quarta-feira, 4 de março de 2020

PERNAMBUCO Data Magna: por que 6 de março é feriado em Pernambuco?

Esta será a terceira vez que a data será feriado no Estado

                       Por: Portal FolhaPE 
Feriado da Data Magna de Pernambuco

Painel criado em 1967 pelo artista Corbiniano Lins retrata a Revolução de 1817
Painel criado em 1967 pelo artista Corbiniano Lins retrata a Revolução de 1817Foto: Henrique Genecy/Arquivo Alepe

Instituído em 2017 pela Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), o feriado estadual da Data Magna, celebrado em 6 de março, relembra o estopim da Revolução Pernambucana de 1817, movimento que tornou o Estado uma nação independente durante 75 dias. A República, apesar de breve, deixou um legado inestimável e inspira o povo até os dias atuais. Este ano, pela terceira vez, a data será feriado.

Em 6 de março de 1817, chegou aos ouvidos do então governador, Caetano Pinto, denúncia de que uma rebelião estava prestes a eclodir. Reunido com o Conselho Militar da Capitania, formado por oficiais portugueses graduados, foi dada a ordem para prender os líderes revolucionários. Os primeiros detidos foram os comerciantes Domingos Martins e Antônio da Cruz Cabugá, além do padre João Ribeiro Montenegro.

Entretanto, quando chegou a vez dos militares o quadro mudou. A faísca que faltava para acender a revolução surgiu no Forte das Cinco Pontas. Ao dar ordem de prisão aos rebeldes, o brigadeiro português Manoel Barbosa foi morto pelo capitão José de Barros Lima, o Leão Coroado, que em seguida - após os oficiais portugueses fugirem do local - uniu a tropa e libertou os aprisionados.

O extremismo do ato fez o movimento restrito a espaços secretos ganhar as ruas. O governador Caetano Pinto acabou fugindo do Palácio e se abrigou no Forte do Brum, de onde foi expulso. Começava então os 75 dias em que quatro estados nordestinos (Alagoas, Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte), se juntaram em uma única nação chamada Pernambuco, 70 anos mais jovem que a brasileira.
De acordo com a Alepe, a Lei nº 16.059, de 8 de junho de 2017 estabelece que o Poder Público realize, em todo dia 6 de março, hasteamento solene da bandeira de Pernambuco no Palácio do Governo e colocação de flores no Monumento aos Revolucionários, que fica na praça da República, no bairro de Santo Antônio, na área central do Recife. A data ainda prevê a realização anual de Reunião Solene na Assembleia para entrega da Medalha do Mérito Democrático e Popular Frei Caneca.





Blog do BILL NOTICIAS

Jornalistas finalmente reagem, viram as costas e abandonam a entrevista da banana

O humorista Carioca fantasiado de Jair Bolsonaro
O humorista Carioca fantasiado de Jair Bolsonaro (Foto: Reprodução/Twitter)

Após Jair Bolsonaro voltar a achincalhar a imprensa ao escalar o humorista Márvio Lúcio, o Carioca, vestido de presidente, para comentar o crescimento pífio do Produto Interno Bruto (PIB) e distribuir bananas para os profissionais da imprensa que fazem a cobertura diária na saída do Palácio da Alvorada, parte dos jornalistas virou as costas e deixou o local na manhã desta quarta-feira (4). 
Reação dos jornalistas aconteceu pouco após eles indagarem Bolsonaro sobre o fraco desempenho do PIB no ano passado, de apenas 1,1% no ano passado, que foi divulgado nesta quarta-feira (4) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 
Neste momento, Bolsonaro olhou para o humorista, que gravava um quadro para o programa Domingo Espetacular, da TV Record, e  disse:  “o que é PIB? Pergunta o que é PIB”. “Pergunta para Paulo Guedes, Paulo Guedes”. Diante da negativa em falar sobre a economia e do novo ataque de Bolsonaro à imprensa, parte dos jornalistas virou as costas e deixou o local. 
Ainda assim, o humorista insistiu com as provocações gritando que “não tem retaliação” e “outra pergunta, outra pergunta”. 
Muitos dos jornalistas que deixaram o local comentaram a agressão de Bolsonaro e a reação dos profissionais nas redes sociais. 
Confira algumas das  postagens feitas pelos jornalistas sobre o assunto.(247)




