quinta-feira, 9 de março de 2017

Pai adapta bicicleta e pedala quase 40 km por dia para levar filha na escola

Ana Marin*
Do G1 São Carlos e Araraquara
Desempregado quer garantir à menina de 3 anos acesso aos estudos.
Secretaria diz que criança tem direito a ônibus, desde que acompanhada.



Para não deixar que a filha de 3 anos fique longe dos estudos, Juracir Ferreira Faustino de Souza adaptou uma bicicleta e pedala diariamente quase 40 quilômetros para levar e buscar a criança da zona rural até a escola, no Jardim Cruzeiro do Sul, em São Carlos (SP). Segundo a Secretária de Educação, a menina  tem direito ao transporte escolar, mas por ter menos de 6 anos, precisa estar acompanhada por um responsável.
Maria da Vitória dos Santos Rocha está matriculada no Centro Municipal de Educação Infantil (Cemei) Otávio de Moura. Segundo o pai, um ônibus que leva as crianças da zona rural para a escola passa próximo a residência dele.
O trajeto começa ainda na madrugada para que a criança chegue a tempo na escola (Foto: Reginaldo dos Santos/ EPTV)
Trajeto de bicicleta começa na madrugada
(Foto: Reginaldo dos Santos/ EPTV)


“Não sei o motivo já que o ônibus passa na porta, pega meu sobrinho, mas não pega ela. Eles alegam que não podem levá-la porque ela ainda não tem quatro anos, a diferença é de cinco meses apenas”, disse.
Souza, natural da Paraíba, está desempregado e mora com a família há três meses em São Carlos, em uma fazenda às margens da Rodovia Professor Luis Augusto de Oliveira (SP-215).
O trajeto de ida, que começa por volta das 5h20 e dura uma hora e meia, passa por estrada de terra, rodovia e trânsito urbano. Depois de deixar a filha na escola, o pai retorna para casa e faz novamente o trajeto no final da aula, para buscar a menina. “Quero dar a ela o que eu não tive, porque eu não tive essa oportunidade”, declarou Souza.
Determinado, ele afirma que fará o percurso todo dia até conseguir uma vaga no ônibus. “Não dá certo uma criança fora da escola, se não der certo [o ônibus] eu continuo trazendo ela todo santo dia. Tem que ter a escola pra criança”.
Para Souza, a alternativa oferecida pela prefeitura, que ele acompanhasse a filha no ônibus, é inviável. “Teria que fazer um sacrifício, que é o de ficar o dia todinho com fome na porta do colégio, aí quando ela saísse vir embora junto”.
Trecho da rodovia  (Foto: Reginaldo dos Santos/ EPTV)
Rodovia faz parte do percurso que o pai enfrenta para levar filha a escola (Foto: Reginaldo dos Santos/ EPTV)
Adaptações
Na bicicleta coberta com uma cortina de banheiro e adaptada com uma cadeirinha para a criança, pai e filha enfrentam frio, chuva e sol, além de correrem risco de sofrer um acidente, pois parte do trajeto é realizado às margens da rodovia.
Bicicleta adaptada para Juracir levar a filha até a escola (Foto: Ana Marin/G1)
Bicicleta adaptada para Souza levar a filha até a
escola (Foto: Ana Marin/G1)

“Eu peguei umas madeirinhas da reciclagem e eu tinha essa cortina em casa, aproveitei para poder proteger minha filha. Sem ônibus, eu tenho que me virar do jeito que posso, estou seguindo em frente e vamos ver no que vai dar”
O caso ganhou repercussão após ser divulgado em um grupo do Facebook pela mãe de um colega de sala da criança.
A publicação ultrapassou mais de duas mil visualizações e o esforço de Souza para que a filha não fique longe dos estudos comoveu os moradores da cidade.
Juracir acompanha entrada da Maria da Vitória na CEMEI (Foto: Reginaldo dos Santos/ EPTV)
Souza acompanha a entrada da filha Maria da Vitória no Cemei (Foto: Reginaldo dos Santos/ EPTV)
Prefeitura
Em entrevista à EPTV, o secretário de Educação, Nino Mengatti, informou que por, não ter a idade mínima necessária, Maria da Vitória teria que ser acompanhada por um responsável até a escola. "Nós não podemos permitir que crianças com menos de 6 anos viagem desacompanhadas por questões que esses ônibus não têm cadeirinha. É um risco para a criança e a família", declarou.

