sexta-feira, 9 de fevereiro de 2018

Não tem acordo, então agora é a rua

Ricardo Stuckert

O resultado de 3 a 0 pela condenação do ex-presidente Lula manda um recado claro que a esquerda nacional tem que compreender, tem que analisar: não vai ter nenhum tipo de saída negociada para o problema do golpe que procura se impor pela força pelo peso do aparato do Estado contra o PT, contra a esquerda em geral. E parece que as ilusões de que tudo isso pudesse ser resolvido por vias jurídicas, por meios legais, vai desaparecendo. É preciso tirar essa conclusão. Acho que muita gente está tirando essa conclusão.
Nós temos, inclusive, o problema que se coloca da própria prisão do ex-presidente da República. A burguesia está lançando um balão de ensaio para prendê-lo, eles só estão procurando criar as condições apropriadas para colocar Lula na cadeia e o movimento operário e popular tem que se mobilizar. Chegou a hora de enfrentar essa situação.
A direita mostrou que esse é um jogo de tudo ou nada. Não vai dar empate. Não vai dar resultado dividido; ou o movimento operário para a direita e para o golpe, ou a direita e o golpe vão passar o rolo compressor por cima das organizações operárias e populares; uma vez que Lula esteja preso, todo mundo, as lideranças do PT e muitos outros, estão ameaçados. É o caso da presidenta Dilma Rousseff. Já há processo, acusações, processos que já estão sendo forjados. A senadora e atual presidenta do PT, Gleisi Hoffman, vários dirigentes do mais alto escalão; é uma política para destruir o PT, mas que não tem nada a ver exclusivamente com o PT, querem destruir qualquer tipo de organização operária, popular no poder. Isso tem que ficar absolutamente claro.
O resultado é nítido, não deixou margem a dúvidas. O PT esperava que talvez desse um resultado de 2 a 1, que abriria brecha pra uma saída negociada. Mas o que vimos é que a direita não está para negociação. Respaldaram o processo fraudulento do juiz Sérgio Moro e a coisa vai endurecer. É preciso dar uma resposta à altura. Não adianta contar com sonhos cor de rosa por que isso não vai dar uma saída.
O que nós podemos observar do ponto de vista da direita, inclusive pelas reações em torno à nossa transmissão ao vivo de todo o julgamento, é que houve um público e robôs, contratados, uma matilha de direitistas reagindo. Isso expressa o fato de que a direita têm uma insegurança com relação ao resultado do julgamento. Os golpistas tinham muito medo do ato em Porto Alegre, infelizmente o próprio PT não quis jogar essa cartada de ocupar Porto Alegre como nós lançamos a palavra de ordem. O ato de SP ofereceu a possibilidade de um contraponto e os atos nacionais também.
Mas a direita está preocupada, a polarização política no país é muito grande e por isso esses setores que atuam nas redes sociais vem com tudo e, logicamente, contra nós; não apenas por sermos um meio de comunicação, mas também por termos uma posição partidária e muito nítida, combativa com relação à questão do golpe e contra eles. É uma tentativa de calar o PCO, calar a Causa Operária TV. É uma corja, uma escória. É uma escória que está se mostrando, e isso é educativo. Mostra quem está levando adiante o processo de golpe, de ataques contra a esquerda; é o esgoto social brasileiro.
Avaliando os atos o que vimos foi que o ato de Porto Alegre foi grande, sem dúvida, foi uma manifestação importante, mas não foi nada parecido com o que poderia ter sido. Precisamos deixar claro que o ato em Porto Alegre, o tamanho do ato, embora grande, não reflete o tamanho da indignação e da revolta que existe na população brasileira. Esvaziar as manifestações em Porto Alegre foi um erro tático do PT. Já havíamos comentado que eles estavam com receio de que uma multidão de 60, 70 mil pessoas poderia recorrer a uma ofensiva contra o TRF4, contra a polícia; daria para ter colocado uma massa de pessoas lá.
Mas essa decisão de não ir para o Rio Grande do Sul também se deu pois muita gente não achava que seria 3 a 0. Agora está caindo a ficha de que a luta é pra valer e o negócio vai ser feio. Em Porto Alegre quando o terceiro voto foi dado, havia 2, 3 mil pessoas na vigília, então não houve muita reação; o pessoal desmontou o acampamento e foi embora.
O ato em São Paulo mostrou que a Praça República ficou lotada. Esse ato provavelmente foi maior que o de Porto Alegre, então agora vamos ver o que acontece, ver a reação de todos, isso é muito importante; observar como a massa vai reagir.
A primeira impressão é que há uma certa perplexidade nos organizadores do ato em relação ao 3 a 0, não estavam esperando. Algo parecido com o que aconteceu com o impeachment, mas numa escala reduzida porque a gente já atravessou uma parte do caminho do purgatório do golpe; então já não há tanta ilusão assim; então acho que a reação dessa vez vai ser mais de revolta do que de prostração, como aconteceu da outra vez.
Temos que ver o que o próprio Lula vai falar, qual a diretriz. Ele falou várias vezes que esperava ser inocentado; é uma colocação meio retórica, reafirmando inocência diante de um processo totalmente fraudulento, mas se colocando como uma pessoa que está sendo injustiçada. Vamos ver qual será a orientação. A presidenta Dilma Rousseff falou que não tem plano "B", vamos aguardar para ver se isso se confirma, ou se aparece um plano "B" no meio da história.
Para a próxima etapa a palavra de ordem central do momento, afora a defesa do Lula etc. é a construção de Comitês Populares de Luta, que o PT centra em torno exclusivamente do ex-presidente Lula e nós falamos de luta contra o golpe, mas há uma coincidência grande em relação ao problema, isso é central. É preciso mobilizar.
É preciso uma mobilização e essa mobilização tem que ser organizada. A chamada do PT de construir comitês teve uma resposta muito boa; formaram-se centenas de Comitês muito rapidamente. Lula é uma figura importantíssima no país e particularmente para o PT, então é um eixo importante de mobilização e organização. Segundo, é preciso intensificar a mobilização. Estamos no dia 24 de janeiro, uma zona meio cinzenta da situação política; vem o carnaval, mas acho que tem que começar com um plano de atos, mobilização. Não é possível fazer esses atos que foram feitos agora e parar tudo e ficar esperando algum milagre das instituições golpistas. Vamos ter que passar um carnaval político, com mobilização em todo país, inclusive o carnaval deve ser um momento de politização, polarização e protesto.
Se a Frente Brasil Popular, que está coordenando as mobilizações, deixar a coisa esfriar, vai ser um dos piores erros que poderia cometer. É preciso esquentar a coisa. O veredito é claro: não tem acordo, então agora é a rua. Não adianta ficar pensando em juiz, em recurso; ou a população impõe sua vontade na rua ou vai perder para esses engravatados golpistas que estão dando o golpe; um golpe de luvas brancas, fazem toda a sujeira mas com a aparência limpinha. Não podemos deixar isso acontecer.

