quarta-feira, 11 de setembro de 2019

Governo planeja cobrar imposto de 0,4% para saques e depósitos em dinheiro

Macaque in the trees
Imposto valeria apenas para depósitos e saques em dinheiro (Foto: agencia brasil )

O governo planeja em sua proposta de reforma tributária que saques e depósitos em dinheiro sejam taxados com uma alíquota inicial de 0,4%. A cobrança integra a ideia do imposto sobre pagamentos, que vem sendo comparado à antiga CPMF.
Já para pagamentos no débito e no crédito, a alíquota inicial estudada é de 0,2% (para cada lado da operação, pagador e recebedor). 
Ambas as taxas tendem a crescer após serem criadas, já que ideia do governo é usar o novo imposto para substituir gradualmente a tributação sobre os salários, considerada pela equipe econômica como nociva para a geração de empregos no país.
Marcelo de Sousa Silva, secretário especial adjunto da Receita Federal, defendeu o novo tributo nesta terça-feira (10) no Fórum Nacional Tributário (promovido pelo sindicato dos auditores fiscais, em Brasília), ao ressaltar que ele substituiria tanto a tributação sobre a folha como o IOF.
Apesar de o governo rechaçar a comparação com a antiga CPMF, o próprio secretário defendeu o novo imposto mostrando um gráfico que mostra o histórico relativamente estável das alíquotas de CPMF ao longo dos anos em que vigorou, o que representaria uma previsibilidade para o novo imposto.
Silva afirmou que, com a substituição da tributação sobre folha de pagamentos pelo novo imposto, a seguridade social acabaria sendo bancada pela sociedade como um todo. "Estamos transferindo o ônus para toda a sociedade", afirmou. Ele ressaltou logo em seguida que a reforma vai propor, por outro lado, benefícios como ampliação da faixa de isenções e reembolso de impostos a pessoas de baixa renda.
Ele disse ainda que as proposta de alteração no imposto de renda devem ser concluídas pela equipe econômica ainda nesta semana. O secretário ainda indicou que a reforma tributária deve começar com a união apenas de PIS e Cofins, que virariam a Contribuição sobre Bens e Serviços. A alíquota proposta será de 11%. (Fábio Pupo/FolhaPress SNG)

Blog do BILL NOTICIAS

Pesquisa aponta que 60% dos americanos não querem a reeleição de Trump

(Foto: Reuters)
Uma pesquisa, divulgada nesta terça-feira (10), pelo CNN Poll, apontou que, seis a casa dez americanos, acreditam que o presidente Donald Trump, do Partido Republicano, não merece se reeleger. A sua aprovação manteve-se em 39%. É a primeira vez que a aprovação do norte-americano ficou abaixo de 50%.  A próxima eleição para presidente dos EUA acontece em novembro de 2020. 
De acordo com as estatísticas, 59% dos consultados não concordam com a maneira como Trump lida com o tema da imigração ilegal e 51% dizem que ele não está cumprindo suas promessas de campanha.
O levantamento foi encomendado pela empresa SSRS e realizada entre os dias 5 e 9 de setembro com 1.639 pessoas.
Outro dado preocupante para o presidente americano é que 56% da população rejeita a guerra comercial contra a China, de acordo com pesquisa divulgada nesta terça-feira (10) pelo Washington Post. E seis em cada dez americanos temem que o país caia novamente em recessão. (247)


Blog do BILL NOTICIAS

Governo Bolsonaro choca a ONU ao negar oficialmente golpe de 1964


O governo de Jair Bolsonaro se recusou a reconhecer na ONU a existência de um golpe de estado em 1964. Num evento realizado pela OAB, relatores internacionais e entidades, o Itamaraty também se negou a usar o termo "regime militar" e insistiu em falar de "eventos entre 1964 e 1985". A informação é do jornalista Jamil Chade, em sua coluna no UOL. 
A intervenção foi feito nesta terça-feira, num encontro realizado pela OAB, Instituto Herzog e que contou com a presença de relatores internacionais. O grupo, dentro da sede das Nações Unidas, denunciava de forma inédita o desmonte dos mecanismos de Justiça, Memória e Verdade por parte do governo de Bolsonaro.
Brasília não mandou nem sequer sua embaixadora na ONU, Maria Nazareth Farani Azevedo, ao evento. A ministra de Direitos Humanos, Damares Alves, está na Hungria. Mas não se deu o trabalho de fazer a viagem até Genebra, poucas horas de vôo da Suíça, constatou o jornalista. 
Em nome do Itamaraty, um diplomata declarou que o governo "saúda o debate público sobre os eventos entre 1964 e 1985".
Chade relata que uma jornalista mexicana questionou o diplomata: "houve ou não houve golpe?"
Uma vez mais, o diplomata evitou confirmar a existência do golpe e apenas explicou que já enviou em abril uma carta às Nações Unidas com a posição do governo brasileiro. Nela, o Planalto insiste que os "eventos" de 64 foram "legítimos", que faziam parte da luta contra o comunismo e nega a existência de um golpe.
Sua fala gerou um constrangimento entre os participantes. Glenda Mezarobba, representante do Instituto Vladimir Herzog, pediu a palavra e respondeu à jornalista mexicana. "Sim, houve um golpe de estado em 1964", declarou. Enquanto pessoas na sala balançavam a cabeça diante da resposta do governo. 
José Carlos Dias, ex-ministro da Justiça do governo FHC e presidente da Comissão Arns, se disse "indignado" diante da postura do presidente Bolsonaro de fazer "apologia da tortura".247


