sexta-feira, 6 de dezembro de 2019

2022: Lula no páreo contra Bolsonaro ou Moro



Por Helena Chagas, no Divergentes e para o Jornalistas pela Democracia Muitas águas vão rolar até 2022, mas pesquisa Veja/FSB divulgada nesta sexta mostra que, à revelia do discurso da mídia e do establishment condenando a chamada “polarização”do quadro político, até o momento nada mudou: bolsonarismo e lulismo são as duas principais forças políticas na disputa.
Talvez o mais surpreendente seja o desempenho do candidato que, do ponto de vista legal, nem pode ser candidato ainda, mas saiu da cadeia para um empate técnico com Jair Bolsonaro no primeiro turno e para um desempenho competitivo no segundo. Sem mídia e sem caneta, o ex-presidente Lula teria hoje 29% dos votos, contra 32% do presidente da República. Num segundo turno, perderia de 45% a 40% para Bolsonaro e por 48% a 39% para Sergio Moro.
E aí se chega ao segundo dado importante da pesquisa: Moro venceria Lula e, estranhamente, empataria com o próprio chefe num segundo turno por 36% a 36%. A três anos da eleição, esses números são, como sempre se diz, retrato de um momento. Mas podem criar muita, muita confusão mesmo. Afinal, o Planalto tem dois candidatos, e o mais forte deles não é o presidente da República.
Outro dado a se ressaltar é que a chamada turma do centro continua sem entusiasmar muito. Ciro Gomes e Luciano Huck empatam num primeiro turno com 9% cada um — o que não chega a ser um resultado ruim no caso do apresentador, um neófito na política. João Doria, por sua vez, não mostra fôlego  nesse quadro, não chegando nem a 5%.


Blog do BILL NOTICIAS

Mulher é presa por racismo após cuspir em taxista e dizer que "não anda com negro"

(Foto: Reprodução/G1)


Uma mulher que não teve seu nome revelado está detida na Deplan 2, da Polícia Civil, em Belo Horizonte, por cometer um ato de rascimo. Segundo o jornal O Tempo,  o taxista Luís Carlos Alves Fernandes, de 51 anos, foi vítima de racismo pela primeira vez. 
Ao ser questionada pelo motorista se precisava de uma corrida, a mulher que passava pela avenida Álvares Cabral, no bairro Santo Agostinho, na região Centro-Sul da capital, no meio da tarde, disse que não andaria com um negro.
De acordo com Fernandes, a mulher, muito exaltada, afirmou ser racista e chegou a cuspir nele. “Eu estava no ponto de táxi e a vi atravessando com o pai dela. Ela estava agredindo-o com palavras, passou olhando dentro dos carros, e eu perguntei, por educação, lógico, se ela estava precisando de táxi. Aí ela respondeu: ‘Precisando eu estou, mas eu não ando com negro, eu sou racista, sou racista mesmo’, e ela ainda deu uma cusparada nos meus pés”, contou o taxista.(247)


Blog do BILL NOTICIAS

Especialistas alertam para vírus que compromete sistema respiratório de crianças

  Por: Alice de Souza
De caráter sazonal, o VSR não está associado a estações frias. A ocorrência dele varia de acordo com a região do país. No Nordeste, costuma ocorrer entre março e julho. (Foto: Danniela Ramiro/Divulgação.)
De caráter sazonal, o VSR não está associado a estações frias. A ocorrência dele varia de acordo com a região do país. No Nordeste, costuma ocorrer entre março e julho. (Foto: Danniela Ramiro/Divulgação.)

São Paulo - Um vírus com o qual todas as crianças vão ter contato até os dois anos de idade e que não tem vacina. Menos lembrado que outros agentes causadores de complicações respiratórias, o Vírus Sincicial Respiratório (VSR) é responsável por 6,7% de todas as mortes de crianças de até um ano por infecções deste tipo em todo o mundo. O maior risco está entre bebês prematuros ou com doença pulmonar crônica, e bebês com cardiopatias, que necessitam fazer um esquema de imunização específ ico. No Nordeste, o VSR começará a circular no mêsde março e, desde fevereiro, é preciso acender o alerta.

O vírus é o principal agente causador de infecção do trato respiratório inferior de crianças nos primeiros anos de vida. Os principais sintomas são semelhantes a um resfriado, que começa de quatro a seis dias após a contaminação. A maioria das crianças se recupera em até duas semanas, mas 25% a 40% podem desenvolver formas graves de infecção, com bronquiolite e pneumonia. Entre esse grupo, estão os prematuros.