Blog do BILL NOTICIAS

Jovem desaparecida em supermercado é encontrada no Recife

Paradeiro da jovem foi informado por homem que leu reportagem do Portal FolhaPE sobre o desaparecimento

                     Por: Portal FolhaPE
Rafaelly Maria Salazar
Rafaelly Maria SalazarFoto: Divulgação
Desaparecida desde o último sábado (29), Rafaelly Maria Salazar, 21 anos, foi encontrada pela família nesta terça-feira (3) no Recife. Segundo informações da tia da jovem, Elizabeth Salazar, de 52 anos, um homem que leu a reportagem do Portal FolhaPE com o desaparecimento de Rafaelly, a reconheceu e entrou em contato com os familiares.
"Ele ligou agora pela manhã, dizendo que tinha uma menina de short verde com características bem parecidas com a da reportagem. Rafaelly dormiu na rua esses dias", explicou a tia. A jovem foi encontrada na rua Henrique Dias, no bairro da Boa Vista, área central do Recife, a cerca de sete quilômetros do local de onde desapareceu, um supermercado na Zona Sul do Recife.
Rafaelly sofre de problemas psicológicos graves, toma antidepressivos e não sai de casa sem o acompanhamento de algum responsável. Ela estava com a mãe no estacionamento do supermercado, no sábado, quando se assustou, correu e não havia sido mais vista pela família desde então.


Blog do BILL NOTICIAS

Lei proíbe conferência de mercadorias após pagamento e liberação nos caixas

                       Por: Diario de Pernambuco
 (Reprodução/Pixabay)
Reprodução/Pixabay

A Alepe (Assembleia Legislativa do Estado de Pernambuco) aprovou por unanimidade nesta terça-feira (3) um projeto de lei apresentado pelo deputado Romero Sales Filho (PTB) que proibe estabelecimentos comerciais de submeterem os consumidores à conferência das mercadorias após o pagamento e liberação nos caixas.
Considerando que os comerciantes possuem modos menos vexatórios de exercer a vigilância, o autor do projeto explica que seu objetivo foi proteger o consumidor. "Atendi aos pedidos de reclamações de consumidores que se sentiam constrangidos com a conferência das notas fiscais de mercadorias já pagas por eles. Essa prática é inaceitável perante o Código de Defesa do Consumido”, afirmou o deputado estadual. 
Romero Sales também aprovou outro projeto de proteção ao consumidor que estabelece que o valor cobrado pela perda de cartão ou tíquete de estacionamento deverá ser informado nos caixas e terminais de pagamento e/ou nas placas de preço, concretizando o Princípio da Informação. A cobrança da multa pela perda ficará limitada ao valor que o fornecedor gastou para a aquisição do cartão ou tíquete. 

“Nosso Projeto de Lei vem reforçar a defesa do consumidor em Pernambuco, tendo em vista que, mesmo sendo de tamanha importância, ainda é um direito desconhecido de toda população”, acrescenta Sales Filho.



