quinta-feira, 24 de maio de 2018

Deputados vão atrás de carona em jatinhos para sair de Brasília

GREVE DOS CAMINHONEIROS

Falta de combustível fez com que, temendo perder vôos para casa, parlamentares buscassem caronas com colegas

Deputados vão atrás de carona em jatinhos para sair de Brasília (Pinterest)


Para evitar que jatinho particular ficasse sem gasolina, deputado federal João Gualberto abasteceu veículo aéreo assim que chegou em Brasília, na terça-feira
Foto: Lucio Bernardo Junior / Câmara dos Deputados
Para evitar que jatinho particular ficasse sem gasolina, deputado federal João Gualberto abasteceu veículo aéreo assim que chegou em Brasília, na terça-feira Foto: Lucio Bernardo Junior / Câmara dos Deputados

A greve dos caminhoneiros tornou deputados que têm aviões próprios bastante requisitados no Congresso. Temendo não conseguir voos para retornarem de Brasília para seus Estados na quarta-feira (23) parlamentares se apressaram e, desde o início da manhã, tentavam garantir carona nos jatinhos dos colegas. 

"Realmente teve mais procura hoje (quarta-feira) mesmo", conta o deputado federal João Gualberto (PSDB-BA), um dos que têm avião particular. Para evitar ficar sem combustível, o tucano mandou que sua aeronave, um jato executivo modelo Hawker 400, fosse abastecida ainda na terça-feira (22) mesmo dia em que chegou à capital federal. 

Dono de uma rede de supermercados, Gualberto decolou de Brasília rumo a Salvador às 22 horas de quarta com todos os seis assentos preenchidos. Um dos que garantiram a carona foi o deputado Jutahy Magalhães (PSDB-BA). 

Nos corredores do plenário da Câmara, deputados demonstravam preocupação. Em pré-campanha para as eleições de outubro deste ano, a maioria tem chegado à capital federal na terça-feira e retornado a seus redutos eleitorais já na noite de quarta-feira.

A preocupação dos deputados tem motivo: a Inframerica, concessionária que administra o Aeroporto de Brasília, comunicou que a querosene de aviação no local era insuficiente para a manutenção regular das operações. Por isso, só estavam autorizados a pousar no terminal aeronaves com capacidade para decolar sem precisar de abastecimento. Segundo a Inframerica, a decisão foi tomada em conjunto com as companhias aéreas, empresas de fornecimento de combustível e órgãos responsáveis.

Cinco caminhões com querosene de aviação conseguiram chegar ao aeroporto escoltados pela Polícia Rodoviária Federal e pela Polícia Militar do Distrito Federal. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.



Blog do BILL NOTICIAS

PROTESTO CAMINHONEIROS Mais de doze bloqueios em rodovias que cortam Estado

Em Sertânia, no Sertão, manifestante atearam fogo em pneus na pista impedindo a passagem nos dois sentidos

Áreas interrompidas em protesto de trabalhadores que circulam em caminhões pelo país vão do Sertão ao Grande Recife. Foto: Divulgação/PRF
Áreas interrompidas em protesto de trabalhadores que circulam em caminhões pelo país vão do Sertão ao Grande Recife. Foto: Divulgação/PRF

Mais de doze pontos de bloqueios já são registrados em rodovias que cortam o estado de Pernambuco nesta quinta-feira, que marca o quarto dia de paralisação dos caminhoneiros no País. 

As áreas interrompidas vão do Sertão ao Grande Recife. Em Sertânia, na BR-232, no quilômetro 274, desde a noite de terça-feira a pista encontra-se interditada nos dois lados. 

Protesto em Sertânia, no km 274 da BR 232. Foto: Divulgação/PRF
Protesto em Sertânia, no km 274 da BR 232. Foto: Divulgação/PRF

Agora pela manhã, manifestantes já atearam fogo em pneus na rodovia, impedindo a circulação de veículos nos dois sentidos. Na Mata Norte, no quilômetro 83 da BR-408, em Paudalho, também atearam fogo em pneus na pista, que está bloqueada nos dois sentidos.

