segunda-feira, 28 de maio de 2018

Eleições 2018: Pesquisa Vox Populi Lula tem mais intenções de voto que a soma dos 13 adversários

Mesmo após 52 dias preso, o ex-presidente Lula segue liderando com ampla
vantagem as sondagens de intenção de votos e, de acordo com pesquisa do 
Instituto Vox Populi, venceria as eleições em primeiro turno
Pesquisa de intenções de voto para a presidência da República divulgada nesta segunda-feira (28) pelo Instituto Vox Populi aponta que, se as eleições fossem realizadas hoje, o ex-presidente Lula (PT) venceria com tranquilidade já no primeiro turno. De acordo com a sondagem, Lula tem 39% das intenções de voto, 9% a mais que a soma dos 13 adversários citados, que chega a 30%. Neste levantamento, os nomes dos candidatos foram apresentados aos eleitores.
O segundo colocado na pesquisa, o deputado Jair Bolsonaro (PSL-RJ), não chega nem na metade das intenções de voto de Lula e atinge apenas os 12%. Ele é seguido por Marina Silva (Rede), com 6%; Ciro Gomes (PDT), com 4%; Geraldo Alckmin (PSDB), com 3% e Álvaro Dias (Podemos), com 2%. Henrique Meirelles (MDB-GO), Manuela D’Ávila (PC do B) e João Amoedo (Novo-RJ) têm cada um 1% das intenções de votos. Já Flávio Rocha (PRB-RN), Guilherme Boulos (Psol-SP), João Vicente Goulart (PPL), Rodrigo Maia (DEM-RJ) e Paulo Rabelo de Castro (PSC) não pontuaram. O percentual dos que não vão votar em ninguém, brancos e nulos totalizou 21% e não sabem ou não responderam, 9%.
Pesquisa espontânea
O levantamento do Vox Populi sondou também os eleitores sem citar o nome dos candidatos, o que configura a pesquisa espontânea. Nesta modalidade, Lula segue liderando com ampla vantagem, atingindo 34% das intenções de votos. O segundo colocado é Jair Bolsonaro, que tem 10%; Ciro e Alckmin voltam a empatar, com 3% cada; Marina e Joaquim Barbosa, que desistiu da candidatura, surgem com 2% cada; e Álvaro Dias, com 1%. E 5% dos entrevistados disseram que vão votar em outros, 25% ninguém, brancos e nulos, e 16% não sabem ou não responderam.
Confira a íntegra da pesquisa aqui.

Blog do BILL NOTICIAS

Diante de crise dos combustíveis, Prodecon fiscaliza estabelecimentos de Petrolina para evitar preços abusivos

 (C.Geral)

Os fiscais do Programa Municipal de Defesa do Consumidor (Prodecon) estão nas ruas de Petrolina para evitar irregularidades durante a crise dos combustíveis. As ações tiveram início na última semana tendo como foco principal os postos de combustíveis. Apesar de alguns estabelecimentos já estarem com bombas vazias, a fiscalização deve seguir pelos próximos dias.
Até o momento, cerca de 40 postos já foram fiscalizados na cidade. De acordo com o diretor-presidente do Prodecon de Petrolina, Dhiego Serra, durante os trabalhos, os fiscais da prefeitura não encontraram qualquer tipo de irregularidade. “Estamos percebendo, através desta fiscalização que até o momento, não houve tentativa de elevação abusiva.  Vale lembrar que tais atos abusivos caracterizam infrações ao código do consumidor podendo o fornecedor incorrer nas mais diversas sanções administrativas”, disse.
Gás de cozinha – Além dos postos de combustíveis, as revendas de gás de cozinha também serão alvo das fiscalizações nos próximos dias. Após notícias sobre aumentos abusivos, o Prodecon vai iniciar uma fiscalização em Petrolina para apurar as suspeitas de irregularidades. Caso a vistoria aponte anormalidade, o distribuidor do gás de cozinha pode ser penalizado com multa.
O diretor do Prodecon lembra que qualquer cidadão que perceba um aumento abusivo no preço de algum produto em decorrência da crise pode fazer sua reclamação junto ao Prodecon. A reclamação pode ser protocolada no órgão que funciona no Centro de Convenções Senador Nilo Coelho das 8h às 12h. Para formalizar a denúncia, é preciso apresentar cópia de RG, CPF, comprovante de residência, além de nota ou contrato relacionado ao produto ou serviço denunciado. Outras informações através do número: 3861-3066. (Ascom).