Blog do BILL NOTICIAS

Quebra de sigilo liga gabinete de Eduardo Bolsonaro a uma conta de ataques virtuais

(Foto: Michel Jesus - Câmara)


Uma das páginas utilizadas para ataques virtuais e para estimular o ódio contra supostos adversários de Jair Bolsonaro foi criada a partir de um computador localizado na Câmara dos Deputados. A informação é do Portal UOL. 
A página, chamada Bolsofeios, também foi registrada a partir de um telefone utilizado pelo secretário parlamentar do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), Eduardo Guimarães.
A reportagem diz que o email do registro da conta da página é "eduardo.gabinetesp@gmail.com"— endereço utilizado pela assessoria do filho do presidente para a compra de passagens e reserva de hotéis, através da cota parlamentar, como mostra a prestação de contas disponível no site da Câmara dos Deputados.
As informações foram enviadas pelo Facebook à CPMI das Fake News no Congresso, a partir de um pedido de quebra de sigilo referente a contas no Instagram feito pela comissão, acrescenta a reportagem. (247)

Blog do BILL NOTICIAS
Na página "Bolsofeios" foi entrado ataques contra jornalistas, Supremo Tribunal Federal, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e adversários políticos da família. 

Blog do BILL NOTICIAS

Regina Duarte é nomeada secretária de Cultura e faz as primeiras demissões

                      Por: AE
 (Foto: Sérgio Lima/AFP)
Foto: Sérgio Lima/AFP

Depois de um mês e meio de "noivado" com o governo e "teste" no cargo, a atriz Regina Blois Duarte foi nomeada secretária especial da Cultura da gestão de Jair Bolsonaro. O decreto que formaliza a atriz na função está publicado no Diário Oficial da União (DOU) desta quarta-feira (4).

Regina Duarte será empossada no cargo em solenidade no Palácio do Planalto marcada para começar as 11 horas desta quarta. A atriz assume o lugar do dramaturgo Roberto Alvim, demitido em 17 de janeiro após parafrasear o nazista Joseph Goebbels em discurso, o que provocou forte repercussão negativa em diferentes setores da sociedade.
 
Primeiras demissões

O mesmo Diário Oficial da União que traz a nomeação publica as primeiras demissões feitas por orientação da nova titular da pasta. Entre os profissionais de diversos órgãos ligados à Secretaria Especial da Cultura exonerados estão Dante Mantovani, até então presidente da Funarte — e que disse que o rock induz às drogas e ao satanismo; Camilo Calandreli, secretário de Fomento e Incentivo à Cultura; e Paulo Cesar Brasil do Amaral, presidente do Instituto Brasileiro de Museus.

Regina Duarte toma posse às 11h, em cerimônia para cerca de 600 pessoas no Palácio do Planalto. Muitos dos aliados de Roberto Alvim ainda ocupando cargos na Secretaria Especial da Cultura não foram convidados. E alguns dos nomes exonerados foram avisados na terça-feira (3), por telefone.

Sérgio Camargo, o polêmico presidente da Fundação Palmares — que disse que a escravidão foi benéfica aos descendentes e que não existe racismo no Brasil —, está confiante que fica. Ele chegou a ser afastado momentaneamente do cargo pela Justiça.
 
Na semana passada, Camargo já se movimentava para formar uma nova equipe alinhada às suas ideias. Em post publicado no Facebook nessa terça-feira (3/3), ele diz que tem o "respaldo do presidente Jair Bolsonaro e do secretário do Turismo Marcelo Álvaro Antonio". A Fundação Palmares é ligada à Secretaria Especial da Cultura que, por sua vez, é subordinada ao Ministério do Turismo.

Veja a lista dos demitidos por Regina Duarte e os cargos que ocupavam:

>> Paulo Cesar Brasil do Amaral, presidente do Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM);

>> Reynaldo Campanatti Pereira, secretário da Economia Criativa;

>> Rodrigo Maximiniano Junqueira, secretário de Difusão e Infraestrutura Cultural;

>> Camilo Calandreli, secretário de Fomento e Incentivo à Cultura;

>> Marcos de Almeida Villaça Azevedo, secretário de Direitos Autorais e Propriedade Intelectual;

>> Dante Henrique Mantovani, presidente da Fundação Nacional de Artes (Funarte);

>> Mauricio Noblar Waissman, coordenador-geral da Política Nacional de Cultura Viva, do Departamento do Sistema Nacional de Cultura;

>> Gislaine Targa Neves Simoncelli, chefe de gabinete da Secretaria de Fomento e Incentivo à Cultura;

>> Ricardo Freire Vasconcellos, diretor do Departamento do Sistema Nacional de Cultura;

>> Raquel Cristina Brugnera, chefe de gabinete da Secretaria da Economia Criativa;

>> Ednangela dos Santos Barroso dos Santos, diretora do Departamento de Promoção da Diversidade Cultural.