“Os prematuros são os que mais morrem em decorrência do VSR. Eles têm vias aéreas mais estreitas, não costumam consumir leite materno, usam medicamentos que baixam a imunidade e podem estar desnutridos”, explica o presidente do Departamento de Imunizações da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), Renato Kfouri. O VSR pode ser responsável por até 75% das bronquiolites e 40% das pneumonias durante os períodos de sazonalidade entre lactentes e crianças menores de dois anos.

Estudos já realizados no Brasil com prematuros internados mostram que em 71,2% das vezes o VSR estava presente na infecção identificada no bebê. Da mesma forma, a literatura médica no país evidencia que o VSR é o vírus mais frequente entre prematuros inter nados e infecções. Em 60,7% dos casos, são infecções consideradas graves. O dado serve de alerta se considerado que 30 milhões de bebês nascem prematuros, com baixo peso ou adoecem nos primeiros dias de vida, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS). Para se ter uma ideia, em 2017, 2,5 milhões de recém-nascidos morreram nos primeiros 28 dias de vida. Desses, 80% tinham baixo peso ao nascer e 65% eram prematuros. 

De caráter sazonal, o VSR não está associado a estações frias. A ocorrência dele varia de acordo com a região do país. No Nordeste, costuma ocorrer entre março e julho. Já no Sul, por exemplo, entre abril e agosto. “A transmissão do VSR tem a ver com as condições de chuva, umidade e temperatura. Diferentemente de outros vírus, como o do sarampo, ele não garante imunidade para o resto da vida. A infecção tende a ser mais grave na primeira vez e voltar a ocorrer de forma mais branda ao longo da vida”, detalha Renato Kfouri. (DP)
 (Arte/DP.)































Arte/DP.











Em crianças maiores e adultos, ele tende a se apresentar de forma mais leve. O risco de transmissão, contudo, permanece. Então, ainda que os sintomas não estejam visíveis, o contato com algum prematuro ou criança menor de dois anos pode levar a uma infecção grave nesses grupos. O VSR é transmitido por secreções respiratórias ou objetos. Permanece até 24 horas em objetos contaminados. Por isso, o recomendado é lavar as mãos com frequência, usar lenços descartáveis em caso de tosse e coriza, evitar ambientes fechados, não fumar na presença de crianças e manter o ambiente sempre limpo. O cuidado deve ser compartilhado por profissionais de saúde.

Imunizante específico é produzido com anticorpos
Enquanto a taxa de hospitalização por VSR em uma criança é de 1% a 2%, em bebês prematuros fica entre 8% a 25%. Ainda não há vacina contra o VSR, mas existe um imunizante produzido com anticorpos monoclonais, o palivizumabe. A substância está disponível tanto no SUS quanto na saúde suplementar (planos), para o público-alvo das formas graves.

A cobertura segue um esquema de dosagem específico e precisa da atenção de profissionais de saúde, rede e familiares. O ideal é que a imunização seja dada um mês antes do início da circulação do vírus, o que no Nordeste seria em fevereiro. “Essa é uma imunização passiva. É preciso uma dose mensal por até cinco meses durante a estação de circulação do VSR, já que a substância vai ‘saindo’ do corpo aos poucos”, afirma Renato Kfouri. No SUS, a substância está disponível, de forma padronizada, desde 2013. Nos planos de saúde, desde 2018.

São bebês elegíveis, de acordo com o Ministério da Saúde, para receber esses anticorpos monoclonais, os prematuros de até 28 semanas gestacionais (no primeiro ano de vida) e bebês com doença pulmonar crônica da prematuridade e/ou cardiopatia congênita. As sociedade brasileiras de Pediatria e Imunizações acrescentam também prematuros de até 32 semanas gestacionais (nos primeiros seis meses de vida).

De acordo com a biofarmacêutica Abbvie, cerca de 60% das crianças elegíveis no SUS receberam doses. Na saúde suplementar, 46%. Apesar de não ser vacina, a aplicação fica marcada na caderneta.

De acordo com a Secretaria de Saúde de Pernambuco, a Gerência de Saúde da Criança e do Adolescente estabeleceu as unidades que disponibilizam leitos de terapia intensiva neonatal e cuidados intermediários convencionais como polos de aplicação. Para as unidades de saúde suplementar onde não pode ser instalado o Sistema Nacional de Gestão da Assistência Farmacêutica (Hórus), é disponibilizada dispensação do imunizante. Em 2019, foram realizadas 350 aplicações do medicamento em Pernambuco. Do total de casos de síndrome respiratória aguda grave em 2019 no estado, dois deram positivo para VSR e eram em crianças de dois a quatro anos.