Blog do BILL NOTICIAS

Aviões da FAB serão usados para transportar medicamentos e insumos

DESABASTECIMENTO

Ministério da Saúde mapeia situação nos estados

  Por: Agência Brasil
Brasília - Avião da FAB, com o jogador Alan Ruschel e o jornalista Rafael Henzel, sobreviventes do acidente com o voo da Chapecoense na Colômbia, faz escala na capital federal (Valter Campanato/Agência Brasil)
  Por Mariana Tokarnia e Paula Laboissière - Repórteres da Agência Brasil


Aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) passarão a ser usados para transportar medicamentos e insumos de saúde que não estão chegando ao destino por conta da greve dos caminhoneiros, de acordo com o ministro da Secretaria de Governo da Presidência da República, Carlos Marun. Os insumos serão transportados em voos regulares.
A informação foi dada hoje (28) em coletiva de ministros no Palácio do Planalto. "A Força Aérea passa a transportar medicamentos por determinação do presidente em conjunto com o comitê de crise. Foi determinado que a Força Aérea passe a transportar medicamentos e insumos da área da saúde para os hospitais". Segundo ele, o presidente Michel Temer "tem revelado uma preocupação cada vez maior com a questão da vida humana, da saúde".
Mapeamento
O Ministério da Saúde informou que todos os estados estão sendo acompanhados e as demandas, mapeadas. As necessidades do setor estão sendo atendidas, segundo a pasta, com o apoio de forças federais, estaduais e municipais. “Ainda não há um balanço geral das iniciativas dos três entes federados”, informou o ministério, por meio de nota.
Em diversas localidades há registros de falta medicamentos e insumos hospitalares. No Rio de Janeiro a Secretaria Estadual de Saúde suspendeu, a partir de hoje (28), as cirurgias eletivas (não emergenciais) em sua rede de hospitais.
O mesmo procedimento foi adotado pela Secretaria de Saúde do Distrito Federal, que também suspendeu consultas ambulatoriais em hospitais e policlínicas. As unidades básicas de saúde permanecem fechadas hoje. Serão priorizados casos de urgência e emergência e o transporte de pacientes para exames será feito apenas em casos de extrema necessidade A remarcação, segundo a pasta, será feita na primeira oportunidade.
Em entrevista à Agência Brasil, o vice-presidente da Federação Brasileira de Hospitais, Eduardo de Oliveira, disse que o estado de São Paulo, em particular, enfrenta problemas relacionados ao deslocamento de funcionários – sobretudo os que trabalham na periferia, em unidades de pequeno e médio porte.
Outro alerta da entidade diz respeito ao estoque de sangue nos hemocentros do estado. “Os doadores estão com dificuldade para chegar ao posto de coleta. E o estoque das unidades está começando a acabar. Se essa situação não se normalizar, vamos ter problemas cada vez piores”, avaliou.
Animais
De acordo com o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, diante da situação crítica de falta de ração para animais que, segundo a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) poderá levar a morte de pelo menos 1 bilhão de aves e 20 milhões de suínos, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, juntamente com o Ministério da Saúde, estão tratando de protocolos para atuar se necessário.
"Não se fala ainda e emergência, o assunto esta sob controle e na medida que tenhamos a retomada do transporte, a retomada do abastecimento, a retomada da ração, das condições de manutenção deles, sairemos desse risco da emergência", diz o ministro.
Edição: Amanda Cieglinski



Blog do BILL NOTICIAS

Setranvasf emite nota sobre Funcionamento MobiPetrolina


  (Via: C.Geral)

O Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo de Passageiros do Vale do São Francisco (Setranvasf) informa que os coletivos do Sistema MobiPetrolina estarão funcionando com redução de 50% da frota. As empresas de ônibus não têm mais qualquer reserva de óleo diesel e ainda aguardam a regularização no abastecimento. Reforçamos que o usuário utilize o aplicativo CittaMobi para planejar melhor seus percursos e minimizar incômodos. (Ascom).



