terça-feira, 21 de maio de 2019

COMO NOVA YORK, NORDESTE NÃO QUER BOLSONARO



247 - O Brasil acordou esta terça-feira (21) com o a hashtag pelo cancelamento da visita de Bolsonaro ao Nordeste em primeiro lugar nos trending topics do Twitter. Como Nova York, o Nordeste indica sua repulsa à visita de Jair Bolsonaro à região -a primeira desde a posse. O presidente planeja ir a Pernambuco na sexta-feira da próxima semana (31), um dia depois da segunda onda de manifestações em defesa da educação convocada pela UNE, que acontecerá na quinta.
#NordesteCancelaBolsonaro virou uma febre nas redes sociais.
A visita anunciada pelo Palácio do Planalto prevê uma visita a Petrolina para entregar um conjunto habitacional do programa Minha Casa Minha Vida, um dos símbolos do governo Lula e depois um encontro com governadores da região em Recife. O deputado Paulo Pimenta (RS), líder do PT na Câmara,advertiu: "O povo do Nordeste deu o recado ao Bolsonaro nas urnas em outubro e caso ele se meta a besta e tente visitar alguma cidade nordestina a recepção não será boa".
Uma intensa campanha que mobilizou o prefeito de Nova York, Bill de Blasio, e as mais importantes instituições e lideranças da cidade, obrigando Bolsonaro a cancelar viagem à cidade em 14 de maio, onde receberia um prêmio da Câmara de Comércio Brasil-EUA, instituição caça-niqueis que distribui prêmios para empresários milionários e políticos de direita. Acabou se refugiando em Dallas, Texas, mas não escapou de manifestações de repúdio do prefeito Mike Rawlings e de metade da Câmara de Vereadores e entidades locais.  
Uma febre de manifestações contra a visita toma conta das redes sociais. Veja algumas delas:
O povo do Nordeste deu o recado ao Bolsonaro nas urnas em outubro e caso ele se meta a besta e tente visitar alguma cidade nordestina a recepção não será boa.
1.916 pessoas estão falando sobre isso






 Blog do BILL NOTICIAS

PSB RETOMA PERFIL DE ESQUERDA


247 - Com uma bancada de 32 deputados federais, a segunda maior da oposição, o PSB fechou posição contra a proposta de reforma da Previdência enviado pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL). Há dois anos, a legenda rachou frente ao projeto de reforma trabalhista no Michel Temer (MDB).
Depois de ter caminhado em direção ao centro do espectro político e apoiado o PSDB no segundo turno da eleição presidencial de 2014, o PSB tenta retomar um perfil mais à esquerda. Na época o partido era presidio nacionalmente por Eduardo Campos, que deixou o governo de Pernambuco para disputar o pleito.
"Quando Eduardo morreu, o partido se viu diante dessa condição de resolver seus dilemas internos", lembra o ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), que hoje preside a Fundação João Mangabeira. Seu relato foi publicado pela Folha de S.Paulo.




Blog do BILL NOTICIAS

SÃO PAULO - Janaina Paschoal sinaliza saída do PSL e diz que deputados 'estão cegos'

   Por: FolhaPress - FolhaPress
Janaína foi eleita com mais de 2 milhões de votos, a maior votação na história recebida para o cargo no país - Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Janaína foi eleita com mais de 2 milhões de votos, a maior votação na história recebida para o cargo no país - Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A deputada estadual Janaina Paschoal (PSL) afirmou nesta segunda-feira (20) que os colegas de partido dela "estão cegos" e que quer deixar a bancada da legenda na Assembleia Legislativa de São Paulo.

Eleita com mais de 2 milhões de votos, a maior votação na história recebida para o cargo no país, a advogada que se notabilizou com o processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) fez críticas nos últimos dias à manifestação que está sendo convocada para domingo (26) em apoio ao presidente Jair Bolsonaro (PSL).

"Amigos, vocês estão cegos. Estou saindo do grupo, vou ver como faço para sair da bancada. Acho que os ajudei na eleição, mas preciso pensar no país. Isso tudo é responsabilidade", escreveu ela no grupo de WhatsApp dos deputados estaduais da legenda. Em seguida, Janaina saiu do grupo.

Ela também mandou um áudio aos colegas questionando um vídeo postado por Bolsonaro em que um pastor o defende como um político "estabelecido por Deus" para guiar o Brasil.

"Eu peço que vocês assistam e me respondam se um presidente da República, na plenitude das suas faculdades mentais, publicaria um vídeo desses. Por favor", disse ela na gravação.

