terça-feira, 2 de julho de 2019

OPORTUNIDADE IFPE abre inscrições para concurso público

Foto: Peu Ricardo/DP.
Foto: Peu Ricardo/DP.


Estão abertas as inscrições do concurso lançado pelo Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia de Pernambuco (IFPE) para o preenchimento de cargos técnico-administrativos. Foram abertas 44 vagas para cargos de nível médio e superior. As provas escritas estão marcadas para o dia 6 de outubro.

As vagas são para os cargos de nutricionista, odontólogo, pedagogo, psicólogo, técnico em assuntos educacionais, assistente em administração, técnico em contabilidade, técnico em tecnologia da informação (desenvolvimento; rede e suporte), tradutor e intérprete de Libras.

Também há oportunidades para o cargo de técnico em laboratório em diversas áreas: artes visuais, computação gráfica, enfermagem, manutenção e suporte em informática, rede de computadores, qualidade, química e segurança do trabalho. Há vagas reservadas para candidatos negros e pessoas com deficiência.

A remuneração varia de R$ 2.446,96 a R$ 4.180,66, além de auxílio-alimentação no valor de R$ 458 e gratificação por titulações. Todos os candidatos devem se submeter à prova escrita/objetiva de caráter eliminatório e classificatório. Haverá prova prática para quem for concorrer aos cargos de técnico em laboratório, técnico em tecnologia da informação e tradutor e intérprete de Libras.

As inscrições devem ser feitas exclusivamente pelo site do IFPE até o dia 6 de agosto. O candidato deve preencher o formulário de inscrição e realizar o pagamento da taxa de inscrição, por meio de Guia do Recolhimento da União (GRU). A taxa é no valor de R$ 100 para cargos de classe E e de R$ 80 para os cargos de classe D. O pagamento deve ser feito no Banco do Brasil até o dia 7 de agosto.  

Podem solicitar isenção da taxa de inscrição os candidatos que se enquadrarem nos critérios estabelecidos no edital. A solicitação pode ser feita de 1º a 3 de julho pelo site cvest.ifpe.edu.br. A lista dos candidatos contemplados com a isenção será divulgada no dia 16 de julho. Já o cartão de inscrição tem liberação programada para 13 de setembro, também no site. O concurso tem validade de dois anos, podendo ser prorrogado por igual período.(DP)





Blog do BILL NOTICIAS

Na Câmara, Moro volta a dizer que não reconhece mensagens, mas que pode ter mandado 'algumas'


247, com informações da Agência Câmara - Começou por volta de 14h15 a reunião para ouvir o ministro da Justiça, Sérgio Moro. Três comissões da Câmara dos Deputados realizam a audiência: de Constituição e Justiça e de Cidadania; de Trabalho, Administração e Serviço Público; de Direitos Humanos e Minorias.
Os deputados querem esclarecimentos sobre o conteúdo revelado pelo site de notícias The Intercept Brasil, que trouxe mensagens supostamente trocadas entre Moro, então juiz federal, e o coordenador da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba, o procurador Deltan Dallagnol. Além de mensagens entre outros procuradores membros da força-tarefa.
Em sua fala introdutória, antes dos questionamentos, Moro já afirmou que não reconhece as mensagens como "verdadeiramente emitidas". "O que houve aqui foi uma invasão criminosa de hackers em celulares de agentes públicos", declarou.
"Não está demonstrada a autenticidade dessas mensagens, o site se recusou a apresentar esse material a uma autoridade independente", declarou Moro, cobrando o Intercept, porém acrescentando: "pode ser que algumas mensagens eu tenha mandado".

Os vazamentos, segundo ele, são frutos de uma "tentativa criminosa de invalidar condenações e evitar o prosseguimento das investigações. Criminosos que receiam que a investigação chegue até ele".

