quinta-feira, 14 de fevereiro de 2019

RICHA, ESPOSA E FILHO VIRAM RÉUS POR LAVAGEM DE DINHEIRO NA LAVA JATO

Marcelo Camargo - ABR

247
A Justiça Federal aceitou, na noite de quarta-feira (13), a denúncia por lavagem de dinheiro e tornou réus o ex-governador do Paraná Beto Richa (PSDB), a ex-primeira-dama Fernanda Richa, um dos filho do casal, André Richa, e o contador dela, Dirceu Puppo na Operação Lava Jato. Segundo o Ministério Público Federal (MPF), o tucano recebia propina das concessionárias de pedágio no Paraná e lavava o dinheiro comprando imóveis que eram colocados no nome da Ocaporã, Administradora de Bens.
Fernanda Richa é dona dessa empresa, junto com os filhos André e Marcello Richa.
Neste processo promotores investigam a compra de um terreno em um condomínio em Curitiba, em 2012. André Richa e Dirceu Puppo, que atuava como administrador da Ocaporã, acertaram a compra. 
De acordo com o MPF, o valor da compra foi de R$ 1.950 milhão - desse total, André Richa pagou R$ 930 mil em dinheiro vivo, mas na escritura o valor que consta é o de R$ 505 mil. O imóvel ficou em nome da Ocaporã.


Blog do BILL NOTICIAS

CUBA DENUNCIA QUE EUA JÁ MOBILIZAM TROPAS PARA 'AVENTURA MILITAR' NA VENEZUELA


247, com Granma
O governo cubano emitiu nesta quarta-feira (13) declaração oficial em que denuncia a escalada de pressões e ações do governo dos Estados Unidos para preparar uma aventura militar disfarçada de "intervenção humanitária" na Venezuela. O documento do governo cubano narra que "entre 6 e 10 de fevereiro de 2019, foram realizados voos de aviões de transporte militar para o Aeroporto Rafael Miranda de Porto Rico, a Base Aérea de San Isidro, na República Dominicana e para outras ilhas do Caribe estrategicamente localizadas, seguramente sem o conhecimento dos governos desses países, que se originaram em instalações militares estadunidenses a partir das quais operam unidades de Forças de Operações Especiais e da Infantaria de Marinha que são utilizadas para ações secretas, inclusive contra líderes de outros países".
O documento do governo cubano prossegue dizendo que "meios políticos e de imprensa, inclusive norte-americanos, revelaram que figuras extremistas do governo estadunidense, com uma larga trajetória de ações e calúnias voltadas para provocar ou estimular guerras, como o Assessor de Segurança Nacional John Bolton, o Diretor do Hemisfério Ocidental do Conselho de Segurança Nacional, Maurício Claver-Carone, com a participação do senador da Flórida, Marco Rubio, projetaram o financiamento e a organização direta e detalhadamente, desde Washington, do intento de golpe de Estado na Venezuela mediante a ilegal autoproclamação de um presidente".
Cuba chama a atenção para o fato de que essas mesmas autoridades estadunidenses realizam "pressões brutais" contra numerosos governos para forçar seu apoio à convocação de novas eleições presidenciais na Venezuela.
A nota do governo cubano prossegue afirmando que os EUA "pretendem fabricar um pretexto humanitário para iniciar uma agressão militar contra a Venezuela".
A nota acentua que hoje se decide na Venezuela a soberania e a dignidade da América Latina e também a sobrevivência das normas do Direito Internacional e da Carta das Nações Unidas. "Decide-se se a legitimidade de um governo emana da vontade expressa e soberana de seu povo ou do reconhecimento de potências estrangeiras".
O governo cubano, aliado do presidente Nicolás Maduro, faz um apelo à comunidade internacional a que se mobilize para impedir que a agressão se concretize.


Blog do BILL NOTICIAS

MORO SOBRE ‘LARANJAS’ DO PSL: EVENTUAIS CULPADOS SERÃO RESPONSABILIZADOS

José Cruz - ABR

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, afirmou nesta quinta-feira (14) que a suspeita de que o PSL tenha financiado candidaturas "laranjas" está sendo apurada e que "eventuais responsabilidades" serão "definidas" após as investigações. As postulações de fachada estão desgastando o governo Jair Bolsonaro, principalmente o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno, que presidiu o partido nas últimas eleições.
"O senhor presidente Jair Bolsonaro proferiu uma determinação e a determinação está sendo cumprida. Os fatos vão ser apurados e eventuais responsabilidades, após as investigações, vão ser definidas", disse Moro, após participar de um evento com juízes federais em Brasília (DF).
De acordo com reportagem da Folha de S.Paulo, o PSL repassou R$ 400 mil a uma candidata a deputada federal em Pernambuco que teve 274 votos, três dias antes da eleição.
Tem-se um indicativo de candidaturas de fachada quando o dinheiro público vai para candidatos com poucos votos que simulam atos de campanha.
O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro (PSL), deputado federal mais votado em Minas, também teria patrocinado um esquema de candidaturas laranjas no estado que direcionou dinheiro público de campanha para empresas ligadas ao seu gabinete na Câmara.247


