domingo, 24 de março de 2019

Europa ganha o primeiro restaurante no fundo do mar

Para o público, o local abre em abril
  Por:Roberta Jungmann
Under - Foto: Divulgação

Localizado no ponto mais meridional da Noruega, o primeiro restaurante do fundo do mar da Europa vai abrir as portas na próxima semana para um seleto grupo de convidados, antes de abrir oficialmente para o público em geral, no começo de abril. Batizado de “Under”, o estabelecimento futurista fica cerca de 5 horas de carro da capital Oslo e foi pensado como algo para se tornar point entre quem curte as experiências menos convencionais e carregadas de muito luxo.
O Under será acessível apenas através de uma ponte, com cerca de 12 metros de extensão, que termina em uma construção diagonal na altura do nível do mar onde os clientes poderão fazer um “esquenta” com muito champanhe para o jantar, que será preparado quase cinco metros abaixo. E sim, o local não abriga muitas pessoas, razão pela qual só abrirá durante as noites e funcionará exclusivamente sob um rigoroso sistema de reservas antecipadas.
Under - Foto: DivulgaçãoUnder - Foto: Divulgação
Os sortudos que conseguirem seus nomes na lista e cruzar a tal ponte ainda este ano (sim, a concorrência anda bastante acirrada), em seguida descerão por uma escadaria até uma espécie de aquário, com paredes de concreto maciço abertas em pontos específicos por janelões de vidro com 10 metros de comprimento dos quais será possível ver a vida marinha do lado de fora. Tudo isso ao mesmo tempo em que se saboreiam as delícias do chef Nicolai Ellitsgaard.
A refeição completa, por cabeça, vai custar a partir de US$ 430 (R$ 1.672). Isso sem contar as bebidas, que no caso dos vinhos começam a partir de US$ 260 (R$ 1.011) pelas garrafas mais em conta.
Under - Foto: Divulgação

Blog do BILL NOTICIAS

FHC ALERTA BOLSONARO E DIZ QUE ELE PODE CAIR


Em uma postagem feita no Twitter neste domingo 24, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso alerta o presidente Jair Bolsonaro para o fato de que ele pode cair. De certa forma, a mensagem também fica de conselho para que Bolsonaro deixe de arrumar intriga com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, de quem depende para articular a aprovação da reforma da Previdência, e que já vem sendo alvo de críticas da patrulha digital pró-governo.
"Paradoxo brasileiro: os partidos são fracos, o Congresso é forte. Presidente que não entende isso não governa e pode cair; maltratar quem preside a Câmara é caminho para o desastre. Precisamos de bom senso, reformas, emprego e decência. Presidente do país deve moderar não atiçar", postou FHC.
Em mais um capítulo do embate entre Executivo e Congresso, o líder do governo na Câmara, deputado Major Vitor Hugo (PSL-GO), esteve hoje com o presidente e depois enviou mensagens em grupos de Whatsapp do PSL para afirmar que "nosso presidente está certo e também convicto de suas atitudes", segundo reportagem da Folha. Voltou a criticar o que chamou de "velha política", numa insinuação de que Maia estaria pedindo cargos, e desabafou: "não dá mais".(247)
 
Paradoxo brasileiro: os partidos são fracos, o Congresso é forte. Presidente que não entende isso não governa e pode cair; maltratar quem preside a Câmara é caminho para o desastre. Precisamos de bom senso, reformas, emprego e decência. Presidente do país deve moderar não atiçar.
1.202 pessoas estão falando sobre isso





