sexta-feira, 3 de abril de 2020

Dimensão da pandemia no Brasil será percebida nas próximas semanas

Diretor do Butantan afirma que país 
está no começo da epidemia

                Por: Agência Brasil
CoronavírusCoronavírus
Foto: Léo Malafaia/Folha de Pernambuco

O diretor do Instituto Butantan e membro do Comitê de Contingência do Coronavírus, Dimas Covas, disse nesta sexta-feira (03), que o tamanho da epidemia de Covid-19 no país será percebido já nas próximas semanas.
“Nas duas ou três semanas vamos conhecer exatamente o tamanho dessa epidemia. Estamos no começo dela e vamos saber [nessas próximas semanas] se vamos encontrar um Everest [montanha de maior altitude do mundo] ou um monte mais suave”, disse ele.
Segundo o governador de São Paulo, João Doria, abril será um mês de muita tristeza para os brasileiros. “Lamentavelmente, estamos no mês mais duro, mais agudo, mais difícil da crise do coronavírus. Será um mês de notícias tristes para os brasileiros. Temos que ter consciência disso e a capacidade de reconhecer de que este será o mês mais difícil da nossa crise. O embasamento para isso é científico”, falou Doria hoje, em mais uma das entrevistas que ele está dando diariamente na sede do Palácio dos Bandeirantes. Por isso, acrescentou Doria, o importante é manter, no momento, o isolamento social. “Fiquem em casa”, ressaltou.
São Paulo tem hoje 3.506 casos confirmados e 214 óbitos por covid-19, com 395 pacientes internados em regime de tratamento intensivo e 489 em regime de enfermaria.

Amostras paradas

Da quinta para sexta, São Paulo conseguiu analisar mais 87 amostras de pessoas que morreram no estado com suspeita de coronavírus e cujo exame estava parado, aguardando resultado. Do total de analises, 26 deram diagnóstico positivo para o novo coronavírus. Na quinta já haviam sido analisadas 93 do total de 201 amostras que estavam paradas. Com isso, até este momento, São Paulo conseguiu analisar 180 dessas amostras.
Doria negou hoje que São Paulo esteja deliberadamente escondendo dados sobre os casos de Covid-19 no estado. “Não há nenhuma informação omitida, escondida ou deliberadamente retardada para a opinião pública. Temos aqui uma guerra de saúde, uma guerra econômica e uma guerra de informação. E vencer a guerra de informação é fornecer informações corretas, precisas e transparentes”, disse Doria.
A ideia, disse Covas, é tornar a notificação dos casos de coronavírus automática em São Paulo. “Na questão dos testes, nós vamos colocar isso online. A ideia é que fez o teste, ele já caia direto na rede”, falou ele.



Blog do BILL NOTICIAS


PE: Sobe para 10 o número de mortes por Covid-19; bebê de 1 mês está entre casos confirmados

         Com 30 novos casos, o estado tem agora 136 confirmações da doença. (Foto: Van Der Wal/ANP/AFP)

  Com 30 novos casos, o estado tem agora 136 confirmações da doença. 

(Foto: Van Der Wal/ANP/AFP)  

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) divulgou, nesta sexta-feira (3), um novo boletim atualizando o número de casos da Covid-19 em Pernambuco. Com 30 novos casos, o estado tem agora 136 confirmações da doença. Mais uma morte também foi registrada, elevando o número de óbitos para 10. De acordo com o balanço, 17 pacientes já se recuperaram.

O último óbito confirmado é de uma mulher de 51 anos, residente no Cabo de Santo Agostinho, Região Metropolitana do Recife (RMR). Ela foi atendida na UPA de Ipojuca no último dia 31. A paciente chegou a ser entubada, mas não resistiu. A mulher era fumante e já tinha, segundo a SES-PE, entradas anteriores na UPA por problemas respiratórios.

Dos 30 novos casos confirmados no estado, 17 são pacientes do sexo masculino e 13 mulheres, com idades entre 18 e 93 anos, além de um bebê de 1 mês. O menino apresentou sintomas gripais e foi levado ao Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (Imip), na área central do Recife, na última segunda (30). A criança foi encaminhada nesta manhã para o Hospital Universitário Oswaldo Cruz (Huoc), apresentando bom estado de saúde. A mãe do menino não apresenta sintomas. O pai está em isolamento domiciliar.


