terça-feira, 9 de outubro de 2018

Governadores do Nordeste declaram apoio a Haddad

Ricardo Stuckert 

 O candidato da frente democrática a presidente, Fernando Haddad, recebeu nesta terça-feira (9) o apoio de quatro governadores nordestinos, reeleitos em primeiro turno: do Piauí, Wellington Dias (PT); do Ceará, Camilo Santana (PT); da Bahia, Rui Costa (PT); e do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB).

Eles participaram da reunião ampliada da Executiva nacional do PT, presidida pela senadora e presidente do partido, Gleisi Hoffmann, eleita deputada federal. 
O candidato petista comemorou as adesões. "Uma honra poder contar com vocês! Vamos juntos ganhar essa eleição", disse Haddad. 
Governadores de outros estados, como Ricardo Coutinho, da Paraíba, e Paulo Câmara, de Pernambuco, também declarar apoio à eleição de Haddad.



Blog do BILL NOTICIAS
 

Policial militar declara apoio a Haddad em mensagem histórica e emocionante

 

SP 247 – No momento em que bolsonaristas matam um capoerista em Salvador, ameaçam uma jornalista em Recife, agridem a irmã de Marielle Franco no Rio de Janeiro e disseminam uma onda de terror no Brasil contra a democracia, o policial militar Leandro Prior diz um basta histórico. "Alguém que tenha concepções cristãs como a da morte do próximo ou da Tortura e a de que eu não levei uma surra suficiente para não deixar de ser homossexual não merece o meu respeito, o meu apreço e nem tão pouco a minha continência. Jurei pela vida, pela integridade física e pela dignidade da pessoa humana e vou continuar defendendo tudo aquilo que jurei defender", diz ele.
Abaixo, seu post:
Por Leandro Prior, em seu Instagram Eu Leandro Barcellos Prior acredito na grandeza das instituições policiais militares, para o meu país e acredito em um país mais justo com pessoas honradamente tolerantes, logo partindo do princípio de que pares devidamente uniformizados se propõe a apoiar candidato A hoje me proponho a apoiar candidato B. Não defendo político eu defendo programa de governo. Alguém que tenha concepções cristãs como a da morte do próximo ou da Tortura e a de que eu não levei uma surra suficiente para não deixar de ser homossexual não merece o meu respeito, o meu apreço e nem tão pouco a minha continência. Jurei pela vida, pela integridade física e pela dignidade da pessoa humana e vou continuar defendendo tudo aquilo que jurei defender. Simples. Não peço a grandeza de que aceitem contudo respeitem farei o mesmo com vocês. boa noite a todos.



Blog do BILL NOTICIAS

Eleitores de Bolsonaro agridem e quase matam estudante na UFPR

 

 Um estudante da Universidade Federal do Paraná (UFPR) foi brutalmente agredido nesta terça-feira (9) por apoiadores do candidato da extrema-direita a presidente, Jair Bolsonaro. 
Segundo informações do Diretório Central dos Estudantes (DCE) da UFPR, o estudante sofreu lesões na cabeça causadas por inúmeras garrafas de vidro quebradas pelos agressores.
"Além disso, houve depredação à Casa da Estudante Universitária de Curitiba (CEUC), que teve vidros quebrados. A justificativa da agressão foi o uso de um boné do MST pelo estudante", diz o DCE em nota. 
Leia, abaixo, o texto na íntegra, publicado no Facebook:
URGENTE!
Estudante da UFPR acaba de ser brutalmente violentado em frente à Universidade por membros de uma torcida organizada aos gritos de "Aqui é Bolsonaro!".
O estudante sofreu lesões na cabeça causadas por inúmeras garrafas de vidro quebradas pelos agressores. Além disso, houve depredação à Casa da Estudante Universitária de Curitiba (CEUC), que teve vidros quebrados.
A justificativa da agressão foi o uso de um boné do MST pelo estudante.
Resistiremos à barbárie, ao fascismo e à violência. Mais do que nunca, a democracia, o diálogo e a tolerância precisam prevalecer.
#ELENÃO #ELENUNCA #ELEJAMAIS



