terça-feira, 15 de outubro de 2019

Dia do Professor (15 de outubro)

Mensagem ao Dia do Professor
PROFESSOR

Extintos não foram todos!
Restam poucos.
Ainda heroicos,
Ainda desbravadores.
Com raça rompem o silêncio,
superam as intempéries,
produzem matéria-prima
de boa qualidade.
Rompem com o tradicional sistema,
subvertem-no.
Aprendem, ensinam, superam...
Adversidades.
Mestres sem pleito ou coroa,
ofício sem holofotes ou fama.
Glórias, injúrias, infâmias...
Perfeito contexto de infinitas possibilidades.
E vitórias e derrotas contínuas
no ato diário de moldar diamantes brutos
para o exercício da cidadania
no seio da sociedade.


(J.W.Papa)

Blog do BILL NOTICIAS

EDUCAÇÃO - Dia do Professor: a satisfação de exercer seu ofício

No Dia do Professor, a Folha de Pernambuco destaca o trabalho das docentes que atuam na educação de 42 crianças internadas no 
Centro de OncoHematologia do HUOC

  Por: Wellington Silva/Folhape
Classe hospitalar Semear no Huoc
Classe hospitalar Semear no HuocFoto: Léo Malafaia/Folha de Pernambuco

Quem chega na colorida classe hospitalar Semear, do Grupo de Ajuda à Criança Carente com Câncer (GAC-PE), logo se depara com duas sorridentes professoras transmitindo conhecimentos aos pequenos em atendimento oncológico. A satisfação em exercer a profissão é tão evidente nos rostos delas que possíveis dificuldades passam despercebidas e perdem força.
Apesar dos percalços inerentes ao ofício no Brasil, é indiscutível a importância dos docentes na construção de um mundo melhor, pois eles oportunizam a outras pessoas o desenvolvimento das diferentes formas de saberes. Nesta data em que se comemora o Dia do Professor, é preciso destacar que eles precisam reconhecidos nos 365 dias do ano.
A Semear funciona desde 2015 e é a única desse tipo em Pernambuco. Ela é uma extensão da Escola Municipal Cidadão Herbert de Sousa e atende alunos internados no Centro de OncoHematologia Pediátrica do Hospital Universitário Oswaldo Cruz (Huoc), no centro do Recife. Trata-se de uma classe multisseriada atendendo crianças da educação infantil ao ensino fundamental anos iniciais (primeiro ao quinto ano). De segunda a sexta-feira, três professoras se dividem em dois padrões de aulas. Um deles é em na sala de aula como qualquer outro colégio, com carteiras, notebooks, quadro e mesa interativa para os alunos. No outro, as professoras lecionam diretamente no leito dos pacientes. Atualmente, 42 alunos são assistidos pela classe.
Especialista em pedagogia hospitalar, a professora Cristiane Pedrosa colaborou na implantação do projeto, onde trabalhar até hoje. Tia Cris, como é carinhosamente chamada pelos alunos, conta que ser docente é renovador. "A cada dia a gente aprende mais, pois troca com eles o tempo todo. Já passei por várias modalidades ao longo da minha trajetória enquanto professora, mas hoje não queria fazer outra coisa que não tivesse no ambiente da classe hospitalar para trabalhar com essas crianças", disse.

Apesar da satisfação em lecionar, ela ressalta que as dificuldades existem e precisam ser superadas, pois embora seja uma das competências mais admiradas pela sociedade, os profissionais da área sofrem com baixos salários e precárias condições de trabalho. "Estamos passando por um momento que não é muito favorável para nossa profissão. Existe uma desorganização da educação. Os professores precisam ser mais valorizados e os governantes precisam favorecer melhores formações e salários para que o professor não precise correr tanto e possa trabalhar com mais qualidade. É preciso garantir todos os direitos para que o nosso trabalho seja feito da melhor forma possível", comentou.

Entre uma atividade e outra com os pacientes, a professora Priscila Angelina conta que a maior satisfação em ser docente é a troca que tem com os pequenos. Ao analisar sua trajetória profissional, ela conta que tudo valeu a pena e não se vê exercendo outro ofício. "Tenho o maior orgulho da minha profissão. Sempre falo aos meus colegas e alunos do ensino superior que a gente não pode ter vergonha da nossa profissão. As pessoas têm que aprender a olhar para a gente com todo o respeito que merecemos, pois de uma forma ou de outra contribuímos muito para a sociedade", comenta.