Blog do BILL NOTICIAS

PF limita contato de Lula com advogados


Em nova medida que pretende isolar ainda mais o ex-presidente Lula, a Polícia Federal decidiu, na semana passada, limitar o acesso dos advogados ao petista. De seis horas diárias, os advogados de defesa passaram a ter direito a apenas uma hora por dia com Lula, dividida em dois turnos de 30 minutos ao longo do dia. A informação foi publicada na coluna Painel, da Folha de S.Paulo.
No final de janeiro, a juíza federal Carolina Lebbos já havia endurecido as condições da prisão, impedindo encontros entre Lula e Fernando Haddad em qualquer dia da semana, e ainda as visitas de líderes religiosos toda tarde de segunda-feira.
A mesma juíza impediu Lula de sair da prisão para ir ao velório de seu irmão mais velho, Vavá, mesmo que este seja um direito de todo detento. Após ter demorado horas para tomar a decisão, Lebbos consultou a Polícia Federal sobre a operação de deslocamento. O caso foi parar no STF, onde o presidente da Corte, Dias Toffoli, decidiu pela permissão apenas minutos antes do enterro, e sob condições improváveis.
No início de março, Lula foi autorizado a se despedir de seu neto de 7 anos, Arthur Araújo Lula da Silva, que morreu de meningite. No entanto, Carolina Lebbos limitou a presença do ex-presidente no cemitério por apenas 1 hora e meia, o que não é previsto legalmente, e ainda impediu que o ex-presidente acenasse para as pessoas durante o trajeto.247


Blog do BILL NOTICIAS

Governo de PE decreta situação de emergência em 54 municípios; Petrolina e outras cidades da região na lista

  Via:Carlos Britto
(Foto: Reprodução)

O Governo de Pernambuco declarou situação de emergência em razão da estiagem em 54 municípios do Agreste e Sertão pelo período de 180 dias. A decisão foi publicada no Diário Oficial do Estado da edição de sábado (23). Petrolina e outras cidades da região constam na lista.
Considerando a redução das precipitações pluviométricas que assolam os municípios do estado para níveis inferiores aos da normal climatológica e a queda intensificada das reservas hídricas de superfície provocada pela má distribuição pluviométrica na região; considerando os impactos ocasionados, decorrentes das perdas significativas na agropecuária da região; considerando ainda que os habitantes dos municípios afetados não têm condições satisfatórias de superar os danos e prejuízos provocados pelo evento adverso, haja vista a situação socioeconômica desfavorável da região“, são algumas das justificativas listadas pelo governo.
Os municípios são: Afogados da Ingazeira, Afrânio, Araripina, Arcoverde, Belém de São Francisco, Betânia, Bodocó, Brejinho, Cabrobó, Calumbi, Carnaíba, Carnaubeira da Penha, Cedro, Custódia, Dormentes, Exu, Flores, Floresta, Granito, Ibimirim, Iguaracy, Inajá, Ingazeira, Ipubi, Itacuruba, Itapetim, Jatobá, Lagoa Grande, Manari, Mirandiba, Orocó, Ouricuri, Parnamirim, Petrolândia, Petrolina, Quixaba, Salgueiro, Santa Cruz do Capibaribe, Santa Cruz da Baixa Verde, Santa Filomena, Santa Maria da Boa Vista, Santa Terezinha, São José do Egito, Serra Talhada, Serrita, Sertânia, Solidão, Tabira, Tacaratu, Terra Nova, Trindade, Triunfo, Tuparetama e Verdejante. (Com informações do Diario de PE)

Blog do BILL NOTICIAS

PIMENTA ALERTA: A DEMOCRACIA ESTÁ EM PERIGO


O deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) alerta, em um vídeo divulgado nas redes sociais neste domingo 24, que a democracia está em perigo e que o momento é de união por todas as forças que defendem a democracia, uma vez que a família Bolsonaro não tem qualquer apreço por ela e demonstra cansaço desse sistema político de governo.
Ele cita dois exemplos recentes para demonstrar, como as declarações do ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, que na última semana elogiou o ditador Augusto Pinochet e afirmou que ele "teve que dar um banho de sangue" no país, e de Eduardo Bolsoarno, filho do presidente, defendendo "uso da força" para tirar do poder o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro.
"A família Bolsonaro nunca teve apreço pela democracia. O Bolsonaro sempre fez apelo pela ditadura, tortura... e agora fizeram um consórcio para o governo, em conjunto com o Paulo Guedes, e começam a dar uma demonstração de que estão cansados da experiência democrática", diz Pimenta no vídeo.
"A democracia está em perigo e nós precisamos ter uma grande mobilização, uma frente ampla em defesa da democracia e contra o fascismo", completa o parlamentar.
Para Pimenta, a investigação do Supremo Tribunal Federal "vai demonstrar que essa rede utilizada nesse momento para atacar Rodrigo Maia e o STF é a mesma rede que sempre nos atacou e foi utilizada na campanha para disseminar as fake news".(247)



