segunda-feira, 23 de dezembro de 2019

Forró em Luto: Morre Dejinha de Monteiro aos 67 anos

                  
Foto: reprodução/Facebook


O cantor e compositor paraibano Dejinha de Monteiro faleceu na manha deste domingo (22), em Jo~so Pessoa. Geneci Bispo Lourenço, nome de batismo do sanfoneiro, tratava de um câncer no intestino.
Em novembro Dejinha passou por uma cirurgia, da qual ainda se recuperava. A família confirmou a morte nas redes sociais. 
Ainda não foram divulgados o local e horário do velório e sepultamento.  
Mas informações a qualquer momento.(Via:paraiba.com.br/)


Um pouco da sua vida e trajetória artística.

Dejinha nasceu em 1952 na cidade de Monteiro, na Região do Cariri paraibano. Era um dos 13 filhos de uma família de agricultores. Seu primeiro instrumento foi um pandeiro e recebeu todo o apoio e incentivo dos parentes para atuar na vida artística. Mas foi na adolescência que deu um passo mais significativo, definindo seus rumos na música: ganhou do irmão mais velho uma sanfona, trazida de Brasília como presente.
Contudo, a vida como sanfoneiro era difícil e seu pai preferia que ele continuasse se dedicando à agricultura, que lhes conferia uma renda fixa para sustento da família. O jovem, por sua vez, não desistiu do sonho. Aventurou-se pelo mundo, mostrando o seu trabalho e a cultura nordestina.
As primeiras apresentações aconteceram nos sítios da região. Dejinha acompanhava um sanfoneiro com o seu pandeiro e, entre os shows, usava o instrumento do amigo para repetir os acordes e aprendê-los. O início da sua carreira profissional começou com as viagens pelo país em busca de conquistar um espaço como cantor regional e divulgar as suas canções, os ritmos que nasceram do Nordeste: o xote, o xaxado, o baião, o coco-de-roda ou coco-de-embolada.
O primeiro destino de Dejinha foi Brasília, onde permaneceu por dez meses. Depois, viajou para o Rio de Janeiro, onde viveu por 12 anos, divulgando o seu trabalho como cantor e compositor nas rádios locais. Participou de programas da Rádio Globo, Rádio Nacional e Rádio Federal de Niterói (RJ). Nesse período fez amizades com o Trio Nordestino, Jackson do Pandeiro, Luiz Gonzaga, Marinês, Messias Holanda e Elino Julião. Ainda no Rio de Janeiro, chegou a tocar na mesma casa de shows em que o Trio Nordestino se apresentava no seu auge da carreira.
O nome artístico nasceu no período em que ainda estava no Rio de Janeiro. O apelido Dejinha foi dado por sua avó, já o “de Monteiro” o cantor acrescentou com o objetivo de levar no seu nome a cidade que representava as suas origens.
No estado de Goiás, em 1966, Dejinha participou de uma campanha política, tocando por 70 noites na capital, Goiânia. Nessa época, os artistas mais comentados no estado eram de outras regiões do país, como Elba Ramalho e Zé Ramalho.
Foi em Goiás que o paraibano conheceu o cantor Amado Batista, que, na época, tinha uma loja de discos e há pouco havia gravado o seu primeiro compacto. Em Goiás, Dejinha tocava o tradicional forró pé-de-serra na casa de shows Rancho da Alegria, que sempre lotava nas suas apresentações, caracterizadas pelo estilo do forró tradicional, enfatizando histórias românticas nas letras das suas melodias.
Além das suas músicas, o monteirense cantava os sucessos do cantor Luiz Gonzaga, porém com uma nova roupagem, acrescentando novos arranjos musicais para deixar o ritmo mais animado.
Em 1989, Dejinha produziu e lançou o seu primeiro LP. Nos dois anos seguintes, com o surgimento das bandas de forró, não realizou outras gravações. Porém chegou a participar do ‘Programa do Bolinha’, da TV Bandeirantes, e produziu o primeiro CD da Banda Magníficos.
Foram 40 anos de estrada, sendo 27 vividos profissionalmente, com quatro LPs, 26 CDs, um DVD e mais de 350 músicas registradas. Entre as músicas criadas pelo cantor, ‘Amor e saudade’ é uma das mais pedidas pelo público durante os shows.
O monteirense firmou grandes parcerias ao longo do seu trabalho com Flávio José, conterrâneo da cidade Monteiro, Jorge de Altinho, Chico César, Santanna, entre outros que também divulgam em suas músicas a cultural regional. Em 2008, o cantor foi homenageado com o troféu “Asa Branca” pelo Forró Fest, evento realizado pelas TVs Cabo Branco e Paraíba. Nesse ano os homenageamos foram Sivuca, Marinês, Zabé da Loca e o próprio Dejinha.

