quarta-feira, 2 de agosto de 2017

CONGRESSO DECIDE A SORTE DE TEMER: 263 NA CORRUPÇÃO X 227 PELA DEMOCRACIA


 Num dos dias mais indignos da história do Brasil, em que Michel Temer exonerou dez ministros por um dia e mandou um deles, Antonio Imbassahy, comprar votos de deputados no plenário, o Congresso deve arquivar a acusação por corrupção passiva apresentada por Rodrigo Janot, em razão das propinas da JBS.
Base aliada de Temer estima ter 270 votos, mais do que os 172 necessários. Operação para salvar Temer, aprovado por apenas 4% dos brasileiros, custou R$ 17 bilhões, segundo a agência alemã Deutsche Welle (leia mais). Votação desta tarde pode sacramentar a vitória da corrupção no Brasil. 
 Assista ao vivo:
https://www.youtube.com/watch?v=6xb6dsgTQuw
Leia reportagem da Agência Brasil sobre o assunto: 
Aliados confiam em vitória por mais de 270 votos
Mesmo antes de iniciada a votação do parecer da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, contrário à admissibilidade da denúncia contra o presidente Michel Temer, aliados do governo estão confiantes na vitória, com placar de mais de 270 votos favoráveis ao parecer. Para rejeitar o parecer da CCJ, a oposição precisa dos votos de pelo menos 342 deputados.
O líder do PMDB, Baleia Rossi (SP), disse que deverão votar a favor do parecer da CCJ no mínimo 270 deputados. Para garantir a vitória e impedir que se inicie a investigação, são necessários os votos favoráveis ao parecer de 172 deputados. Para que seja autorizada a investigação, são necessários 342 votos. Mesmo o PMDB tendo fechado questão a favor do parecer, Rossi informou, no entanto, que seis deputados da legenda deverão votar pela admissibilidade da denúncia.
A oposição, que até ontem (1º) vinha alimentando esperança de vitória, já admite que perderá a disputa, por não ter conseguido os votos necessários para rejeição do parecer. O vice-líder da minoria, Silvio Costa (PTdoB-PE), disse que, mesmo que todos os deputados considerados indecisos, votem com a oposição, o placar pela rejeição do parecer não deverá chegar a 220 votos.
A votação do parecer apresentado na CCJ pelo deputado Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG) e aprovado por 41 votos contra 24, deve começar daqui a pouco.
A votação será nominal começando pelos deputados de Roraima. Em seguida votarão os deputados do Rio Grande do Sul; depois, os de Santa Catarina. Em seguida, a votação volta para os deputados de dois estados do Norte. (247).

Blog do BILL NOTICIAS

DILMA CAIU PORQUE NÃO COMPROU OS PICARETAS QUE SE VENDERAM A TEMER


O golpe dos corruptos contra a presidente honesta Dilma Rousseff, que já produziu 13,5 milhões de desempregados, reduziu o PIB nacional em mais de 10% e gerou um rombo fiscal da ordem de R$ 160 bilhões em doze meses, cumpriu mais uma etapa nesta quarta-feira 2.
Numa sessão infame, a Câmara dos Deputados arquivou a acusação contra Michel Temer, aprovado por apenas 4% dos brasileiros e primeiro ocupante da presidência da República formalmente denunciado por corrupção.
Temer, como todos sabem, foi flagrado nos grampos da JBS dando aval à compra do silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha e nomeando o assessor Rodrigo Rocha Loures, flagrado com uma mala de R$ 500 mil, como seu homem de confiança.
A vitória de Temer custou caríssimo ao País. Além dos R$ 4 bilhões em emendas distribuídas aos deputados apenas no mês de julho, Temer perdoou dívidas de empresários e ruralistas, numa farra que, segundo a agência alemã de notícias Deutsche Welle, custará R$ 17 bilhões ao País. Ao mesmo tempo, para pagar as contas da compra de deputados, Temer promoveu o maior da gasolina nos últimos treze anos. Ou seja: repassou aos brasileiros a fatura da compra de parlamentares corruptos.
Esta foi a segunda sessão decisiva para a transformação do Brasil na maior república bananeira que já se viu na face da Terra. A primeira ocorreu em 17 de abril do ano passado, quando Eduardo Cunha, hoje condenado a 15 anos e quatro meses de prisão, aceitou o pedido de impeachment sem crime de responsabilidade contra a presidente Dilma.
Tudo isso demonstra que Dilma caiu apenas porque não comprou os picaretas que se venderam a Temer. Detalhe: em dezembro de 2014, último ano em que Dilma conseguiu efetivamente governar, a taxa de desemprego era de 4,8%. Hoje, é de 13,5%. Com o Brasil sequestrado pelos regime mais corrupto de sua história, nada indica que a situação política, econômica e social vá melhorar. (247).

