quinta-feira, 26 de outubro de 2017

LULA DIZ QUE VENCE HUCK E MORO NAS URNAS


O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, líder nas pesquisas de intenção de voto para 2018, desafiou outros possíveis candidatos a disputar contra ele nas urnas e voltou a indicar que é vítima de um complô que tenta impedi-lo de concorrer a um terceiro mandato. Lula também fez críticas ao governo de Michel Temer, falando em compra de votos dos parlamentares.
“Se eles quiserem que eu não seja candidato e que eu não volte a ser presidente, eles só têm um jeito”, disse Lula num discurso na rua da cidade de Itaobim, em Minas Gerais.
“Não é tentar evitar que eu seja candidato, é ter coragem; que coloque o Ministério Público, que coloque a Rede Globo, o Luciano Huck, que coloque o [juiz Sergio] Moro, que coloque quem eles quiserem para disputar as eleições. Quando a gente abrir a urna a gente vai ver o que vai acontecer depois”, disse Lula, em meio a gritos a aplausos de apoiadores.
O petista está em seu terceiro dia viagem por Minas. Desde segunda-feira, fala em palanques e carros de som em cidades pelo Estado cumprindo uma agenda de pré-campanha eleitoral. Seus discursos têm sido marcados por acusações contra as ações da Polícia Federal, Ministério Público e contra Moro em relação aos processos relacionados à corrupção que pesam contra ele.
“Até agora eles não conseguiram provar uma agulha na minha vida. Revistaram a minha casa, são responsáveis pela morte da minha mulher“, disse em Itaobim.(247).

Blog do BILL NOTICIAS

A USP disponibilizou 27 cursos para fazer online e totalmente de graça.


Faça um curso e estimule seus filhos, cônjuges familiares, amigos , alunos e vizinhos a se aprimorarem também, vale a pena.
Façam o curso juntos! Envia a todos!
Deixa de lado a TV, o WhatsApp e o Facebook e venha aprender!
Seguem os cursos e links de cada um:
4.Princípios de Sustentabilidade e Tecnologias Portadoras de Inovação
http://www.veduca.com.br/assistir/principios-de-sustentabilidade-e-tecnologias-portadoras-de-inovacao
6.Liderança, Gestão de Pessoas e do Conhecimento para Inovação
http://www.veduca.com.br/assistir/lideranca-gestao-de-pessoas-e-do-conhecimento-para-inovacao
13.Produção mais Limpa (P+L) e Ecologia Industrial
http://www.veduca.com.br/assistir/producao-mais-limpa-pl-e-ecologia-industrial
14.Instrumentos de Política e Sistemas de Gestão Ambiental
http://www.veduca.com.br/assistir/instrumentos-de-politica-e-sistemas-de-gestao-ambiental
17.Escrita Científica: Produção de Artigos de Alto Impacto
http://www.veduca.com.br/assistir/escrita-cientifica-producao-de-artigos-de-alto-impacto

