quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Forças Armadas vão atuar dentro dos presídios brasileiros

Governadores cobram liberação de R$ 295 milhões de forma emergencial. 
Eles também querem garantia de um dinheiro só para a segurança.
As Forças Armadas agora vão fazer inspeções dentro dos presídios. O governo federal avaliou que a crise nas penitenciárias virou uma questão de segurança nacional, mas os governadores querem mesmo um fundo com dinheiro para segurança.
Recurso semelhante ao que já existe para a saúde e educação, ou seja, os estados querem garantia de um dinheiro só para a segurança. Além disso, eles também cobram a promessa feita no último dia 6 da liberação de R$ 295 milhões de forma emergencial.
Em uma reunião na terça-feira (17) no Palácio do Planalto, foi anunciada a autorização para as Forças Armadas atuarem nos presídios.
Além dos chefes dos órgãos de inteligência do governo, como Polícia Federal e Abin, os comandantes da Marinha, do Exército e da Aeronáutica também foram chamados ao Palácio do Planalto. Não foi por acaso. O governo decidiu autorizar a atuação das Forças Armadas dentro dos presídios.
Os militares não farão o controle dos presos, nem a segurança das penitenciárias. Essa é tarefa dos governos estaduais. A missão das Forças Armadas vai ser vasculhar os presídios em busca de armas, drogas e celulares. Os órgãos de inteligência vão trabalhar para garantir o efeito surpresa das operações – que só vão ser realizadas se houver um pedido formal dos governadores. E quando isso acontecer, o comando dos órgãos de segurança estaduais necessários às operações será das Forças Armadas.
Os presos não precisarão ser deslocados. A varredura nas celas deverá ser feita enquanto eles estiverem no pátio, por exemplo. Durante o trabalho, as PMs dos estados e os agentes penitenciários farão o isolamento dos presos. AmazonasRoraima e Rio Grande do Norte já disseram que têm interesse em pedir o apoio das Forças Armadas. Mas o Ministério da Defesa ainda não divulgou quantos militares vão ser deslocados, o custo disso, nem quando o trabalho começa.
“Os presídios hoje são autênticos escritórios de trabalho do crime organizado que se nacionalizou. De forma alguma nós podemos permitir que o crime vença. O crime não vencerá”, afirmou o ministro da Defesa, Raul Jungmann.  
Os secretários estaduais de Segurança, Justiça e Assuntos Penitenciários também se reuniram, em Brasília, com o ministro da Justiça. No encontro, cobraram a liberação dos R$ 295 milhões, anunciados no dia 6 de janeiro, para a instalação de scanners e bloqueadores de celular nos presídios e para aquisição de tornozeleiras eletrônicas.
Mas o principal pedido dos secretários é criar uma nova fonte de recursos para a segurança, com repasse obrigatório, como o que já existe para a saúde e a educação.    
“Entendo que não haverá polêmica sobre o que nós apontamos como ponto número 1, sob pena de prejuízo a todos os outros pontos previstos no plano: a vinculação orçamentária”, disse o secretário de Segurança Pública de Rondônia, Lioberto Ubirajara de Souza.
O governo chegou a divulgar que o presidente Michel Temer se reuniria com todos os governadores nesta quarta-feira (18), mas o encontro foi cancelado. Segundo o Palácio do Planalto, a pedido dos governadores do Norte, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, que terão um reunião em separado com o presidente no fim da tarde desta quarta.
A criação de recursos obrigatórios para a segurança pública depende de uma mudança na Constituição. Ou seja, depende da aprovação do Congresso Nacional. E além disso, o governo diz que não existe espaço no orçamento para mais uma despesa obrigatória.
Os detalhes sobre a atuação das Forças Armadas dentro dos presídios, como o número de militares e o custo das operações, devem ser divulgados pelo ministro da Defesa, Raul Jungmann, em uma entrevista coletiva, nesta quarta-feira 18, (G1).
Blog do BILL NOTICIAS

