sexta-feira, 31 de janeiro de 2020

OMS declara estado de emergência global em razão do coronavírus

Na China foram contabilizados 7,7 mil casos e 170 óbitos

Resultado de imagem para OMS declara estado de emergência global em razão do coronavírus

A Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou estado de emergência global em razão da disseminação do coronavírus. A entidade fez o anúncio à imprensa em sua sede, em Genebra, na Suiça, após uma reunião com especialistas.
Até o momento, foram contabilizados 7,7 mil casos e 170 mortes na China, principal local de multiplicação do vírus. Em outros 19 países, já foram registrados 98 casos. No Brasil, o Ministério da Saúde investiga nove casos suspeitos.
De acordo com a entidade, os casos abrangem pessoas que viajaram para Wuhan, foco do surto, ou que tiveram contato com pessoas com histórico de passagem pela cidade.
Crianças no Nepal assistem aula com máscaras de proteção depois que o país confirmou o primeiro caso de coronavírus, na cidade de Thimi, Bhaktapur, no Nepal

Crianças no Nepal assistem aula com máscaras de proteção depois que o país confirmou o primeiro caso de coronavírus, na cidade de Thimi, Bhaktapur, no Nepal – Reuters/Navesh Chitrakar/direitos reservados
Os representantes da OMS, contudo, negaram que o anúncio signifique uma manifestação de desconfiança com a China.
“A China está tendo um novo patamar para este surto. Meu respeito e agradecimento para os profissionais de saúde que, no meio do Festival de Primavera, estão trabalhando por 24 horas, durante sete dias por semana, para salvar vidas e colocar o surto em controle”, afirmou o diretor da organização, Tedros Adhanom.
A OMS afirmou que não há necessidade de medidas para evitar viagens ou comércio internacional com a China. Além disso, apresentou um conjunto de recomendações, como apoio a países com sistemas de saúde mais precários, combate a rumores e desinformação, desenvolvimento de recursos para identificar, isolar e cuidar dos casos, além do compartilhamento de dados e conhecimento sobre o vírus.
“Países devem trabalhar juntos no espírito de solidariedade e cooperação. Estamos nessa juntos e só podemos parar juntos. Este é o tempo de fatos, não medo, para ciência, não rumores, para solidariedade, não estigma”, destacou Adhanom.
Ala de hospital na Índia preparada para receber pessoas com coronavírus, na cidade de Chennai
Ala de hospital na Índia preparada para receber pessoas com coronavírus, na cidade de Chennai – REUTERS/P. Ravikumar/Direitos Reservados
Histórico          
Os coronavírus são conhecidos desde meados dos anos 1960 e já estiveram associados a outros episódios de alerta internacional nos últimos anos. Em 2002, uma variante gerou um surto de síndrome respiratória aguda grave (Sars) que também teve início na China e atingiu mais de 8 mil pessoas. Em 2012, um novo coronavírus causou uma síndrome respiratória no Oriente Médio que foi chamada de Mers.

Um homem com seu filho em Seul, na Coreia do Sul

Um homem com seu filho, ambos de máscara, em Seul, na Coreia do Sul – Reuters/Heo Ran/direitos reservados
A atual transmissão foi identificada em 7 de janeiro. O escritório da OMS na China buscava respostas para casos de uma pneumonia de etiologia até então desconhecida que afetava moradores na cidade de Wuhan. No dia 11 de janeiro foi apontado um mercado de frutos do mar como o local de origem da transmissão. O espaço foi fechado pelo governo chinês.
Entenda o que é Emergência global
Uma emergência de saúde pública de interesse internacional (PHEIC, na sigla em inglês) é uma declaração formal da Organização Mundial da Saúde (OMS) de “um evento extraordinário que pode constituir um risco de saúde pública a outros países por meio da disseminação, e que requer uma resposta internacional coordenada”.
Segundo o Regulamento Sanitário Internacional (RSI), do qual o Brasil é signatário, os países que fazem parte do grupo devem atender prontamente às recomendações e práticas publicadas pelo documento de emergência, e os governos e autoridades responsáveis devem organizar e colocar em prática planos de ação para conter a ameaça sanitária. De acordo com o RSI, as declarações são temporárias e devem ser reavaliadas a cada três meses.
De acordo com o diretor-geral da OMS, o coronavírus (2019-nCoV) atende aos critérios da declaração de emergência.
Essa é a sexta vez em que o recurso é usado. A declaração de emergência havia sido emitida no surto de síndrome respiratória aguda grave (Sars), em 2002/2003; na pandemia de 2009 de H1N1 (também chamada de febre suína); na declaração de emergência de poliomielite, em 2014; na epidemia de ebola na África Ocidental, também em 2014; no surto de microcefalia em decorrência vírus Zika, cujo principal foco de infestação foi o Brasil, em 2015/2016, e na epidemia de ebola em Kivu, no Congo, em 2019.
Das vezes em que foi instituída, apenas a declaração de emergência sobre a epidemia de Kivu continua ativa.
Entenda quando a Organização Mundial da Saúde decretou estado de emergência internacional
Novo regulamento
O Diário Oficial da União publicou hoje (30), em edição extraordinária, a promulgação do novo texto do Regulamento Sanitário Internacional – o tratado que define as regras, normas e ações que devem ser tomadas por países signatários em casos de saúde pública que apesentem riscos à comunidade internacional -. O novo texto é assinado pelo presidente Jair Bolsonaro, e acolhe revisões feitas no documento de 2005. O texto da resolução revisada pode ser lido pelo (Agência Brasil)

