigas?
César nunca brigou na escola e nem na igreja. Era muito calmo, amigo de todo mundo e todos gostavam de andar com ele. Nossa turminha sempre sentava junta no intervalo. Nunca vi nenhuma atitutude agressiva dele nem com os amigos e nem com a família, que a gente também tinha contato.

Por que vocês perderam esse vínculo?
Nós já estávamos com o Ensino Médio concluído quando fizemos 18 anos. A gente parou de frequentar a igreja e isso nos afastou. Ele passou a morar em outra cidade e eu permaneci em Vivência. Só via fotos dele em redes sociais e nem com ele falava mais. 

Como você reagiu ao saber que ele confessou ter matado a namorada?
Estava jantando quando recebi a foto dele em um grupo no WhatsApp, afirmando ser o principal suspeito do crime. No momento, fiquei sem chão. Até disse [à pessoa que tinha enviado] que era um mal entendido, que poderia ser qualquer outra pessoa menos ele. Estou sem acreditar no que está acontecendo.

Para você que cresceu e conviveu com ele na infância e adolescência, como é saber que ele matou uma mulher?
Não consigo sentir revolta porque sempre tive um carinho enorme por ele. Mas da mesma forma que Deus é amor, também é justiça. Que ele pague pelo o que fez.

Remís Carla Costa, 24, era estudante de Pedagogia da UFPE e foi achada morta no terreno dentro do condomínio onde vivia o namorado
Remís Carla Costa, 24, era estudante de Pedagogia da UFPE e foi achada morta no terreno dentro do condomínio onde vivia o namorado - Crédito: Arquivo pessoal


Entenda o caso
Remís Carla Costa, de 24 anos, foi achada morta, na tarde do último sábado (23), no terreno do condomínio Nova Morada, no bairro da Caxangá, Zona Oeste do Recife. No local, mora o namorado da jovem, Paulo César de Oliveira Silva, de 25 anos, que confessou ter matado a universitária. Ela tinha desaparecido desde o último domingo (17), quando teria saído da casa de Paulo César em direção à casa dos pais em Igarassu, na Região Metropolitana do Recife (RMR). Paulo César foi preso sábado no município de Vicência, Zona da Mata Norte de Pernambuco,(Folhape).



Blog do BILL NOTICIAS



Em Petrolina, Prefeitura inaugura ciclovia na Vila Eduardo nesta terça-feira(26)


A Prefeitura de Petrolina concluiu a primeira etapa da nova ciclovia da cidade. O trecho que fica próximo ao 72º Batalhão de Infantaria Motorizada (BIMtz), na Vila Eduardo, será inaugurado pelo prefeito Miguel Coelho, na tarde desta terça-feira (26). A solenidade terá a participação de 100 soldados, que farão o plantio de 150 mudas de ipês e pata de vaca ao longo da nova ciclovia. A inauguração está marcada para as 17h, próximo ao 72º BIMtz.
A ciclovia da Vila Eduardo será batizada em homenagem ao Major Prado, que comandou o batalhão de Petrolina na década de 70. O novo equipamento faz parte de uma rede de pistas para uso dos ciclistas conectando até a orla de Petrolina. O equipamento tem por objetivo incentivar o uso de bicicletas na cidade, garantindo mais saúde e redução de trânsito de veículos na Avenida Cardoso de Sá. Para isso, a Prefeitura investiu cerca de R$ 700 mil na construção da ciclovia da Vila Eduardo.
A pista também faz parte de ações para requalificar a Avenida Cardoso de Sá. Recentemente, o corredor teve a iluminação ampliada com equipamentos de maior potência. Além disso, com o plantio das novas mudas, a Avenida ganhará uma nova cobertura vegetal para permitir um ambiente mais arejado.(C.Geral).