Blog do BILL NOTICIAS

Quatro amigas de Marielle são eleitas deputadas no Rio

 

 Rio 247 – Quatro amigas e ex-assessoras da vereadora Marielle Franco, assassinada em março, foram eleitas no Rio. Elas vão ocupar três cadeiras na Assembleia Legislativa e uma na Câmara dos Deputados.
Talíria Petrone, Renata Souza, Mônica Francisco e Dani Monteiro, todas pautadas por lutas identitárias, também foram eleitas pelo PSOL - partido de Marielle e que corria o risco de não mais ter acesso ao Fundo Partidário e tempo de rádio e TV na propaganda eleitoral, o que não aconteceu.
Após fechamento das urnas, as deputadas estaduais manifestaram-se no Twitter. "Honramos a memória de Marielle Franco. Sou uma das três mulheres negras do PSOL eleita para a Alerj. Nunca mais estaremos sozinhas nos espaços de poder", afirma Renata.
 
 
 
Blog do BILL NOTICIAS

É “comunista”: jovem é agredido por eleitores de Bolsonaro em Teresina

Dir.: Gustavo Lima - Ag. Câmara 
 247
Um jovem foi espancado em Teresina (PI) por simpatizantes do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) por estar vestindo uma camiseta vermelha. O pai do arquiteto postou as imagens em seu Facebook no sábado (6).
De acordo com o depoimento de Paulo Bezerra, eles agrediram o rapaz enquanto gritavam palavras de ordem. No vídeo é possível ouvir alguns falando “é comunista”, como justificativa para as agressões. Os homens que espancam o jovem vestem camisas com o rosto e nome do ex-capitão.
Segundo o pai, foi dito que o filho dele teria roubado um celular, mas que isso é mentira. “Mesmo sendo pobre e negro, sempre teve dignidade e nunca deixamos faltar nada”, afirmou Bezerra, em seu depoimento. O relato foi publicado na Revista Forum.
Este é pelo menos o terceiro caso de agressão cometida por simpatizantes de Bolsonaro. O mestre de capoeira Moa do Katende foi morto com 12 facadas nas costas na madrugada desta segunda-feira (8), em um bar em Salvador, após dizer que tinha votado em Fernando Haddad para a presidente (leia aqui).
Em Recife (PE), uma jornalista do Jornal do Commercio foi agredida e ameaçada de estupro por dois homens na tarde deste domingo (7). De acordo com a jornalista, dois homens ameaçaram-na de estupro no momento em que saía do local de votação, no bairro de Campo Grande, na zona norte do Recife. Ela informou à Polícia que um deles vestia camisa de Bolsonaro (veja aqui).



Blog do BILL NOTICIAS

Ricardo Coutinho poderá coordenar campanha de Haddad no Nordeste

: <p>Ricardo Coutinho e Fernando Haddad </p> 


Pernambuco 247 - O governador Ricardo Coutinho (PSB) pode comandar a campanha de Fernando Haddad no Nordeste. É o que poderá ser definido em uma reunião nesta terça-feira (09) da Executiva Nacional do PSB, em Brasília.
Os petistas na Paraíba defendem que Ricardo Coutinho assumam a coordenação da campanha do presidenciável do PT. No primeiro turno, Ricardo Coutinho não teve condições de se engajar mais, na campanha de Haddad, por causa da campanha estadual para governador.
Nesse domingo, Coutinho disse que a campanha não havia acabado e convocou os candidatos e a militância para trabalhar para eleger Fernando Haddad no segundo turno, pois defende a pauta da democracia.
"Eu tenho falado muito com Fernando Haddad. Na verdade conversamos por telefone sexta, sábado e hoje (domingo, dia 8), por mensagem. A gente priva de uma mesma preocupação, que não é uma preocupação de eleger o presidente, não é isso, é a preocupação com a Nação, essa Nação nunca esteve tão em risco como agora", disse Ricardo.