Blog do BILL NOTICIAS

Últimos dias para inscrições no 1º Bode Parede de Petrolina, PE


Encerram-se nesta segunda-feira (7) as inscrições para a primeira edição do ‘Bode Parede’, projeto de intervenção artística e urbanística que vai colorir vários muros de Petrolina – PE, no próximo mês de setembro. Podem participar do evento artistas pernambucanos ou residentes no estado há pelo menos três anos e estudantes de Artes Visuais da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf).
As inscrições são gratuitas e devem ser feitas com o envio dos Anexos 1 e 2 do Regulamento do projeto, devidamente preenchidos e em formato PDF, para o email do projeto: bodeparede@gmail.com. Através dele o interessado também poderá tirar dúvidas com a Curadoria. O Regulamento do projeto, e seus anexos, está disponibilizado juntamente com este informe e também pode ser baixado no site www.bodeparede.com.br. O site também será o canal das comunicações oficiais do projeto, inclusive divulgando o resultado com a lista dos 8 trabalhos selecionados até o final do mês.
Segundo a produtora responsável pelo projeto e uma das curadoras, Luciana Carvalho, cada participante ou grupo poderá enviar até dois desenhos. As pinturas devem ser propostas com quaisquer técnicas, inclusive grafite. Os selecionados receberão ajuda de custo para participar do Bode Parede. “Os valores serão definidos pela Curadoria durante o processo da seleção. Para isso, cada proposta deve preencher uma lista com a previsão do material necessário para a intervenção”, adiantou Luciana.
Além disso, a produção vai disponibilizar os muros coloridos de branco para os artistas pintarem as obras em datas pré- determinadas. DJs, rappers e artistas locais estarão animando cada uma das etapas do projeto, que tem apoio do Fundo Estadual de Incentivo à Cultura (Funcultura), Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe) e do Governo Pernambuco em Ação.
CLAS Comunicação,(RicardoBanana).