Blog do BILL NOTICIAS

TRÂNSITO Mudanças na CNH devem ser votadas na Câmara na próxima semana, diz Bolsonaro

  Por: Estado de Minas
 (Foto: Reprodução/Facebook Jair Messias Bolsonaro)
Foto: Reprodução/Facebook Jair Messias Bolsonaro

O presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), disse no início da noite desta quinta-feira que o projeto de lei que altera regras da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), consequentemente, do Código de Trânsito Brasileiro, deve ser votado na Câmara dos Deputados na próxima semana. O governante já tratou com o líder da Casa, o deputado federal Rodrigo Maia (DEM-RJ), do tema.

"Está tudo certo para semana que vem se votar um projeto nosso que mexe no código de trânsito. Passar de cinco para dez anos a validade da carteira de motorista e aumentar de 20 para 40 pontos o limite para se perder a carteira (ao longo de 12 meses em infrações de trânsito), entre outras medidas que a Câmara vai implementar", disse Bolsonaro, em live realizada no carro, quando estava a caminho da partida entre Flamengo e Avaí, no Maracanã, pela 37ª rodada do Campeonato Brasileiro.

A proposta foi apresentada em junho pelo Governo Federal. O texto propõe outras mudanças, como o fim da exigência de exame toxicológico para motoristas profissionais. Também retira dos Departamentos de Trânsito (Detrans) a exigência de credenciar clínicas para emitirem o atestado de saúde para renovação da CNH.

"Vai ajudar, e muito, o motorista no Brasil, em especial aqueles que vivem no volante. Taxista, quem opera com Uber, ônibus, caminhão", completou Bolsonaro.

No caso de motoristas até 65 anos, o projeto fala em dobrar a validade da habilitação dos atuais cinco para dez anos. A partir dos 66, a validade do documento passa de dois anos e meio para cinco anos. As carteiras emitidas antes da entrada em vigor da lei ficam automaticamente com prazo de validade prorrogado.







Blog do BILL NOTICIAS

GEMÊAS - No Pará, gêmeas de seis meses dormem desde o dia em que nasceram; caso raro intriga médicos

   Por: Diario de Pernambuco
 (Foto: Reprodução)
Foto: Reprodução

Em Redenção, no Pará, gêmeas nasceram há seis meses e desde então não acordam. A situação das irmãs intriga profissionais de saúde, que classificam caso raro como "comatoso", quando o paciente tem apenas reflexos primitivos e está em sono profundo. Os médicos ainda não chegaram a um diagnóstico, mas especula que as pacientes têm um caso raro de "erro inato do metabolismo".
 
Desde que nasceram, Ana Júlia e Ana Sofia ainda não respiraram sem a ajuda de aparelhos. A alimentação é feita por sonda gástrica. 
 
Em entrevista ao G1, a médica Helena Coelho, pediatra intensivista da UTI, explicou que o quadro de erro inato do metabolismo é quando o organismo não produz nem organiza o processo de formação das enzimas.
 
"É uma doença genética que pode ter resultado de várias outras coisas, de glicose, e fatores que comprometam o metabolismo. O paciente tem o quadro neurológico afetado, comprometimento da respiração e quadro comatoso. Mas, como disse, não temos nada fechado. A gente tem que fazer exames mais específicos que não temos como fazer no nosso hospital", disse.
 
Luana Tintiliano da Silva, mãe das gêmeas, chegou a ser diagnosticada com miomas no útero durante a gravidez, além de ter sido submetida a uma cirurgia para a retirada do apêndice. Os médicos descartam qualquer relação da intervenção cirúrgica com o quadro atual das crianças.