Blog do BILL NOTICIAS

FLÁVIO DINO É RECEBIDO POR MOURÃO EM BRASÍLIA


247
O vice-presidente da República, o general Hamilton Mourão, recebe neste momento o governador do Maranhão Flávio Dino (PCdoB), em seu gabinete, no Palácio do Planalto, em Brasília.
O encontro reforça a posição de Flávio Dino que, apesar de ser oposição ao governo de Jair Bolsonaro, busca manter uma posição institucional com o governo federal para trilhar um caminho democrático, além de garantir os investimentos para o Maranhão.
Na pauta, deve ser tratado os investimentos na área de Segurança Pública, como a nomeação de 5 mil novos policiais e renovação de 90% da frota de viaturas das Forças de Segurança do Estado.
Flávio Dino também convidou Mourão para visitar o Porto do Itaqui, que é a porta de entrada do Brasil com o mercado europeu.
A conduta do vice-presidente Mourão de receber lideranças da oposição tem provocado certo incomodo entre aliados próximos a Bolsonaro, principalmente os seus filhos.
No último dia 7, Mourão recebeu lideranças da Central Única dos Trabalhadores (CUT), ligada ao PT. No encontro, o presidente da entidade, Vagner Freitas, fez duras críticas à reforma previdenciária elaborada pelo novo governo, apontando que a proposta retira direitos dos trabalhadores.


Blog do BILL NOTICIAS

Acidente envolvendo dois caminhões deixa um morto em Santa Maria da Boa Vista

  Via:Carlos Britto
(Foto: Reprodução)



Um acidente envolvendo dois caminhões terminou com um homem morto, em Santa Maria da Boa Vista (PE), no Sertão do São Francisco. Segundo a Polícia Rodoviária federal (PRF), o fato aconteceu na BR-428, no final da noite de ontem (13).
A vítima é Osivan Araújo, de 39 anos. Ele conduzia um dos veículos que bateu na traseira de outro. Não há informações sobre o condutor do outro caminhão. A PRF disse que a provável causa do acidente é que Osivan teria dormido ao volante ou tido um mal súbito.
O corpo da vítima ficou preso nas ferragens e foi removido com a ajuda do Corpo de Bombeiros. Segundo a PRF, conforme os dados registrados, verificou-se que o caminhão da vítima estava a uma velocidade de 80km/h momentos antes do acidente.