Imagem do protesto da categoria em Salgueiro, no Agreste de Pernambuco. Foto: Brites Caminha/Esp. DP
Imagem do protesto da categoria em Salgueiro, no Agreste de Pernambuco. Foto: Brites Caminha/Esp. DP

Em Orocó, a 555 quilômetros do Recife, a situação também é complicada, segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF). Há um protesto no quilômetro 38 e motoristas aguardam pelo fim do movimento para continuar a viagem. Ainda no Sertão, no quilômetro 142 da BR-428 e quilômetro 113 da BR-407 em Petrolina ocorrem bloqueios. Também foi confirmado protesto nos quilômetros 129  e 133 da BR-232, no distrito industrial, em Caruaru, no Agreste. 

A PRF informa que estão sendo realizados bloqueios ainda no Km 97 da BR-423, em Garanhuns; Km 143 da BR-316 em Parnamirim; Km 50 da BR-101 em Abreu e Lima; Km 83 da BR-101 em Jaboatão dos Guararapes; Km 303 da BR-316, em Floresta; Km 80 da BR-232, em Gravatá.(DP).



Blog do BILL NOTICIAS


GREVE DOS CAMINHONEIROS Há 330 pontos de rodovias interditados em 23 Estados, diz Abcam

Segundo entidade, apenas Amazonas, Acre, Amapá e Rio Grande do Sul 
não têm estradas interrompidas nesta quinta (24)

BR-408, em Paudalho, Zona da Mata Norte de Pernambuco, está bloqueada desde o começo da manhã
Foto: PRF / Divulgação
BR-408, em Paudalho, Zona da Mata Norte de Pernambuco, está bloqueada desde o começo da manhã Foto: PRF / Divulgação

Há 330 pontos de rodovias interditadas pelo movimento de paralisação dos caminhoneiros em 23 Estados. O balanço foi divulgado na manhã desta quinta-feira (24) pela Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam). A entidade diz que apenas quatro Estados - Amazonas, Acre, Amapá e Rio Grande do Sul - não têm estradas interrompidas nesta quinta-feira (2.

Grandes Estados produtores agrícolas são os que têm mais trechos rodoviários interrompidos. O Paraná lidera com 45 interdições. Em seguida, estão Minas Gerais (42 pontos), Santa Catarina (37), Mato Grosso do Sul (31) Goiás (25) e Mato Grosso (23). São Paulo e Rio de Janeiro têm nove pontos interditados, cada, informa a entidade.



Blog do BILL NOTICIAS

Caminhoneiros protestam em Pernambuco pelo terceiro dia consecutivo. Nesta quinta tem mais

   Caminhoneiros interditam a BR-316 e PE-360, em Floresta-PE.                  Fotos: O povo com a notícia


Resultado de imagem para protesto dos caminhoneiros

Em Pernambuco, o protesto de caminhoneiros contra o aumento do preço do diesel continua em sua terceiro dia consecutivo. Desde a última segunda-feira (21), a categoria realiza manifestações nas rodovias federais de vários estado brasileiros. Nessa quarta-feira (23), haviam manifestantes nos quilômetros 80 e 143 da BR-316, nas cidades de Ouricuri e Parnamirim e Floresta, no Sertão; no quilômetro 97 da BR-423, em Garanhuns, no Agreste e no quilômetro 142 da BR-428, em Petrolina, também no Sertão.
A maioria segue nesta quinta-feira(24), sem previsão de encerramento.
Além destes pontos, os caminhoneiros já realizaram protestos na BR-101, na BR-232 e na BR-104. Nessa terça (22), a Petrobras anunciou que reduzirá os preços de diesel e gasolina nas refinarias a partir dessa quarta.
Protestos: Os caminhoneiros pedem a redução da carga tributária sobre o diesel. Reivindicam a zeragem da alíquota do PIS/Pasep e Confins e a isenção da Cide (Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico). Os impostos representam quase a metade do valor do diesel na refinaria. Segundo eles, a carga tributária menor daria fôlego ao setor, já que o diesel representa 42% do custo da atividade.
Ônibus do Grande Recife: Devido à paralisação dos caminhoneiros, a Região Metropolitana do Recife (RMR) terá menos ônibus nas ruas nesta quarta-feira (23). De acordo com o Grande Recife Consórcio de Transporte, a medida emergencial foi tomada porque a paralisação começou a comprometer o abastecimento de óleo diesel nas empresas operadoras. O número de viagens, cerca de 26 mil por dia, sofrerá uma redução de 8% no início da manhã.
A frota nas ruas será a mesma utilizada no período de férias de janeiro de 2018. Dos cerca de 2.700 ônibus que circulam diariamente pela RMR, aproximadamente 200 não estarão em operação. Ao longo do dia, o consórcio vai acompanhar a operação dos ônibus e a paralisação dos caminhoneiros e poderá adotar outras medidas. (Via: Jc Online).