Redação com Diário da PB


O  Poeta cantor e compositor Junior Vieira, consternado com o falecimento do amigo, fez uma linda homenagem ao grande artista forrozeiro que se foi. Uma pessoa amada e querida por seus familiares e amigos, que partiu mas deixou aqui o seu legado. 




Blog do BILL NOTICIAS

EMPREGO Concursos e seleções com 1,5 mil vagas no estado de Pernambuco

   Por: Diario de Pernambuco
Certames, para diversas áreas, chegam a oferecer remuneração de R$ 13,5 mil, no caso da área da saúde. (Foto: Pixabay)
Certames, para diversas áreas, chegam a oferecer remuneração de R$ 13,5 mil, no caso da área da saúde. (Foto: Pixabay)


Ao menos sete concursosou seleções públicas estão abertos, até o mês de janeiro, na Região Metropolitana do Recife e Zona da Mata de Pernambuco. Juntas, ofertam mais de 1.500 vagas, sejam elas efetivas ou temporárias, em diversos níveis, como médio, superior e técnico. O maior deles é para a Secretaria de Saúde do Recife (Sesau) - 695 vagas. A remuneração varia de acordo com o cargo almejado - de R$ 833,60 para técnicos de laboratório, histopatologia, imobilização ortopédica e saneamento; a mais de R$ 13.585,50 mil para médico com carga horária de 40 horas. Ao todo, são 62 cargos disponibilizados neste concurso: 10% das vagas são reservadas a pessoas com deficiência. As inscrições podem ser feitas atéo dia13 de janeiro no Instituto AOCP (responsável pelo certame). A taxa de inscrição varia de acordo com o cargo pretendido - entre R$ 50 a R$ 100. Ainda na Sesau, há uma seleção simplificada para contratar 73 médicos para o serviço de Atenção Básica à Saúde. O objetivo é preencher temporariamente as vagas de profissionais que estão de férias. A inscrição será feita pelo site da Prefeitura do Recife e vai até hoje. A seleção será realizada em etapa única, através de avaliação curricular, com comprovação de títulos e experiência profissional.

O salário é de R$ 11.942,22, mais gratificações e adicional por desempenho, e a carga horária é de 40 horas semanais. O resultado preliminar da avaliação curricular será divulgado no dia 23 de janeiro, no Diário Oficial. O resultado final sairá no dia 4 de fevereiro. O contrato temporário será de um ano, podendo ser renovado por mais um, assim como também pode ser rescindido, a qualquer momento, de acordo com as necessidades da Prefeitura do Recife ou preenchimento das vagas por candidatos aprovados em concurso público. O processo seletivo reserva 10% das vagas para pessoas com deficiência. A expectativa é que os profissionais comecem a trabalhar em março de 2020, enquanto o concurso público lançado pela Prefeitura do Recife este mês não é finalizado.

Os candidatos aprovados na seleção atuarão na unidade de saúde para a qual forem designados pela Sesau, sem alteração da remuneração prevista no edital.

Outros concursos

A Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) está atrás de professores para os centros de Ciências Médicas e Ciências Sociais Aplicadas, ambos no Recife. São quatro vagas, com salários que vão de R$ 2.459,95 (professor auxiliar de 20h) a R$ 9.616,18 (professor adjunto de 40h). As inscrições vão até 16 de janeiro e devem ser feitas de forma presencial. Para mais detalhes, o interessado deve acessar a página e selecionar o Edital nº 93/2019. Em Goiana, a prefeitura abriu três concursos. Um deles é para procurador municipal, com apenas uma vaga e salário de R$ 4.229,00. O outro é diversificado, com 696 vagas. Informações

