domingo, 18 de novembro de 2018

MAIS MÉDICOS: PREFEITOS ESTÃO IRADOS COM BOLSONARO

Reuters

247 - Os prefeitos de milhares de municípios brasileiros, muitos deles que apoiaram efusivamente a candidatura de Jair Bolsonaro (PSL), estão desesperados com a saída dos médicos cubanos do país. Eles estão irados, com razão, pois suas cidades vão perder parte importante da atenção básica na saúde, informa Esmael Morais
Um dos casos é o prefeito de Ponta Grossa, Marcelo Rangel (PSDB). A Cidade do Paraná deu 74% dos votos a Bolsonaro vai perder 75% dos médicos.
Rangel afirmou que este é o problema mais grave que ele enfrentou em sua administração. Segundo ele, a administração está trabalhando em regime emergencial para fazer contratações emergenciais de médicos que substituam os cubanos.
“Estamos muito preocupados, a situação é muito grave. Esse é o primeiro grande baque, o primeiro imbróglio do novo governo”. Completou.
O presidente da Associação dos Municípios do Paraná (AMP) Frank Schiavini, enviou ofício ao ministro da Saúde, Gilmar Occhi. Schiavini pede esclarecimentos sobre como agir e pede que o programa continue.
A realidade é que as cidades pequenas e médias têm dificuldades para contratar médicos para a atenção básica no SUS. Os concursos são atrativos para os profissionais que ganham salários muito maiores nas cidades grandes e no atendimento particular.
Com a vinda do programa mais médicos no governo da presidenta Dilma Rousseff (PT), o governo federal resolveu, de uma só vez, diversos problemas. Isso melhorou muito a qualidade de vida no interior e nas regiões mais pobres.
Nem que o governo federal queira, não existe mão de obra para substituir os cubanos, que começam a deixar o país já neste dia 25 de novembro.


Blog do BILL NOTICIAS

Denúncia: Leitor afirma que MEC, “de forma silenciosa”, está tirando cotas destinadas a pessoas com deficiência

   Por:Carlos Britto
Foto: O Globo/reprodução


O Ministério da Educação (MEC) vem tirando as cotas destinadas a pessoas com deficiência de modo quase despercebido. A denúncia é do leitor Alexsandro Alves Rosas da Silva.
Ele explica que o MEC e as universidades federais possuem autonomia didática e administrativa para não sofrer interferências externas. Entretanto ambos não possuem autonomia para desacatar as leis federais.
Nesse sentido, no Sisu 2018 referente ao primeiro semestre, o MEC concedeu as vagas, respeitando os percentuais do IBGE divulgados no site oficial da Secretaria Especial dos Direitos das Pessoas com Deficiência do Governo Federal. Mas em relação ao Sisu 2018.2 (segundo semestre) o Ministério, na calada da noite e sem aviso prévio, tirou mais da metade das vagas para pessoas com deficiência.
Isso aconteceu em quase todos os institutos e universidades federais do Brasil, inclusive sem avisar aos reitores sobre essa mudança. “Essa atitude do MEC replica a ideia segregacionista de que, as pessoas com deficiência devem ser excluídas da vida social através de barreira atitudinais, vem na contramão dos tratados internacionais de proteção às pessoas com deficiência, bem como das leis brasileiras”, diz o leitor, que enviou ao Blog um documento detalhado sobre o assunto. Com a palavra, o MEC.

Blog do BILL NOTICIAS

Brasileiro é condenado à prisão perpétua por esquartejar parentes na Espanha

Patrick Nogueira foi condenado a prisão perpétua revisável Foto: TV Cabo Branco/Reprodução


Patrick Nogueira foi condenado a prisão perpétua revisável Foto: TV Cabo Branco/Reprodução
Um tribunal espanhol condenou o brasileiro Patrick Nogueira à prisão perpétua, nessa quinta-feira, por esquartejar seus dois tios e assassinar seus dois primos de um e três anos, em 2016, um crime que chocou a Espanha. Réu confesso, de 22 anos, Nogueira recebeu a pena máxima prevista no Código Penal espanhol, uma condenação perpétua que pode ser revista após o cumprimento de 25 anos da sentença, de acordo com a decisão lida pela presidente do tribunal de Guadalajara, María Elena Mayor.
Após seis dias de julgamento na Espanha, Patrick foi considerado culpado em júri popular no dia 3 de novembro. Ele está preso na Espanha desde outubro de 2016, quando se entregou às autoridades espanholas e confessou ter matado os tios e dois primos, de 1 e 4 anos de idade, em um chalé na pequena cidade de Pioz em agosto de 2016. Desde então, o acusado e réu confesso seguia aguardando julgamento.
A deliberação dos jurados começou nesta sexta-feira no dia 2 de novembro, quando a juíza devolveu o veredicto ao júri por falta de motivação, e terminou no dia seguinte. O julgamento de Patrick Nogueira durou entre os dias 24 e 31 de outubro. Mais de 65 pessoas prestaram depoimento no júri, entre eles familiares do assassino e das vítimas, policiais que trabalharam na investigação do crime e médicos e psicólogos forenses.