Blog do BILL NOTICIAS

Coronavírus: EUA vão manter em quarentena 195 americanos retirados de Wuhan, na China

Chineses se protegem com máscaras do coronavírus
Chineses se protegem com máscaras do coronavírus 
(Foto: THOMAS PETER/REUTERS)


Os cidadãos dos Estados Unidos que foram retirados de Wuhan, cidade na China que é o epicentro do surto do coronavírus, serão colocados em quarentena obrigatória durante 14 dias, informou os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) do país nesta sexta-feira 31, de acordo com a agência France Presse.
Até o momento, eles estão vivendo no estado da Califórnia. O governo dos EUA também recomendou aos cidadãos norte-americanos que "não viajem" para a China. Leia mais na reportagem da Reuters:
EUA orientam cidadãos a não viajar para China devido a vírus; número de mortos vai a 213
Por Brenda Goh e Muyu Xu
XANGAI/PEQUIM, 31 Jan (Reuters) - Os Estados Unidos alertaram seus cidadãos a não viajar para a China, no momento em que o número de mortos por um novo coronavírus declarado como emergência de saúde global pela Organização Mundial da Saúde (OMS) chegou a 213, nesta sexta-feira.
As bolsas de valores ficaram estáveis pouco depois que a OMS elogiou os esforços da China para conter o vírus, após uma queda no dia anterior devido ao aumento no número de mortos na segunda maior economia do mundo.
“Não viajem para a China devido ao novo coronavírus identificado pela primeira vez em Wuhan”, disse o Departamento de Estado norte-americano em um novo comunicado de viagem em seu site, elevando o alerta para a China ao mesmo nível de Afeganistão e Iraque.
O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, afirmou ao Parlamento que seu governo decidiu elevar o nível de alerta sobre doenças infecciosas para a China, pedindo aos cidadãos que evitem viagens não urgentes.
O alerta do Japão para a província central de Hubei, na China, onde o vírus surgiu pela primeira vez em dezembro, na capital Wuhan, é um nível mais alto, aconselhando os cidadãos a não viajarem para lá.
A China adotou “as medidas mais abrangentes e rigorosas de prevenção e controle”, disse uma porta-voz do Ministério das Relações Exteriores em resposta à declaração da OMS, embora Pequim não tenha comentado sobre o aviso de viagem dos EUA.
“Temos plena confiança e capacidade de vencer essa luta”, declarou Hua Chunying em comunicado.
O diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, elogiou a China por seus esforços e disse que a OMS não está recomendando restrições de viagens ou comércio com a gigante asiática.
Ele afirmou que a emergência global foi declarada devido ao perigo de o vírus se espalhar para países com sistemas de saúde fracos, acrescentando: “Precisamos agir agora”.
As autoridades de saúde chinesas disseram que o número de infecções aumentou para 9.692 até quinta-feira.
Não houve mortes fora da China, embora 131 casos tenham sido relatados em 23 outros países e regiões, sendo o mais recente no Reino Unido, onde as autoridades disseram que os dois casos eram na mesma família.
A OMS relatou pelo menos oito casos de transmissão de pessoas para pessoa em quatro países: Estados Unidos, Alemanha, Japão e Vietnã. A Tailândia disse nesta sexta-feira que também teve um caso de transmissão de humano para humano.(247)