Blog do BILL NOTICIAS

Condenações em série de Lula e o fim da justiça

  Por:Jeferson Miola/247
Ricardo Stuckert

Em 6/2, apesar da precária condição de substituta provisória do Sérgio Moro na 13ª Vara de Curitiba, Gabriela Hardt considerou-se eticamente em condições de proferir a condenação do Lula – a segunda da Lava Jato em 18 meses.
A substituta do Moro acelerou o passo para sentenciar Lula a 12 anos e 11 meses de prisão antes da posse do substituto definitivo do agora ministro do Bolsonaro, prevista para os próximos dias.
A sentença contém trechos plagiados da primeira condenação proferida pelo Moro, o que é grave; mas serve, por isso, para confirmar a perseguição da Lava Jato e a quebra do Estado de Direito [ler aqui].
A peça apresenta erros grosseiros e é juridicamente insustentável. Nela, fica evidente o empenho da juíza em forjar elementos de culpa do Lula, mesmo que inexistentes na realidade e nos autos do processo [nota da defesa].
Caso esta segunda condenação seja confirmada ou ampliada pelo TRF4 – hipótese realista, em se tratando do ex-presidente – Lula então terá de cumprir 25 anos de pena, até os 98 anos de idade.
O plano de justiçamento, entretanto, não pára por aí; seu sadismo vai além. Foram montados outros 6 processos igualmente farsescos contra Lula, fabricados em escala industrial para viabilizar condenações em série, o que equivale condená-lo à prisão perpétua.
A monstruosidade do establishment para manter Lula no cativeiro da Lava Jato até sua morte já não escandaliza só por ser essa farsa brutal, kafkiana e infame que de fato é.
A liberdade com que os perseguidores do Lula já se permitem agir –à luz do dia, sem disfarces, sem dissimulações e sem máscaras – escandaliza tanto quanto essa farsa inaudita.
Juízes e procuradores já nem se preocupam em manter a falsa aparência de honestidade e imparcialidade. No regime de exceção, eles se sentem protegidos e respaldados; intocáveis, inimputáveis e impunes; e, supremo prazer, seus egos narcísicos são recompensados a cada martírio infringido contra o “inimigo-mor” que perseguem com doentia obsessão.
Seria mais edificante e, inclusive, atenuante, se o plágio da Gabriela na sentença condenatória do Lula fosse indicador de preguiça, desleixo, incúria ou mesmo incapacidade técnica dela.
Mas, ao contrário disso, o plágio comprova uma conduta nada edificante para o judiciário, porque indica a existência dum roteiro pré-escrito para condenar Lula independentemente do devido processo legal, da presunção de inocência e da ausência de prova e culpa.
Para o regime de exceção, Lula é um condenado até prova em contrário.
Para o regime, Lula jamais poderia ter nascido; é um nordestino que não poderia ter sobrevivido e, crime superior, este metalúrgico sem diploma universitário jamais poderia ter governado o Brasil para se transformar no melhor presidente da história do país retirando mais de 40 milhões de pessoas da miséria.
Lula é vítima do direito penal do inimigo. Já não há justiça, o judiciário está apodrecido e Lula sofrerá condenações em série. Querem castiga-lo para depois executá-lo no cativeiro da Lava Jato, onde é um refém, sem direito e sem justiça, que foi sequestrado pela extrema-direita para não interditar a execução do plano ultraliberal destrutivo e entreguista do Brasil.
O terror judicial é a arma da tirania no contexto de um Estado autoritário, policial e fascistizado. Um Estado sem Direito, sem justiça e profundamente controlado pelas Forças Armadas … dos Estados Unidos da América, como soubemos pelo relatório apresentado pelo Almirante Craig Falles ao Congresso dos EUA em 7 de fevereiro [ler aqui].


Blog do BILL NOTICIAS

TURMA DE BEBIANNO JÁ AMEAÇA BOLSONARO


247
O advogado Sergio Bermudes afirmou nesta quarta (13) que a demissão do ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno, será um sinal de ingratidão do presidente Jair Bolsonaro e de submissão do chefe do Planalto aos desejos de seu filho, vereador do Rio Carlos Bolsonaro, que fez ataques ao ministro em seu perfil no Twitter. A especulação sobre uma eventual demissão de Bebiano veio após sair na imprensa notícias sobre candidaturas laranjas do PSL quando ele presidia o partido. Trata-se de dinheiro público para candidatos com poucos votos, em um indicativo de candidaturas de fachada.
"Se o Bolsonaro deixar se guiar por Carlos, filho dele, ou por quem quer que seja, vai estar se destruindo e causando um dano irreversível ao país", afirmou Bermudes, de acordo com relato da coluna Mônica Bergamo. "Espero que o presidente se lembre de que ele, como disse claramente, deve a sua eleição a Gustavo Bebianno".
O defensor também afirmou "gostaria de repetir ao presidente os versos de Guerra Junqueiro. 'Nem pode haver por certo/mão avara que o pão recuse a quem lhe deu a seara/que a esmola negue a quem lha deu primeiro".
Na eleição de 2018, a minigráfica Vidal, pertencente a um membro do diretório estadual do PSL-PE, foi a empresa que mais recebeu verba pública do partido no estado. Sete candidatos do PSL declararam ter gasto R$ 1,23 milhão dos fundos eleitoral e partidário na gráfica de Luis Alfredo Nunes da Silva, que se apresentou como presidente do PSL na cidade de Amaraji, endereço da minigráfica.
Segundo reportagem do jornal Folha de S. Paulo, "pelo menos 88% deste valor [R$ 1,23 milhão], a quase totalidade dos repasses de fundo partidário e fundo eleitoral, foram de responsabilidade oficial do presidente nacional do PSL à época, Gustavo Bebianno, então coordenador de campanha de Bolsonaro e hoje ministro da Secretaria-Geral da Presidência."
Outra matéria do jornal paulista apontou que o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro (PSL), deputado federal mais votado em Minas, também teria patrocinado um esquema de candidaturas laranjas no estado que direcionou dinheiro público de campanha para empresas ligadas ao seu gabinete na Câmara. O comando nacional do partido repassou R$ 279 mil a quatro candidatas, que receberam somente pouco mais de 2.000 votos.
O grupo do atual presidente do PSL, Luciano Bivar (PE) também criou uma candidata laranja em Pernambuco que recebeu do partido R$ 400 mil de dinheiro público na eleição de 2018. Segundo a Folha, a prestação de contas de Maria de Lourdes Paixão, 68 anos, aponta que foram gastos 95% desses R$ 400 mil em uma gráfica para a impressão de 9 milhões de santinhos e cerca de 1,7 milhão de adesivos - às vésperas do dia 7 de outubro.
Cada um dos quatro panfleteiros que ela diz ter contratado teria de distribuir 750 mil santinhos por dia. "A Folha visitou os endereços informados pela gráfica na nota fiscal e na Receita Federal e não encontrou sinais de que ela tenha funcionado nesses locais durante a eleição", diz a matéria.
Carlos Bolsonaro 
O ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno, sofreu nesta quarta-feira (13) um ataque do vereador Carlos Bolsonaro, que chamou o titular da pasta de mentiroso.
"Ontem estive 24h do dia ao lado do meu pai e afirmo: É uma mentira absoluta de Gustavo Bebbiano que ontem teria falado 3 vezes com Jair Bolsonaro para tratar do assunto citado pelo Globo e retransmitido pelo Antagonista", disse o parlamentar. "Não há roupa suja a ser lavada! Apenas a verdade: Bolsonaro não tratou com Bebiano o assunto exposto pelo O Globo como disse que tratou", complementou.