Blog do BILL NOTICIAS

Pibinho escancara o fracasso neoliberal no Brasil e a catástrofe produzida pelo golpe

Paulo Guedes, Lula, Dilma Rousseff e Michel Temer
Paulo Guedes, Lula, Dilma Rousseff e Michel Temer (Foto: Reuters | 247 | ABr)

O resultado medíocre do PIB de 2019, divulgado nesta manhã pelo IBGE, escancara o fracasso das políticas neoliberais implantadas no Brasil desde o golpe contra a ex-presidente Dilma Rousseff, em 2016. Lá se vão quatro anos, sem que a economia consiga esboçar qualquer reação. E por mais que a extrema-direita use o discurso de que "o PT quebrou o Brasil", os dados não batem com a realidade.
No primeiro mandato do ex-presidente Lula, a média de crescimento do Brasil foi de 3,5% (1,1% em 2003, em 5,8% 2004, 3,2% em 2005 e 4% em 2006), segundo dados oficiais do IBGE. No segundo, o crescimento se acelerou e a média foi de 4,6% (6,1% em 2007, 5,1% em 2008, -0,1% em 2009 e 7,5% em 2010). Com Dilma Rousseff, a crise internacional de 2008 produziu seus efeitos e o ritmo médio de expansão foi menor: 2,35% (4% em 2011, 1,9% em 2012, 3% em 2013 e 0,5% em 2014). Os anos seguintes - 2015 e 2016 - foram atípicos, uma vez que não houve governabilidade, e sim uma conspiração golpista para derrubar a ex-presidente Dilma. Já nos três anos em que o Brasil foi submetido à atual política econômica, marcada por guerra aos pobres, ausência de investimentos públicos e teto de gastos, o crescimento foi de 1,3% em 2017, 1,3% em 2018 e 1,1% em 2019. Ainda assim, a imprensa econômica, cúmplice do golpe de estado e da agenda neoliberal, ainda age de maneira totalmente complacente em relação a Paulo Guedes. Confira o tweet de Leonardo Attuch e reportagem da Reuters:  
RIO DE JANEIRO (Reuters) - O crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil desacelerou no quarto trimestre na comparação com os três meses anteriores, e a atividade econômica acumulou no ano expansão de 1,1%, resultado mais fraco em três anos.
O dado anual mostrou fraqueza em relação a 2018 e 2017, quando a economia brasileira apresentou crescimento de 1,3% em ambos os anos, de acordo com números divulgados nesta quarta-feira pelo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
Entre outubro e dezembro de 2019, o PIB apresentou expansão de 0,5% sobre o terceiro trimestre, segundo o IBGE, também apresentando desaceleração sobre o período anterior, quando houve crescimento de 0,6%.
Em relação ao quarto trimestre de 2018, houve expansão de 1,7%.
Pesquisa da Reuters apontou que as expectativas eram de crescimento de 0,5% do PIB no quarto trimestre de 2019 em relação ao terceiro e de 1,5% sobre um ano antes. (247)


Blog do BILL NOTICIAS

Patroa pede perdão a empregada com filho morto e diz: 'Sou solidária ao seu sofrimento'; leia íntegra da carta

Sarí Gaspar Corte Real, patroa de Mirtes Renata, pediu desculpas pela morte de Miguel Otávio, 5, que caiu do nono andar de seu apartamento ...