quinta-feira, 16 de maio de 2019

UNE CONVOCA NOVAS MANIFESTAÇÕES PARA O DIA 30

PR | Reprodução


247 - As grandes manifestações contra os cortes nas verbas para a Educação, que reuniram mais de dois milhões de pessoas em todo o Brasil abriram um ciclo de lutas que não vai parar tão cedo e terá repercussões políticas.
Os estudantes decidiram por meio da sua máxima entidade representativa, a União nacional dos Estudantes (UNE), marcar novos protestos para o próximo dia 30, uma quinta-feira. "É o início do gosto amargo que o Bolsonaro vai sentir", diz presidente da entidade, Marianna Dias. A informação é da Folha de S.Paulo.
Reportagem da jornalista Angela Pinho aponta que "após manifestações em todo o país, a UNE anunciou um novo dia de protestos contra os cortes na educação daqui a duas semanas.
Entrevistada pelo jornal, Marianna Dias afirma: "Precisamos mostrar para o Bolsonaro e para o Brasil a força dos estudantes e do povo".
Consciente do papel que o Movimento Estudantil pode desempenhar na atual crise política e social do país, Marianna Dias destaca: "As pessoas sempre esperam que os jovens estejam na linha de frente", informa o jornal


Blog do BILL NOTICIAS

MANIFESTAÇÃO NO RIO LEMBRA A DAS DIRETAS-JÁ


Pelas fotos, é possivel dizer que nunca, desde o Comício das Diretas, em 1984, uma manifestação na Avenida Presidente Vargas juntou tanta gente como a de hoje.
Se isso são 250 mil, como dizem, então o comício das Diretas-Já, que ficou conhecido como o Comício do Milhão, era deste tamanho. E não era.
As fotos, aí em cima, não mentem. E a de hoje abrange uma extensão maior da via…
Isso não é um acontecimento casual. Não é um acaso.(Por Fernando Brito, do Tijolaço)
É um sinal.



Blog do BILL NOTICIAS

BOLSONARO XINGA ESTUDANTES BRASILEIROS: 'IDIOTAS'

PR | Reprodução

À frente de um governo que cultua a ignorância e pretende destruir a educação e a soberania do Brasil, Jair Bolsonaro partiu para o confronto e decidiu provocar milhões de brasileiros que saíram e estão saindo às ruas neste 15 de maio. Do Texas, onde foi receber uma premiação após ser impedido de ir a Nova York, ele xingou os estudantes brasileiros, chamando-os de de "idiotas úteis". E ainda atacou os desempregados do país, dizendo que "não têm qualquer qualificação"
Bolsonaro parece alheado do que está acontecendo no país; disse que "a maioria ali é militante", referindo-se aos milhões de manifestantes.
O que ele disse na porta do hotel onde ficará hospedado: "É natural, é natural, mas a maioria ali é militante. Se você perguntar a fórmula da água, não sabe, não sabe nada. São uns idiotas úteis que estão sendo usados como massa de manobra de uma minoria espertalhona que compõe o núcleo das universidades federais no Brasil".
Enquanto isso, as ruas do país, nas capitais, cidades grandes, médias e pequenas, estão ocupadas por manifestações em defesa da Educação e em protesto contra os ataques de Bolsonaro e seu governo, especialmente o ministro Abraham Weintraub, às universidades e escolas. 
Bolsonaro chegou a dizer na rápida entrevista que os milhões de desempregados do país "não têm qualquer qualificação" atribuindo o fato ao PT. Enquanto seu governo desmonta a educação do país, resultado de uma construção de anos durante os governos Lula e Dilma, Bolsonaro tenta vender uma ficção, acusando "a garotada, com 15 anos de idade", de não saber "uma regra de três simples". No entanto, quem tem dado seguidas demonstrações de desconhecer a regra de três têm sido o ministro da Educação, em suas apresentações públicas. 
O que disse Bolsonaro: "Se você pega as provas, que acontecem de três em três anos, está cada vez mais ladeira abaixo. A garotada, com 15 anos de idade, na oitava série, 70% não sabe uma regra de três simples. Qual o futuro destas pessoas? Fala-se que tem muito desempregado, 14 milhões, mas parte deles não têm qualquer qualificação porque esse cuidado não teve pelo PT ao longo de 13 anos".(247)