Ministério da Defesa anuncia R$ 450 milhões para fronteiras do país

Anúncio foi feito durante visita de ministro a Tabatinga na quarta-feira (18).
Ministro não informou quando cidades do Amazonas serão contempladas.
Ministro da Defesa visita região de fronteira no Amazonas (Foto: Rôney Elias/Rede Amazônica)
Ministro da Defesa visita região de fronteira no Amazonas (Foto: Rôney Elias/Rede Amazônica)
O ministro da Defesa Raul Jungmann anunciou nesta quarta-feira (18), durante visita a Tabatinga (AM), fronteira com a Colômbia, que os investimentos do Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteira (Sisfron) serão dobrados em 2017. A expectativa é que sejam destinadas às fronteiras do país R$ 450 milhões.
O primeiro local a receber esses investimentos será Dourados, em Mato Grosso do Sul. Na quinta-feira (19), a comitiva do ministério estará nesta cidade. A previsão é de que outras fronteiras sejam atendidas progressivamente. O ministro não informou quando localidades do Amazonas serão contempladas.
A comitiva de Jungmann desembarcou em Tabatinga às 17h30 (horário de Brasília). O ministro participou de uma apresentação sobre a região de fronteira. À noite, ele participou de uma coletiva de imprensa. Jungmann comentou o envio de militares aos presídios do Amazonas e de outros estados.
“Esse trabalho desenvolvido pelas Forças Armadas é vital para a segurança das nossas fronteiras, mas também é vital para a tranquilidade e redução da violência das nossas cidades”, comentou o ministro.
Segundo o ministro, as Forças Armadas devem intensificar operações surpresa na Amazônia ainda no início de 2017. “[O objetivo] é tentar diminuir ou tornar mais difícil a entrada de drogas pela rota do tráfico nas fronteiras”, afirmou.
A possibilidade de envio dos militares foi anunciada pelo governo na terça (17), em razão da crise no sistema carcerário de todo o país. Nesta quarta, o Amazonas pediu ao Govermo Federal o envio das Forças Armadas.
Ao longo das últimas semanas, várias rebeliões foram registradas, com mortes e fugas de presos. Só no Amazonas, 64 presos morreram na primeira semana do ano. As ocorrências foram atribuídas à disputa entre facções
“Com relação à disputa de gangues pelo controle da produção, da distribuição e do consumo, ela se inicia na tríplice fronteira e em outros lugares distantes e ermos, e particularmente precisamos contar com a cooperação da Justiça, Ministério Público, policiais e Forças Armadas para que a gente venha vencer essa batalha”, disse o ministro.
Militares em presídios
A atuação das Forças Armadas nos presídios brasileiros foi determinada a partir de um decreto assinado pelo presidente Michel Temer e publicado no Diário Oficial da União desta quarta-feira. De acordo com o texto do decreto, as ações vão visar a "detecção de armas, aparelhos de telefonia móvel, drogas e outros materiais ilícitos ou proibidos".

Na terça-feira, Jungmann afirmou que não haveria contato direto entre os militares e os presos nas operações. Ele explicou que as varreduras serão periódicas e acontecerão "de surpresa". Caberá ao governador de cada estado concordar com as operações nos presídios pelos quais for responsável.
"As Forças Armadas não vão lidar com os presos. Esse papel vai ficar com as polícias e com os agentes penitenciários", afirmou. (G1).

Blog do BILL NOTICIAS

Polícia registra ataques criminosos em Natal e no interior do RN


Ataques aconteceram nesta quarta (18) em oito cidades do RN.
Polícia investiga se ataques têm relação com rebelião em Alcaçuz.
Bandidos ateiam fogo em ônibus na Rua Café Filho, zona leste de Natal (RN), nesta quarta-feira (18).  (Foto: Frankie Marcone/Futura Press/Estadão Conteúdo)
Bandidos ateiam fogo em ônibus na Rua Café Filho, zona leste de Natal (RN), nesta quarta-feira (18). (Foto: Frankie Marcone/Futura Press/Estadão Conteúdo)

