quarta-feira, 21 de agosto de 2019

FOTO - Satélite da Nasa registra concentração de queimadas na Amazônia

  Por: Correio Braziliense
Foto: Acqua/Nasa (Foto: Acqua/Nasa)
Foto: Acqua/Nasa

A Agência Espacial dos Estados Unidos (Nasa) divulgou uma foto que revela a concentração de queimadas nos estados de Rondônia e Amazonas, na Região Norte do país. A maior floresta tropical do mundo é consumida pelas chamas e a imagem, feita em agosto, revela que os incêndios se concentram em locais onde a mata foi derrubada para a criação de pastos. 

A fumaça produzida pelo consumo da região pelo fogo se espalha por outras nações da América do Sul. "O moderado espectrorradiômetro de imagens de resolução (Modis) do satélite Aqua capturou as imagens de vários incêndios ocorridos nos estados de Rondônia, Amazonas, Pará e Mato Grosso, ao longo de agosto", informou a Nasa, em nota.   

De acordo com dados do Programa Queimadas, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), a Amazônia concentra 52,5% dos focos de queimadas de 2019. O Cerrado aparece em segundo lugar, com 30,1% dos focos de incêndio, seguido pela Mata Atlântica, com 10,9%.  

Nesta quarta-feira (21), uma forte mobilização em prol da Amazônia tomou as redes socais. No Twitter, nas últimas 24 horas, cerca de 1 milhão de mensagens foram publicadas sobre o tema. Também houve forte repercussão na imprensa internacional.




Blog do BILL NOTICIAS

Marina diz que Bolsonaro promove holocausto da Amazônia e ameaça civilização


Por Marina Silva, publicado originalmente em seu site- Quando a noite caiu sobre a cidade de São Paulo, às 3 da tarde, sendo uma de suas possíveis causas o encontro da frente fria com a fumaça das queimadas, muita gente se assustou com o que parecia um anúncio do fim dos tempos. Era algo parecido, se recuperarmos o sentido original da palavra holocausto: tudo queimado, no sacrifício dos tempos antigos entre os hebreus. Com duas diferenças: uma, que a holah do sacrifício judaico tinha o sentido de reparação, visava uma expiação geral dos pecados; outra, que depois do nazismo sacrificar milhões de judeus, a palavra ganhou um significado mais sinistro, e passou a ser tomada como qualquer grande e sistemática destruição -sem importar a causa- até o extermínio. Eis o que acontece hoje: o holocausto da Amazônia.
Desde muito jovem me dediquei a pensar o significado da floresta, para além da economia e das dimensões materiais. Em 15 de julho de 2008, retornando ao Senado logo após deixar o Ministério do Meio Ambiente, publiquei um artigo intitulado “Atrás de uma borboleta azul” em que lembrei minha identificação irredutível com as milhões de pessoas que nascem e vivem na floresta. Dizia: “florestas não são apenas estatísticas. Nem apenas objeto de negociações, de disputa política, de teses, de ambições, de pranto. Antes de mais nada, são florestas, um sistema de vida complexo e criativo. Têm cultura, espiritualidade, economia, infraestrutura, povos, leis, ciência e tecnologia. É uma identidade tão forte que permanece como uma espécie de radar impregnado nas percepções, no olhar, nos sentimentos, por mais longe que se vá, por mais que se aprenda, conheça e admire as coisas do resto do mundo.” Passou-se mais uma década, mas mantenho o sentimento.
Agora vejo novamente o fogo matando a beleza da Amazônia e destruindo a perfeição de sua natureza. Lamento a perda de cada cheiro, cada cor, cada raiz, cada animal, cada planta, cada textura que nunca mais voltará. E embora não espere sensibilidade de quem não conhece a riqueza que se perde, sinto que é necessário alertar a todos e protestar contra um governo que passa a senha da destruição, que torna a devastação fora de controle e causa enormes prejuízos para todos.
Estamos vivendo um momento de barbárie ambiental no Brasil, promovida pelo governo Bolsonaro. Por mais que se alerte, por mais que se mostre evidências, por mais que se clame para evitar o caos ambiental, econômico, político, social, o governo não mostra preocupação, apenas sua cumplicidade com a destruição.
É necessário, no entanto, enfrentar a emergência ambiental no Brasil, com a coragem e o sentido de urgência que a situação nos impõe, para evitar que cheguemos ao lugar sem volta, em que nem por hipótese devemos chegar, o da inviabilização sistêmica da floresta amazônica pelas ações predatórias que desequilibram as condições de sua existência. É necessária a mobilização de todos que não querem ter, em suas genealogias, o DNA da barbárie: academia, movimento socioambiental, empresariado, governos estaduais e municipais, juventudes, líderes políticos. De forma plural e suprapartidária, sem qualquer politicagem, é preciso dizer e dar um basta. Ao garimpo predatório e criminoso, à grilagem de terras públicas, ao roubo de madeira, às derrubadas e queimadas, à violência contra os índios e populações locais, aos prejuízos econômicos, políticos e sociais que já estamos sofrendo, dentro e fora do Brasil.
A Amazônia está sendo queimada por uma mistura de ignorância com interesses truculentos. O governo está inaugurando um tempo de delinquência livre, em que se pode agredir a natureza e as comunidades sem receio de punição. Não negligenciemos o prenuncio, como no passado, pois o que ameaça refazer-se é -tanto pelo resultado, “tudo queimado”, quanto pelo caráter sistemático da destruição, a tragédia das tragédias: o Holocausto.
O povo brasileiro, sua parcela sensível e consciente, deve responder em nome dos povos antigos e das gerações futuras, da Amazônia e de toda a Natureza. Atendendo aos legítimos interesses da sociedade, da economia e da civilização humana, declare-se o Brasil em estado de emergência ambiental.(247)