Concursos

Seleção simplificada Secretaria de Saúde do Recife
Inscrições: até hoje
Vagas: 73
Salários: R$ 11,9 mil
Cargos: nível superior

Concursos para Goiana
Inscrições: até 29/12/2019
Vagas: 717
Salários: entre R$ 998 e R,9mil
Cargos: nível fundamental, técnico, médio e superior

Concurso professor UFRPE
Inscrições: até 07/01/2020
Vagas: 7 Salários: entre R$ 2.459,95 e R$ 5.831,21
Cargos: nível superior

Concurso para a Secretaria de Saúde do Recife
Inscrições: até 13/01/2020
Vagas: 695 Salários: entre R$ 833,60 e R$ 13.585,50
Cargos: nível médio, técnico e superior

Concurso professor UFPE
Inscrições: até 16/01/2020
Vagas: 20 Salários: atéR,6mil
Cargos: nível superior

Concurso professor UFPE
Inscrições: até 16/01/2020
Vagas: 4 Salários: entre R$ 2.459,95 e R$ 9.616,18
Cargos: nível superior

Seleção em Timbaúba
Inscrições: até 17/01/2020
Vagas: 685 Salários: atéR,8mil
Cargos: todos os níveis






Blog do BILL NOTICIAS

IF Sertão-PE abre inscrições para transferência interna, externa, reingresso de outra Instituição, professor da rede pública e portador de diploma

Resultado de imagem para IF Sertão-PE

Estão abertas até o dia 5 de janeiro as inscrições para ingresso no Instituto Federal do Sertão Pernambucano (IF Sertão-PE), por meio dos critérios de transferência, reingresso de outra Instituição de Ensino Superior (IES), professor da Rede Pública de Ensino e portador de diploma. São 111 vagas disponíveis nos cursos de Gestão de Tecnologia da Informação, Tecnologia em Alimentos, Licenciatura em Química, Física, Música e Computação, Viticultura e Enologia, Agronomia e Sistemas para Internet, ofertados pelos campi Petrolina, Petrolina Zona Rural, Floresta, Ouricuri, Salgueiro, Serra Talhada e Santa Maria da Boa Vista.
As inscrições podem ser feitas pelo sistema eletrônico: https://spvo.ifsertao-pe.edu.br/. O resultado final está previsto para ser divulgado no dia 16 de janeiro e os candidatos classificados deverão efetuar matrícula junto à Secretária de Controle Acadêmico de cada campus. Dúvidas deverão ser encaminhadas exclusivamente para a Comissão do Processo Seletivo, nos seus respectivos campi, através do e-mail selecao@ifsertao-pe.edu.br.
A transferência interna se destina aos estudantes do IF Sertão-PE que desejarem mudar para outro curso superior. Para os interessados em transferência externa, o curso superior de origem terá que ser reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC) e mantido por Instituição Nacional de Ensino Superior credenciada ou, ainda, oferecido por Instituição Estrangeira de Ensino Superior reconhecida pelo órgão competente do governo no país de origem. Já as vagas da modalidade portador de diploma destinam-se ao candidato diplomado em curso de graduação de outra instituição de ensino superior (IES) que deseja obter habilitação ou ingressar em outro curso de graduação no IF Sertão-PE.
Há ainda vagas para o ingresso de estudantes por reingresso de outra IES, que se destina ao candidato que tenha abandonado ou tenha sido desligado de curso de graduação ou curso de área afim de outra IES, pública ou privada, em prazo máximo de três anos e que pretenda reintegração ao mesmo curso ou de área afim ao seu curso de origem, e aos professores da rede pública de ensino, que ainda não possuem curso de licenciatura plena, mas atuam há pelo menos dois anos como docentes na rede pública na educação básica ou que ministram disciplina diversa da sua formação em nível superior. Mais informações em https://www.ifsertao-pe.edu.br/. (Ascom)



Blog do BILL NOTICIAS

PRESIDÊNCIA 'Lula já é uma carta fora do baralho', diz Bolsonaro em entrevista ao SBT

Em entrevista ao SBT, Bolsonaro falou sobre a possível candidatura à reeleição, fez um balanço do seu primeiro ano de governo e falou sobre a reforma tributária

    Por: Folhapress 
Presidente Jair Bolsonaro em entrevista ao Poder em Foco, do SBT
Presidente Jair Bolsonaro em entrevista ao Poder em Foco, do SBTFoto: Isac Nóbrega/PR

Em entrevista para o programa "Poder em Foco" do SBT, exibida na madrugada desta segunda-feira (23), o presidente Jair Bolsonaro disse que Lula é "carta fora do baralho" nas eleições de 2022. Comentou também sobre a possível candidatura à reeleição, fez um balanço sobre os aspectos positivos do seu primeiro ano de governo e falou sobre a reforma tributária.