Blog do BILL NOTICIAS

Dino toma a liderança da frente democrática e pede voto em Haddad

Divulgação/Twitter: <p>flávio dino</p> 

 

Maranhão 247 – Reeleito em primeiro turno, o governador Flávio Dino (PCdoB) avaliou que é de “de alta importância para o nosso Estado, para os pobres, para a classe trabalhadora, que Haddad vença o segundo turno. Vou dedicar enorme energia a esse objetivo”.
O governador afirmou que vai participar da eleição ativamente do segundo turno presidencial. Para ele, o ex-presidente Lula “é o maior presidente da história do nosso país, como disse o tempo inteiro na campanha. Haddad é quem melhor expressa o que buscamos para retomar o desenvolvimento brasileiro com justiça”.
“Ciro Gomes tem um papel gigantesco a desempenhar com os demais governadores eleitos em primeiro turno. Tenho a convicção de que com nossas bancadas, movimentos populares, sindicalismo e liderança de patriotas como Ciro Gomes, podemos vencer a eleição presidencial”, analisa Dino, de acordo com o Blog da Sílvia Tereza.246




Blog do BILL NOTICIAS

Haddad: cultura do ódio precisa ser interrompida urgentemente

 


Bahia 247 - O candidato da frente democrática a presidente, Fernando Haddad, lamentou o assassinato do mestre de capoeira Moa do Katende, morto com 12 facadas nas costas na madrugada desta segunda-feira (8) em um bar em Salvador, após dizer que tinha votado no petista. 
"Um dia amargo para a democracia. A cultura do ódio precisa ser interrompida urgentemente", disse Haddad pelo Twitter.
 O autor do crime, que começou a discussão, manifestou aos gritos seu apoio a Bolsonaro, de acordo com a assessoria de imprensa da Secretaria da Segurança Pública do Estado da Bahia (leia mais). 



Blog do BILL NOTICIAS

Ciro chama Haddad de 'presidente' em telefonema

Reuters | Ricardo Stuckert 


247 - Depois de um primeiro turno tenso, com muito ressentimento represado contra o PT das candidaturas progressistas, o alinhamento das forças para o segundo turno se dá quase de maneira natural, até porque o 'outro lado' representa a negação da política e da democracia. A aproximação entre Ciro Gomes (PDT) e Fernando Haddad (PT), nesse sentido, começou até de maneira descontraída, informa a jornalista Mônica Bergamo do jornal Folha de S. Paulo. Ela conta que Ciro atendeu o telefonema de Haddad, dizendo: 'Presidente!'.
A reportagem destaca ainda que, após a descontração, a sinalização para as conversas foi dada: "o petista tomou a iniciativa de ligar para Ciro Gomes (PDT-CE). "Presidente!", disse o pedetista ao atendê-lo, sinalizando abertura para conversar".



Blog do BILL NOTICIAS
Por:Vinicius de SantanaPlenário da Alepe 
 Plenário da AlepeFoto: Rafael Furtado/Folha de Pernambuco

A onda de renovação provocada pela ressaca eleitoral que está varrendo a política brasileira atingiu em cheio a Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe). Dos 46 parlamentares que concorreram à reeleição para um dos 49 assentos na Alepe, 18 não foram eleitos. Outros três deputados – André Ferreira (PSC), Bispo Osssesio Silva (PRB) e Sílvio Costa Filho (PRB) – também deixarão a Casa de José Mariano para, a partir de 1º de janeiro, ocupar vagas na Câmara dos Deputados, em Brasília. Além desses, outros três deputados não concorreram à reeleição: Pedro Serafim (PSDC), por motivos de saúde; Nilton Mota (PSB), que coordenou a vitoriosa campanha do governador Paulo Câmara; e Júlio Cavalcanti (PTB). Somadas, essas saídas representam um índice de renovação de 49%.
Na nova legislatura, a Frente Popular (MDB, PSB, PSD) terá a maior bancada, com 15 deputados, dentre os quais a delegada Gleide Ângelo (PSB), que foi eleita com a maior votação deste pleito: mais de 412 mil votos. A segunda maior bancada, com 13 integrantes, é da coligação “Pernambuco em 1º Lugar” (PMN, PP, PR, SD), cujo campeão de votos foi o pastor Cleiton Collins (PP), que obteve 106.394. A coligação “Juntos por um Pernambuco Melhor” (DC, PMB, PSC), por sua vez, elegeu cinco representantes e é a terceira maior bancada da Alepe. Juntas, as três bancadas somam 28 parlamentares e podem constituir uma importante base de apoio parlamentar para o Palácio das Princesas, garantindo-lhe maioria nas votações.
A maior bancada de oposição é a da coligação “Pernambuco Vai Mudar” (DEM, PODE, PSDB, PTB), que contará com sete representantes. As coligações “Avança Pernambuco” (PHS, PRTB, PSL, PV) e “O Pernambuco que Você Quer” (AVANTE, PDT, PROS) conquistaram, cada uma, 2 vagas na assembleia estadual. A coligação “A Esperança Não Tem Medo (PCB, PSOL), elegeu a chapa feminista Juntas, para um mandato coletivo formado por cinco mulheres. Não se coligaram PT, com três vagas, e PCdoB, com uma vaga, esta última, ocupada pelo ex-prefeito João Paulo. A bancada feminina, cresceu 50% e passou de 6 para 9 parlamentares.