Os casos confirmados em Pernambuco estão distribuídos por 14 municípios: Recife, Jaboatão dos Guararapes, Olinda, Camaragibe, Cabo de Santo Agostinho, Paulista, São Lourenço da Mata, Palmares, Belo Jardim, Caruaru, Petrolina, Ipubi, Aliança, Goiana. Há ainda ocorrências no arquipélago de Fernando de Noronha e de pacientes em outros estados e países. No momento, 45 pacientes estão internados, sendo 19 em UTI/UCI e 26 em leitos de isolamento. Outros 64 estão em isolamento domiciliar. 

Síndrome Respiratória

Desde o início do ano, Pernambuco registrou 253 casos confirmados para outros vírus de transmissão respiratória. Foram 132 casos de Influenza A; 60 de Influenza B; 45 de Influenza A(H1N1); seis casos de rinovírus; quatro testes positivos para outros tipos de coronavírus e três para outros vírus.

De janeiro a 3 de abril, o estado registrou 79 mortes por Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag), sendo 10 óbitos decorrentes de casos confirmados de Influenza A, seis de Influenza B e 10 positivos para Covid-19. Dez testes deram negativo para Covid-19 e ainda aguardam resultado para Influenza. Além desses, 42 testes deram negativo tanto para Covid-19 quanto para Influenza e ainda estão em investigação.

Ainda não existe uma vacina para o novo coronavírus, mas há imunização para evitar outras formas de Síndrome Respiratória Aguda Grave. Desde o último dia 23, idosos e profissionais de saúde começaram a receber a vacina contra gripe. Eles são o público-alvo da primeira etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra Gripe, que foi antecipada em um mês.

Na primeira fase, Pernambuco tem uma população a vacinar de 1.148.115. O objetivo da antecipação é proteger os pernambucanos contra três vírus da influenza - A(H1N1), A(H3N2) e B -, evitando adoecimentos e, consequentemente, o impacto nos serviços de saúde neste momento da ocorrência de casos do novo coronavírus. (DP)





Blog do BILL NOTICIAS

 

Governo estuda pagar conta de luz de população de baixa renda, diz ministro de Minas e Energia

A expectativa de inadimplência diante dos efeitos do isolamento na renda dos trabalhadores é uma das preocupações do setor

                   Por: Folhapress
Ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque
Ministro de Minas e Energia, Bento AlbuquerqueFoto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
O governo estuda pagar, com recursos do Tesouro, contas de luz da população de baixa renda, como medida para reduzir os impactos financeiros da crise no caixa das distribuidoras de eletricidade, disse nesta quinta (2) o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque.

A expectativa de inadimplência diante dos efeitos do isolamento na renda dos trabalhadores é uma das preocupações do setor, que convive também com excesso de energia contratada após a redução do consumo provocada pelo isolamento.

De acordo com Albuquerque, a proposta é isentar consumidores de baixa renda que já pagam a tarifa social do pagamento da conta de luz. O governo assumiria essa conta. "Vamos fazer com recursos do Tesouro, não vamos pegar recursos de ninguém. Não vamos onerar o consumidor", afirmou.

Na semana passada, a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), já havia suspendido por 90 dias a possibilidade de cortes no fornecimento por falta de pagamento da conta de luz. A medida vale para todos os clientes das distribuidoras.

O segmento de distribuição é considerado o caixa do setor elétrico, por arrecadar os recursos das contas de luz e repassar parte a empresas de transmissão e de geração. Além de arrecadarem os impostos e os encargos cobrados sobre a conta de luz para subsidiar consumidores de baixa renda e outras atividades.

Albuquerque disse que o governo vem trabalhando em medidas para evitar a quebra dessas companhias. "As distribuidoras têm que ter caixa e têm que ter liquidez", afirmou o ministro. Ele disse esperar resolver em breve a questão do excesso de energia.

As distribuidoras compram parte da energia que vendem em leilões do governo, com contratos de longo prazo baseados em previsões de consumo futuro. Com a queda abrupta na demanda após o início das medidas de isolamento, acabaram ficando com sobras de energia.

Uma das alternativas em estudo é a concessão de financiamento ao setor, como ocorreu em situação semelhante após o início da crise de 2014. Naquela ocasião, o governo negociou com bancos empréstimos de R$ 21 bilhões, que foram depois cobrados na conta de luz - a última parcela foi paga em 2019.

Albuquerque, porém, não adiantou qual a solução em estudo.