Ao ser questionado sobre a influência do PT e do ex-presidente Lula nas próximas eleições presidenciais, Bolsonaro disse que mesmo se o petista continuar em liberdade ele está impossibilitado de disputar, porque já está condenado. "Ele não é cabo eleitoral para mais ninguém. Quando eu andava pelo Brasil na pré-campanha era recebido em aeroportos por milhares de pessoas", disse. "Agora o Lula nas suas poucas andanças é criticado e vaiado. Eu acredito que o Lula já é uma carta fora do baralho", completou.

Perguntado se pretendia se candidatar à reeleição, Bolsonaro lembrou que durante a campanha prometeu que abriria mão da candidatura se fosse realizada a reforma política. "Como isso nós sabemos que não vai acontecer se eu estiver bem eu disputo", disse.
Ao fazer um balanço sobre o seu primeiro ano de governo o presidente falou que os aspectos positivos são os números. "Tivemos a menor taxa Selic que se podia imaginar (4,5%). O risco Brasil lá embaixo e uma inflação na média da projeção. Isso daí estimula as pessoas a investir", disse Bolsonaro.

Completou falando que deve terminar o ano sem nenhum caso de corrupção e com mais ou menos 900 mil empregos criados. "Para quem estava em uma taxa crescente de desemprego esses são números muito auspiciosos". Creditou também a melhora na economia à maior confiança dos demais países no Brasil, que tem sido sinalizada com o aumento dos investimentos.

O presidente foi também questionado sobre a reforma tributária e a proposta de reduzir os encargos na folha de pagamento das empresas. Segundo ele, sem que o governo perca com isso, há a possibilidade de se criar impostos, como a CPMF, desde que outros encargos sejam extintos. "O que eu tenho falado para o Paulo Guedes é para ele não falar em reforma, mas em simplificação tributária", concluiu o presidente.




Blog do BILL NOTICIAS

‘Empreender na Praça’: projeto da prefeitura fortalece economia da Cohab VI

    Via:Vinicius de Santana


A praça principal da Cohab VI ganhou uma nova dinâmica durante a noite dessa sexta-feira (20) com a segunda edição do projeto ‘Empreender na Praça’, idealizado pela Agência Municipal do Empreendedor (AGE), vinculada à Prefeitura de Petrolina. Cerca de 50 empreendedores de segmentos como gastronomia, artesanato e confecções vendiam seus produtos para as diversas pessoas que circularam pela praça e aproveitaram ainda pra ouvir um bom pé-de-serra  de Geo Coelho e Pebinha do Forró.
A empreendedora Nadija Tamires, que vende bolos de pote, aproveitou a oportunidade para levar sua marca à comunidade. “Faço meus produtos há um ano e essa é uma excelente oportunidade para levar minha marca, a “Delícias da Naná” e ficar conhecida na comunidade. Tenho certeza que expor os produtos na praça será um diferencial em minhas vendas”, comemora Nadija.
Para o diretor-presidente da AGE, Sebastião Amorim, o Empreender na Praça foi um dos projetos mais importantes promovidos pela autarquia em 2019. “Idealizamos o projeto no segundo semestre, e depois de tudo organizado, lançamos em novembro. As duas edições tiveram bastante aceitação, tanto dos consumidores como dos empreendedores, que depois do evento também são orientados pela AGE para que se formalizem, se organizem e possam crescer”, destaca Sebastião.
Coordenado pela Agência Municipal do Empreendedor, o ‘Empreender na Praça’ visa fortalecer o comércio local, levando empreendedores de várias localidades a venderem seus produtos nas praças dos bairros de Petrolina. A próxima já tem data e local para acontecer: será no próximo dia 25 de janeiro de 2020, no Alto do Cocar.(Ascom)



Blog do BILL NOTICIAS

Trânsito Operação Lei Seca terá fiscalização diária durante Natal e Réveillon

   Por: Diario de Pernambuco
 (Foto: Divulgação.)
Foto: Divulgação.


