sexta-feira, 4 de outubro de 2019

Preso político, Lula é cidadão do mundo, mas Brasil merece Bolsonaro?


Por Ricardo Kotscho, no Balaio do Kotscho e para o Jornalistas pela Democracia
No começo de 2003, pouco depois da posse, acompanhei Lula em sua primeira viagem internacional ao Fórum Econômico de Davos, na Suíça.
Ali já deu para ter uma ideia da importância da sua eleição no Brasil.
Os principais líderes mundiais queriam falar com ele. Lula já conhecia a maioria das muitas viagens internacionais que fez antes de chegar a presidente.
Por três dias seguidos, havia fila para encontros bilaterais, almoços e jantares, não houve um momento de folga.
Na viagem de volta, ainda no velho Sucatão, paramos na França e na Alemanha.
Em Paris, Lula manteve longo encontro com Jacques Chirac, que morreu esta semana, um político conservador com quem ele tinha uma boa relação.
À noite, na embaixada do Brasil, encontrou os principais líderes da esquerda francesa.
Lula já era então um cidadão do mundo, que falava de igual para igual com governantes de qualquer espectro político.
Nesta época, o ex-capitão Jair Bolsonaro já era um irrelevante deputado do baixo clero, líder sindical dos militares, figura folclórica que pedia pena de morte para Fernando Henrique Cardoso, o antecessor de Lula.
Apenas 16 anos depois, quase nada na vida de um país, Jair Bolsonaro é presidente da República, após uma eleição fraudada, em que Lula foi impedido de concorrer pela Justiça da Lava Jato, com a ajuda do STF e do TSE.
E Lula, preso político há mais de 500 dias na República de Curitiba, continua recebendo em sua cela personalidades do mundo inteiro, que vêm ao Brasil para lhe prestar solidariedade.
Nesta terça-feira, o Conselho de Paris lhe outorgou o título de “cidadão de honra” da cidade e denunciou a farsa da sua condenação.
Desde 2001, apenas 17 cidadãos receberam este título, entre eles, Nelson Mandela, nenhum outro brasileiro.
Nenhuma autoridade do governo ousou se manifestar, a grande mídia brasileira esnobou solenemente a notícia, e bolsominions e tucanos descornados piraram nas redes sociais, desdenhando da honraria.
Um deles, o bolsominion-padrão chamado Luciano Hang, mais conhecido como “Véio da Havan”, contrafação de empresário e palhaço, que se veste de verde-amarelo em cerimonias oficiais, postou no Twitter uma mensagem que sintetiza a estupidez vigente no país.
O indigitado chama Paris, uma das mais importantes capitais mundiais de “cidade decadente, sujeira para todos os lados”, por ter dado a honraria a Lula, “um presidiário que não pode receber o título”.
É difícil para um estrangeiro entender como Lula, Bolsonaro, seu ministério e o “Véio da Havan” possam ter nascido no mesmo país.
Mas esse é o Brasil de hoje, onde convivem um cidadão do mundo, que está preso, e boçais empoderados, que estão soltos por aí, destruindo o país.
Em carta ao Conselho de Paris, Lula afirma que a iniciativa “será mais uma vez de inestimável valia, para furar o muro de silêncio da mídia brasileira para denunciar ao mundo os crimes que estão sendo cometidos contra a democracia em nosso país”.
Tudo é tão absurdo, tão vergonhoso, tão inacreditável, que me pergunto se este lado do Brasil inerte e cúmplice não merece ser governado pela aberração bolsonariana, que leva para o palanque oficial um “Véio da Havan” saltitante, símbolo de um país que se degradou diante do mundo, na mesma tribuna da ONU onde Lula foi consagrado líder mundial, faz tão pouco tempo.
Será que vivemos mesmo todos no mesmo país? Não será um pesadelo? Ninguém merece isso. (247)
Viva Lula, chega de barbárie!
Vida que segue.


Blog do BILL NOTICIAS

SERRA TALHADA - MPPE recomenda que Celpe não faça cortes sem aviso prévio e em fins de semana e feriados

Foto: Marlon Diego/Esp.DP.
Foto: Marlon Diego/Esp.DP.


O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) recomendou à Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) não realizar interrupções abruptas no fornecimento de energia no município de Serra Talhada, Sertão do estado. Mesmo em caso de inadimplência, a companhia deve avisar sobre o corte previamente aos consumidores, a fim de dar tempo para que estes paguem o saldo devido.