Uma onda de ataques criminosos começou nesta quarta-feira (18) no Rio Grande do Norte. Dezesseis ônibus, dois micro-ônibus, um carro do governo do estado, três carros da secretaria de Saúde de Caicó, duas delegacias e um prédio de uma secretaria de Saúde foram alvos de ataques. Não há informação de pessoas feridas. Ataques já foram registrados em oito cidades do estado.
Segundo o secretário de Segurança Pública, Caio Bezerra, está sendo investigado se os ataques têm relação com a crise no sistema penitenciário do estado. "Pessoas já foram presas", afirmou, mas sem revelar a quantidade de detidos. A maioria dos ataques aconteceu no mesmo momento em que a PM fazia a remoção de 220 presos da Penitenciária Estadual de Alcaçuz. No local, 26 detentos morreram durante uma rebelião no final de semana. Destes, segundo o governo, 15 foram decapitados. Alcaçuz fica em Nísia Floresta, cidade da Grande Natal. A remoção dos presos foi uma nova tentativa de o Estado retomar o controle da unidade. Para a retirada dos detentos o governo está usando ônibus de turismo locados.
Ataques
Comandante do 1º Batalhão da Polícia Militar, o major Soares disse ao G1 que o primeiro ataque registrado foi contra um carro do governo que estava estacionado na frente da casa de um servidor que mora no bairro de Mãe Luíza. Seis pessoas teriam se aproximado a pé e atirado contra o veículo, que em seguida pegou fogo.

Já na comunidade de Brasília Teimosa, que fica perto de Mãe Luíza, um ônibus da empresa Santa Maria foi incendiado. Um pouco depois, dois ônibus foram queimados no terminal do Vale Dourado, no bairro Nossa Senhora da Apresentação, Zona Norte. Segundo a Polícia Militar, homens se aproximaram e lançaram um coquetel molotov sobre os veículos.
Após ser baleado, carro do governo pegou fogo (Foto: PM/Divulgação)
Após ser baleado, carro do governo pegou fogo (Foto: PM/Divulgação)
À noite, mais oito ônibus foram queimados na garagem da empresa de viação Contijo, no bairro Felipe Camarão, na Zona Oeste da cidade e um micro-ônibus queimado em Bela Vista, bairro de Parnamirim, cidade da Grande Natal. Por volta das 23h10 a 2º DP de Natal foi alvo de disparos.
Micro-ônibus é incendiado em Macau, RN (Foto: Divulgação/PM)
Micro-ônibus foi incendiado em Macau (Foto: Eduardo Carlos)
Em Macau, cidade da região salineira do estado, um micro-ônibus também foi incendiado. A Polícia Militar conseguiu evitar ainda outro ataque a ônibus no conjunto Parque dos Coqueiros, Zona Norte de Natal. Segundo o comandante do 4º batalhão, o major Lisboa, dois homens chegaram a jogar combustível no veículo, mas foram impedidos pelos policiais que patrulhavam preventivamente a área. Os bandidos fugiram a pé na direção da lagoa de captação. O comandante disse também que a segurança foi reforçada em todos os oito terminais de ônibus da Zona Norte.
Bandidos atearam fogo na garagem do prédio da Secretaria de Saúde de Caicó  (Foto: Willacy Dantas )
Bandidos atearam fogo na garagem do prédio da Secretaria de Saúde de Caicó (Foto: Willacy Dantas)
Na cidade de Caicó, região Seridó do estado, a garagem da Secretaria de Saúde da cidade foi incendiada. De acordo com a Polícia Militar, três viaturas foram incendiadas. Ainda em Caicó, a PM confirmou um ataque na garagem da empresa de ônibus Jardinense. Um veículo foi destruído. Durante a noite um ônibus também foi alvo de bandidos na cidade de Ceará-Mirim, na Grande Natal. Na madrugada desta quinta-feira (19) dois ônibus foram incendiados em João Câmara, município a 75 quilômetros de Natal. Um deles estava estacionado na frente de uma oficina quando foi alvo dos bandidos. O outro, da empresa Expresso Cabral, estava estacionado na rodoviária da cidade. De acordo com o policiamento do local, ninguém ficou ferido.
Ônibus incendiado em João Câmara, RN  (Foto: Divulgação/PM)
Ônibus incendiado em João Câmara, RN (Foto: Divulgação/PM)Em Touros, um ônibus foi incendiado na noite desta quarta-feira (18). Segundo o policiamento da cidade, moradores chamaram os bombeiros para apagar as chamas. Ninguém ficou ferido.Ônibus incendiado em Touros (Foto: Reprodução/Facebook)Ônibus incendiado em Touros (Foto: Reprodução/Facebook)Ainda na madrugada desta quinta-feira (19) dois homens atacaram uma viatura que estava estacionada em frente à sede da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU), em Natal. Servidores conseguiram apagar o fogo com um extintor. As outras viaturas foram retiradas do local.Viatura da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana foi alvo de bandidos (Foto: Reprodução)Viatura da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana foi alvo de bandidos (Foto: Reprodução)Por volta das 23h uma bomba caseira foi jogada na subestação Chesf no bairro do Bom Pastor, em Natal. De acordo com a assessoria de imprensa da Cosern, não houveram danos.Bandidos mandaram os passageiros descerem e atearam fogo em um micro-ônibus em Parnamirim  (Foto: Divulgação/PM)Bandidos mandaram os passageiros descerem e atearam fogo em um micro-ônibus em Parnamirim (Foto: Divulgação/PM)
Por volta das 7h30 desta quinta-feira (19) um alternativo foi incendiado no bairro Nova Esperança, em Parnamirim, na Grande Natal. De acordo com o tenente Moisés de Almeida, do 3º Batalhão da PM, homens armados abordaram o veículo e mandaram todas as pessoas descerem. Atearam fogo ao carro e fugiram sem levar nada. Ninguém ficou ferido.
Delegacias e ameaças
O 1º Distrito Policial, na Cidade Alta, também sofreu um ataque na tarde desta quarta-feira. Um policial que trabalha na delegacia e preferiu não se identificar disse que dois homens chegaram em uma moto e atiraram contra a fachada do prédio. Os bandidos também atiraram uma mensagem, amarrada a uma pedra, com ameaças aos policiais.

