quinta-feira, 11 de julho de 2013

PARABÉNS GLÁUCIA CAMILA ANDRADE

POSTADO POR: BLOG DO BILL ART´S EM 11/07/2013 AS: 21:25

Feliz Aniversário
Comemore a maravilha de ser você!
Dê uma festa...
É o seu aniversário...
Tire os seus sonhos de
dentro do armário...
Repare como o tempo faz mágica...
Pense nos velhos tempos...
E vire uma pagina da vida...
Hoje é o seu dia, tome alegria...
Brinque à vontade,
o que vale é felicidade...
E comemore a maravilha
de ser alguém especial...
Você, uma pessoa unica,
maravilhosa, sem igual!
Tenha um Felicíssimo Aniversário!
Com todo nosso carinho...
Felicidades, sucesso, saúde e muito amor, hoje e sempre

Estes são os sinceros votos de sua amiga 
Maria josé 
da Secretaria de eventos e 
Blog do Bill Art´s.












Produtores animados com as novidades da 25ª Festa do Interior em Casa Nova


imageDe dentro é outra história! – Esse é o comentário entusiasmado de quem é convidado para conhecer a área da 25ª Festa do Interior que se realiza nos dias 12, 13 e 14 de julho na cidade de Casa Nova/BA.
Mais de 100 mil metros de área, duas vezes e meia maior que a última realizada; programação para todos os gostos, contemplando todos os grupos locais; resgate de todas as manifestações culturais dos distritos (quadrilhas, mascarados, grupos de teatro e grupos de danças, entre outros).
20 espaços caprichosamente caracterizados para cada distrito e comunidade do interior, uma casa de farinha, a moenda de cana e engenho para a rapadura, um contraste, deliberadamente ressaltado, da vida agreste do homem do campo e as conquistas da tecnologia: as grandes torres para produção de energia eólica, os canais de irrigação, multiplicando a produtividade, as novas raças e variedades de caprinos e ovinos e as vinícolas.
Junto a isso a festa que o povo gosta: Chiclete com Banana, Simone e Silmaria, lcymar Monteiro, Sirano e Sirino, Desejo de Menina, Brega e Vinho, Amigos Sertanejos, Gean Mota, e duas dezenas de outras bandas e grupos musicais.
“A Festa do Interior é o interior vindo para a cidade. Por isso respeitamos as manifestações culturais, abrimos espaço para os grupos locais, resgatamos o verdadeiro espírito da festa e o sentido para o qual ela foi criada: mostrar à cidade o que tem de melhor no campo” – repete sempre o prefeito Wilson Cota.
Para fazer a festa ser diferente, maior e melhor; toda a área do pátio de eventos foi coberta com uma camada de asfalto, montados dois palanques, um deles com uma passarela de 15 metros. Não haverá intervalo vazio entre uma apresentação e outra.
“Escolhemos fazer uma festa para o povo, para as pessoas. Livre, de graça e segura” – enfatiza um dos produtores, Wallison Torres – “Teremos toda a área fechada para garantir um acesso seguro e um espaço monitorado. Serão quatro câmeras rotatórias, com alcance de 500 metros da PM, de 150 a 200 policiais entre o circuito da festa e na cidade, viaturas do SAMU e mais 100 homens da segurança particular da festa”.
Além do pessoal, equipado e treinado de segurança, haverá quatro torres dentro do espaço da festa para a polícia, dezenas de policiais civis e comissários: “Segurança é nosso item principal” – destaca.
A comunicação imediata está garantida: Internet aberta no circuito da festa, serviço de rádio, pagina nas redes sociais, telões ao lado do palco e no centro do pátio.
Cinco pontos diferenciam esta 25ª Festa do Interior das realizadas anteriormente: Maior espaço, mais organização, segurança, palcos e a grande inovação: um camarote.
Blog do Bill Art´s

E a Celpe, hein?