Blog do BILL NOTICIAS

Secretaria de Saúde distribuirá 12 mil preservativos durante Carnaval de Petrolina


(C.Britto).
Carnaval também pode ser sinônimo de prevenção. É isso que a Secretaria de Saúde de Petrolina pretende fazer durante a folia, que começará neste sábado (10) e só terminará na próxima terça-feira (13). A equipe do Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) prepara-se para orientar os foliões sobre sexo seguro, com a distribuição de preservativos feminino e masculino nos circuitos da festa.
Este ano serão distribuídos 12 mil preservativos durante o período do Carnaval. “É um momento de festa, de alegria, mas que deve ser aliado ao cuidado, que é usando o preservativo nas relações sexuais que se previnem as Infecções Sexualmente Transmissíveis/AIDS e hepatites virais“, frisa a secretária executiva de Vigilância em Saúde, Marlene Leandro.
A ação faz parte da agenda de mobilizações promovidas pelo CTA ao longo do ano. O órgão funciona realizando testes rápidos para HIV, Sífilis e hepatites virais, que ficam prontos de 15 a 30 minutos. Caso o resultado seja positivo para alguma das infecções, a pessoa é encaminhada ao Serviço de Atendimento Especializado (SAE) para iniciar o tratamento.
O CTA disponibiliza ainda a Profilaxia de Pós Exposição ao HIV (PEP). Esse procedimento consiste no uso de medicação em até 72 horas após qualquer situação em que exista risco de contato com o HIV, a exemplo de relação sexual sem o uso de camisinha. “Apesar de existir o PEP, é importante lembrar que ele não é um substituto do preservativo, é uma medida emergencial mediante a um comportamento de risco”, destaca Marlene.
Números
Segundo o Ministério da Saúde, até junho de 2017 foram registrados quase 195 mil pessoas vivendo com o HIV no Brasil. Em Petrolina, no ano de 2017 foram registrados 115 casos de HIV. As informações são da assessoria da PMP.