Blog do BILL NOTICIAS

Não há possibilidade de golpe militar

Políticos relevantes – e a sociedade de modo geral – não apoiam a tomada do poder pelo Exército

  Por Sérgio Praça
O presidente da República, Michel Temer, tenta equilibrar bola durante evento em Brasília (DF) - 15/03/2018 (Ueslei Marcelino/Reuters)
(Veja)
Alguns brasileiros estão ansiosos para que eleições diretas para presidente ocorram imediatamente ou sejam antecipadas para julho. Outros querem a derrubada do presidente Michel Temer (MDB) pelo Exército.
Por enquanto, as chances de qualquer uma dessas coisas acontecer são próximas de zero. Não há, nem de longe, o tipo de antagonismo entre grupos políticos para que o Exército seja chamado para dar um golpe. Quem compara a situação do início de 1964 a 2018 sabe quase nada sobre história e política. João Goulart (PTB) foi derrubado após uma longa crise institucional que em nada se assemelha ao que ocorreu no Brasil nos últimos anos. Dilma Rousseff (PT) foi destituída sem que houvesse mobilização popular. Lula (PT) foi preso sem sombra de descontentamento dos cidadãos a ponto de forçar o Judiciário a voltar atrás.
É claro que a política não está bem, mas as eleições de outubro servirão para eleger representantes – tanto o(a) presidente quanto parlamentares – com a legitimidade que falta tanto a Temer quanto ao Exército. Falta a este, é claro, em grau muito maior.
Recebi delirantes áudios no WhatsApp que estão anos-luz à frente do que se convencionou chamar fake news. Esta é a transcrição de uma gravação de 1 minuto e 56 segundos atribuída a Carlos Marun, ministro da Secretaria-Geral de Governo da Presidência: “Cláudio, só não vaze esse áudio, por favor. A jogada que eles fizeram aqui no Planalto era a seguinte: como eu tinha te falado esses dias, o governo tem um acordo com a Globo para empurrar com a barriga até as eleições. Tu sabe, né? Pois é. Isso porque nas eleições quem vai ganhar é o Meirelles. Claro que vai ganhar porque as urnas são fraudadas. Só que com essa greve dos caminhoneiros, o general [Eduardo] Villas Bôas [comandante do Exército] chegou e falou para o Temer assim ó: não dá mais para segurar, 50% dos generais já estão contra o teu governo. Se essa greve durar até domingo [ontem], segunda-feira tu vai ter que renunciar. Simplesmente deu o recado e não deixou o Temer responder e ficou por isso. Aí qual foi a ideia daquele burro do [Eliseu] Padilha [chefe da Casa Civil da Presidência]? Pega uns caras que se dizem do movimento, junta eles para fazer a reunião, todo mundo assina um acordo, chama só a Globo e diz que a greve acabou e pronto. Com isso, ele achou que a população vai ver que a greve acabou e exigir que os caminhoneiros voltem a trabalhar normalmente. A ideia parecia boa. Só que tinha um problema. O acordo é muito estúpido. E mesmo se os cabeças do movimento assinassem aquele documento, os caminhoneiros não iriam aceitar. Porque não adianta tirar 10, 20, 30, 50 centavos do diesel se na Bolívia nosso combustível não passa de 2 reais. É lógico que os caras não iriam cair nessa historinha. Agora o Temer mandou o Exército para desobstruir as estradas. Mas o problema é a paralisação, não é a obstrução. Diante disso, o Exército não pode obrigar os caminhoneiros a trabalharem. Podem apenas obrigar a desobstruir as estradas. Vou te falar uma coisa: esse governo já caiu, meu amigo”.
Bobagem completa. A voz é mais rouca do que a de Marun e tem forte sotaque gaúcho. O ministro nasceu em Porto Alegre, mas fala com sotaque diferente. Não há evidência alguma de que qualquer coisa do áudio seja verdadeira. Não há apoio civil suficiente para realizar um golpe. Nenhum político de peso apoia algo assim – nem mesmo Jair Bolsonaro (PSL), o mais delirante de todos, que está plantando desordem para colher clamor por ordem nas eleições.
Caso os caminhoneiros continuem atrapalhando o andamento normal do país, o Exército intervirá – não em apoio aos grevistas, mas para desmobilizá-los. E a polícia irá multar e prender os responsáveis.