Blog do BILL NOTICIAS

Ministério Publico Federal pede suspensão do decreto das armas de Bolsonaro

Resultado de imagem para Ministério Publico Federal pede suspensão do decreto das armas de Bolsonaro

O MPF apresentou uma ação à Justiça Federal em Brasília nesta terça-feira (14) pedindo para suspender integralmente o decreto que facilita o porte de armas.
Na ação, o MPF argumenta que o decreto “exorbita sua natureza regulamentar” e contraria o estatuto do desarmamento, colocando “em risco a segurança pública de todos os brasileiros”. “Não poderia o Presidente da República, através de Decreto, de modo genérico e permanente, dispensar a análise do requisito”, argumentou o órgão. A informação é do G1.



Blog do BILL NOTICIAS

Sertão: Morte de professor deixa Arcoverde de luto. Suspeita é de homicídio



Em Arcoverde, luto com a morte do artista e diretor Henry Pereira. Segundo a Folha das Cidades, por volta das 00h30 da manhã houve um incêndio na casa onde residia o professor. O corpo dele foi encontrado carbonizado. Já o carro dele estava até então desaparecido, mas foi encontrado agora de manhã na estrada de Serra das Varas totalmente queimado. As características preliminarmente apontam para homicídio.
O corpo foi levado para o IML Recife para identificação. Diretor do Monsenhor José Kherle a pouco mais de um ano, Henry Pereira vinha desenvolvendo um trabalho de reestruturação daquela unidade escolar localizada no Bairro da Boa Esperança.
Ator, diretor de teatro, um dos criadores da Estação da Cultura no prédio da antiga Estação Ferroviária, Henry já ocupou o Departamento de Cultura da Prefeitura de Arcoverde e foi integrante da atual secretaria. Ardoroso defensor da cultura local e ativista de primeira linha do Movimento Cultural de Arcoverde, Henry assumiu a direção da Escola Monsenhor José Kherle como um novo desafio. A Polícia Civil investiga o caso. (O Povo com a noticia)