Blog do BILL NOTICIAS

12 mil empresas poderão ter seus registros cancelados na Jucepe em 28 de fevereiro


(C.Geral)

Cerca de 12 mil empresas, que estão a há 10 anos ou mais sem realizar nenhum registro ou alterações em seus cadastros na Junta Comercial de Pernambuco (Jucepe), terão suas inscrições canceladas no próximo dia 28 de fevereiro caso não façam uma comunicação de funcionamento. Com o cancelamento, a empresa perde o direito ao seu nome empresarial.
“Para evitar isso, as empresas necessitam comunicar que desejam manter-se em funcionamento, paralisar temporariamente suas atividades ou, ainda, arquivar alteração contratual em caso de modificação dos dados da empresa”, afirma a presidente da Jucepe, Taciana Bravo, a comunicação deve ser feita por meio do portal da Jucepe (www.jucepe.pe.gov.br).
A relação com o nome das empresas que estão há 10 anos sem dar entrada em qualquer documento também pode ser consultada no site da Jucepe.
 Quem não cumprir as exigências no prazo, terá o seu registro empresarial cancelado administrativamente, a empresa será declarada inativa e perderá automaticamente a proteção do nome empresarial.
 O cancelamento administrativo tem como objetivo atualizar o Cadastro Nacional de Empresas Mercantis – CNE e ampliar a utilização de nomes empresariais. Após o cancelamento, a Jucepe comunicará automaticamente às autoridades arrecadadoras – Receita Federal, Receita Estadual, INSS e Caixa Econômica Federal. O cancelamento das empresas inativas é feito com base na Lei Federal 8.934/1994. (Ascom).

Blog do BILL NOTICIAS

Pai de Claudia Leitte se fantasia de 'Ivete grávida' para homenagear a cantora

A filha dele cantou músicas da baiana como tributo à colega
Claudia Leitte com o pai no trio: brincadeira e tributo. Foto: iclaudiojunior/Reprodução
Claudia Leitte com o pai no trio: brincadeira e tributo. Foto: iclaudiojunior/Reprodução

(DP)

Ivete Sangalo está na reta final da gravidez de gêmeas e, por conta disso, precisou cancelar sua participação do Carnaval 2018. No entanto, a cantora, considerada uma das rainhas da festa, foi lembrada durante o trio de Claudia Leitte que desfilou em Salvador na quinta-feira (8/2).

Quer receber notícias sobre cultura via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (81) 99113-8273 e se cadastre 


O pai da cantora, Cláudio Inácio Leitte, subiu ao trio da filha vestido de "Ivete Sangalo grávida" com direito a máscara e barrigão.A cantora teria cantado ''várias'' músicas de Ivete para animar seu público. 

Em janeiro, as primeiras homenagens a Ivete Sangalo começaram a surgir nas principais capitais da folia. A Embaixada dos Bonecos de Olinda, no Recife Antigo, também prestou tributo à grávida com a confecção de um boneco gigante.

A cantora cancelou sua participação na festa em novembro de 2017, dois meses após confirmar a gestação. Segundo ela, a decisão veio de orientação médica. ''Seria irresponsável com a minha saúde e com a minha proposta como artista, ninguém ia curtir. É um motivo importante, relevante, é um divisor de águas na minha vida, ser mãe de mais dois'', esclareceu. 


Blog do BILL NOTICIAS

João Paulo vê 'gesto importante' e enumera parcerias com Jarbas

"Eu poderia destacar aqui a retirada do transporte clandestino, que eu não tiraria se não fosse com ele", recorda o ex-prefeito.
"Urubu estava com medo do Leão"
"Urubu estava com medo do Leão"Foto: Rafael Furtado/Arquivo Folha(Folhape)

Ex-prefeito do Recife, João Paulo viu com "surpresa" a projeção que o deputado federal Jarbas Vasconcelos fez, à coluna, do seu nome para integrar a chapa da Frente Popular em uma das vagas para o Senado. "Não pelo relacionamento, que a gente sempre teve bom. Era até normal esperar. Agora, é a questão do ambiente político também", pondera o petista. À coluna, um dia depois de Jarbas credenciá-lo como alguém que reúne "todas as condições eleitorais e políticas" para integrar a majoritária com Paulo Câmara, João Paulo considera que "foi um gesto importante". E realça o seguinte: "O que é importante dessa relação com Jarbas é que, apesar de momentos de tensionamento político e ideológico, a gente conseguiu manter uma relação política administrativa, que virou referência de respeito e gestões reconhecidas por entendermos que divergências políticas e ideológicas não comprometeram em nada a relação político-administrativa". 

O petista realça as trincheiras que enfrentou com o apoio do ex-governador. "Eu poderia destacar aqui a retirada do transporte clandestino, que eu não tiraria se não fosse com ele. As obras de Mangueira e Mustardinha e outras questões", enumera João Paulo. Emenda, então, citando episódio do Marco Zero. "Havia um pleito de membros da gestão dele que o Estado deveria admnistrar as praças. Tânia Bacelar disse que as praças quem administra são prefeitos. Ele fez a concessão. Não fez questão nenhuma que nós administrássemos". No PT, a definição que foi tirada, até agora, foi de candidatura própria. Caso isso se altere, decidir com quem o partido fará aliança torna-se questão preliminar. O debate de nomes virá depois porque o do senador Humberto Costa também está colocado na corrida pelo Senado, inclusive com a chancela do ex-presidente Lula. Mas, desde já, os acenos vão se acumulando.