Blog do BILL NOTICIAS

EUNÍCIO DIZ QUE SENADO NÃO VOTARÁ LEI DO PIS/COFINS. CAOS DEVE AUMENTAR


O presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), afirmou na manhã desta quinta-feira (24) que não será possível votar imediatamente o projeto de lei aprovado nesta quarta-feira (23) pela Câmara dos Deputados sobre a reoneração da folha de pagamentos de alguns setores e da retirada do PIS/Cofins sobre o óleo diesel.
Sem a votação, os caminhoneiros, que protestam contra a alta nos preços do óleo diesel, devem continuar em greve em nível nacional, aumentando ainda mais o caos nos postos de abastecimento de combustíveis.
"Nossa pauta está trancada por causa da chegada ontem de várias medidas provisórias que vieram na última hora, como sempre faz a Câmara, e que o Senado tem a obrigação constitucional de analisar de acordo com o que determina o regimento", disse o parlamentar ao site Poder 360.
De acordo com o congressista, "é impossível" votar o projeto da reoneração agora. "Não vou desrespeitar o regimento e ficar aqui apenas agradando deputados e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia", acrescentou.
Eunício sugeriu que não pretende dar tramitação expressa para as MPs que a Câmara enviou em cima da hora e que perdem a validade em 1º de junho. "Vou instalar as comissões e respeitar o Regimento Interno. Não posso fazer nada diferente disso", declarou o presidente do Senado.
Desde o início da política de reajustes diários dos preços dos derivados de petróleo, em 3 de julho do ano passado, a Petrobras aumentou o preço do óleo diesel em suas refinarias 121 vezes, alta de 56,5%, de acordo com o Centro Brasileiro de Infraestrutura (CBIE). Em pouco mais de dez meses, o litro do produto passou de R$ 1,5006 para R$ 2,3488.(247).