Blog do BILL NOTICIAS

GLEISI: BRASIL NÃO TEM UMA LIDERANÇA COM MOBILIZAÇÃO DO POVO COMO LULA

Paulo Pinto/AGPT | Ricardo Stuckert

Da Sputnik Brasil - A senadora Gleisi Hoffman, presidente nacional do Partido dos Trabalhadores (PT), concedeu uma entrevista exclusiva à Sputnik Brasil e falou sobre os planos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para corrida eleitoral de 2018, além de comentar a declaração de Lula sobre a suposta "traição de Dilma".
A Senadora Gleisi Hoffmann, que acompanhou a retomada da Caravana Lula em Minas Gerais na segunda-feira (23) retornou a Brasília na terça (24), ao falar com a Sputnik Brasil, deixou claro que o PT não cogita nenhuma possibilidade, além de Lula, para concorrer ao Palácio do Planalto em outubro de 2018. 
A senadora desmentiu rumores em torno dos nomes dos ex-ministros Fernando Haddad e Jaques Wagner como alternativas ao de Lula, caso o Poder Judiciário o considere inabilitado para disputar o pleito do próximo ano. 
Enfatizando que “Lula tem a linguagem do povo e é muito querido em todo o país”, Gleisi Hoffmann diz não ver riscos de a esquerda apresentar algum outro nome capaz de chegar à Presidência da República.
Sputnik Brasil: Teve início, ou reinício, a Caravana Lula. O que significa essa caravana do ex-presidente, e por que o Estado de Minas Gerais foi escolhido para essa retomada?
Gleisi Hoffmann: A caravana do Lula, como ele mesmo disse, é uma medição da realidade brasileira. Ou seja, ele vai para os Estados para saber como está a vida do povo, os programas governamentais e os investimentos depois que o PT foi retirado do poder. Ele quer sentir com o povo, com a população, como está a situação da vida de cada pessoa. E Minas Gerais foi escolhida porque é um Estado muito grande e é governado pelo PT, e na sequência da caravana pelo Nordeste o Estado de Minas teria a oportunidade de o presidente continuar a sua caravana. Por isso Minas foi escolhida. Obviamente o presidente está tendo condições de verificar in loco o desmonte que está acontecendo em relação aos benefícios que a população tem.
“Lula é o único candidato do PT à Presidência da República. Não existe Plano B, não existem alternativas e não há outro nome”, disse Hoffmann.
SB: Nós temos informações, principalmente da região do Vale do Aço, onde há uma organização muito grande de oponentes, de oposição a essa caminhada do presidente Lula, com setores mais à direita, mais conservadores, inclusive com a distribuição de faixas bastante agressivas. Vocês temem algum tipo de provocação e confronto em Minas Gerais?
GH: Não. Se tiver, não vai ser perto da caravana. O fato de colocarem faixas, qualquer um pode, duas ou três pessoas montam uma faixa, eu quero saber se esse povo mobiliza o povo como o Lula. Eu duvido. Não tem uma liderança, seja do MBL [Movimento Brasil Livre], seja da direita ou da centro-direita, que tenha a mobilização que o Lula tem em relação ao povo brasileiro. Que tenha coragem de ir para uma praça pública, de visitar uma universidade, de ir visitar agricultura familiar, de ir visitar o povo mais pobre. Essa gente não pisa o chão do povão, essa gente pisa a Avenida Paulista e fica fazendo discurso, fica nas redes sociais dizendo que vai ter ato. Eles conseguiram mobilizar só quando a Rede Globo colocou recursos e a TV para mobilizar naqueles atos contra a Dilma. Agora eles não conseguem, não têm liderança para isso, são insignificantes do ponto de vista de liderança política, não têm apelo social e não têm o que oferecer para o povo porque essa gente que está contra o Lula é a gente que está desmontando o Brasil. 
"Eles vão oferecer o quê para o povo? A reforma da Previdência? Reforma trabalhista? Fechamento das universidades? Volta do trabalho escravo? A cabeça dessa gente é isso. Então não nos preocupa. Eles fazem muito barulho, pouca ação, não conseguem mobilizar ninguém em praça pública, Quando vão fazer alguma coisa com faixas ou bandeiras, tem umas 10, 15 pessoas no máximo", comentou as manifestações de setores à direita durante a campanha de Lula.
SB: No domingo circularam informações sobre a entrevista que o Presidente Lula deu ao jornal El Mundo, da Espanha, em que ele teria acusado a Presidente Dilma de ter traído a confiança do eleitorado. Qual a verdade desta informação e qual é o relacionamento entre os dois ex-presidentes, Lula e Dilma?
GH: Não tem nenhuma verdade nessa informação. É mentira. Inclusive, nós já desmentimos através de nota, já postamos a entrevista original do presidente, inclusive ele falando. Ontem a Presidente Dilma esteve conosco e com ele, e está acompanhando. O que o Presidente Lula disse foi diferente, ele falou sobre as eleições de 2014 e disse o seguinte: a população ficou contra a Presidente Dilma porque a população se sentiu traída por ela. 
