quinta-feira, 23 de novembro de 2017

Ambulância que transportava bebê é alvo de pedradas em Ribeirão

Motorista do veículo de socorro foi atingido por estilhaços e precisou de cirurgia nos olhos. Violência na rodovia é constante, segundo denúncia de profissionais de saúde

Pedradas destruíram os vidros da ambulância
Pedradas destruíram os vidros da ambulânciaFoto: Cortesia/ Hospital Regional de Palmares

Uma ambulância que estava fazendo a transferência de um recém-nascido e sua mãe, do Hospital Regional de Palmares para o Hospital Memorial dos Guararapes, na noite desta quarta-feira (22), foi alvo da várias pedradas na BR-101 Sul, na altura da cidade de Ribeirão, na Zona da Mata Sul. As pedras partiram de um matagal e quebraram os vidros da viatura. 

O condutor do veículo, identificado como Emerson José da Silva, ficou ferido pelos estilhaços. Ele foi socorrido pela equipe da ambulância para o Hospital Regional de Palmares, mas transferido para cirurgia de emergência na Fundação Altino Ventura, no Recife, porque cacos de vidro atingiram seus olhos. 

Leia também:
Equipe do Samu é agredida por paciente em crise
CNT aponta piora na qualidades das estradas brasileiras em 2017


A unidade de Palmares lamentou o vandalismo e informou que esta não é a primeira vez que uma viatura, em transferência de pacientes, é atacada na BR-101. Segundo a assessoria de comunicação da unidade, a violência na estrada tem deixado todos alarmados e transportes de madrugada têm sido evitados por medo da criminalidade. 

“Tentamos salvar uma vida e, quando vemos, nossas ambulâncias apedrejadas”, informou a assessoria de imprensa, por telefone. As demais pessoas que estavam no veículo - uma técnica, uma médica, a mãe e o bebê - não ficaram feridas. Até à tarde desta quinta-feira (23), ninguém foi preso pelo apedrejamento. A reportagem tentou contato com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) sobre como é feita a patrulha no local, mas até a publicação deste texto, não havia obtido resposta.(Folhape).



Blog do BILL NOTICIAS

Nenhum comentário:

Postar um comentário