Blog do BILL NOTICIAS

PSL TERIA PRODUZIDO CANDIDATA LARANJA NA PARAÍBA QUE RECEBEU R$ 201 MIL


Paraíba Já - Ilmara Morais. Nome, de certa forma, desconhecido no cenário político da Paraíba. Ela foi candidata a deputada estadual pelo PSL nas eleições de 2018, onde alcançou 4.740 votos. Porém, o que chama atenção na candidatura da empresária de Patos, de 33 anos, é a grande quantia de recursos recebidos por ela provenientes dos Diretórios Estadual e Nacional do partido. Com isso, há indícios de que o PSL na Paraíba tenha produzido uma ‘candidatura laranja’, e Ilmara Morais foi a escolhida para ser a central dos recursos.
No total, Ilmara recebeu R$ 207,2 mil para sua campanha. Desse montante, R$ 177,9 mil veio do Diretório Estadual do PSL e R$ 24 mil do Diretório Nacional. Os valores repassados somente pelo partido representam 97,47% dos recursos obtidos por ela para toda campanha eleitoral. A candidata ainda recebeu R$ 3,6 mil de Julian Lemos (PSL), que foi eleito deputado federal, e R$ 1,5 mil de Lucélio Cartaxo, candidato a governador.
A então candidata chegou a devolver recursos para o partido, serviu como uma espécie de “central” para repasse a outros candidatos nanicos do PSL no estado. Assim como comprou grande quantia de materiais gráficos a poucos dias da eleição, e apresentou contradições entre empresa e serviço contratado.
Gastos
De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), foram gastos na campanha de Ilmara Morais R$ 100 mil apenas com “publicidade por adesivos”. Ela realizou oito pedidos no dia 4 de setembro de 2018, que giram entre R$ 900,00 e R$ 1.920,00. Entretanto, no dia 21 de setembro, ela realizou pedidos incompatíveis com os anteriores: um de R$ 27,1 mil e outro de quase R$ 22,9 mil. Os pedidos foram feitos, segundo o TSE, na empresa Bureau Digital Serviços Ltda. Os gastos nesta empresa representaram um total de 32% de seus recursos de campanha.
O segundo maior gasto da então candidata, foi com a empresa Eduardo Rabelo Menezes, que tem como nome fantasia R10 Comunicação e Marketing. Publicamente, a empresa foi responsável pela criação do site da candidata. Na descrição das despesas, ela é classificada como serviço de comunicação e marketing na campanha.
A LCL Salles, que tem como nome fantasia Alfa9, recebeu o terceiro maior repasse de campanha, um valor de R$ 20 mil. A empresa pertence a Lucas Salles, empresário do ramo de publicidade, que fez peças para a campanha do presidente Jair Bolsonaro (PSL), após um intermédio de Julian Lemos. Ele esteve metido em um imbróglio exposto pela revista Época, por ser sócio de uma produtora de vídeo em Petrolina, município de Pernambuco, contratada por Bolsonaro pelo valor de R$ 240 mil, que só existia no papel.
Cerca de R$ 20 mil também foi o repasse para a empresa Brunno Gonçalves Coutinho, sob o nome fantasia de Laser Form Recortes e Montagens, para compra de adesivos e adesivos perfurados. Porém, de acordo com a Receita Federal, a empresa tem registrada como atividade principal serviços de desenho técnico relacionados à arquitetura e engenharia, e como atividade secundária a instalação de painéis publicitários.
Publicidades por materiais impressos e, novamente, adesivos também fez com que a campanha de Ilmara Morais gastasse aproximadamente R$ 13 mil em pedidos à empresa de razão social Antônio Adilson Medeiros, conhecida pelo nome fantasia de Medeiros Impressão Digital. Ela também gastou R$ 12 mil com santinhos na Gráfica JB.
A cinco dias da eleição, ela gastou R$ 11,9 mil com santinhos, bottons, adesivos perfurados e adesivos com a empresa Juliet Layanny Medeiros dos Santos, que tem como nome fantasia Gráfica Editora e Cartonagem Visão. Foram feitos dois pedidos, um no dia 2 – duas remessas de santinhos, bottons, adesivos e perfurados, no valor de R$ 5.988,70 – e outro no dia 3 de outubro – uma remessa de santinho no valor de R$ 6 mil.
Serviço contábil devolveu dinheiro ao partido