Fila de inscrição
Desde o início da manhã, deputados fizeram fila para se inscrever e falar na reunião com Moro. Pela ordem dos trabalhos, o ministro tem uma fala inicial de 20 minutos. Depois disso, os autores do convite terão 5 minutos cada para falar e os demais deputados terão 3 minutos. Cada bloco de perguntas será formado por grupo de quatro deputados. Moro responde em 7 minutos. Mais de 60 deputados já se inscreveram.

O ministro deveria ter comparecido à Câmara no último dia 26 para dar esses esclarecimentos, mas cancelou a audiência porque estava nos Estados Unidos, o que revoltou o presidente da Comissão de Direitos Humanos, Helder Salomão (PT-ES). 

Em audiência pública realizada na Comissão de Direitos Humanos, o fundador do Intercept, o jornalista Glenn Greenwald, afirmou que houve conluio entre o então juiz Sergio Moro e os procuradores que atuam na Lava Jato. Para ele, as mensagens vazadas apontam parcialidade nas decisões do então juiz. A deputada Carla Zambelli (PSL-SP), no entanto, defendeu o ministro. Ela afirmou que os documentos vazados eram resultado de crime de hackeamento e que as conversas não eram autênticas.
O ministro da Justiça e os procuradores da Lava Jato negaram irregularidade nas conversas e duvidaram do conteúdo das mensagens. Moro afirmou ainda que o conteúdo tem origem ilícita.
No domingo, diferentes cidades do País realizaram manifestações de apoio a Moro e à Lava Jato.
A audiência continua no plenário 1.
Assista ao vivo na TV Câmara:






Blog do BILL NOTICIAS

CONFRONTO - Oito suspeitos por homicídio de PM são mortos em confronto com a polícia na Paraíba

  Por: Diario de Pernambuco
Foto: Reprodução/WhatsApp. (Foto: Reprodução/WhatsApp.)
Foto: Reprodução/WhatsApp.

Oito pessoas foram mortas durante um confronto com a Polícia Militar, no estado da Paraíba, na manhã desta terça-feira (2). O grupo é suspeito de ter envolvimento com a tentativa de assalto, que terminou com um policial militar morto e outro ferido, em Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste pernambucano, nesta segunda (1°). Após a ação, os suspeitos fugiram do local do crime e foram encontrados por agentes do 24° Batalhão da Polícia Militar, em Barra de São Miguel, Agreste paraibano.

No momento em que a polícia localizou o grupo, os suspeitos reagiram com tiros. Informações iniciais indicam que entre os oito mortos estão seis homens e duas mulheres. A ação que localizou os suspeitos mobilizou mais de 70 policiais militares de Pernambuco e da Paraíba e um helicóptero do Grupamento Tático Aéreo (GTA).

A Secretaria de Defesa Social (SDS-PE), havia informado que os órgãos de defesa de Pernambuco estavam trabalhando de maneira integrada com a Paraíba e Alagoas para identificar e prender os suspeitos. O carro utilizado pelos criminosos foi encontrado na Paraíba.

O corpo do soldado da PM, André José da Silva, de 32 anos, será sepultado na tarde desta terça (2), no cemitério do município de Santa Maria do Cambucá, no Agreste de Pernambuco.

Entenda o caso
O assalto aconteceu numa localidade conhecida como Malhada do Meio, em Santa Cruz do Capibaribe. De acordo com populares, os assaltantes estavam saindo de um mercadinho, quando foram interceptados pela polícia e atiraram na guarnição que passava no local.

Três homens teriam participado da investida criminosa. Houve perseguição e troca de tiros, que atingiram a viatura onde estavam os dois policiais. Em uma das portas do veículo é possivel contar mais de 40 buracos provocados pelos disparos, que seriam de uma espingarda calibre 12. Os criminosos conseguiram escapar. 
 
Os policiais militares faziam rondas de rotina quando foram surpreendidos. O profissional que morreu foi identificado como o soldado do 24º Batalhão da Polícia Militar (BPM) André José da Silva. O outro, identificado como sargento Moacir Moreira da Silva, foi levado para a UPA de Santa Cruz do Capibaribe e está em estado estável.