Blog do BILL NOTICIAS

GLOBO PEDE FORA TEMER E DIZ QUE PEGA MAL UMA JUSTIÇA QUE SÓ BATE EM LULA


Um dos principais pilares do golpe de 2016, que derrubou a presidente honesta Dilma Rousseff e instalou no poder Michel Temer, o primeiro ocupante da presidência denunciado por corrupção na história do Brasil, o Globo voltou a pedir a queda de seu ex-aliado e fez uma crítica à seletividade do Poder Judiciário, que usa critérios diferenciados para o ex-presidente Lula.
"Ora, o que o Ministério Público Federal entende sobre o comportamento do ex-presidente Lula nas relações promíscuas com empreiteiras precisa valer para todos. Não pode existir uma metodologia de interpretação de fatos entre procuradores e juízes que só valham para o PT. Evidências e indícios são provas válidas para que se abram processos. Isso tem acontecido com vários políticos, Lula um deles. Inconcebível é fazer de conta que nada houve de pelo menos estranho no relacionamento entre Temer, JBS, Joesley, Loures e outros", diz o texto.
Leia, abaixo, a íntegra do editorial do Globo:
Aprovar processo contra Temer é a melhor alternativa
Reformas corretas de Temer não justificam que ele fique imune a investigações e a processos
Depois de quase um ano, o país volta a acompanhar uma votação no Congresso para decidir o destino do presidente da República. No caso de Dilma Rousseff, o processo de impeachment, por crime de responsabilidade, por desmandos fiscais, foi encerrado em 16 de agosto, no Senado, com o impedimento da presidente petista. Hoje, seu então vice, Michel Temer, enfrenta outro tipo de escrutínio: um pedido da Procuradoria-Geral da República para que a Casa permita ao Supremo Tribunal deliberar sobre se o processa, como deseja a PGR, por corrupção passiva.
Duas decisões sobre o futuro de um presidente em tão pouco tempo, longe de diagnosticarem alguma avaria grave nas instituições, atestam, ao contrário, o saudável funcionamento delas. Têm resistido, inclusive, a propostas heterodoxas, contra a Constituição, como a antecipação das eleições de 2018, enquanto sinalizam que as únicas saídas para a crise são as estabelecidas na Carta — a Câmara nega o pedido da PGR, ou o aceita; neste caso, fica-se à espera de os 11 ministros do Supremo abrirem ou não processo contra Temer.
Caso abram, o presidente será afastado por até 180 dias, assumindo Rodrigo Maia, presidente da Câmara. Se for condenado, perde o cargo, e Maia convoca eleição indireta para 30 dias depois. Absolvido ou caso nada aconteça em seis meses, Michel Temer volta ao Planalto. Não há o que discutir. 
Também não existe dúvida sobre qual o melhor voto a ser dado na sessão que decidirá o destino do pedido da PGR: é permitir que o Supremo julgue Michel Temer. Talvez sequer ocorra esta sessão. Pode ser que pelo fato de o Planalto, por não ter força, assim como a oposição, para garantir o quórum mínimo de 342 deputados e votar o relatório em favor de Temer, do deputado tucano Paulo Abi-Ackel (MG), fique tudo pendente, e o governo assuma o discurso de que vale este relatório. 
Assim, tudo continuará como está. Instável, inseguro, até outubro de 2018, mês da eleição. Pode-se, ainda, aguardar nova acusação da PGR, por outros crimes — obstrução da Justiça ou participação em organização criminosa. Nessa hipótese, repete-se o rito.
Hoje ou quando for a votação, e mesmo que ela não ocorra, estão em confronto, nas acusações a Michel Temer e na sua defesa, duas concepções do que é exercitar a política com ética. Numa, tudo pode ser relevado, se o governo tem propósitos corretos na economia, por exemplo. Na outra, valem a lei e a ética, independentemente de ideologias e partidos.
O vice-presidente recebeu de fato uma herança maldita, devido à decisão de Dilma, sob as bênçãos de Lula e PT, de aproveitar a crise mundial deflagrada em 2008/9 para aprofundar o “novo marco macroeconômico”, no velho modelo nacional-populista de intervenção do Estado na economia, inspirado nos pensamentos fracassados da esquerda latino-americana do pós-guerra. Sabe-se o que aconteceu: recessão profunda, histórica, 14 milhões de desempregados e inflação. Os juros precisaram ficar em patamar ainda mais elevados, o que, em um primeiro momento, agrava a recessão, um efeito colateral inevitável. Mas, com o passar do tempo, o ajuste avançou, embora tenha estancado com a crise política deflagrada pela conversa nada republicana do presidente com o empresário Joesley Batista, origem do pedido de investigação da PGR, divulgado pelo GLOBO.
Temer assumiu com uma competente equipe econômica e estruturou uma correta agenda de reformas, em que se destacam as da Previdência e a trabalhista. Em função disso, defende-se a permanência dele no Planalto, e faz-se vista grossa ao que aconteceu naquela noite de março nos porões do Palácio do Jaburu, em que o presidente recebeu o empresário do grupo JBS, Joesley Batista, este com um gravador no bolso.
Repete-se o truque do PT, de justificar a participação de estrelas do partido na roubalheira do mensalão e petrolão pela causa do combate à pobreza. É um erro: nada pode atenuar o crime de corrupção ou qualquer outro. Ter este comportamento é praticar a política miúda. Significa não aproveitar o momento histórico do enfrentamento que organismos de Estado fazem dos desvios do dinheiro do contribuinte no âmbito do Executivo e Legislativo, para que, enfim, se dê um choque forte de ética na política e seja estabelecido para valer o princípio republicano de que a lei vale de fato para todos. 
Confirmada a autenticidade do áudio por peritos da Polícia Federal, resta entender o sentido claro do entrecortado diálogo entre Temer e Joesley, e complementá-lo com o vídeo de Rodrigo Loures — que agendara aquela visita de Joesley ao presidente —, correndo em uma rua de São Paulo com uma maleta em que estavam R$ 500 mil. Era propina acertada pelo empresário com o deputado suplente do PMDB paranaense, que Temer indicara a Joesley para resolver “tudo”, inclusive uma pendência com a Petrobras no Cade, em torno do preço do gás fornecido pela estatal a uma termelétrica do JBS. Os R$ 500 mil eram uma parcela pelo serviço prestado pelo representante de Temer, acusa a PGR. O conjunto desta obra é complementado por depoimentos do empresário e de um diretor da JBS que participou dos acertos com Loures, Ricardo Saud.
Ora, o que o Ministério Público Federal entende sobre o comportamento do ex-presidente Lula nas relações promíscuas com empreiteiras precisa valer para todos. Não pode existir uma metodologia de interpretação de fatos entre procuradores e juízes que só valham para o PT. Evidências e indícios são provas válidas para que se abram processos. Isso tem acontecido com vários políticos, Lula um deles. Inconcebível é fazer de conta que nada houve de pelo menos estranho no relacionamento entre Temer, JBS, Joesley, Loures e outros. 
Lula está para a OAS no caso do tríplex do Guarujá como Michel Temer para a JBS no assunto do gás da termelétrica. Sem falar na triangulação com Joesley, Eduardo Cunha e Lúcio Funaro, um relacionamento também suspeito, mas ainda na dependência de delações e investigações. Assim como as instituições prestam conta à sociedade no desmantelamento do petrolão, em que se lambuzaram PT, PMDB e PP, a nação precisa ter inúmeras dúvidas respondidas sobre a atuação do presidente Michel Temer nesses meandros dos subterrâneos das finanças ocultas da política. Também por isso, ele precisa ser processado. E nisso as próprias reformas serão ajudadas. Um presidente fraco, sob suspeição, é que não conseguirá tocá-las. (247).