Blog do BILL NOTICIAS

Feijoada Beneficente - Em prol do tratamento de Rodrigo


No intuito de angariar recursos para o tratamento do jovem Rodrigo, Familiares e amigos realizarão uma grande feijoada beneficente, no próximo domingo na Chácara do Baroni, a partir das 11:30 hs, com música ao vivo e a participação de ELLI BRITTO.
Todos os esforços estão sendo feitos com a finalidade de obter recursos necessário para custear as despesas e o tratamento.
Rodrigo é casado pai de uma criança de 02 anos e encontra se impossibilitado de trabalhar devido o seu diagnóstico.
Convidamos a todos os nossos amigos de Petrolina e região, a participarem desta Feijoada Beneficente, em prol do tratamento de Rodrigo.

Valor da Feijoada: R$ 10,00
Local: CHÁCARA DO BARONI
Terras do Sul – Petrolina-PE
Obs. Haverá serviço de entrega a domicilio, pelo número na divulgação.
MAIORES INFORMAÇÕES
(87) 99821-8864
(87) 99661-7588


Blog do BILL NOTICIAS

Bolsonaro diz que governadores são ‘coniventes’ com desmatamento da Amazônia

Enquanto Bolsonaro perdoa ruralistas, desmatamento na Amazônia cresce 100%
Enquanto Bolsonaro perdoa ruralistas, desmatamento na Amazônia cresce 100%

Não satisfeito em culpar, sem provas, ONGs ambientalistas pelo crescimento no desmatamento na Amazônia, com o intuito de prejudicar a imagem de seu governo, o presidente Jair Bolsonaro agora diz que governadores da Região Norte são "coniventes" e não resolvem a situação.
"Olha só, tem governador, não quero citar nome, que está conivente com o que está acontecendo e bota a culpa no governo federal. Tem estados aí, que não quero citar, na região Norte, que o governador não está movendo uma palha para ajudar a combater incêndio. Está gostando disso daí", afirmou Bolsonaro nesta quarta-feira 21.
"Pergunte a cada governador, se não me engano são sete governadores da região Norte, Nordeste nove, pergunte para a assessoria de imprensa deles o que está acontecendo, o que os governos estaduais já fizeram. Tem governo estadual que não fez nada, e pode fazer", declarou ainda Bolsonaro, o principal incentivador dos desmatamentos.
A destruição de Bolsonaro na região produziu uma imagem dramática que será o símbolo da luta pela Amazônia – e pode fazer o Brasil perdê-la. A cena em que um tamanduá mirim tenta fugir de uma queimada na Amazônia foi registrada pelas lentes do fotógrafo Araquém Alcântara e tem tudo para se tornar o símbolo de uma luta internacional pela preservação da Amazônia, assim como as imagens de ursos sobre calotas de gelo que derretem passaram a simbolizar os efeitos do aquecimento global.
O número de focos de queimadas cresceu 70% este ano (até o dia 18 de agosto) na comparação com o mesmo período de 2018. Ao todo, o Brasil registrou 66,9 mil pontos, segundo a medição do Programa Queimadas do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais). Segundo os dados do Inpe, o bioma mais afetado é o da Amazônia, com 51,9% dos casos. O cerrado vem em seguida com 30,7% dos focos registrados no ano.
A área desmatada da Amazônia em julho atingiu uma área total de 2.254 km². Isso equivale a mais de um terço de todo o volume desmatado nos últimos 12 meses, entre agosto de 2018 e julho de 2019, período em que o volume total do desmatamento chegou a 6.833 km², e um volume 278% maior que o verificado em julho de 2018, quando foram registrados 596,6 km² de desmatamento.
Os dados são do Sistema de Detecção do Desmatamento na Amazônia Legal em Tempo Real (Deter), ferramenta do Inpe que fiscaliza ações de desmatamento. O volume de 6.833 km² verificado entre agosto de 2018 a julho de 2019 supera em 33% o desmatamento medido nos 12 meses anteriores.(247)