Além disso, o MPPE orientou à empresa nunca promover a interrupção nos finais de semana e feriados, sob pena de imposição das sanções estabelecidas pelo Código de Defesa do Consumidor, como multa, revogação de concessão, intervenção administrativa, dentre outras.

O promotor Vandeci Sousa Leite informou, no texto da recomendação, que o fornecimento de energia elétrica foi inclusive tema de audiência pública promovida pela Câmara de Vereadores de Serra Talhada, no dia 26 de agosto. A Celpe tem dez dias para informar ao MPPE se acata ou não a recomendação. O não cumprimento implicará na adoção de todas as medidas necessárias a sua implementação.(DP)





Blog do BILL NOTICIAS

Prazo para agendar pedido ou transferência de título eleitoral termina nesta sexta(04)

  Via:Santanavinicius
Resultado de imagem para eleições 2020

Quem ainda não pediu seu título de eleitor ou transferiu o domicílio eleitoral após mudar de cidade tem só até esta sexta-feira (4) para agendar seu atendimento nos cartórios eleitorais pela internet, segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
Os atendimentos propriamente ditos serão feitos até o dia 9, próxima quarta-feira. Para agendar o atendimento, é preciso entrar no site do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MS).
Para solicitar a transferência do título, a pessoa precisa estar em dia com a Justiça Eleitoral, ter prestado o serviço militar obrigatório, se for homem, e não estar cumprindo pena por condenação criminal ou improbidade administrativa.
Quem ainda está prestando o serviço militar também não pode solicitar transferência de título.
O dia 9 de maio também é o último dia para o eleitor com deficiência ou mobilidade reduzida solicitar sua transferência para uma seção com acessibilidade.
É, ainda, o prazo final para que presos provisórios (que não perderam os direitos políticos) e menores de idade internados em casas de detenção que não possuírem inscrição eleitoral sejam alistados ou regularizem sua situação.

Blog do BILL NOTICIAS 

Lula: “Paris ajudou a furar o muro de silêncio da mídia brasileira”



O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva escreveu uma carta ao Conselho de Paris, que concedeu a ele o título de Cidadão de Honra, enquanto a mídia brasileira alinhada ao golpe de 2016.
"O acolhimento e a solidariedade que nos estende o povo de Paris, por meio deste Conselho, será mais uma vez de inestimável valia, para furar o muro de silêncio da mídia brasileira e para denunciar ao mundo os crimes que estão sendo cometidos contra a democracia em nosso país", disse o ex-presidente na carta, conforme publicado no site do Instituto Lula.
Segundo o ex-presidente, "é com tristeza que vemos as liberdades políticas e os direitos humanos outra vez cerceados no Brasil e no continente, depois de três décadas de construção da democracia e crescente realização de direitos dos trabalhadores, dos excluídos, das mulheres, dos negros, dos indígenas, das pessoas discriminadas e perseguidas". 
"Vínhamos buscando o desenvolvimento socialmente e ambientalmente sustentável, o diálogo pela paz mundial e a cooperação entre países", diz. "Este caminho foi interrompido por métodos antidemocráticos que incluem a manipulação do sistema judicial para a perseguição política, a interdição do debate nos meios de comunicação, a serviço de poderosos interesses econômicos e políticos, o envenenamento da sociedade pela disseminação industrial do ódio e da mentira nas redes sociais", acrescenta.
Ao agrader o título, Lula também afirmou que "Paris ocupa na história da humanidade o elevado posto de guardiã perene dos direitos humanos. E o povo de Paris sempre foi generoso com os perseguidos do mundo, do que podemos dar testemunho nós, brasileiros, e nossos irmãos e irmãs da América Latina". "Jamais esqueceremos o acolhimento que deram a toda uma geração exilada e o imprescindível apoio à luta pela democracia em nossa região".
Enquanto Paris concede título de Cidadão de Honra à principal liderança popular do País, a mídia tradicional brasileira, que ajudou no golpe e na prisão, fez questão de destacar a iniciativa da França. Leia sobre o assunto na reportagem publicada pelo Brasil 247:
Mídia alinhada ao golpe esconde do público que Lula é Cidadão de Honra de Paris
Os jornais que participaram da destruição da democracia no Brasil, atuando na deposição ilegal de Dilma e na prisão sem provas de Lula, omitiram de seus leitores que o ex-presidente Lula recebeu ontem o título de Cidadão de Honra de Paris
Lula é agora Cidadão de Honra de Paris. A notícia é destaque em todo mundo, mas foi escondida por toda a mídia conservadora do país, que decidiu esconder de seus leitores o fato de um preso político brasileiro ser honrado com o título de cidadão parisiense. Até o conservador jornal francês Le Figaro deu a notícia com grande destaque.
A notícia foi censurada em toda a mídia responsável pelo golpe contra Dilma Roussef e pela eleição de Jair Bolsonaro, que baniu o assunto das páginas dos jornais, das TVs e sites.
A decisão de Paris representa uma grande derrota para Jair Bolsonaro, que só é presidente porque Lula foi artificialmente barrado da disputa presidencial, para Moro, que operou a farsa judicial, e para o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que ajudou a articular a prisão de Lula e, embora tenha apartamento à disposição em Paris, jamais mereceu tal honraria.
O conservador Le Figaro registrou assim a notícia: "A cidade de Paris decidiu na quinta-feira conceder cidadania honorária ao ex-presidente brasileiro Lula, que atualmente está cumprindo pena de prisão, por seu compromisso de reduzir a "desigualdade social e econômica" em seu país".
A Prefeitura de Paris em seu comunicado afirmou que a ação de Lula "permitiu que quase 30 milhões de brasileiros escapassem da pobreza extrema e acessassem direitos e serviços essenciais".
"Lula é conhecido por sua política proativa de combater a discriminação racial particularmente acentuada no Brasil", acrescenta o comunicado, dizendo que "através de seu compromisso político, todos os defensores da democracia no Brasil são atacados."
A carta da Prefeitura destaca ainda a perseguição judicial movida por Moro contra Lula, o posicionamento de parlamentares franceses, juristas e ex-chefes de Estado no entendimento de Lula teve seu direito de concorrer à presidência em 2018 barrado e cita o The Intercept e a revelação de que houve um conluio entre o então juiz e autoridades da Operação Lava Jato para condená-lo e prendê-lo. (247)