A dona de casa Gracilene Maria da Silva, 31 anos, mãe de Ana Beatriz, 8, diz que o trabalho das docentes no Semear são fundamentais para o desenvolvimento escolar da filha e até mesmo no tratamento médico. "Lembro da maioria dos meus professores com muito carinho e respeito. Até hoje tenho vínculo com alguns, que frequentam a minha casa. E hoje vejo como são importantes para minha filha. Não podemos deixar de valorizar essa profissão, pois os professores além de transmitir conhecimento formam os alunos enquanto pessoa, ajudam a formar o caráter, mesmo sem ser a função deles", comentou.







Blog do BILL NOTICIAS

EDUCAÇÃO - Em um ano, ensino a distância 'rouba' 120 mil alunos de cursos presenciais

Vista com desconfiança por parte dos conselhos profissionais do país, a EAD registra índices de evasão elevados, ao mesmo tempo em que tem demonstrado maior capacidade de atrair alunos.

  
Educação a Distância (EaD)
Educação a Distância (EaD)Foto: Lehi Henry / Arte FolhaPE

O crescimento acelerado da educação a distância (EAD) tem contribuído para o encolhimento do ensino presencial no Brasil, o que pode mudar em pouco tempo o cenário da formação superior no país. Em um ano, quase 120 mil alunos migraram de uma modalidade para a outra. O número consta de estudo feito pelo Semesp (entidade das mantenedoras de ensino superior) com base nos microdados do Censo da Educação Superior feito pelo Inep (instituto ligado ao MEC).

Vista com desconfiança por parte dos conselhos profissionais do país, a EAD registra índices de evasão elevados, ao mesmo tempo em que tem demonstrado maior capacidade de atrair alunos. A transferência de estudantes para a modalidade tem tido impacto especialmente sobre os cursos noturnos.

Há cinco anos, eles eram o destino de mais da metade dos ingressantes no ensino superior privado. Em 2018, a proporção se inverteu pela primeira vez, e a parcela de alunos que entra em faculdade particular via EAD pela primeira vez superou a do ensino presencial noturno – 45,7% contra 36,7%. Nos diurnos, também houve queda, de 20,8%, em 2013, para 17,6% em 2018.
Ao comparar os censos de 2016 e 2017, o Semesp constatou que parte dessa mudança se deveu à migração de alunos: 119.811 mudaram do presencial para a EAD. O salto na educação a distância tem contribuído para o ensino superior brasileiro estar apenas estagnado, em vez de em declínio. De 2017 a 2018, as matrículas na modalidade presencial, responsável por três quartos do total, caíram 2,1%, e as de EAD aumentaram 17%. Com isso, o sistema como um todo cresceu 1,9%.

O resultado preocupa, uma vez que a proporção de jovens de 18 a 24 anos na universidade no país, em 18%, está distante da meta do Plano Nacional de Educação de chegar a 33% em 2024, o que aproximaria o Brasil de países desenvolvidos.

Como a EAD tende a atrair alunos mais velhos, pode ser um erro apostar nela para aumentar essa taxa, mesmo com as mensalidades menores, afirma Rodrigo Capelato, diretor-executivo do Semesp. A média de idade da modalidade é de 31 anos, contra 24,6 da presencial. "Os jovens sem vaga em universidade pública e sem financiamento estudantil estão indo direto para o mercado de trabalho", afirma. "Educação a distância é importante, mas não pode ser vendida como a grande solução."

A demanda pela ampliação do financiamento estudantil não tem sido bem recebida no governo Jair Bolsonaro (PSL). Indagado sobre o Fies por um representante do setor privado em evento no mês passado, o ministro Abraham Weintraub afirmou: "Vocês vão ter que se virar". Outra característica da EAD que dificulta a ampliação do ensino superior é o seu alto índice de evasão, que chegou a 36,5% em 2018, contra 26,5% do presencial.