Mengatti afirmou ainda que há outras crianças na cidade na mesma situação. "Em nenhum momento a Secretaria deixou de acompanhar o caso ou prestar assistência, o empenho nosso foi para resolver, mas isso não há como mudar, não posso abrir uma exceção. Há milhares de pessoas desempregadas e nem por isso deixam de acompanhar seus filhos".

*Sob a supervisão de Caliandra Segnini, do G1 São Carlos e Araraquara.

Blog do BILL NOTICIAS

‘BRIGA POR PATERNIDADE LEGITIMA TRANSPOSIÇÃO, O QUE TENDE A FAVORECER LULA’


O cientista político Túlio Velho Barreto, da Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), avalia que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem a vantagem na briga pela paternidade das obras da Transposição do Rio São Francisco, que, após ser totalmente concluída, levará água para quase 400 cidades no interior dos estados de Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte e Ceará.
"A obra já foi contestada no passado pelo PSDB. O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), poderia estar denunciando que a obra não está completa. Poderia apontar que houve descuido e descaso. Mas todos estão tentando capitalizar em cima da obra, o que legitima o projeto em si. Isso tende a favorecer Lula", disse ele ao JC.
De acordo com o analista, Michel Temer (PMDB) e Alckmin têm atuado para tentar reduzir o "favoritismo" do PT sobre a Transposição. "O PSDB é um concorrente competitivo e tenta capitalizar com a Transposição porque sabe que é importante para o Nordeste, pois coloca água onde há necessidade. Penso que o governo Temer não tem legitimidade e não goza de prestígio no Nordeste e, sendo assim, busca um apoio popular com a Transposição. Já o PT tenta neutralizar essas ações e reivindica para isso os grandes investimentos feitos no projeto", afirma.
No mês passado, Alckmin visitou um trecho das obras e publicou em seu Facebook: "As tubulações e bombas que foram utilizadas no Cantareira agora estão servindo à população da Paraíba e de Pernambuco".
Na segunda-feira (7), o prefeito do município sertanejo de Sertânia, Angelo Ferreira (PSB), afirmou que a população da cidade atribui ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a paternidade das obras da transposição do Rio São Francisco.
"Não sou eu quem estou dizendo. Estou dizendo o que o povo diz. O povo atribui a Lula a paternidade das obras. Essa é a grande verdade. E a gente tem que ser justo. Lula foi quem efetivamente começou esse projeto", disse o prefeito à Rádio Jornal (ouça aqui a partir dos 3min20s).
Promessa de FHC
As obras da transposição foram promessas do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) em suas duas campanhas eleitorais (1994 e 1998), mas não saíram do papel, o que foi tema de reportagem da Folha, em 2001. "O presidente Fernando Henrique Cardoso desistiu de realizar a transposição do rio São Francisco, uma das suas promessas eleitorais das campanhas de 1994 e 1998. A decisão foi comunicada a assessores e parlamentares, segundo apurou a Folha", diz um trecho da reportagem do jornalista Thomas Traumann.
"A Folha apurou que, para evitar choque com as bancadas dos Estados beneficiados, o governo poderá manter a obra em suas previsões para o ano que vem. Mas será jogo de cena. Na realidade, o governo vai substituí-lo por um plano de incentivo à agricultura familiar e ao plantio de árvores nas margens do rio São Francisco, orçado em R$ 70 milhões", continua. (veja aqui). (247).

Blog do BILL NOTICIAS

Texto da PEC da Previdência enviado pelo governo não passa como está, diz relator



Arthur Maia (PPS-BA) afirmou querer 'construir um texto que seja bom para os trabalhadores'


