sexta-feira, 2 de junho de 2017

AL TEM MUNICÍPIOS EM EMERGÊNCIA POR CAUSA DA SECA E DA CHUVA

:

De um dia para o outro, famílias que dependiam de caminhão-pipa para ter água em casa perderam tudo o que tinham para as enchentes. O governo de Alagoas havia decretado situação de emergência por causa da seca em dezenas de cidades. Agora, 15 delas entraram também para as listas de municípios em situação de emergência por conta das chuvas das últimas semanas, que afetaram quase 39 milpessoas.
O reconhecimento de emergência é feito por decretos dos governos estaduais, e permite que o município tenha acesso a recursos destinados a mitigar os impactos de desastres naturais. Como cada desastre tem um leque de auxílios específicos, um decreto de emergência por conta de chuvas não anula um de secas.
Em Alagoas, mais da metade dos municípios amargam prejuízos por causa da seca. Dos 102, 77 estão em emergência reconhecida pelo governo do estado. Agora, 15 desses entraram em emergência também pelas chuvas.
Enfrentam problemas decorrentes da seca e da chuva os municípios de Quebrangulo, Paulo Jacinto, Chã Preta, Igreja Nova, Viçosa, Cajueiro, Capela, Atalaia, Pilar, Murici, União dos Palmares, Joaquim Gomes, Colônia Leopoldina, Jundiá e Jacuípe.
A cidade de União dos Palmares, na Zona da Mata alagoana, enfrentou rodízio no abastecimento de água por causa do nível baixo do Rio Mundaú até o mês passado. Para evitar colapso, o Serviço Autônomo de Água e Esgoto dividiu a cidade em dois grupos, que tinham águas nas torneiras em dias alternados.

Agora, União tem mais de mil pessoas fora de casa e foi incluída no decreto do governador, Renan Filho (PMDB), que colocou 27 cidades do estado em situação de emergência por conta das chuvas. O nível do rio subiu tanto que a Defesa Civil recomendou que os ribeirinhos deixassem as moradias e procurassem abrigo em locais seguros.
De acordo com o Tribunal de Contas do Estado de Alagoas (TCE-AL), os municípios em emergência por causa da seca e da chuva continuarão a receber verbas referentes a cada decreto, já que eles são independentes. Entretanto, eles vão ter que comprovar depois que usaram os recursos para os fins correspondentes.
A comprovação deve ser feita junto ao TCE, quando se tratar de verba estadual, e junto ao Tribunal de Contas da União (TCU), quando se tratar de verbas federais.
Caso os recursos não tenham sido utilizados como deveriam, as prefeituras deverão devolver o dinheiro aos cofres públicos.
Segundo o advogado especialista em direito público Gladimir Chiele, uma cidade em situação de emergência por conta de seca pode decretar em razão das chuvas, porque cada desastre tem conjuntos diferentes de fundos e programas. E, para ter acesso a cada um deles, é preciso de um decreto específico. "São dois desastres naturais distintos", diz.(247).

Com gazetaweb.com

Blog do BILL NOTICIAS

Ministério da Integração libera R$ 30,9 milhões para ações de Defesa Civil em Pernambuco e Alagoas