A Operação Lei Seca (OLS), em parceria com o Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco (Detran-PE) e a Polícia Militar (PMPE), atuará diariamente nas festividades de fim de ano. Com a nova sinalização das blitze com placas refletivas para alertar motoristas durante os bloqueios itinerantes, as equipes estarão presentes nos locais de maior movimentação de público, como o Natal Luz de Garanhuns, no Agreste Pernambucano, e nas festividades na ilha de Fernando de Noronha, que, neste período, registra grande fluxo de turistas no arquipélago.

Com cerca de 15 equipes, entre grupos de fiscalização e de ações educativas, o esquema especial prevê ações nas vias de maior fluxo de veículos em todo o Estado, principalmente naquelas que dão acesso aos principais festejos natalinos e da virada. "Além da capital pernambucana e região metropolitana, uma equipe será deslocada para o Agreste, garantindo a segurança no trânsito do Natal Luz, em Garanhuns. Também estamos apoiando as ações da VII Gerência Regional de Saúde no combate à direção perigosa na região, com foco nos locais de grandes eventos e nos horários específicos de maior movimentação", pontua o coordenador executivo da Operação Lei Seca em Pernambuco, Felipe Gondim.

Pelo terceiro ano consecutivo, a Operação Lei Seca aporta em Fernando de Noronha para fiscalizar o fluxo de veículos na ilha. As ações no arquipélago, um dos destinos preferidos dos turistas para a virada de ano, se estenderão até o início de janeiro de 2020.

Durante esse período de festas, a população também contará com ações educativas realizadas pela Lei Seca. "Nossas equipes realizarão ações de conscientização em diversos localidades, como terminais rodoviários, bares e pontos turísticos, reforçando a mensagem de que a mistura de álcool e direção é uma ação perigosa e traz riscos à vida", reforça Gondim.

Abordagens 
Neste mês de dezembro, a Operação Lei Seca (OLS) completa oito anos de atuação em Pernambuco. Nesse período, a OLS abordou 2,8 milhões de motoristas e as infrações por alcoolemia correspondem a apenas 1,7% do total de abordagens realizadas no Estado e os crimes por embriaguez chegam a menos de 0,1% em relação às infrações. Desta forma, a OLS vem atuando de forma permanente na mudança de comportamento e no hábito de beber e dirigir.





Blog do BILL NOTICIAS

EDUCAÇÃO Última semana: matrículas da rede estadual de Pernambuco se encerram nesta sexta

As matrículas, que tiveram início no dia 20 de novembro, chegam ao fim nesta sexta-feira (27)

    Por: Portal FolhaPE
Matrículas terminam nesta sexta
Matrículas terminam nesta sextaFoto: Divulgação/Olinda

As matrículas para o ano letivo de 2020 da rede estadual de ensino de Pernambuco termina na próxima sexta-feira (27). As inscrições são feitas exclusivamente através do site www.matricularapida.pe.gov.br.

As vagas são para para estudantes do Ensino Fundamental, Ensino Médio e Educação para Jovens e Adultos (EJA). Do total das vagas, 10.313 estão concentradas no Recife, 18.224 na Região Metropolitana e 46.441 no Interior do Estado, que contempla as Zonas da Mata, Agreste e Sertão.
No cadastro online, o estudante deve preencher um formulário, onde serão solicitados: o nome completo do aluno e do responsável, data de nascimento, escola de origem e escola que pretende estudar com série e turno, além de RG e CPF. Ao final do cadastro será gerado um protocolo de confirmação.

A matrícula só será efetivada entre os dias 2 e 16 de janeiro, quando o aluno, que já realizou o cadastro online, deve comparecer à escola escolhida com o número do protocolo e portando também cópia da Certidão de Nascimento, comprovante de escolaridade, uma foto 3x4 recente, comprovante de residência com CEP, documento de transferência, cópia da carteira de vacinação e comprovante do tipo sanguíneo e fator RG.