Blog do BILL NOTICIAS

PARALISAÇÃO Funcionários dos Correios anunciam greve nacional

  Por: Estado de Minas
Leandro de Santana/Esp DP Foto
Leandro de Santana/Esp DP Foto

Funcionários dos Correios decretaram, na noite desta terça-feira (10), greve em todo o Brasil. A decisão foi tomada em assembleias dos trabalhadores que são contra a privatização da Estatal, prevista pelo ministro da Economia Paulo Guedes, e também contra a direção dos Correios, que decidiu não negociar acordo coletivo com a categoria. A paralisação não tem data para terminar.
“A direção da ECT e o governo querem reduzir radicalmente salários e benefícios para diminuir custos e privatizar os Correios. Entregar o setor postal a empresários loucos por lucro. Jogar no lixo o atendimento a todos os cidadãos, a segurança nacional envolvida nas operações, a integração nacional promovida pelos Correios!”, informou em nota a FindECT, fundação dos trabalhadores dos Correios.

Pernambuco
Apenas 30% dos serviços estarão funcionando durante a greve, os funcionários das 200 agências dos Correios no estado paralisaram os serviços na noite da terça-feira (10). A categoria irá avaliar a mobilização nesta quarta-feira (11) em assembleia que ocorrerá ao lado da sede dos Correios em Pernambuco, localizada na Avenida Guararapes. Um balanço da adesão dos trabalhadores deverá ser divulgado até o final da manhã.




Blog do BILL NOTICIAS

Em contraponto a Carlos Bolsonaro, Mourão diz que democracia é um pilar da sociedade

Resultado de imagem para Em contraponto a Carlos, Mourão diz que democracia é um pilar da sociedade

Em um contraponto ao vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), o presidente interino, Hamilton Mourão, defendeu nesta terça-feira (10) a importância do regime democrático e disse que é possível aprovar medidas com mais celeridade negociando com o Poder Legislativo.
O general da reserva salientou que, se não fosse o regime democrático, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) não teria chegado ao comando do Poder Executivo e afirmou que o atual sistema político representa um dos “pilares da civilização ocidental”.
“[A democracia é] fundamental, são pilares da civilização ocidental. Vou repetir para você: pacto de gerações, democracia, capitalismo e sociedade civil forte. Sem isso, a civilização ocidental não existe.”
Segundo pesquisa Datafolha feita no mês passado, 70% da população diz acreditar que os filhos de Jair Bolsonaro mais atrapalham do que ajudam seu governo.
Nas redes sociais, o filho do presidente escreveu na segunda-feira (9) que, por meios democráticos, não haverá as mudanças rápidas desejadas no país, o que foi visto como uma ameaça e criticado tanto por entidades civis como pela classe política.
“Lógico [que dá para fazer mudanças], senão a gente não tinha sido eleito”, disse Mourão. “Temos de negociar com a rapaziada do outro lado da Praça [dos Três Poderes]. É assim que funciona. Com clareza, determinação e muita paciência”, disse Carlos Bolsonaro.
As postagens desta segunda foram feitas enquanto seu pai, Jair Bolsonaro, está internado em um hospital de São Paulo após passar por cirurgia no domingo (8), a quarta decorrente da facada que levou há um ano durante ato de campanha em Juiz de Fora (MG).
O vice-presidente, general Hamilton Mourão, alvo recorrente de ataques de Carlos, ficará no comando da Presidência da República até quinta-feira (12). (Folhapress)


Blog do BILL NOTICIAS

Filhos não aceitam namoro da mãe e mantêm genitora em cárcere privado em Petrolina

  Via:Carlos Britto
(Foto: 7ª CIPM/Divulgação)

Três jovens mantiveram a própria mãe em cárcere privado no Assentamento Alto Grande, no distrito de Izacolândia, zona rural de Petrolina. O motivo, de acordo com a 7ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM), é que eles não aceitam o relacionamento amoroso dela com um homem, morador do Assentamento Alto da Areia, também em Izacolândia. A mulher, de 42 anos, foi libertada na madrugada de ontem (10), após o namorado dela, de 49, acionar o policiamento e contar que a vítima estava sendo ameaçada com uma arma de fogo.
No local, o policiamento constatou a veracidade das informações, onde se depararam com os suspeitos – de 18, 20 e 22 anos – bastante exaltados, relatando que não aceitavam o namoro da mãe, e por isso tomaram aquela atitude. Quando questionados a respeito da arma de fogo, eles informaram que estava embaixo da cama, onde foram encontrados um simulacro de espingarda, um facão e um tubo de pólvora.
Os rapazes não diminuíram o tom agressivo, sendo necessário o uso controlado da força para contê-los, pois se recusavam a liberar a mãe e entregar os materiais. Os policiais perceberam também que uma moto pertencente a um dos rapazes encontrava-se com número do chassi adulterado e sem a placa, motivando assim a sua condução, juntamente com os demais objetos e todos os envolvidos até a delegacia de plantão em Petrolina.

Blog do BILL NOTICIAS