Em nota, a SDS afirmou que "a morte do soldado André José da Silva é irreparável para a segurança pública e, mais ainda, para seus familiares e amigos". Também em nota, a Polícia Federal de Pernambuco informou que recebeu com profundo pesar o falecimento do soldado André José da Silva. A nota afirma que o soldado foi "morto no estrito cumprimento do dever legal" e que "a Polícia Federal se solidariza com todos os familiares do militar e com toda a corporação neste momento de dor e profunda tristeza".

A Polícia Militar de Pernambuco também expressou pesar pelo falecimento do soldado. Segundo a PM, a vítima tinha 32 anos de idade, sendo quase dois deles de serviços prestados à PMPE. "O comandante-geral da Corporação, coronel Vanildo Maranhão, em nome de toda a tropa, se solidariza com os familiares do policial militar", afirmou a nota.

Abaixo, nota da Polícia Civil sobre a morte dos oito suspeitos:

"Uma operação integrada envolvendo órgãos de segurança de Pernambuco e da Paraíba conseguiu localizar, nesta madrugada, os suspeitos da investida criminosa ocorrida nessa segunda-feira (01/07), em Santa Cruz do Capibaribe, que resultou na morte do soldado da PMPE André José da Silva. Ao ser encontrada pelas equipes policiais no território paraibano, a quadrilha interestadual especializada em assaltos a bancos reagiu a tiros. No confronto, morreram oito suspeitos – seis homens e duas mulheres. Foram apreendidos o dinheiro do roubo em Santa Cruz do Capibaribe, duas pistolas 380, dois revólveres 38 e uma espingarda calibre 12 de repetição – a mesma utilizada na ação do dia anterior. 

Informações preliminares dão conta de que o vereador do município de Betânia Andson Berigue de Lima, conhecido como Nanaca, estaria entre os mortos. Ele teria ido resgatar o irmão, conhecido como Galego de Lena, possível participante no crime  do dia anterior. Era o líder do grupo, formado ainda por um primo desses irmãos, conhecido como Edys de Gevan. Além dos três, estão entre os oito suspeitos mortos um homem conhecido como Wellington Cabeludo, também de Betânia, e uma mulher identificada como Jácia de Siba, que manteria um relacionamento com Galego de Lena. Tanto Wellington como Galego tinham mandados de prisão expedidos – o primeiro, pelo assalto a uma lotérica na cidade de Carnaíba em 2018, e o segundo, por sequestro de funcionário do Bradesco do município de Custódia, também no ano passado.

Os quatro suspeitos do assalto no dia anterior estavam escondidos no Sítio Boi Brabo, no limite entre os municípios de Riacho de Santo Antônio e Barra de São Miguel, na Paraíba. "Nossa operação se iniciou desde a investida em Santa Cruz do Capibaribe. Os serviços de inteligência da PM monitoravam a quadrilha e, às 3h30 desta madrugada, o restante do grupo, quatro suspeitos em dois carros, chegou ao local para resgatar os demais. Foi quando se iniciou o confronto. Tentou-se a rendição, mas como já é uma prática desse tipo de criminosos, eles atentaram contra a vida dos policiais. Socorremos feridos para uma unidade de pronto atendimento, mas não resistiram. Eram bandidos extremamente perigosos e, pelas informações iniciais, envolvidos em diversos assaltos a bancos, como um em Belo Jardim e outro anterior em Santa Cruz do Capibaribe", explica o tenente-coronel Lúcio Flávio de Campos, comandante do 24° Batalhão da PM. 

Participaram dessa operação, pelo lado pernambucano, além do 24° BPM, o Batalhão Especializado de Policiamento do Interior (Bepi), o Grupamento Tático Aéreo da SDS (GTA), a Delegacia de Santa Cruz do Capibaribe e o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Pela Paraíba, estiveram envolvidas as Polícias Militar e Civil daquele estado. Os materiais apreendidos serão encaminhados à 21ª Delegacia de Polícia de Homicídios, em Santa Cruz do Capibaribe, que dará andamento às investigações.