Blog  do BILL NOTICIAS

Sem receber carro-pipa há cinco meses, comunidade rural na divisa entre Petrolina e Dormentes divide água de barreiros com animais


A rotina da pequena comunidade do Sítio Lagoa Queimada, já quase na divisa entre Petrolina e Dormentes, no Sertão do São Francisco, é ingrata. Segundo informações enviadas a este Blog, há quase cinco meses os moradores têm de se virar para conseguir água, porque não passa um carro-pipa sequer por lá.
Antes a comunidade local era abastecida pela Operação Pipa do 72º Batalhão de Infantaria Motorizado (BIMtz). Agora as pessoas estão sendo obrigadas a dividir água dos barreiros com os animais.
De quem é a culpa por uma situação dessas? Com a palavra, as autoridades competentes.

Blog do BILL NOTICIAS

Pagamento da segunda parcela do 13º pelo INSS começa no dia 26

    Por: Vinicius de Santana
Pagamento da segunda parcela do 13º pelo INSS começa no dia 26

Aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) vão receber a segunda parcela do 13º salário a partir do próximo dia 26. A primeira foi paga com antecipação, entre o dia 27 de agosto e 10 de setembro.
O depósito do abono de Natal, de acordo com informações da Folha de S. Paulo, segue o calendário de pagamento dos benefícios e vai até o dia 7 de dezembro.
Tem direito ao 13º quem, durante o ano, recebeu benefício previdenciário de aposentadoria, pensão por morte, auxílio-doença, auxílio-acidente, auxílio-reclusão ou salário-maternidade. Aqueles que recebem benefícios assistenciais, como Benefício de Prestação Continuada e Renda Mensal Vitalícia, não têm direito ao abono anual.
Na primeira parcela, quem já era aposentado ou pensionista em janeiro deste ano recebeu exatamente metade do valor de seu benefício. Portanto, o valor final do pagamento feito a partir deste mês será o benefício menos o Imposto de Renda, se houver, e o que já foi pago pelo INSS na primeira parcela.