Blog do BILL NOTICIAS

Twitter apaga publicações de Silas Malafaia que infringiam regras sobre coronavírus

Silas Malafaia
Silas Malafaia (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

O Twitter apagou sete publicações da conta do pastor Silas Malafaia na noite desta quinta (2). No lugar das publicações, feitas durante a tarde, aparece a mensagem: "Este tweet não está mais disponível". A informação é do Portal G1. 
A rede social disse que as publicações "infringiam regras sobre coronavírus".
Em nota, o Twitter disse que "anunciou recentemente em todo o mundo a expansão de suas regras para abranger conteúdos que forem eventualmente contra informações de saúde pública orientadas por fontes oficiais e possam colocar as pessoas em maior risco de transmitir COVID-19." (247)

Blog do BILL NOTICIAS

Fernando Bezerra afirma que trabalhadores informais do Nordeste serão primeiros a receber auxílio emergencial do governo

Fernando Bezerra Coelho. (Foto: Gabriel Siqueira/Blog do Carlos Britto)

Em entrevista à Rádio Jornal nesta sexta-feira (3), o líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), afirmou que o auxílio emergencial de R$ 600 a trabalhadores informais, autônomos e sem renda fixa, durante a crise provocada pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19), será destinado primeiramente ao Nordeste.
“Os primeiros a serem contemplados serão aqueles cadastrados no Bolsa família, que alcança 14 milhões de brasileiros. E a notícia boa é que mais da metade são do Nordeste, os primeiros a serem beneficiados. Os demais devem chegar até o dia 20 de abril”, afirmou FBC.
Segundo FBC, a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, de suspender o pagamento de dívidas com a União foi prontamente ampliada pelo governo federal para ajudar os estados e municípios.
O governo ampliou a decisão de suspender o pagamento do serviço da dívida dos Estados com a União e a suspensão do pagamento de parcelas junto à Caixa Econômica Federal e ao BNDES em relação a contratação de empréstimos que foram realizados no passado. Só Pernambuco deixará de pagar nos próximos seis meses aproximadamente R$ 700 milhões. São providências que visam prover liquidez aos estados da federação para que eles possam enfrentar esse momento em que certamente serão atingidos pela redução das suas receitas“, detalhou.
Empresas
Ainda de acordo com FBC, o governo também tem realizado ações para prover liquidez a empresas privadas por meio dos programas de suspensão de pagamento dos empréstimos contratados. “Só no Banco do Nordeste, até o dia de ontem, já tinham sido prorrogados mais de R$ 850 milhões e mais de R$ 750 milhões já tinham sido contratados em operação de capital de giro nova para que as empresas possam bancar as suas folhas salariais. O foco do governo na próximas semana é promover medidas que possam dar recursos e injetar liquidez para as empresas, sobretudo, as microempresas”, concluiu. (Fonte: Rádio Jornal)

Blog do BILL NOTICIAS

Ministério da Saúde volta atrás e diz que 1º caso de Covid-19 não ocorreu em janeiro

Em nota, a pasta disse ter havido uma alteração nas datas e que o caso em Minas Gerais aconteceu em março

                  Por: Folhapress
Coletiva do Ministério da Saúde
Coletiva do Ministério da SaúdeFoto: Tv Brasil


Após informar que o primeiro caso confirmado do novo coronavírus no Brasil havia ocorrido em janeiro, o Ministério da Saúde corrigiu a data e disse que o registro que estava em investigação ocorreu, na verdade, em 25 de março. A mudança foi informada na tarde desta sexta-feira (3). Em nota, a pasta diz que foi comunicada pela Secretaria Estadual de Saúde de Minas Gerais "sobre a conclusão das investigações do possível primeiro caso de Covid-19 no País”.

Segundo o ministério, a data de início dos sintomas foi alterada de 23 de janeiro de 2020 para 25 de março de 2020. Os dados no sistema de notificação estão sendo atualizados, informa. Com isso, a primeira confirmação da Covid-19 no País continua até o momento em 26 de fevereiro, de um paciente atendido em São Paulo e que apresentou sintomas após voltar de uma viagem à Itália. Ele, inclusive, já teve cura clínica.

A informação de que havia um primeiro caso em janeiro havia sido divulgada na quinta (2). De acordo com o ministério, o registro era de uma mulher de 75 anos, de Minas Gerais, que teria morrido em decorrência do vírus. O caso teria sido analisado em investigação retrospectiva dos casos. Questionada sobre a mudança nas datas, a Secretaria de Saúde de Minas Gerais disse que aguarda posicionamento da equipe técnica sobre o ocorrido.



Blog do BILL NOTICIAS

SOLIDARIEDADE EM TEMPOS DE PANDEMIA

Erivaldo Oliveira Campanha em prol do nosso amigo Erivaldo Oliveira. Um jovem de apenas 27 anos, e que após dois dias do nascimen...