FORÇA-TAREFA BANCOS – O enfrentamento às quadrilhas especializadas em investidas a instituições financeiras é prioridade da segurança pública de Pernambuco. Ações preventivas e repressivas, planejadas em conjunto com representantes do setor, já colaboraram para uma redução de 59% desse tipo de crime em Pernambuco em 2019. Houve, nos primeiros cinco meses deste ano, 11 roubos consumados a instituições financeiras, contra 27 no mesmo período do ano passado."




Blog do BILL NOTICIAS

Homem viaja no trem de pouso de avião, mas cai e morre em Londres

O corpo, aparentemente do sexo masculino, foi encontrado no jardim de uma casa no bairro de Clapham

  Por: Agência Brasil 
Esta não é a primeira vez que ocorre um incidente como este perto do terminal de Heathrow
Esta não é a primeira vez que ocorre um incidente como este perto do terminal de HeathrowFoto: Reprodução/ Internet

O corpo de um suposto passageiro clandestino, que viajou no compartimento do trem de pouso de um avião no trajeto Nairobi-Londres, no domingo (30), foi encontrado no jardim de uma casa no sul de Londres, anunciaram nesta terça-feira (2) as forças policiais inglesas.

O corpo, aparentemente do sexo masculino, foi encontrado no jardim de uma casa no bairro de Clapham.Segundo a polícia, o clandestino caiu de um avião da companhia aérea Kenya Airways que pousou no Aeroporto de Heathrow, em Londres, a oeste da capital, proveniente de Nairobi, no Quênia, na África.
Um porta-voz da companhia aérea lamentou a morte da pessoa, cuja identidade não foi divulgada."A Kenya Airways trabalha em estreita colaboração com as autoridades de Nairobi e Londres, enquanto investiga minuciosamente o caso", acrescentou a fonte da companhia aérea.

Esta não é a primeira vez que ocorre um incidente como este perto do terminal de Heathrow.Em 2015, um homem foi encontrado morto no telhado de um prédio em Richmond e, em 2012, o corpo de um homem foi descoberto no trem de pouso de um avião proveniente de Joanesburgo, na África do Sul, e que desceu no aeroporto de Londres.




Blog do BILL NOTICIAS

Nível do Lago de Sobradinho já chega a mais de 45%

   Via:Carlos Britto
Lago de Sobradinho, no norte da Bahia. (Foto: Divulgação)

A mais recente projeção do Operador Nacional do Sistema (ONS) aponta que o Lago de Sobradinho, no norte da Bahia, estava na último domingo (30) com 45,21% de sua capacidade.
Esse número é bem maior que o limite de segurança estabelecido para as represas de hidrelétricas do Nordeste, que é de 34%. O índice de vazão foi fixado em 800 metros cúbicos por segundo (m³/s), no último mês de maio.
Construído há mais de 40 anos, o Lago de Sobradinho colocou debaixo d’água 4,2 mil quilômetros quadrados de área – equivalente à de seis capitais somadas: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre e Salvador.
O reservatório tem cerca de 320 km de extensão, com capacidade de armazenamento de 34,1 bilhões de metros cúbicos de água. Além do abastecimento, a barragem é responsável por 58% do consumo de energia do Nordeste.


Blog do BILL NOTICIAS
As 14 vítimas morreram intoxicadas no incêndio

  Por: AFP
Equipes de resgate retornam do submarino que pegou fogo no mar da Rússia
Equipes de resgate retornam do submarino que pegou fogo no mar da RússiaFoto: Reprodução/ RU-RTT Russian Television

Quatorze marinheiros morreram no incêndio em um submarino de pesquisas em águas territoriais russas, informou nesta terça-feira o ministério da Defesa em Moscou. 