Blog do BILL NOTICIAS

MPF e Prefeitura de Juazeiro são acionados por associação após motorista do transporte escolar particular ser agredido na zona rural do município


  (Por C.Britto)
Marcos José Pereira, motorista agredido na comunidade de Maniçoba II, em Juazeiro-BA (Foto: Arquivo Pessoal)


A Associação dos Produtores Rurais da Comunidade de Maniçoba II (Asprucom), em Juazeiro (BA), enviou nota informando ter acionado o Ministério Público Federal (MPF) e a Companhia de Segurança, Trânsito e Transporte (CSTT) após um motorista de transporte escolar particular ser agredido enquanto levava alunos do distrito de Maniçoba II, zona rural, para a sede da cidade. De acordo com o presidente da Asprucom, Raimundo Nonato, o fato aconteceu na última sexta-feira (25). O motivo teria sido a disputa por passageiros.
Raimundo conta que durante o trajeto entre Maniçoba I e Maniçoba II, Marcos Pereira foi espancado por um motorista identificado apenas por “César”, que é proprietário de linha da Associação de Condutores Autorizados de Veículos Motorizados de Maniçoba (Ascavem). “Marcos foi espancado pelo simples motivo de atender a nossa comunidade. O carro foi abordado em determinado trecho da estrada e o outro motorista já entrou agredindo-o. Ao ver Marcos ensanguentado, houve pânico nos estudantes e pais de alunos que aguardavam o micro-ônibus. O motivo da agressão gratuita e desnecessária foi disputa por passageiros. A comunidade está revoltada“, relatou Nonato.
Os moradores de Maniçoba II solicitam da prefeitura a regularização do transporte alternativo que atenda às necessidades da população local. Em 2017, a Asprucom, juntamente com a população do distrito de Maniçoba, protocolou um documento na Companhia de Segurança, Trânsito e Transportes (CSTT) e na chefia de Gabinete do Município pedindo a intervenção dos órgãos competentes na intervenção do sistema de transporte que presta serviço entre Maniçoba e Juazeiro. “A maioria dos motoristas não quer fazer o percurso: Juazeiro via Maniçoba II. Isso complica a vida quem mora na Vila e precisa do serviço“, pontuou o presidente.
Cobrança
Passaram-se quase cinco meses da solicitação e até agora nada foi feito. Os usuários do transporte estão insatisfeitos com a qualidade e tratamento que lhes são oferecidos e cobram, também, segurança e organização em todos os aspectos do serviço ofertado. Maniçoba II quer ter o direito de ir e vir. No entanto, estamos sendo impedidos pela Ascavem, que tem o poder e o domínio do transporte em nossa comunidade, e o município mostra-se tardio em adotar providências“, desabafou Raimundo Nonato. “Medidas precisam ser tomadas para evitar que coisas piores aconteçam. A violência em todas as suas formas de manifestação tem que acabar“, finalizou.
A reportagem do Blog entrou em contato com a assessoria de comunicação da Prefeitura de Juazeiro, que ficou de se pronunciar sobre o assunto. Não conseguimos contato com o homem descrito como o autor da agressão, mas o espaço fica reservado para algum esclarecimento, caso queira se pronunciar.