Por:  Heitor Scalambrini Costa
Professor da Universidade Federal de Pernambuco
heitor professor - Cópia
A privatização da Celpe em fevereiro de 2000 foi um verdadeiro engodo. A justificativa dada à população por aqueles que estavam no poder na época, e que são oposição hoje; e por aqueles que eram oposição na época e que estão no poder hoje, para a transferência da companhia para o setor privado, foi de que a tarifa da energia cairia, e o serviço oferecido seria de melhor qualidade.
Além  de propagandearem que os recursos obtidos pela venda seriam aplicados para benefício da população. Pois bem, nem se viu a redução das tarifas, ao contrário aumentaram vertiginosamente, e a qualidade do serviço deteriorou, conforme atestam os indicadores medidos pela própria Agencia Nacional de Energia Elétrica (Aneel). E nem, claramente a população viu os resultados concretos da aplicação dos 1,7 bilhões de reais apurados com a venda da empresa.

Enfim, o que se constatou ao longo destes 13 anos desde a privatização, foram mostrados nos balancetes anuais divulgados pela companhia. Os lucros líquidos subirem de elevador, muitos além dos aumentos salariais e da realidade econômica do Estado. O que foi suficiente para após 5 a 6 anos da privatização, a soma dos lucros anuais suplantarem o valor pago no leilão da venda, em que um único interessado participou. Recorde mundial de retorno do investimento neste tipo de empreendimento.
Enquanto os lucros aumentavam ano a ano, os consumidores cativos desta empresa viram a qualidade dos serviços se deteriorarem, o que acabou fazendo com que a empresa ficasse conhecida pela população como “empresa vagalume”. O órgão que deveria fiscalizar esta ação danosa e ilegal praticada contra os consumidores, a Agência de Regulação de Pernambuco (Arpe), uma autarquia especial vinculada ao Gabinete do Governador, não cumpriu sua missão, prevaricando. Por anos seguidos o Tribunal de Contas do Estado (TCE) apontou para o governo estadual as inúmeras deficiências deste órgão. Mas nada foi feito. O governo estadual prevaricou.
Enquanto o poder público se exime de suas responsabilidades. A população pernambucana de uma forma geral (não somente os consumidores) sofre as mazelas de uma empresa privada que obteve a concessão de explorar um serviço essencial por 30 anos, com regras contratuais definidas, o fornecimento de energia elétrica.
No mês de junho último no Recife, a morte de um cidadão de classe média eletrocutado por um fio energizado que se desprendeu de um poste de propriedade da Celpe, por mais de uma semana, conforme relatos da vizinhança onde ocorreu à tragédia, mais uma vez mostrou o completo desrespeito desta empresa com a população pernambucana. Não somente pela falta de reparos na instalação, o que poderia ter evitado a tragédia, mas pelas declarações oficiais da empresa diante do ocorrido, e pelas suas atitudes, demonstrando o quanto se considera acima da lei, e impune aos atos que comete.
Em seguida a este ocorrido, e diante da indignação e dos protestos, a Arpe, querendo mostrar serviço justificando sua existência, e de se livrar da pecha de incompetente e de cúmplice da Celpe, anunciou que a morte do cidadão em questão, não era a única, e que somente em 2012, 31 pessoas no Estado tinham morrido eletrocutadas.
Diante deste anúncio, a Celpe passou para as páginas policiais. Todavia nada de concreto, nem judicialmente, nem criminalmente e nem administrativamente ocorreu. O que vimos foi um conjunto de ações desacreditadas pela opinião pública. Uma CPI foi convocada pela Câmara Municipal, entre tantas outras audiências publicas, debates, etc, já realizados naquela Casa nos últimos anos, sobre os péssimos serviços prestados, e que não resultou em NADA.
Uma multa foi aplicada pela Arpe/Aneel contra a empresa, das tantas outras já aplicadas, e que as brechas na legislação permitem que os advogados da companhia protelem “ad infinitum” o pagamento. Também foi convocado pela Comissão de Minas e Energia da Câmara Federal, os diretores da empresa para as devidas explicações. Que como sabemos também, não resultará em grande coisa para a mudança da conduta da empresa frente as suas obrigações contratuais.
Portanto, é previsível afirmar que “tudo continuará como Dante no quartel de Abrantes”. Mas, existe um caminho que poderá mudar este quadro que é o da mobilização, da pressão popular. Não se iluda, pois este é o caminho para que sejamos respeitados, como cidadãos/consumidores. É o que as manifestações de rua hoje em todo Brasil exigem: melhoria nos serviços públicos oferecidos a população, na saúde, na educação, no transporte e no fornecimento de energia.
É daí que pode sair à solução do problema, pois o povo não se deixará enrolar.Fonte: (Folha do São Francisco).