Relator da PEC da Reforma da Previdência disse que texto não passaBilly Boss/08.03.2017/Câmara dos Deputados
O relator da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) da Reforma da Previdência na Câmara dos Deputados, Arthur Maia (PPS-BA), refutou nesta quinta-feira (9) as queixas de servidores públicos sobre as mudanças de regras de aposentadoria e defendeu isonomia nas novas normas para os regimes geral e próprio.
Mas ele voltou a dizer que as regras de transição do texto enviado pelo governo terão que ser alteradas.
Segundo ele, a PEC da Reforma da Previdência não passa como está, e o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, já teria sido alertado disso.
Na quarta (8), o ministro fez um périplo pelo Câmara tentando convencer os deputados a não alterar o texto da proposta.
— Eu disse ao ministro que aprendi naquela Casa que o ótimo é inimigo do bom. O que ele acha que é ótimo não será aprovado. Vamos tentar construir um texto que seja bom para todos os trabalhadores.
No evento "Comissão da Verdade Previdenciária", organizado pelo TCU (Tribunal de Contas da União), Maia ouviu acusações de que a reforma será mais dura com o funcionalismo público.
"Faço aqui um apelo por um debate equilibrado sobre a real necessidade de uma quarta reforma apenas para o servidor público civil. A União não fez nada em 20 anos em termos gerenciais, o regime próprio da União está jogado às traças", acusou a presidente do AUD-TCU, Lucieni Pereira.
Já o deputado respondeu que o maior mérito da reforma seria justamente a isonomia em relação ao regime geral de Previdência.
— Não acho que essa reforma foi feita para afetar apenas o setor público. As regras de idade para aposentadoria e não cumulação de benefícios alcançam de maneira indistinta a população brasileira.
Em um plenário esvaziado na sede do órgão de controle, o relator voltou a dizer que as regras de transição para quem já está próximo a de se aposentar terão que ser alteradas.
— Essa parte da PEC está muito mal formulada. E nessa reformulação terão que ser consideradas situações específicas dos servidores públicos.
Maia disse não ter dúvidas sobre a necessidade da Reforma da Previdência, e citou o déficit nas contas previdenciárias e o declínio do crescimento demográfico no Brasil como principais razões para a reforma. Maia também destacou que o governo não pode abrir mão da contribuição dos trabalhadores rurais para a Previdência.
— Caminhamos para um quadro em que chegaremos em 2040 sem crescimento da população, com uma relação de um trabalhador para cada aposentado. Não há como fugirmos desse fato, que já acontece de forma muito dramática em algumas economias do planeta. Estamos tendo uma Previdência Social a cada dia com menos pessoas pagando e mais pessoas recebendo suas aposentadorias e pensões.
Militares
Maia reconheceu, porém, que a PEC deveria tratar também das aposentadorias dos militares. "A questão dos militares poderia estar na PEC, e não está. Essa questão será tratada por uma lei complementar pelo fatos dos militares não se aposentarem, mas, sim, irem para reserva. Pessoalmente, tenho minhas discordâncias em relação a isso, mas há a expectativa de vir uma nova lei na sequência", concluiu.
Emenda
O relator adiantou que uma das emendas que já estão prontas para ser acrescentada ao texto original enviado pelo governo é a proibição de que funcionários de estatais continuem trabalhando nessas empresas após se aposentarem. Segundo ele, essa é uma situação comum, que tem um impacto de cerca de R$ 2 bilhões por ano aos cofres públicos. Somente nos Correios, seriam 12 mil trabalhadores nessa situação, segundo ele.
"Essa emenda já está pronta e será uma emenda simples. A aposentadoria encerra o vínculo empregatício nas estatais", afirmou ao deixar o Tribunal de Contas da União (TCU) onde participou do evento "Comissão da Verdade Previdenciária".
Durante o evento, o relator chegou a prometer aos servidores presentes que estudaria uma forma de atender a uma demanda da categoria para que a regra de transição dos funcionários públicos seja diferente da regra do regime geral. Mas, ao sair da sede do órgão de controle, Maia disse aos jornalistas que essa mudança é complicada e quase impossível de ser feita. (R7).
 Blog do BILL NOTICIAS

Temer visita o sertão pernambucano nesta sexta-feira

Vinda do presidente ao estado faz parte da inauguração do Eixo Leste da Transposição do Rio São Francisco

Esta será a quarta visita de Michel Temer ao Nordeste em três meses. Foto: Marcos Corrêa/PR
Esta será a quarta visita de Michel Temer ao Nordeste em três meses. Foto: Marcos Corrêa/PR

O presidente Michel Temer (PMDB) faz a sua quarta visita ao Nordeste em três meses chegando amanhã na cidade de Sertânia, no sertão pernambucano, como parte da inauguração do Eixo Leste da Transposição do Rio São Francisco. De lá, o presidente segue para Monteiro, na Paraíba.