Blog do BILL NOTICIAS

Temer anuncia redução no diesel e preço mínimo de frete; leia íntegra do pronunciamento

Após dia de reuniões, governo cedeu 

em negociações com caminhoneiros










Blog do BILL NOTICIAS

MERCADANTE: ACABOU O COMBUSTÍVEL DO GOLPE


(247)

"Acabou o combustível do golpe". Assim o ex-ministro Aloizio Mercadante, que comandou a Casa Civil no governo da presidente Dilma Rousseff, resumiu a situação enfrentada pelos golpistas, após o caos implantado no País com a política de preços de reajustes diários na Petrobras implantada por Pedro Parente.
Mercadante lembrou que nos governos Lula e Dilma, a Petrobras serviu a dois propósitos: garantir o abastecimento do mercado interno e desenvolver toda a cadeia produtiva no setor de óleo e gás. Agora, o foco se limita apenas aos acionistas e os resultados são desastrosos.
Na sua visão, a política de Parente terá que ser revista porque entra em choque com toda a atividade produtiva nacional. "Ninguém consegue formar preços", diz ele. "É dramático que o País que fez a maior descoberta de petróleo do século 21 viva uma crise de abastecimento", diz ele. "É este o legado dos golpistas".


Blog do BILL NOTICIAS

Caminhões com carga de alimentos voltam a reabastecer Ceasa-PE

Da noite do último domingo (27) até a manhã desta segunda-feira (28), 210 caminhões reabasteceram o local

A expectativa é que seja normalizado 500 caminhões nas próximas 24 horas / Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
A expectativa é que seja normalizado 500 caminhões nas próximas 24 horas
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem

JC Online

Caminhões voltaram a entrar normalmente no Centro de Abastecimento e Logística de Pernambuco (Ceasa), no Curado, no Grande Recife. Cerca de 185 veículos, abastecidos de diversos produtos, chegaram da noite do último domingo (27) até o início desta segunda-feira (28). Somente nesta manhã, chegaram 25 caminhões, 24 com cereais e outro com abacaxi, totalizando 210 veículos.
Segundo a administração do Ceasa, nenhum produto está em falta e que mesmo com pouco movimento dos clientes, as cargas estão chegando ao local e reabastecendo os comerciantes.
A expectativa é que seja normalizado 500 caminhões nas próximas 24 horas, como é considerado o fluxo normal do centro de abastecimento. 

Blog do BILL NOTICIAS

Padilha: Greve tem infiltrados políticos

  (Postado por: Magno Martins) 

Governo cede aos caminhoneiros, mas não consegue cumprir o que promete nas coletivas de imprensa: retomar à normalidade da situação pelo País.
Na coletiva que ocorre neste momento no Palácio do Planalto, o ministro chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, afirmou que – dentro dos protestos dos caminhoneiros – há infiltrados com objetivos políticos.
“A Polícia Rodoviária Federal está investigando infiltrações políticas nas manifestações.
Quando é necessário, PFR tem feito autuações e retirado pessoas das concentrações”.