Blog do BILL NOTICIAS

Brian Mier: impeachment de Trump abre risco de guerra civil nos EUA



O jornalista Brian Mier, em análise à TV 247, explica que nos Estados Unidos, assim como no Brasil, existe uma base de eleitores fiéis ao presidente Donald Trump, uma espécie de “bolsominions estadunidenses”, que ameaçam “declarar uma guerra civil no País caso Trump sofra o impeachment”.
“Há jornalistas que defendem que a guerra civil já começou e chacinas contra negros, mexicanos, judeus, são atos de apoiadores violentos e malucos de Trump”, acrescenta. 
Sobre o processo de impeachment em si, Mier lembra que Trump já “cometeu vários crimes desde que foi eleito”. 
“Ele nem sequer se desvinculou de suas empresas quando se tornou presidente, não prestou contas de seu imposto de renda, muitos consideram que ele cometeu várias sonegações”, elucida. 
A “cereja do bolo” que abriu o processo de impeachment 
Trump usou seus poderes para pressionar o governo da Ucrânia a investigar seu rival da campanha democrata, Joe Biden. Leia mais aqui aqui
Mier considera que a ação de Trump “torna o impeachment inevitável”. 
"Por que meu país sempre apoia traficantes, marginais, vagabundos, da extrema-direita da América Latina? Tenho vergonha de ser americano", desabafa.
Ele ainda informa que, de 1898 a 1944, os EUA apoiaram 44 golpes de Estado bem sucedidos na América Latina. (247)


Blog do BILL NOTICIAS

IBGE Previdência paga a mais ricos vinte vezes mais do que aos mais pobres, diz IBGE

 Por: Folha Press
Marcelo Camargo/Agência Brasil
Marcelo Camargo/Agência Brasil


A renda média das famílias mais ricas com aposentadorias e pensões supera em vinte vezes o valor recebido pelas famílias mais pobres do país.

A desigualdade nos benefícios é um dos argumentos usados pelo governo para ganhar apoio à reforma da Previdência.

Segundo a POF (Pesquisa de Orçamento Familiar), divulgada nesta sexta (4) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), as famílias com renda superior a 25 salários mínimos recebem, em média, R$ 4.276,02 com aposentadorias e pensões.

Já as com renda inferior a dois salários mínimos recebem R$ 207,17.