Bandidos atiram pedra com mensagem amarrada contra 1º Distrito Policial de Natal (Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi)
Mensagem amarrada a pedra ameaçava policiais (Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi)A outra delegacia atacada foi a 14ª DP, que fica no bairro de Felipe Camarão, na Zona Oeste. Tiros foram disparados contra o prédio. Ninguém foi ferido. (G1).Blog do BILL NOTICIAS

Confira as datas do Sisu, ProUni e Fies, processos seletivos que usam o Enem

Resultado de imagem para Confira as datas do Sisu, ProUni e Fies, processos seletivos que usam o Enem
Confira as datas do Sisu, ProUni e Fies, processos seletivos que usam o Enem (Foto Inlustrativ Internet)

O Ministério da Educação (MEC) anunciou hoje (18) o calendário dos processos seletivos que utilizam o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para acesso ao ensino superior. Os processos são todos online e podem ser acessados a partir do site do MEC. Para participar de todos eles, o estudante precisa pelo menos não ter zerado a redação.
O primeiro processo seletivo a ser aberto é o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), cujas inscrições serão de 24 a 27 de janeiro. O Sisu oferece vagas em instituições públicas de ensino superior. Nesta edição serão ofertadas 238 mil vagas em 131 universidades federais e estaduais e institutos federais e instituições estaduais. A partir de amanhã (19), as vagas estarão disponíveis na internet para consulta.
O Programa Universidade para Todos (ProUni) abre o processo seletivo no dia 30 de janeiro e encerra no dia 2 de fevereiro. O ProUni oferece bolsas de estudo integrais e parciais em instituições particulares de ensino. É exigida também a nota mínima de 450 pontos na média das provas do Enem.
O Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) terá as inscrições abertas entre 6 e 9 de fevereiro. O Fies oferece financiamento em instituições particulares a estudantes que obtiveram pelo menos 450 pontos na média do Enem e não zeraram a redação.
Nota do Enem
O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) liberou hoje o resultado do Enem 2016. Os cerca de 6 milhões de candidatos que fizeram as provas já podem conferir as notas na página do participante do Enem. Para acessar, é necessário informar o CPF e a senha escolhida na hora da inscrição. Segundo balanço do MEC, até o final da manhã, 1,3 millhão já haviam consultado a nota.
Os estudantes têm acesso a uma tabela com a nota obtida em cada uma das provas: linguagens, matemática, ciências humanas, ciências da natureza e redação. Eles ainda não têm, no entanto, acesso ao espelho da redação, com a correção mais detalhada do texto, que será divulgado posteriormente.(Via: Agência Brasil).