Blog do BILL NOTICIAS

DINO: TIRAR LULA DA ELEIÇÃO É SUICÍDIO POLÍTICO


 Flávio Dino (PC do B), governador do Maranhão, reafirmou seu apoio à candidatura do ex-presidente Lula ao Planalto em 2018.
"Se for candidato [Lula], ganha. Se a elite brasileira tivesse um pouquinho de espírito nacional, e menos espírito de Miami, concordaria que Lula é importante para o Brasil. [Tirá-lo] abre espaço para uma aventura que seria Bolsonaro presidente, um suicídio nacional e coletivo", afirma. 
"Lula deve manter a candidatura até o limite. A candidatura dele é fundamental, imprescindível. Só há eleições livres com ele sendo candidato, não há razão para não ser, a não ser um processo de lawfair, de perseguição judicial. Pergunte a um cidadão médio: o que você acha de Sarney ou Collor soltos e Lula preso? Isso pode tisnar, criar uma nódoa na eleição, é muito grave. Metade da população tem intenção de votar nele", avalia.
Dino falou ainda sobre a intenção de Roseana Sarney de concorrer ao governo do Estado. 
"Mostra muito um saudosismo do uso da máquina administrativa. Estão com síndrome de abstinência de recursos públicos, de luxos. O grupo empresarial deles depende de recursos públicos, que é um sistema de comunicação [Mirante] cujo maior anunciante era o próprio governo do Estado. Ela pagava ela mesma."(247).


Blog do BILL NOTICIAS

Ser mulher em Pernambuco significa estar em situação de vulnerabilidade

Foram 30.182 casos de violência doméstica e familiar de janeiro a novembro. Entre eles, mortes, lesões corporais, estupros, constrangimentos, difamações

Mãe de Remís Carla é consolada por parentes e amigos. Foto: Ricardo Fernandes/DP
Mãe de Remís Carla é consolada por parentes e amigos. Foto: Ricardo Fernandes/DP

Perto do fim, 2017 reforça os argumentos de que as mulheres precisam de tratamento diferenciado no combate à violência. Dizem isso o assassinato da universitária Remís Carla Costa, 24 anos, pelo namorado Paulo César de Almeida Silva, 25, no Recife, e o estupro de três filhas por um pai, em Limoeiro. O desfecho neste caso ocorreu ontem após a mais nova das filhas abusadas, 12, pedir ajuda à irmã mais velha, 22, também vítima na infância e adolescência, e juntas denunciarem o pai, 53. A adolescente está grávida do pai. Em análise rápida, a conclusão é que ser mulher significa estar em situação de vulnerabilidade em Pernambuco, conhecido pelo machismo. Foram 30.182 casos de violência doméstica e familiar de janeiro a novembro. Entre eles, mortes, lesões corporais, estupros, constrangimentos, difamações. São crimes que, apesar dos alertas de grupos organizados contra tais violências, persistem. As estatísticas oscilaram nos últimos seis anos. Ora cresceram, ora diminuíram. Atingiram o máximo em 33.080 em 2013. No ano anterior, 28.189 casos, número jamais repetido na série e que, infelizmente, não será alcançado neste ano. Ao contrário, superados em cerca de 10%

Ruínas do casarão 
Quase metade do telhado do casarão onde funcionou a Construtora Souza Luna, em Afogados, ruiu. A decadência do imóvel começou na segunda metade dos anos 1990, com a quebra da empresa, e se acentuou há seis anos, quando famílias ocuparam o entorno. As paredes do prédio são apoio para barracos e o interior é um depósito de lixo.
 
Novos hóspedes
Detalhes do edifício 141 da Rua Floriano Peixoto, em São José, indicam ter ficado para trás o seu tempo áureo, na época em que abrigava o Hotel 4 de Outubro. Existem buracos ou tampos grosseiros nos lugares antes destinados às lâmpadas que iluminavam o acesso principal do edifício. A calçada tem outro tipo de hóspede, os moradores de rua.
 
Árvores derrubadas
A aridez venceu o verde no largo na Praça da Conceição, no Morro da Conceição, em pouco mais de uma década. Treze oitizeiros foram cortados, total ou parcialmente, para se ampliar imóveis. A vítima mais recente, uma árvore plantada há mais de cinco décadas, ficava na casa de esquina da praça com a Estrada do Morro da Conceição.

Giro perigoso
Para “ganharem” 10 ou 15 minutos, motoristas vindos da pista Oeste, no Km 78 da BR-101 Sul, em Jaboatão dos Guararapes, cruzam a pista Leste a qualquer hora. A barbeiragem é para acessarem a Rua Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em Jardim Jordão. O correto seria fazer o retorno dois quilômetros adiante, no girador da Muribeca. 