Blog do BILL NOTICIAS

DOENÇA Casos suspeitos de coronavírus sobem para 12 no Brasil; um é no Ceará

Nenhum caso foi confirmado; dez já foram descartados

                  Por: Agência Brasil
Wanderson de Oliveira, secretário de Vigilância em Saúde, em coletiva no Ministério da Saúde nesta sexta-feira (31)
Wanderson de Oliveira, secretário de Vigilância em Saúde, em coletiva no Ministério da Saúde nesta sexta-feira (31)Foto: Divulgação

O Ministério da Saúde informou nesta sexta-feira (31) que o número de casos considerados suspeitos de coronavírus subiu para 12 no Brasil. Nas últimas 24 horas, houve um aumento de seis novos casos em investigação, enquanto outras três suspeitas foram completamente descartadas.
Os casos suspeitos estão em cinco estados: Ceará (1), Paraná (1), Rio Grande do Sul (2), Santa Catarina (1) e São Paulo (7). Os casos suspeitos no Rio de Janeiro e Minas Gerais, que constavam no último relatório, foram descartados pelas autoridades de saúde. O balanço apresentado em coletiva de imprensa foi fechado às 12h desta sexta-feira (31).
Em todo o mundo, já são mais de 9,9 mil pessoas infectadas pelo coronavírus, sendo que 99% dos casos confirmados estão na China. Do total de casos da doença, 1,3 mil são considerados graves. O número de mortes já passa de 200, apenas na China. De acordo com o Centro
Ontem (31), a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou estado de emergência global em razão da disseminação do coronavírus.
Histórico
Os coronavírus são conhecidos desde meados dos anos 1960 e já estiveram associados a outros episódios de alerta internacional nos últimos anos. Em 2002, uma variante gerou um surto de síndrome respiratória aguda grave (Sars) que também teve início na China e atingiu mais de 8 mil pessoas. Em 2012, um novo coronavírus causou uma síndrome respiratória no Oriente Médio que foi chamada de Mers.
A atual transmissão foi identificada em 7 de janeiro. O escritório da OMS na China buscava respostas para casos de uma pneumonia de etiologia até então desconhecida que afetava moradores na cidade de Wuhan. No dia 11 de janeiro foi apontado um mercado de frutos do mar como o local de origem da transmissão. O espaço foi fechado pelo governo chinês.


Blog do BILL NOTICIAS

Advogado pede que STF obrigue Bolsonaro a 'resgatar' brasileiros do coronavírus na China

Advogado pede que STF obrigue Bolsonaro a 'resgatar' brasileiros.
Advogado pede que STF obrigue Bolsonaro a 'resgatar' brasileiros. (Foto: ABr | Reuters)

247 - O advogado Carlos Alexandre Klomfahs protocolou nessa quinta-feira, 30, no Supremo Tribunal Federal (STF), um pedido para que Jair Bolsonaro preste esclarecimentos sobre a possibilidade de retirar os brasileiros que estão na cidade de Wuhan na China, epicentro da disseminação do coronavírus. 
O advogado solicita que, caso Bolsonaro seja "silente", o STF determine a retirada dos pacientes "para fruição do direito constitucional de vir".
Bolsonaro afirmou nesta sexta-feira, 31, ser "inviável" trazer brasileiros de locais com coronavírus, e ressaltou que isso só ocorreria com quarentena. "Se me arranjarem recursos e meios, começamos a arranjar (voos) a partir de agora", afirou (leia mais no Brasil 247).