Uma pauta comum
João Paulo ainda relata outra pauta comum dele com Jarbas Vasconcelos. Refere-se a um projeto para o Cais José Estelita e lembra de ter apresentado ao, então, governador a necessidade de integrar o Recife e Olinda nessa proposta, pleito que Jarbas abraçou. "Depois que ele saiu (do governo), isso desandou e foi quando surgiu o projeto José Estelita da forma que é hoje. A nossa concepção era diferente", compara.

Equação > Na esteira do debate sobre eventual composição entre PT e PSB no Estado, o nome de Luciana Santos vinha sendo ventilado para o Senado. No Palácio das Princesas, considera-se essa hipótese no caso, apenas, de haver entendimento entre PT e PCdoB. Leia-se: se a participação da comunista for chancelada por petistas.

Balança >
 Entre integrantes da Frente Popular, pondera-se que há outros partidos na aliança, o que inviabilizaria alocar PT e PCdoB na mesma chapa.

Lenha na... > Ontem, segundo petistas que integram o grupo de WhatsApp da sigla, o prefeito de Serra Talhada, Luciano Duque, cuidou de postar lá a declarações de Jarbas sobre João Paulo reunir "condições eleitorais e políticas" para estar na chapa de Paulo Câmara.

...fogueira >
 Diante do ambiente dividido no PT, entre os que querem candidatura própria e os que defendem uma aliança com o PSB, um petista ponderou que muitos esperaram para ver "o circo pegar fogo". Luciano é entusiasta da candidatura de Marília Arraes ao Governo do Estado.


Blog do BILL NOTICIAS

Carnaval 2018: Abertura no Marco Zero contará a história do frevo

O espetáculo ainda também vai ter shows dos homenageados 
Nena Queiroga e Jota Michilles
Multidão irá se concentrar no principal polo do Recife. Foto: Marcela Cintra/Esp.
Multidão irá se concentrar no principal polo do Recife. Foto: Marcela Cintra/Esp.
(DP)

Completando 111 anos de existência hoje, o frevo será a grande estrela da abertura do carnaval do Recife em 2018, realizada no palco do Marco Zero, a partir das 19h. A noite que dará o tiro de largada para o período de Momo contará com o espetáculo Frevo para o mundo, que vai desmembrar a história do gênero musical que "entra na cabeça, depois toma o corpo e acaba no pé", com as participações de artistas como Antônio Nóbrega, Maestro Forró, Spok, André Rio, Almir Rouche, entre outros. Os integrantes do grupo Quinteto Violado serão mestres de cerimônia da apresentação. Após isso, o palco será comandado pelos homenageados deste ano, Nena Queiroga e Jota Michiles, com convidados e canções que marcaram suas carreiras.

Quer receber notícias sobre cultura via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (81) 99113-8273 e se cadastre

Antes mesmo da abertura, a partir das 18h, diversos blocos cortarão as ruas do bairro do Recife. Diferentemente dos anos anteriores, o tradicional cortejo com as nações de maracatu de baque virado criado e celebrado pelo percussionista Naná Vasconcelos até 2016, quando o artista veio a falecer, não fará parte da abertura. Sendo assim, o pontapé inicial das apresentações no Marco Zero será dado pelas majestades momescas, o Rei e a Rainha do Carnaval, dando espaço ao Frevo para o mundo.

Estrelado pela nova e velha guarda do gênero, o espetáculo será dividido em três partes: passado, presente e futuro, homenageando desde primeiros grupos de passistas e bandas marciais, passando por clubes e troças do século 20. Passistas do Studio Viégas irão coreografar músicas como Me segura que senão eu caio e o Hino do Elefante de Olinda, enquanto 20 blocos líricos - entre eles Madeira do Rosarinho, Bloco da Saudade e Pierrot de São José - acompanharão o clássico Madeira que cupim não rói, na voz de Antônio de Nóbrega. O musical chega ao fim com o grupo Pachka, que vai propor a interação entre a plateia e bandas através do uso de celulares.

O show dos homenageados começa às 21h. O primeiro será o de Jota Michiles, com convidados como Alceu Valença, Elba Ramalho, Geraldo Azevedo, Cesar Michiles e Victor Santos. A partir das 21h40, Nena receberá Caju & Castanha, Lenine, Luiza Possi, Orquestra 100% Mulher, Spok Frevo Orquestra e Zé Brown. Ela ainda cantará com os parentes Lula, Mevinha e Ylana.

Confira a programação completa:

19:30 - 20:30 Espetáculo Frevo para o Mundo
21:05 - 22:20 Jota Michiles e convidados
22:40 - 23:55 Nena Queiroga e convidados


Blog do BILL NOTICIAS

Secretária Maria Elena lamenta exclusão de Petrolina dos polos oficiais do Carnaval de Pernambuco


  (C.Britto).