"Ele não falou que ela traiu. A população se sentiu traída por ela por conta de um ajuste que ela fez, pressionada pelo Congresso e pelo mercado, mas ele não disse que a presidente traiu. É diferente. Ele usou, inclusive, informações de uma pesquisa que foi feita no período depois da campanha e que dizia isso. A mídia quer causar intriga entre o Lula e a Dilma, quer causar intriga na esquerda, no PT, mas não vai conseguir", acrescentou.
SB: A grande pergunta que se faz no Brasil continua sendo a seguinte: o PT tem um Plano B em caso de novas condenações do Lula? Circulam, com insistência, pelo menos dois nomes do PT como possíveis alternativas à Presidência da República caso Lula não possa disputá-la: o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, e o seu ex-colega de Ministério, Jaques Wagner. Há um Plano B do PT para Lula?
GH: Não há. Isso é obra e arte da nossa oposição, dos adversários do Partido que querem que o PT lance um candidato que seja menos competitivo do que o Presidente Lula. É claro que não há isso. O Presidente Lula é candidato e será candidato até porque juridicamente ele pode ser candidato. Ele tem até o dia 6 de agosto [de 2018] para registrar a candidatura. Mesmo que ele seja condenado em segunda instância, ele pode registrar a candidatura e tem todo um prazo de discussão sobre ela. Portanto, ele vai ser candidato. Eu quero ver o que eles vão fazer para retirá-lo depois. Várias outras pessoas já foram candidatas em situação semelhante. Vão justificar o quê? Que é o Lula, então não pode ser?
SB: Tivemos oportunidade, nas últimas semanas, de conversar com partidos de oposição e com aqueles que fazem parte da base governista. Dentre os partidos de oposição tem-se falado muito do surgimento de uma nova esquerda como opção ao PT em 2018. Uma dessas siglas diz que o grande erro do PT foi ter feito o tipo de alianças que fez, principalmente com o PMDB, e daí as dificuldades que foram enfrentadas depois pela Presidente Dilma e que acabaram levando ao seu impeachment. O PT tem feito alguma autocrítica sobre esse tipo de aliança? Ela tinha que ter aquela dimensão, aquele alcance que foi feito nos acordos para tentar conseguir uma base de governabilidade, ou há quem veja, dentro do partido, que aquilo ali foi o começo de todos os percalços que o PT enfrentou?
GH: Ninguém num país como o Brasil, com essa diversidade populacional, cultural e de ideias, consegue fazer um governo sem alianças. Seria mentir para a população dizer que o PT iria governar sozinho. Eu acho que em um determinado momento houve um excesso, digamos assim, das alianças feitas pelo partido, mas era a realidade que se impunha naquela época. Qualquer partido que estivesse governando iria ter que fazer uma política de alianças. Acho que hoje estamos em outro momento, em que o próprio centro, que já nem existe, ou fatias da direita não querem fazer uma aliança, querem ir para a radicalidade e estão radicalizando, isso nós temos clareza. Os partidos que querem substituir o PT ou querem ser uma alternativa – primeiro quero dizer que respeito todos, acho que isso é importante, pois nós temos diversidade de ideias –, mas o PT é um partido muito grande, é um partido que tem raízes no movimento social, sindical, estruturado em todo o Brasil.
"Hoje nós não temos nenhum outro partido de esquerda que seja de massa estruturado em todo o Brasil como o PT. Acho que ainda vai demorar muito termos um partido alternativo, assim como vai demorar muito nós termos uma candidatura de esquerda ou centro-esquerda alternativa à do Lula, com a capacidade aglutinadora que ele tem e principalmente mobilizadora e de potencial de votos", observou a senadora. 
SB: Já foi pensado quem será o ou a vice de Lula em 2018? Será alguém do partido ou alguém de fora do mundo político?
GH: Não foi pensado. Ainda estamos conversando com vários partidos. Nós vamos buscar fazer aliança eleitoral, e isso é uma decisão e uma discussão que vamos fazer mais para frente.
SB: Para concluir nossa entrevista: Dilma Rousseff – Qual o futuro político da ex-presidente?
GH: Tem possibilidade variada, de ela ser candidata ao Senado, por exemplo, ou não ser candidata e ficar como uma dirigente partidária, social, enfim, visitando o Brasil e o exterior, falando do partido. Ela ainda não definiu, mas, com certeza, é um quadro valoroso, tem ajudado muito nesse enfrentamento ao golpe, não só participando de atividades aqui no Brasil mas também no exterior, e tem sido fundamental isso para fazermos a resistência.
SB: Se ela se candidatar ao Senado será pelo Rio Grande do Sul ou pelo seu Estado natal, Minas Gerais?
GH: Ainda não tem definição. Nós temos até 6 meses antes das eleições para definir o Colégio Eleitoral.(247).

