quarta-feira, 14 de agosto de 2013

Seminário discutirá tecnologias para produção de uvas de mesa



uva
A Embrapa Semiárido realizará nos dias 20 e 21 de agosto no auditório da Universidade do Vale do São Francisco (Univasf) Campus Petrolina, o Seminário sobre Tecnologia para a Produção de Uvas de Mesa e Processamento do Vale do São Francisco: Resultados de pesquisa da Embrapa Semiárido.
Sob a coordenação da pesquisadora Patrícia Coelho de Souza Leão, o evento contará com a participação de pesquisadores, relatando suas experiências em mesas redondas, cujos temas centrais serão  tecnologias para produção de uvas para elaboração de vinhos: efeitos do desponte e da desfolha em videiras “Syrah”; tecnologias para produção de uvas para elaboração sucos; e tecnologias para produção de uvas para elaboração de uvas de mesa.
As inscrições estão abertas e são gratuitas, mas as vagas limitadas, e devem ser feitas no Escritório de Apoio da Embrapa Semiárido, Centro de Convenções de Petrolina, com a Marilea Rodrigues e/ou o Gilberto Pires. Mais informações pelos telefones (87) 3861-4442 e 3861-4947. As informações são do Núcleo de Comunicação Organizacional da Embrapa Semiárido.
[F] Divulgação

Blog do Bill Art´s

Ministro diz que não há definição sobre reajuste da gasolina


GASOLINA-COMBUSTIVEL-PRECO
Um dia depois de dizer que o governo está avaliando o pedido da Petrobras de reajuste nos preços dos combustíveis, o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, disse nesta quarta-feira (14) que ainda não há definição sobre o aumento. Perguntado se houve avanços na discussão ou reunião marcada para tratar do assunto, o ministro respondeu que “não”, após participar da cerimônia de abertura do lançamento do certificado e do selo de energia renovável da Associação Brasileira de Geração de Energia Limpa (Abragel) e da Associação Brasileira de Energia Eólica (Abeeólica).
Na terça-feira (13), o ministro disse que os preços de combustíveis estão defasados e que os reajustes têm sido episódicos. “Nenhum aumento de preços é bom. Não estamos dizendo que se vai atender à reivindicação da Petrobras, estamos examinando”, disse Lobão.
A Abragel e a Abeeólica lançaram a certificação de empreendimentos de geração de energia renovável que cumpram requisitos pré-estabelecidos relativos a aspectos ambientais e socioeconômicos. O selo, por sua vez, é obtido pelas empresas que compram a energia certificada para diferenciar seus produtos e serviços. Nesta quarta, foram entregues certificações de energia renovável para três pequenas centrais hidrelétricas e para dois complexos eólicos. “Os projetos são auditados e o empreendimento passa a ter um certificado de que produz energia limpa e renovável. Quem compra energia desse empreendimento ganha um selo, o que agrega valor para os dois lados da cadeia produtiva”, disse o presidente da Abragel, Charles Lenzi.
Segundo a presidenta executiva da Abeeólica, Elbia Melo, os projetos envolvem energia hídrica, eólica e biomassa, e a certificação custa cerca de R$ 20 mil. “Criamos esse produto diferenciado que atende a grandes consumidores que compram no mercado livre de energia e terão a possibilidade de adquirir energia limpa e renovável”, disse. (Agência Brasil)
[F] Agência Brasil

Blog do Bill Art´s

Pedro Alcântara discute em Comissão emancipação de Santana do Sobrado


pedro-alcantara
O chefe de gabinete da Secretaria Estadual de Relações Institucionais (Serin) e ex-deputado estadual, Pedro Alcântara, discutiu, na manhã desta quarta (14), em reunião na Comissão Especial de Assuntos Territoriais e Emancipação da Assembleia Legislativa, a emancipação do distrito de Santana do Sobrado, que hoje pertence ao município de Casa Nova.
O projeto de emancipação deste distrito foi formulado por Alcântara durante sua passagem pela Assembleia. O presidente da Comissão, deputado João Bonfim, garantiu ao ex-deputado que o projeto está praticamente concluído, precisando apenas da decisão da Câmara dos Deputados concedendo às assembleias estaduais o poder de decisão sobre as emancipações municipais.