Blog do BILL NOTICIAS

ESTUDANTES TOMAM AS RUAS DO BRASIL E WEINTRAUB, O MINISTRO DA IGNORÂNCIA, É VAIADO NA CÂMARA



Nesta quarta-feira (15) histórica para o País, em que estudantes, professores e trabalhadores da Educação tomaram as ruas de todas as capitais do País e em mais de 100 cidades em protestos contra a política de desmonte da educação pública, promovida pelo governo de Jair Bolsonaro, o seu ministro da Educação, Abraham Weintraub, é vaiado durante audiência na Câmara dos Deputados. 
Weintraub insistiu em vários momentos que muitos brasileiros não sabem ler ou fazer interpretações. "A gente consegue dizer que hoje o Brasil é uma nação de pessoas que conseguem ler o ônibus que está vindo", declarou. "As nossas crianças não aprendem a ler na escola. A gente tem um índice muito grande de onda de fracasso", acrescentou.
O ministro teve de desfaçatez de atribuir à presidente deposta Dilma Rousseff a responsabilidade pelo contingenciamento de recursos que está paralisando a pesquisa e o ensino superior no País. "O orçamento atual foi feito pelo governo eleito Dilma Rousseff e Michel Temer, que era vice. Nós não votamos neles. Não somos responsáveis pelo desastre da educação brasileira. O sonho das pessoas é colocar os filhos na educação privada, não na pública", declarou, recebendo vaias da oposição na Câmara. 
Leia, abaixo, reportagem da Rede Brasil Atual sobre as manifestações que tomaram o País nesta quarta-feira (15):
Mais de 1 milhão de pessoas participam de mobilizações em defesa da educação
O Dia Nacional de Greve na Educação contra o corte de 30% do orçamento federal da área mobilizou mais de 1 milhão de pessoas em manifestações em cidades de todos os estados e no distrito federal, apenas na manhã desta quarta-feira (15), segundo balanço dos organizadores. Os protestos seguem no período da tarde.
A iniciativa do governo Bolsonaro revoltou professores, pesquisadores, trabalhadores e estudantes de escolas públicas, universidades e institutos federais. "As medidas do governo Bolsonaro são um ataque aos municípios, aos estados, à população. Sem investimento na educação não há desenvolvimento", afirmou o presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), Heleno Araújo.
O corte atinge as verbas discricionárias, utilizadas para pagamento de despesas de funcionamento, serviços terceirizados, restaurantes universitários, água, energia, internet, entre outras. A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) teve de bloquear 4.798 bolsas de pesquisa. Após muita pressão de pesquisadores e cientistas, 1.224 bolsas foram liberadas. Em visita a Dallas, nos Estados Unidos, Bolsonaro declarou que os manifestantes são "idiotas úteis" e "massa de manobra".
"Ao chamar o educador de um 'idiota útil', o presidente mostra o quanto ele desrespeita a profissão que é responsável por formar os demais profissionais e não tem noção do papel desta categoria na formação dos brasileiros", afirmou Araújo. A pauta de reivindicações da mobilização também inclui o fim do patrulhamento ideológico nas universidades, dos sucessivos cortes nas políticas educacionais e da ameaça de acabar com a vinculação constitucional que assegura recursos para a educação, defendida pelo ministro da Economia Paulo Guedes. Os atos pacíficos também são uma prévia para a greve geral dos trabalhadores contra a reforma da previdência, marcada para o dia 14 de junho.
Segundo a CNTE, mais de 50 mil educadores e estudantes estão protestando na Esplanada dos Ministérios, em Brasília. Em Curitiba, pelo menos 20 mil estudantes e trabalhadores em educação tomaram as ruas em defesa da educação. Em Belo Horizonte, são cerca de 250 mil manifestantes. Na Bahia, a estimativa é que há 50 mil pessoas participando do ato em Salvador. Além de manifestações em todas as capitais, há registro de protestos em 122 cidades desde o início da manhã.
No estado de São Paulo, por exemplo, houve manifestações de estudantes secundaristas na região da Avenida Paulista – palco da manifestação da tarde – e na USP e está programada uma grande manifestação para o período da tarde, com concentração às 14h. Também houve protestos em Campinas, Sorocaba, Santos Bauru, Araraquara, Rio Claro, São Carlos e Boituva. Ainda no interior, estudantes da USP e da Unesp fizeram atos em Ribeirão Preto, Jaboticabal e Presidente Prudente. Em Mogi das Cruzes, Itaquaquecetuba e Suzano, na região metropolitana, também houve atos de docentes e alunos.
No Rio de Janeiro, a capital registrou protestos no Colégio Pedro II, na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), na Universidade Estadual da Zona Oeste (Uezo) e na Universidade Estadual do Rio de Janeiro. Também houve atos em Petrópolis, Teresópolis e Nova Friburgo. Em Fortaleza, no Ceará, estudantes de instituições federais bloquearam a Avenida da Universidade. Juazeiro do Norte, Tauá, Crato, Sobral Cedro, Iguatu, Canindé, Crateús, Quixadá e outras cidades do interior do estado também tiveram mobilização de estudantes e professores.(247)



Blog do BILL NOTICIAS

PROTESTO No Recife, Greve Geral da Educação reúne cerca de 50 mil pessoas

 Por: Diario de Pernambuco
Caminhada no Recife aconteceu até o Pátio do Carmo. Foto: Bruna Costa/Esp.DP.