brasao-da-republica

Valores atenderam integralmente as solicitações dos estados para custear ajuda humanitária à população afetada pelas fortes chuvas
Brasília-DF, 1/6/17 – O Ministério da Integração Nacional autorizou na tarde desta quinta-feira (1), e enviou para publicação em edição extra no Diário Oficial da União, o repasse de R$ 30.927.536,06 milhões para ações emergenciais nos estados de Pernambuco e Alagoas. As ordens bancárias já foram emitidas e a transferência dos recursos da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (Sedec) auxiliará os estados nas ações de ajuda humanitária à população afetada pelas fortes chuvas dos últimos dias.
 Os recursos em favor do estado de Pernambuco, no valor de R$ 17.557.857,72 milhões, serão aplicados na aquisição de 22.070 cestas básicas, 331.056 galões de água (5 litros), 11.035 kits de limpeza, 55.176 kits de higiene pessoal, 27.588 colchões, 11.035 cestas de alimentos de pronto consumo, locação de 28 veículos 4×4, 19.880 litros de combustível para abastecimento, locação de 20 caminhões para transporte do material, além de 120 rolos de lonas plásticas para contenção de encostas.
 Já o estado de Alagoas receberá R$ 13.369.678,34 milhões para às ações de socorro e assistência à população, que incluem a entrega de 8.871 cestas básicas, 532.545 galões de água (5 litros), 8.871 kits de limpeza, 8.871 kits de higiene, 17.741 colchões, 1.267 kits infantis, 1.775 kits idosos, 17.741 kits dormitórios e 75 lonas plásticas (800 metros cada) para contenção de encostas.
 Todas as metas solicitadas pelos dois estados para assistência humanitária à população foram atendidas. Para a segunda fase, o Ministério da Integração Nacional ainda aguarda o envio dos Planos de Trabalho de Pernambuco e Alagoas a fim de auxiliar os governos dos estados e dos municípios afetados no restabelecimento de serviços essenciais.
 HOSPITAIS DE CAMPANHA
Além dos recursos para ajuda humanitária, o Ministério da Integração Nacional também está mobilizado na instalação dos hospitais de campanha do Exército Brasileiro, que ficarão à disposição dos estados por 180 dias.
 As estruturas ficarão sitiadas nos municípios de Rio Formoso (PE) e Marechal Deodoro (AL) e terão capacidade para atender cerca de 150 pessoas por dia, nas especialidades de pronto atendimento, triagem, clínica geral, pediatria, infectologia, gastroenterologia, ortopedia e internação. A ação terá o investimento de R$ 4 milhões e está sendo executada pelo Exército Brasileiro.
 HISTÓRICO
A situação de emergência em 26 municípios de Alagoas e 24 cidades de Pernambuco foi reconhecida pelo Ministério da Integração Nacional na quarta-feira (31/5), por procedimento sumário.
 No estado alagoano, os reconhecimentos federais foram decorrentes das chuvas intensas e contemplaram os municípios de Atalaia, Barra de Santo Antônio, Cajueiro, Capela, Chã Preta, Colônia Leopoldina, Coruripe, Coqueiro Seco, Igreja Nova, Japaratinga, Joaquim Gomes, Murici, Paulo Jacinto, Paripueira, Pilar, Quebrangulo, Rio Largo, Satuba, São Luiz do Quitunde, São Miguel dos Campos, Santa Luzia do Norte, Jacuípe, Jundiá, Viçosa e União dos Palmares. Já a capital alagoana foi reconhecida em função dos alagamentos.
 Já Pernambuco obteve a medida devido às enxurradas. As cidades que passaram a integrar a lista de reconhecimentos foram Água Preta, Amaraji, Barra de Guabiraba, Barreiros, Belém de Maria, Caruaru, Catende, Cortês, Gameleira, Ipojuca, Jaqueira, Joaquim Nabuco, Jurema, Lagoa dos Gatos, Maraial, Palmares, Primavera, Quipapá, Ribeirão, Rio Formoso, São Benedito do Sul, Sirinhaém, Tamandaré e Xexéu. (Via: C. Geral).

Blog do BILL NOTICIAS

LULA: “2018 ESTÁ LOGO ALI”


O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez um discurso forte na abertura do 6º Congresso Nacional do PT, nesta semana, em Brasília.
O ex-presidente também criticou o discurso do PT, geralmente focado na própria militância, e disse que o partido deve se reconectar à esquerda, radicalizando posições, se quiser voltar a governar o país a partir de 2018.
Lula admitiu que os últimos seis anos foram "os mais difíceis da história do PT" e pediu que os dirigentes da sigla parem de falar para eles mesmos e discursem para fora, para que a legenda "volte a despertar esperança".
"Não falem para vocês mesmos, falem para os milhões e milhões de brasileiros que não estão aqui e que precisam que o PT tome as decisões certas para voltar a despertar esperança", declarou diante de centenas de dirigentes petistas.
"2018 está longe para quem não tem esperança, mas, para nós, 2018 é logo aí, já começou e não estamos com medo. Vamos voltar a governar esse país a partir de 2018", completou o ex-presidente.
Lula chamou de "canalha" o empresário Joesley Batista, da J&F, que, em delação premiada, disse que pagou propina no valor de US$ 150 milhões para Lula e Dilma Rousseff por meio de contas no exterior. 
"Um canalha de um empresário diz que fez uma conta no exterior pra mim e pra Dilma, mas a conta está no nome dele e ele que mexe na grana [plateia ri]. Tá na hora de parar de palhaçada, que o país não aguenta mais viver nessa situação, nesse achincalhamento", completou o ex-presidente.
Ele repetiu ainda que "já provou" sua inocência e agora quer que "eles provem minha culpa" . 
Leia, abaixo, reportagem da Reuters:
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva cobrou os petistas a falarem para além do partido, em discurso na abertura do 6º Congresso do PT na noite de quinta-feira, e disse que a esquerda voltará a governar o país nas eleições de 2018 se estiver bem preparada.
"Quero que pensem: 2018 está longe para quem não tem esperança. Para nós, está logo ali. E se a esquerda entrar com um programa bem preparado, a gente vai voltar a governar este país em 2018", disse Lula em discurso no encontro do partido em Brasília, ao lado de lideranças petistas como a ex-presidente Dilma Rousseff.
Lula, que é presidente de honra do partido, ressaltou que o PT precisa alcançar os milhões de brasileiros que não participam dos encontros da legenda, mas que precisam que o PT tome as decisões corretas para voltar a despertar a esperança da população.
O ex-presidente afirmou que o principal objetivo do encontro do partido deve ser o de construir um projeto de governo que seja capaz de superar a crise atravessada pelo país.
"Se a elite não sabe resolver os problemas do Brasil, nós já provamos saber", afirmou.
Lula tem sido apontado como provável candidato à Presidência nas eleições de 2018, mas ainda não anunciou oficialmente sua candidatura. O ex-presidente é réu em cinco ações na Justiça, três delas ligadas à operação Lava Jato.
No discurso no Congresso do PT, Lula disse que não quer ver a militância preocupada com seus problemas na Justiça, que ele afirmou serem de caráter pessoal.
"Isso quero resolver com o representante do Ministério Público e da Lava Jato. Já provei minha inocência, agora exijo que provem minha culpa. Cada mentira contada será desmontada”, afirmou.
O Congresso do PT reunirá 600 delegados do partido, além de membros do Diretório Nacional, governadores, deputados, prefeitos e vereadores e elegerá o novo presidente do partido, cargo que é disputado pelos senadores Lindbergh Farias (RJ) e Gleisi Hoffmann (PR).(247).
(Por Pedro Fonseca, no Rio de Janeiro)