Blog do BILL NOTICIAS

Após receber chuva de vaias, Salles muda agenda e segue para Amazônia

(Foto: Senado | Reprodução)

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, discursou brevemente na manhã desta quarta-feira (21) em Salvador, no palco principal da Climate Week - Semana Climática da América Latina.
Ao jornal Folha de S.Paulo,  o ministro confirmou que mudou a agenda por conta das que afetam o país e deve ir ainda nesta quarta para a Amazônia e o Cerrado, começando por cidades matogrossenses de Sinop, Sorriso e Cuiabá, além do parque nacional da Chapada dos Guimarães.
Sob vaias da plateia e protestos de ativistas locais, além das ONGs Engajamundo, 350.org e do movimento Não Fracking Brasil, Salles falou por cerca de três minutos no evento, concorrendo com os gritos da plateia de ‘fascista’ e ‘assassino’ - parte dela ficou em pé, segurando cartazes. (247)


Blog do BILL NOTICIAS

RIO GRANDE DO SUL - Adolescente invade escola e ataca alunos com golpes de machado

  Por: Estado de Minas
Foto: Reprodução / Twitter
Foto: Reprodução / Twitter
Um adolescente de 16 anos  atacou com golpes de machadinha alunos do Instituto Estadual Educacional Assis Chateubriand, em Charqueadas, na Região Metropolitana de Porto Alegre. A informação do portal G1 é de que o garoto também estava com coquetel molotov. A direção da escola informou que seis estudantes e uma professora ficaram feridos. Segundo a Brigada Militar, o jovem fugiu e está sendo procurado. 

Em entrevista ao G1, o delegado Marco Aurélio Schalmes informou que o adolescente entrou pelos fundos do colégio e foi direto para uma das salas de aula. Após lançar o coquetel molotov, ele passou a golpear alunos com uma machadinha.

Os estudantes não tiveram ferimentos graves e foram encaminhados para o Hospital de Charqueadas. Os feridos são: dois meninos e uma menina de 14 anos; uma menina de 13 anos e duas meninas de 12 anos. Em novembro de 2018, um adolescente de 17 anos morreu após ser esfaqueado na frente do instituto e o autor do crime também fugiu. 
A Secretaria Estadual da Educação informou que está a caminho da instituição e, segundo a pasta, a direção do colégio informou que o adolescente, não seria aluno da instituição. 



Blog do BILL NOTICIAS

CONFIRA A LISTA - Governo lança plano de privatização de 17 estatais

Foto: Evaristo Sá/AFP
Foto: Evaristo Sá/AFP

O governo Bolsonaro anuncia nesta quarta-feira, às 17h, uma lista com 17 empresas que serão privatizadas. Ainda não há informações sobre quando as estatais serão vendidas.  Mais cedo, o presidente afirmou que o processo vai começar pelos Correios

Na terça-feira (20), o ministro da Economia, Paulo Guedes, reforçou que o governo vai acelerar as privatizações. “Nesta quarta-feira saem as 17 empresas, e ano que vem tem mais. E nós achamos que vamos surpreender. Tem gente grande aí que acha que não vai ser privatizado, mas vai entrar na faca”, apontou o ministro. As informações são do portal UOL

Veja a lista das estatais que serão privatizadas 

Correios

Eletrobras

Casa da Moeda

Centro de Excelência em Tecnologia Eletrônica Avançada (Ceitec)

Telebras

Loteria Instantânea Exclusiva (Lotex)

Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp)

Empresa Gestora de Ativos (Emgea)

Agência Brasileira Gestora de Fundos Garantidores e Garantias (ABGF)

Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro)

Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência Social (Dataprev)

Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp)

Centrais de Abastecimento de Minas Gerais (Cesaminas)

Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU)

Empresa de Trens Urbanos de Porto Alegre S.A. (Trensurb)

Companhia Docas do Espírito Santo (Codesa)

Empresa Brasil de Comunicação (EBC)

As informações são do portal O Globo




Blog do BILL NOTICIAS