O acidente aconteceu na segunda-feira a bordo de um submarino destinado ao estudo do meio ambiente marinho e do fundo do oceano. As 14 vítimas foram intoxicadas no incêndio.

O incêndio ocorreu durante uma operação de recolhimento de dados no leito marinho, segundo a marinha russa, que informou que o submergível tem base na cidade fechada de Severomorsk, na região de Murmansk, no Ártico. O acidente foi controlado e o submarino pôde retornar ao seu porto de atraque. 

A marinha russa realiza uma investigação para determinar as causas do incêndio, segundo a mesma fonte. 

Este acidente lembra a tragédia do submarino a propulsão nuclear "Kursk", que afundou 118 homens a bordo em 12 de agosto de 2000, quando começava o primeiro mandato de Vladimir Putin.

Vinte e três tripulantes sobreviveram durante vários dias após a explosão que provocou o afundamento, mas morreram por não terem sido resgatados a tempo. 

Esse acidente continua sendo até agora a pior catástrofe sofrida pela marinha russa.






Blog do BILL NOTICIAS

Professor, policial e mais três presos por tentativa de fraude em concurso da Guarda Civil de Petrolina são liberados

  Via:Carlos Britto
Material apreendido com os suspeitos. (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

Um professor, um policial militar e mais três pessoas que foram presas suspeitas de tentar fraudar o concurso da Guarda Civil Municipal (GCM) de Petrolina já estão em liberdade. O grupo foi preso no último domingo (30/06), passou por audiência de custódia ontem (1º) e foi liberado pela Justiça. A informação foi confirmada a este Blog pelo delegado Gregório Ribeiro.
Foram todos liberados. O professor mediante o pagamento de 3 salários mínimos. E o restante, incluindo o policial militar, mediante o pagamento de um salário mínimo“, informou o delegado.
Os candidatos vão responder por tentativa de fraude em concurso público. E o professor e o policial militar, pelo mesmo crime, mas com o aumento de pena de 1/3 (um terço) por serem funcionários públicos. A pena do crime é de 1 a 4 anos. Aí no caso dos funcionários públicos, tem esse aumento de 1/3“, ressaltou Gregório Ribeiro.


Blog do BILL NOTICIAS

ATAQUE - Senador afirma ter recebido ameaça de morte após embate com Moro

  Por: Folha Press
Agência Senado
Agência Senado

O senador Fabiano Contarato (Rede-ES) diz que, há alguns dias, recebeu uma mensagem de áudio via WhatsApp com ameaças de morte. O interlocutor, segundo ele, identificou-se e disse que vai pegá-lo "no facão". 

Contarato fez uma representação criminal junto à Polícia Federal e à Polícia Legislativa do Senado, mas não solicitou proteção especial. Ele também ingressou com uma ação na Justiça sob a acusação de injúria e difamação -mas não revelou à reportagem a identidade da pessoa.

O ataque ocorreu, segundo o senador de primeiro mandato, após ele ter confrontado o ministro Sergio Moro (Justiça) em audiência no Senado, no último dia 19.

Primeiro senador assumidamente gay no Brasil, Contarato foi eleito com mais de 1 milhão de votos e desbancou um dos principais aliados de Jair Bolsonaro (PSL), o agora ex-senador Magno Malta (PR-ES), que defendia sustar a decisão que permitiu a união estável em casamento entre pessoas de mesmo sexo.

Nesta terça (2), o ministro da Justiça volta ao Congresso. Será ouvido em sessão conjunta de três comissões da Câmara -de Constituição e Justiça, de Trabalho e de Direitos Humanos.

Assim como aconteceu no Senado na semana passada, a ideia é que Moro dê explicações sobre as mensagens trocadas entre ele e procuradores da Lava Jato, reveladas pelo site The Intercept Brasil.

No Senado, Contarato perguntou a Moro se, na condição de juiz responsável pela operação, ele havia ferido o princípio da imparcialidade ao manter conversas com Deltan.

