quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Explosão de alegria em Ouricuri-PE. Aviões do Forró abre a ´Festa de Janeiro` e mais de 50 mil pessoas comparecem ao pátio de eventos

DSC_0237 (1)
A multidão se concentrou no pátio de eventos superlotando a área e dando a dimensão festiva que o evento atrai. Fotos: Hércules Produções
DSC_0223
A cantora Solange Almeida, de Aviões, foi uma simpatia como sempre, para o público e a Banda. Foto: Hércules Produções

Começou nessa quarta-feira(25), a grande ´ Festa de Janeiro` em Ouricuri-PE, superando todas as expectativas  de público. O pátio ficou pequeno para a grande multidão que foi participar da primeira noite do evento. Segundo os organizadores, mais de 50 mil pessoas estavam no pátio.
Aviões do Forró, foi a grande atração musical da noite
Aviões do Forró, foi a grande atração musical da noite. Foto: Hérculoes Produções

O clima foi recheado de alegria quando a primeira apresentação da noite abriu a festa, responsabilidade da Banda Forro da Pegada, que iniciou a explosão de alegria do publico
Para valorizar a prata de casa, Bob Som se apresentou logo em seguida para arrancar os aplausos do público.
Depois a Banda Mala 100 Alça, já bastante conhecida dos ouricurienses, fez um grande show musical que arrancou aplausos da platéia. Mais uma vez, Marcelo Mello e Rayane Façanha, com suas lindas vozes, fizeram o público vibrar de alegria.
DSC_0134
O Prefeito Ricardo Ramos e esposa Karol e a vice-prefeita Dra. Gildevânia e esposa, estavam lá, prestigiando o evento ao lado do povo de Ouricuri
E para encerrar a magia da noite, carregada de explosão de alegria por todos os lados, Aviões do Forró entrou no palco para deixar todo mundo elétrico e atraído pela extradicionaria apresentação da melhor banda de forró do Brasil.
Ouricuri teve ainda,  a sorte de receber a Banda Aviões do Forró, com os seus dois grandes cantores, Xand e Solange. Pode ter sido a penúltima apresentação da cantora na banda.
A festa foi bem avaliada e comentada pelo público presente que já aguarda a noite de hoje para  estar presente de novo.
A programação para esta quinta-feira(26), marca:
  • LUAN ESTILIZADO
  • MARCELO LIMA
  • EDVAN LIMA
Quem estava lá para abrir oficialmente o grande evento,  foi o Prefeito Ricardo Ramos, que falou de sua alegria e da realização da mais esperada festa do ano, que é a FESTA DE JANEIRO. (Fonte: Vinicius de Santana).
Blog do BILL NOTICIAS

Marinha anuncia concurso para preencher 1.240 vagas

0585e0964c28fdd947347c326e616aee
A Diretoria de Ensino da Marinha (DEnsM) anunciou nesta terça-feira (24) o edital para as inscrições no Concurso Público de Admissão para as Escolas de Aprendizes-Marinheiros (EAM). São ofertadas 1240 vagas, das quais 248 são destinadas a candidatos negros. O candidato deve ser do sexo masculino e ter entre 18 e 22 anos, no dia 1º de janeiro de 2018. As inscrições custam R$ 30 e abrem entre os dias 1º de fevereiro e 6 de março, pelo site da Marinha do Brasil. (Por: vinicius).
Blog do BILL NOTICIAS

Delegado aparece em imagens de espancamento de agente penitenciário em Afogados da Ingazeira

Segundo o delegado Joselito Kehrle do Amaral, Renato Gayão assumiu que estava com o grupo no local
Delegado aparece em imagens
Delegado aparece em imagensFoto: Divulgação

O delegado José Renato Gayão de Oliveira, da Delegacia de Polícia de Homicídios de Arcoverde, no Sertão de Pernambuco, aparece nas imagens que mostram o espancamento do agente penitenciário Charles Souza Santos, de 41 anos, ocorrido no último sábado (21), em um encontro de motociclistas, em Afogados da Ingazeira, no Sertão do Pajeú. A informação foi confirmada, na tarde desta quarta-feira (25), pelo diretor de Polícia Metropolitana, Joselito Kehrle do Amaral, durante coletiva de imprensa.