A secretária Maria Elena manifestou surpresa e disse estranhar o fato de Petrolina não receber os investimentos do Governo de Pernambuco para o Carnaval deste ano, além de ter sido excluída dos polos oficiais da folia no Estado. Numa nota enviada à imprensa, Maria Elena lamentou a notícia dizendo que o município parece ter deixado de ser “uma prioridade” do governo.
Confiram:
Foi com surpresa e estranhamento que recebemos a informação de que, após vários anos, o Governo do Estado não fará nenhum investimento no Carnaval de Petrolina 2018. Mesmo depois de consolidarmos, merecidamente, a condição de polo oficial da programação de Pernambuco, nossa cidade foi preterida.
Ano passado, Petrolina fez um grande Carnaval. Aprovado por mais de 87% da população e turistas. A rede hoteleira da cidade ficou lotada, a economia foi aquecida e a produção cultural local foi privilegiada com cerca de 90% de atrações da região. Grandes artistas se apresentaram, como Geraldo Azevedo, Maciel Melo e a banda Araketu, para um público médio de 30 mil pessoas por noite.
Apesar desses vários fatores, mesmo com o fortalecimento e crescimento do ciclo carnavalesco, a cidade de Petrolina foi excluída dos investimentos do Estado. Não entendemos por que nos anos anteriores, com um evento mais modesto, a cidade recebeu recursos e agora, após ampliar e consolidar o Carnaval, a capital do Sertão foi negligenciada pelo Governo.  Fica o questionamento: qual o critério para excluir dos investimentos a maior cidade do Sertão, com a quinta maior população entre os municípios de Pernambuco? Petrolina parece que, de repente, não é mais prioridade para o Governo do Estado.
Apesar da negligência do Governo de Pernambuco com nossa riqueza cultural e nossa gente, a Prefeitura de Petrolina realizará um grande Carnaval em 2018. Com menos recursos, sem apoio nenhum do Estado, teremos a ampliação do evento com cinco polos (um a mais que em 2017) e cerca de 60 artistas em quatro noites de festa. Mais uma vez nossa rede hoteleira está lotada e nossa expectativa é de um público nos polos 15% superior ao do ano passado. Tudo isso, com a Prefeitura gastando menos que no ano passado.
Diante disso, lamentamos a postura do Governo com os petrolinenses e a cultura de nossa cidade. Ainda assim, asseguramos que isso não afetará o sucesso do Carnaval 2018 e, mesmo sem apoio do Estado, teremos quatro noites inesquecíveis de folia e esplendor cultural no Sertão.
Maria Elena Alencar/secretária de Cultura, Turismo e Esporte de Petrolina

Blog do BILL NOTICIAS

Homem é apreendido com celulares roubados em Petrolina


Na noite desta quinta-feira(08), por volta das 18:40 durante a Operação Força no Foco as equipes do CANIL, Rocam e NIS-4, vindo a efetuarem em Conjunto uma abordagem no Estabelecimento JR CELL, localizado na Rua 13 do bairro João de Deus, do imputado JOSÉ RIBAMAR DOS SANTOS MOURA, 52 anos, encontrando 14 gramas de cocaína, 09 aparelhos de celulares marca SAMSUMG, 03 LG, 02 NOKIA e 02 Aparelhos Automotivos, todos sem notas fiscais. O imputado juntamente com todos os materiais apreendidos foi apresentado na 1ª DPC, onde o mesmo foi autuado em flagrante. (Informativo do Vale).



Blog do BILL NOITICIAS

Lula mostra a coragem de fazer História mais uma vez

Ricardo Stuckert/ Instituto Lula


                                   (247).