Blog do BILL NOTICIAS

HU-Univasf realiza mais de 1.400 atendimentos durante mutirão de serviços

DSCN4206

DSCN4212

A ação fez parte do II Mutirão Nacional Ebserh Os hospitais universitários federais filiados à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), participaram, na última quarta-feira(31), do 2º Mutirão Nacional da Rede. Foram realizados mais de 10 mil procedimentos por todo o país.
O Hospital da Universidade Federal do Vale do São Francisco (HU-Univasf) ofereceu uma série de serviços durante todo o dia. Mais de 80 voluntários, entre profissionais do hospital, residentes e estudantes, participaram das atividades.
A abertura do mutirão aconteceu na praça do Bambuzinho, no centro de Petrolina-PE. A comunidade teve acesso a atendimentos como: aferição de pressão arterial e índices glicêmicos; educação nutricional, com foco na diabetes e hipertensão; orientações sobre benefícios sociais e previdenciários dos usuários do SUS, entre outros.
O HU-Univasf ainda fez o encerramento da campanha “Maio Amarelo” para, mais uma vez, chamar a atenção aos altos índices de acidentes de trânsito que acontecem na região. A equipe distribuiu panfletos informativos, divulgou vídeos com depoimentos de vítimas e ainda encenou uma peça sobre o assunto.
O hospital contou com apoio da Secretaria Municipal de Saúde de Petrolina, Defensoria Pública da União, Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), Sindicato dos Corretores de Seguros de Pernambuco (Sincor-PE) e da Autarquia Municipal de Mobilidade de Petrolina (Ammpla) para promover a ação.
A pensionista Maria Ester Maia (70) aproveitou a oportunidade para verificar a pressão e conversar com o nutricionista. “Gostei demais, foi muito importante. Estava passando aqui perto e resolvi parar. Não tive dificuldade alguma para ser atendida e me trataram direitinho”, disse.
As atividades do mutirão também aconteceram na Policlínica, onde 22 crianças passaram por consultas odontológicas e escovação com flúor, e nas dependências do HU-Univasf. No hospital, foram realizadas 18 cirurgias de média e alta complexidade, sendo 11 de vesícula e 07 ortopédicas. Além disso, o setor de Farmácia Hospitalar fez uma dinâmica com pacientes e acompanhantes sobre o uso racional de medicamentos. (Via: C. Geral).

Blog do BILL NOTICIAS

CARTA DO POVO BRASILEIRO A LULA


Resultado de imagem para CARTA DO POVO BRASILEIRO A LULA
Em 2002, quando se elegeu, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva divulgou sua Carta ao Povo Brasileiro, em que se comprometia com a estabilidade econômica; nesta quinta-feira, 1º, dia em que abriu o 6º congresso nacional do PT, ele recebeu uma Carta do Povo Brasileiro, em vídeo produzido pelo deputado Paulo Pimenta (PT-RS); nele, são reproduzidos depoimentos de trabalhadores sobre o legado de Lula e seu papel na luta pelos direitos sociais. 
No vídeo, o narrador conta que o povo brasileiro lutou e conquistou mais direitos, mais igualdade, que agora estão ameaçados. "Lula é um cara que fala a verdade e que trabalhou pelo povo. Eu acho que eles têm medo que o Lula volta de novo e faça uma presidência melhor ainda que ele fez", diz o agricultor gaúcho Jairo dos Santos. "Lula é o maior lutador de todos os tempos para a classe trabalhadora", acrescenta o pedreiro Leonel Pacheco. 
O maranhense de São Luís Ivan Júnior conta que é de uma geração onde a população vivenciou sua transformação através do trabalho. "O trabalhador pôde, por exemplo, ter acesso à sua casa, aos bens de consumo que antes era restritos a uma parcela da população", afirma. 
"No Brasil do Lula, dava para sonhar com a universidade para os filhos, com a casa própria, com uma vida mais decente. Hoje a gente tem que lutar para não perder a aposentadoria e os nossos direitos do trabalhador. Por isso, Lula, o povo brasileiro sente sua falta", diz o texto. 
Assista acima. (247).