A chegada em Sertânia está prevista para as 13h30 onde ele será recebido pelo prefeito Ângelo Ferreira (PSB). O líder da cidade vai aproveitar a oportunidade para fazer alguns pleitos, como uma maior agilidade nas obras do Ramal do Agreste e a construção de uma pista de pouso. “A que nós tínhamos foi inviabilizada devido às obras da transposição”, diz o prefeito.

Ainda assim, o socialista diz ter mais gratidão do que pedidos. “Eu não vou pedir muito não, vou mais agradecer. Deixa os pedidos pra depois”. A visita faz parte também de uma busca de aproximação do presidente a um dos maiores redutos eleitorais do país e que, nas eleições de 2016, deram início a uma nova redistribuição de forças entre os partidos. (DP).



Blog do BILL NOTICIAS

Enem 2017 será em dois domingos consecutivos: 5 e 12 de novembro

A medida deverá beneficiar os sabatistas, integrantes de religiões 
que guardam o sábado

Os estudantes isentos que não comparecerem e não justificarem a ausência perderão o benefício em 2018. Foto: Pedro Ribas/ANPr
Os estudantes isentos que não comparecerem e não justificarem a ausência perderão o benefício em 2018. Foto: Pedro Ribas/ANPr


O Ministério da Educação (MEC) anunciou mudanças no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) que, este ano, será realizado em dois domingos consecutivos - dias 5 e 12 de novembro - e não mais em um único fim de semana. As inscrições estarão abertas de 8 a 19 de maio.

A medida deverá beneficiar os sabatistas, integrantes de religiões que guardam o sábado. Até o ano passado, eles tinham que ficar isolados em uma sala das 13h (horário de início da prova) até o sol de pôr e faziam as provas de sábado à noite. 

No primeiro domingo, os estudantes farão provas de ciências humanas, linguagens e redação. No segundo, as provas serão de matemática e ciências da natureza. Até o ano passado, o exame era realizado em um sábado e um domingo, no mesmo fim de semana, e a prova de redação era aplicada no segundo dia de exame. Com a mudança, no primeiro domingo os estudantes terão 5 horas e meia de prova e, no segundo, 4 horas e meia. 

Os candidatos interessados em fazer o exame devem pagar uma taxa de inscrição. O MEC ainda discute o valor a ser cobrado. A taxa deve ser conhecida a partir da publicação do edital, prevista para 10 de abril. São isentos do pagamento da taxa os estudantes concluintes do ensino médio em escolas públicas e os participantes de baixa renda. Os estudantes isentos que não comparecerem e não justificarem a ausência perderão o benefício em 2018, caso queiram fazer a prova novamente. 

As mudanças foram feitas com base em consulta pública realizada pelo ministério (DP).



Blog do BILL NOTICIAS


Homem gasta fortuna para se tornar “alien” sem gênero

Vinny Ohh/Instagram


Aos 22 anos, o norte-americano Vinny Ohh já gastou equivalente a R$ 152 mil em procedimentos plásticos para se tornar um “alien”. Ela já passou por 110 procedimentos para ficar com o visual atual e planeja se submeter a outras ainda mais invasivas. Ele quer remover sua genitália, mamilos e umbigo para que tenha a aparência de acordo com a forma que se sente.
De acordo com o jornal inglês Daily Mail, Vinny iniciou os procedimentos aos 17 anos, com preenchimento labial. Logo depois fez plásticas no nariz, no queixo e sobrancelhas. Além de inúmeros procedimentos de pele.

Resultado de imagem para o norte-americano Vinny Ohh
Vinny: 'Meu objetivo é mudar o pensamento sobre bonecas humanas' | Reprodução/Instagram(vinnyohh)

Fonte: (Diario/pe).