Através de Jonas Contabilidade Assessoria Empresarial, que prestou, conforme Ilmara declarou ao TSE, serviços profissionais na prestação de contas, ela devolveu cerca de R$ 7,5 mil ao PSL. Isso porque com os recursos obtidos, ela bancou a prestação de contas de diversos candidatos e, provavelmente, de parte dos custos da sigla com esse tipo de atividade.
O candidato Kleber Robson Barlavento recebeu doação de R$ 500, para serviços técnicos profissionais na elaboração da Prestação de Contas de Campanha. O termo de doação está datado do dia 9 de setembro. A origem do dinheiro é o Fundo Partidário.
Ilmara também “devolveu” R$ 1 mil ao Diretório Estadual do PSL, sob a alegação de colaborar para a elaboração da prestação de contas de campanha. No termo de doação consta como beneficiário o Partido Social Liberal – Direção Estadual da Paraíba, e quem assina é o secretário-geral da sigla no estado, Fábio Nóbrega Lopes. Ele esteve recentemente envolvido em uma polêmica de vazamento de áudio onde o deputado federal Julian Lemos, que é presidente do PSL na Paraíba, tratava sobre a negociação de cargos em troca de apoio a reforma de Previdência na Câmara dos Deputados.
Doações sem assinatura
Na prestação de contas de Ilmara, chega a constar documento de doação que sequer conta com as assinaturas do beneficiários (o candidato que recebeu a doação). Cerca de quatro termos de doação estão sem a confirmação por parte do beneficiário. Um dos casos é o de Lucineide da Silva, que foi candidata a deputada federal. Ela recebeu uma doação de R$ 500, também sob a alegação de servir para elaboração da prestação de contas de campanha.
Na doação para o candidato a deputado estadual Clécio Pereira da Silva há uma contradição. Na primeira página do termo de doação não contém a assinatura de Ilmara. Já em uma segunda página, prática incomum nos termos de doação declarados por ela, existe a assinatura da candidata, mas falta a do então candidato.
Comparação
O PSL elegeu dois deputados estaduais: Cabo Gilberto Silva e Moacir Rodrigues. Nenhum deles, que apresentavam melhores condições de sucesso nas urnas, obteve uma quantia tão vultosa quanto Ilmara Morais.
Moacir Rodrigues, eleito com 18.463 votos, não recebeu nenhum valor de repasse do Diretório Estadual do PSL. Já o Cabo Gilberto Silva, eleito com 23.273 sufrágios, recebeu um repasse de R$ 30 mil.
Ambos não demostraram gastos excessivos na aquisição de adesivos, nem nas despesas gerais de suas campanhas eleitorais.
O que dizem fontes
De acordo com fontes ligadas ao Ministério Público Federal (MPF), os gastos excessivos com adesivos e a forma de “devolução de dinheiro” para o partido através dos serviços contábeis, de fato, apontam indícios de candidatura laranja. Assim como a falta de tradição política da candidata e a quantia vultosa recebida.
Especialistas em Direito Eleitoral consultados, que preferiram não ser citados, comentaram que a prestação de contas da então candidata e as ações realizadas com os recursos, também apontam para indícios de que ela foi uma candidata laranja.
A reportagem do Paraíba Já ainda entrou em contato com o Procurador Eleitoral do MPF, Victor Carvalho Veggi, mas, através da assessoria do órgão, ele informou que não comenta casos concretos.
Investigações
Há um procedimento em tramitação na Procuradoria Regional Eleitoral (PRE) para investigar os repasses do Fundo Partidário para as postulações femininas na Paraíba. A informação foi confirmada pela assessoria de comunicação do Ministério Público Federal da Paraíba (MPF-PB). O procedimento teve um movimentação na última quinta-feira (19) e foi remetido para o Ministério Público da Paraíba (MPPB).
A notícia de fato teve entrada no setor eleitoral da Procuradoria Regional da Paraíba e foi movimentada para o gabinete do Procurador Regional Eleitoral no dia 7 de fevereiro. No dia 8, o gabinete do Procurador registrou o recebimento do procedimento.
Outros quatro procedimentos já tinham sido abertos em 2018 para investigar possíveis candidaturas laranjas femininas no estado.