Blog do Bill Art´s

Liminar assegura acesso dos candidatos ao espelho das redações no Enem 2013


ENEM-PROVAS-CANDIDADOS
O Ministério Público Federal no Ceará (MPF/CE) obteve liminar que assegura aos candidatos do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2013 o acesso ao espelho das provas de redação simultaneamente à divulgação do resultado do certame. O espelho é a reprodução online da prova corrigida. O pedido de liminar havia sido apresentado em ação civil pública proposta pelo procurador da República Oscar Costa Filho contra o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), que já anunciou a decisão de recorrer.
De acordo com o MPF/CE, apesar de tramitar na Justiça Federal no Ceará, a ação beneficiará candidatos de todas as regiões do país. É que, ao conceder a liminar, o juiz federal Bernardo Lima Vasconcelos Carneiro deu a ela eficácia nacional, com o intuito de assegurar a concorrência isonômica de todos os inscritos no exame. A decisão ainda pode ser revista em grau de recurso.
O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, disse, quando o MPF ajuizou a ação, em julho, que há um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) na Justiça, no qual se baseia a defesa do Inep, que lhe tem conferido ganhos de causa. “Temos total segurança jurídica do procedimento. Já explicamos a escala gigantesca do Enem e a complexidade logística, de correção e sob o ponto de vista pedagógico. Além disso, aumentamos o rigor das correções”, disse ele.
O TAC assinado entre o Ministério da Educação e o MPF estabelece que, a partir do Enem 2012, seria viabilizado o direito de vistas de provas de redação a todos os participantes, com fins pedagógicos, após a divulgação dos resultados.
Pelo edital divulgado em maio, que dispõe sobre as diretrizes, os procedimentos e os prazos de edição do Enem 2013, os participantes só poderão solicitar os espelhos das provas de redação após a divulgação do resultado, e exclusivamente para fins pedagógicos. (Agência Brasil)
[F] Agência Brasil

Blog do Bill Art´s

Beneficiários do Bolsa Família têm até dezembro para atualização de cadastro


CARTAO-BOLSA-FAMILIA
Os beneficiários do Programa Bolsa Família que estão há mais de dois anos sem atualizar seus dados no Cadastro Único para Programas Sociais do governo federal, devem passar pela revisão cadastral até o dia 13 de dezembro. São mais de 1,6 milhão de famílias que devem atualizar seus dados. Os beneficiários devem apresentar, aos gestores municipais do programa, os documentos de identificação pessoal do Responsável Familiar e demais pessoas da família, bem como comprovante de residência e conta de energia elétrica, entre outros, que ajudem na qualificação da coleta de informações. Os responsáveis pelas famílias que não atualizarem seus dados poderão ter o benefício bloqueado.
As famílias que devem passar pela revisão cadastral já foram comunicadas por meio de mensagens nos extratos de recebimento do benefício no mês de julho, alertando sobre a necessidade de procurar o órgão local responsável pelo programa. Além disso, os beneficiários também receberão, em agosto e setembro, correspondências em casa sobre o mesmo assunto.
As informações familiares a serem atualizadas são: endereço, renda, documentação, composição familiar e sobre as escolas das crianças e adolescentes. A partir deste ano, os gestores municipais também irão registrar, caso o responsável familiar possua, o número do telefone celular. Essa informação pode ser importante em caso de necessidade de contato direto e rápido com as famílias.
Os gestores municipais podem acessar a lista de beneficiários que deverão passar pela revisão cadastral por meio do Sistema de Gestão do Programa Bolsa Família (SIGPBF). Uma instrução operacional também foi publicada para orientar os municípios como planejar e realizar a atualização cadastral.
O diretor de Departamento de Benefícios do MDS, Walter Emura, explica que os beneficiários não devem deixar para fornecer os dados na última hora. “A partir de janeiro de 2014, se a família não atualizar o cadastro, ocorre o bloqueio. E o benefício poderá ser cancelado, se a situação persistir”, destacou. (Portal Brasil)
[F] Divulgação