Segundo o delegado Joselito Kehrle do Amaral, a Polícia Civil trabalha com a hipótese de homicídio. "Estamos tratando como homicídio. Antes dele ser agredido, houve uma discussão por um motivo fútil, que não vem ao caso. O próprio delegado assumiu que estava com o grupo no local e todos devem ser responsabilizados na medida de sua culpabilidade", comentou Kehrle. Renato Gayão será ouvido, na tarde desta quarta, na Delegacia de Afogados da Ingazeira. 

O delegado Germano Souza, que comanda as investigações, informou que, até o momento, fez a ouvida de sete pessoas, entre testemunhas e suspeitos. "Já ouvi sete pessoas, mas ainda não posso atestar a motivação e o envolvimento de cada um. Ainda não posso concluir se atiraram na vítima ou se a arma disparou sozinha na hora do espancamento", comentou o delegado. Por: (portal FolhaPE).


Blog do BILL NOTICIAS

Presidente mexicano cancela visita a Washington após ameaças de Trump

Aumento da tensão nas relações bilaterais em razão do muro coincide com a intenção do presidente americano renegociar o Nafta
Presidente do México, Peña Nieto
Presidente do México, Peña NietoFoto: Presidencia de Mexico/AFP
Pouco depois de uma ameaça de Donald Trump, o presidente mexicano, Peña Nieto, anunciou o cancelamento da visita, programada para a próxima terça-feira (31), aos Estados Unidos.

Leia mais:
Trump diz para Peña Nieto cancelar visita aos EUA se não pagar pelo muro


"Esta manhã informamos à Casa Branca que não participarei da reunião de trabalho programada para a próxima terça-feira com o @POTUS (presidente dos EUA)", escreveu Peña Nieto em sua conta oficial no Twitter, em reação à mensagem de Trump.

O presidente americano, Donald Trump, aumentou ainda mais a tensão com o México nesta quinta-feira, quando aconselhou o presidente mexicano, Enrique Peña Nieto, a cancelar sua visita a Washington caso não pretenda pagar pelo muro que será construído na fronteira entre os dois países.

"Se o México não quiser pagar o muro tão necessário, melhor que cancele sua próxima visita", afirmou o presidente americano no Twitter.

Trump disse que os Estados Unidos têm um déficit comercial com o México da ordem de 60 bilhões de dólares.

"Foi um acordo de apenas um lado desde o início do Tratado de Livre Comércio da América do Norte, com enorme número de empregos e empresas perdidas", disse Trump.

Este aumento da tensão nas relações bilaterais em razão do muro coincide com a intenção do presidente americano de renegociar o Tratado de Livre Comércio da América do Norte (Nafta), que os dois países integram junto ao Canadá.

"México não pagará nenhum muro"
O presidente americano assinou na quarta-feira dois decretos sobre fortalecimento da vigilância migratória, sendo que o primeiro deles determina o início "imediato" dos passos necessários para construir um "muro físico" na fronteira.

Em declarações à rede de TV ABC News, Trump insistiu que o México pagará pela gigantesca obra, cujo custo pode alcançar até 50 bilhões de dólares, segundo diversas fontes.

Nessa entrevista, Trump admitiu que os Estados Unidos vão ter que pagar pela obra, mas apontou que "mais adiante" o México ressarcirá o dinheiro "mediante qualquer transação que faremos" com esse país.

Esse mecanismo para fazer com que o México pague aos Estados Unidos pode ser "complexo", indicou Trump, que, no entanto, não deixou dúvidas de que isso acontecerá.