Blog do BILL NOTICIAS

NAS CORDAS, PARENTE FAZ APELO A FUNCIONÁRIOS DA PETROBRAS


Responsável por implantar uma política de reajustes dos preços dos combustíveis quase que diariamente, que resultou na greve nacional dos caminhoneiros que entra em seu oitavo dia e que nesta segunda-feira (28) ganhou o reforço dos petroleiros, o presidente da Petrobras, Pedro Parente, pediu, em carta, que os funcionários da estatal reflitam sobre o fato de que pressões e paralisações pela redução dos preços podem prejudicar os consumidores, a companhia e a sociedade. Apelo foi feito após os petroleiros anunciarem que irão paralisar suas atividades por 72 horas a partir desta quarta-feira. Categorias pedem, além da redução dos preços, a saída de Parente do comando da Petrobras.
"Como a Petrobras e a sua força de trabalho podem melhor ajudar o Brasil neste momento? Não acreditamos que seja com paralisações e com pressões para redução de nossos preços. Em nosso entendimento, isso teria justamente o efeito contrário: seria um retrocesso em direção ao aumento do endividamento, prejudicando os consumidores, a própria empresa, e, em última instância, a sociedade brasileira", diz Parente no texto.
"Assim, neste grave momento da vida nacional, convidamos todos a uma cuidadosa reflexão. Apontamos acima os aspectos que julgamos pertinentes à essa reflexão. E que tomem a sua decisão na direção do que acreditam melhor representar o interesse da sociedade e de nossa empresa", completa.
"A opção de praticar preços abaixo da referência do mercado do petróleo aumentaria nosso endividamento, colocando em risco a realização dos investimentos que garantem o nosso futuro. Não existe alternativa sem custos, preços desconectados da realidade do mercado significam que alguém está pagando a conta, e as leis do País estabelecem que não é a Petrobras. Ao longo do ano passado, a nossa participação de mercado no diesel caiu porque as importações aumentaram substancialmente nos momentos em que o nosso preço estava acima do mercado internacional. Desde então, recalibramos a política de preços e recuperamos nossa participação no mercado"", diz na carta.
"Culpar a Petrobras pelos preços considerados altos nas bombas é ignorar a existência dos outros atores, responsáveis por dois terços do preço da gasolina e metade do preço do diesel. Eles também precisam colaborar com a solução", pontuou em referência à carga tributária.(247).


Blog do BILL NOTICIAS

ALEXANDRE GARCIA CULPA LULA E DILMA PELA GREVE E VIRA PIADA NO TWITTER


(247)

O jornalista Alexandre Garcia, comentarista da Globo, entrou para os assuntos mais comentados do Twitter na manhã desta segunda-feira, 28, por ter afirmando que a culpa da greve dos caminhoneiros era dos ex-presidentes Lula e Dilma, pelos incentivos dados na compra de caminhões.
Confira algumas reações: 
Alexandre Garcia forçando a barra do discurso dizendo que a culpa deste momento é do Lula porque facilitou a compra de caminhões por parte dos caminhoneiros. A Casa Grande não aceita essa liberdade até hoje.
Retweeted Caroline Barros (@calu_barros):

Segundo Alexandre Garcia, a culpa da greve é do Lula, por ele ter ajudado mais pessoas a comprarem caminhões. Verdade mesmo, o certo é deixar uma galera desempregada e tirar os... https://www.facebook.com/odbento/posts/1851073894956028 
vcs foram comprados???
Alexandre Garcia sempre mentiu desde que iria Collorir o Planalto um dia antes da eleição, lembram?????
Acordem porque a Petrobras ainda é nossa mas tão entregando pra Shell
Nós precisamos de vcs caminhoneiros, aproveitem sua força https://twitter.com/DilmaRousseffV/status/1001084795173179398 
Alexandre Garcia mente. Ministro da Fazenda mente. Dia 30 Pedro Parente esta doando o Pre Sal para a Shell. Bilhões de barris de Petróleo. Este é o problema. Parente, Globo e Golpe aproveitam a crise que produziram para nos saquear. Caminhoneiros não sabem disso.
Alexandre Garcia junta-se a outros da mídia hegemônica para forçar a narrativa bizarra de que a culpa da greve dos caminhoneiros é... do LULA, porque ele teria aumentado a capacidade de compre de caminhões e aumentado a oferta de fretes.

Na dúvida, culpe o Lula.

Coxinha ...golpista ..bolsonazi ..
Nao venha aqui criticar Alexandre Garcia .....
Ele é/foi porta voz do regime que
VC DEFENDE ....

Depois de culpar Lula pela crise dos combustíveis pq ele ajudou os caminhoneiros a comprarem caminhões, o próximo passo de Alexandre Garcia será culpar Lula pela volta da fome, pq ele ajudou os pobres a comerem, na cabeça desse velho reaça, pobre q ande de carroça e morra de fome


Blog do BILL NOTICIAS