Blog do BILL NOTICIAS

Jaques Wagner: Haddad é candidato do povo e mercado financeiro irá se curvar

 


SÃO PAULO (Reuters) - O senador eleito pela Bahia e um dos principais nomes do PT, Jaques Wagner, reconheceu nesta terça-feira que Jair Bolsonaro (PSL) é o candidato do mercado financeiro à Presidência da República, mas disse que o partido buscará mostrar que o petista Fernando Haddad é o candidato do povo e que, se Haddad vencer, o mercado se curvará.
"Não podemos interferir se mercado escolheu Bolsonaro como candidato, nós queremos que o Haddad seja o candidato do povo. O
mercado vai dizer quem quer, mas vai conviver com quem foi eleito", disse Wagner diante da insistência dos jornalistas em saber se o candidato faria acenos ao mercado.
"O candidato do mercado é o do PSL, mas vamos provar que o candidato do povo é Haddad e o mercado vai se curvar", acrescentou.
Com a ida de Haddad ao segundo turno, há cobranças para que o candidato faça acenos ao mercado financeiro para provar que as políticas petistas não seriam radicais. Uma delas é de que Haddad, como fez seu adversário, apresente nomes possíveis para sua equipe econômica, o que não deve acontecer.
Como mostrou a Reuters, o partido e o próprio candidato defendem que não é o momento de apresentar um ministro da Fazenda. Uma fonte afirmou que qualquer nome apresentado agora poderia agradar o mercado, mas poderia alienar uma boa parte da base petista, ou vice-versa.
No início da tarde o próprio candidato reafirmou que esse anúncio não seria feito.
"Eu não gosto de compor equipe antes do resultado eleitoral. Nós temos um grupo de economistas e pensadores que fizeram o nosso programa de governo. O plano de governo está registrado no Tribunal Superior Eleitoral e eu não vejo necessidade de antecipar equipe, a não ser numa circunstância", disse Haddad em à rádio Guaíba.
O candidato afirmou ainda ter uma certeza, de que o seu ministro não será um banqueiro, mas possivelmente será alguém ligado à produção, um empresário ou um economista ligado ao setor produtivo.
A fonte ouvida pela Reuters disse que não existe resistência do partido em conversar com o mercado e fazer acenos, e que já há uma certa inflexão para o centro, mas que para isso não são necessários nomes.247




Blog do BILL NOTICIAS

Clarice Falcão relata agressão de fã de Bolsonaro: se você vota nele, o sangue vai estar nas suas mãos

 
 A atriz Clarice Falcão relatou no Twitter uma agressão a uma amiga de um apoiador de Bolsonaro e criticou quem esteja do lado do candidato. "Ontem minha amiga estava andando abraçada com a namorada e um imbecil parou as duas e disse 'O bolsonaro tá vindo aí pra varrer esse lixo'. Se você vota nele (ou branco, ou nulo) o sangue desse 'lixo' também vai estar nas suas mãos", postou.247



Blog do BILL NOTICIAS

Linchada por bolsonaristas, Miriam Leitão recebe apoio de Haddad; mas rateia

 