Dias contados
O telefone 0800.281.2025 do Hospital Agamenon Magalhães, no Recife, vive suas últimas semanas. Em janeiro, pacientes já atendidos no hospital e que precisarem de novos exames e consultas farão agendamento na unidade, enquanto as consultas de primeira vez serão marcadas pelas prefeituras. O telefone será para esclarecimento de dúvidas até fevereiro.

Cestas no interior
Mais de dois terços das 49 toneladas de alimento arrecadadas pela Legião da Boa Vontade (LBV), em novembro e dezembro, no estado, seguem para a área rural. Cestas básicas, que somam 39 toneladas de produtos, começaram a ser entregues a famílias dos sítios, vilas e distritos dos municípios de Arcoverde, Buíque, Pedra, Tupanatinga e Venturosa.(DP).


Blog do BILL NOTICIAS

Número de casamentos gays cresce no país mesmo com preconceito

Homens e mulheres têm deixado de lado o medo de se expor e assumido a homossexualidade depois de viver relacionamentos tradicionais

Thusnelda Frick (E), 63, e Patrícia Fernandes, 53 anos, estão juntas a 11 anos. Para elas, assumir a orientação sexual foi natural. Foto: Ana Rayssa/Esp CB
Thusnelda Frick (E), 63, e Patrícia Fernandes, 53 anos, estão juntas a 11 anos. Para elas, assumir a orientação sexual foi natural. Foto: Ana Rayssa/Esp CB


A decisão de assumir a homossexualidade ainda é um processo complicado para muita gente, independentemente da idade. No entanto, admitir depois dos 50 anos, após um casamento convencional e filhos, tem um peso diferente. A preocupação passa a ser a exposição dos filhos e a manutenção de um relacionamento familiar saudável. Apesar do preconceito, que ainda é forte, um número crescente de pais e avós tem saído do armário provando que não há idade para ser feliz e revelar sua verdadeira orientação sexual.

“Essas pessoas já sabiam, de alguma forma, tinham esse desejo, essa orientação, mas por pressão social, para não decepcionar a família, elas desenvolvem uma atitude heterossexual, guardam o desejo. Quando os filhos crescem, já cumpriu com aquilo que é esperado socialmente, se casou, então, ela consegue viver sua própria orientação. É mais difícil, mas é libertador da mesma forma”, explica o psicólogo Claudio Picazio.

Esse é o caso de André (nome fictício), de 52 anos, pai de uma criança e dois adolescentes. Ele diz que sempre quis ter uma família e por muito tempo abdicou de um desejo por outro. “Desde cedo percebi a situação, mas me atraía mais a ideia de construir uma família convencional. Depois que decidimos nos separar, resolvi explorar esse lado da sexualidade. Muita coisa havia mudado, pelo menos na esfera social em que vivo”.

Há três anos em uma união estável, ele ainda evita demonstrações públicas de afeto e exposição por causa dos filhos. “Eles tomaram conhecimento aos poucos e foram se acostumando com a situação. Hoje, encaram tudo com certa naturalidade, mas como vivemos em uma sociedade preconceituosa, procuro evitar exposição. Não me sinto à vontade para trocar carinho em locais públicos. Acho bonito ver tantos jovens lidarem com isso com naturalidade, apesar de vivermos em uma sociedade bem preconceituosa”, relata.

Com os filhos adultos, o processo de assumir a orientação sexual foi natural para a aposentada Thusnelda Frick, 63 anos. “Me apaixonei e conversei com eles. Eu disse: estou com 53 anos e não tenho tempo para esperar. O futuro é hoje e eu quero ser feliz hoje. Depois de um ano, resolvemos viver juntas. Não foi nada surpreendente, para eles é perfeitamente natural”, conta.

Casada por oito anos com um homem por quem, segundo ela, foi profundamente apaixonada, o relacionamento não deu certo e ela reencontrou o amor na relação com Patrícia Fernandes, 53 anos. “A oportunidade de me apaixonar pela Patrícia aconteceu. Ela é amadurecida, temos uma identificação cultural muito forte, compartilhamos os mesmos interesses. Sou movida por paixões, tenho que me envolver e com ela foi isso”. Elas estão juntas há 11 anos.