Blog do BILL NOTICIAS

LULA SOBRE A VITÓRIA DE TEMER: DEPOIS DIZEM QUE A LAVA JATO COMBATE A CORRUPÇÃO

Ricardo Stuckert

Do DCM – Na cidade de Araçuaí (MG), no Vale do Jequitinhonha, Lula comentou a decisão da Câmara de rejeitar o prosseguimento da denúncia da PGR contra Michel Temer.
“Depois dizem que a Lava Jato está combatendo a corrupção. Depois dizem que a operação Lava Jato está moralizando este país, que quer combater a corrupção”, disse, segundo a Folha.
“Se ela quisesse combater a corrupção, não tinha essa corrupção campeada no Congresso”.
Lula lembrou que Temer gastou R$ 30 bilhões para garantir seu cargo.
A caravana segue para a cidade de Itaobim, Itinga e Araçuaí. Lula permanece em Minas até a próxima segunda-feira, quando um ato em Belo Horizonte encerrará a etapa mineira.(247).

Blog do BILL NOTICIAS

Tratamento para câncer pode deixar homem estéril


Mas há como ter filhos no futuro, com o congelamento do sêmen
Assim como outubro foi o “mês rosa”, dedicado a alertar as mulheres sobre o câncer de mama, novembro será o “mês azul”, destinado a conscientizar os homens a respeito do câncer de próstata.
Receber o diagnóstico de uma doença tão grave não é fácil para ninguém. O primeiro pensamento é concentrar suas energias para livrar-se dela. Dificilmente se leva em conta outras consequências, como, por exemplo, a preservação da fertilidade. São poucos os oncologistas que alertam os pacientes sobre a possibilidade de ficar estéril, temporariamente ou em definitivo, em função do tipo de câncer e dos tratamentos, como cirurgia, radioterapia e quimioterapia. No entanto, isso ocorre com muita frequência e há formas de garantir a chance de ter um filho no futuro.
Várias pesquisas indicam que menos de 20% dos homens com câncer, em idade fértil, receberam orientação sobre a possibilidade de infertilidade e as técnicas que estão à sua disposição para permitir que sejam pais após o tratamento. Preocupados em salvar a vida de seus pacientes, não são todos oncologistas que os informam sobre esse risco e como prevenir-se, procurando um profissional especializado em reprodução assistida.
Segundo o Dr. Edson Borges Júnior, especialista em reprodução humana assistida e diretor científico do Fertility Medical Group, metade das pessoas que passam por tratamentos contra o câncer ficam estéreis. “O tumor é um tecido que se divide rapidamente. Os tratamentos das neoplasias, como radioterapia e quimioterapia, atingem não apenas estas células, mas todas as outras, inclusive as reprodutoras”, explica ele.
Uma pesquisa feita pela entidade, com 98 homens, mostra que os pacientes que escolhem congelar o sêmen para preservar a capacidade de reprodução têm, em média, 33 anos. E o tratamento contra o câncer é o principal motivo que os leva a utilizar a técnica.
Os tipos de câncer mais comuns no sexo masculino são os de próstata, testículo, Linfoma de Hodgkin e as leucemias. Com a detecção precoce, o avanço da medicina e das novas técnicas de tratamento, as taxas de sobrevida e de cura são cada vez maiores, chegando a 90%. Mas vale lembrar que um terço deles terá infertilidade permanente.
A preservação da possibilidade de ter filhos por reprodução assistida no sexo masculino é bem mais fácil do que na mulher. Após a puberdade, consiste apenas na masturbação (método não-invasivo), de preferência em várias amostras, e criopreservação (congelamento) do sêmen, antes do início do tratamento contra o câncer. Se, por alguma razão, o homem não conseguir ejacular, os espermatozoides podem também ser retirados diretamente dos testículos, com uma simples agulha ou uma pequena cirurgia. No caso de crianças, que ainda não ejaculam, a única forma é o congelamento de fragmentos dos testículos.