Blog do BILL NOTICIAS

Prisão perpétua para Lula, esse é o sonho de Moro

  RIBAMAR FONSECA Jornalista e escritor/247

A espada de Dâmocles dos militares continua pairando sobre o Brasil. Pelo menos é isso que se deduz da entrevista que o general Villas Boas, chefe das Forças Armadas, concedeu à "Folha de São Paulo". Ele revelou, entre outras coisas, que se não tivesse estacionado tanques em frente do Supremo Tribunal Federal, intimidando-o para negar o habeas corpus a Lula, poderia ter havido um golpe militar. Acentuou que se manifestou no limite de perder o controle, diante da disposição, dentro e fora dos quartéis, para uma intervenção militar. "Sentimos que a coisa poderia fugir ao nosso controle se eu não me expressasse – ele disse na entrevista – porque outras pessoas, militares da reserva e civis identificados conosco, estavam se pronunciando de maneira mais enfática". O general informou ainda que surgiu "uma demanda crescente pela tal intervenção militar, intervenção militar constitucional, que até hoje não sei como é que se faz".
Na verdade, em meio às manifestações de rua orquestradas pelo MBL e apoiadas pela mídia, contra o governo Dilma, era frequente o apelo por uma intervenção militar. Grupos imbecilizados pela mesma mídia, com sua campanha sistemática contra o PT e a classe política, abriam faixas pedindo que os militares tomassem o poder. Tais manifestações, naturalmente, animaram a caserna que, a partir daí, respaldada em pequena parcela da população, passou a dar recados através de generais de pijama. E a ditadura, que parecia distanciada no tempo, voltou a ser vista por brasileiros alienados como a solução para todos os problemas do país. Essa visão ganhou força com a candidatura de Jair Bolsonaro, contribuindo para a sua eleição. E hoje não é dificil concluir que, embora muita gente – inclusive o general Villas Boas – diga que as nossas instituições são sólidas e estão funcionando perfeitamente, a ameaça de golpe está sempre pairando no ar. A Constituição não garante nada , pois até o Supremo, que tem o dever de respeitá-la e resguardá-la, é o primeiro a estupra-la.
Ninguém sabe o que o futuro nos reserva, com o governo Bolsonaro, pois os sinais emitidos até agora não são nada animadores. As declarações inconsequentes, que tem provocado atrito com outros países e ameaçam produzir efeitos desastrosos para a nossa economia; as medidas anunciadas até agora de modo improvisado, com avanços e recuos; e as indicações dos nomes que integrarão o próximo governo parecem indicar um agravamento da situação do Brasil, inclusive com o seu isolamento no concerto das nações, destruindo tudo o que foi construído com muita dificuldade ao longo dos últimos quinze anos. E com esse diplomata Ernesto Araujo, sem nenhuma bagagem para ocupar o Ministério das Relações Exteriores, além de devoto fanático do "santo" Trump, o país corre o risco de ser anexado aos Estados Unidos e alijado do BRICS, onde se ombreava a grandes potências como a Russia e a China. Estamos retornando, de maneira acelerada, para a condição de colônia americana, num dos mais vergonhosos retrocessos da nossa História. Ninguém se espante se no seu primeiro encontro com o presidente norte-americano o novo chanceler brasileiro lhe oscule as mãos.
O novo governo ainda nem começou e seus efeitos deletérios já começam a ser sentidos com o desmonte do programa Mais Médicos, que perde os mais de oito mil médicos cubanos responsáveis pela assistência à população pobre do interior do país. Muita gente que votou em Bolsonaro já começa a se arrepender. E vem mais arrependimento por aí se o presidente eleito acolher o pedido de 19 governadores eleitos em outubro, entre eles João Doria, e acabar com a estabilidade do servidor público, o que permitirá uma demissão em massa de funcionários, considerada necessária pelos novos governantes como medida de economia. É simplesmente revoltante: esse pessoal ainda nem tomou posse e já está pensando em colocar seus eleitores no olho da rua, aumentando o contingente de desempregados do país. O governador Flavio Dino, do Maranhão, que se reelegeu no último pleito, já se manifestou contra essa medida, não compactuando com os seus novos colegas que, de maneira vergonhosa, estão traindo a confiança do povo de seus Estados.
Enquanto isso o futuro ministro da Justiça, Sergio Moro, pediu exoneração do cargo de juiz federal, depois de instruir a sua substituta na Lava-Jato, juíza Gabriela Hardt, sobre como conduzir o processo do sitio de Atibaia contra Lula, inclusive quanto à sua nova condenação. Ninguém tem dúvidas de que ela repetirá a farsa do processo do triplex do Guarujá, dando uma nova sentença a Lula mesmo sem prova de nada, a qual deverá ser confirmada pelos desembargadores "imparciais" do TRF-4 e pelo acovardado Supremo. Como não existe pena de morte no Brasil, querem condenar Lula à prisão perpétua, o que equivalerá a uma condenação à morte, mediante várias condenações nos vários processos que instauraram sem nenhuma prova e sem base jurídica, já que o ex-presidente é preso político. O presidente eleito já disse que quer que ele apodreça na prisão, mesmo desejo de Moro. Diante desse panorama, em que a Constituição não vale mais nada e o país está entre a cruz e a espada ou, melhor dizendo, entre a toga e o fuzil, só nos resta rezar para que Deus, que dizem ser brasileiro, faça alguma coisa. Afinal, a esta altura só podemos confiar na Justiça Divina, onde não existem partidarismos.


Blog do BILL NOTICIAS

Em Ouricuri-PE, Prefeitura constrói rotatória para reorganizar fluxo de trânsito no Bairro Santo Antonio



Pensando em garantir mais segurança às pessoas que transitam na região de entrada e saída do Bairro Santo Antônio, nas proximidades da Praça Frei Damião, o Prefeito de Ouricuri Ricardo Ramos (PSDB) autorizou a execução das obras de construção de uma rotatória. A medida busca reordenar e organizar o fluxo de trânsito no local, evitando possíveis colisões e acidentes.
“A segurança no trânsito é primordial para um município desenvolvido e urbanizado como Ouricuri”, declarou o Prefeito Ricardo Ramos. Questionado sobre o projeto, o Chefe do Executivo explicou: “O projeto original tem o formato de elipse para facilitar o fluxo de veículos de passeio e de carga. Com essa novidade, esperamos reduzir e até mesmo zerar o número de acidentes já registrados no local”, assegurou o Prefeito.


Blog do BILL NOTICIAS

Morre aos 73 anos, Inácio Santana pai de Neya Gonçalves

                     Via:Edenevaldo Alves

Faleceu na noite deste sábado (17), em Juazeiro, o pai da radialista Neya Gonçalves, Inácio Gonçalves Santana, de 73 anos. Ele estava internado no Hospital da Unimed e foi vítima de insuficiência renal e respiratória.
O corpo será velado no SAF de Juazeiro até as 10h30, desse domingo (18), de onde seguirá para o povoado de Poço de Fora, interior de Curaçá, onde será enterrado no cemitério local.
Inácio Gonçalves Santana deixa a esposa, Josefina Gonçalves Santana e filhos.

Blog do BILL NOTICIAS