Os valores consideram tanto os benefícios recebidos do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) -que paga as aposentadorias do setor privado -quanto as aposentadorias dos regimes próprios de previdência, pagas pelos governos federal, estaduais e municipais a seus servidores públicos.

Na média nacional, as famílias brasileiras recebem R$ 854,55 em aposentadorias e pensões.

O valor representa 15,7% do rendimento das famílias, que é de R$ 5.426,70, segundo o IBGE. Para a classe mais pobre, a dependência é maior, de 16,6%.

Nesta classe, estão 24,6% das famílias brasileiras.

Para os mais ricos, ou 2,7% das famílias, as aposentadorias e pensões representam 8,6% da renda média, que somava R$ 23.850 em janeiro de 2018, data base da pesquisa.

Do total recebido pelos mais pobres, R$ 197,32 vêm do INSS. O valor referente a aposentadorias públicas é de apenas R$ 9,85.

No caso dos mais ricos, as aposentadorias públicas têm peso maior: R$ 3.037,24 por mês, contra R$ 1.238,78 dos benefícios do INSS.

Em discursos e entrevistas, o ministro da Economia, Paulo Guedes, tem usado o termo "fábrica de desigualdades" para se referir ao sistema atual.

Já aprovada na Câmara dos Deputados, a reforma está hoje no Senado, onde o governo vem enfrentando obstáculos.

Nesta semana, os senadores condicionaram a votação em segundo turno na Casa ao destravamento do debate sobre o rateio do bônus de assinatura do megaleilão do pré-sal, marcado para o início de novembro.

O governo se comprometeu a destinar 30% do valor arrecadado no leilão a estados e municípios, mas o modelo proposto enfrenta resistências na Câmara.

A proposta de reforma não mexe na aposentadoria dos estados e municípios, que é tema de um projeto paralelo em discussão no Congresso.

As famílias ricas também recebem mais recursos da previdência privada. Em 2018, foram R$ 665,36, o equivalente a 1,6% da renda, superior à média nacional, de 0,7%.

Já as famílias mais pobres, praticamente não têm renda com aposentadoria privada, com uma média de apenas R$ 0,56 por mês.




Blog do BILL NOTICIAS

SAÚDE Ministério da Saúde dará incentivo financeiro a município que bater meta de vacinação

Além disso, os municípios precisarão atingir pelo menos entre 90% e 95% de cobertura vacinal contra o sarampo em crianças de 1 a 5 anos de idade
  Por: Folhapress 
Vacinação
VacinaçãoFoto: Erasmo Salomao/Ministério da Saúde

Como forma de incentivar a vacinação de crianças, o Ministério da Saúde vai repassar um recurso adicional aos municípios para que se organizem em campanhas.

Será concedido R$ 1 por pessoa, considerando a base populacional já utilizada a outros repasses financeiros na Atenção Primária à Saúde. Para o aporte financeiro, o órgão disponibilizou R$ 206 milhões.

O valor está condicionado ao cumprimento de duas metas. Mensalmente, os gestores deverão informar ao ministério o estoque das vacinas poliomielite, tríplice viral (que protege contra sarampo, rubéola e sarampo) e pentavalente.
Além disso, os municípios precisarão atingir pelo menos entre 90% e 95% de cobertura vacinal contra o sarampo em crianças de 1 a 5 anos de idade, com a primeira dose da vacina tríplice viral.

"O repasse será proporcional ao alcance. Se cumprir entre 90% e 95% de cobertura receberá 50% do recurso; no caso de 100% será o valor total", o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

"O Brasil chega a 92% de cobertura vacinal na primeira dose e 80% na segunda. Então, nós temos 20% de crianças que não tomaram a segunda dose da tríplice viral nos últimos cinco anos. A vacina é um direito da criança", afirma Mandetta.

Durante entrevista coletiva realizada nesta sexta-feira (4), em Brasília, Mandetta pediu aos pais e responsáveis que chequem a carteirinha de vacinação das crianças e levem-nas ao posto de saúde para complementação de dose, se for o caso.

Nos últimos 90 dias, o Brasil registrou 5.404 casos confirmados de sarampo. Dos casos confirmados no período, 97% (5.228) estão concentrados em 173 municípios do estado de São Paulo.

O Ministério da Saúde realizará uma campanha de vacinação contra o sarampo, em cinco etapas. Duas ocorrerão em 2019 e as outras três no próximo ano.