Blog do Bill Art´s

Municípios não tem recursos para cumprir Lei de Resíduos Sólidos, diz CNM


RESIDUOS-SOLIDOS
Para acabar com a situação dos lixões no Brasil, é preciso realizar procedimentos como organizar a coleta seletiva, instalar usinas de reciclagem e depositar o material orgânico em aterros sanitários. Para tanto, são necessários cerca de R$ 70 bilhões dos cofres públicos, recursos que os Municípios não dispõem. A estimativa foi apresentada pelo presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Paulo Ziulkoski, durante evento realizado nesta terça-feira, (13) para discutir a Política Nacional de Resíduos Sólidos.
Durante o evento – promovido pelas frentes parlamentares de Infraestrutura e Ambientalista, em parceria com o Ministério do Meio Ambiente –, Ziulkoski também destacou que o prazo previsto para o cumprimento da Lei não é suficiente para a adequação dos Municípios. O Plano estabelece que até o dia 2 de agosto de 2014 todos os lixões a céu aberto do País deverão estar desativados. Para o presidente da CNM, os prazos deveriam observar a realidade local.
Desde a aprovação da Lei, Ziulkoski tem alertado para o tamanho do desafio e as dificuldades atuais dos gestores no cumprimento das determinações. Uma delas refere-se à coleta seletiva, que obriga a criação de um modelo economicamente viável de logística reversa. A situação foi comprovada com dados apresentados pelo diretor executivo da Associação Amazonense de Municípios (AAM), Luiz Antônio Cruz. De acordo com ele, todos os 61 Municípios do Estado, com exceção de Manaus, se reuniram e elaboraram seus planos de forma conjunta. Entretanto, não há recursos para que seja possível implementá-los. “Um Município pequeno não tem R$ 2 milhões para construir um aterro sanitário”, ressaltou.
Estudo da CNM aponta que cerca de 1.700 Municípios brasileiros ainda não deram início à elaboração dos projetos. E, de acordo com o secretário de Recursos Hídricos e Ambiente Urbano do Ministério do Meio Ambiente, Ney Maranhão, apenas 20% concluíram a elaboração dos planos no prazo previsto pela lei, que era agosto de 2012. “A falta dos planos dificulta até a discussão do financiamento”, frisou.
O coordenador da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Infraestrutura Nacional, deputado Arnaldo Jardim (PPS-SP), e o coordenador da Frente Parlamentar Ambientalista, deputado Sarney Filho (PV-MA), destacaram que diversos representantes dos Municípios reivindicam o adiamento do prazo para o fim dos lixões, mas ambos são contrários ao adiamento. “Isso iria flexibilizar a legislação e comprometê-la. (Agência CNM, com informações da Agência Câmara)
[F] Arquivo Gazzeta

Blog do Bill Art´s

Parque Municipal Josefa Coelho recebe atividades do programa Tudo Limpo


POR BLOG DO BANANA EM 13 DE AGOSTO DE 2013 

imageO programa Tudo Limpo, desenvolvido pela prefeitura de Petrolina através da secretaria de Infraestrutura, durante esta semana realiza mutirão de limpeza no Parque Municipal Josefa Coelho.
No local estão sendo realizados diversos serviços como: varrição, capina, pintura de meio fio e retirada de todo o lixo acumulado indevidamente.
De acordo com o secretário de Infraestrutura de Petrolina, Ricardo Rocha, a ação além de trazer melhorias para a infraestrutura do Parque e oportunizar bem-estar para os frequentadores, faz parte do planejamento para a celebração do Dia da Criança, que será comemorado no mês de Outubro.
“Já estamos nos organizando para a atividades que serão desenvolvidas em homenagem ao Dia das Crianças em Petrolina. Peço a colaboração dos frequentadores, visitantes e dos moradores para que nos auxiliem no trabalho de conservação dos ambientes limpos. Uma cidade mais limpa atrai novos olhares e garante a saúde e segurança de todos”, frisa Rocha.
Dando continuidade as ações de limpeza na cidade, as equipes do Programa Tudo Limpo também realizaram serviços de limpeza no bairro Vila Mocó.
“A nossa meta é proporcionarmos o bem-estar das pessoas e para isso a Secretaria de Infraestrutura vem trabalhando com responsabilidade e constantemente”, complementa Rocha.
Ascom PMP
Blog do Bill Art´s

NOTA/SAÚDE


POR BLOG DO BANANA EM 13 DE AGOSTO DE 2013  - 6:50 PM

imageO prefeito de Petrolina, Julio Lossio, recebeu nesta terça uma boa notícia de Brasília(DF): os recursos do Hospital de Traumas serão ampliados já a partir deste mês de agosto, com recurso adicional de meio milhão de reais. Essa ampliação financeira vinha sendo construída junto à Rede de Urgência e Emergência (RUE). A boa notícia foi dada pela secretaria de Saúde do município, Lúcia Giesta, que está na capital Federal a pedido do prefeito, para acompanhar essa resolução.
Ascom PMP
Blog do Bill Art´s