Para auxiliar os estudantes que não possuem acesso à internet, 300 escolas estaduais de vários municípios liberaram os laboratórios de informática para que os cadastros sejam feitos. Em caso de dúvidas, os interessados podem ligar para o telefone 0800.286.0086 - o atendimento é de segunda a sábado, das 7h às 21h.




Blog do BILL NOTICIAS

Índia vive onda de protestos contra lei de cidadania que discrimina muçulmanos

Protestos contra lei de cidadania na India
Protestos contra lei de cidadania na India (Foto: ANUSHREE FADNAVIS/Reuters)


Na última semana, as ruas da Índia estremeceram com grandes manifestações contra a Emenda à Lei de Cidadania (CAA, na sigla em inglês), que fixa critérios para reconhecimento de cidadania indiana a estrangeiros com base na identidade religiosa.
Os críticos à medida afirmam que os critérios aprofundam as divisões religiosas entre a população, violam a Constituição e tentam promover uma redefinição do conceito de cidadania na Índia.
Diversos setores da população – incluindo partidos de esquerda e do centro, movimentos populares, organizações estudantis, da sociedade civil e muçulmanos –estão participando do levante.
O Estado tem respondido com repressão aos protestos multitudinários. Em apenas uma semana, milhares de pessoas foram detidas, centenas ficaram feridas e foram registradas ao menos 13 mortos.
Em várias regiões e cidades o governo implementou a Seção 114, uma figura jurídica herdada das leis coloniais britânicas – a Índia permaneceu sob domínio da Inglaterra até 1950 – que proíbe a reunião de mais de quatro pessoas no mesmo local. O governo também suspendeu serviços de telefonia e internet em regiões onde os protestos foram mais contundentes, e logrou efetivamente impedir a comunicação sobre o que estava acontecendo.
Apesar da repressão, o povo continua nas ruas desafiando o governo do partido hindu-nacionalista Bharatiya Janata (BJP, segundo a sigla em inglês), que, desde começou o segundo mandato, intensificou os ataques contra as minorias e a classe trabalhadora.
O que é a Emenda à Lei de Cidadania?
A Lei de Cidadania foi implementada há 64 anos e a Emenda aprovada pelo BJP passou por anos de construção. A medida abre a possibilidade de que estrangeiros do Paquistão, Afeganistão e Bangladesh que tenham sofrido perseguição religiosa em seus países, antes considerados "migrantes ilegais",  solicitem a cidadania indiana.
A Emenda, entretanto, limita os pedidos a praticantes das religiões hindú, sikh, budista, jain, parsi e cristã. Os muçulmanos foram excluídos.
O texto foi apresentado pelo ministro do Interior Amit Shah, do BJP, ao Congresso no dia 9 de dezembro. A aprovação na Câmara Baixa – a Índia adota um sistema legislativo bicameral semelhante ao brasileiro – ocorreu no mesmo dia. Dois dias depois, a medida foi aprovada na Câmara Alta e, no terceiro dia, o presidente Ram Nath Kovind sancionou a Emenda.
Violência policial já teria ocasionado ao menos 13 mortes durante manifestações; registro de protesto na zona da mesquita de Jama Masjid, em Nova Delhi (Foto: V. Arun Kumar/ Peoples Dispatch)
Opositores afirmam que o critério de conceder cidadania com base em identidades religiosas viola a Constituição, que garante direitos fundamentais independentemente de casta, religião ou sexo. Em algumas regiões, os governos estatais declararam que não implementariam a Emenda alegando sua inconstitucionalidade.
"Nós só respondemos aos ideais da Constituição da Índia, não à ideologia fundamentalista do RSS-BJP", declarou o governador do estado de Kerala. O RSS, mencionado pelo governador, é o Rashtriya Swayamsevak Sangh, um movimento fascista de massas que atua junto ao BJP.
Muçulmanos perseguidos
O principal questionamento à medida é por conta de quem ela deixa de fora. A Emenda exclui a comunidade muçulmana, que é grande parte da população migrante na Índia, e mantém essa comunidade numerosa na ilegalidade.
O argumento do BJP é que a lei é uma medida humanitária, e nos três países vizinhos contemplados pela medida, a comunidade muçulmana não é perseguida. Ao contrário do que diz o governo indiano, é notória a perseguição aos muçulmanos Ahmadis, no Paquistão, e Hazaras, no Afeganistão. 