Blog do BILL NOTICIAS

Gustavo Bebianno afirma que não pretende pedir demissão

  Por: AE
Foto: Agência Senado
Foto: Agência Senado

Pivô da mais recente crise envolvendo o núcleo do governo e os filhos do presidente, o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno, afirmou nesta quarta-feira (13) que não pretende deixar o cargo. Bebianno confidenciou a amigos próximos que, se o presidente Jair Bolsonaro quiser que ele saia terá de demiti-lo.

Ao jornal O Estado de S. Paulo, o ministro afirmou ter trabalhado desde o início para eleger Bolsonaro e por parlamentares do partido. "Não fui candidato. Não tenho interesse em nada. Eu trabalhei para eleger o presidente e, por consequência, acabei ajudando um monte de gente a ser eleita também", afirmou o ministro, antes de Bolsonaro dizer à TV Record que o destino do auxiliar pode ser "voltar às origens".

Na tentativa de mostrar como ajudou o PSL, Bebianno também citou a solução dada por ele para uma pendência do diretório estadual de São Paulo com a Justiça Eleitoral, que teria colocado em risco candidaturas do partido, como a do deputado federal Eduardo Bolsonaro, filho do presidente.

"Quem resolveu o problema de São Paulo? Fui eu. Montei uma equipe jurídica de primeira linha para resolver o problema na última semana. Se não fosse o meu trabalho, o (senador) Major Olímpio não teria sido eleito, o Eduardo Bolsonaro não teria sido eleito, nem a (deputada) Joice Hasselmann. Faço questão de dizer isso."

Bebianno afirmou ainda que "ninguém de São Paulo teria sido eleito" porque não haveria nem mesmo legenda para os candidatos concorrerem. "Não teria havido convenção, formação de chapa. Então, o meu trabalho no partido resultou em benefício para todo mundo, menos para mim, que não sou candidato, não sou nada, não sou mais presidente (do partido), não sou político", afirmou. 

A preocupação no governo - de militares a civis - é a de que Bebianno deixe o cargo "atirando". Auxiliares do presidente lembram que o chefe da Secretaria-Geral foi o principal coordenador da campanha de Bolsonaro e o responsável por tornar viável a entrada dele no PSL. 

Durante a campanha, o agora ministro, que é advogado, não só comandou o partido como defendeu Bolsonaro em processos na Justiça Eleitoral. 

Laranja

Questionado sobre suspeitas levantadas pelo jornal Folha de S.Paulo de que o PSL teria usado candidaturas laranjas nas eleições, Bebianno minimizou a denúncia. "Não me atinge. Não atinge o presidente. O presidente não usou dinheiro do partido nem do fundo eleitoral. Só usou dinheiro doado diretamente para ele, por meio de vaquinha virtual", argumentou o ministro.