Equipe de comunidade quilombola de Salgueiro leva 1º lugar nos Jogos Escolares de Pernambuco


POR BLOG DO BANANA EM 13 DE AGOSTO DE 2013 

imageA equipe feminina de futsal da escola Municipal professor José Mendes, localizada na comunidade quilombola de Conceição das Crioulas, deu um show de bola na 54ª edição dos Jogos Escolares de Pernambuco na categoria mirim, ao conquistar na última terça-feira (11), o 1º lugar na competição, em Arcoverde. A equipe venceu uma escola da rede privada de Caruaru, por 2X1. Diante da conquista, o time representará Pernambuco nos Jogos escolares nacionais que serão realizados no Rio Grande do Norte em setembro.
Os Jogos Escolares de Pernambuco são promovidos anualmente pelo Governo do Estado e chega a reunir, como neste ano, em torno de 60 mil estudantes de mil escolas da rede pública e particular de todas as regiões do Estado. Para o ano de 2013 foram selecionadas 16 modalidades, sendo seis coletivas e dez individuais. Os Jogos têm como objetivo entre outras, ampliar o acesso dos alunos à iniciação das práticas esportivas, desenvolver o intercâmbio sócio esportivo e cultural entre os participantes.
Outras metas práticas são oportunizar a participação de alunos/atletas em competição de nível técnico mais elevado, incentivar à prática esportiva-cultural como um direito social básico imprescindível para a formação e exercício da cidadania, selecionar as equipes e atletas para representar o estado de Pernambuco nos Jogos Escolares da Juventude promovidas pelo COB, além de outras competições nacionais e internacionais.
De acordo com uma das lideranças quilombola, Adalmir Silva, a conquista da primeira colocação representa o espírito de coletividade, força de vontade e empenho de uma comunidade que quer ver o seu esforço reconhecido. “Isso mostra que nossas jovens são capazes de vencer obstáculos”, disse Adalmir, emendando com os versos comemorativos de um poema feita para a escola.
“Na Escola José Mendes, Futsal é tradição, nós lutamos com orgulho pra promover superação. Lá não tem facilidade, nosso lema é lutar. Para ir para cidade, preparado para guerrear. Nossa força coletiva é símbolo de reação. Pois aqui vocês estão vendo, a equipe de Conceição”.
Ascom
Blog do Bill Art´s

Vereadora de Lagoa Grande volta a denunciar que está proibida de fiscalizar os PSFs. “Por que tanto medo?”


POR BLOG DO BANANA EM 13 DE AGOSTO DE 2013  - 7:44 PM

imageMais uma vez a vereador Edineuza Lafaiete (PTB) da bancada de oposição ao prefeito Dhonikson Amorim, em Lagoa Grande, no sertão de Pernambuco, volta a ratificar ao blog que a mesma está proibida de visitar, em outras palavras de entrar nos PSFs para fazer fiscalização, como por exemplo, se há falta de médicos ou se as farmácia estão abastecidas. “Eu e o vereador Josafá (PTB) fomos barrados nos PSF1, PSF2, PSF6 e PSF7. Os funcionários informaram que a gente só fiscalizava as farmácias se nós tivéssemos ordens do secretário”, denunciou Lafaiete.
A parlamentar ficou mais chateada ainda quando foi a vez de fiscalizar o PSF2. “No PSF2 a enfermeira disse que eu só fiscalizava se eu trouxesse a declaração de Fabiola que é coordenadora de todos os PSFs”, pontou a vereadora.
De acordo com a vereadora o governo não está fazendo o dever de casa. Por que tanto medo das fiscalizações? O governo anda propagando uma saúde de qualidade, se brincar a saúde é está melhor do que o Japão”, finalizou.
Ao Blog Lagoa Grande Notícia, a vereadora diz ter certeza que o secretário deverá mais uma vez dá uma justificativa cabeluda. ” Não dou 24h para o secretário se justificar e como sempre tentando manipular a verdade e dizer que estou com a inverdade. Mais uma vez vou esperar uma justificativa cabeluda”, finalizou. (Lagoa Grande Notícia)
Blog do Bill Art´s

Vereador licenciado e secretário municipal de Habitação Ednaldo Lima é eleito presidente do Comcidades


