domingo, 23 de abril de 2017

ARCEBISPOS CONVOCAM CATÓLICOS PARA GREVE GERAL


Arcebispos em diversos estados têm convocado os brasileiros para a greve geral do dia 28 de abril. O movimento é organizado por centrais sindicais e movimentos sociais em todo o País em protesto contra as reformas impostas pelo governo Temer, que retiram direitos dos trabalhadores, especialmente os mais pobres. 
Uma publicação do Comitê das Igrejas de Belo Horizonte convoca a população para a paralisação. "A Igreja se posiciona firme e profeticamente contra as reformas que vão contra o nosso povo", diz o título da mensagem.
O texto destaca ainda que as reformas da Previdência e Trabalhista, além da Lei da Terceirização, já aprovada, "desmontam direito sociais conquistados com muita luta pelo povo brasileiro", mas que "infelizmente, a maioria dos nossos governantes não escuta e não enxerga a realidade do nosso povo, e sem qualquer diálogo com a sociedade impõe um conjunto de mudanças que afetarão a todos, especialmente os mais pobres".
"É preciso reagir", convocam ainda. Os arcebispos da Paraíba e de Maringá (PR) também aderiram à greve. O folheto de BH traz uma imagem do papa Francisco, com a mensagem: "Nenhuma família sem casa, nenhum camponês sem terra, nenhum trabalhador sem direitos".
Nessa semana, o papa negou, por meio de carta a Temer, um convite do governo brasileiro para visitar o País, e cobrou o presidente para evitar medidas que agravem a situação da população carente. "Sei bem que a crise que o país enfrenta não é de simples solução, uma vez que tem raízes sócio-político-econômicas, e não corresponde à Igreja nem ao Papa dar uma receita concreta para resolver algo tão complexo", disse.
Francisco acrescentou que não pode, porém, "deixar de pensar em tantas pessoas, sobretudo nos mais pobres". O papa também lembrou a Temer que não se pode "confiar nas forças cegas e na mão invisível do mercado".
Na paraíba, o arcebispo dom Manoel Delson Pedreira da Cruz, que foi anunciado pelo Vaticano no início do mês passado como novo arcebispo do estado, gravou uma mensagem convocando a população para participar das manifestações contra a reforma da Previdência. "Sabemos que esta reforma implica em tirar direitos adquiridos dos trabalhadores e assegurados na Constituição de 1988", diz com Manoel. "Convocamos todos os trabalhadores a participarem desta grande manifestação, dizendo a palavra que o povo não aceita a reforma da Previdência nos termos que estão anunciando", afirmou o arcebispo (leia mais). (247).


Blog do BILL NOTICIAS

ALVOS DA LAVA JATO JÁ DEMITIRAM 600 MIL PESSOAS


As empreiteiras alvos de corrupção investigadas pela operação Lava Jato já demitiram cerce de 600 mil trabalhadores entre o fim de 2013 e dezembro de 2016. 
O número expressivo equivalente a 5% do total de pessoas que entraram na fila do desemprego entre 2013 e 2016, que foi de 11,2 milhões. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o total de desocupados no País era de 1,1 milhão em dezembro de 2013; no fim de 2016, o número havia crescido para 12,3 milhões.
Levantamento feito pelo jornal Estado de S. Paulo com dez das maiores empresas citadas na Lava Jato mostra que empresas do setor de óleo e gás, como a Petrobras, foram afetadas pela redução da cotação do petróleo, que hoje está próxima de US$ 50.
Companhias envolvidas na Lava Jato vivem momentos de dificuldade e tentam se reestruturar. As construtoras Queiroz Galvão, Engevix, OAS e Mendes Júnior estão entre as que pediram recuperação judicial. Grandes empresas como a Odebrecht e a Andrade Gutierrez também enfrentam alto endividamento e dificuldades de destravar obras com recursos públicos. 
A Sete Brasil, empresa criada pela Petrobrás para a construção de sondas de petróleo, que chegou a movimentar 15 mil trabalhadores nos estaleiros que contratava para construir suas sondas. Hoje, a atividade da Sete se resumiria a 20 funcionários. A companhia aguarda a aprovação de seu plano de recuperação no início de maio. (247).