Blog do BILL NOTICIAS

CONGRESSO CORRUPTO SALVA TEMER E DEIXA O BRASIL GOVERNADO PELO CRIME



Um Congresso Nacional formado majoritariamente por corruptos, que se venderam a Michel Temer, denunciado por corrupção em razão das propinas pagas pela JBS, salvou, nesta quarta-feira, o governo mais sujo da história do Brasil.
Numa data que ficará gravada na história do Brasil como mais um dia da infâmia, Temer exonerou dez ministros, incluindo seu articulador Antônio Imbassahy, do PSDB, que comprou votos em plena sessão.
A operação para salvar Temer custou cerca de R$ 17 bilhões, em emendas e perdões de dívidas de setores como o ruralista, que ajuda a formar a base de Temer.
Com isso, conclui-se mais uma etapa do golpe dos corruptos contra a presidente honesta Dilma Rousseff – o que deixa o Brasil sequestrado, dominado e governado pelo crime.
Abaixo, reportagem da Reuters, sobre o pronunciamento que será feito por Temer, aprovado por apenas 4% dos brasileiros:
BRASÍLIA (Reuters) - Confiante de que a Câmara irá arquivar a denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República, o presidente Michel Temer prepara um pronunciamento em que tentará passar a ideia de que a crise política acabou e é hora de preparar o terreno para levar adiante as reformas, entre elas a previdenciária, a política e a tributária, disseram à Reuters fontes próximas ao presidente.
"O tom é de preparar o terreno para a aprovação da reforma da Previdência e a reforma da cultura política", disse uma das fontes.
O presidente assiste ao andar da votação em seu gabinete, com alguns auxiliares próximos, e finaliza o pronunciamento. O tom, mais ou menos entusiasmado, só será definido quando Temer tiver a noção exata de sua vitória na Câmara.
"O tom vai variar conforme o placar", disse a fonte.
As últimas estimativas feitas pelo deputado Beto Mansur (PRB-SP), vice-líder do governo, apontavam para cerca de 300 votos a favor de Temer.
A agenda de reformas é a grande aposta de Temer para mostrar que o governo se mantém forte, e deve recomeçar as negociações já nos próximos dias. A intenção é fazer com que o Congresso retome sua pauta em seguida, começando com a retomada da votação do Refis nos termos acertados com o Planalto.
O governo também deve chamar os líderes das bancadas já na próxima semana para ver como está a disposição dos deputados para a votação da reforma da Previdência. 
"Mesmo com um resultado positivo não há como transferir os números da votação da denúncia para a reforma. Há quem vote contra o presidente e vote pela reforma, e o contrário também é verdadeiro", disse outra fonte.
Outra preocupação é a reforma política, que precisa ter algo aprovado até setembro para valer nas eleições de 2018. "O presidente quer incentivar o tema para que ele avance", disse a fonte. (247).


Blog do BILL NOTICIAS

USUÁRIA RECLAMA DOS TRANSPORTES COLETIVOS EM JUAZEIRO


A leitora Iris, moradora do Residencial Praia do Rodeadouro, que trabalha no Condomínio Assunção de Maria, participou do Programa Geraldo José na tarde desta quarta-feira (02) reclamando do estado de conservação dos ônibus coletivos em Juazeiro, especialmente da linha que serve aos bairros Quidé e Palmares.
“Todos os dias quando venho para o trabalho me deparo com esta situação. Os ônibus são tão velhos que quando não quebram pela manhã, quebram na parte da tarde. É uma falta de respeito com nós trabalhadores que dependemos do transporte coletivo. Sem falar nos valores que são um assalto ao nosso bolso” reclamou.
No início da noite, a leitora voltou a manter contato com a redação do Blog para registrar que houve um novo acidente envolvendo um ônibus da Joalina. Confira: “Geraldo Já tinha falado com você sobre a situação dos coletivos, e novamente venho expressar a minha indignação. Por volta das 17h e 20min ao retornar do trabalho, o ônibus do Bairro Quidé, via Pedra do Lord, que já havia quebrado pela manhã, quebrou novamente à tarde. Quero agradecer primeiramente a Deus que nos livrou e ao motorista pela competência, evitando um acidente mais grave. Desde já agradeço pela sua atenção” concluiu.