Em protesto aos cortes de verbas impostos pelo Ministério da Educação (MEC), cerca de 50 mil professores, servidores, funcionários, pais e estudantes de instituições de ensino públicas e privadas do estado foram à Rua da Aurora, em Santo Amaro, área central do Recife, para a Greve Geral da Educação. De lá, os manifestantes seguiram em caminhada de 1,5 km até o Pátio do Carmo, no bairro de Santo Antônio.
Protesto seguiu pela Rua da Aurora até o Pátio do Carmo. Foto: Tarciso Augusto/Esp.DP.
Protesto seguiu pela Rua da Aurora até o Pátio do Carmo. Foto: Tarciso Augusto/Esp.DP.
A concentração foi marcada para as 15h em frente ao Ginásio Pernambucano, mas já havia manifestantes no local desde o início da tarde. Cartazes foram confeccionados com frases em defesa da educação e contra os cortes impostos pelo governo federal.
No Recife, ato teve concentração na Rua da Aurora. Foto: Samuel Calado/Esp.DP.
No Recife, ato teve concentração na Rua da Aurora. Foto: Samuel Calado/Esp.DP.
Estudante da Escola de Referência em Ensino Médio Silva Jardim, Maria Alice Ferraz, 17 anos, foi da unidade de ensino, no Monteiro, Zona Norte do Recife, ao protesto. "Viemos lutar por uma universidade pública de qualidade, para onde queremos ir", disse.
Estudantes confeccionam faixas e cartazes antes da caminhada até o Pátio do Carmo. Foto: Samuel Calado/Esp.DP.
Estudantes confeccionam faixas e cartazes antes da caminhada até o Pátio do Carmo. Foto: Samuel Calado/Esp.DP.
O protesto tornou-se um grande ato político e cultural. Além dos discursos contrários  aos cortes e à reforma da Previdência, há performances musicais e teatrais. As apresentações acontecem no chão e de forma simultânea aos discursos. Segundo estudantes, trata-se de uma "balbúrdia da democracia".

No país, pelo menos 75 das 102 universidades e institutos federais convocaram protestos em resposta ao bloqueio de 30% dos orçamentos determinado pelo MEC. As instituições têm apoio de universidades públicas estaduais de diversos estados - incluindo a Universidade de São Paulo (USP), a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e, no estado, a Universidade de Pernambuco (UPE).
Além de universidades, colégio e institutos federais, o ato reúne estudantes de escolas privadas e da rede estadual de ensino. Foto: Roberta Almeida/Divulgação.
Além de universidades, colégio e institutos federais, o ato reúne estudantes de escolas privadas e da rede estadual de ensino. Foto: Roberta Almeida/Divulgação.
Um dos alvos do protesto, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, disse nessa terça-feira (14) que as universidades precisam deixar de ser tratadas como "torres de marfim" e não descartou novos contingenciamentos. Cientistas e pesquisadores de diversas instituições e estudantes de faculdades privadas também vão aos protestos. Além da comunidade do ensino superior, a rede básica também aderiu à paralisação.

Interior

Em Vitória de Santo Antão, na Mata Sul, um ato aconteceu às 13h no Centro Acadêmico de Vitória (CAV) da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Em Caruaru, Agreste pernambucano, uma caminhada foi realizada às 8h do Grande Hotel, Centro da cidade.

No Sertão, estudantes, professores e servidores da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) promovem o evento A universidade é do povo. A ação acontece desde as 15h no espaço de convivência da Univasf, em Juazeiro (BA). O local está aberto para a formação de uma feira e os interessados poderão levar barracas para expor seus produtos, artes e comidas.