O decreto assinado por Trump também determina destinar recursos e tomar medidas como "construir, operar ou controlar instalações para deter estrangeiros em ou perto da fronteira com o México", além de firmar o congelamento de fundos às cidades e distritos que se negarem a prender migrantes ilegais.

Trump prometeu durante sua campanha expulsar milhões de mexicanos ilegais, e o governo mexicano multiplicou suas campanhas nos Estados Unidos para orientar os migrantes sobre seus direitos.

O presidente mexicano, Enrique Peña Nieto, lamentou e reprovou na quarta-feira o decreto assinado por Donald Trump e agora avalia se viajará a Washington.

"Lamento e reprovo a decisão dos Estados Unidos de prosseguir com a construção de um muro que há anos, distante de nos unir, nos divide (...). E afirmo mais uma vez: o México não pagará por qualquer muro", declarou Peña Nieto em uma mensagem publicada durante a noite em sua conta no Twitter.

Os "santuários" reagem

Internamente, as reações de indignação às medidas anunciadas por Trump não se limitaram apenas aos manifestantes que tomaram as ruas de Nova York para protestar.

Os prefeitos de Los Angeles e Nova York, as duas maiores cidades "santuário" nos Estados Unidos, condenaram publicamente os decretos e asseguraram que vão continuar a proteger os imigrantes que vivem lá.

"Vamos proteger toda a nossa gente, independentemente de onde eles vêm e, independentemente do seu estatuto migratório", garantiu o prefeito de Nova York, Bill de Blasio, em coletiva de imprensa.

Enquanto isso, Eric Garcetti, o prefeito de Los Angeles, disse que sua cidade permanecerá tolerante e vai acolher todas as pessoas, "independentemente do que acontecer em Washington DC".

Os prefeitos de quatro outras cidades da Califórnia - San Francisco, Oakland, San Jose e Berkeley - também denunciaram o decreto de Trump em uma declaração conjunta.

O prefeito de Chicago, Rahm Emanuel, também foi claro: "Mesmo se você for da Polônia, Paquistão, Índia, Irlanda, Israel, México ou Moldávia, será bem-vindo em Chicago."Por (FolhaPE).


Blog do BILL NOTICIAS

Trump diz para Peña Nieto cancelar visita aos EUA se não pagar pelo muro

Presidente americano assinou dois decretos sobre o fortalecimento da vigilância migratória nesta quarta-feira
Presidente dos EUA, Donald Trump
Presidente dos EUA, Donald TrumpFoto: Saul Loeb/AFP
O presidente americano, Donald Trump, aumentou ainda mais a tensão com o México nesta quinta-feira (26), quando aconselhou o presidente mexicano, Enrique Peña Nieto, a cancelar sua visita a Washington caso não pretenda pagar pelo muro que será construído na fronteira entre os dois países.

"Se o México não quiser pagar o muro tão necessário, melhor que cancele sua próxima visita", afirmou o presidente americano no Twitter, referindo-se ao encontro previsto para a próxima terça-feira.

Trump disse que os Estados Unidos têm um déficit comercial com o México da ordem de 60 bilhões de dólares.

"Foi um acordo de apenas um lado desde o início do Tratado de Livre Comércio da América do Norte, com enorme número de empregos e empresas perdidas", disse Trump.

O presidente americano assinou na quarta-feira (25) dois decretos sobre fortalecimento da vigilância migratória, sendo que o primeiro deles determina o início "imediato" dos passos necessários para construir um "muro físico" na fronteira.

Em declarações à rede de TV ABC News, Trump insistiu que o México pagará pela gigantesca obra, cujo custo pode alcançar até 50 bilhões de dólares, segundo diversas fontes.

O presidente Peña Nieto afirmou na véspera, em uma mensagem à nação, que seu país não pagará pelo muro, enquanto vários partidos políticos mexicanos o pressionavam para que cancele a visita a Washington. por: (FolhaPE).


Blog do BILL NOTICIAS