A primeira terá início na próxima segunda-feira (7). Até o dia 25 de outubro, as doses estarão disponíveis para crianças de entre seis meses e quatro anos, 11 meses e 29 dias. O dia D, para conscientizar sobre a importância da vacina será no sábado (19).

A segunda etapa –de 18 a 30 de novembro– contemplará a população de 20 a 29 anos, com Dia D em 30 de novembro.

Em 2020 (ainda sem data definida), serão contempladas três faixas etárias: de 5 a 19 anos, de 30 a 49 anos e de 50 a 59 anos.






Blog do BILL NOTICIAS

Polícia deflagra operação ‘Rota 428’ para desarticular organização criminosa em Cabrobó, no Sertão de PE

  Via:Santanavinicius

A Polícia Civil de Pernambuco deflagrou na manhã desta sexta-feira (4) a operação “Rota 428” em Cabrobó, no Sertão do estado. Serão cumpridos quatro mandados de prisão preventiva e dez mandados de busca e apreensão domiciliar, que foram expedidos pelo juiz da Primeira Vara da Comarca de Cabrobó.
De acordo com o G1 Petrolina, a investigação começou em julho de 2019 com o objetivo de desarticular uma organização criminosa voltada para a prática do crime de roubo qualificado.
Trabalharam na operação cerca de 50 Policiais civis, entre delegados, agentes e escrivães. A Operação está sendo coordenada pela Diretoria Integrada do Interior 2 (Dinter -2).

Blog do BILL NOTICIAS

EDUCAÇÃO Malotes com provas do Enem já estão a caminho dos locais de aplicação

Inep inicia logística de distribuição de 10,2 milhões de provas

  Por: Agência Brasil
Enem 2019 será aplicado nos dias 3 e 10 de novembro
Enem 2019 será aplicado nos dias 3 e 10 de novembroFoto: Divulgação/ Educa Mais Brasil

A um mês do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) deu início a distribuição das provas para os locais de aplicação distribuídos em todo o país. Nessa quinta-feira, 3 de outubro, 408 mil impressões saíram do 4º Batalhão de Infantaria Leve do Exército, em Osasco (SP), com a escolta da Polícia Militar, em direção a municípios da Bahia e do Pará. Para o exame deste ano, são 10,2 milhões de provas impressas.
“O Enem envolve o país inteiro, é um projeto nacional. São milhares de participantes que contam com a gente, que esperam uma boa prova, um bom ambiente para aplicarmos essas provas com segurança”, disse o presidente do Inep, Alexandre Lopes. O Enem 2019 tem 5,1 milhões de inscritos.
O diretor de Gestão e Planejamento do Inep, Murillo Gameiro disse que a logística do Enem é "uma verdadeira operação de guerra”. “Sem a participação de todos os parceiros não seria possível. Estamos trabalhando para que o sucesso seja antes, na entrega das provas, até o final, quando realizamos a divulgação dos resultados”, completou.
Enem 2019
Este ano, o exame ocorre em 3 e 10 de novembro. São 10.133 locais de aplicação em 1.727 municípios. O Enem avalia o desempenho do estudante e viabiliza o acesso à educação superior, por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), Programa Universidade para Todos (ProUni) e instituições portuguesas. O exame também possibilita o financiamento e apoio estudantil, por meio do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).
Para o dia da prova, é necessário levar caneta esferográfica de tinta preta, fabricada com material transparente, a única permitida. O Inep recomenda também que o participante imprima o Cartão de Confirmação da Inscrição e a Declaração de Comparecimento (caso precise de comprovante) e leve os dois para a sala do exame.



Blog do BILL NOTICIAS

MP denuncia ministro do Turismo por laranjal do PSL

Palavras do Ministro de Estado do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio.
Palavras do Ministro de Estado do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio. (Foto: Marcos Corrêa/PR)

BRASÍLIA (Reuters) - O Ministério Público estadual de Minas Gerais ofereceu denúncia contra o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, em uma investigação em que ele é alvo sobre uso de candidaturas-laranjas do PSL naquele Estado nas eleições passadas, informou a assessoria de imprensa do MP mineiro nesta sexta-feira.
A acusação criminal tem como base o indiciamento feito pela Polícia Federal do ministro do Turismo. Antônio presidiu o diretório mineiro do PSL —partido do presidente Jair Bolsonaro—e é suspeito de envolvimento na escolha de candidaturas de fachada com o objetivo de desviar recursos públicos do fundo eleitoral.
Reportagem de Ricardo Brito


Blog do BILL NOTICIAS