Embora o calendário informe que faltam sete meses para a eleição presidencial, enfrentamos um período  histórico com tantas incertezas -- só sabemos que nada sabemos sobre o que vai acontecer até o fim do Carnaval  -- que é bom aprender a distinguir um necessário pacto de reconstrução da democracia dos conhecidos cantos de sereia que surgem nessas horas.
   A melodia é uma chantagem  desafinada, foi exposta por Gilmar Mendes e já pode ser ouvida em várias conversas ao longo da semana.
   Em troca da liberdade de Lula, ameaçado por uma condenação sem provas, a ser mais tarde reforçada por outras sentenças já no forno, retira-se sua candidatura presidencial. Com isso, abre-se espaço para o palanque de fantasmagorias eleitorais que os patrões do golpe pretendem improvisar até outubro, sem chance de vitória se os candidatos de laboratório tiverem de enfrentar o mais popular presidente de nossa história. Este é o ponto onde a História faz uma curva, define personagens, refina os enredos. 
  Em 1964, não custa recordar, Juscelino ouviu tantos cantos de sereia após o golpe de abril que não apenas votou contra Jango numa vergonhosa decisão no Congresso que enterrou um mandato presidencial legítimo. Também  acreditou que seria preservado em seus direitos para disputar a presidência em 1965. Mais popular político de sua época, JK perdeu o mandato e foi para o exílio antes que a ditadura -- que duraria 21 anos -- completasse três meses. 
  Quarenta anos depois, lembrai-vos da AP 470, o Mensalão. As sereias que se alvoroçavam em torno de Joaquim Barbosa diziam que bastaria entregar José Dirceu, José Genoíno, João Paulo Cunha & demais lideranças petistas para preservar um governo que era apenas o embrião do mais bem sucedido combate à desigualdade e pelo desenvolvimento que nossa história conheceu. A salvação foi produzida pela mobilização popular, dentro e fora do governo. O saldo foi um dos períodos de maior prosperidade de nossa história. 
   Num país com uma reconhecida tradição de pactos conservadores e raros respiros progressistas, a liderança de Lula concentra as chances reais de enfrentamento contra um projeto  de regressão nacional jamais visto no Brasil como nação independente. Nem é preciso lembrar as derrotas políticas produzidas em nosso passado, algumas superadas com imensa dificuldade, outras jamais vencidas.
O fato é que ao longo de cinco séculos nunca  experimentamos uma grotesca tentativa de andar para trás -- e isso é muito grave. Estamos diante de uma regressão questionada até por uma resolução das Nações Unidas, como lembrou o ministro do STF  Ricardo Lewandovski, citando o artigo 30 da Declarações dos Direitos do Homem, de 1948, onde se diz:   "Nenhuma disposição da presente Declaração pode ser interpretada como o reconhecimento a qualquer Estado, grupo ou pessoa, do direito de exercer qualquer atividade ou praticar qualquer ato destinado à destruição de quaisquer dos direitos e liberdades aqui estabelecidos". Ou seja: no Brasil de 2018, acontecem coisas que a humanidade que venceu o nazismo considerava inaceitável, "uma afronta aos legítimos postulados de segurança e confiança dos cidadãos". 
 A utilidade óbvia da barganha das sereias é amortecer as reações de protesto em curso após a decisão do TRF-4, numa conjuntura na qual, para complicar as coisas para Temer-Meirelles, o golpe está a caminho de enfrentar sua primeira derrota estratégica com a liquidação da reforma da previdência.
 Num país que adora falar em ética, a liberdade de Lula não pode ser vista como favor ou recompensa por serviços prestados. É uma consequência natural da Constituição, na qual a presunção da inocência é um princípio fundamental, tanto que só autoriza a prisão após  o "transito em julgado de sentença penal condenatória". 
 Outro ponto a considerar sempre é que não há a menor garantia de entrega da mercadoria. A eliminação política de Lula não é um capricho de Sérgio Moro nem dos amigos do FBI. É uma necessidade para se consolidar um  regime político sem lugar para os pobres e seus representantes -- seja no orçamento do Estado, seja nas instituições. Desse ponto de vista, a exclusão da candidatura presidencial é o caminho mais fácil para novos ataques a Lula, enfraquecido e criminalizado pela perda de direitos políticos.   
 Num país onde a sensação de nau a deriva é crescente, ninguém tem o direito de ignorar o efeito de uma eventual prisão do maior líder popular de nossa história republicana. Sem avançar em profecias, é razoável imaginar reações de vulto, com pontos de contato com a insurreição espontânea de 1954, após o tiro no peito de Getúlio, como sugere Franklin Martins, ministro da Secretaria de Comunicação Social entre 2007-2011, em entrevista a TV 247, que você pode ver na íntegra pelo youtube.
  Para Franklin "há um sentimento na política que é fortíssimo. Quando cresce, cresce para valer.  É o sentimento de que houve uma injustiça, contra uma liderança muito forte, que foi perseguida, foi massacrada, e que eu não defendi como deveria e acreditei num monte de besteira. Fomos injustos e pequenos com alguém que foi grande com a gente".
  Acima de tudo, o decisivo, é o sinal que vem do próprio Lula. No cenário respeitoso da missa fúnebre em homenagem a  Marisa Letícia, ele fez questão de dizer: "o bom de ficar velho é que a gente perde o medo". Foi verdade possível num momento em que água jorrava de seus olhos.
  Assim que apontou um caminho e comunicou ao país sua decisão política, num trajeto em que o homem se encontra com o país -- mais uma vez.
 Lula construiu sua liderança na segunda metade da década de 1970. Era um momento favorável da história, de ascensão do movimento operário após o refluxo nas lutas populares sob a ditadura, quando até o empresariado assinava manifestos pela democracia.
  Quase 50 anos mais tarde, Lula enfrenta uma situação que, sob vários aspectos, é muito mais difícil, um horizonte de evitar perdas e minimizar danos. Vive-se uma conjuntura adversa, de regressão e retrocesso, na qual a relação entre as classes se altera de modo desfavorável aos trabalhadores e a população explorada. Neste ambiente, Lula aceita,  com uma serenidade que jamais receberá todos os aplausos merecidos,  o desafio que a história lhe reservou. 
    Recuperando a noção do "nós" e do "eles", indispensável na definição de interesses e contradições de uma sociedade como a nossa,  em entrevista a Rádio Jornal, de Pernambuco, ele explicou:
    "Eles acharam que na primeira pesquisa o Lula estaria acabado. E o que perceberam? Que o Lula não está acabado e o povo está vivo. Eu não quero ser mais do que ninguém, mas também não quero ser menos. Não posso dizer que alguém é ladrão se não der uma prova. Não tentem ganhar de mim no tapetão, disputem comigo".
     Nos próximos dias, estará em Belo Horizonte, para anunciar a vontade de concorrer a presidência. Em seguida, toma o caminho do Sul, iniciando uma caravana em companhia de José Mojica, na fronteira com o Uruguai. 