POR BLOG DO BANANA EM 13 DE AGOSTO DE 2013  - 8:11 PM

imageO vereador licenciado e secretário de Habitação de Petrolina, Ednaldo Lima, foi eleito nesta terça-feira, dia 13, presidente do Conselho Municipal das Cidades (Comcidades). Ednaldo foi escolhido por representantes da sociedade civil, Câmara de Vereadores, Caixa Econômica Federal e Prefeitura de Petrolina.
Dos 20 integrante do Conselho, Ednaldo Lima obteve 13 votos, ficando o ex-candidato a prefeito de Petrolina pelo PSOL, Rosalvo Antônio, em segunda colocação, com 7 votos.
Blog do Bill Art´s

Em meio a embates sobre CPIs, vereadores quase entram em vias de fato na Câmara de Petrolina


Shortlink

POR BLOG DO BANANA EM 13 DE AGOSTO DE 2013  - 8:14 PM

imageAprovação das CPIs do São João e Hospital de Traumas geram embates e quebra de decoro na Casa Plínio Amorim
Dizem que fogo cruzado não dói, mas na Câmara Municipal de Petrolina o tiroteio aparenta deixar “vítimas”. Quando o líder da oposição, Ronaldo Cancão (PSL) entrou com requerimento para a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar os gastos com o São João de Petrolina em 2013, não imaginava que a bancada da situação traria em resposta a instauração da CPI do Hospital de Traumas, que propõe investigar os gastos com a construção e aquisição de equipamentos da unidade de saúde. Para completar a surpresa, os situacionistas lançaram um desafio: convocaram os adversários para assinar a investigação que vasculhará as gestões de Odacy Amorim (PT) e o líder maior Fernando Bezerra Coelho (PSB).
“Desde o começo eu sempre disse que uma CPI deveria ser algo que deveria ser estudado com profundidade. Eu disse: ‘analise, vocês tem documentos?’ Não é melhor pegar o documento e analisar? Mas não, eles disseram que queriam a CPI. Quando aparece outra eles dizem que não, que só vão investigar só os adversários, o compadres não investigam e nem ninguém. Isso não é transparência. Preguei, fui contrário para assinar nenhuma CPI, mas vou votar favorável a abertura das duas para ser transparente e mostrar a sociedade. Agora eu jamais queria uns aloprados sendo aliados meus, porque você tem que trazer os avanços para a sociedade. Trazer, puxar cobra para os pés, trazer problemas?”,questionou Alvorlande Cruz (PRTB).
Ao passar pela votação, mais um embate. As duas Comissões Parlamentares de Inquérito foram aprovadas e cada uma delas contou com votos da situação e oposição. Um tumulto foi gerado quando os oposicionistas observaram a evasão de Edilsão (PSL) e Pedro Felippe (PSL) que aprovaram a CPI do Traumas, em conjunto com Ronaldo Silva (DEM), Alvorlande Cruz, Paraíba (PMDB), Ailton Guimarães (PMDB), Elismar Gonçalves (PMDB), Pérsio Antunes (PMDB), Geraldo da Acerola (PT), Cristina Costa (PT). A CPI do São João também foi aprovada por 11 votos. Mas a deserção de Felippe não passou impune e o vereador Betão quando fez o uso da tribuna fez questão de apontar o colega. Indignada com a derrota sofrida, a vereadora Maria Elena se retirou alegando nunca ter visto tanta falsidade na Câmara Municipal.
A base situacionista defendeu Felippe e os ânimos se exaltaram. Quando Ronaldo Silva discursou e citou a mudança de posicionamento ocorrida no mandado do ex-vereador Adalberto Bruno, o filho dele e atual parlamentar, Betão, levantou-se e partiu em direção a Ronaldo. Colegas o seguraram e temeram até agressão física. Cristina Costa presidia a sessão e cobrou decoro. Alvorlande Cruz chegou a mandar o colega “se educar” e “baixar a bola”, fazendo nova alusão ao decoro parlamentar. Ao final Betão se pronunciou e reconheceu ter “perdido a razão”. Emocionado e com a voz embargada, o edil justificou a atitude com a defesa incondicional a família. Sem ressentimentos, Ronaldo Silva foi até o colega e selou a paz com um abraço.
Seguindo com os embates, passava das 13h e os projetos de autoria do legislativo, entre eles o que autoriza o Poder Executivo a criar o “Cartão Prioritário para Pessoas Portadoras de Doenças Cardíacas”, não haviam sido apreciados. A votação das propostas foi transferida para a próxima sessão, que será realizada na próxima terça-feira (20). Nesta quinta-feira (15) não haverá atividade na Casa Plínio Amorim em virtude do feriado do Dia da Padroeira. (GrandeRioFM)
Blog do Bill Art´s