A reportagem não conseguiu contato com a deputada, mas confirmou a autenticidade da mensagem. Segundo a rádio Jovem Pan, a parlamentar disse que o conteúdo da conversa é verdadeiro.

Até o início da tarde, Janaina permanecia em outros grupos de WhatsApp ligados ao partido, como um que só trata de assuntos relacionados ao plenário da Assembleia e que tem entre os membros deputados e assessores e outro em que membros do partido falam sobre relações com a imprensa.

No fim de semana, em redes sociais, a deputada se colocou contra os atos que estão sendo preparados para domingo.

"Pelo amor de Deus, parem as convocações! Essas pessoas precisam de um choque de realidade. Não tem sentido quem está com o poder convocar manifestações! Raciocinem! Eu só peço o básico! Reflitam!", escreveu em uma rede social neste domingo (19).

Nesta segunda, ela fez novos ataques, dizendo que "o governo se coloca em uma situação de imobilismo e chama as pessoas para tirá-lo do imobilismo. Por quê?".
Janaina lembrou que discordou da decisão do Planalto de apoiar a reeleição de Rodrigo Maia (DEM-RJ) para a presidência da Câmara dos Deputados.

"Tivesse o presidente apoiado um presidente da Câmara coerente com os novos paradigmas... tivesse orientando seus líderes a votar contra medidas restritivas de seus poderes... tivesse se esforçado para defender a Previdência e, ainda assim, o Congresso o estivesse sabotando, obviamente, eu apoiaria as manifestações. Mas não foi isso que aconteceu. Por quê?", escreveu ela.

Antes do episódio, Janaina já vinha acumulando desgastes com colegas do PSL na Assembleia, por frequentemente ter opiniões divergentes em relação ao posicionamento da bancada.

Na semana passada, ela fez parte da ala do partido que votou favorável a um projeto de interesse do governador João Doria (PSDB), o que prevê o enxugamento de estatais.

A parlamentar também se tornou alvo de apoiadores do "núcleo duro" do bolsonarismo, por questionar posicionamentos do presidente e de seu entorno. Ela mantém uma linha de apoio crítico, mesmo fazendo parte da sigla de Bolsonaro.





Blog do BILL NOTICIAS

Oficina da prefeitura orienta empreendedores de Petrolina sobre plano de negócio, nesta quarta-feira(22)

  Via:Vinicius de Santana

Nesta quarta-feira (22), a Prefeitura de Petrolina vai dar o ponta pé inicial em mais uma ação do programa ‘AGE Itinerante’. A atividade vai ser voltada para os empresários do município e para os clientes da Agência Municipal do Empreendedor (AGE) que desejam ter um plano de negócio aplicado no seu empreendimento. A reunião será às 15h, na sede da instituição. Os interessados só precisam comparecer ao encontro, não será necessário fazer inscrição.
A ação visa promover consultorias e elaboração de planos de negócios, que serão feitos pelos alunos do curso de administração da Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais de Petrolina (FACAPE), com a supervisão do professor Inácio Loiola. Durante o encontro, será realizado um passo a passo sobre como aplicar o plano de negócios, além de esclarecer como serão realizadas as consultorias. O objetivo do projeto é contribuir com o desenvolvimento profissional dos empreendedores da região.
A sede da AGE fica na Rua Castro Alves, nº 55, no Centro de Petrolina. Outras informações podem ser esclarecidas pelo telefone (87) 3861 8270. (Ascom)