O sêmen é congelado a -196 oC e armazenado por tempo indeterminado. Além disso, é recomendado que se espere de seis a doze meses para a sua utilização, pois nesse período a fertilidade pode voltar ao normal.
Depois disso, quando o casal decidir ter filhos, será feita uma inseminação artificial na mulher, ou mesmo a Fertilização in Vitro, se necessário.
  • DICAS DA SAÚDE MASCULINA
– Os testículos são os responsáveis pela produção hormonal, principalmente a testosterona, que rege o funcionamento dos órgãos sexuais. Portanto seu funcionamento é dependente de microelementos como zinco, vitaminas principalmente a C e E, carnitina, acido fólico, entre outros.
– O zinco participa na produção e metabolização dos hormônios esteroides testiculares, responsáveis pela produção e amadurecimento dos espermatozoides. Também, atua diretamente nos epidídimos, local de formação final dos espermatozoides. Sua função principal, assim como as vitaminas, e de uma ação antioxidante, diminuindo o estresse.
– O excesso de gordura, principalmente gordura periférica, diminui a conversão da testosterona na sua forma ativa (testosterona livre), além de aumentar a concentração de estrógenos que, em excesso, pode ser prejudicial para a formação dos espermatozoides. Homens obesos têm mais chances de terem alterações seminais como a oligozoospemia (diminuição do numero), assim como azoospermia (ausência de espermatozoides).
“Os excessos de gorduras, açúcares e maus hábitos como cigarro, álcool e sedentarismo são os grande vilões”, finaliza Dr. Edson Borges Jr. (Ascom),(C.Geral).

Blog do BILL NOTICIAS

Prefeitura discute projetos habitacionais e anuncia obras nos cemitérios de Petrolina


Ações foram temas de encontro entre o prefeito Miguel Coelho e a equipe da SEINFRAHM.

O Prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, esteve reunido com a equipe da Secretaria de Infraestrutura, Habitação e Mobilidade (SEINFRAHM) a fim de discutir, entre outros assuntos, projetos habitacionais que podem ser realizados na cidade. A ideia é melhorar as condições de vida da parcela mais carente da população.
Durante o encontro, o secretário Coronel Leite apresentou demandas apuradas junto às comunidades e ideias para a área, acompanhado do secretário-executivo de Habitação Ricardo Santos. Além disso, Coronel Leite ainda destacou a importância de regularizar a situação de posse dos imóveis juntos às famílias. “Entre as pessoas que conversamos, há o sentimento de que a casa será de cada uma, por completo, quando existe o documento comprovando a propriedade. Por isso vamos direcionar esforços para realizar esse o sonho das pessoas que anseiam pelas escrituras dos locais de onde moram”, ressalta Leite.

TRABALHO
Além de projetos futuros, ações imediatas já foram definidas em prol dos petrolinenses. É que o prefeito aproveitou o encontro para assinar três ordens de serviço que vão beneficiar os cemitérios da cidade. “Nosso objetivo é promover melhorias e a ampliação da oferta de espaços nos cemitérios Campo da Esperança, no João de Deus e no Campo da Paz, no Henrique Leite”, explica Miguel. Texto : Felipe Pereira – AsCom Prefeitura de Petrolina Foto: Ivaldo Reges / Prefeitura de Petrolina. (Ascom),(C.Geral).