A qualidade de parte dos cursos é outra fonte de preocupação. No Enade de 2017, que avaliou universitários de licenciaturas e ciências exatas, 46% das graduações a distância tiraram notas 1 e 2, as mais baixas na escala de 1 a 5, ante 33% das presenciais. Já na edição de 2018 do exame, que examinou cursos de administração, comunicação social e tecnológicos, o desempenho foi similar.

Conselheira da Abed (Associação Brasileira de Educação a Distância), Josiane Tonelotto afirma que há um estigma sobre a EAD e que os problemas da formação de professores no Brasil estão presentes nas duas modalidades de ensino. Ela cita pesquisas que mostram que esses cursos tendem a receber alunos com pior desempenho escolar.

Em relação à capacidade da EAD de incluir os jovens, ela diz que isso tem ocorrido cada vez mais. A média de idade na modalidade, no entanto, cai bem lentamente –foi de 32, em 2010, para 31 em 2018. A mediana há uma década é de 30 (metade dos alunos têm mais, e metade, menos). "A EAD vai ter as duas missões. Vai incluir o aluno que não estaria no ensino superior e encontra a chance de estudar e também tomará parte do espaço do presencial", diz.

Alunos que fizeram a migração da sala de aula tradicional para o ensino por computador apontam como motivo as mensalidades mais baixas e a flexibilidade da EAD. Contribui também a já significativa parcela de conteúdo remoto nos cursos presenciais, diz Ricardo Holz, presidente da associação dos estudantes de EAD.

Portaria editada pelo governo Michel Temer (MDB) no último dia de 2018 ampliou para até 40% a carga horária a distância em cursos presenciais. "Muitos alunos que mudam reclamam que pagavam mais caro para boa parte do curso não ser presencial", diz Holz.
Estudante de administração no Rio de Janeiro, Juliane Teixeira, 21, conta que decidiu mudar para a EAD logo na primeira semana de aulas, quando soube que a mensalidade cairia de R$ 400 para cerca de R$ 260. A flexibilidade de horários também foi importante, pois permitiu a ela conciliar os estudos com um novo trabalho. Por outro lado, Juliane diz sentir falta da convivência. "Sinto que estudar sozinha me deixou mais travada", afirma.

Aluna de teologia, Gizele Barbosa, 30, foi para a EAD após ter que mudar de cidade a trabalho. Segundo ela, a modalidade ajuda a conciliar a vida pessoal e profissional, mas demanda uma organização maior do aluno, o que pode prejudicar o seu desempenho.
Recentemente, a EAD sofreu revés com decisões em série de conselhos profissionais de saúde de não aceitar inscrição em seus quadros de pessoas formadas na modalidade, o que pode impedi-las de exercer a profissão. Entre as entidades que adotaram essa medida, estão as de farmácia, medicina veterinária e odontologia.

Na terça-feira (8), o Ministério Público Federal encaminhou ao Ministério da Educação uma recomendação para que a pasta suspenda a autorização para novos cursos a distância na área da saúde.(Por:Folhapress)       






Blog do BILL NOTICIAS

Em tempos de crise fiscal, Itamaraty mantém auxílios-moradia de até R$ 70 mil por mês

(Foto: Divulgação)


O Estado brasileiro vive uma grave crise fiscal. Em 2018, as contas da União fecharam no vermelho em R$ 120,3 bilhões. Mas em certos setores do serviço público, a crise parece não existir. É o caso de seis diplomatas que atuam no exterior e que recebem, cada um, mais de US$ 10 mil mensais de reembolso pelo aluguel de suas residências. O menor valor (US$ 10.014,27) equivale a R$ 41.191,70, segundo a cotação da última sexta-feira (11). A reportagem é da BBC Brasil. 
Além de Hong Kong, os outros "super-auxílios" são pagos a diplomatas em Nova York e São Francisco (EUA); em Genebra (Suíça) e em Sydney (Austrália).
As informações desta reportagem foram obtidas pela BBC News Brasil por meio da ferramenta Siga Brasil, do Senado Federal. Os mesmos dados foram confirmados pelo Ministério das Relações Exteriores, em resposta a um pedido formulado nos moldes da Lei de Acesso à Informação (LAI). A princípio, nada há de irregular ou ilegal nos reembolsos - apesar do contraste com os cortes de verbas em outras áreas do serviço público.
Os reembolsos de aluguel pagos aos diplomatas estão entre os maiores do governo federal - senadores da República, por exemplo, recebem R$ 5,5 mil, caso não usem apartamentos funcionais. Como, no entanto, não existem dados unificados sobre este tipo de pagamento em todos os poderes, é impossível afirmar com certeza que o auxílio-moradia recebido pelos diplomatas é o maior da República.
O orçamento total do MRE para o ano de 2019 é de R$ 3,6 bilhões - incluindo despesas obrigatórias, como a folha de pagamentos, e discricionárias.
Só para pagar reembolsos de gastos com moradias, R$ 145,5 milhões já foram pagos em 2019, de acordo com informações obtidas por meio do Siga Brasil.
Aluguéis mais caros do mundo
O maior reembolso, de US$ 17.057,29 (ou R$ 70.161,75) é pago a um diplomata do topo da carreira que vive e trabalha em Hong Kong, uma região administrativa especial da China  (247)