Blog do BILL NOTICIAS

TARSO GENRO PEDE LIBERDADE PARA LULA, EM NOME DO 'DIÁLOGO NACIONAL'





Blog do BILL NOTICIAS

PREVIDÊNCIA TRAZ O POVO PROGRESSISTA E DE ESQUERDA DE VOLTA ÀS RUAS

Foto: Divulgação/RBA

Dá para ganhar essa. É possível derrubar a proposta de contrarreforma da Previdência feita pelo governo federal. Essa sensação, a de que o jogo não está perdido, é seguramente um dos efeitos provocados pelo ato que encerrou, na noite de sexta-feira (22), na Avenida Paulista, o Dia Nacional de Luta em Defesa da Previdência, convocado pelas centrais sindicais e pelos movimentos sociais.
Quatorze dias depois das manifestações do 8 de Março, os atos realizados na última sexta-feira, em mais de 120 cidades brasileiras, fazem parecer que o período de ressaca pós-eleição está sendo superado. Talvez em velocidade menor do que a brusca queda de popularidade do governo nas pesquisas, mas o fato é que a insatisfação popular vai se organizando nas ruas.
O início do ato na Paulista estava marcado para as 17 horas. Mais ou menos neste instante, chamava a atenção e balançava pés e quadris o samba-enredo da campeã Mangueira, propagado pelo único carro de som postado diante do Masp: “Brasil, meu nego/Deixa eu te contar/A história que a história não conta/O avesso do mesmo lugar/Na luta é que a gente se encontra/Brasil, meu dengo”.
Não foi o único momento em que o Carnaval 2019 deu as caras ali na avenida. Por volta de oito da noite, enquanto lideranças sindicais e partidárias vociferavam críticas ao presidente da República e aos projetos do atual governo, os 70 mil presentes – segundo estimativas dos organizadores do ato – entoaram uma sonora sequência de “Ei, Bolsonaro, vai tomar no c...”, repetindo o que haviam feito foliões por todo o Brasil durante a festa de Momo.
Em meio à fumaceira exalada das barracas de churrasquinho, à oferta de bebidas em caixas de isopor e sob um céu de chumbo que resolveu não desabar naquele fim de tarde, frustrando os ambulantes que vendiam capas e guarda-chuvas, nesse embalo os dirigentes que se revezavam ao microfone vaticinaram: se o governo insistir em querer aprovar a proposta que muda as regras das aposentadorias e afetam o sistema de Seguridade Social como um todo, vai ter greve geral no Brasil.
“Temos uma grande chance de derrubar essa reforma”, afirmou Vagner Freitas, presidente da CUT, quase ao final do ato. “Se for votar a proposta, vamos fazer a maior greve geral da história deste país”, disse ainda o dirigente, para quem esta será a primeira grande derrota do governo.
É muito provável que se precipite aquele que considerar bravata essa fala do dirigente da CUT. O que se viu na Paulista e em diversas cidades brasileiras ontem foi uma demonstração de energia e capacidade mobilizadora algo surpreendente.
O momento é outro. Os ataques desferidos desde o período Temer contra os movimentos sociais e o sindicalismo puderam ser notados na Paulista, sim, na figura do solitário caminhão de som – em outros tempos, costumavam ser ao menos três – e na ausência da miríade de bonés e camisetas distribuídos pelas centrais, assim como na falta dos ônibus outrora alugados para trazer delegações de outras localidades da região metropolitana. Eles não estavam estacionados nas ruas paralelas e transversais, como antigamente.
Portanto, os críticos dos “mortadelas” devem ter ficado surpresos com a afluência do povo até o tradicional vão do Masp, esparramando-se com o correr dos minutos pelas duas faixas da Paulista, entre as alamedas Casa Branca e Ministro Rocha Azevedo. Esses críticos torceram o nariz ao passar pelo fumacê das barracas de churrasquinho e provavelmente sentiram-se reconfortados ao ver que os jornalões impressos, salvo Folha de S. Paulo, ignoraram solenemente a manifestação. Torceram para que os parcos 21 segundos dedicados ao ato pela segunda edição do telejornal SP TV passassem despercebidos. Mas o espanto deles podia ser visto nos rostos contrariados de engravatados e madames apressados pelas calçadas.
Com entonação de voz e gestos perceptivelmente inspirados na figura do presidente Lula, o líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto, Guilherme Boulos, destacou-se sobre o caminhão de som. Ao chamar o governo federal de “covarde” por não taxar os bancos e não cobrar as dívidas das empresas com a Previdência, foi bastante aplaudido.
(Por falar em Lula, ele esteve quase onipresente em faixas, camisetas, cartazes e nos discursos).
O líder dos sem-teto também acusou o governo de “povofobia” e de sujeição aos Estados Unidos. Ao lembrar que o atual presidente afirmou nas redes sociais que as crianças de famílias que recebem ou receberam o Bolsa Família sofrem de baixo desenvolvimento intelectual e cognitivo, Boulos disparou: "Se tem alguém neste país com baixo desenvolvimento intelectual, está no Palácio do Planalto". A plateia de manifestantes veio abaixo. (FPA)