Blog do BILL NOTICIAS

Chuva intensa e volumosa em Petrolina e Juazeiro durante toda a madrugada deixa vários problemas nos bairros das duas cidades

Resultado de imagem para chuva em petrolina e juazeiro

Resultado de imagem para chuva em petrolina e juazeiro

Muita chuva foi registrada durante toda a noite de ontem e  madrugada desta sexta-feira(09) em Petrolina, Juazeiro e região. Volumosa, a chuva deixou muitos alagamentos em vários bairros das duas cidades. A defesa civil de Petrolina e Juazeiro, saiu cedo para monitorar as áreas e ajudar a quem precisa.
A intensa chuva estava prevista pelos institutos de meteorologia. O volume foi muito grande. O blog vai informar outros detalhes ainda esta manha. Aguardem novas informações.(C.Geral).

Blog do BILL NOTICIAS

Prefeitura e MPPE se unem contra construção de subestação da Celpe em Petrolina e obra é interditada

(foto/arquivo divulgação)

(C.Britto).


A Prefeitura de Petrolina interditou a obra de uma subestação de energia da Celpe que está sendo construída na Rua do Imperador, Bairro Vila Mocó, área central da cidade. Os moradores da área, inclusive, já vinham mostrando insatisfação com a construção, mas a Celpe garantiu que a Subestação Petrolina III não oferece riscos.
Mesmo depois da manifestação da empresa, os moradores continuaram apreensivos. Na tarde de quinta feira (8), numa reunião na 3ª Promotoria de Justiça de Defesa da Cidadania, a Prefeitura e o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) combinaram ofensiva contra a obra. O Município diz que a construção não tem licença ambiental e que a Celpe já havia sido notificada.
Numa nota enviada anteriormente a este Blog, a Celpe disse que “a unidade está sendo construída dentro das especificações técnicas exigidas pela legislação e segue padrões internacionais de segurança“. Mas não disse de quem foi a autorização para a construção do equipamento.
Na reunião de ontem com a promotora Rosane Moreira – da qual também participaram representantes da Agência Municipal do Meio Ambiente (AMMA), Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade (SEDURBS), Agência Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (CPRH) e Celpe – foi exposto, pela representante da CPRH, que apesar de o órgão estadual ter expedido a licença, “a concessão da licença é de competência da AMMA”.
A informação foi confirmada pelo diretor-presidente da AMMA, Rafael Oliveira. “A empresa energética possuía documento de instalação emitida pela CPRH, porém, pelo entendimento legal, a Celpe deveria se licenciar através da AMMA, visto que deve ser estudado o impacto local para a instalação de uma estação de energia em área residencial” explica.
Conforme a AMMA, a Celpe ainda acumula pendências como a ausência de estudo de impacto da vizinhança; nota técnica com definição de subestação de energia; plano de risco para qualquer acidente na área; certidão de anuência para uso de solo. “A decisão de interditar, portanto, está mais do que respaldada com tantos problemas identificados no processo de implantação da subestação”, reforça o diretor-presidente Rafael Oliveira.
Recomendação
Ao final da reunião, a promotora Rosane Moreira, além de frisar a recomendação para paralisação da obra, também recomendou à CPRH como também ao Município “a revogar licenças relativas a instalação ou construção referente a obra em questão por ser proibida pelo Plano Diretor“, diz a ata de reunião do MPPE, a qual pode ser conferida acessando aqui.
Vale ressaltar que, ainda segundo a ata de reunião, o representante da Celpe presente na reunião disse que estava no local “apenas como ouvinte e levará o decidido para conhecimento da área técnica” da empresa. A Celpe continua com o espaço reservado para novos esclarecimentos, caso queira se pronunciar. 