Blog do BILL NOTICIAS

Globo reconhece que STF mudará decisão sobre segunda instância e Lula será solto

Veículo de comunicação que mais se envolveu na guerra de propaganda contra o ex-presidente Lula, o Globo já admite que ele será solto. Avaliação é que a mais alta corte do país vai fazer valer a Constituição e a partir de agora impedir a prisão por condenação em segunda instância. Se o ex-presidente Lula for libertado, começa agora nova guerra dos que temem sua liderança política. A estratégia é não devolver a ele seus direitos políticos.



O Supremo Tribunal Federal (STF) pode derrubar a partir da próxima quinta-feira (17) a regra que possibilita a prisão de condenados em segunda instância, destaca reportagem do Globo.  
Ministros ouvidos pelo jornal afirmam que a tendência é o plenário permitir que os condenados fiquem em liberdade por mais tempo, enquanto recorrem da sentença. 
Se isso acontecer, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva será libertado.  De acordo com a avaliação do Globo, o mais provável é que o julgamento comece na quinta-feira e seja concluído na outra semana, dia 23, quarta-feira. 
Não está definido se a decisão será pelo início do cumprimento da pena a partir de confirmada a condenação pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), ou se os réus terão o direito de recorrer em liberdade até o STF analisar o último recurso da defesa. Nas duas possibilidades, Lula poderá ser libertado. Isso porque o STJ ainda não julgou o último recurso do ex-presidente contra a condenação no caso do tríplex, pelo qual foi preso em 2018.  
O ambiente no STF é favorável a fazer valer as garantias constitucionais e impor limites aos excessos cometidos por procuradores e juízes na Operação Lava Jato.   
Outro processo a ser julgado no STF, ainda em outubro, que atinge irregularidades cometidas pela Lava Jato, é a tese sobre a ordem de manifestações de réus delatores e delatados. O STF já decidiu que os delatados devem se defender por último. Este entendimento pode anular a condenação de Lula no processo sobre o sítio em Atibaia (SP).  
Também deve ocorrer em outubro o julgamento de um recurso da defesa de Lula na Segunda Turma que questiona a idoneidade do ex-juiz Sergio Moro. Há sinais de que a maioria desse colegiado concordaria com a defesa, o que levaria à anulação da condenação no processo do tríplex.(247)


Blog do BILL NOTICIAS

PF faz buscas na casa de Bivar, desafeto de Bolsonaro, no caso do laranjal

(Foto: ABr | Reuters)

A Polícia Federal cumpre na manhã desta terça-feira (15) mandados de busca e apreensão em endereços em Pernambuco ligados ao deputado federal Luciano Bivar, presidente do PSL, partido de Jair Blsonaro, em investigação sobre o esquema das candidaturas de laranjas, informam Camila Mattoso e Ranier Bragon da Folha de S.PauloUm dos alvos é a casa do presidente do PSL em Recife.
Ao todo, nove mandados foram autorizados pelo Pleno do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) para a Operação Guinhol, atendendo a um pedido do Ministério Público Eleitoral. As buscas se relacionam a investigações do escândalo do laranjal do PSL, partido de Jair Bolsonaro.
A operação desta manhã insere-se no contexto da guerra aberta entre Bolsonaro e Bivar pelo controle do PSL e por fundos partidários estimados em R$ 350 milhóes em 2020. De um lado está Bivar e a máquina partidária; de outro, o clã Bolsonaro, que conta com o apoio de Sérgio Moro, que colocou sua Polícia Federal em movimento. (247)