A crise fez o PSL montar uma estratégia para impedir que o tiroteio contamine votações no Congresso, principalmente a reforma da Previdência. O plano, porém, mostrou que a sigla continua dividida e o governo bastante fragilizado.

Enquanto Joice Hasselmann afirmava que não pode haver um "puxadinho" da família do presidente com o Palácio do Planalto, o líder do PSL na Câmara, Delegado Waldir (GO), defendia a divulgação das divergências pelas redes sociais. "Aqui todo mundo fala as coisas na lata", disse ele, tentando mostrar que o PSL vai imprimir um "novo estilo" na política.

Para Joice, porém, Carlos Bolsonaro abalou o governo do próprio pai ao fazer acusações contra Bebianno. "É uma coisa de louco. É inimaginável uma coisa dessas. Tem de ter separação. Casa do presidente é uma coisa, palácio é outra. Não pode ter puxadinho", criticou a deputada.




Blog do BILL NOTICIAS

HADDAD VOLTA A SER ADVOGADO DE LULA

REUTERS/Rodolfo Buhrer

247
O ex-presidente Lula, preso político há mais de 300 dias em Curitiba, já assinou uma nova procuração para que Fernando Haddad volte a advogar para ele — tendo acesso livre à sala em que está preso. A ideia de Lula e da equipe de defesa do ex-presidente é que o ex-prefeito represente o petista na execução penal. A juíza Carolina Lebbos despachou, em janeiro, um documento que dizia que a procuração para Haddad defender Lula já tinha perdido a validade, pois destinava-se à representação apenas na área eleitoral.


Blog do BILL NOTICIAS

INTERVENÇÃO Trump ameaça enviar 5 mil militares para resolver crise na Venezuela

   Por: AE
Foto: AFP
Foto: AFP

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, voltou a dizer na quarta-feira (13/2) que "todas as opções estão sobre a mesa" quando o assunto é a crise na Venezuela. Em encontro com o presidente da Colômbia, Iván Duque, na Casa Branca, Trump deixou em aberto mais uma vez o quão longe o governo americano pretende chegar caso Nicolás Maduro não deixe o poder mesmo com a pressão doméstica e internacional contra seu governo. 

"Sempre temos um plano B, C e D, E, F", disse Trump aos jornalistas ao ser questionado se há uma estratégia definida pela Casa Branca para o caso de Maduro não deixar o poder. Duque, porém, descarta a possibilidade de uma ação militar, que também enfrentaria resistência do Congresso americano. Na Casa Branca, o presidente da Colômbia enfatizou o papel do "cerco diplomático cada vez mais efetivo". 

Trump foi questionado se pretendia enviar 5 mil soldados à Colômbia. "Vamos ver", respondeu. A frase "5 mil soldados para a Colômbia" foi vista no caderno de anotações do assessor para Segurança Nacional dos EUA, John Bolton, durante pronunciamento à imprensa no final de janeiro.

A Colômbia foi um dos primeiros países a reconhecer o presidente da Assembleia Nacional da Venezuela, Juan Guaidó, como presidente interino do país, após os EUA terem tomado a decisão. A Colômbia é um dos países mais afetados pela crise venezuelana e já recebeu mais de 1 milhão de imigrantes.

Duque afirmou ontem, após a reunião com Trump, que é preciso transmitir uma mensagem "muito forte à ditadura: obstruir a entrada de ajuda humanitária é um crime contra a humanidade". Com isso, o colombiano indica mais complicações para Maduro no cenário externo. Em setembro, seis países - entre eles a Colômbia - enviaram ao Tribunal Penal Internacional (TPI) um pedido de investigação por crimes contra a humanidade cometidos por Maduro. 

Nas palavras de Trump, o bloqueio da entrada de medicamentos e alimentos enviados por países como EUA e Canadá foi um "erro terrível" de Maduro e um exemplo do que pode ocorrer quando maus governantes estão no poder. Em Caracas, o regime chavista afirma que os EUA pretendem usar a entrada da ajuda humanitária para promover um golpe de Estado. 

Na quarta, Duque afirmou que é preciso garantir a chegada de ajuda humanitária aos venezuelanos. Em declaração conjunta, os presidentes de Colômbia e EUA disseram que estão comprometidos em "adotar passos para solucionar a crise humanitária" na Venezuela. No comunicado, os dois países dizem ainda que ficam lado a lado, com "muitas outras nações", diante do que classificaram como "provocações do ilegítimo e ex-ditador da Venezuela Nicolás Maduro e daqueles que trabalham em seu nome para minar a segurança da região".