‘As gravadoras viraram clubes de futebol’, diz Fagner


POR BLOG DO BANANA EM 14 DE AGOSTO DE 2013 

imageAos 63 anos, o cantor cearense Raimundo Fagner diz que não consegue fugir do cigarro. Uns minutos de conversa bastam para perceber que nem de questões incômodas, mesmo que tenha de criticar velhos conhecidos seus.
Comemorando 40 anos de carreira, ele faz show no próximo sábado, em São Paulo (os ingressos estão esgotados há duas semanas), e até o final do ano deve lançar novo disco, que traz parceria inédita com Vinicius de Moraes.
*
Folha – No mês passado, o Senado aprovou um projeto de lei que estabelece a fiscalização do ECAD [entidade que recolhe direitos autorais no Brasil] por um órgão específico, a prestação de contas exata dos recursos arrecadados e a redução da atual taxa administrativa de 25% a 15%. Muito disso se deve à mobilização do grupo Procure Saber, idealizado pela empresária Paula Lavigne, e que reúne grandes nomes como Roberto Carlos, Caetano Veloso e Gilberto Gil em defesa dessas mudanças. Qual a sua opinião sobre as alterações propostas?
Fagner – Naquele dia eu estava no Senado em defesa da PEC 98 [que dá imunidade tributária da fabricação de produtos artísticos como CDs e DVDs], que estava na pauta e foi substituída por essa PEC do ECAD. As pessoas me viam e achavam que eu estava junto com o outro grupo, mas eu fiquei fugindo nos bastidores para não ser confundido.
Por que?
O que houve ali foi uma encenação patrocinada por pessoas que tem outros interesses que não são os aparentes. Que lobby é esse? Por que Caetano estava lá? Por que Roberto, que nunca aparece para defender nada, estava lá? Esse povo dá nó em éter. Não vou ficar especulando, mas, na minha opinião, o projeto foi aprovado sem estar inteiramente claro para os artistas. Não estou defendendo o ECAD, mas pergunto: vai botar na mão do estado? E quem fiscaliza esse estado? E se o assunto é direito autoral, naquela foto [dos artistas com a presidente Dilma Rousseff] tem gente que nunca compôs uma música. Sem contar que se aproveitaram de um momento em que a classe política estava toda escangalhada, né? Abriu uma brecha e eles entraram de sola com os seus interesses.
Qual seria a melhor solução na sua opinião?
Cobrar do ECAD a transparência que a gente acha que ele não tem. Roupa suja se lava em casa, tinha de ser cobrado isso por nós e entre nós artistas, ora. É assim que eu penso. Aquelas almas querem outra reza que ainda não sabemos qual.
Você trabalhou em gravadora nos anos 1970, lançou nomes Zé Ramalho, Elba Ramalho e Geraldo Azevedo. Como você vê o mercado fonográfico hoje, que desde o final dos anos 1990 enfrenta um declínio, sobretudo, por causa da internet?
Castigo vem a cavalo, né? As gravadoras se acharam muito, deu nisso. Claro que eu lamento o mercado que havia e o que mercado que há, mas eu vejo essas mudanças como positivas; é hora de trabalhar a criatividade. Minha vida toda foi construída dentro da Sony, da CBS, da BMG, e hoje esses lugares estão cheios de gente que eu não respeito, que não entende nada de música. As gravadoras viraram grandes clubes de futebol, onde importa o empresário e não o craque. São uns boçais.
Como você responde às críticas de que seus trabalhos nos anos 1970 são artisticamente superiores à sua obra após os anos 1980, mais romântica, por exemplo?
Como eu respondo? Que bom que você gostou dos meus discos nos anos 1970! [rindo]. Não me incomodo com as críticas. Entendo quando as pessoas pedem ‘ah, canta aquela dos anos 1970′, inclusive porque era uma fase muito mais efervescente, que pulsava muito mais. Não aconteceu só comigo, mas com todos que participaram daquele momento. Eu tenho muito orgulho do meu passado e estou nas ruas mostrando ele e o meu presente, juntando públicos diferentes.
O consumo de música mudou muito nos últimos anos –a internet praticamente dominou como plataforma de divulgação e consumo. Como você ouve música? Faz download?