Blog do BILL NOTICIAS

NOVA YORK TEVE MANIFESTAÇÕES CONTRA BOLSONARO E POR LULA LIVRE


Organizações políticas e sociais como o Comitê Defend Democracy in Brazil fizeram manifestações em frente à Trump Tower para protestar contra os acordos entreguistas assinados por Jair Bolsonaro e para pedir a libertação do presidente Lula, preso político há 351 dias.
Entre as organizações responsáveis pelo protesto estavam o Comitê Defend Democracy in Brazil, DSA, ISO-NYC, Unidos Contra o Racismo e o Fascismo, Climate Save, Coletivo Humanas.
Os manifestantes também condenaram a intervenção imperialista na Venezuela, a cessão da Base de Alcântara para os EUA, os assassinatos da vereadora Marielle Franco (PSOL) e da líder Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) Dilma Silva.
Os ativistas destacaram ainda que a retomada da democracia no Brasil só se dará com a libertação de Lula 247

Blog do BILL NOTICIAS

Luis Costa Pinto: com Lula, Brasil foi o melhor país do mundo para se viver



O jornalista Luis Costa Pinto, membro do Jornalistas Pela Democracia, relembrou o período do governo Lula e disse que não acredita que o Brasil voltará ao progresso daquela época após a destruição causada pelo governo do presidente Jair Bolsonaro.
Ele afirmou que Lula foi o melhor presidente que o país já teve e explicou a razão disso. "Aquele Brasil que nós tivemos, que foi o melhor lugar para se viver no mundo entre 2003 e 2012 talvez não tenhamos mais. Aquele Brasil que foi efetivamente resultado do governo, na minha opinião, do melhor presidente que esse país já teve, por uma única razão: porque mudou a agenda nacional, que foi o presidente Lula.
O jornalista ainda disse que o Lula mudou o trajeto nacional e fed do Brasil o melhor lugar do mundo. "O Lula foi o presidente que saiu do poder com aquele reconhecimento público, por isso o Lula mudou o trajeto nacional e durante o período de 2003 a 2012 o Brasil foi o melhor lugar para se viver no mundo, era um lugar de esperança e de construção de um projeto nacional".
Luis Costa Pinto comentou sobre a ida de Bolsonaro aos Estados Unidos e disse que o Brasil se tornou um Estado fantoche dos americanos, bem como a França na República de Vichy. "O Brasil, depois dessas 48 horas do Bolsonaro em Washington, ele se reduz a condição de Estado fantoche dos Estados Unidos, é uma situação semelhante a França ocupada durante a República de Vichy, na qual o marechal Pétain dirigia um governo fantoche, um governo cliente dos nazistas que abaixava a cabeça para tudo que eles queriam porque a força estava ocupada. O que falta agora é a ocupação formal do território brasileiro. Mas a gente sai dessas 48 horas extremamente humilhado enquanto nação".