Blog do BILL NOTICIAS

Perdeu! Polícia Militar apreende “sanduíche de celular” na Cadeia de Serra Talhada


Foi nessa terça-feira (14), que um mototaxista foi preso após tentar entrar com um celular dentro de um pão na cadeia de Serra Talhada, Sertão do Pajeú.
Segundo a Polícia Militar, o suspeito entrou na prisão com uma bolsa de pães que seria entregue a um dos detentos, mas durante a revista, o aparelho foi encontrado dentro do alimento e apreendido.
O mototaxista e o presidiário, que iria receber o pacote, foram levados à Delegacia de Polícia Civil para as medidas cabíveis. (Via: Portal Nayn Neto)



Blog do BILL NOTICIAS

Jovem é preso em flagrante por matar mãe em Paulo Afonso; PM teve que atirar para o alto para suspeito cessar agressões


Jovem é preso em flagrante enquanto matava mãe a facadas na Bahia. (Foto: Reprodução/redes sociais)

Um jovem de 22 anos foi preso em flagrante no momento em que desferia golpes de faca na mãe, momentos antes dela morrer, no município de Paulo Afonso, no norte da Bahia. Ainda não há informações concretas sobre a motivação do crime, mas testemunhas disseram à polícia que o homicídio teria ocorrido após a vítima se negar a dar dinheiro para ele comprar drogas.
A vítima foi identificada como Janice Neves Nascimento Monteiro, mais conhecida como Jane, de 45 anos, que atuava como assessora parlamentar de uma vereadora da cidade. Ela foi atacada por Rafael Patrício Neves Barbosa, o mais velho dos cinco filhos, na casa onde moram, no Conjunto Habitacional Amanda Moraes, localizado no bairro Barroca, na terça-feira (14), por volta das 12h.
A Delegacia de Paulo Afonso informou, nesta quarta (15), que vizinhos acionaram a Polícia Militar e informaram que a mulher estava sendo agredida no imóvel. Quando chegaram ao local, os policiais ainda encontraram o suspeito desferindo golpes na vítima e, segundo a polícia, os agentes tiveram dificuldades para tirá-lo de cima da mãe.
Um dos PMs teve que dar um tiro para cima para que o rapaz parasse de agredir a mãe.
Ataque
Janice foi atingida em diversas partes do corpo, inclusive nas mãos e nos braços, o que indica que ela tentou se defender, e não resistiu aos ferimentos. A polícia disse que a faca usada para cometer o homicídio chegou a entortar, por conta das agressões.
A perícia constatou que um golpe dado no peito direito levou à vítima ao óbito, conforme a polícia. A delegacia não soube informar se os demais filhos de Janice, entre eles um casal de gêmeos de 6 anos, estavam na casa no momento do crime.
Segundo a Polícia Civil da cidade, Rafael sofre de problemas psicológicos, é portador de esquizofrenia e passava, recentemente, por um tratamento em uma clínica especializada em dependência química em Garanhuns (PE), mas fugiu do local. A polícia acredita que ele pode ter tido um surto.

Jovem é preso em flagrante enquanto matava mãe a facadas na Bahia. (Foto: Divulgação)

Revolta
A delegacia da cidade informou que moradores revoltados com o crime cercaram a viatura da Polícia Militar que o conduzia à prisão e chegaram a ameaçar incendiar o veículo com o jovem dentro. Os policiais, no entanto, contiveram o protesto.

O jovem está preso na Delegacia Territorial de Paulo Afonso e deve passar por uma audiência de custódia ainda nesta quarta-feira. A Polícia Civil informou que ele vai responder pelo crime de feminicídio. (Com informações do G1-BA)


Blog do BILL NOTICIAS

Bolsonaro diz que manifestantes contra cortes na educação são idiotas úteis e massa de manobra

O presidente fez a declaração durante o encontro com Bush, nos EUA, 
nesta quarta-feira (15)
  Por: Folhapress
Bolsonaro chega a Dallas
Bolsonaro chega a DallasFoto: Marcos Corrêa/PR


Ao chegar aos Estados Unidos nesta quarta-feira (15) Jair Bolsonaro afirmou que as manifestações que estão ocorrendo no país em defesa de recursos para a educação são feitas por "idiotas úteis", classificados pelo presidente como "militantes" e "massa de manobra".