Blog do BILL NOTICIAS

LIDERANÇAS DE 10 PARTIDOS UNEM-SE CONTRA BOLSONARO NO MOVIMENTO DIREITOS JÁ


Lideranças de dez partidos, entre eles PSDB, PDT, PT e Cidadania, reuniram-se na noite desta segunda-feira (20), em São Paulo, para organizar o lançamento do movimento "Direitos Já, Fórum pela Democracia". O objetivo é formatar um grupo suprapartidário de oposição ao governo Jair Bolsonaro. O encontro foi organizado pelo escritor Fernando Guimarães, do PSDB, e pelo advogado Marco Aurélio Carvalho, do PT.
O movimento começou como um grupo de WhatsApp que ultrapassou 200 integrantes de vários partidos. Segundo eles, a ideia agora é lançar um manifesto e organizar um ato no Tuca, o teatro mantido pela PUC em São Paulo. Ainda não existe uma data fechada para isso.
"A ideia é ver se a gente quebra o gelo e atua com uma plataforma comum", disse o advogado Pedro Serrano, que cedeu seu apartamento para o encontro. Carvalho seguiu na mesma linha e defendeu a busca por uma "pauta comum". "O que nos une é maior do que aquilo que nos divide", disse ele.
'Diretas-Já'
Reportagem dos jornalistas Pedro Venceslau e Ricardo Galhardo ainda informa que Entre os cerca de 40 convidados, estavam políticos como o ex-ministro Aloizio Mercadante, o ex-prefeito Fernando Haddad e o vereador Eduardo Suplicy, todos do PT; o ex-ministro da Justiça José Gregori, o ex-senador José Aníbal e o vereador tucano Daniel Anneberg, pelo PSDB; o candidato derrotado do PSOL à Presidência, Guilherme Boulos, o presidente do PV, José Pena; José Gustavo, porta voz da Rede; além de lideranças do PDT, Cidadania, PSOL e PCdoB e dirigentes da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), UNE e do movimento negro.
Fernando Haddad defendeu que o grupo se organize em torno de uma agenda mínima de temas como educação, relações exteriores, geração de empregos e direitos humanos, e busque a adesão do centro e do “centro- direita liberal”. “Não vou assinar um texto pró-establishment. A gente não pode jogar o jogo dele (Bolsonaro). Não tem establishment contra anti-establishment. O que tem é progresso contra atraso.”
Os participantes disseram que não foram representando seus partidos. Vários deles não têm cargo relevante de direção nas siglas. Mas se comprometeram a levar o que foi discutido para suas respectivas legendas.
O líder do PCdoB na Câmara, Orlando Silva, usou a palavra “degelo” para classificar o encontro. “Temos de lutar contra o sectarismo na política brasileira.” Entre os próximos passos do movimento, está tentar atrair adesões em outras regiões, como dos governadores do Nordeste.
"Uma mistura dessas só vi nas Diretas-Já", disse Gregori, ao encontrar Suplicy no elevador. Os convidados que chegavam ao evento recebiam um broche onde se lia "Direitos Já"(247)


Blog do BILL NOTICIAS

Tragédia: Família que seguia de Sertânia para Petrolina sofre acidente de carro e três morrem

   Via:Carlos Britto
Acidente aconteceu no Km 499 da BR-232, em São José do Belmonte. (Foto: Divulgação/ PRF)

Uma colisão entre um carro de passeio e um caminhão deixou quatro pessoas feridas, incluindo um bebê de 19 dias, e três mortas. O acidente ocorreu no km 449 da BR-232, em São José do Belmonte (PE), no Sertão do Pajeú, no final da tarde de ontem (20). A família estava seguindo de Sertânia (Sertão do Moxotó) para Petrolina.
De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), um carro estava realizando uma ultrapassagem em local proibido quando colidiu de frente com um caminhão que seguia no sentido contrário. O caminhão acessou o acostamento para tentar desviar, mas o carro também acessou o mesmo local e ocorreu a colisão.
No carro havia sete pessoas, quatro ficaram feridas (o motorista, um menino de 12 anos, uma adolescente de 14 anos e o filho dela, de 19 dias) e três faleceram (um menino de 7 anos, uma menina de 10 anos e a mãe deles de idade desconhecida).
Os feridos do carro foram socorridos para o Hospital Agamenon Magalhães, em Serra Talhada. O menino de 7 anos não utilizava a cadeirinha e o bebê de 19 dias não utilizava o bebê-conforto.
Ocupantes do caminhão
No caminhão havia dois homens, apenas o motorista ficou ferido e foi socorrido para um hospital em São José do Belmonte.
Os motoristas do caminhão e do carro de passeio realizaram o teste do bafômetro e os resultados foram normais. Após atendimento médico, eles foram encaminhados à delegacia de Polícia Civil de Serra Talhada. (Fonte: Rádio Jornal)

Blog do BILL NOTICIAS

PRESIDENTE DO PSL DIZ QUE MANIFESTAÇÕES PRÓ-BOLSONARO SÃO 'SEM SENTIDO'



Para o presidente do PSL, Luciano Bivar (PE), as manifestações em favor do governo Jair Bolsonaro, agendadas por apoiadores do governo para o próximo domingo (26) pelas redes sociais, são "sem sentido".
"Fomos eleitos democraticamente , institucionalmente, não há crise ética, não há crise moral, estão se resolvendo os problemas das reformas, então eu vejo sem sentido essa manifestação, mas toda manifestação é válida", afirmou Bivar segundo reportagem do jornal O Estado de S. Paulo.
O PSL deverá se reunir na tarde desta terça-feira (21) para decidir se apoiará formalmente as manifestações pró-Bolsonaro.(247)


Blog do BILL NOTICIAS