Ele também cobrou uma autocrítica por parte da mídia, que influenciou no processo de eleição de Bolsonaro em 2018. "A mídia tradicional brasileira precisa fazer uma autocrítica porque ela, hoje, está sofrendo na pele aquilo que alguns poucos enxergavam já no ano passado.
Tentávamos trazer essas pessoas para um debate político real para evitar essa vergonha, esse desastre e essa tragédia que já estava desenhada e que agora está se concretizando. Nós não conseguimos estabelecer um debate adulto na campanha, nos foi caçada essa chance, e os meios de comunicação tradicionais, que hoje estão envergonhados e também apequenados, têm culpa nesse processo".
Luis Costa Pinto também acredita em um embate militar entre o Brasil e os venezuelanos e afirmou que o exército e a Força Aérea brasileira "não aguentam 4 dias de conflito armado contra a Venezuela na fronteira".247


Blog do BILL NOTICIAS

Juiz Marcelo Bretas decide manter prisão de Michel Temer

A decisão de Bretas é uma resposta a um ofício do Tribunal Regional Federal da 2ª Região
  Por: Agência Brasil
Presidente Michel Temer
Presidente Michel TemerFoto: Mauro Pimentel/AFP

juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, decidiu manter a prisão do ex-presidente Michel Temer. A decisão de Bretas é uma resposta a um ofício do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2), enviado nessa sexta (22) ao juiz federal.

Michel Temer foi preso na última quinta-feira (21), por decisão do juiz Marcelo Bretas. A defesa do ex-presidente entrou com um pedido de habeas corpus no TRF2, no mesmo dia.

A relatoria do habeas corpus ficou com o desembargador Antonio Ivan Athié. O magistrado decidiu levar o caso para a sessão de julgamento da 1ª Turma Especializada do TRF2, marcada para a próxima quarta-feira (27).

Antes do julgamento, no entanto, Athié enviou um ofício a Bretas, questionando se, diante do pedido de habeas corpus, ele decidiria manter a prisão ou não.

“Ao que parece, os impetrantes preferiram ajuizar açodadamente um habeas corpus padrão, que não faz referência aos documentos dos autos (que somam quase cinco mil páginas), para tentar uma liminar no calor do momento, sem se preocupar em analisar minimamente a decisão”, escreve Bretas em seu despacho.



Blog do BILL NOTICIAS

Preço da gasolina sobe nos postos pela 4ª semana seguida, diz ANP

Valor do litro do combustível subiu de R$ 4,294 para R$ 4,319.