Blog do BILL NOTICIAS

Planilha de propina da Odebrecht complica Temer

A planilha apresentada pelos delatores da Odebrecht Marcio Faria e Rogério Araújo que pode comprovar a negociação, feita por Michel Temer em seu escritório político em São Paulo, de uma negociata de US$ 40 milhões em propina para o PMDB é mais um capítulo a reforçar as investigações contra o peemedebista alçado à Presidência por um golpe parlamentar em 2016.
Como mostra reportagem do jornalista André Barrocal, da Carta Capital, os pagamentos começaram em 21 de julho de 2010, seis dias depois da reunião no escritório de Temer. Um repasse de 256 mil dólares a "Tremito", codinome para identificar PMDB, segundo um dos delatores. O outro codinome para PMDB era "Mestre", diz o mesmo delator. "Tremito" e "Mestre" receberam 32 milhões de dólares entre 2010 e 2012, provavelmente no exterior.
Os outros 8 milhões de dólares em propinas, a inteirar os 40 milhões da negociata, foram pagos aos codinomes "Ferrari", "Drácula" e "Camponez". Trata-se de um trio de petistas, o senador cassado Delcidio Amaral (MS), o atual líder do partido no Senado, Humberto Costa (PE), e o ex-tesoureiro João Vaccari Neto. Costa está oficialmente sob investigação do MPF por causa dessa história.
O contrato de 825 milhões de dólares a resultar nas propinas foi firmado em outubro de 2010 pela Odebrecht com a Petrobras, com o objetivo de proporcionar a manutenção de unidades da estatal em nove países. Um serviço do tipo "Plano de Ação de Certificação em Segurança, Meio Ambiente e Saúde", conhecido no mundo dos negócios pela sigla PAC SMS.
O projeto que resultou no contrato foi concebido na Diretoria Internacional da Petrobras, na época comandada por Jorge Zelada, indicado para o cargo em 2008 pela bancada de deputados do PMDB, da qual Temer fazia parte. A fraude, segundo os delatores, consistiu em arranjar a licitação para a Odebrecht ser a vencedora. Em troca, farta recompensa financeira. Teria sido Aluisio Teles, número 2 na diretoria de Zelada, quem procurou Araújo, da Odebrecht, com a oferta.
A recompensa teria sido fixada em 40 milhões de dólares por João Augusto Henriques, homem que os deputados do PMDB de fato queriam na vaga de Zelada e que andava nas sombras pela Diretoria Internacional. Para a negociata ser selada, diz Araújo, Henriques marcou uma reunião dele, Araújo, com o então deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ). E este marcou outra com Temer. (247).

Blog do BILL NOTICIAS

Em Petrolina, 72ºBIMtz emite uma nota sobre soldado acusado de espancar criança até a morte no Bairro Areia Branca


No fim da tarde de hoje (22), o comando do 72º Batalhão de Infantaria Motorizado (BIMtz) de Petrolina emitiu um comunicado onde lamenta episódio envolvendo o soldado militar, Patricx Catarino de Assis, acusado de espancar uma criança de 2 anos, que não resistiu e foi a óbito no bairro Areia Branca.
Confira o conteúdo:
“A respeito da ocorrência policial ocorrida na noite do dia 21 de abril de 2017, envolvendo um soldado recém-incorporado ao 72º Batalhão de Infantaria Motorizado, esta Unidade informa o que se segue: Imediatamente após o ocorrido, o militar foi preso em flagrante delito e encontra-se à disposição da Justiça do Estado de Pernambuco.
O 72º Batalhão de Infantaria Motorizado, consternado pelo ocorrido, irá instaurar procedimento administrativo para acompanhar a elucidação do fato e adotar as medidas legais aplicáveis.
Reitera-se que o 72º Batalhão de Infantaria Motorizado não admite condutas que afrontem seus valores e princípios, sobretudo o respeito à integridade humana e a vida como bem maior.” (Edenevaldo).

Blog do BILL NOTICIAS

Prefeitura esclarece descarte do leite no CRAS do Rio Corrente, em Petrolina

Imagem ilustrativa

Na tarde deste sábado (22), a Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos (SEDESDH) emitiu uma nota esclarecendo sobre o descarte do leite no CRAS do bairro Rio Corrente em Petrolina.
Confira a nota na íntegra: 
“A Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos (SEDESDH) informa que o leite em questão precisou ser descartado porque algum vândalo desligou o disjuntor externo de energia do Cras local causando o descongelamento do leite e deixando-o impróprio para o consumo.
O leite em questão chegou ao Cras na terça-feira onde permaneceu armazenado em freezer até a quarta-feira quando deveria ser colocado à disposição das ONGs cadastradas. Mas devido ao desligamento da energia, o leite ficou danificado e precisou ser descartado seguindo as normas de segurança alimentar.
A Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos (SEDESDH) pede ainda a colaboração da comunidade para denunciar os vândalos que fazem o desligamento do disjuntor e assim evitar prejuízos à própria comunidade.” (Edenevaldo).

Blog do BILL NOTICIAS

Prefeitura esclarece descarte do leite no CRAS do Rio Corrente, em Petrolina

Imagem ilustrativa

Na tarde deste sábado (22), a Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos (SEDESDH) emitiu uma nota esclarecendo sobre o descarte do leite no CRAS do bairro Rio Corrente em Petrolina.
Confira a nota na íntegra: 
“A Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos (SEDESDH) informa que o leite em questão precisou ser descartado porque algum vândalo desligou o disjuntor externo de energia do Cras local causando o descongelamento do leite e deixando-o impróprio para o consumo.
O leite em questão chegou ao Cras na terça-feira onde permaneceu armazenado em freezer até a quarta-feira quando deveria ser colocado à disposição das ONGs cadastradas. Mas devido ao desligamento da energia, o leite ficou danificado e precisou ser descartado seguindo as normas de segurança alimentar.
A Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos (SEDESDH) pede ainda a colaboração da comunidade para denunciar os vândalos que fazem o desligamento do disjuntor e assim evitar prejuízos à própria comunidade.” (Edenevaldo).

Blog do BILL NOTICIAS