Veja o vídeo:



Blog do BILL NOTICIAS

Itacuruba: Comunidade indígena ganha trator para incrementar produção agrícola


A aldeia indígena de Serrote dos Campos, no município de Itacuruba (PE), Sertão de Itaparica, terá a sua produção agrícola fortalecida. Os moradores da localidade, que vivem basicamente da produção de mandioca, foram beneficiados pela 3ª Superintendência Regional (SR) da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba (Codevasf), em Petrolina, com um trator agrícola. O equipamento vai contribuir para a melhoria da agricultura familiar praticada no local.
Segundo o líder indígena da aldeia, Jorge Pankará, a comunidade não tinha trator. Para fazer os trabalhos agrícolas, era necessário recorrer aos municípios vizinhos como Floresta e Belém do São Francisco, também em Pernambuco. “Quando a gente aluga um trator, temos que pagar por hora. Normalmente é cerca de R$ 150 a hora. Só conseguimos alugar quando juntamos alguns produtores para dividir o custo”, afirma Pankará.
Sem a necessidade de pagar para usar a máquina, a esperança agora é que a produção aumente e melhore a situação de toda a comunidade. O próximo objetivo é a implantação de um sistema de irrigação na comunidade. Isso poderá se concretizar graças à contribuição conjunta da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), Comitê de Bacias e 3ª SR da Codevasf.
O projeto está sendo desenvolvido pela Univasf; já o Comitê de Bacias assegurou recurso para construção de uma adutora, cuja obra está em fase de licitação. Segundo Jorge, se a adutora for construída e o sistema de irrigação for implantado, a comunidade alcançará um novo patamar. Além disso, o plano é construir uma casa de farinha no local.
Facilidade
O superintendente regional da Codevasf, Aurivalter Cordeiro, acredita que o projeto da Univasf poderá facilitar a implantação do sistema na aldeia indígena pela Companhia. “Nós já acertamos com a aldeia que assim que a Univasf finalizar o projeto ele nos seja entregue para ser estudado. Assim, vamos pensar em uma maneira de viabilizá-lo. Isso seria de uma importância muito grande para eles e nós queremos contribuir para a melhoria de vida daquelas pessoas”, disse Cordeiro. (Fonte/foto: Ascom Codevasf),(C.Britto).


Blog do BILL NOTICIAS

Fora do leito do rio, escultura do Nego D’água ganha reparos


Esta semana equipes da Gerência de Manutenção da Secretaria de Serviços Públicos (Sesp) de Juazeiro (BA) iniciaram a recuperação da base da escultura do Nego D’Água, localizada no Bairro Angary. Como este Blog mostrou recentemente, a escultura está fora do leito do Rio São Francisco, que teve a vazão d’água reduzida.
Durante os serviços de manutenção o autor da estátua, o escultor e artista plástico Ledo Ivo, foi até o local e disse que a ação é necessária, visto que o espaço se tornou um ponto turístico da cidade. “Mas fica também um alerta ambiental para todos nós: precisamos cuidar do São Francisco”, externou. (foto/divulgação),(C.Britto).


Blog do BILL NOTICIAS

Univasf e Prefeitura Municipal de Petrolina ofertam 72 bolsas de estágio a estudantes de graduação