Indagado sobre os protestos que acontecem nas capitais e grandes cidades do Brasil, o presidente disse que os alunos que estão nas ruas "não sabem nem a fórmula da água" e servem de instrumento político para "uma minoria espertalhona que compõe o núcleo das universidades federais".

"É natural [que haja protesto], mas a maioria ali é militante. Se você perguntar a fórmula da água, não sabe, não sabe nada. São uns idiotas úteis que estão sendo usados como massa de manobra de uma minoria espertalhona que compõe o núcleo das universidades federais no Brasil", afirmou o presidente na porta do hotel onde está hospedado em Dallas.

Cercado de apoiadores, que gritavam "mito" enquanto o presidente concedia uma entrevista coletiva a jornalistas, Bolsonaro primeiro afirmou que não existe corte na educação para, em seguida, dizer que, por causa da crise econômica e da arrecadação baixa, foi preciso fazer o contingenciamento.

"Na verdade não existe corte, o que houve é um problema que a gente pegou o Brasil destruído economicamente também, com baixa nas arrecadações, afetando a previsão de quem fez o orçamento e, se não tiver esse contingenciamento, simplesmente entro contra a lei de responsabilidade fiscal. Então não tem jeito, tem que contingenciar", declarou.

Os protestos são uma resposta à decisão do ministro da Educação, Abraham Weintraub, que reduziu o orçamento das universidades federais e bloqueou bolsas de pesquisa.
O presidente disse ainda que não gostaria de fazer nenhum contingenciamento, em especial na educação, mas afirmou que o setor está "deixando muito a desejar".
"Gostaria que nada fosse contingenciado, em especial na educação. A educação também está deixando muito a desejar no Brasil. Se você pega as provas, que acontecem de três em três anos, está cada vez mais ladeira abaixo. A garotada, com 15 anos de idade, na oitava série, 70% não sabe uma regra de três simples. Qual o futuro destas pessoas?".

Na avaliação do presidente, a alta taxa de desemprego no país -cerca de 14 milhões de desempregados- vem da baixa qualificação dos trabalhadores. Bolsonaro afirmou que, durante os governos do PT, não havia preocupação com a educação.




Blog do BILL NOTICIAS

Petrolina.“Não vamos ceder à pressão dos vereadores de situação”, frisa o líder da oposição Paulo Valgueiro

  Via:Vinicius de Santana

“Não vamos ceder à pressão dos vereadores de situação”, frisou o líder da Oposição Paulo Valgueiro ao usar a Tribuna Livre da Casa Plínio Amorim, na sessão ordinária desta terça (14), ao se referir a insistência dos vereadores situacionistas de culpar a Bancada de Oposição de votar contra a iniciativa do Executivo de pedir mais um empréstimo no valor de R$ 60 milhões, alegando destinar para obras de pavimentação no município.
De acordo com Valgueiro, os vereadores de situação estão jogando para a plateia, com o objetivo de encabelar com informações manipuladas, já que anunciam as obras, instalam placas, mas as obras nem são iniciadas e muito menos concluídas. “A cidade está cheia de placas mentirosas de obras que sequer foram iniciadas, muito menos concluídas. É o golpe da placa, prática utilizada pelo Governo Novo Tempo”, disse no uso de sua fala.
“O Governo alega que a obra da Avenida da Integração será feita com recursos desse empréstimo, mas a placa lá diz que é através de um convênio com o Ministério das Cidades, se é desse recurso é preciso corrigir com urgência a placa”, argumenta Valgueiro.
O líder da Oposição diz ainda, que já está na Casa mais um Projeto para empréstimo, essa semana deverá entrar na pauta, mas se for para endividar o município sem prestação de contas, os vereadores vão votar contra. “Se for para endividar Petrolina sem apresentar o valor real da dívida do município e sua capacidade de endividamento, os vereadores de Oposição vão votar contra, prefeito”, avisou.
Em meio ao pronunciamento de Valgueiro, a colega Cristina Costa reforçou. “Estamos aqui para sermos responsáveis e comprometidos com o dinheiro público e com as coisas de Petrolina”.
Com o Projeto n° 65/2018, a Prefeitura de Petrolina prometeu ‘realizar a maior obra de pavimentação do município’, mas até agora o que pode ser visto é a insatisfação da população com obras inacabadas, de qualidade questionada e sem prestação de contas à população petrolinense.(Ascom)


