quinta-feira, 21 de março de 2019

ESTELIONATO Professores da UFPE são vítimas de golpe

Foto: Ricardo Fernandes/DP.
Foto: Ricardo Fernandes/DP.

Professores da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) foram vítimas de um golpe. De acordo com a Associação dos Docentes da UFPE, criminosos se apresentaram por telefone como integrantes da assessoria jurídica da entidade. Os golpistas informaram que os associados teriam recebido um valor em precatórios e pediam um depósito de falsas taxas de serviço como condição para receber o pagamento. 

A Adufepe informou que uma pensionista, que preferiu não se identificar, foi vítima do golpe. Ela chegou a fazer um depósito de R$ 5.380. "Ligou um rapaz se identificando como Rafael, disse que era da Adufepe e informou que o nome do meu pai estava numa lista para receber os precatórios. Depois, pediram depósitos na conta do tabelião, alegando que teria uma taxa de legalidade", disse a vítima.

Além de conversar pelo celular, ela chegou a trocar mensagens com o criminoso via WhatsApp, quando ele pediu os comprovantes do depósito. "Ao ter conhecimento do golpe, através dos seus advogados, a Adufepe realizou a denúncia, através de Notícia Crime, na Delegacia da Várzea. Representante da assessoria jurídica da associação, o advogado Theobaldo Pires, orienta os servidores que a entidade não solicita, através de ligação, o repasse de dados financeiros para que sejam feitos depósitos", informou a entidade.

"Quando há a necessidade deste tipo de situação, a gente pede que compareça ao sindicato, jamais por contato telefônico", explicou o advogado. Theobaldo Pires esclareceu ainda que, uma vez vítima do golpe - mesmo que tenha ocorrido apenas a tentativa de aplicá-lo, a vítima deve comunicar imediatamente o banco da conta bancária fornecida pelos golpistas. "Já identificamos contas no Banco do Brasil, Caixa Econômica e Santander. Este comunicado é feito de imediato aos bancos para que eles bloqueiem esta conta, informando que se trata de uma conta fraudulenta para a aplicação de golpes", ressalta Theobaldo.

Caso a pessoa já tenha realizado a transferência, a orientação é entrar em contato imediatamente com o seu banco, comunicando que foi vítima de um golpe. A instituição financeira automaticamente entrará em contato com o banco da conta destino, para onde foi enviado o valor, para fazer o bloqueio. "O procedimento seguinte é registrar a ocorrência na Delegacia de Polícia da Várzea, de preferência, onde a associação já apresentou uma Notícia Crime para que o delegado conclua o inquérito com as informações novas que venham a surgir", pontuou o advogado.

A Delegacia da Várzea fica localizada na Rua Dona Maria Lacerda, número 123, no Recife (telefone: 3184-3668). A Associação dos Docentes da UFPE também se colocou à disposição dos associados para esclarecimento de dúvidas pelo telefone (81) 3036-2250, ou na sede, localizada na Avenida dos Economistas, s/n, campus da UFPE.(DP)



Blog do BILL NOTICIAS

Nenhum comentário:

Postar um comentário