univasf_reitoria1

A Pró-Reitoria de Extensão (Proex) da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), por meio de um convênio com a Secretaria Municipal de Educação da Prefeitura Municipal de Petrolina (PE), oferta 72 bolsas de estágio para estudantes matriculados em cursos de graduação da Universidade. As atividades estarão ligadas a projetos ou programas de extensão, que deverão ser submetidos por professores da Univasf à avaliação da Proex. A primeira etapa do processo seletivo é a submissão dos projetos pelos docentes, cujo prazo vai até o dia 13 de agosto.
As inscrições devem ser feitas pelos professores interessados em orientar os programas de estágio, através do sistema de Processos Seletivos da Univasf, no link “Edital N° 1/2017 – Parceria Univasf/PMP – Estágio”. Na inscrição, o professor precisa enviar o formulário de inscrição, o projeto e os planos de trabalho dos estagiários, conforme os Anexos 1, 2 e 3 do edital, respectivamente. Outras instruções para a formulação do projeto também constam no edital.
Após a aprovação dos projetos, ocorrerá a seleção dos estagiários, que será feita pelos professores coordenadores. As vagas estão distribuídas entre o Projeto Ações Educativas em Saúde Ambiental e Humana, o Programa Escola Verde (PEV) e o Centro de Referência para Recuperação de Áreas Degradadas da Caatinga – Bioma Caatinga (CRAD), da Univasf; bem como entre as áreas de Enfermagem, Psicologia, Medicina, Artes Visuais, Educação Física, Psicologia, Ciências Sociais e Administração, voltadas para o Programa de Primeira Infância da Prefeitura Municipal de Petrolina.
Tais projetos e/ou Programas têm o propósito de aprofundar ações políticas voltadas à institucionalização da extensão no âmbito da Universidade Federal do Vale do São Francisco, colaborando com a gestão municipal no que diz respeito a implementação de soluções para as demandas da região.
Os documentos necessários para efetivar a bolsa devem ser entregues entre os dias 25 e 31 de agosto na Proex, localizada no 1º andar do prédio da Reitoria da Univasf, no Campus Sede, em Petrolina. Os estagiários e orientadores precisam levar o formulário de inscrição, o projeto e os termos de compromisso (Anexos 6 e 7 do edital), todos devidamente assinados. Além disso, os estudantes devem encaminhar a cópia do RG e CPF, o comprovante de matrícula, o histórico escolar e uma cópia do extrato de conta bancária, exclusivamente da Caixa Econômica Federal.
A vigência da bolsa será de 12 meses, a partir do dia 1º de setembro, podendo ser prorrogada por igual período. O valor pago aos estudantes será de R$ 325,00, com o acréscimo de R$ 75,00 de auxílio transporte. Já a carga horária varia de 12h a 20h semanais, a depender das exigências de cada projeto. Mais informações acerca do processo seletivo e das bolsas de estágio podem ser consultadas por meio do edital, do e-mail proex.direx@univasf.edu.br, dos telefones (87) 2101-6774/6773, ou presencialmente, na Diretoria de Extensão (Direx) da Proex, que funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 14h às 18h, no prédio da Reitoria no Campus Sede.(C.Geral).
Cronograma:
Inscrições – até 13 de agosto
Avaliação – 14 a 17 de agosto
Divulgação do resultado parcial através do portal da Univasf – 18 de agosto
Pedidos de reconsideração via sistema PS – 21 de agosto, até as 18h
Divulgação do resultado final via internet – 24 de agosto
Entrega da documentação – 25 a 31 de agosto
Vigência das bolsas de estágio – 1º de setembro de 2017 a 31 de agosto de 2018

Blog do BILL NOTICIAS

“Não tem resultado bom para o Presidente Temer”


Para o deputado federal Tadeu Alencar (PSB), qualquer que seja o resultado da apreciação sobre a aceitação ou não da denúncia contra o Presidente Michel Temer na Câmara dos Deputados, o governo e o representante máximo da República sairão extremamente fragilizados deste momento.
“Todos os movimentos que o Governo fez, liberação de emendas, liberação de dinheiro do Orçamento da União, e esta história vai ser contada, só demonstram que o Presidente da República, além de enfrentar graves acusações, ainda usa o dinheiro público para comprar a consciência daqueles que deveriam estar representando o sentimento do povo brasileiro”, afirmou Tadeu citando as pesquisas que apontam 95% de reprovação do Governo e 81% de desejo popular pela abertura das denúncias por parte da Câmara dos Deputados.
Ascom (Ricado do Banana).

Blog do BILL NOTICIAS

PATRICIA PILLAR: POVO BRASILEIRO ESTÁ SENDO CONIVENTE COM BANDITISMO


A atriz Patrícia Pillar fez uma dura crítica à situação do País e à própria população brasileira nesta quarta-feira, 2, dia histórico em que a Câmara dos Deputados vota o prosseguimento ou não da denúncia de corrupção passiva contra Michel Temer. 
"É com muita tristeza que digo que o povo brasileiro, em sua grande maioria, está sendo conivente com o estado de banditismo em que vivemos", disse Pillar em sua página no Twitter. 
Crítica da atriz ocorre também no mesmo dia em que Michel Temer, sem pudor nenhum, mandou o ministro Antônio Imbassahy à Câmara para negociar compra de votos de deputados em pleno plenário da Casa (leia mais). 
O Congresso à venda foi retratado também pelo chargista Angeli. (247).