Além disso, os Rohingyas, de Myanmar, são uma comunidade muçulmana que, segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), estão em risco de genocídio. Essa comunidade também está de fora da nova legislação.
De acordo com a ONU, os Rohingyas são vítimas de desalojo, extorsão, detenção arbitrária, trabalho forçado, violência sexual e massacres. Por conta dessa realidade, 700 mil muçulmanos dessa comunidade foram obrigados a abandonar Myanmar e fugiram para países vizinhos, incluindo Bangladesh e Índia. Estima-se que estejam vivendo na Índia, pelo menos 40 mil Rohinqyas.
Da mesma forma, os refugiados do Sri Lanka tampouco foram contemplados. Por conta da grave guerra civil que assola o país, dezenas de milhares de pessoas de fugiram do Sri Lanka para a Índia. Há cerca de 65 mil refugiados do país vivendo em acampamentos desde a década de 1990 que seguem com estado migratório indefinido e que, agora, correm risco de serem deportados.
Manifestação no chamado Portão da Índia, monumento central em Nova Delhi (Foto: V. Arun Kumar/ Peoples Dispatch)
E o Registro Nacional de Cidadãos?
Para entender melhor o contexto em que se aplica a Emenda à Lei de Cidadania, é preciso compreender o funcionamento do Registro Nacional de Cidadãos (NRC, na sigla em inglês). O NRC é um mecanismo que verifica a cidadania dos cidadãos da Índia e que remove aqueles que não podem com provar um estado legal.
Até hoje, o NRC foi implementado somente no estado de Assam, no nordeste indiano, e 1,9 milhões de pessoas foram excluídas do registro oficial de cidadãos e enviados a centros de detenção, incluindo pessoas hindus e muçulmanos.
O governo do BJP anunciou repetidas vezes que vai aplicar o NRC em todo o país. Os resultados do NRC em Assam permitem prever que milhões de pessoas ainda serão excluídas do registro oficial nos outros estados, correndo risco de detenção e deportação.
Nesse sentido, a oposição na Índia afirma que a Emenda é uma jogada do governo para assegurar que as pessoas hindus que não foram contadas como cidadãos pelo NRC poderão acessar a cidadania. Faz parte do projeto fundamental do BJP de consolidar a Índia como um país hindu e de excluir as minorias, particularmente a comunidade muçulmana.
Protestos na capital indiana foram convocados inicialmente por professores e estudantes universitários (Foto: Surangya/ Peoples Dispatch)
Rechaço das ruas
A Emenda à Lei de Cidadania despertou grande reprovação de diversos setores dentro e fora da Índia. Desde que foi apresentado no parlamento no dia 9 de dezembro, as mobilizações pela revogação da medida são diárias.
No começo, os protestos se concentraram na região nordeste do país, que historicamente receberam os principais fluxos migratórios dos países vizinhos. Em resposta, o governo enviou a repressão militar e bloqueou as telecomunicações na região.
Depois da aprovação da Emenda, estudantes e professores das principais universidades muçulmanas, a Universidade Jamia Millia Islamia, na capital Nova Delhi e Universidade Aligarh Muslim, em Aligarh, se uniram às manifestações.
No terceiro dia de protestos, domingo (15), a polícia reprimiu a mobilização das universidades. Vídeos circularam mostrando estudantes presos e desmaiados nos banheiros e na biblioteca da Universidade Jamia Millia enquanto a polícia atirava bombas de gás lacrimogênio e agredia com cassetetes. Só em Jamia, mais de 50 estudantes foram presos.
A brutal repressão serviu para despertar outros setores da população. No dia 19, os principais partidos da esquerda indiana, como o Partido Comunista da Índia (Marxista), o Partido Comunista da Índia (Marxista-Leninista), e o Bloco Toda Índia em Frente convocaram uma mobilização nacional contra a lei e contra a repressão policial. Nesse dia, centenas de milhares de pessoas protestaram em dezenas de cidades. Outra vez houve grande repressão oficial.
A nível internacional, o Alto Comissariado da ONU pelos Direitos Humanos denunciou a Emenda e a classificou como "fundamentalmente discriminatória".
Os protestos massivos já completam uma semana, e o momento é de crescimento da mobilização. O governo do BJP, no entanto, não dá sinais de que vá retroceder.(247)