Blog do BILL NOTICIAS

MINISTÉRIO PÚBLICO - Flávio Bolsonaro comprou 19 imóveis por R$ 9 mi

Por: Estado de Minas
Foto: Pedro França/Agência Senado
Foto: Pedro França/Agência Senado


O Ministério Público do Rio de Janeiro (MP/RJ) apontou indícios de irregularidades em transações realizadas pelo senador Flávio Bolsonaro (PSL/RJ) em processos de compra e venda de imóveis. A informação foi divulgada pela Revista Veja, na noite desta quarta-feira (15). ”. No período, ele teria investido 9,425 milhões de reais na compra de 19 imóveis, entre salas e apartamentos.
 
Ainda segundo a reportagem de Veja, de acordo com os promotores, entre 2010 e 2017, o então deputado estadual lucrou 3,089 milhões de reais em transações com “suspeitas de subfaturamento nas compras e superfaturamento nas vendas. 
 
A revista apurou ainda que o MP afirma que a suposta fraude pode ter ocorrido para “simular ganhos de capital fictícios” que encobririam “o enriquecimento ilícito decorrente dos desvios de recursos” da Assembleia Legislativa do Rio. A quebra de sigilo foi concedida pelo juiz da 27º Vara Criminal do Rio, Flávio Itabaiana Nicolau.
 
No último dia 13, a Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) autorizou a quebra de sigilo bancário do senador e de seu ex-assessor Fabrício Queiroz. Filho mais velho do presidente Jair Bolsonaro, Flávio passou a ser investigado após o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) identificar movimentação financeira considerada atípica na conta corrente de Queiroz. 
 
O caso foi revelado pelo jornal O Estado de S. Paulo. O relatório do Coaf apontou movimentação atípica de R$ 1,2 milhão em uma conta do ex-asssessor - entre janeiro de 2016 e janeiro de 2017.
 
Outros 88 funcionários ou ex-funcionários do gabinete de Flávio Bolsonaro, da época em que ele era deputado estadual no Rio de Janeiro, também terão seus dados bancários analisados. Entre eles estão Danielle Nóbrega e Raimunda Magalhães, irmã e mãe do ex-PM Adriano Magalhães da Nóbrega, apontado como um dos líderes do Escritório do Crime, uma das principais milícias do Rio.




Blog do BILL NOTICIAS

Ministro da Educação pergunta se deputados sabem o que é carteira de trabalho e causa confusão

'Queria dizer que eu fui bancário, trabalhei muito. Carteira assinada, a azulzinha, não sei se vocês conhecem', afirmou o ministro durante discurso nesta quarta-feira (15)

 Por: Folhapress
Abrahan Weintraub, ministro da Educação
Abrahan Weintraub, ministro da EducaçãoFoto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil



O ministro da Educação, Abraham Weintraub, perguntou a deputados se eles sabem o que é uma carteira de trabalho, "a azulzinha", causou confusão na Câmara e levou bronca do presidente da sessão, Marcos Pereira (PRB-SP).
"Queria dizer que eu fui bancário, trabalhei muito. Carteira assinada, a azulzinha, não sei se vocês conhecem", afirmou durante discurso nesta quarta-feira (15).
A fala provocou gritos no plenário. O líder do PT, Paulo Pimenta (RS), subiu à mesa diretora. Ao mesmo tempo, o líder do PSL, Delegado Waldir (GO), disparou pelo plenário para fazer uma blindagem literal do ministro —-como barreira física.
O vice-presidente da Câmara, Marcos Pereira, que comanda a sessão na ausência de Rodrigo Maia (DEM-RJ), que está voltando dos Estados Unidos, passou um pito em ministro e deputados.
"Eu me senti pessoalmente ofendido", afirmou para Weintraub. O presidente do PRB, um dos principais líderes do centrão, pediu que ministro e deputados não fizessem perguntas fora do tema dos cortes nas universidades.
"A mensagem que estão passando para a sociedade não é boa", disse, acalmando os ânimos.
Weintraub responde a questionamentos de parlamentares no plenário da Casa depois de ser convocado, em articulação conjunta do centrão com a oposição. 