Relações familiares
A coragem de viver a verdadeira orientação sexual tem criado novas configurações familiares, alterando o significado da palavra família. Laura (me fictício), de 57 anos, conta que assumir a transexualidade, há oito anos, não impediu que ela se relacionasse com os parentes. “Até hoje não houve, literalmente, uma separação entre meus filhos, minha ex-esposa e eu porque ainda moramos juntos. Até um ano atrás, dormia na mesma cama com minha ex, mas ela resolveu dormir em quarto separado por questões religiosas”.

Para Maria Berenice Dias, presidente da Comissão Especial da Diversidade Sexual do Conselho Federal da OAB, no caso de transexuais a aceitação costuma ser mais difícil por causa da visibilidade. “A criança, no caso, passa a ter duas mães, ou dois pais. A pessoa que se assumiu trans troca o nome e dá para trocar também o nome na certidão de nascimento da criança”, explica.

O Brasil avança lentamente rumo a uma legislação mais inclusiva. A união homoafetiva é uma realidade no país desde 2011, quando o Supremo Tribunal Federal (STF) equiparou a união homossexual à heterossexual. Há quatro anos, foi aprovada a Resolução nº 175 do Conselho Nacional de Justiça, que impede os cartórios brasileiros de se recusarem a converter uniões estáveis homoafetivas em casamento civil. A Dinamarca foi o primeiro país a fazer isso, em 1989. Atualmente, 26 países possuem legislação que permite a união civil entre pessoas do mesmo sexo.

Desde 2013, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) registrou um aumento de 51,7% nos casamentos gays. Entre 2014 e 2015, cresceu mais do que a formalização do compromisso entre casais heterossexuais. Enquanto as uniões entre héteros aumentaram 2,7%, as uniões igualitárias cresceram 15,7%.

51,7%
Percentual de crescimento das uniões homoafetivas no Brasil desde 2013 (DP).


Blog do BILL NOTICIAS



70% DOS BRASILEIROS REJEITAM AS PRIVATIZAÇÕES


Sete em cada dez brasileiros se opõem à privatização de estatais, aponta levantamento do Datafolha.
A maioria (67%) da população também vê mais prejuízos que benefícios na venda de companhias brasileiras para grupos estrangeiros.
A oposição a privatizações predomina em praticamente todos os recortes analisados —por região, sexo, escolaridade, preferência partidária e aprovação à gestão Temer.
O único cenário em que a ideia é aceita pela maioria é entre aqueles com renda superior a dez salários mínimos por mês, dos quais 55% se disseram favoráveis.
Os moradores do Norte e do Nordeste são os mais resistentes —com taxas de 78% e 76% de reprovação, respectivamente—, enquanto os do Sudeste são os que melhor aceitam a ideia: são 67% contrários e 25% a favor.
As privatizações sofrem resistência até de eleitores de partidos e políticos em geral favoráveis à venda de estatais. Entre quem aponta como partido de preferência o PSDB —que historicamente apoiou e promoveu desestatizações—, 55% se disseram contrários, e 37%, a favor.
A privatização da Petrobras —tema já levantado por ministros e pré-candidatos à Presidência— também é fortemente rechaçada pela maior parte da população: 70% se disseram contrários, e 21%, a favor. Os demais não souberam responder ou se disseram indiferentes.(247).

Blog do BILL NOTICIAS

Feriado de Natal com ilhas e balneários lotados em Petrolina e Juazeiro


Os frequentadores das ilhas e balneários de Petrolina (PE) e Juazeiro (BA) aproveitaram o feriado de Natal para curtir ao máximo esses locais paradisíacos da região. Um dos mais movimentados da área central foi a Ilha do Fogo, localizada entre as duas cidades.
Com o dia quente, a ilha ficou lotada de banhistas. A Ilha do Rodeadouro e o Balneário de Pedrinhas também atraíram um grande número de pessoas. Enquanto a população optou por se refrescar do calor nas águas do Velho Chico, os comerciantes do local comemoraram.(C.Britto).