Blog do Bill Art´s



Exemplo: estudante da rede pública de Afrânio retorna a cidade depois de participar de intercâmbio na Austrália


Prefeito Julio Lossio recebe representantes de movimentos sociais



Prefeito Julio Lossio conversou com membros dos movimentos "Ö vale acordou"
Prefeito Julio Lossio conversou com membros dos movimentos “Ö vale acordou”
O prefeito Julio Lossio recebeu na tarde desta terça, no gabinete, representantes dos movimentos sociais “Passe Livre Já” e “O Vale acordou”. Na pauta do encontro, que durou cerca de duas horas e meia, foram colocadas pelos membros dos movimentos questões como transparência com os investimentos públicos, mobilidade, tarifas de ônibus, dentre outros aspectos. O gestor do Executivo Municipal sugeriu, inclusive, que poderia participar das próximas reuniões dos movimentos.
“Gosto desse diálogo. Acho absolutamente legítima a manifestação popular, a consolidação da democracia brasileira. As pessoas elegem seus representantes, nada mais justo do que cobrar deles a correta aplicação dos recursos públicos e, consequentemente, a melhoria de vida da população em todos os aspectos. Enquanto movimento pacífico e ordeiro é fantástico”, frisou Lossio.
O prefeito aproveitou a ocasião para falar de assuntos polêmicos como venda de terrenos públicos, projeto de construção de uma arena, dentre outros. “Olha, acho que é conversando que a gente se entende. Não vejo problema algum em falar o que fizemos, onde avançamos, onde ainda é preciso melhorar. Falar das nossas propostas.A gente tem que colocar as coisas para a população porque só assim as pessoas podem escolher o que é melhor para sua cidade”, destacou.
Lossio falou aos participantes da reunião, sobre o que vem sendo feito, por exemplo, no quesito mobilidade. “Essa é uma das principais pautas de reivindicações país afora. Olha, temos muito a ajustar e melhorar, mas não podemos deixar de verificar que já tivemos muitos avanços. Conseguimos reduzir a tarifa de ônibus, implantar o BIP, tem o projeto do VLT, tem o sistema de aluguel de bicicletas. Enfim, muita coisa já foi melhorada e nós estamos aqui receptivos às sugestões e colocações da população”, pontuou.
Para o estudante de engenharia Agronômica da Univasf e membro do conselho de Comunicação do movimento “O Vale acordou”, Luan Fonseca, o encontro com o gestor do Executivo foi um primeiro passo para várias outras discussões. “Ficamos contentes em ter aberto esse canal de diálogo e podermos, desta forma, iniciar um debate mais profundo, propondo inclusive a realização de audiências públicas. O cidadão tem mais é que ficar atento às questões que dizem respeito ao seu dia a dia e, obviamente, cobrar dos órgãos a resolução dos problemas”.
Blog do Bill Art´s

Deputado Adalberto Cavalcanti e Prefeitas despacham com o Ministro da Integração em Brasilia



Deputado Adalberto Cavalcanti ao lado do Ministro Fernando Bezerra e as Prefeitas Lucia Mariano e Eliana Costa
Deputado Adalberto Cavalcanti ao lado do Ministro Fernando Bezerra e as Prefeitas Lucia Mariano e Eliana Costa hoje(09/07) em Brasiliua
Foi hoje a audiência que o Deputado Adalberto Cavalcanti teve com o ministro Fernando Bezerra Coelho acompanhado das Prefeitas Lucia Mariano de Afrânio e Eliana Costa de Santa Maria da Boa Vista.
Na Pauta de trabalho muitas reivindicações para melhorar a infra estrutura dos municípios sertanejos principalmente Santa Maria da Boa Vista  e Afrânio. O Deputado retorna ao sertão muito animado com os pleitos que apresentou nas audiências   em Brasilia.

Blog do Bill Art´s

Pernambuco tem 114 cidades prioritárias para receber médicos. Petrolina e outras cidades sertanejas estão entre elas





mapa_de_pernambuco_02