Blog do BILL NOTICIAS

Governo de Pernambuco injeta R$ 4,7 milhões em arranjos produtivos locais

                     Via:Santanavinicius

Impulsionar a economia de Pernambuco e gerar mais emprego e renda. Foi com esse objetivo que o governador Paulo Câmara firmou convênio com entidades sem fins lucrativos, nesta quarta-feira (29), para injetar R$ 4,7 milhões em arranjos produtivos locais. Os recursos provêm do Programa Força Local, que visa melhorar e ampliar os ganhos da cultura econômica de pequenos produtores das diversas regiões do Estado. Nesse novo bloco de projetos da segunda convocação foram contempladas 21 propostas, beneficiando 1,4 mil pessoas de cerca de dez cadeias produtivas.
“O momento na economia é de dificuldades e exige dos Estados e municípios formas de cooperação que possam dar condições para as pessoas empreenderem, atuarem naquilo que tem vocação. Mas Pernambuco tem crescido o dobro do Brasil, então isso nos mostra que estamos no caminho certo. E esses arranjos produtivos chegam a quem mais precisa, ou seja, à Zona Rural, movimentando economicamente nosso Estado, gerando emprego, renda e sustentando as famílias dos pequenos produtores”, afirmou Paulo Câmara.
O governador lembrou que essa é uma política que se soma a outras também já implementadas, como o Crédito Popular, dando condições às pessoas de empreenderem. “Esse é o nosso intuito: avançar e chegar junto, dando condições às pessoas de trabalharem e terem seu próprio sustento”, acrescentou, frisando que o lançamento do edital para o terceiro chamamento do programa está previsto para o próximo dia 27 de fevereiro.
Entre as cadeias produtivas contempladas nessa segunda etapa do Força Local estão a fruticultura, caprinovinocultura, ovinocultura, pesca artesanal e piscicultura, apicultura, confecção, além da produção de café e de alimentos com a utilização de derivados de mandioca. As 21 propostas escolhidas para serem beneficiadas com o programa receberão R$ 2,7 milhões em investimentos bancados pela AD Diper, que realiza o chamamento público do programa, e outros R$ 2 milhões serão desembolsados por instituições parceiras. Até 2022, serão R$ 20 milhões aplicados por meio do programa.
O secretário de Desenvolvimento Econômico, Bruno Schwambach, afirmou que 2019 foi um ano bastante produtivo para Pernambuco, e que a expectativa é de que este ano seja ainda melhor. “Queremos gerar emprego e renda para todos os pernambucanos. E temos que ter um olhar para o pequeno produtor, para as cooperativas, entender as necessidades. Esse é o objetivo do Força Local: dar apoio a esses arranjos produtivos em várias localidades”, frisou o secretário.
O presidente da AD Diper, Roberto Abreu e Lima, afirmou que o Força Local também dá suporte às associações que não foram contempladas pelo programa. “Muitas associações ainda não têm estrutura suficiente. Então, oferecemos consultoria para algumas que acabaram sendo contempladas nesse segundo chamamento, pois melhoraram o projeto”, esclareceu Abreu e Lima, acrescentando que no terceiro chamamento haverá projetos complementares aos do segundo. “Por exemplo: se uma associação pediu um determinado apoio, verificamos que houve resultado, então ela se credencia para pedir outro recurso para outra parte do negócio, seja comercialização, equipamentos, consultoria ou treinamentos”, disse.
A apicultura foi um dos segmentos beneficiados com o Programa Força Local. Entre os projetos do segundo chamamento está o de polinização da Mata Atlântica e de fomento à produção de mel na Zona da Mata do Estado. O presidente da Associação dos Apicultores e Meliponicultores do Cabo de Santo Agostinho (AAMC), Antônio Muniz, explicou que o projeto beneficiará os 30 sócios da associação e que o investimento total está orçado em R$ 111 mil, sendo R$ 100 mil investidos pelo Estado. “O nosso objetivo é ampliar a produção de mel e de produtos derivados da abelha, como cera e própolis”, detalhou.
Os recursos, Antônio contou, serão aplicados em equipamentos e comércio, o que resultará em um aumento em torno de 30% da produção de mel. “Atualmente, a fabricação está estimada em 12 toneladas por safra (período de seis meses), mas com esse investimento passará para 16 toneladas”, explicou. Para ele, o Força Local é de suma importância, sobretudo, para quem vive da agricultura familiar. “Todos os nossos apicultores sobrevivem da agricultura familiar, são pessoas que não têm poder aquisitivo para investir um volume que possa ampliar, de fato, a produção. Esse projeto vai contribuir muito com o desenvolvimento da apicultura da Zona da Mata”, comemorou.(Ascom)




Blog do BILL NOTICIAS

Saúde Sobe para 53 o número de casos confirmados de dengue em Pernambuco

                            Por: Diario de Pernambuco
O mosquito aedes aegypti transmite arboviroses. (Foto: Paulo Paiva/DP.)
O mosquito aedes aegypti transmite arboviroses. (Foto: Paulo Paiva/DP.)