Blog do BILL NOTICIAS

Dois caminhoneiros petrolinenses morrem em desastre automobilístico próximo a Pau-Ferro nesta segunda(25)


Foto de Maycon e de Washington em vida



Grave acidente automobilístico na rodovia BR-407 que liga Petrolina a Afrânio, na altura de Pau-ferro. A carreta tombou  e dois caminhoneiros morreram: Maycon e Washington, moradores do Bairro Alto do Cocar, rua 19.
A Policia Rodoviária e o SAMU foram acionados, mas os dois motoristas foram a óbito. Aguardem novas informações. (C.Geral).
Fotos do caminhão que amigos tiraram antes deles saírem e logo após o acidente.

Blog do BILL NOTICIAS

Ônibus invade estação de metrô em Moscou e deixa 5 mortos

A causa do acidente ainda não foi divulgada

Pelo menos cinco pessoas morreram e várias outras 15 ficaram feridas nesta segunda-feira quando um ônibus municipal bateu na saída de uma passagem subterrânea no oeste de Moscou.

"As informações atuais apontam para cinco mortos", indicou à AFP um agente da polícia rodoviária de Moscou, Artiom Kolesnikov.

Um balanço anterior evocava quatro mortos e quinze feridos.

O motorista foi detido pela polícia, de acordo com a agência de notícias Interfax.

As imagens transmitidas pela televisão russa mostram o ônibus se chocando contra as escadas da passagem subterrânea, esmagando várias pessoas.

O prefeito de Moscou, Sergei Sobyanin, expressou suas condolências aos parentes das vítimas.

Veja as imagens do momento em que o ônibus invade a estação.(DP).


Resultado de imagem para Ônibus invade estação de metrô em Moscou e deixa 5 mortos



Blog do BILL NOTICIAS

REQUIÃO: MORO FOI CAPTURADO PELA VAIDADE


 O senador Roberto Requião (PMDB-PR) avalia que o juiz Sergio Moro foi capturado pelo pecado da vaidade e está tentando interferir em algo – a política – que não lhe diz respeito. "Ele não é agente da CIA, mas é fascinado pelos Estados Unidos e foi capturado pelo pecado preferido do diabo, que é a vaidade. Uma vez, duas vezes por mês, vai aos Estados Unidos dar palestras muito provavelmente remuneradas", disse Requião, num dos trechos de sua entrevista à TV 247.
Segundo o parlamentar, Moro se convenceu de ser uma espécie de Savonarola, numa referência ao frei que mandava para as fogueiras da Inquisição os incréus. Requião, no entanto, lembra que Savonarola foi queimado por tentar interferir em algo que não lhe dizia respeito, que era a eleição do papa. Requião afirma que Moro não tem conhecimento histórico, nem de sociologia para tentar interferir na disputa política brasileira. "Ele acha que sua tarefa no mundo é colocar o Lula na cadeia."
Requião avalia que a candidatura Lula é o único caminho para frear a entrega das riquezas nacionais, como o pré-sal, a multinacionais como a Shell e a Chevron – aliás, uma das primeiras medidas adotadas no Brasil após o golpe que derrubou uma presidente honesta e instalou uma quadrilha no poder.(247).


Blog do BILL NOTICIAS

Capotamento deixa menino de 2 anos morto e pai ferido, em Arcoverde

Lucimar Bezerra de Oliveira, de 27 anos, perdeu o controle do carro na BR-424. Ele e o filho estavam sem cinto de segurança.

Acidente aconteceu na noite do último domingo
Acidente aconteceu na noite do último domingoFoto: Google Maps

Um capotamento de um veículo deixou um menino de dois anos morto na noite de Natal, em Arcoverde, no Sertão de Pernambuco. Por volta das 21h30 do último domingo (24), Lucimar Bezerra de Oliveira, de 27 anos, perdeu o controle do carro na BR-424. Ele e o filho estavam sem cinto de segurança.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a criança morreu na hora. O pai do menino foi socorrido e levado, pelo Corpo de Bombeiros, para o Hospital Regional Ruy de Barros Correia, onde permanece internado na ala vermelha. O estado de saúde ainda não foi informado.

A PRF não soube informar se o homem teria ingerido bebida alcoólica. O pai e filho estavam retornando de uma festa de Natal. O corpo da criança foi encaminhado ao Instituto de Medicina Legal (IML) de Caruaru.