Blog do BILL NOTICIAS







Prefeito flagra pacientes sem atendimento e liga para médico que faltou ao plantão

YouTube/Prefeitura de Caxias do Sul

O prefeito da cidade gaúcha de Caxias do Sul, Daniel Guerra, do PRB, viralizou na internet ao ir a uma Unidade Básica de Saúde (UBS) e ligar para o médico que deveria estar de plantão, mas não estava no local. “Você poderia me dizer qual é o motivo da sua ausência aqui na UBS? É o seu dia de plantão. Tem 16 pacientes na sua agenda e o senhor não está aqui atendendo”, apontou o prefeito em vídeo filmado pela prefeitura.
O momento foi publicado pela página da cidade no Facebook. “Seu salário está em dia Então, que cumpra seu papel de servidor. Gostaria que o senhor ponderasse, em respeito à população”, complementou o médico.
Em entrevista à Folha de São Paulo, o prefeito ressaltou a necessidade de ter feito a ligação, destacando que foi “respeitoso, mas muito firme”. O funcionário faltou ao trabalho devido a uma paralisação convocada pelo Sindicato dos Médicos de Caxias do Sul. O prefeito defendia que os 342 médicos contratados pela prefeitura deveriam bater o ponto a partir de 1º de março para cumprimento da carga horária. Porém, 85% dos médicos aderiram à greve. A paralisação se encerrou no dia 3 de março.
A razão do impasse é que um acordo firmado em 1998 garantia aos médicos o direito de chegarem à unidade às 8h e atender 18 pacientes e se retirar. Cada consulta dura cerca de 15 minutos, logo, o expediente que deveria durar quatro horas, durava duas. Pelas 20 horas semanais os médicas ganham R$ 5.696,29. “Não sou político, sou gestor. Como tal fui ‘contratado’ pela população. Cumprir carga horária e bater o seu ponto é algo normal para todos os trabalhadores”, afirmou o prefeito, eleito em 2016 com quase 63% dos votos.


fonte: (Curiosidade/dp).



Blog do BILL NOTICIAS

Homem sobrevive a haste de aço atravessada na cabeça

People's Daily Online/Reprodução

Um construtor chinês sobreviveu, milagrosamente, após uma haste de aço atravessar sua cabeça enquanto trabalhava em uma  construção, no município de Chongqing, na China. O homem de 41 anos foi atingido na cabeça por um vergalhão de aço que media 1,5 metro de largura e 3 cm de diâmetro, enquanto tentava mover uma laje de concreto.
O trabalhador, conhecido como Wang Long, foi atendido imediatamente no hospital Southwest. Para realizar uma tomografia computadorizada, os médicos tiveram que chamar o corpo de bombeiros para serrar a barra de metal que impossibilitava a entrada de Wang na máquina.
Após quatro horas de cirurgia, o mestre Xiang Qiang, que fazia parte da equipe de médicos responsáveis pelo atendimento, disse que Wang foi sortudo pela haste não ter penetrado 2 cm acima. “Tem um buraco na veia jugular de Long, e a haste atingiu a artéria. Fizemos uma transfusão de sangue com três litros durante a cirurgia. Ele poderia ter morrido se fosse apenas 2 centímetros acima”, explicou ao jornal britânico, Daily Mail. Fonte: (Curiosamente/dp).


Blog do BILL NOTICIAS

Saque do FGTS inativo começa amanhã para 4,8 milhões; agências abrem mais cedo

O banco abrirá 1.841 agências no primeiro sábado após o início do cronograma mensal de pagamento, exceto em abril
Pode fazer o saque quem teve contratos de trabalho encerrados até 31 de dezembro de 2015. Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil
Pode fazer o saque quem teve contratos de trabalho encerrados até 31 de dezembro de 2015. Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

Começa amanhã (10) o pagamento das contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para trabalhadores nascidos nos meses de janeiro e fevereiro. Serão beneficiadas inicialmente 4,8 milhões de pessoas, que poderão sacar quase R$ 7 bilhões, o equivalente a 15,9% do total disponível. Segundo a Caixa Econômica Federal, 1,65 milhão de trabalhadores receberão automaticamente o crédito em suas contas na Caixa.

Além disso, mais de 1,2 milhão de pessoas poderão sacar utilizando o Cartão Cidadão no autoatendimento, em  lotéricas e correspondentes Caixa Aqui. Os demais trabalhadores deverão retirar seus recursos nas agências da Caixa, que vão abrir sábado (11), segunda (13) e terça-feira (14) com duas horas de antecedência para auxiliar no fluxo de atendimento.

O banco abrirá 1.841 agências no primeiro sábado após o início do cronograma mensal de pagamento, exceto em abril. No sábado, o horário de atendimento será das 9h às 15h. A consulta às agências que funcionarão pode ser feita na página da Caixa .