Pernambuco tem 53 casos confirmados de dengue. A informação é do novo boletim de arboviroses da Secretaria Estadual de Saúde (SES), divulgado na última quarta-feira (29), e mostra uma tendência de crescimento em relação ao boletim anterior, divulgado dia 20, que contabilizava 40 ocorrências. Também aumentaram o número de casos confirmados de chikungunya - de 2 para 6.

Desses 53 casos de dengue, 23 estão concentrados em parte do Sertão, área da X Gerência Regional de Saúde (Geres), que engloba cidades como Afogados da Ingazeira, Iguaraci e Itapetim, por exemplo. Outra parte considerável de ocorrências está na região da I Geres, que cobre a Região Metropolitana do Recife e parte da Zona da Mata - 17 confirmações de dengue e 4 de chikungunya.



Segundo a SES, o número de casos no Sertão está dentro do esperado para o período. “Mesmo assim, o estado reforça a importância dos municípios intensificarem suas ações de campo, para que a população mantenha permanentemente a atenção para evitar possíveis criadouros do mosquito em suas casas. No Sertão, com a intermitência de água, é preciso destacar, ainda, que os locais para armazenamento devem ser devidamente tapados”, pontua a pasta, em nota ao Diario.

A V Geres, sediada em Garanhuns e responsável pelo Agreste meridional, contabiliza 9 casos de dengue e 1 de chikungunya. Já na IV Gere, de Caruaru, são 2 casos de dengue e 1 de chikungunya detectados em sua área de atuação (Agreste setentrional). Por fim, a XII Gere, de Goiana, e a II Gere, de Limoeiro, tiveram um caso confirmado cada. 

A reportagem solicitou a relação exata das cidades em que há casos confirmados de arboviroses, mas a SES limitou-se a encaminhar a relação de ocorrências por Geres. 

Alerta federal
No último dia 15 de janeiro, o Ministério da Saúde anunciou que há risco de um surto de dengue a partir de março em 11 estados brasileiros - incluindo Pernambuco. O alerta foi emitido porque, no fim de 2018, o tipo 2 do vírus da dengue voltou a circular depois de 10 anos e vem encontrando populações suscetíveis à doença.

Os riscos de surtos, segundo o ministério, acontecem quando há mudança na circulação do tipo de vírus, que alterna de tempos em tempos pelo país. A dengue tem quatro sorotipos diferentes, por exemplo.

Apesar do combate efetivo às arboviroses ser de competência municipal, a Secretaria Estadual de Saúde monitora os casos e presta apoio técnico às cidades. “Além disso, permanentemente, o estado atua para conscientizar a população sobre as medidas possíveis para evitar a proliferação do Aedes aegypti”, destaca a SES, em nota.

Em 2019, a SES realizou algumas ações, como o lançamento do gibi da Turma da Mônica intitulado Um pequeno grande vilão. Distribuído para os alunos da rede estadual de ensino e para as bibliotecas das escolas estaduais, o material informa de forma lúdica como evitar os casos de arboviroses e apresenta a sintomatologia das doenças; a campanha Sem Mosquito Não Tem Doença, divulgada em diversas mídias; e a criação do aplicativo e-visit@PE, “a que proporciona mais agilidade ao trabalho de monitoramento e consolidação de dados referentes à ocorrência das arboviroses”.

“No ambiente on-line do e-visit@PE, os trabalhadores têm acesso às informações de toda a sua área de atuação e poderão informar as casas visitadas e quais recusaram ou estavam fechadas; os focos positivos para o Aedes aegypti, quantos foram tratados, entre outros dados”, acrescenta a pasta.





Blog do BILL NOTICIAS

Operação Carcará interdita 22 academias irregulares no sertão de pernambuco.