BR-232
Uma colisão deixou um homem morto na tarde do último sábado (23), na BR-232, em também em Arcoverde. Silvio Roberto Pereira Canto, de 44 anos, dirigia um veículo Celta quando bateu em uma caminhonete D-10.

A vítima ainda chegou a ser socorrida e levada para o  ele chegou a ser socorrido para o Hospital Regional Ruy de Barros Correia, mas não resistiu e morreu. O corpo de Silvio Roberto foi encaminhado para o Instituto de Medicina Legal (IML).(Folhape).




Blog do BILL NOTICIAS

Em pronunciamento de Natal, Temer volta a defender reforma da Previdência

"Quero dizer uma palavra sobre a reforma da Previdência: não é uma questão ideológica ou partidária, é uma questão do futuro do país e para garantir que os aposentados de hoje e os de amanhã possam receber suas pensões%u201D, disse

Para o presidente Michel Temer, a reforma da Previdência não é uma questão ideológica, mas questão do futuro do país. Foto: Arquivo/Valter Campanato/Agência Brasil (Para o presidente Michel Temer, a reforma da Previdência não é uma questão ideológica, mas questão do futuro do país. Foto: Arquivo/Valter Campanato/Agência Brasil)
Para o presidente Michel Temer, a reforma da Previdência não é uma questão ideológica, mas questão do futuro do país. Foto: Arquivo/Valter Campanato/Agência Brasil


Em pronunciamento à nação, o presidente Michel Temer fez, nesse domingo, uma retrospectiva do ano e voltou a defender a aprovação da reforma da Previdência. Citando a Argentina, que, apesar de grandes protestos populares, aprovou, na última terça-feira (19), mudanças nas regras para aposentadoria, Temer disse acreditar que os parlamentares “não faltarão ao Brasil”.

“Quero dizer uma palavra sobre a reforma da Previdência: não é uma questão ideológica ou partidária, é uma questão do futuro do país e para garantir que os aposentados de hoje e os de amanhã possam receber suas pensões”, disse Temer. “Tenho plena convicção de que nossos parlamentares darão o seu voto e o seu aval para que isso também aconteça aqui. Tenho certeza que eles não faltarão ao Brasil”, acrescentou o presidente.    

Para Temer, 2017 foi um ano de “grandes desafios” e de “conquistas importantes”. Em cadeia nacional de rádio e televisão, o presidente afirmou que seu governo não adotou “modelos populistas” e conseguiu “resgatar” o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) e “ampliar” programas sociais, além de recuperar a economia.

“O risco Brasil diminuiu e os investimentos estão de volta. A bolsa de valores registra alta após alta. O Produto Interno Bruto (PIB) também. A safra agrícola quebra recordes. A inflação está abaixo do piso. A balança comercial atingiu um superávit histórico. A indústria e o comércio dão sinais claros de revitalização”, destacou Temer.

“Daqui para frente, com a reforma trabalhista, o número de vagas, como tudo indica, será cada vez maior. Enquanto isso, já conseguimos baixar os preços dos alimentos e aumentar o poder de compra dos brasileiros. Está mais barato para comer, para vestir, para morar. Está mais barato para viver.”

O presidente disse ainda que o momento é de “esperança” e “otimismo”. “Estamos abrindo as portas para um 2018 de mais estabilidade, de mais empregos, de mais realizações. E agradeço a Deus por permitir que eu divida este momento com vocês”.

Veja a íntegra do discurso:

"Boa noite,

Antes de tudo, queria agradecer a oportunidade de termos essa rápida conversa e fazermos juntos um pequeno balanço do que vivemos este ano. 2017 foi um ano de grandes desafios para todos nós. Mas também foi um ano de conquistas importantes e, eu diria, essenciais para o país que queremos ser. E vamos ser.

Não adotamos modelos populistas, nem escondemos a realidade. Nada de esperar por milagres e contar com salvadores da pátria. É, com esse compromisso, com o olhar totalmente voltado para o que o país quer, que as mudanças, as inovações, estão sendo feitas. Em todas as frentes. Mais que um programa de governo, era nossa obrigação, por exemplo, recuperar a Petrobrás e colocar o BNDES a serviço do Brasil.

Era meu dever pessoal resgatar o financiamento estudantil e ampliar programas sociais.