 Em entrevista coletiva na manhã desta terça-feira (9), Fernando Haddad prestou solidariedade à jornalista Miriam Leitão, ofendida de todo jeito por enorme número de bolsonaristas nas redes sociais. A jornalista vem sendo perseguida por haters ligados a Bolsonaro desde que criticou a ausência dele no debate da TV Globo, na semana passada. A partir de ontem, os ataques a ela nas redes sociais aumentaram, após a jornalista dizer no Bom Dia Brasil que “Bolsonaro sempre teve discurso autoritário e o PT nasceu e cresceu na democracia”. A Globo, em vez de reagir aos ataques, decidiu conciliar com o fascismo e estampou em sua manchete: "Miriam Leitão: Compromisso de Haddad e Bolsonaro com a democracia é alívio". 
"Temos divergências", disse Haddad, referindo-se a Miriam Leitão. E prosseguiu: "O problema é, em função de sua opinião, você ser covardemente atacada. Espero que nenhum de você tenham de passar por isso. Sentimos que a democracia está ameaçada por este tipo de atitude covarde de determinados setores da sociedade que não convivem com regras democráticas".
Na entrevista coletiva, Haddad falou também o assassinato do mestre de capoeira Moa do Katende em Salvador, por um bolsonarista, depois de ter declarado seu voto em Haddad num bar, na madrugada desta segunda. 
"Em respeito ao cidadão, a uma conquista histórica, de regras de convivência. Estamos estendendo a mão para que as pessoas não sejam molestadas, agredidas pelo que pensam. A liberdade de opinião tem que ser garantida no Brasil", disse.
Diferentemente de Haddad, Bolsonaro defende a Ditadura Militar (1964-1985), a pena de morte, manifestou posição contra direitos humanos nos presídios, e é a favor do porte de armas para a população.
O presidenciável também já manifestou total desprezo pelas minorias, ao defender projeto "Cura Gay". Quando era do PP, o congressista chegou a dizer que "ter filho gay é falta de porrada" (assista aqui). O parlamentar também afirmou "que maioria é uma coisa, minoria é outra. Minoria tem que se calar" (veja aqui).




Blog do BILL NOTICIAS

Le Monde: Bolsonaro ameaça a democracia no Brasil

 