Blog do BILL NOTICIAS

PF ACHA CONTRATOS DE CÂMBIO MILIONÁRIOS COM CORONEL AMIGO DE TEMER


A Polícia Federal (PF) encontrou contratos de câmbio de US$ 1,2 milhão e ‎€ 1,4 milhão em endereço do coronel aposentado da PM João Baptista Lima Filho, amigo de Michel Temer (PMDB) há mais de 30 anos e apontado por delatores como operador do pemedebista. Ele é acusado de receber R$ 1 milhão que teriam Temer como destinatário final, de acordo com a Procuradoria-Geral da República (PGR). A defesa de Temer tem negado as acusações.
Os documentos estão relacionados à empresa AF Consult, que mantém contrato com a Eletronuclear e é alvo de investigação da Operação Lava-Jato por indícios de corrupção e lavagem de dinheiro.
A PF apreendeu “pasta com documentos referentes a operações em moedas estrangeiras e um contrato de câmbio (Dascam Corretora de Câmbio Ltda.)” e também uma “pasta preta (Ourinvest) com documentos referentes a operações de transferência em moeda estrangeira, confirmações de operações de derivativos, contratos de câmbio, operações de derivativos do Banco Ourivest e AF Consultant Switzerland Ltda.”
O material foi encontrado na sede da Argeplan Arquitetura e Engenharia Ltda., na Rua Juatuba, 68, na Vila Madalena, em São Paulo.(247).

Blog do BILL NOTICIAS

Programação do SemiáridoShow traz diversidade de temas em exposições e capacitações


Em sua sétima edição, a feira SemiáridoShow traz uma programação diversificada que conta com a realização de seminários temáticos, apresentações, oficinas e minicursos. O evento, que acontece entre os dias 7 e 10 de novembro, reúne agricultores, pesquisadores, técnicos e estudantes para apresentar e discutir as tecnologias, conhecimentos e experiências voltadas para a convivência produtiva com o Semiárido.
Durante os quatro dias de evento, serão ministrados mais de 50 minicursos e oficinas. Um dos diversos temas abordados é a gestão e o uso da água, seja ela de chuva, de poço, salina, com uso de irrigação de baixo custo e de tecnologias como a barragem subterrânea. Outra importante atividade produtiva no Semiárido abordada é a criação de animais – como caprinos, ovinos, galinhas e abelhas-sem-ferrão –, englobando desde o planejamento, administração da propriedade, manejo, produção de forragem e controle de doenças. As capacitações tratam, ainda, de questões como o associativismo, produção de sementes, preservação ambiental e saneamento básico rural.
Também serão realizados seis grandes seminários, trazendo aspectos da produção agropecuária no Semiárido, como a fruticultura de sequeiro e a criação de caprinos e ovinos. Os povos indígenas e comunidades quilombolas serão contemplados na programação, com espaço para discussões sobre a gestão de seus territórios. Esta edição traz, ainda, novos temas para o espaço da feira, como a alternativa de ocupação e renda por meio do turismo rural e o uso de energias renováveis visando a segurança alimentar, hídrica e energética na região.
O analista da Embrapa Semiárido Elder Rocha, um dos organizadores do evento, explica que, além da programação técnica de minicursos e oficinas, os participantes poderão realizar visitas a uma área destinada à demonstração de tecnologias. “Em cada local terá um pesquisador, engenheiro agrônomo ou técnico agrícola demonstrando essas tecnologias para os visitantes. Além disso, teremos também a área central com a vitrine tecnológica da Embrapa, que vai concentrar um pouquinho de tudo que será mostrado na feira, e os expositores de empresas parceiras e da Vila da Economia Solidária, onde cerca de 50 pequenos produtores rurais irão comercializar seus produtos”, destaca.
Um das novidade desta edição é o Festival de Sabores da Caatinga, no espaço Cozinha Show, onde serão realizadas oficinas voltadas para o empreendedorismo e para a gastronomia, utilizando matérias primas típicas do bioma. No cardápio entram as plantas alimentícias não convencionais (PANCs) – como o umbuzeiro e outras espécies nativas –, carnes de caprinos e ovinos, beijus enriquecidos com frutas e hortaliças e alimentos biofortificados.
Segundo Elder Rocha, os temas propostas nesta edição são de grande relevância para as comunidades rurais e para a população de forma geral. “Teremos uma diversidade de temas que serão debatidos e o agricultor, estudante ou visitante terá condição de participar e de se capacitar em temas de grande importância para a administração e manejo da agricultura familiar”, conta.
A feira acontece em uma área da Embrapa, localizada na BR-428, Km 148, na zona rural de Petrolina, e é aberta à visitação do público no horário das 8h às 17h. O início oficial da programação oficial será marcado pela solenidade de abertura, com a presença de autoridades e representantes de diversas instituições, no dia 7 de novembro, às 9 horas, no espaço da Vila da Economia Solidária. As inscrições para os minicursos e seminários são gratuitas e feitas na hora, limitadas ao número de vagas de cada sala.
O evento – O SemiáridoShow é uma feira voltada para a agricultura familiar do Semiárido brasileiro, realizada a cada dois anos pela Embrapa. Nesta edição, conta com a parceria do Sindicato dos Agricultores Familiares e Empreendedores Familiares e Rurais do Município de Petrolina (Sintraf) e da Fundação de Apoio à Pesquisa e ao Desenvolvimento (Faped), além do apoio de diversos ministérios, governos, instituições públicas e privadas de ensino, pesquisa e de assistência técnica e extensão rural e organizações não governamentais nacionais e internacionais.
A programação completa e outras informações podem ser acessadas no site www.embrapa.br/semiaridoshow(Ascom),(C.Geral).