Em um curto espaço de tempo colocamos a economia em ordem, saímos da recessão e temos as taxas de juros mais baixas dos últimos anos.

O Risco Brasil diminuiu e os investimentos estão de volta. A bolsa de valores registra alta após alta. O Produto Interno Bruto também. A safra agrícola quebra recordes. A Inflação está abaixo do piso. A balança comercial atingiu um superávit histórico. A indústria e o comércio dão sinais claros de revitalização.

Nos últimos meses, mais de 1 milhão de novos postos de trabalho foram criados. Sabemos que o desemprego ainda é grande, mas esses números demonstram que estamos no caminho certo.

Daqui para frente, com a reforma trabalhista, o número de vagas, como tudo indica, será cada vez maior. Enquanto isso, Já conseguimos baixar os preços dos alimentos e aumentar o poder de compra dos brasileiros. Está mais barato para comer, para vestir, pra morar. Está mais barato para viver.

O sonho da casa própria foi realizado por milhares de famílias por todo o país, superando também metas prometidas no passado. Liberamos o Fundo de Garantia e ajudamos milhares de famílias. E repetimos a dose com a liberação do Pis/Pasep.

Com o Plano de Renegociações de Dívidas, agricultores não só recuperaram suas terras como o que eles têm de mais importante: o próprio nome. Demos também títulos de propriedade a milhares de assentados da reforma agrária. Além disso, mais de 7 mil obras, de pequeno, médio e grande porte, que estavam paralisadas, agora serão concluídas com o Programa Avançar. Todas com data marcada para iniciar e data para entregar.

Quero dizer uma palavra sobre a reforma da Previdência: não é uma questão ideológica ou partidária. É uma questão do futuro do país e para garantir que os aposentados de hoje e os de amanhã possam receber suas pensões. O nosso país vizinho, a Argentina, num gesto consciente e de união pelo país, deu exemplo e acaba de aprovar a sua reforma. Tenho plena convicção de que os nossos parlamentares darão o seu voto e o seu aval para que isso também aconteça aqui. Tenho certeza que eles não faltarão, como não faltaram nunca,  ao nosso país.

É importante que você saiba que já pode projetar um ano novo melhor para sua família. O sentimento agora deve ser o de esperança, de otimismo. E você é quem mais merece esse reencontro com a confiança. Estamos abrindo as portas para um 2018 de mais estabilidade, de mais empregos, de mais realizações. E agradeço a Deus por permitir que eu divida este momento com vocês.

E que nesta noite de Natal, ao lado de sua família, você tenha toda certeza de que o Brasil que queremos e estamos construindo é o Brasil que abraça e cuida dos seus filhos. E de que vamos seguir em frente, sem jamais desistir.

Meu muito obrigado. Um feliz Natal e Boas Festas a todos." (DP).





Blog do BILL NOTICIAS

Bodocó: Prefeitura decide realizar tradicional festa de Réveillon em novo local


Em Bodocó (PE), no Sertão do Araripe, a prefeitura municipal decidiu relizar sua tradicional festa de réveillon em novo local. O evento, cujo tema deste ano será “Pro Dia Nascer Feliz”, saiu da Praça da Matriz para o Pátio de Eventos.
Segundo a Secretaria de Cultura, a mudança teve o objetivo “de oferecer maior espaço, infraestrutura adequada”, obedecendo aos requisitos de segurança. Além disso, a gestão municipal atende à solicitação das autoridades eclesiásticas da Igreja Matriz de São José e mantém a preservação de plantas da praça. A festa terá início a partir das 23h do próximo dia 31. Anderson Rocha e banda, Orquestra Prisma e DJ Barbosa vão garantir a entrada do novo ano com muita alegria na cidade.(C.Britto).