  O jornal francês Le Monde publica nesta terça-feira, 9, editorial em que alerta para os riscos da democracia brasileira, caso o candidato da extrema direita, Jair Bolsonaro (PSL), seja eleito nas eleições presidenciais. 
"Liderando de longe o 1º turno, domingo 7 de outubro, com 46% dos votos, este candidato, Jair Bolsonaro, 63 anos, não disfarça suas preferências políticas radicais, nem sua visão extremamente primária da sociedade", diz o jornal francês. 
"Não se pode colocar o PT e Jair Bolsonaro em um pé de igualdade. Lula e seus herdeiros nunca colocaram em risco o processo democrático no Brasil", diz o Le Monde, comparando Bolsonaro ao presidente filipino Rodrigo Duterte. "Onda reacionária que varre a maior democracia da América Latina".
Leia, abaixo, o editorial do Le Monde na íntegra, com tradução de Sylvie Giraud:
BRASIL, UMA DEMOCRACIA AMEAÇADA
Le Monde 09/10/2018
O que se oferece aos brasileiros em 28 de outubro, no segundo turno da eleição presidencial, não é verdadeiramente uma alternativa democrática clássica. Trata-se de uma escolha política e social fundamental entre a continuidade da democracia – que o maior país da América Latina pratica há 3 décadas – e o mergulho em um regime populista dirigido por um candidato de extrema direita.
Liderando de longe o 1º turno, domingo 7 de outubro, com 46% dos votos, este candidato, Jair Bolsonaro, 63 anos, não disfarça suas preferências políticas radicais, nem sua visão extremamente primária da sociedade. Este ex capitão de infantaria, subitamente lançado sob os holofotes após o anonimato de uma longa carreira insignificante de deputado do baixo clero, imprimiu suas marcas na campanha com suas alegações racistas, misóginas e homofóbicas. Ele fez ressurgir as más lembranças de um período sombrio para o país, o da ditadura militar (1964-1985) e parece divertir-se com isso. Suas prescrições para a luta contra a criminalidade – "bandido bom é bandido morto", diz ele – se parecem mais com as práticas do presidente filipino Duterte do que com aquelas de um Estado de Direito. Seu provável futuro vice-presidente, o general Hamilton Mourão, não pensou duas vezes em evocar a opção de um "autogolpe" em caso de anarquia e sugeriu a elaboração de uma Constituição sem o aval do Congresso.
A ascensão de Jair Bolsonaro não deve surpreender. O antigo oficial do exército soube captar a raiva de eleitores arruinados com a recessão histórica de 2015-2016. Ele compreendeu o rancor de uma população enfurecida com a corrupção e criminalidade. Ele soube também aproveitar-se do desejo de mudança de uma parte do país que não via a hora de virar a página de 12 anos e meio de governo do Partido dos Trabalhadores (de 2003 à metade de 2016) juntamente com seus erros. Esta campanha eleitoral caótica, na qual um primeiro candidato - o ex-presidente Lula da Silva, preso por corrupção - foi finalmente proibido de concorrer, e outro, Bolsonaro, foi esfaqueado em pleno comício, vem coroar o crepúsculo do "Lulismo", cultuado até então. Com somente 29% dos votos no 1º turno, são pequenas as chances de Fernando Haddad, herdeiro de Lula e candidato do PT, vencer esta eleição. Os numerosos erros políticos, econômicos e éticos do PT e seu envolvimento em negócios de corrupção colossais, explicam amplamente a rejeição do eleitorado brasileiro.
Contudo, não se pode colocar o PT e Jair Bolsonaro em um pé de igualdade. Lula e seus herdeiros nunca colocaram em risco o processo democrático no Brasil. Ainda que contestassem o processo ao cabo do qual a Presidente Dilma Roussef foi destituída, eles deixaram o poder em 2016. A perspectiva de uma presidência de Bolsonaro é, pelo contrário, carregada de ameaças para a jovem democracia brasileira.
A onda reacionária que varre a maior democracia da América Latina, puxada por um ex-militar com discurso incendiário e que cultiva uma lembrança idealizada da ditadura, não deixa de ser uma das faces, malgrado suas particularidades locais, do sucesso de candidatos "anti-sistema" na Europa e nos Estados Unidos. Todavia, esse atalho não deve ocultar o que está em jogo, na essência, desta eleição brasileira: trata-se aqui, puramente e simplesmente, da sobrevida de um regime democrático em um continente onde sua fragilidade é histórica.247




Blog do BILL NOTICIAS

João Campos supera a votação do pai Eduardo Campos, avó Ana Arraes e do bisavó Miguel Arraes

 

Por:Vinicius de Santana

A força política da família Arraes junto a influencia da maquina, fizeram do jovem João Campos, 25 anos de idade no campeão de votos nas eleições deste ano em Pernambuco. Por incrível que pareça das quatro gerações da família Arraes, o pai de João Campos e ex-governador Eduardo Campos, foi o menos votado na disputa por uma vaga na câmara federal. Já a avó do rapaz a ministra do Tribunal de Contas da União, Ana Arraes, era até então a campeã de votos após a disputa do pleito eleitoral de 2010. No exercício desse mandato 2011/2014, Ana foi indicada pela câmara com apoio de Eduardo e de Lula para o TCU.
Eduardo Campos, governador por duas vezes, morreu em agosto de 2014 quando disputava a presidência da república. Campos conseguiu em 1998 a expressiva votação de 173.657 votos, oito anos depois foi eleito para o primeiro mandato de governador. Miguel Arraes de Alencar, governador de Pernambuco por três vezes, foi votado por 339.158 eleitores em 1990. Ana Arraes, filha de Miguel, mãe de Eduardo e avó de João, foi votada por 387.581 eleitores de Pernambuco. João Campos superou todos eles e se torna o deputado mais votado da historia política de Pernambuco, João Campos vai para a câmara com o peso de pouco mais de 460 mil votos.