Blog do BILL NOTICIAS

Gilmar vai à Globo e avacalha Moro e Barroso

(Foto: ABr | Felipe Gonçalves/247 | Lula Marques)

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, concedeu entrevista ao jornalista Pedro Bial, da TV Globo, em que disparou contra dois de seus alvos prioritários: o ex-juiz Sergio Moro, hoje ministro da Justiça, e o ministro do STF Luis Roberto Barroso, o mais lavajatista da corte. Ele também antecipou seu voto contrário à prisão em segunda instância. Confira:(247)





Blog do BILL NOTICIAS

Uneb abre inscrições do vestibular 2020

Resultado de imagem para VESTIBULAR UNEB
(Foto: Ilustração)

(Foto: Ilustração)

A Universidade do Estado da Bahia (Uneb) abriu hoje (15) o período de inscrições e do Vestibular Uneb 2020. Os interessados devem se inscrever exclusivamente pelo site da instituição, até o dia 6 de novembro. São ofertadas 6.321 vagas no processo seletivo, para cursos de graduação na modalidade presencial (4.021) e na modalidade a distância (2,3 mil).
Conforme edital de seleção, será feita a reserva de 40% do total de vagas para negros. A política de cotas da universidade também prevê o direito a 5% de sobrevagas para indígenas; quilombolas; ciganos; transexuais, travestis e transgêneros; e pessoas com deficiência, com transtorno do espectro autista e com altas habilidades. Cada grupo contará com essa porcentagem em todos os cursos.
Estão habilitados a concorrer às vagas ou sobrevagas reservadas os candidatos que autodeclarem fazer parte dos grupos citados; que tenham cursado todo o Ensino Fundamental II e todo o Ensino Médio exclusivamente em escola pública e que tenham o valor máximo de renda bruta familiar previsto pelo edital do processo seletivo.
O interessado deve identificar o grupo de pertencimento, escolher a modalidade de ensino desejada, primeira e segunda opções de curso, língua estrangeira, optar ou não pelas cotas e definir local onde realizará as provas. A taxa é de R$ 100 e deve ser paga até a data apresentada pelo boleto bancário.
Provas
As provas serão aplicadas nos dias 15 e 16 de dezembro. A relação de cursos, quadro de vagas, informações sobre as provas, documentação solicitada e cronograma da seleção constam no edital do Vestibular Uneb 2020.

Blog do BILL NOTICIAS

Governo de Hong Kong volta a pedir que legislativos estrangeiros não interfiram nos assuntos da região


Governo da região de Hong Kong volta a demonstrar insatisfação com interferência de deputados estadunidenses em seus assuntos internos
Bandeiras da China e Hong Kong 
Bandeiras da China e Hong Kong (Foto: Xinhua)

Xinhua - O governo da Região Administrativa Especial de Hong Kong (RAEHK) expressou na segunda-feira o desapontamento por uma reunião sobre um projeto de lei dos Estados Unidos sobre Hong Kong, e reiterou que os legislativos estrangeiros não devem interferir de nenhuma forma nos assuntos internos da RAEHK.
Um porta-voz do governo da RAEHK expressou o descontentamento pela reunião realizada na área Central de Hong Kong para pedir ao Congresso dos EUA que aprovasse a chamada Lei de Direitos Humanos e Democracia de Hong Kong.
O porta-voz indicou que, desde o retorno de Hong Kong à pátria, a região tem exercido, em estrita conformidade à Lei Básica, o princípio de que "as pessoas de Hong Kong administram Hong Kong" e um alto grau de autonomia, e que o princípio de "um país, dois sistemas" tem sido plenamente implementado com grande sucesso.
"Os direitos humanos e as liberdades em Hong Kong são completamente protegidos pela Lei Básica, a Lei de Ordenança de Direitos de Hong Kong e outra legislação. O governo da RAEHK dá grande importância a essas leis e está determinado a protegê-las", disse o porta-voz.
A aprovação da chamada Lei de Direitos Humanos e Democracia de Hong Kong por dois comitês congressionais norte-americanos em setembro foi amplamente criticada pois mostrou o endosso aos manifestantes violentos e poderia alimentar ainda mais a violência em Hong Kong.
Hong Kong tem sido atingida pela violência e caos há quatro meses, pois desordeiros atacaram repetidamente policiais e pessoas inocentes, bloquearam estradas e vandalizaram lojas, bancos, estações de metrô e outras propriedades privadas ou públicas na violência escalada.
Durante a reunião sobre o projeto de lei dos EUA realizada na noite de segunda-feira no Chater Garden, em Central, um grande grupo de desordeiros bloqueou pistas rodoviárias, paralisando severamente o trânsito.
A polícia pediu que os manifestantes respeitem os direitos de outras pessoas do público enquanto expressarem seus pontos de vista.