Blog do BILL NOTICIAS

Lula: de candidato do povo a candidato do Brasil

Ricardo Stuckert

2017 foi o ano da projeção do Lula como a esperança para o povo de superação da crise atual e retomada dos avanços que o País teve durante o governo do ex-presidente. As Caravanas foram o meio de fazer com que o discurso da comparação entre o que Lula fez para o povo e o que faz o governo golpista chegasse diretamente a amplos setores da população brasileira.
Para qualquer pessoa do povo, de qualquer lugar do Brasil, diante da pergunta sobre se sua vida era melhor ou pior com Lula, a resposta tem sido consensual. Saudades do Lula, o sentimento que se generaliza no meio do povo.
Diante da pergunta se a situação do emprego era melhor ou pior, se a dos salários era pior ou melhor, se a situação da educação era melhor ou pior, se havia mais ou menos amor ao Brasil, confiança no País, otimismo – as respostas são sempre as mesmas, qualquer que seja o estado ou a cidade do País. O povo sente na carne os retrocessos, sente que foi deixado no abandono pelo governo atual, vive no desespero de não ter de onde tirar os recursos para sobreviver.
E se lembra, com força, como não precisava se preocupar com o emprego na época do Lula, que todos tinham acesso a trabalhos minimamente dignos, com direitos garantidos. Se recordam como os salários aumentavam sempre, para lhes dar condições de melhorar constantemente seu nível de vida. E como cada vez mais crianças e jovens tinham acesso à escola, até mesmo às universidades.
Lula tornou-se, pelo que foi para o povo e para o Brasil, o candidato do povo para voltar a ser presidente e resgatar as mínimas condições de vida de todos, a esperança, a confiança no País.
Dali, Lula passa a se tornar não apenas o candidato do povo, para ser a única possibilidade de o Brasil se recuperar da crise, avançando, voltando a crescer economicamente, voltando a dar condições de vida básicas para todos, distribuindo renda, gerando empregos e oportunidades para todos. Assim Lula passa a ser também referência para setores médios da população, que tinha sido levados a um ódio cego, sem razões, contra Lula, mas percebem que o governo que eles ajudaram a se instalar os leva também à ruína: com riscos de perder o emprego, se é que já não perderam. Com perda de oportunidades para seus filhos, na medida em que a educação publica é sucateada. Com seu nível de vida ameaçado pela perda de poder aquisitivo dos salários e pela carga de impostos que recai sobre ela. Enquanto vê os mais ricos se enriquecerem cada vez mais, pela especulação financeira, sem produzir nada para o País, nem bens nem empregos.
Lula, que saiu do governo com mais de 80% de apoio, volta a aparecer para setores mais amplos da população como a única forma de pacificar o País, retomando uma economia em que todos se davam melhor, em que não havia pessoas vivendo nas ruas, não havia crianças vendendo balas nas esquinhas, havia menos violência, mais tolerância na convivência das diferenças entre as pessoas.
Lula vai se tornando, de candidato do povo, a candidato do Brasil. Setores do empresariado vão, cada vez mais, se dando conta de que não pode viver eternamente da especulação financeira, em um País que empobrece, que vê arruinar-se sua infraestrutura, vê os conflitos se generalizarem, vê o governo de turno sem nenhuma credibilidade, nem aqui dentro nem no exterior.
Lula caminha, em 2018, para voltar a ser uma quase unanimidade no País, um consenso geral, conforme todos os setores da população vão se dando conta de que o Brasil não aguenta mais seguir o desastrado caminho atual.
Restam os ínfimos setores que ganham com o desmonte do Estado, com o acelerado processo de concentração de renda, com a entrega do patrimônio do Brasil a interesses estrangeiros. Estes ficarão cada vez mais isolados, na sua aposta da exclusão arbitrária do Lula da vida política.
Lula vai se tornando não apenas a esperança do povo, mas a esperança do Brasil, não apenas o candidato do povo brasileiro, mas o candidato do Brasil como pais.(247).


Blog do BILL NOTICIAS

Em Petrolina, tristeza em Rajada. Adolescente morre após sofrer acidente na BR-407, no município de Afrânio-PE


O adolescente Robson Gomes Sabino de 17 anos, conhecido como Robinho, filho de João Batista dono de um mercado no sítio caldeirão Rajada distrito de Petrolina, morreu após sofrer um acidente de trânsito, na madrugada de ontem (24), em Arizona, distrito do município de Afrânio, Sertão de Pernambuco. O corpo do adolecente foi encontrado na BR-407, próximo à motocicleta que ele pilotava.
A Polícia Rodoviária Federal (PRF) ainda não sabe a causa do acidente. O corpo de Robson foi levado para o Instituto Médico Legal de Petrolina (Blog do Pitel).

Blog do BILL NOTICIAS