Blog do BILL NOTICIAS

Acidente automobilístico com o ex-prefeito de Ouricuri Bibi Coelho.Dois passageiros mortos

 


                      Por:Vinicius de Santana
 
Grave acidente na manhã desta terça-feira(09), entre as cidades de Santa Cruz da Venerada e Ouricuri-PE, próximo a Lagoas, resultou no falecimento de dois passageiros que estavam no veiculo. Uma criança e a sua babá.
As informações dão conta de que o  ex prefeito de Ouricuri, Carlos Alberto Muniz Coelho, (Bibi Coelho) é quem estava dirigindo o veiculo acidentado.Ele ficou preso nas ferragens e foi resgatado pelo Corpo de Bombeiros e encaminhado para o Hospital Fernando Bezerra em Ouricuri.

No carro estavam, Bibi Coelho, a esposa Helena Coelho, a filha do ex prefeito, Paula , a babá da criança, de nome Rita e o bebê, esses dois últimos, vítimas fatais.
O acidente ocorreu por volta das 10 horas da manhã dessa terça-feira, 09 de outubro e o motivo principal, segundo informações, foi o péssimo estado da rodovia, cheia de buracos, que terminou contribuindo para o capotamento do veiculo.
Aguardem novas informações.




Blog do BILL NOTICIAS
 

PSOL dá exemplo democrático e declara apoio a Haddad

 

 O PSOL deu um exemplo democrático nesta terça-feira 9 e declarou apoio integral à campanha de Fernando Haddad no segundo turno. Em uma coletiva conjunta, em que participaram diversas lideranças do PT e do PSOL, o líder do MTST, Guilherme Boulos, que disputou a presidência, disse que Haddad é o candidato da democracia.
"Estamos numa encruzilhada entre a democracia e o autoritarismo, a civilização e a barbárie. Nós sempre tivemos lado, e por isso não titubeamos em nenhum momento em declarar nosso apoio a Fernando Haddad nesse segundo turno, porque ele representa o lado da democracia, o lado dos direitos sociais", disse Boulos. "Vamos contribuir com a campanha, nas ruas e nas urnas", completou.
Boulos afirmou ainda que sugeriu à campanha de Haddad reforçar a questão da moradia em seu programa de governo e também a ação do Estado para garantir a equiparação de salários entre homens e mulheres.
"Nós recebemos com muita alegria a notícia de que o @PSOL vai nos apoiar no segundo turno. Nosso objetivo é compor um campo progressista alinhado programaticamente em relação aos direitos sociais", declarou Haddad. 247




Blog do BILL NOTICIAS


PSB decide apoiar Haddad no segundo turno

 

 Do G1
A Executiva Nacional do PSB decidiu, hoje, que o partido irá apoiar o candidato do PT, Fernando Haddad, no segundo turno das eleições presidenciais.
A cúpula da legenda também resolveu liberar os diretórios regionais de São Paulo e do Distrito Federal, onde os candidatos do PSB, Márcio França e Rodrigo Rollemberg, respectivamente, disputarão o segundo turno ao governo estadual.
“O PSB acaba de aprovar uma resolução em que define o seu apoio no segundo turno da eleição presidencial ao candidato Fernando Haddad, propondo que se forme uma frente democrática contra uma candidatura que representa o extremo oposto da candidatura das forças democráticas”, afirmou o presidente nacional do partido, Carlos Siqueira.
Ele disse ainda ter “confiança absoluta” na decisão que os diretórios em SP e no DF tomarão. “No estado de São Paulo e no Distrito Federal, os diretórios poderão examinar as suas coligações e decidir o que devem fazer, tendo em consideração que temos confiança absoluta no Márcio França e no Rodrigo Rollemberg em que eles precisam ter a liberdade para conduzir as suas campanhas e conquistar uma vitória nessas duas unidades importantíssimas da federação do nosso país”, declarou.
Questionado se França e Rollemberg poderão apoiar o candidato do PSL, Jair Bolsonaro, o presidente da sigla disse que confia “plenamente” nos dois e que eles tomarão “a decisão mais correta, que tenha consonância com a história do partido”.
“Nós asseguramos a liberdade e sabemos que eles vão tomar a decisão correta em relação ao seu estado”, afirmou o presidente nacional do partido, Carlos Siqueira.
Durante o primeiro turno, Rollemberg chegou a fazer ato de campanha ao lado de Ciro Gomes, que disputava a Presidência da República pelo PDT.
O PSB também está no segundo turno em Sergipe, com Valadares Filho, e no Amapá, com João Capiberibe. No caso do Amapá, o PSB já está em uma aliança com o PT. O partido já elegeu no primeiro turno Paulo Câmara em Pernambuco, João Azevedo na Paraíba e Renato Casagrande no Espírito Santo.
Siqueira defendeu que Haddad procure “todos os democratas” e “pessoas de bem para que a sua candidatura represente uma frente democrática.
“No momento difícil em que vive o país, com essa polarização, e tendo em vista a necessidade de unidade nacional e das forças democráticas, [propomos] que a candidatura [de Haddad] se transforme em uma candidatura da frente democrática, que agregue personalidades e instituições que defendam a democracia e que o programa não seja apenas de um partido”, disse.