Blog do BILL NOTICIAS

CONGRESSO CORRUPTO SALVA TEMER E DEIXA O BRASIL GOVERNADO PELO CRIME


Um Congresso Nacional formado majoritariamente por corruptos, que se venderam a Michel Temer, denunciado por corrupção em razão das propinas pagas pela JBS, salvou, nesta quarta-feira, o governo mais sujo da história do Brasil.
Numa data que ficará gravada na história do Brasil como mais um dia da infâmia, Temer exonerou dez ministros, incluindo seu articulador Antônio Imbassahy, do PSDB, que comprou votos em plena sessão.
A operação para salvar Temer custou cerca de R$ 17 bilhões, em emendas e perdões de dívidas de setores como o ruralista, que ajuda a formar a base de Temer.
Com isso, conclui-se mais uma etapa do golpe dos corruptos contra a presidente honesta Dilma Rousseff – o que deixa o Brasil sequestrado, dominado e governado pelo crime.
Abaixo, reportagem da Reuters, sobre o pronunciamento que será feito por Temer, aprovado por apenas 4% dos brasileiros:
BRASÍLIA (Reuters) - Confiante de que a Câmara irá arquivar a denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República, o presidente Michel Temer prepara um pronunciamento em que tentará passar a ideia de que a crise política acabou e é hora de preparar o terreno para levar adiante as reformas, entre elas a previdenciária, a política e a tributária, disseram à Reuters fontes próximas ao presidente.
"O tom é de preparar o terreno para a aprovação da reforma da Previdência e a reforma da cultura política", disse uma das fontes.
O presidente assiste ao andar da votação em seu gabinete, com alguns auxiliares próximos, e finaliza o pronunciamento. O tom, mais ou menos entusiasmado, só será definido quando Temer tiver a noção exata de sua vitória na Câmara.
"O tom vai variar conforme o placar", disse a fonte.
As últimas estimativas feitas pelo deputado Beto Mansur (PRB-SP), vice-líder do governo, apontavam para cerca de 300 votos a favor de Temer.
A agenda de reformas é a grande aposta de Temer para mostrar que o governo se mantém forte, e deve recomeçar as negociações já nos próximos dias. A intenção é fazer com que o Congresso retome sua pauta em seguida, começando com a retomada da votação do Refis nos termos acertados com o Planalto.
O governo também deve chamar os líderes das bancadas já na próxima semana para ver como está a disposição dos deputados para a votação da reforma da Previdência. 
"Mesmo com um resultado positivo não há como transferir os números da votação da denúncia para a reforma. Há quem vote contra o presidente e vote pela reforma, e o contrário também é verdadeiro", disse outra fonte.
Outra preocupação é a reforma política, que precisa ter algo aprovado até setembro para valer nas eleições de 2018. "O presidente quer incentivar o tema para que ele avance", disse a fonte.(247).

Blog do BILL NOTICIAS

COMPRADO POR TEMER, CONGRESSO VOTARÁ EM INSTANTES A SUA SORTE


 Num dos dias mais indignos da história do Brasil, em que Michel Temer exonerou dez ministros por um dia e mandou um deles, Antonio Imbassahy, comprar votos de deputados no plenário, o Congresso deve arquivar a acusação por corrupção passiva apresentada por Rodrigo Janot, em razão das propinas da JBS.
Base aliada de Temer estima ter 270 votos, mais do que os 172 necessários. Operação para salvar Temer, aprovado por apenas 4% dos brasileiros, custou R$ 17 bilhões, segundo a agência alemã Deiutsche Welle (leia mais). Votação desta tarde pode sacramentar a vitória da corrupção no Brasil
Leia reportagem da Agência Brasil sobre o assunto: 
Aliados confiam em vitória por mais de 270 votos
Mesmo antes de iniciada a votação do parecer da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, contrário à admissibilidade da denúncia contra o presidente Michel Temer, aliados do governo estão confiantes na vitória, com placar de mais de 270 votos favoráveis ao parecer. Para rejeitar o parecer da CCJ, a oposição precisa dos votos de pelo menos 342 deputados.
O líder do PMDB, Baleia Rossi (SP), disse que deverão votar a favor do parecer da CCJ no mínimo 270 deputados. Para garantir a vitória e impedir que se inicie a investigação, são necessários os votos favoráveis ao parecer de 172 deputados. Para que seja autorizada a investigação, são necessários 342 votos. Mesmo o PMDB tendo fechado questão a favor do parecer, Rossi informou, no entanto, que seis deputados da legenda deverão votar pela admissibilidade da denúncia.
A oposição, que até ontem (1º) vinha alimentando esperança de vitória, já admite que perderá a disputa, por não ter conseguido os votos necessários para rejeição do parecer. O vice-líder da minoria, Silvio Costa (PTdoB-PE), disse que, mesmo que todos os deputados considerados indecisos, votem com a oposição, o placar pela rejeição do parecer não deverá chegar a 220 votos.
A votação do parecer apresentado na CCJ pelo deputado Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG) e aprovado por 41 votos contra 24, deve começar daqui a pouco.
A votação será nominal começando pelos deputados de Roraima. Em seguida votarão os deputados do Rio Grande do Sul; depois, os de Santa Catarina. Em seguida, a votação volta para os deputados de dois estados do Norte.(247).

