sexta-feira, 5 de maio de 2017

Diretoria do Sinticon denuncia falta de diálogo com Presidente da organização impede atuação da administração




Na manhã desta sexta-feira (05), membros da Diretoria do Sindicato dos Trabalhadores nas indústrias da construção civil e imobiliária de Petrolina (Sinticon) denunciaram algumas irregularidades que estão ocorrendo na organização por falta de diálogo com o Presidente da Sinticon, José Valmir Ferreira.



De acordo com o Vice-presidente do Sindicato, Pedro Portugal; o membro do Conselho Fiscal, Ismael Freitas; Diretor Administrativo,  Marcelo Pessoa e o 1º Secretário, Vilson Gomes, o  grupo está realizando as fiscalizações de forma independente por conta que a sede da instituição fica fechada e a chave fica em posse de Valmir. Além disso, os trabalhadores vivem reclamando por não conseguir resolver suas demandas, já que não tem acesso as informações.
“Estamos fazendo um trabalho independente, a diretoria tira do próprio bolso recurso para poder realizar fiscalizações pela cidade. Hoje por exemplo, ao voltarmos de uma eleição da CIPA em uma determinada empresa, encontramos mais uma vez a sede do Sindicato fechada. Já realizamos várias reunião e registramos em ata pedindo a compreensão do Presidente, mas ele viaja fecha o sindicato, não respeita o demais integrantes da administração. Porém já tentamos o diálogo, mas como não houve êxito, queremos explicar para os trabalhadores da categoria o que está acontecendo, pois ele o trabalhador contribui e não pode sofrer prejuízos.”, explica Portugal.
Se conseguir acesso a informações primordiais como extratos bancários e documentos para que verificar a prestação, Ismael Freitas afirma que não tem controle de nada e que nenhuma diretoria acessa seu cargo. “Não aprovo nenhuma prestação de conta enquanto não tiver acesso aos documentos. ele (se refere ao Presidente) que mexe nas contas sozinho e administra tudo só. O que queremos é que seja assegurado o direito dos trabalhadores.”, enfatiza
O Diretor Administrativo ainda explica que as reclamações em relação ao sindicato parte dos próprios trabalhadores que procuram a sede da instituição para resolver algumas questões e encontra a organização fechada, não consegue ter acesso a informações importantes para a categoria. “Tentamos de diversas formas dialogar, mas não tem mais condições, não aceitamos isso e estamos discutindo de frente as demandas e os problemas que o Sinticon possui.”, frisa Marcelo. (Edenevaldo).

Blog do BILL NOTICIAS

Nenhum comentário:

Postar um comentário