Blog do BILL NOTICIAS

POLÍTICA - Prisão após 2ª instância foi avanço e qualquer decisão do STF será respeitada, diz Moro

A declaração de Moro foi dada pouco depois de o presidente do STF, Dias Toffoli, marcar para quinta (17) o julgamento de ações que questionam a validade da prisão 
de condenados em 2ª instância
  Por: Folhapress
Ministro Sergio Moro
Ministro Sergio MoroFoto: Alan Santos/PR

O ministro da Justiça, Sergio Moro, afirmou nesta segunda-feira (14) que a prisão após condenação em segunda instância é um "avanço institucional", mas que qualquer decisão do STF (Supremo Tribunal Federal) deve ser respeitada.

Moro participou de evento com empresários na sede da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de SP), na avenida Paulista. Ele assinou um acordo de cooperação técnica em projetos de segurança pública com o presidente da entidade, Paulo Skaf.

A declaração foi dada pouco depois de o presidente do STF, Dias Toffoli, decidir marcar para quinta (17) o julgamento de ações que questionam a validade da prisão de condenados em segunda instância.
Eventual mudança no entendimento da corte poderá afetar uma das bandeiras da Operação Lava Jato e beneficiar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), preso em Curitiba desde abril de 2018.

Desde 2016, a jurisprudência do STF tem autorizado a execução da pena após a confirmação da sentença por um órgão colegiado -Tribunais de Justiça ou Tribunais Regionais Federais.

"Qualquer decisão do Supremo que for tomada vai ser evidentemente respeitada", disse Moro. "A minha avaliação é que essa possibilidade de execução em segunda instância, essa é uma posição pública minha, foi um avanço institucional importante do próprio Supremo Tribunal Federal", afirmou.

Este é um dos principais pontos derrotados do pacote anticrime proposto por Moro ao Congresso no início do ano.

Em julho, o grupo de trabalho na Câmara que analisa os projetos do ex-juiz e do ministro Alexandre de Moraes (STF) retirou o assunto do texto, por entender que deveria ser tratado por uma PEC (proposta de emenda à Constituição).

A escolha da data pelo Supremo teve reação entre os deputados que defendem os métodos da Lava Jato. Eles decidiram antecipar o debate sobre PEC que trata do tema em sessão extraordinária nesta terça (15). O texto é de autoria do deputado Alex Manente (Cidadania-SP).

Além da possibilidade de fixar a necessidade de aguardar todos os recursos para a prisão de condenados, há uma outra hipótese em discussão no Supremo.

Proposta também em 2017 por Toffoli, essa alternativa admite a execução da pena após a condenação na chamada terceira instância, o STJ (Superior Tribunal de Justiça).

No caso do tríplex de Guarujá (SP), Lula foi preso após ser condenado em segundo grau por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Posteriormente, o STJ manteve a condenação do petista, em abril deste ano -baixando a pena de 12 anos e 1 mês de prisão, fixada pelo TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região), para 8 anos, 10 meses e 20 dias.

Em primeira instância, Lula havia sido condenado pelo ex-juiz Sergio Moro, hoje ministro da Justiça de Jair Bolsonaro. No STJ, ele ainda tem um recurso pendente de análise no STJ. Pela proposição da terceira instância de Toffoli, porém, bastaria que o STJ tivesse mantido a condenação, independentemente de caberem recursos internos, para que a execução da pena seja possível.

Prevalecendo esse entendimento entre a maioria dos ministros do Supremo, Lula não seria beneficiado no caso do tríplex, por exemplo.






Blog do BILL NOTICIAS