Blog do BILL NOTICIAS

Protesto.Movimento municipalista na Bahia deve fechar 320 Prefeituras nesta quinta-feira(26) no estado

Imagem relacionada

Com 320 prefeitos confirmados na mobilização marcada para esta quinta-feira (26) na sede da União dos Municípios da Bahia (UPB), o prefeito de Bom Jesus da Lapa e presidente da UPB, Eures Ribeiro, afirmou que está animado. “Esse será o maior movimento municipalista que já existiu nesse estado”, falou.
Com início marcado para 8h da manhã, o Movimento Pró-Município é uma ação nacional que busca chamar a atenção para a crise financeira e para as pautas prioritárias dos municípios baianos. Durante todo o dia, as prefeituras participantes fecharão as portas e manterão apenas os serviços essenciais em prol da ação que mobilizará os gestores.
A expectativa de Ribeiro é viabilizar a adoção de medidas como a garantia do Auxílio Financeiro aos Municípios (AFM) de R$ 4 bilhões, para possibilitar que as administrações municipais fechem as contas do ano de 2017; e que seja realizado um reajuste nos valores dos repasses dos Programas Federais e Estaduais. “Cerca de 75% dos municípios baianos são pequenos e são os mais afetados pela crise financeira. Eles dependem do FPM (Fundo de Participação dos Municípios) e do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços)”, disse.
Segundo Ribeiro, caso as medidas sejam cumpridas as contas das cidades ficarão mais aliviadas, mas, mesmo assim, o problema não acabou. “Apenas um novo Pacto Federativo iria resolver, mas não temos no Brasil para construir isso”, declarou. Com programação extensa que envolve passeata, entrega de pauta aos senadores e deputados federais e mesas redondas (leia mais), a última ação do dia ocorre às 16h. O evento contará com a participação de prefeitos, deputados e senadores, do governador Rui Costa ou de um representante.
“Vai ser bem democrático. Um prefeito da oposição vai ter a oportunidade de falar, assim como um da base. Eu vou falar e um líder da oposição também, nossa mobilização é apartidária”, apontou o presidente da UPB. Uma segunda fase do Movimento Pró-Município está prevista para acontecer em Brasília, com a presença de gestores de diversas cidades do país. (C.Geral).

Blog do BILL NOTICIAS