"Ele me lançou contra a população como se eu tivesse falado que era contra a Lava Jato. Ele distorceu [o que disse] e me colocou nessa situação em que estou hoje. E estou sofrendo muito", disse Contarato à reportagem.

"Recebo mensagens a todo momento com ofensas, falando que estou sendo contra o Moro, a favor da corrupção, a favor do Lula. Não tem nada a ver uma coisa com a outra. Absolutamente."

O senador defende o que chama de "despersonificação" da operação. "Nós temos que tornar a Lava Jato impessoal. Ela não pertence a A, nem a B e nem a C. Ela foi uma conquista da população brasileira", diz.
"Ser contra a posição do ex-juiz Sergio Moro não é ser contra a Lava Jato. Muito pelo contrário. Eu morro defendendo a Lava Jato."

Professor de direito, advogado e delegado por 27 anos, Contarato disse defender a operação porque, "pela primeira vez no Brasil, políticos que mais ocasionam prejuízo à população brasileira passaram a ser presos".

"Eu sempre defendi e fui eleito defendendo a Lava Jato, o combate à corrupção, porque eu fui utilizado pelo Estado como instrumento só para agir com o rigor da lei contra pobre, afrodescendente e semianalfabeto", continuou.

"E por que estou falando isso? Porque estou fazendo questão de enaltecer a Lava Jato, mas ninguém está acima da lei, nem o ministro Sergio Moro."
Contarato afirmou que, no seu entendimento, com o que foi divulgado até agora das conversas entre Moro e Dallagnol, houve a quebra do princípio da imparcialidade  -"um dos princípios mais consagrados na democracia".

"Não entro nem no mérito do diálogo, o que entro no mérito é: qual foi o grau de incidência de contato entre o juiz e aquele que tem interesse na condenação? Foi o mesmo entre o juiz e a defesa? Se a resposta for não, houve quebra do princípio da imparcialidade, independentemente do teor dos contatos", afirma.

"A coisa é tão séria porque o que está em jogo é um dos principais bens jurídicos, que é a liberdade. Isso é sagrado, não pode ser violentado nem violado", disse.

Apesar das duras críticas a Moro, o senador afirmou que é preciso se debruçar sobre o caso com "serenidade e cautela" e que essa análise cabe ao Judiciário -não ao Executivo nem ao Legislativo, rechaçando a possibilidade de o Congresso instalar uma CPI para investigar a conduta do ex-juiz da Lava Jato.

O senador diz que os ataques que vem sofrendo também são fruto do "comportamento do chefe do Executivo", que "propaga o ódio e estimula a violência".

"A prova disso é o decreto de armas. Quer armar a população em nome da ineficiência do próprio Estado. O Estado declara sua ineficiência e transfere a responsabilidade para a população, é isso?", questiona.

Contarato já ajuizou 13 ações na Justiça contra atos de Bolsonaro -entre as quais o decreto das armas. "A população não tem noção que pode ser vítima desse engodo", disse.

Para o senador, o presidente tem adotado um discurso populista e, por meio de decretos e medidas provisórias, "viola direitos elementares". "Bolsonaro é um ditador em plena democracia."




Blog do BILL NOTICIAS

Haddad chama Olavo de “lixo humano”: “você e seu mito estão a milhas do meu calcanhar!”