Blog do BILL NOTICIAS

Em meio ao “Tsunami” do Queirozgate, capitão vai a Dallas e povo sai às ruas

Reuters

Por Ricardo Kotscho, no Balaio do Kotscho e para o Jornalistas pela Democracia 
É tudo tão surreal que fica difícil acreditar no que está acontecendo.
Bem que o capitão alertou sobre a chegada de um “tsunami” esta semana, e estava certo.
Só uma pergunta: quem avisou os Bolsonaro sobre o Queirozgate que pegou em cheio o primogênito 01?
No domingo, Flávio Bolsonaro deu uma indignada entrevista ao Estadão detonando as investigações do Ministério Público.
No dia seguinte, a Justiça autorizou a quebra dos sigilos fiscal e bancário do filho senador, do ex-assessor Fabrício Queiroz, e mais 88 pessoas ligadas a eles.
Como os Bolsonaro ficaram sabendo que isso aconteceria? Já sabiam da imensa devassa que será feita nos gabinetes parlamentares da família e suas relações perigosas?
Terá sido o vidente da Virginia, ou o responsável pelo Coaf e pela Polícia Federal, o ministro Sergio Moro, por coincidência nomeado pelo presidente para o STF, no mesmo domingo, com 18 meses de antecedência?
Como se não tivesse nada a ver com o Queirozgate, o presidente Bolsonaro embarca nesta terça-feira para Dallas, no Texas, onde será homenageado.
Fabrício Queiroz, o mentor do laranjal que Flávio herdou do pai, amigo do presidente há mais de 30 anos, desde o tempo de Exército, continua desaparecido.
Enquanto isso, no Brasil real, estudantes e professores de todo o país estão se mobilizando para o Dia Nacional de Luta pela Educação, marcado para esta-quarta-feira, dia 15.
Escolas particulares, centrais sindicais, a UNE e até os partidos de oposição se uniram para protestar, não só pelos cortes das verbas da Educação, mas também contra a reforma da Previdência e o desmantelo generalizado do governo Bolsonaro.
O país poderá assistir às primeiras grandes manifestações de protesto no atual governo, enquanto Bolsonaro viaja mais uma vez aos Estados Unidos, deixando para trás um país convulsionado, com a economia em colapso e o filho encalacrado em tenebrosas transações.
(Conheça e apoie o projeto Jornalistas pela Democracia)
Se alguém descrevesse esse cenário cinco meses atrás, seria chamado de maluco delirante.
Nem Gabriel Garcia Márquez seria capaz de criar uma história rocambolesca dessas, em que um capitão afastado do Exército comanda uma tropa de generais de pijama em guerra com um astrólogo que caça ursos na Virginia e dá as diretrizes do governo por meio dos três filhos do presidente.
Dá para acreditar?
Mas o 15 de Maio poderá ser um divisor de águas neste país bestificado e anestesiado, que assistia passivamente à destruição do país.
Quando o povo cria coragem e sai às ruas, ninguém sabe o que poderá acontecer depois.
Como reagirão as forças de segurança? Que cobertura as televisões darão às manifestações?
Amanhã saberemos as respostas, mas este dia será lembrado no futuro como o momento em que a juventude, mais uma vez, resolveu dar um basta contra as atrocidades praticadas pelo desgoverno ao mundo do trabalho e do conhecimento.
Apesar de tudo, ainda não conseguiram matar a nossa esperança.
Vida que segue.


Blog do BILL NOTICIAS