Duque permanece nos EUA até sábado. No primeiro dia de visita, além da reunião na Casa Branca, o colombiano se reuniu com autoridades políticas americanas, como a presidente da Câmara dos Deputados, a democrata Nancy Pelosi, e com o embaixador de Guaidó nos EUA, Carlos Vecchio. O diplomata venezuelano pediu a Duque a continuidade da pressão da comunidade internacional sobre Maduro.

Drogas
Na quarta, em um raro momento de tensão no encontro, Trump sugeriu que a Colômbia está atrasada no trabalho de erradicação do cultivo de coca. "Neste momento, não diria que estão cumprindo o programado, mas espero que o façam em algum momento no futuro próximo", disse Trump.

Em resposta, Duque defendeu o ritmo de trabalho de seu governo e afirmou que "nos primeiros quatro meses" do seu mandato foram erradicados 60 mil hectares. "Muito mais do que foi erradicado nos últimos seis meses", disse o presidente colombiano. (Com agências internacionais)




Blog do BILL NOTICIAS

Trabalhadores da fruticultura do Vale do São Francisco ameaçam paralisação


Os trabalhadores assalariados de Petrolina-PE e e Juazeiro-BA ameaçam parar as atividades. O motivo da paralisação é a dificuldade de negociação com o Sindicato Patronal na Campanha Salarial Unificada Bahia e Pernambuco. Nas redes sociais a categoria está compartilhando o recado direto para os patrões: “Se não negociar o Vale vai parar”.
A negociação entre patrões e trabalhadores assalariados foi um dos assuntos do Nossa Voz de ontem. De acordo com o  Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Assalariados Rurais (STTAR) de Petrolina, relatou que o Patronal quer retirar 42 cláusulas da Convenção Coletiva que está sendo montada há 25 anos.
Além disso, a proposta salarial também não segue o direito já conquistado pelos trabalhadores que devem receber R$ 43,00 acima do salário mínimo. A negociação deveria partir do piso de R$ 1.041,00, mas os patrões só chegam a R$ 1.025,00. (Grande Rio FM)


Blog do BILL NOTICIAS

BOLSONARO MANDA MORO INVESTIGAR BEBIANNO

Em entrevista à TV Record, Jair Bolsonaro (PSL) reconheceu a possibilidade de demissão do ministro da Secretaria-Geral da Presidência Gustavo Bebianno (PSL), envolvido em esquema de candidaturas laranja e em desvio de verba partidária dentro do PSL. Bolsonaro disse que determinou a Polícia Federal - órgão submetido ao Ministério da Justiça de Sérgio Moro - a abertura de investigação contra Bebianno e ressaltou que Moro tem "carta branca para apurar qualquer caso de crme contra corrupção e lavagem de dinheiro."
A reportagem do jornal Folha de S. Paulo relembra que "a revelação do esquema de candidaturas laranjas do PSL (...) provocou uma crise no governo de Jair Bolsonaro, alavancada pelo ataque nesta quarta do vereador Carlos Bolsonaro, filho do presidente, a Bebianno. Carlos disse em rede social que o ministro mentiu ao afirmar que havia conversado três vezes com Bolsonaro —numa tentativa de negar a informação de que seria alvo de desgaste. Mais tarde, Carlos divulgou um áudio no qual o presidente da República se recusa a conversar com Bebianno: 'Gustavo, está complicado eu conversar ainda, então não vou falar com ninguém, a não ser o estritamente essencial'."
A matéria ainda destaca que "o próprio presidente endossou o ataque do filho ao ministro à noite, quando compartilhou a postagem. Na entrevista à Record, Bolsonaro também negou ter debatido com Bebianno. 'Em nenhum momento conversei com ele'."
O jornal traz mais uma informação sensível, a de que Bolonaro "esperava que Bebianno pedisse demissão já no começo de quarta, para que saísse do hospital onde esteve internado em São Paulo e chegasse à tarde a Brasília com um trunfo para conter os impactos do caso. O ministro, porém, disse que não pretende se demitir e que aguarda pelo presidente. Bolsonaro evitou generalizar a crise envolvendo o PSL. 'É uma minoria do partido que está envolvida nesse tipo de operação'." 247


Blog do BILL NOTICIAS

Horário de verão acaba no domingo

O programa foi criado para economizar energia, mas estudos do governo federal mostram que a medida 
já não traz redução de consumo