Blog do BILL NOTICIAS

TEMER PERDE O COMANDO, MAIA ASSUME O CONTROLE E PETROBRAS DESMORONA


O governo golpista entrou em parafuso com a crise da greve dos caminhoneiros Temer não conseguiu negociar o fim do movimento. O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), assumiu o papel de primeiro-ministro ao aprovar na Câmara na noite de ontem (24) a reoneração da folha de pagamento de alguns setores, com isenção de PIS/Cofins sobre o diesel, contra a vontade do governo. E a "joia da coroa" do golpe, a Petrobras, entregue como uma sesmaria a Pedro Parente, está de joelhos; o projeto de entrega da empresa e do pré-sal aos grandes grupos internacionais está desmoralizado.
Para o colunista Leandro Colon, Temer está no chão: "O governo de Michel Temer não aguentou três dias de greve de caminhoneiros. Sentiu o peso político de um país à beira de uma paralisia causada pelos protestos nas rodovias. Não suportou a pressão, esqueceu o que dissera e foi à lona. O episódio tem revelado o quão desnorteado está o Planalto. Impopular, fraco, cambaleante a cada crise." Dentre os mais ardorosos defensores do governo golpista, como Míriam Leitão, o discurso é de que Temer estaria sob terrível "chantagem" 
Temer perdeu a base de sustentação de seu governo, o apoio do Congresso Nacional, que foi o motor do golpe contra Dilma. Festejado por meses pela mídia conservadora como "brilhante" articulador político, capaz de costurar consensos e uma ampla base parlamentar, Temer não consegue aprovar mais nada no parlamento e, agora, vê o presidente da Câmara assumir funções de governo, com a decisão de ontem à noite. Já há especulações sobre a "alternativa Maia" diante do colapso do governo. Escreve o jornalista Raymundo Costa: "A sete meses do fim de seu mandato, o presidente Michel Temer perdeu o apoio da principal fonte de sustentação de seu governo - o Congresso Nacional. Só uma situação de grave emergência pode levá-lo a obter algo expressivo do Parlamento. A situação é pior na Câmara. Se houver a tão temida terceira denúncia do Ministério Público Federal, Temer pode não ter mais os votos de 171 deputados para salvar o mandato. Neste caso, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), assumiria o governo e o que não falta a seu redor são deputados dizendo que ele poderia concorrer à reeleição no cargo. Maia tutela o governo e se sente bem nesse papel.”
O coração e o pulmão do governo oriundo do golpe de 2016 foi atingido com a greve dos caminhoneiros. O coração é o desmantelamento das políticas sociais do governo do PT, com a orientação ultraliberal na condução do país. O pulmão é a liquidação da Petrobras com sua entrega e do pré-sal às grandes petroleiras internacionais e a implantação de uma política de preços que tornou o Brasil, um dos maiores produtores mundiais de petróleo, naquele que tem os combustíveis de mais alto preço do mundo. Os petroleiros iniciaram na manhã de hoje greve em Minas Gerais e a "joia da coroa" do golpe parece quebrada. A imagem do autarca Pedro Parente alquebrado, "cabisbaixo e constrangido, renunciando ainda que pelos alegados 15 dias àquilo que o levou a aceitar dirigir a Petrobras, não poderia ser mais reveladora", escreveu Igor Gielow. A hipótese mais provável é a da renúncia de Parente, que está "prometido" como presidente da BRF, a maior companhia de alimentos do país, com 30 marcas em seu portfólio, entre elas, Sadia, Perdigão, Qualy, Paty, Dánica e Bocatti e que está fazendo água por conta das políticas de Temer, da greve dos caminhoneiros e da incompetência de seus gestores. Se Parente, cair, pode assumir imediatamente a chefia do conglomerado.(247).
O ocaso do golpe não tem panelaços até agora. Mas é barulhento.


Blog do BILL NOTICIAS

Povo organizado jamais será gozado! Em protesto, Taxistas e Mototaxistas tomam as ruas da cidade de Petrolina



Na manhã desta quinta-feira(24) Sindicatos e Cooperativas de mototaxistas e taxistas convocaram todos os filiados para promover um protesto pelas ruas de Petrolina. A concentração foi no pátio de eventos do Centro de Convenções, que de lá mais de mil motos e uma grande quantidade de táxis rumaram para o centro da cidade com passagens pela Câmara de Vereadores de Petrolina e Prefeitura Municipal.
A manifestação faz parte da indignação dos motoristas em relação aos preços de combustíveis praticado em Petrolina, sertão, nordeste e no país. Portanto, é um dia de muitas dificuldades para a sociedade local que precisa dos serviços de locomoção. O transporte coletivo, tipo ônibus, já estão em média com duas horas de atraso nas chegadas aos pontos e vários setores já sofrem por conta disso..
A passagem da passeata com suas respectivas paradas,  deve  travar todo o trânsito do centro da cidade, diante do número de manifestantes.
A ponte Presidente Dutra, que liga as cidades vizinhas já segue congestionada.
Fonte: Facebook, foto pública, postada por Dudu Nunes.


Blog do BILL NOTICIAS


Mais violência em Petrolina. Dois assassinatos no Projeto Pontal


Um duplo homicídio foi registrado na noite dessa quarta-feira(23) no Projeto Pontal.
A Polícia Militar foi informada sobre dois corpos do sexo masculino, vítimas de homicídio próximo ao canal de irrigação do Projeto Pontal Sul e a localidade de Barretos (Lagoas Novas), relatando que nos dois corpos havia sangue nos rostos.
Chegando ao local, constataram a veracidade da informação. As vítimas, do sexo masculino, que não portavam nenhum tipo de documento que as identificassem, estavam com as mãos amarradas para trás, apresentavam ferimentos causados por disparos de arma de fogo.
A Polícia Militar  isolou o local do crime ate a chegada do Instituto de Criminalística(IC), que após procedimentos periciais removeu os corpos para o Instituto de Medicina Legal(IML).
Segundo informações, se tratam de José da Silva Amorim, de 26 anos e Antônio José de Souza, de 34 anos, uma das vítimas seria irmão do homem que foi morto há dois dias, a vítima também estava com as mãos amarradas para trás e ferido na cabeça por disparos de arma de fogo, entre as Fazendas Monsanto e Butiá no N-01 PSNC.(C.Geral).