                      Via:Santanavinicius

A equipe de Fiscalização do Conselho Regional de Educação Física da 12º Região – Pernambuco (CREF12/PE) percorreu 33 municípios do Sertão do Estado da última segunda-feira (27) até a noite da quinta-feira (30). Denominada de ‘Operação Carcará’, a ação contou com o apoio da Polícia Militar e Vigilância Sanitária de Petrolina. As cinco equipes visitaram um total de 120 estabelecimentos, o que resultou em 22 interdições em academias que não possuíam profissional de educação física atuando no local, e outras 55 foram notificadas por funcionarem clandestinamente. Entre as pessoas fiscalizadas, 21 foram notificadas por exercício ilegal da profissão. Além das academias de ginástica, a Operação Carcará, também visitou 22 escolas da rede estadual e municipal nestes municípios, averiguando as condições estruturais dos locais reservados a prática de atividades físicas e esportivas, além do registro do professor no CREF12/PE.
O Assessor Técnico de Fiscalização do CREF12/PE, Marcelo Santos (CREF 005785-G/PE) detalha as principais irregularidades encontradas nas fiscalizações. “A principal recorrência nas abordagens feitas pelas equipes de fiscalização é a falta do Profissional de Educação Física na orientação das atividades, muitas vezes os alunos fazem o exercício sem nenhuma orientação, ou com o acompanhamento de um estudante, e em alguns casos por uma pessoa que nem pela faculdade passou”, detalha.
Ele ainda destaca que a sociedade deve sempre cobrar do instrutor o registro no CREF12/PE. O registro do profissional no Conselho é sempre a prova que o mesmo tem habilitação técnica e científica para uma prescrição de treino segura e de qualidade.
Marcelo Santos ainda alerta para o grande número de estabelecimentos clandestinos encontrados na operação, 55 no total “Esses locais não possuem registro no conselho, não tem um responsável técnico que coordene as atividades e isso pode trazer vários prejuízos para aquelas pessoas que procuram se exercitar nestes espaços”, explica.
A Operação Carcará percorreu cidades como Serra Talhada, Salgueiro, Ouricuri, Petrolina, Afogados da Ingazeira, Mirandiba, Cedro, São José do Belmonte, Carnaíba, Tuparetama, Santa Terezinha, Terra Nova, Verdejante, Parnamirim, Flores, Triunfo, Tabira, Serrita, Sertânia, São José do Egito, Araripina, Trindade, Santa Cruz da Baixa Verde, Iguaracy, Custódia, Ingazeira,  Santa Cruz, Calumbi, Moreilândia, Ipubi, Itapetim, Inajá, Manari e Betânia.
O CREF12/PE não tem medido esforços para coibir o exercício ilegal da profissão por entender o risco que corre a população quando pratica exercício físico sem a orientação de um Profissional de Educação Física. Denuncie pelo telefone (81) 3314-7321 ou  pelo e-mail fiscalizacao@cref12.org.br guardamos sigilo.  (Ascom)




Blog do BILL NOTICIAS

ECONOMIA Novo valor do salário mínimo começa a vigorar neste sábado

De acordo com a MP, o valor diário do salário mínimo ficará em R$ 34,83; e o valor por hora, em R$ 4,75

                         Por: Agência Brasil
Salário Mínimo
Salário MínimoFoto: USP Imagens
Começa a vigorar neste sábado (1º) o novo valor do salário mínimo. A medida provisória que fixa em R$ 1.045 o salário mínimo foi publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira (31). De acordo com a MP, o valor diário do salário mínimo ficará em R$ 34,83; e o valor por hora, em R$ 4,75.

Estimativas divulgadas pelo governo apontam que cada R$ 1 a mais no salário mínimo resulta em um aumento de R$ 355,5 milhões nas despesas públicas. Ao todo, o reajuste do salário mínimo de R$ 1.039 para R$ 1.045 terá impacto de R$ 2,13 bilhões para o governo neste ano. Isso porque o mínimo está atrelado a 80% dos benefícios da Previdência Social, além de corrigir o Benefício de Prestação Continuada (BPC), o abono salarial e o seguro-desemprego, entre outros.
Além disso, há um impacto de R$ 1,5 bilhão decorrente da elevação do valor do salário mínimo em relação ao valor original enviado no Orçamento de 2020, de R$ 1.031.Até o ano passado, a política de reajuste do salário mínimo, aprovada em lei, previa uma correção pela inflação mais a variação do Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e serviços produzidos no país).

Esse modelo vigorou entre 2011 e 2019. Porém, nem sempre houve aumento real nesse período porque o PIB do país, em 2015 e 2016, registrou retração, com queda de 7% nos acumulado desses dois anos.

Na semana passada, o secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, informou que o projeto de lei com a nova política de correção do salário mínimo incluirá uma mudança no período usado para definir os reajustes.

Segundo ele, em vez do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do ano anterior fechado, de janeiro a dezembro, o governo pretende usar o índice entre dezembro do ano anterior e novembro do exercício atual para calcular o valor do mínimo para 2021.