Blog do BILL NOTICIAS

PATRICIA PILLAR: POVO BRASILEIRO ESTÁ SENDO CONIVENTE COM BANDITISMO


A atriz Patrícia Pillar fez uma dura crítica à situação do País e à própria população brasileira nesta quarta-feira, 2, dia histórico em que a Câmara dos Deputados vota o prosseguimento ou não da denúncia de corrupção passiva contra Michel Temer. 
"É com muita tristeza que digo que o povo brasileiro, em sua grande maioria, está sendo conivente com o estado de banditismo em que vivemos", disse Pillar em sua página no Twitter. 
Crítica da atriz ocorre também no mesmo dia em que Michel Temer, sem pudor nenhum, mandou o ministro Antônio Imbassahy à Câmara para negociar compra de votos de deputados em pleno plenário da Casa (leia mais). 
O Congresso à venda foi retratado também pelo chargista Angeli. (247).

Blog do BILL NOTICIAS

Deputados decidem nesta quarta se STF poderá julgar denúncia contra Temer. Acompanhe pelo blog a sessão ao vivo

Congresso amanhece com segurança reforçada
O Congresso Nacional amanheceu com a segurança reforçada nesta quarta-feira (2).
Apenas carros de autoridades têm acesso à chapelaria, entrada principal do Legislativo. Apesar do clima de tranquilidade na Esplanada dos Ministérios, há mais policiais militares que o comum no local. (DANIEL CARVALHO)
Daniel Carvalho/Folhapress

Congresso amanhece com segurança reforçada - O Congresso Nacional amanheceu com a segurança reforçada nesta quarta-feira (2). Apenas carros de autoridades têm acesso à chapelaria, entrada principal do Legislativo. Apesar do clima de tranquilidade na Esplanada dos Ministérios, há mais policiais militares que o comum no local

  • Congresso reforça segurança antes da votação de denúncia contra Temer
  • Quem barrar denúncia fará ‘esforço pelo país’, diz Temer a aliados
    Em jantar com aliados na terça-feira (1º), o presidente fez um apelo para que os parlamentares governistas marquem presença na votação da denúncia.
    Temer afirmou a sua base que quem votar para barrar a denúncia estará fazendo um ‘esforço pelo país’ e permitirá que o Brasil “inaugure uma nova fase” de sua história.
    Ele também disse que o conteúdo da acusação é frágil e que foi vítima de um “banditismo conspiratório” do empresário Joesley Batista.
    O peemedebista participou de jantar promovido pelo vice-presidente da Câmara, Fabio Ramalho (PMDB-RJ), em seu apartamento em Brasília. (GUSTAVO URIBE)
  • Antes da sessão, Temer discutirá defesa com seu advogado
    Na manhã desta quarta-feira (02), antes da fase de discursos, o presidente se reunirá com o seu advogado, Antonio Mariz de Oliveira, para discutir estratégias de defesa na Câmara.
    Mariz terá tempo regimental para defender Michel Temer em plenário. A liderança do governo também distribuirá cartilhas para afinar o discurso da base aliada contra a denúncia.
    O presidente continuará a receber parlamentares indecisos, mas reservou boa parte de sua agenda para assistir à sessão parlamentar no gabinete presidencial. (GUSTAVO URIBE)
  • Temer exonera dez ministros para que retornem à Câmara
    O presidente Michel Temer exonerou temporariamente nesta quarta-feira (02) dez ministros. Ele afastou os auxiliares que têm mandato parlamentar para que saiam em sua defesa em plenário, ajudem a sessão a ter quorum e garantam votos para barrar acusação por corrupção passiva. A ideia é eles voltem aos cargos na quinta (3).
    As exonerações foram publicadas no “Diário Oficial da União”. Só os ministros Raul Jungmann (Defesa) e Ricardo Barros (Saúde), que também detêm mandatos parlamentares, foram mantidos nos cargos. O discurso é de que eles continuaram para que iniciativas das pastas não sejam afetadas. (GUSTAVO URIBE)
  • Processo contra Temer na Câmara - Como será a votação
     Temer promete cargos no segundo e terceiro escalão para quem barrar denúncia
    O presidente Michel Temer autorizou aliados a sinalizar com a redistribuição de cargos no segundo e terceiro escalão do governo para aqueles deputados que votarem para barrar a denúncia contra ele na sessão marcada para esta quarta (2) na Câmara.
    Folha apurou que o governo notou maior insatisfação da base aliada pela falta de retaliação a parlamentares que votaram contra o presidente na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça), em julho. Esses deputados reclamam que quem não apoiou o presidente ainda tem cargos no segundo e terceiro escalão, importantes para impulsionar candidaturas em ano pré-eleitoral.
    Temer, então, autorizou sua tropa de choque a renegociar esses postos e prometer redistribuí-los após a votação da denúncia. Nos últimos dias, deputados passaram a ouvir a promessa do Planalto de que, passada a votação, quem for fiéis ao governo ficará com os cargos de quem votaram contra o presidente, inclusive na CCJ. (MARINA DIAS),(C.Geral).


         Blog do BILL NOTICIAS