No acumulado do ano, preço da gasolina acumula queda de 0,6% — Foto: Marcelo Brandt/G1

G1

O preço médio da gasolina nos postos do País aumentou pela quarta semana seguida, segundo a pesquisa da Agência Nacional do Petróleo, do Gás Natural e dos Biocombustíveis (ANP).
Nesta semana, de acordo com o levantamento, o valor do litro do combustível subiu 0,6%, de R$ 4,294 para R$ 4,319.
A pesquisa da ANP também apurou uma leve alta no preço do litro do diesel. O aumento foi de 0,1%, de R$ 3,535 para R$ 3,540.
Já o valor do litro do etanol teve leve crescimento, de 0,2%, passando de R$ 2,962 para R$ 2,969.
Preços dos combustíveis nos postos
Evolução do valor por litro, na média nacional
em
Desde o início do ano, o preço da gasolina acumula queda de 0,6%. O valor por litro do diesel subiu 2,6%, e o do etanol aumentou 4,9%.

Preços na refinaria

Na quinta-feira (21), a Petrobras elevou em 1,4% preço médio do diesel nas refinarias. Assim, a partir desta sexta-feira, o preço médio do litro do diesel passará de R$ 2,1120 para R$ 2,1432.
Já o preço da gasolina foi mantido inalterado em R$ 1,8326 o litro.


Blog do BILL NOTICIAS

Chuvas fazem alegria de moradores na zona rural de Petrolina e região

   Via:Carlos Britto

O dia de ontem (22) foi de muita alegria para as famílias da zona rural de Petrolina e região. As chuvas caíram com força, mudando o cenário e trazendo sobretudo esperança num ano melhor para a pequena agricultura.
Leitores do Blog fizeram questão de gravar o momento em comunidades como Angical/Ponta da Serra e Atalho. No Povoado do Capim (foto), a barragem chegou a ‘sangrar’, atraindo muito gente para o local.
Em Dormentes (PE), Sertão do São Francisco, a quantidade de chuvas também deixou os moradores aliviados. Para hoje (23) é muito provável que novas precipitações pluviométricas ocorram na região.

Blog do BILL NOTICIAS

ALTMAN: CAMPANHA LULA LIVRE É A SÍNTESE DA LUTA DEMOCRÁTICA NO BRASIL


O jornalista e editor do Portal Opera Mundi Breno Altman participou do encontro nacional de reorganização dos comitês Lula Livre, neste sábado (15), que reuniu mais de 1.200 ativistas em São Paulo e diversas forças políticas. Em sua análise à TV 247 ele ressalta que hoje a campanha pela liberdade do ex-presidente "é a síntese democrática do Brasil" e informa que nos sete e dez de abril ocorrerão grandes mobilizações nacionais pela liberdade do ex-presidente. 
Ele destaca a importância da luta em defesa do ex-presidente: "Não apenas por conta da condenação sem provas, ou a condenação de um homem inocente ou pelo seu papel na história do País. A campanha de Lula significa a luta pela democracia porque contra ele se moveu o poderoso aparato da Lava Jato, cujo o objetivo não era outro se não destruir o regime de democracia liberal que foi estabelecido nos marcos da constituição de 1988".
Realismo 
O jornalista salienta em sua fala que um dos temas abordados no encontro foi a importância de enfrentar com "realismo" a situação de Lula. "Não é uma breve corrida de 100 metros, é uma maratona", observa. 
"Por mais que Lava-Jato esteja se enfraquecendo, continua sendo estratégico e fundamental para a elite brasileira que o Lula continue preso, pois sua liberdade mudaria a correlação de forças e as reformas ultraliberais estariam em risco", argumenta o jornalista. 
Ele ainda informa que a campanha Lula Livre será um "instrumento de resistência contra o Bolsonarismo". "Será uma plataforma para que o grande líder da oposição brasileira possa falar ao povo, mesma que sua voz esteja aprisionada", revela. 
Comitê 
Ele explica que para fundar um comitê Lula Livre não existem regras e nem precisa ser filiado a nenhum partido político. "Esse grupo pode fazer atividades de colagem de cartazes, panfletagens, debates, convocação de grandes manifestações populares, além de fazer a guerra digital. Todas as flores precisam florescer pela liberdade de Lula". 247


Blog do BILL NOTICIAS