Blog do BILL NOTICIAS

GRANDE RECIFE Carros particulares param em protesto no Recife


CENTRO E ZONA SUL
Motoristas de carros particulares paralisam veículos nas vias do Recife
Movimentação representa apoio à greve dos caminhoneiros e protesto contra altos preços e falta de combustível. Motoristas de ônibus apoiaram greve, mas afirmaram que não vão paralisar veículos.

Veículos começam a paralisar na Avenida Agamenon Magalhães, no Derby
Foto: Thalyta Tavares / DP
Veículos começam a paralisar na Avenida Agamenon Magalhães, no Derby Foto: Thalyta Tavares / DP


Motoristas de carros particulares paralisaram veículos no sentido Boa Viagem da Avenida Agamenon Magalhães, no bairro do Derby, Centro do Recife, na manhã desta quinta-feira (24). O movimento foi realizado em em apoio à greve dos caminhoneiros, que ocorre desde a última segunda (21) em todo o país, e encerrado por volta das 12h. A categoria afirma, porém, que vai voltar a bloquear as duas vias de forma parcial por volta das 15h.

O bloqueio da manhã começou por volta das 10h30 na altura da Praça do Derby, permitindo passagem de veículos apenas em uma das faixas via. “A gente aderiu ao movimento desde ontem e o pessoal está fazendo esta mobilização por causa do preço dos combustíveis e da falta de gasolina”, afirmou Thiago Silva, um dos líderes dos movimentos de motoristas de transporte particular no Recife. Ele garantiu, porém, que o movimento não tem intenção de fechar toda a via. "Vamos respeitar o bloqueio parcial", ressalta.

Com apenas a faixa da direita livre para trânsito na Agamenon, paradas de ônibus ficaram lotadas. Ainda assim, era possível notar apoio de alguns motoristas e motociclistas que passavam pelo local buzinando. Por volta das 11h30, a estimativa dos organizadores do protesto no Centro era de mais de 50 carros parados. “A maioria aqui está desempregada, não tem renda fixa e depende do uber. Dependemos do combustível, da gasolina ou do álcool, então nossa meta é chamar a atenção da sociedade pernambucana”, afirmou um dos motoristas presentes na manifestação, Rafael Casimiro. A Companhia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU) afirmou que orientadores de trânsito atuaram no local.

Bloqueio também afeta principal via de acesso ao aeroporto

Também por volta das 10h30, os dois sentidos da Avenida Mascarenhas de Morais, no bairro da Imbiribeira, Zona Sul do Recife, foram parcialmente bloqueados por motoristas de transportes particulares. No sentido Centro, três faixas da via foram ocupadas; no sentido Boa Viagem, duas. Os motoristas retiraram os veículos por volta das 12h30, mas prometeram voltar a ocupar o local por volta das 15h. 

Sindicato dos Rodoviários nega articulação de paralisação

Boatos nas redes sociais afirmavam que ônibus da Região Metropolitana do Recife paralisariam as atividades na tarde desta quinta por causa da falta de combustível, mas a ação não foi confirmada pelo presidente da categoria, Benilson Custódio. Segundo o sindicalista, motoristas não agendaram nenhum movimento em conjunto com caminhoneiros, mas apoiam o movimento. Ele ressaltou, ainda, que a situação representa o momento ideal para empresários repensarem no investimento em combustíveis alternativos, considerando veículos movidos a gás ou eletricidade.

Para economizar combustível, o Grande Recife Consórcio reduziu a frota de ônibus em 30% ao longo do dia. Nos terminais integrados da cidade era possível ver grandes filas de passageiros. (DP).



Blog do BILL NOTICIAS