Blog do BILL NOTICIAS

Segundo Climatempo, Nordeste terá mais chuvas

Resultado de imagem para chuva no nordeste 2017
Por Viniciu de Santana
A umidade mais elevada e o forte calor têm favorecido as pancadas de chuva sobre o interior do Maranhão e do Piauí desde o início da semana. As áreas de instabilidade também voltaram a crescer sobre o interior do Ceará e até da Paraíba possibilitando a ocorrência de chuva. Os volumes de chuva foram elevados em alguns municípios.
As pancadas de chuva vão continuar no decorrer da semana sobre o interior dos quatro estados, Maranhão, Piauí, Ceará e Paraíba. A boa notícia é que a chuva também vai aumentar em áreas da costa norte do Nordeste. A Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) fica novamente mais próxima da faixa litorânea e a chuva passa a ser mais frequente entre o litoral do Ceará e da Paraíba já a partir dessa quinta-feira (19). A previsão é de chuva mais vezes no decorrer do dia e que pode cair com moderada a forte intensidade.
“Essa será uma tendência da semana e até áreas do sertão do Rio Grande do Norte, da Paraíba, de Pernambuco e da Bahia voltam a ter algumas pancadas de chuva”, avisa a meteorologista Fabiana Weykamp. “Porém, os estados de Alagoas e Sergipe, além da parte leste da Bahia vão continuar quase sem chuva”, acrescenta a meteorologista.
Em termos de volume, os maiores acumulados da semana serão observados sobre o interior do Maranhão e do Piauí, com previsão de fortes pancadas de chuva como já estão ocorrendo nos últimos dias. Os acumulados poderão passaram de 100 mm em diversas localidades dos dois estados até o próximo domingo (22). (Via: Climatempo).

Blog do BILL NOTICIS

Ministério Público investiga concurso da Polícia Militar de Pernambuco

20110218093705

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) converteu em inquérito civil o procedimento que apurava denúncias de irregularidades durante as provas objetivas do concurso da Polícia Militar de Pernambuco. De acordo com o promotor de Justiça Eduardo Cajueiro, a frente do caso, há relatos de “desorganização, em diversos locais, no dia da aplicação das provas”.
O concurso é destinado a preencher 1,5 mil novas vagas na PM. A abertura do inquérito civil foi publicada no Diário Oficial desta quarta-feira (18).
As investigações preliminares tiveram início em maio do ano passado, cerca de um mês após a primeira fase do concurso. No dia das provas, centenas de candidatos questionaram a condução das provas, que teriam sido marcadas por atrasos, uso de celulares, consultas a materiais didáticos e até uso de pontos eletrônicos. Mais de 121 mil pessoas estavam inscritas no concurso.
Nas redes sociais, candidatos chegaram a pedir a anulação das provas objetivas do concurso, mas a Secretaria de Defesa Social (SDS) já afirmou que isso não será possível e informou que tudo ocorreu dentro do previsto e sem incidentes.
Segundo os candidatos, outras irregularidades foram constatadas durante as provas, entre elas o não cumprimento dos horários estabelecidos no edital (alguns locais iniciaram as provas às 9h, quando o correto seria às 8h15); portões abertos para entrada no prédio às 7h45; vídeo mostrando candidatos pulando muro/grade após o fechamento dos portões; prédio que faltou energia e uso de celulares, resumos ou até mesmo apostilas na hora da prova.
Presos durante concurso da PM: No dia das provas objetivas, 13 pessoas, entre elas professores de cursos preparatórios, foram presas suspeitas de envolvimento em esquema criminoso para venda de gabaritos aos candidatos. No total, cada interessado deveria pagar R$ 2 mil e, caso aprovado na seleção, pagaria mais R$ 30 mil por meio de créditos consignados. Após um mês de investigações, a Polícia Civil conseguiu prender a quadrilha durante as provas e evitar essa fraude. (Via: Ronda JC).

Blog do BILL NOTICIAS