   Por: Eduarda Barbosa, da Folha de Pernambuco
Horário de Verão
Horário de VerãoFoto: Rafael Neddermeyer/ Fotos Públicas

No próximo domingo termina o horário de verão. Com isso, os relógios nos 11 estados das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste devem ser atrasados em uma hora na madrugada do sábado para o domingo. Em caso de dúvidas sobre o horário dos voos, a Infraero recomendou aos usuários que procurem informações junto às companhias aéreas. A campanha de 2018 teve início a zero hora do dia 4 de novembro e será concluída agora. O fuso permaneceu inalterado para os estados do Norte e Nordeste.

Por mais um ano, o Ministério de Minas e Energia (MME)informou que não divulgará dados sobre a economia de energia no período. Apesar de ser criado para reduzir a concentração de consumo de energia no horário entre 18h e 21h, o Ministério realizou estudo juntamente com o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) para comprovar que a medida não tem trazido economia como antes, “muito em função da mudança evolutiva dos hábitos de consumo e também da atual configuração sistêmica do setor elétrico brasileiro”.
Ainda segundo o Ministério, o relatório foi encaminhado à Casa Civil da Presidência da República, que definirá sobre a continuidade da medida. Até o fechamento da edição, a Casa Civil não deu retorno sobre o trâmite do relatório.

último dado divulgado pelo MME apontou que em 2016 houve economia de 2.185 Mega-watts (MW) com o horário de verão, o que representou uma economia de R$ 147,5 milhões. Depois de 2016, a pasta não divulgou mais o relatório.

Consumo
A demanda por energia elétrica ao Sistema Interligado Nacional (SIN) deve ter crescimento de 7,1% neste mês de fevereiro em comparação ao mesmo mês de 2018, de acordo com a previsão do ONS. A expansão será de 5,3 pontos percentuais em relação ao crescimento de 1,7% relativo a fevereiro do ano passado. 

Dentro das previsões do ONS, o Nordeste é a região que vai ter maior crescimento neste mês, de 8,5%, em comparação a fevereiro passado. Isso porque o subsistema do Nordeste em fevereiro de 2018 apresentou números melhores no período devido à ocorrência de chuvas no litoral e a redução temporária do consumo industrial conectado na Rede Básica. A segunda região que vai ter maior crescimento será a Sudeste, com 8,2%, seguida da região Sul com 5,2%.




Blog do BILL NOTICIAS

Bolsonaro diz que hoje “bate o martelo” nesta quinta(14) sobre reforma da Previdência

Resultado de imagem para reforma da previdência 2019

O presidente Jair Bolsonaro disse que pretende “bater o martelo” hoje (14) sobre a proposta da reforma da Previdência que será encaminhada pelo governo federal ao Congresso. Segundo ele, será fixada a idade mínima de 62 ou 65 anos para homens e 57 ou 60 anos para mulheres, incluindo um período de transição.
A definição depende de uma reunião que Bolsonaro terá à tarde com a equipe econômica. Ele também afirmou que as regras aplicadas às Forças Armadas serão estendidas aos policiais militares e bombeiros.
“Eu não gostaria de fazer a reforma da Previdência, mas sou obrigado a fazer, do contrário o Brasil quebrará em 2022 ou 2023”, afirmou o presidente em entrevista exclusiva à TV Record na noite de ontem (13).
Bolsonaro não adiantou qual será a idade mínima para homens e mulheres, mas assegurou que o período de transição será fixado. No caso da idade mínima maior – 60 anos para mulheres e 65 para homens, a transição será de 2022 a 2023. “Vou conversar com a equipe econômica”, acrescentou.

Saúde

Após 17 dias internado para a terceira cirurgia, na qual foi submetido para a retirada da bolsa de colostomia, o presidente afirmou que o período mais difícil foi o da recuperação no Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo. Ele lembrou que passou por uma pneumonia, o que atrasou sua alta hospitalar.
 “[O médico disse que] não se lembra de ter encontrado um intestino com mais aderência do que o meu”, afirmou. “Mas estamos prontos para voltar ao batente.”
O presidente ficará, nos primeiros dias, no Palácio da Alvorada, a residência oficial, com supervisão médica e retomará gradualmente as atividades, segundo o porta-voz da Presidência da República, Otávio do Rêgo Barros.

