sábado, 6 de abril de 2019

A miséria da dobrada Temer-Bolsonaro


Por Florestan Fernandes Júnior, para o Jornalistas pela Democracia
Nos dois anos e meio do governo Temer o Congresso Nacional realizou o maior corte de direitos trabalhistas da história do país.  O fim das garantias trabalhistas era uma reivindicação antiga do mercado financeiro e de empresários que reclamavam do tal "custo Brasil".
Comentaristas econômicos e jornalistas defendiam a Reforma até de maneira singela, algo do tipo "a flexibilização nas leis trabalhistas iria reduzir os gastos das empresas e ampliar o lucro provocando a oferta de empregos". Tudo uma grande balela! Nem a oferta de empregos aumentou e nem as vendas da indústria e do comércio cresceram. Esqueceram de levar em conta o consumidor que depende de sua poupança advinda  da oferta de bons empregos e de boas remunerações.
Com a carteira vazia não existe consumo e sem consumo não existe crescimento nas vendas. Para piorar a situação o governo Temer aprovou outra maldade contra o nosso povo e a nossa própria economia, a aprovação da PEC (Proposta de Emenda Constitucional) que criou um teto para os gastos públicos.  Ou seja, de novo a pedido do tal mercado o governo fez aprovar no Congresso Nacional o congelamento de gastos públicos federais para os próximos 20 anos. Essa medida, considerada a maior mudança fiscal realizada no Brasil, teve como objetivo reduzir o rombo nas contas públicas. Ocorre que sem investimento público o país para suas obras, reduzindo drasticamente a ofertas de empregos e ajudando a aprofundar ainda mais a recessão.
(Conheça e apoie o projeto Jornalistas pela Democracia)
Num momento em que o capitalismo está ancorado na especulação financeira, qual rentista iria tirar seu rico dinheirinho improdutivo das aplicações para correr riscos reais investindo na produção de bens e serviços? Mas para o ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles a medida seria altamente positiva, e ele mesmo fazia projeções otimistas em uma entrevista para o El País Brasil: "Vai recuperar a confiança do mercado, vai gerar emprego e renda ". Outra balela! Até agora a medida não contribuiu para a redução do déficit e ainda estancou o crescimento econômico.
A austeridade imposta pelo governo Temer não só aumentou o desemprego como ampliou, e muito, a desigualdade social. E o desastre poderia ter sido evitado, era só olhar o que aconteceu com os países que aplicaram as mesmas medidas. Você me perguntaria, mas, se as mudanças na nossa Constituição não deram certo, quem ganhou com elas? Os bancos e o sistema financeiro, uma vez que a intenção de tais medidas é represar recursos para pagar juros da dívida pública. Além disso, com a queda na arrecadação e o represamento dos gastos públicos, o mercado se propõe gentilmente a ajudar o país comprando suas riquezas a preço de banana. E lá se foi parte do Pré-Sal, a Embraer, os aeroportos e portos, as nascentes de água potável e, em breve, os bancos públicos.
(Conheça e apoie o projeto Jornalistas pela Democracia)
A bola da vez agora é a Reforma da Previdência. Sem ela, ameaça o tal mercado, o país vai quebrar. A proposta feita pelo governo Jair Bolsonaro e defendida pelo ministro Paulo Guedes restringe ainda mais os direitos sociais, aumentando a pobreza e a miséria, principalmente no campo, com o endurecimento na concessão de aposentadorias rurais e a redução do valor das pensões pagas hoje.
Está claro que esta proposta de Reforma da Previdência irá aprofundar ainda mais a pobreza. E pobreza não é bom negocio em nenhum lugar. Se continuarmos nessa toada, em breve não serão 15 mil pessoas espremidas no centro de São Paulo atrás de um emprego. Serão milhões de desempregados nas ruas indo para a desforra contra o tal mercado e seus representantes nos poderes da República.


Blog do BILL NOTICIAS

Audiência pública debate educação à distância

 Por: Blog da Folha 
Plenário da Alepe
Plenário da Alepe


Foto: Henrique Genecy/ Folha de Pernambuco


Comissão de Educação e Cultura da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), vai debater, na próxima quarta (10), o ensino à distância no Governo do Estado. A audiência pública será no auditório Senador Sérgio Guerra, às 10h30.

“O foco da discussão será a regulação da Educação à Distância na rede estadual de ensino. Acatamos uma solicitação da deputada Teresa Leitão, que foi demandada pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco (Sintepe)”, explicou o presidente do colegiado, deputado Romário Dias. A regulação da EaD está prevista na Reforma do Ensino Médio do Governo Federal.

“Nosso objetivo é entender quais as políticas que estão sendo planejadas para a temática pelo governo, para poder, inclusive, participar de sua elaboração”, completou Teresa Leitão.

Confirmaram participação na audiência pública, o presidente do Sintepe, Fernando Melo; e o vice-presidente do Conselho Estadual de Educação, Horácio Reis, além de representantes da Universidade Federal de Pernambuco e de sindicatos ligados ao setor. O secretário de Educação, Fred Amâncio, também foi convidado para o debate.