Blog do BILL NOTICIAS

Operação da PF mira contrabando de ouro de Roraima e da Venezuela

Segundo as investigações, empresários e servidores públicos teriam movimentado R$ 230 milhões com 1,2 tonelada de ouro
(Foto: Divulgação/PF)


A Polícia Federal deflagrou na manhã desta sexta-feira (6) uma operação para desmantelar um esquema de contrabando de ouro. Segundo as investigações, empresários e servidores públicos teriam movimentado R$ 230 milhões com 1,2 tonelada de ouro da Venezuela e de garimpos ilegais em Roraima nos últimos três anos.
De acordo com a polícia, a quadrilha pagava propina a servidores públicos para legalizar o ouro extraído de garimpos venezuelanos e de Roraima.
Ao todo, 150 policiais estão cumprindo 17 mandados de prisão preventiva e cinco de prisão temporária, 48 de busca e apreensão, e 18 de sequestro de bens nos estados de em Roraima, Amazonas, Rondônia, São Paulo e Rio Grande do Norte. (247)


Blog do BILL NOTICIAS

RECIFE - Alerta Celular devolve 300 telefones, alguns roubados há mais de um ano

De acordo com a Secretaria de Defesa Social do Estado, desde o início do projeto, em março de 2017, mais de 15.322 aparelhos já foram recuperados

  Por: Isabelle Barbosa/folhape
Os celulares recuperados foram entregues aos donos nesta sexta-feria (6), na sede da PCPE
Os celulares recuperados foram entregues aos donos nesta sexta-feria (6), na sede da PCPEFoto: Isabelle Barbosa / Portal FolhaPE

Um mutirão para devolução de mais de 300 celulares roubados que foram recuperados pelas Polícias Militar e Civil de Pernambuco, através do cadastro no “Alerta Celular”, aconteceu na manhã desta sexta-feira (6) no prédio da sede operacional da Polícia Civil de Pernambuco (PCPE), no bairro da Boa Vista, área central do Recife. Alguns dos aparelhos haviam sido roubados há mais de um ano. 

Pessoas que realizaram cadastro do aparelho no site da Secretaria de Defesa Social (SDS) e tiveram seus celulares encontrados puderam receber o aparelho. É o caso do motorista de aplicativo Emerson Limões, de 20 anos, que foi roubado em fevereiro deste ano quando saía de uma casa de show, no Bairro do Recife, área central da capital. Ele contou que, após o ocorrido, realizou o cadastro no site da SDS, e, na última semana, recebeu um comunicado de que o aparelho havia sido encontrado. “Eu fui assaltado um mês depois de ter comprado e ainda estou pagando o telefone. Eu nem acreditei quando me ligaram. O celular tá novo e eu tô muito feliz”, contou.
Após ter o celular furtado em agosto de 2018 dentro de um BRT, na avenida Cruz Cabugá, no bairro de Santo Amaro, área central da capital pernambucana, a técnica em enfermagem Gicélia Bastos, de 40 anos, também conseguiu recuperar o aparelho nesta sexta-feira. “O celular foi encontrado em Belo Jardim [no Agreste de Pernambuco] e está bem conservado. Eu fiquei muito feliz pois não tinha mais esperanças de que iriam encontrar mesmo depois do cadastro, mas aconselho todos a cadastrarem seus aparelhos”, disse.

A delegada Beatriz Leite explicou que, para realizar o cadastro no Alerta Celular, é necessário que o dono do aparelho realize um Boletim de Ocorrência e possua o número do Imei do aparelho.“Esse número é único. Se o aparelho tiver dois chips, a pessoa deve escolher um dos números e colocar como Imei e outro no campo de número de série, junto com as observações e a maior quantidade de dados possíveis sobre o aparelho e sobre o dono do celular, como telefone para contato e e-mail”, explicou a delegada.

De acordo com a SDS, desde o início do projeto, em março de 2017, mais de 15.300 aparelhos já foram recuperados, sendo 881 no primeiro ano. Já de janeiro a novembro deste ano, o número de celulares resgatados subiu para 8.894 - novembro deste ano foi o mês com menor números de casos de roubo de celulares registrados, com 1.973 ocorrências.

Ainda segundo a SDS, na Região Metropolitana do Recife, há 754 aparelhos recuperados, mas que, por falta de dados como endereço ou contato dos proprietários, ainda não puderam ser devolvidos aos donos.

Para o secretário de Defesa Social do Estado, Antonio de Pádua, o projeto Alerta Celular tem contribuído na diminuição dos crimes contra o patrimônio em Pernambuco. "Esse é um projeto bastante inovador e que vem trazendo integração entra a população e as polícias, com a possibilidade real da devolução do aparelho. Esse é 27º mês consecutivo de diminuição dos crimes contra o patrimônio, especialmente dos roubos de celulares, que é o objeto preferido dos criminosos", contou o secretário.




Blog do BILL NOTICIAS