PCC

Bolsonaro afirmou que, embora tenha sido uma decisão do Ministério Público de São Paulo transferir 22 presos ligados ao grupo organizado Primeiro Comando da Capital (PCC) para três presídios federais, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, acompanhou todo o processo.
 De acordo com a decisão judicial que decretou a transferência, os presos ficarão em RDD (Regime Disciplinar Diferenciado) por 60 dias após a chegada aos presídios federais de segurança máxima.
“O ministro Sergio Moro tem tratado este assunto de forma excepcional”, destacou.

Brumadinho

Após a tragédia em Brumadinho (MG), causada pelo rompimento da barragem Mina Córrego do Feijão, na qual 165 pessoas morreram e 155 estão desaparecidas, o presidente disse que o governo federal trabalha intensamente em um “plano seguro” para as cerca de mil barragens existentes no país.
Segundo Bolsonaro, o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, coordena os trabalhos para definir o plano que será executado em conjunto com outras pastas no esforço de impedir acidentes como o registrado, no último dia 25, nos arredores de Belo Horizonte.
O presidente ressaltou que o “houve uma pronta resposta do governo federal”. “No dia seguinte, fomos oferecer o apoio para o estado de Minas Gerais”, disse. “O almirante Bento está tomando providências juntamente com outros ministros para que as mil barragens possam ter um plano seguro para que não haja mais esse tipo de desastres.”

Governo

Bolsonaro reiterou que sua relação com o vice-presidente da República, Hamilton Mourão, é excelente e que ambos mantêm diálogo contínuo. Segundo ele, Mourão está apto para substituí-lo em eventualidades. “Temos excelente diálogo. Cada vez mais estará preparado para nos substituir.”
Bolsonaro disse ainda que acompanha a investigação sobre quatro filiadas ao PSL, legenda do presidente, por suspeita de terem atuado como “laranjas” para o desvio de dinheiro público destinado ao partido por meio do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC). Matérias veiculadas na imprensa associam o ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno, a essa prática.
O presidente reiterou que é uma “minoria” dentro do partido que está sob suspeita e que a Polícia Federal foi encarregada do caso. “O partido tem de ter consciência. Não são todos, é uma minoria. Logo depois da minha eleição, eu dei carta branca para apurar qualquer tipo de crime de corrupção e lavagem de dinheiro.”
Bolsonaro disse que Bebianno responderá pelo que for responsabilizado. “Se tiver envolvido e logicamente responsabilizado, lamentavelmente o destino não pode ser outro a não ser o retorno das suas origens.”(Agência Brasil)


Blog do BILL NOTICIAS

Inscrições do curso Técnico em Agronegócio até esta quinta-feira(14)

  Via:Vinicius de Santana
Resultado de imagem para senar curso agronegocio

O curso é gratuito e está com vagas limitadas para o Recife e interior do Estado
O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Pernambuco (Senar/PE) encerrará as inscrições para o processo seletivo do curso gratuito de Técnico em Agronegócio na próxima quinta-feira (14).
O edital prevê a liberação de 60 vagas, sendo 30 para o polo de Recife e mais 30 para o polo de Bezerros. As inscrições devem ser realizadas no portal http://etec.senar.org.br/inscricoes/.
No ato da inscrição, o candidato deverá anexar seu histórico escolar e indicar o polo de ensino para participar das aulas presenciais. É importante que os candidatos leiam o edital atentamente, pois o sistema aceita somente uma inscrição por CPF e não permite alterações após o envio dos dados.
O resultado dos aprovados na primeira fase deve ser divulgado até o dia 18 de fevereiro, no site http://senar-pe.com.br/ . Em seguida, o critério de classificação será por entrevistas, realizadas entre os dias 20 e 25 de fevereiro, nos polos escolhidos. O início das aulas está previsto para o dia 08 de março.
O curso
Na modalidade semipresencial, o curso tem carga horária de 1.230 horas e está dividido da seguinte forma: 80% é feito a distância e 20% com aulas presenciais, no polo escolhido pelo candidato aprovado.
Durante a formação, o participante estudará técnicas de gestão, de comercialização, e aprenderá como atuar na execução de procedimentos para planejar e auxiliar na organização e controle das atividades do agronegócio.
De acordo com o superintende do Senar/PE, Adriano Moraes, o curso é totalmente gratuito e certificado pelo Ministério da Educação (MEC).
Para mais informações, entre em contato com coordenação de Treinamentos do Senar/PE: (81) 3312.8966, de segunda a sexta, das 8h às 18h (horário local). (Ascom)


Blog do BILL NOTICIAS