Pode fazer o saque quem teve contratos de trabalho encerrados até 31 de dezembro de 2015. O pagamento das 49,6 milhões de contas inativas seguirá um calendário específico, que leva em conta o mês de aniversário do trabalhador.

Valores até R$ 1,5 mil podem ser sacados no autoatendimento, somente com a senha do Cidadão. Para valores até R$ 3 mil, o saque pode ser feito com o Cartão do Cidadão e senha no autoatendimento, em lotéricas e correspondentes Caixa. Acima de R$ 3 mil, os saques devem ser feitos nas agências do banco.

A Caixa recomenda que os trabalhadores tenham sempre em mãos o documento de identificação e a Carteira de Trabalho, ou outro documento que comprove a rescisão de seu contrato. Para saque acima de R$ 10 mil é obrigatória a apresentação desses documentos.

O trabalhador que não sabe se tem dinheiro a receber pode acessar o site sobre as contas inativas. Lá, ele vai conferir se tem algum valor a receber, a data do saque e os canais disponíveis para a realização do pagamento. Na tarde de ontem, a Caixa publicou um vídeo, no qual o diretor do FGTS da instituição, Valter Nunes, tira dúvidas sobre o saque de contas inativas. (DP).



Blog do BILL NOTICIAS

APÓS GOLPE MISÓGINO, TEMER MANDA MULHERES DE VOLTA PARA A COZINHA

Resultado de imagem para APÓS GOLPE MISÓGINO, TEMER MANDA MULHERES DE VOLTA PARA A COZINHA
Depois de conspirar para derrubar a primeira mulher presidente no Brasil do poder, Michel Temer fez um discurso nesta quarta-feira 8, Dia Internacional da Mulher, que confirmou seus pensamentos a respeito das mulheres: elas são as responsáveis pelos "afazeres domésticos", pela "formação dos filhos" e por ir ao supermercado - além, é claro, de "trabalhar fora".
Em cerimônia no Palácio do Planalto em homenagem à data, e ao lado da primeira-dama, Marcela, que se assume bela, recatada e do lar, Temer afirmou que a recuperação econômica (que só ele vê) permitirá que as mulheres tenham mais oportunidades de emprego, além de cuidar dos "afazeres domésticos".
"Com a queda da inflação e dos juros, com o superávit recorde da balança comercial, com o crescimento do investimento externo, isso significa emprego, e significa também que a mulher, além de cuidar dos afazeres domésticos, terá um campo cada vez mais largo de emprego", declarou.
Ele também disse que ninguém é mais capaz do que as mulheres para "indicar os desajustes de preço no supermercado" e ainda que a formação dos filhos é feita pelas mulheres.
"Tenho absoluta convicção, até por formação familiar, por estar ao lado da Marcela (Temer), o quanto a mulher faz pela casa, o quanto faz pelo lar, o quanto faz pelos filhos. Se a sociedade, de alguma maneira, vai bem, e os filhos crescem, é porque tiveram uma adequada formação em suas casas, e seguramente isto quem faz não é o homem, mas a mulher", afirmou.
Ignorando os dados internacionais que apontam para a desigualdade no mercado de trabalho, Temer afirmou que, hoje, "homens e mulheres são igualmente empregados". "Com algumas restrições", observou. "Mas a gente vê o número de mulheres que comandam empresas", disse. 
De acordo com dados do IBGE, a taxa de desocupação entre as mulheres com mais de 14 anos no Brasil continua acima do índice geral, que inclui os dois gêneros. No último trimestre do ano passado, de acordo com os dados mais recentes, o índice de desocupação havia chegado a 12% no Brasil. Para os homens, era de 10,7% e para as mulheres, de 13,8%.
Nesta quarta em Brasília, mulheres protestaram contra a perda de direitos e pelo 'Fora, Temer' (confira no vídeo acima, de George Marques). (247).


