quarta-feira, 28 de março de 2018

‘Cracolândia’ ao lado da rodoviária: um caso cada vez mais sem solução em Petrolina

Usuários de drogas e pessoas em situação de rua dividem espaço ao lado da Rodoviária de Petrolina. 
(Foto: Blog do Carlos Britto)


“Porta de entrada da cidade”, o Terminal Rodoviário de Petrolina enfrenta problemas em sua estrutura há anos e nada é feito pelo Governo do Estado para melhorar a situação. Considerada uma das vergonhas da principal cidade do Sertão, a rodoviária não passa boas impressões a quem chega de ônibus, e agora conta com outro agravante: o consumo de drogas em frente e próximo ao local. Esse ponto da cidade, inclusive, já é conhecido como ‘Cracolândia’.
Vários foram os flagrantes feitos pela Polícia Militar (PM) e também pela Guarda Civil Municipal (GCM). Muitas apreensões de drogas já foram feitas nas imediações do terminal. O clima  é de medo, pois os usuários de drogas ficam próximos à rodoviária e causam insegurança para comerciantes e trabalhadores do local. Para os visitantes, então, nem se fala.
Não importa o dia da semana, nem a hora. Além de consumir entorpecentes sem o menor pudor, eles ainda provocam medo em quem precisa caminhar pela rua ou frequentar algum  local próximo. A PM já informou que rondas são feitas com frequência no local, mas o problema dos usuários de drogas também é uma questão social.
Identificação
Em nota, a Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos ressalta que um trabalho de busca ativa vem sendo feito, periodicamente, a fim de identificar e dar assistência a este público, principalmente, através do Centro de Referência Especializado em População em Situação de Rua, o ‘Centro Pop’.
Neste equipamento, de acordo com a Secretaria, as pessoas atendidas tomam café da manhã e também recebem fichas diárias para almoço e jantar no Restaurante Popular. O Centro Pop, que funciona de segunda a sexta-feira das 8h às 17h, também disponibiliza local para banho, lavagem de roupas, doação de roupas e serviços como cadastramento para o programa Bolsa Família, além de orientação para a recuperação de dependentes químicos, caso seja necessário.
Ainda de acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Social, para otimizar este trabalho de ressocialização, a prefeitura também vem firmando parcerias a fim de minimizar os efeitos nocivos do rompimento afetivo e social da população em situação de rua.

Blog do BILL NOTICIAS


Nenhum comentário:

Postar um comentário