Blog do BILL NOTICIAS

DATAFOLHA MOSTRA QUE BRASILEIROS DESPREZAM GOLPE DE 1964


247
O Instituto Datafolha divulgou pesquisa que aponta que a maioria da população despreza o golpe militar de 1964 e que o presidente Jair Bolsonaro determinou que fosse comemorado nas unidades militares de todo o país. Segundo a pesquisa, realizada entre dias 2 e 3 deste mês, 57% dos 2.086 entrevistados rejeitaram a iniciativa e outros 36% se disseram favoráveis. Outros 7% não souberam responder ou não quiseram opinar sobre o assunto.
Ainda conforme o levantamento, 64% das pessoas de 16 a 24 anos, são contrários à comemoração do golpe, contra 42% dos que acham que a data deve ser celebrada. A rejeição é ainda maior (67%) entre os que possuem ensino superior e chega a 72% entre pessoas com renda familiar mensal superior a dez salários mínimos. Já os que acham que a data deve ser comemorada, encontra eco entre 43% dos que têm ensino fundamental e 39% dos que têm renda mensal familiar de até dois salários mínimos.
Nesta semana, uma outra pesquisa, a Atlas Político, feita com 2.000 pessoas entre os dias 1 e 2 de abril, apontou que o percentual dos brasileiros insatisfeitos com o governo Jair Bolsonaro é superior à aprovação dele: 31,2% de ruim/péssimo e boa/excelente, 30,5%. Outros 32,4% consideram a gestão regular, segundo o levantamento.  (Leia no Brasil 247)
Veja a reportagem da Folha de S. Paulo sobre a pesquisa.


Blog do BILL NOTICIAS

Governo autoriza construção de hotel do Sesc em Sirinhaém

Obras serão iniciadas na próxima segunda-feira (08), e gerarão mais de 1.500 empregos diretos e indiretos

  Por: Mário Fontes/folhape
Governador Paulo Câmara assinou ordem de serviço autorizando construção de hotel em Sirinhaém
Governador Paulo Câmara assinou ordem de serviço autorizando construção de hotel em SirinhaémFoto: Divulgação

Na última sexta-feira (5), o governador Paulo Câmara assinou a ordem de serviço autorizando a construção de mais um hotel do Sesc em Pernambuco, desta vez na cidade de Sirinhaém, Zona da Mata Sul do Estado. Serão gerados mais de 1.500 empregos no geral, direta e indiretamente, além das oportunidades que serão criadas com cursos e capacitações na área do turismo.
O evento contou com a presença do governador Paulo Câmara, do presidente do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac-PE, Bernardo Peixoto, do secretário de Trabalho, Qualificação e Empreendedorismo, Alberes Lopes, o prefeito de Sirinhaém, Franz Hacker, além de toda a diretoria do Sistema Fecomércio.
Leia também:
O vencedor foi o Consórcio Sirinhaém, formado pelas empresas AB Corte Real e Walter Lopes. No terreno doado pelo Governo do Estado, localizado na Praia de Camela, serão construídos dois blocos de hospedagem, contando com uma estrutura sustentável, além de centro de convenções com ampla local para eventos, além de abrigar um Ecomuseu, abrigado dentro do Centro de Interpretação Ambiental.
Serão R$ 98 milhões de reais em investimentos, gerando 1.200 empregos diretos e indiretos durante a construção, que durará 24 meses, tendo início na próxima segunda-feira (08) já com 500 funcionários empregados de imediato. A partir da conclusão da obra, serão gerados mais 200 postos fixos para operação do local.
Na solenidade, o governador Paulo Câmara celebrou o início das obras. “Fazemos mais um movimento para geração de empregos, mas não só isso, também visando o futuro, dando um hotel-escola para que os jovens possam ser capacitados”, comentou. À frente do projeto, Bernardo Peixoto também destacou o potencial do novo empreendimento. “Estamos trabalhando com o futuro. Será um empreendimento sustentável e importante para a região, trazendo inclusive interesse de empresas de fora do país”, disse.
Próximos passos
O presidente da Fecomércio também anunciou a assinatura da ordem de serviço em mais duas obras, na próxima semana. Na terça-feira, será dada a largada para a reforma total do Sesc do Cais de Santa Rita, em um investimento de R$ 20 milhões. Já na quarta-feira, será assinada a ordem de serviço para construção de um Complexo Poliesportivo no valor de R$ 25 milhões, na cidade de Floresta, Sertão de Pernambuco.

Blog do BILL NOTICIAS

Justiça determina prisão preventiva de mulher suspeita de mandar matar professora em Juazeiro


Edvânia Pereira de Moraes e Maicon Neves dos Santos são considerados foragidos. (Fotos: Polícia Civil/Divulgação)

A Justiça da Bahia determinou, na quinta-feira (4), a prisão preventiva da mulher suspeita de mandar matar a professora Élida Márcia de Oliveira, de 32 anos, na cidade de Juazeiro, (BA). A informação foi divulgada pela Polícia Civil na sexta-feira (5). A mulher está foragida.
A suspeita, identificada como Edvânia Pereira de Morais, o pai dela, Edvan Constantino de Morais, que também é suspeito de planejar o crime, e Railton Mendes da Silva, que dirigia a motocicleta usada no assassinato, foram denunciados pelo Ministério Público (MPBA), na terça-feira (2).
Segundo o MPBA, todos os denunciados devem responder por homicídio duplamente qualificado, por motivo torpe e impossibilidade de defesa da vítima.
Executor
O quarto envolvido no crime, identificado como Maicon Neves dos Santos, segue foragido. O suspeito é apontado como autor dos disparos que mataram a professora. Ele e os outros dois homens suspeitos do crime tiveram a prisão temporária convertida em preventiva pela Justiça.
Conforme a Polícia Civil, Edvânia teria mandado matar a professora porque a vítima era casada com o ex-companheiro dela. A suspeita não aceitava o fim da relação com o homem e, com a ajuda do pai, planejou a morte da vítima.
O crime ocorreu no dia 20 de fevereiro deste ano, em frente à casa da professora, no bairro Alto do Alencar. A vítima foi atacada na frente da filha e do companheiro, dentro de carro da família, no momento em que saía para trabalhar.
Élida morreu no local. O marido da professora foi atingido por estilhaços, foi atendido na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade e recebeu alta. A filha do casal não teve ferimentos. (Fonte: G1-BA)

Blog do BILL NOTICIAS