Blog do BILL NOTICIAS

ESTADOS E CIDADES DOS EUA SE REBELAM CONTRA TRUMP NO COMBATE ÀS MUDANÇAS CLIMÁTICAS


Governadores e prefeitos de diversos Estados e cidades dos Estados Unidos não hesitaram em assumir a liderança da luta contra as mudanças climáticas no país depois que o presidente Donald Trump anunciou que os EUA irão sair do acordo do clima de Paris.
As autoridades disseram que, coletivamente, podem mostrar à comunidade internacional que a nação continua comprometida a cortar as emissões de gases que os cientistas culpam pelo aquecimento global.
Governadores citaram medidas como o esforço da Califórnia para obter 100 por cento de sua eletricidade de fontes renováveis, os Estados do nordeste que estudam reduzir o consumo máximo permitido de carbono e as medidas em que o Oregon trabalha para estabelecer um preço para o carbono.
"Existe uma rota aqui na qual o resto da América, em reação ao que realmente é uma decisão insana do presidente Trump, adota o tipo de medidas necessárias", disse o governador da Califórnia, Jerry Brown, à Reuters.
Mais Estados podem seguir o exemplo da Califórnia e do vizinho Oregon adotando padrões de combustíveis de baixo carbono, ampliando as exigências de veículos com emissão zero e possivelmente fundindo medidas anticarbono como impostos, tetos e comércio, disseram os governadores e analistas.
"Existe a possibilidade de que, com o tempo, os Estados possam aumentar os mercados de comércio de emissões e fundi-los, inclusive através de fronteiras nacionais, como aconteceu no Québec e na Califórnia", disse o governador de Washington, Jay Inslee, em entrevista à Reuters, referindo-se aos sistemas de comércio de carbono regionais já em vigor no nordeste e no oeste.
Inslee, Brown e Andrew Cuomo, governador de Nova York, anunciaram a criação de uma "aliança climática" de Estados comprometidos com as metas do acordo de Paris.
Trump comunicou sua decisão de desligar os EUA do pacto de Paris argumentando que sua exigência de cortar emissões de dióxido de carbono dos EUA ameaça milhões de empregos e a produtividade. Ele ainda disse que irá iniciar um processo que pode levar quatro anos para romper com o acordo, que foi assinado por quase todos os outros países da Terra.
O presidente mencionou o declínio dos empregos na indústria de carvão como exemplo de seu temor de que o compromisso climático esteja prejudicando os trabalhadores norte-americanos, mas críticos de seu gesto ressaltaram que as indústrias de energia renovável, especialmente a solar, estão criando centenas de milhares de vagas -- muitas mais do que as atualmente existente no setor carvoeiro.
Brown está indo para a China nesta sexta-feira para chefiar uma conferência de Estados e outros participantes "subnacionais" que estão assumindo compromissos voluntários para reduzir os gases de efeito estufa. (247).

Blog do BILL NOTICIAS

Em Petrolina, Bairro da Areia Branca pronta para festa do São João dos Bairros:

São João dos Bairros Areia Branca 01

São João dos Bairros Areia Branca

Resultado de quase uma semana de trabalho, a Areia Branca está pronta para sediar o terceiro fim de semana do São João dos Bairros de Petrolina. Cerca de 30 trabalhadores da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade (SEDURBS) realizaram diversos serviços na localidade.
Ações como capina, poda, varrição e pintura de meio-fio foram feitas nas ruas do bairro e também nas imediações do Bodódromo, palco dos festejos juninos este ano. Na tarde desta sexta-feira (02), as equipes da prefeitura realizam os últimos ajustes na estrutura do local.
FORRÓ
A Areia Branca vai sediar duas noites do São João dos Bairros. Hoje, o forró fica por conta do Trio Granáh, Raimundinho do Acordeon, Fabiana Santiago e Joypson e Banda. No sábado (03), quem comanda a festa é Felipão, Guerber Pereira e André Mendes. (Via: C. Geral).

Blog do BILL NOTICIAS