Blog do BILL NOTICIAS

MINISTRO DA JUSTIÇA DE TEMER DIZ QUE BRASILEIRO É IMORAL

Geraldo Magela


O novo ministro da Justiça, Osmar Serraglio (PMDB-PR), considera haver uma corrupção generalizada no país, incluindo todos os partidos e a população. "Não sei como vai corrigir isso. É uma moral nacional." O ministro defendeu uma tese polêmica, a de que "bandido de menor gravidade" não deve ser preso. Serragulio afirma ainda que Michel Temer só pode ser atingido por investigações se houver prova objetiva de "que ele sabia que estavam recebendo dinheiro indevido". 
"Quando eu fiz o mensalão [ele relatou a principal CPI sobre o caso na Câmara] você vê o cidadão perdendo o mandato, vai para a cadeia, execração pública, você pensa: "O pessoal vai ter medo". Mas piorou. Vou dar um exemplo: eu fui o relator da reforma tributária que o Lula mandou, que era uma boa estrutura. Por que que não passou? Porque tinham dois líderes de partidos que eram de Estados que apoiavam a guerra fiscal. Cada um, quando é para si, está tudo bem. Se eu puder sonegar, eu sonego. Se eu puder não pagar multa, eu não pago. É assim o pensamento. Não sei como vai corrigir isso. É uma moral nacional. Vocês leram Rui Barbosa? De tanto ver crescer as injustiças, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver agigantar-se o poder nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto. Essa é a moral que ele chorou há 100 anos atrás." (247).

Blog do BILL NOTICIAS

JUSTIÇA DO TRABALHO “NEM DEVERIA EXISTIR”, DIZ MAIA; JUÍZES REAGEM

Flávio Soares - Câmara dos Deputados

Para o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM/RJ), a culpa dos mais de 13 milhões de desempregados atualmente no Brasil não é da política econômica do governo de Michel Temer, mas das leis trabalhistas.
De acordo com Maia, "decisões irresponsáveis" de juízes do trabalho estão provocado desemprego, que a Justiça do Trabalho "nem deveria existir".
Maia afirmou também que o Congresso teve que aprovar a regulamentação da gorjeta. "Tivemos que aprovar uma regulamentação da gorjeta porque foi quebrando todo mundo pela irresponsabilidade da Justiça brasileira, da Justiça do Trabalho, que não deveria nem existir", disse.
"Acho que a gente vai avançar na regulamentação trabalhista. Infelizmente, o presidente Michel não vai gostar, mas acho que a Câmara precisa dar um passo além daquilo que tá colocado no texto do governo", afirmou, referindo-se ao projeto de reforma trabalhista enviado pelo governo.
Juízes reagem
O presidente do Tribunal Superior da Justiça do Trabalho e do Conselho Superior da Justiça do Trabalho, ministro Ives Gandra Martins Filho, rebateu as declarações do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia de que "a Justiça do Trabalho nem deveria existir".
"Não é demais lembrar que não se pode julgar e condenar qualquer instituição pelos eventuais excessos de alguns de seus integrantes, pois com eles não se confunde e, se assim fosse, nenhuma mereceria existir", disse Gandra Filho.
Mais contundentes, a Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra) e o Colégio de Presidentes e Corregedores de Tribunais Regionais do Trabalho (Coleprecor) repudiaram a manifestação do presidente da Câmara, considerando que as afirmações de Maia "ofendem" os juízes.
"Há mais de 70 anos, a história da Justiça do Trabalho está ligada ao fortalecimento da sociedade brasileira, através da consolidação da democracia, da solidariedade e da valorização do trabalho, missão essa que tem exercido de forma célere, transparente e segura, fazendo cumprir as leis e a Constituição Federal", afirmam, em nota, os presidentes da Anamatra, Germano Silveira de Siqueira, e do Coleprecor, James Magno Araújo. Segundo ele, críticas que visam ao aprimoramento das instituições são aceitáveis, mas não aquelas, "aí sim irresponsáveis", feitas para atacar um setor do Judiciário.
"Somente em 2015, 11,75% (4.980.359 processos) do total de novos processos ingressados no Poder Judiciário representaram as ações relativas ao pagamento de verbas rescisórias, dado que revela o quanto a Justiça do Trabalho é imprescindível em um país desigual e injusto", argumentam as entidades. Ambas dizem ainda sentir "repulsa" pela afirmação do presidente da Câmara de que a reforma trabalhista é "tímida" e que a da Previdência não tem pontos polêmicos, "declarações essas que revelam um profundo desconhecimento dos princípios constitucionais que regem os direitos trabalhistas e sociais, além dos verdadeiros reflexos das propostas para o país". (247).

Blog do BILL NOTICIAS