Rodrigues acrescentou que a medida tem como objetivo prevenir situações como a deste ano, em que o salário mínimo primeiramente foi reajustado para R$ 1.039 e depois aumentou para R$ 1.045, porque a alta dos preços da carne fez o INPC fechar o ano além do previsto.

O sistema é semelhante ao do teto de gastos, em que o governo usa o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de julho do ano anterior a junho do exercício atual para corrigir o limite das despesas federais para o ano seguinte. Segundo Rodrigues, a mudança terá pouco impacto prático no valor final para o salário mínimo, mas dará mais transparência aos reajustes e mais previsibilidade para o governo e para os trabalhadores.





Blog do BILL NOTICIAS


POLÍCIA - Filha de casal morto carbonizado em SP trocou chip de celular antes do crime

                  Por: FolhaPress
Ana Flávia Menezes Gonçalves (24) à esquerda e sua namorada Carina Ramos (26), também suspeita, à direita (Foto: Reprodução )
Ana Flávia Menezes Gonçalves (24) à esquerda e sua namorada Carina Ramos (26), também suspeita, à direita (Foto: Reprodução )

Ana Flávia Menezes Gonçalves, 24 anos, suspeita de envolvimento da morte dos pais e do irmão, encontrados carbonizados no carro da família em São Bernardo, no ABC Paulista, na última terça-feira (18), trocou o chip de seu celular dias antes do crime. A polícia pediu à Justiça a quebra de sigilo telefônico da filha do casal. 

Ana Flávia e a namorada, Carina Ramos, 26 anos, foram presas na quarta-feira (29), após a polícia apontar contradições no depoimento das duas e imagens de câmeras de monitoramento mostrarem que ambas estavam no condomínio da família antes do crime. 

Segundo laudo preliminar, Romuyuki Gonçalves, sua mulher Flaviana, e o filho Juan, 16 anos, foram mortos com pancadas na cabeça antes de serem encontrados carbonizados no porta-malas do carro da família, na divisa entre Santo André e São Bernardo.

A polícia já identificou outros dois suspeitos do crime. Seriam dois homens, um deles com cerca de 1,90 m de altura. Segundo testemunhas, ele foi visto com Ana Flávia e a namorada na frente da casa da família na noite do crime. Nenhum deles havia sido localizado até a publicação desta reportagem. 

Na manhã desta sexta-feira (31), um sobrinho de Flaviana foi ao COI (Centro de Operações Integradas) de São Bernardo falar com a polícia. questionado se mais algum parente estaria envolvido no crime, ele afirmou: "Por enquanto, a gente não sabe".

A Justiça decretou sigilo no caso.





Blog do BILL NOTICIAS

Bolsonaro diz ser inviável tirar brasileiros de locais com coronavírus: 'custa caro'

Bolsonaro fala sobre o coronavírus
Bolsonaro fala sobre o coronavírus (Foto: ABr | Reuters)


Jair Bolsonaro afirmou nesta sexta-feira 31 ser "inviável" trazer brasileiros de locais com coronavírus, e ressaltou que isso só ocorreria com quarentena. Em declaração feita após a coletiva de imprensa do Ministério da Saúde sobre o tema, ele disse ainda se tratar de uma ação que cabe mais ao Congresso, por envolver recursos públicos.
"Se me arranjarem recursos e meios, começamos a arranjar (voos) a partir de agora", declarou. "Custa caro um voo desses. Ali, se for fretar um voo é acima de 500 mil dólares o custo. Pode ser pequeno para o tamanho do orçamento brasileiro, mas depende da aprovação do Parlamento. Aí é com eles", completou.
Segundo ele, o plano para o resgate envolve a realização de um exame prévio, para que ninguém que já apresente os sintomas do novo coronavírus seja trazido ao Brasil, e que os resgatados sejam submetidos a quarentena em hospitais de campanha do Exército.
“Nós não temos uma lei de quarentena. Ao trazer brasileiros para cá, coloca em quarentena, mas qualquer ação judicial manda a gente tirar. Se não estiver tudo redondinho no Brasil, não vamos buscar ninguém. Quem vier para cá tem que se submeter aos trâmites.”
Outros países, como Japão, Estados Unidos e Austrália, têm tirado seus cidadãos de Wuhan, cidade chinesa localizada na província de Hubei e foco principal do vírus. Os brasileiros no local reclamaram de falta de orientação do governo brasileiro.(247)