Eu ando com uma mala de CDs para todo lugar que vou, sou desses. E não escuto essas rádios de música, gosto mais de rádios AM, gosto de ouvir as fofocas, os problemas do interior.
Você acompanha o trabalho dos seus contemporâneos?
Acompanho. Gosto mais das coisas recentes do Chico [Buarque]. As de Caetano eu já acho modernas demais, não sei como ele aguenta tanta modernidade! São dois artistas geniais. Gosto de Chico porque ele trabalha a palavra pela humildade, já Caetano, pela vaidade –ele adora dizer que sabe das coisas.
Até 2003, você foi filiado ao PSDB e sempre foi muito próximo dos ex-governadores do Ceará Tasso Jereissati e Ciro Gomes, e apoiou muitos políticos em campanhas pelo Brasil afora. Como é o seu envolvimento com política hoje?
Eu já me envolvi mais, estava há muito tempo sem me meter com política. Quebrei o jejum em 2010 quando tomei partido nas eleições municipais de Orós (a 410 km de Fortaleza) –precisava me pronunciar contra uma má administração que não podia ser perpetuada. Mas sou a favor da proibição de artistas participarem de comícios.
Por que?
Porque chegou num momento em que subiam em qualquer palanque, não por posição política, mas financeira, e isso confundia as pessoas. Eu, por exemplo, já subi em muitos palanques mas nunca cobrei um tostão por isso. Acertei bastante nas escolhas, errei algumas vezes.
Que análise você faz do quadro político nacional atualmente? Temos o PT há 10 anos no poder, uma oposição claudicante e estamos às vésperas de uma eleição presidencial enquanto o Brasil é tomado por manifestações populares.
Eu acho que estamos avançando um tanto que não imaginaríamos. Ninguém estava atento ao ponto crítico em que chegamos. Havia um sentimento na classe política de ‘posso fazer tudo’, mas o povo despertou: ‘ei, e nós? São só vocês que dão as cartas? Não, nós é que temos as cartas’. É genial que isso aconteça no Brasil, que é um país comodista. Os políticos entenderam perfeitamente o recado das ruas. Como eles vão pedir votos a partir de agora nem eles sabem –estão todos perplexos, sem saber qual o próximo passo, pois esse sentimento de cobrança vai permanecer.
Que tipo de mudança na classe política você acha que essas manifestações vão operar para o ano que vem?
Em primeiro lugar, não há mais espaço para uma política como a do PSDB, sem diálogo com a massa. Quem vota é a massa, e o governo do PT foi muito feliz (e esperto) em privilegiar a inclusão social de milhões de pessoas. Mas o páreo agora está zerado, não tem essa história de vencer no primeiro turno em 2014, e acho que o quadro não é mais favorável ao PT. Há um, dois anos atrás achavam que esses escândalos de corrupção não bateriam no povo, mas batem porque a situação econômica agora mudou.
Você acredita numa volta de Lula em 2014?
Eu acho que Lula não quer voltar à Presidência, ele chegou num outro patamar de realização política e pessoal. Mas tenho por mim que ele já vislumbrou pôr o Eduardo Campos lá. Imagine: ‘saí da minha terra fodido, virei Presidente e vou colocar um conterrâneo meu lá também’. Inclusive pela ligação dele com Miguel Arraes, né? Já Eduardo entrou na faixa de eleitorado de Ciro Gomes, embora não tenha o alcance nacional que o Ciro teve, ainda está dentro da redoma de Pernambuco. E deve ter cuidado, pois deu um drible no criador dele [Lula], está ensaiando um drible em Dilma. E isso, politicamente, tem que ser muito medido, a maneira como vai ser apresentado na campanha, etc.
Você sempre jogou futebol, foi amigo de Garrincha, é amigo de Zico, jogou no time de Chico Buarque. Ainda bate uma bola?
Rapaz, eu estou no departamento médico [rindo]. Ainda jogo, mas não com aquela volúpia de antes. Não descuido da saúde, caminho na praia. Só não consigo parar de fumar, nunca consegui. Acho que tem a ver com essa vida muita viagem, hotel, estrada. O cigarro acaba sendo um parceiro, como o violão. (Folha de S. Paulo)
Blog do Bill Art´s