terça-feira, 5 de março de 2019

PMS QUE QUEBRARAM BRAÇO DE DIRIGENTE PETISTA SÃO AFASTADOS



A Polícia Militar de São Paulo confirmou o afastamento pelo menos quatro policiais militares do serviço de patrulhamento das ruas por envolvimento na abordagem que resultou na quebra do braço esquerdo de Geovani Leonardo Doratiotto da Silva, advogado e dirigente do PT.
"De acordo com a Corregedoria da PM, eles ficarão afastados até a conclusão da investigação", informou ao UOL o ouvidor da polícia do estado de São Paulo, Benedito Mariano.
Mariano havia enviado a gravação à Corregedoria da Polícia Militar pedindo que fosse aberta uma investigação sobre o caso. Em paralelo, o ouvir conduzirá sua própria apuração ao ouvir Doratiotto, cujo depoimento está marcado para a tarde de quarta-feira (6).
"O vídeo mostra que a quebra do braço é resultado do uso excessivo da força por parte dos policiais militares, a princípio. Vamos começar a apuração ouvindo Doratiotto, que passará por exames de corpo delito, caso já não tenha feito. Vamos pedir também o registro da ocorrência na delegacia", afirma.
Em nota, o Setorial Jurídico do PT exige "imediatamente providências dos fatos" ocorridos. "Comportamento inadmissível e que exige das autoridades competentes da Secretaria de Segurança Pública e da Corregedoria da polícia providências imediatas para que não tenha em seus quadros servidores como este", diz a nota (leia mais).


Blog do BILL NOTICIAS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Brasil já tem três casos suspeitos de coronavírus em MG, RS e PR

Além de uma estudante de 22 anos, que está internada em Belo Horizonte, mais duas pessoas têm suspeitas de portar o vírus. Uma delas está...