Blog do BILL NOTICIAS

Embrapa aposta em pesquisa que pode substituir transgênicos

Presidente diz que empresa terá ‘agenda robusta’ em 2020

Celso Luiz Moretti, presidente da Embrapa

Celso Luiz Moretti, presidente da Embrapa

Resultado de imagem para embrapa


Após seis meses interinamente à frente da presidência da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), o pesquisador Celso Luiz Moretti foi confirmado na última semana como titular do cargo pela ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina. Em entrevista à Agência Brasil, Moretti adiantou que em 2020 a empresa vai continuar com “uma agenda robusta”, e neste sentido três frentes terão prioridade.
Uma delas, a edição genômica permite, por meio das chamadas tesouras genéticas, editar o DNA de plantas, animais e microrganismos. Os pesquisadores querem tornar a soja adaptada à seca e também resistente a uma praga chamada hematoide, uma espécie de verme que ataca a raiz e mata a soja. A mesma técnica também é usada para reduzir o problema do escurecimento do feijão. “Acredito que essa tecnologia substituirá os transgênicos. Isso vai impactar na questão de barreiras a alimentos que hoje, por exemplo, não conseguem chegar à Europa por causa da transgenia”, avaliou.
Carbono Neutro
Ainda entre as novidades do próximo ano está o início do processo de certificação e comercialização de produtos com a marca conceito Carne Carbono Neutro (CCN). Isso garante que os animais que deram origem ao produto tiveram as emissões de metano entérico – gás produzido na digestão dos ruminantes e eliminado pelo arroto dos bichos – compensadas durante o processo de produção pelo crescimento de árvores no sistema.
A empresa calculou a quantidade de gases que as vacas produzem durante seu ciclo de cria, recria e engorda – prejudiciais ao meio ambiente – de e chegou à conclusão que, quando animais de corte ou de leite são criados em meio a lavoura e árvores, o CO2 e o carbono do meio ambiente são totalmente neutralizados.
Agricultura digital
Outra prioridade do próximo ano é o investimento em agricultura digital. “A gente utilizará mais drones, mais sensores, mais internet das coisas, para que a agricultura brasileira avance a passos mais largos e mais rapidamente”, explicou.
Moretti admitiu que, diferentemente de países como a China, que apresenta cobertura de internet em 95% de seu território, no Brasil só 65% das localidades estão conectadas pela rede mundial de computadores. O otimismo vem da aprovação, este mês, pelo plenário da Câmara, do Projeto de Lei (PL) 1481/07, do Senado, que permite o uso de recursos do Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações (Fust) na área de telefonia móvel.
De acordo com o texto, que ainda precisa de nova votação no Senado, fica definido que o objetivo do Fust, que arrecada R$ 1 bilhão anualmente e já tem acumulados R$ 21,8 bilhões, praticamente não utilizados para investimentos no setor de telecomunicações, será usado para estimular a expansão, o uso e a melhoria da qualidade das redes e dos serviços de telecomunicações para reduzir desigualdades regionais. Também poderá ser usado para o uso e o desenvolvimento de novas tecnologias de conectividade.
Programas e projetos para serviços de telecomunicações e políticas para inovação tecnológica de serviços dessa natureza, no meio rural e urbano, contarão com recursos do fundo para melhorar o acesso em regiões com baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e sem viabilidade econômica.
Currículo
Engenheiro agrônomo, Moretti é pesquisador da Embrapa desde 1994, quando foi contratado para atuar no Laboratório de Ciência e Tecnologia de Alimentos da Embrapa Hortaliças, unidade que chefiou entre agosto de 2008 e março de 2013. Também atuou na sede como chefe do então Departamento de Pesquisa e Desenvolvimento (DPD), de abril de 2013 a julho de 2017, e depois como diretor de P&D, a partir de julho de 2017 – cargo que estava acumulando como presidente interino.(Ascom)


Blog do BILL NOTICIAS

INSPEÇÕES Trabalhadores em situação análoga à escravidão foram resgatados em obras da Prefeitura de Olinda

                          Por:   Diario de Pernambuco Foto: Reprodução / Fotos Públicas Dez trabalhadores terceirizados que presta...