Blog do BILL NOTICIAS

Candidatos já podem conferir locais de prova para concurso nacional da Rede Ebserh

                     Via:Santanavinicius
São oferecidas 2.464 vagas em todo o país nas áreas administrativa, médica e assistencial
São oferecidas 2.464 vagas em todo o país nas áreas administrativa, médica e assistencial


Os candidatos do concurso nacional da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) já podem conferir os locais de aplicação das provas objetivas. É importante que o candidato acompanhe o site do Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC), banca organizadora do certame, para se informar sobre possíveis alterações de locais, devido às chuvas torrenciais e alagamentos que algumas regiões do país têm sofrido.
As provas objetivas serão realizadas no próximo domingo, 2 de fevereiro, em dois turnos. Pela manhã o exame será para candidatos aos cargos de nível superior e nível médio. No período da tarde serão avaliados os candidatos aos cargos de Assistente Administrativo, Técnico em Enfermagem e Técnico em Enfermagem – Saúde do Trabalhador.
Os portões serão abertos com 1h15 de antecedência do início das provas e o fechamento ocorrerá 15 minutos antes da aplicação, conforme disposto no edital de convocação para a prova objetiva.  O exame terá duração de quatro horas.
Para o diretor de Gestão de Pessoas da Rede Ebserh, Rodrigo Barbosa, é importante que os candidatos se atentem para os procedimentos previstos nos editais para a realização da prova. “É de nosso máximo interesse que os bons profissionais disponíveis no mercado possam realizar um exame positivo para se habilitem a compor os quadros da Ebserh”, ressaltou o diretor.
Oportunidade
O concurso nacional para a Rede Ebserh oferece 2.464 vagas em todo o país. São 533 vagas para médicos em 88 especialidades, 998 vagas para a área assistencial em 53 especialidades e 129 para a área administrativa em 23 especialidades.
As remunerações variam de R$ 2.170,22 a R$ 14.412,63, a depender do cargo. A área assistencial é a mais concorrida, com mais de 230 mil inscritos, seguida da administrativa com mais de 78 mil candidatos e a área médica com mais de 16 mil concorrentes.
Sobre a Rede Ebserh
Vinculada ao Ministério da Educação (MEC), a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) foi criada em 2011 e, atualmente, administra 40 hospitais universitários federais, apoiando e impulsionando suas atividades por meio de uma gestão de excelência.
Como hospitais vinculados a universidades federais, essas unidades têm características específicas: atendem pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS), e, principalmente, apoiam a formação de profissionais de saúde e o desenvolvimento de pesquisas.
Devido a essa natureza educacional, os hospitais universitários são campos de formação de profissionais de saúde. Com isso, a Rede Ebserh atua de forma complementar ao SUS, não sendo responsável pela totalidade dos atendimentos de saúde do país.(Ascom –  MEC)





Blog do BILL NOTICIAS

Cliente de restaurante chama funcionários de ‘preto sujo’ e ‘negrinho’

(Foto: Esq.: Divulgação / Dir.: Instagram)

Dario Costa, que foi semifinalista de um reality show de culinária e é proprietário de um restaurante em Santos (SP), denunciou um caso de racismo contra seus funcionários. De acordo com ele, o cliente, de aproximadamente 50 anos, chegou ao restaurante com a esposa e o neto, e começou a tratar a equipe com grosseria.
“Começou dizendo que não queria ser atendido por uma mulher. Depois, promoveu diversos insultos racistas contra a galera da equipe chamando de ‘pretinho’, ‘preto sujo’, ‘negrinho’. Enquanto isso, comia e bebia no restaurante”, disse ele em entrevista ao G1
O proprietário do restaurante afirmou que entrará com um processo por danos morais e que o cliente está proibido de frequentar o estabelecimento. O agressor tem o nome de José e sobrenome não foi divulgado, por orientação dos advogados de Dario.
“Quando ele partiu para algo generalizado, que todo mundo começou a ouvir, um outro cliente que estava na mesa ao lado partiu para cima dele. A situação era tão constrangedora que ele se sentiu ofendido”.(247)

Blog do BILL NOTICIAS

INSPEÇÕES Trabalhadores em situação análoga à escravidão foram resgatados em obras da Prefeitura de Olinda

                          Por:   Diario de Pernambuco Foto: Reprodução / Fotos Públicas Dez trabalhadores terceirizados que presta...