Blog do BILL NOTICIAS

Eleições 2018: Haddad e Bolsonaro poderão se enfrentar em seis debates, começando já nesta quinta

 
  Por:Carlos Britto 
 
Antes de voltar às urnas para decidir o futuro presidente, os eleitores poderão acompanhar Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) debater seus projetos para o país seis vezes na televisão.
Como no primeiro turno, o encontro de estreia será transmitido pela Band e está marcado para esta quinta-feira (11). Se confirmada a participação dos dois candidatos — Bolsonaro diz que ainda depende de liberação médica —, será a primeira vez que se enfrentarão frente a frente. Nos sete debates realizados no primeiro turno, eles não se encontraram nenhuma vez.
Quando Bolsonaro foi aos debates, Haddad ainda era vice-candidato do PT — o cabeça da chapa era Lula, que está preso. Já quando o ex-prefeito de São Paulo foi oficializado na disputa, o capitão da reserva sofreu um atentado a faca e ficou hospitalizado.
O último debate do segundo ocorrerá na TV Globo, em 26 de outubro, e marca o encerramento da propaganda eleitoral gratuita no rádio e na TV, dois dias antes da votação.
O calendário dos debates na televisão é o seguinte:
Quinta-feira, 11 de outubro
Às 22h, na TV Band
O primeiro debate do segundo turno ocorre quatro dias após a votação do primeiro turno. Com mediação do jornalista Ricardo Boechat, a transmissão será feita simultaneamente pela Rede Bandeirantes de Televisão, BandNews, Terraviva, rádios Bandeirantes e BandNews FM, portal da Band e redes sociais.
Domingo, 14 de outubro
Às 18h, na TV Gazeta/Estadão
Além de debaterem entre si, os candidatos responderão a perguntas de jornalistas da Gazeta e do Estadão. Haverá também participação por meio das mídias sociais.
Segunda-feira, 15 de outubro
Às 22h, na RedeTV!/IstoÉ
No dia seguinte ao debate da TV Gazeta/Estadão, acontecerá outro encontro na RedeTV, com transmissão simultânea pela emissora e pelo portal UOL, além de redes sociais. Um grupo de jornalistas deverá fazer perguntas aos dois presidenciáveis.
Quarta-feira, 17 de outubro
Às 17h45min, no SBT/Folha
Bolsonaro e Haddad se encontram novamente no evento organizado em parceria pelo SBT e pelo jornal Folha de S.Paulo. A transmissão acontecerá simultaneamente pelo SBT, UOL, Folha e redes sociais. O horário do debate ainda será confirmado.
Domingo, 21 de outubro
Às 22h, na Record
Uma semana antes da votação do segundo turno, os candidatos voltam a discutir suas ideias. A transmissão será simultânea pela Record TV e portal R7.
Sexta-feira, 26 de outubro
Às 21h30min, na Rede Globo
Como ocorre tradicionalmente, a TV Globo encerra a série de debates entre os postulantes ao Palácio do Planalto. O debate, que ocorre após a novela das 21h, marca o encerramento da propaganda eleitoral gratuita no rádio e na TV. (Fonte: GaúchaZH)



Blog do BILL NOTICIAS