247 - O ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad reagiu duramente a um tuíte do astrólogo e guru do bolsonarismo Olavo de Carvalho. Nesta terça-feira (2), Olavo postou reportagem antiga do jornal O Globo que registrava o fato de Haddad ser réu numa ação. O processo foi arquivado em fevereiro de 2019 e Haddad inocentado. 
“Esta já foi arquivada, lixo humano! Você e seu mito estão a milhas do meu calcanhar!”, escreveu Haddad no Twitter.
De acordo com denúncia do Ministério Público (MP-SP), o empreiteiro Ricardo Pessoa, delator da Operação Lava Jato, teria pago com valores de caixa 2, dívidas de campanha do ex-prefeito com gráficas em troca de futuros benefícios para sua empresa, a UTC Engenharia.
A ação havia sido aberta em 19 de novembrode 2018  pelo juiz Leonardo Valente Barreiros, da 5ª Vara Criminal da Capital, que acolheu parcialmente denúncia da Promotoria. O magistrado rejeitou parte da acusação que imputava ao ex-prefeito o crime de quadrilha.
O desembargador Vico Mañas rejeitou a ação, pelo fato de a denúncia não esclarecer qual a vantagem pretendida pelo empreiteiro, porque os interesses da UTC foram contrariados pela gestão municipal. A prefeitura cancelou um contrato já assinado com a empresa para a construção de um túnel na Avenida Roberto Marinho.
O representante do Ministério Público junto ao Tribunal, Mauricio Ribeiro Lopes, concordou com a tese da defesa, destacando que a acusação falhou na descrição do crime e que não foram trazidos elementos que justificassem a ação penal.
Os advogados do ex-prefeito de São Paulo, Pierpaolo Cruz Bottini e Leandro Racca, destacaram que "o Tribunal reconheceu as falhas da acusação e a inexistência de benefícios indevidos para a UTC na gestão Fernando Haddad". "O próprio Ministério Público concordou com a inviabilidade do processo penal contra o ex-prefeito. A decisão põe um ponto final a uma injustiça que durava meses".
O proceso foi arquivado e Haddad inocentado em maio deste ano.




Blog do BILL NOTICIAS

REFORMA DA PREVIDÊNCIA - Parte da bancada de policiais do PSL ameaça não votar reforma

 Por: Agência Estado
Câmara dos Deputados
CCâmara dos Deputadosâmara dos Deputados

Parte da bancada de policiais do PSL na Câmara dos Deputados ameaça não votar a reforma da Previdência, caso as demandas da classe não sejam atendidas. O alerta vale tanto para a comissão especial quanto para o plenário da Casa, afirma o deputado Coronel Tadeu (PSL-SP). Nem todos os 22 deputados desse grupo concordam com a retaliação, mas o partido já estuda liberar a bancada para a votação em plenário se o imbróglio se mantiver até lá.

Os parlamentares ligados ao setor de segurança pública querem regras mais brandas de aposentadoria para a categoria do que as previstas atualmente na proposta. Na segunda-feira, eles se reuniram com representantes das categorias e também com o relator, Samuel Moreira (PSDB-SP), e com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). A intenção era a de que Moreira incluísse já em seu voto complementar as mudanças pedidas, para que o partido não apresentasse destaque algum. Moreira, por sua vez, sinalizou que não iria ceder. O ministro da Economia, Paulo Guedes, também é contra a alteração pleiteada pelo PSL, que pode desidratar a reforma. 

O líder da legenda na Câmara, Delegado Waldir (GO), disse que não endossa o movimento. "Somos governo e principais responsáveis pela aprovação da reforma da Previdência. Defendemos corporações, mas elas não estão acima do País", afirmou ao Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado.

O deputado Alexandre Frota (PSL-RJ), que é o coordenador da bancada do partido na comissão especial, também é contra. "Eu já bati o martelo, nós não vamos apresentar destaques, já está certo. O PSL não vai ser o culpado por desidratar o texto", disse. Frota afirmou também que alguns deputados da bancada da segurança já mencionaram a possibilidade de não se votar na reforma. "Isso pra gente não tem problema algum. Eles estão no direito dele. Apesar de o PSL ter fechado questão, podemos reabrir a discussão e liberar a bancada na votação no plenário", disse.

O Broadcast apurou que, caso o PSL apresente o destaque para abrandar as regras para os policiais na comissão especial, os partidos do Centrão deverão votar a favor. Dentre as mudanças pedidas pelo PSL para a categoria, está, por exemplo, idade mínima de 55 para homens e 52 para mulheres, em vez de 55 para ambos os sexos como está no texto do relator.





Blog do BILL NOTICIAS