Blog do BILL NOTICIAS

GLOBO ANTECIPA “TENDÊNCIA DO TSE” CONTRA LULA


(247).
O jornal O Globo, que vem se destacando pela pressão no Judiciário por uma condenação rápida do ex-presidente Lula, destaca nesta sexta uma suposta tendência do TSE contra Lula. 
A publicação da família marinho prevê inclusive uma decisão rápida —e é claro, contrária— do caso do ex-presidente, líder absoluto em todos os cenários. 
"O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) não deve autorizar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a concorrer ao Palácio do Planalto neste ano. A tendência é que os ministros neguem eventual pedido de candidatura do petista com base na Lei da Ficha Limpa, que impede políticos condenados por um tribunal de segunda instância a disputar nas urnas. Ministros da Corte já concordaram, nos bastidores, que eventuais recursos apresentados por candidatos ficha-suja serão julgados de forma muito rápida. O objetivo é evitar qualquer dúvida sobre a decisão", diz o texto.

Blog do BILL NOTICIAS

Divulgada lista de convocados para concurso público da Educação Estadual da Bahia; Juazeiro terá aplicação de provas


(C.Britto)
A Secretaria da Administração do Estado da Bahia (Saeb) publicou, no Diário Oficial do Estado, o Edital Saeb 02/2017 de convocação dos candidatos aos cargos de professor e coordenador pedagógico, para realização das provas do concurso público da Educação Estadual. As provas objetivas e discursivas vão ser realizadas no dia 25 de fevereiro, a partir das 8h30, em Salvador e outras 26 cidades do estado, incluindo Juazeiro.
Os candidatos devem comparecer aos locais de prova que estão indicados no seu cartão informativo, às 8h30 (horário local). Precisam estar portando documento de identidade. Ainda será exigido, como mecanismo de segurança, que o candidato faça uma cópia manuscrita da frase que consta nas instruções da capa do caderno de questões, para posterior exame grafotécnico. Os candidatos também devem levar o cartão informativo no dia das provas, para sua melhor orientação. Os portões serão fechados às 9h.
Os cartões informativos devem ser entregues aos candidatos até o terceiro dia que antecede a aplicação das provas. Caso não recebam, ou tenham dúvida sobre o local onde vão fazer suas provas, devem entrar em contato com o Serviço de Atendimento ao candidato (SAC) da Fundação Carlos Chagas, pelo telefone (11) 3723-4388. Também podem obter informações pelo site www.concursosfcc.com.br.
Provas
A duração máxima das provas objetiva e discursiva para o cargo de professor será de 4 horas e meia, enquanto que para coordenador pedagógico vai será de uma hora a menos. Os candidatos a professor só poderão deixar a sala levando o caderno de resposta depois de 4 horas do início das provas. Os candidatos devem ler o edital de abertura de inscrição no concurso e observar todas as regras antes das provas.
As provas serão aplicadas nas cidades de Salvador, Alagoinhas, Amargosa, Barreiras, Bom Jesus da Lapa, Caetité, Eunápolis, Feira de Santana, Ipirá, Irecê, Itaberaba, Itabuna, Itapetinga, Jacobina, Juazeiro, Jequié, Macaúbas, Paulo Afonso, Ribeira do Pombal, Santa Maria da Vitória, Seabra, Serrinha, Santo Antônio de Jesus, Senhor do Bonfim, Teixeira de Freitas, Valença e Vitória da Conquista. O local da prova é determinado conforme opção indicada pelo candidato na inscrição. Parte dos candidatos de Caetité terá provas realizadas Guanambi, em virtude de ausência de locais adequados para realização na cidade onde se inscreveram para fazer o exame.
Vagas
Um total de 103,5 mil candidatos se inscreveu no concurso público para preenchimento de vagas de professores e coordenadores pedagógicos do ensino fundamental e médio da Bahia. Realizado conjuntamente pelas secretarias da Administração (Saeb) e da Educação (SEC), o certame oferece 3.760 oportunidades, sendo 3.096 vagas para professor e outras 664 para coordenador. Para provimento das vagas de professores foram inscritos 69.558 candidatos, enquanto que para coordenador pedagógico, 33.995. As inscrições foram abertas no dia 14 de novembro de 2017 e se encerraram em 15 de dezembro do mesmo ano. O concurso é organizado pela Fundação Carlos Chagas (FCC) e terá validade de um ano, prorrogável por igual período.

Blog do BILL NOTICIAS

Faustão é internado para cirurgia no coração


Apresentador foi submetido a uma angioplastia

Faustão (Fausto Silva)

Fausto Silva, 67 anos, foi submetido a uma angioplastia na noite desta quarta-feira, no Albert Einstein, em São Paulo. Segundo a assessoria da Globo, o apresentador foi ao hospital para exames de rotina, quando detectou a obstrução de uma artéria.
O procedimento minimamente invasivo consiste no uso de cateteres e próteses para a desobstrução das artérias coronárias. A Globo afirma que ele passa bem e deve ter alta ainda nesta quinta-feira.(C.Geral).

Blog do BILL NOTICIAS