segunda-feira, 7 de janeiro de 2019

Prévias em Olinda têm segurança reforçada

Esquema inclui três bloqueios integrados e aumento do efetivo da PM. Por outro, lado população apontada que prefeitura deve melhorar mobilidade urbana e estrutura de banheiros químicos
  Por: Renata Coutinho/DP
Policiamento elogiado no primeiro domingo de prévias em Olinda
Policiamento elogiado no primeiro domingo de prévias em OlindaFoto: Rafael Furtado/ Folha de Pernambuco


O primeiro domingo deste ano de prévias de Carnaval de 2019começou com mudanças no esquema de segurança no Sítio Histórico de Olinda. Na tentativa de proteger o folião e os moradores da cidade alta durante os ensaios de desfiles dos blocos e agremiações foram montados bloqueios, além do incremento em 50% do número de policiais aos domingos. O reforço agradou a população, mas outros problemas de infraestrutura foram alvos de críticas. A falta de banheiros químicos e a necessidade de melhorias na estratégia de mobilidade foram as mais citadas.

Ficaram estabelecido três pontos de bloqueios mistos, com policiais militares da Ciatur, Guarda Municipal e efetivo do Controle Urbano. Será um na Creperia (rua Prudente de Morais, rua 27 de Janeiro e rua Dr. Justino Gonçalves), outro na Nailê Bar e Comedoria (rua do Amparo com rua Bica dos Quatro Cantos) e o terceiro na Igreja de São Pedro (rua 07 de Setembro com rua 27 de Janeiro). “Temos três bloqueios desses integrados, mas podemos aumentar. Em Olinda são 26 acessos ao sítio histórico entre ruas e becos, então, fazer a revista em todas as pessoas é inviável, por isso fazemos os bloqueios integrados”, disse o comandante da Companhia Independente de Apoio ao Turista (Ciatur), major Fred Saraiva. 
Ele explicou que nestes três pontos pessoas em comportamentos suspeitos são revistadas, é realizada a troca de vasilhas de vidro por plástico e acontecem os bloqueios centrais de trânsito. O comandante enfatizou ainda que o sítio histórico, além das 16 câmaras de videomonitoramento fixas, ganha para estas prévias a ajuda de vigilância aérea por drones. Os equipamentos são da Guarda Municipal. “Eles ajudam no monitoramento de concentração de pessoas e para remanejamento de policiamento no território”, comentou. Apenas, no último domingo (6) foram mais de 130 PMs a pé, fora o Choque, Radiopatrulha, Cavalaria, homens em motos e viaturas. O efetivo para as próximas semanas tende a aumentar de acordo com o tamanho dos blocos a desfilar. No próximo domingo, por exemplo, quando acontece a Pitombeira deve haver ainda mais policiais no esquema. A dispersão do efetivo só começa depois de 1h da madrugada.

“A primeira prévia do ano parece que teve mais gente que ano passado, mas tem muito policiamento. Estou me sentindo mais segura”, comentou a dona de casa e moradora da cidade alta, Maria do Bom Parto, 69. O estudante Leonardo Ferreira, 23, garantiu que noutros janeiros a situação de efetivo da PM era diferente. “Agora está muito maior”. A professora Darlene Duarte, 57, também elogiou o policiamento, mas apontou a deficiência de banheiros. “Falta banheiro para as prévias. Tem no Carnaval, mas nas prévias não. Só encontrei no Carmo. A cidade fica suja demais”, avaliou. Para idosa Dôra Nigro, 69, o problema é a falta de planejamento urbano. “Antes de tudo era preciso ordenar a cidade. O morador é obrigado a ficar seis meses no desespero, porque abrem a temporada de prévias desde 7 de setembro e piora agora”, disse. Houve uma sugestão geral para que o sítio histórico tivesse o acesso a veículos restrito aos moradores até o Carnaval, em março. A assessoria de Comunicação da Prefeitura de Olinda informou que levará as queixas para a próxima reunião de secretarias envolvidas no Carnaval. Informou, contudo, que é improvável o bloqueio da área antes de março.

Ceroula
Uma solicitação para um cortejo de aniversário do Ceroula na cidade alta a ser realizado último sábado (5), mas que chegou dois antes a Ciatur, não foi deferido. A justificativa foi um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) com o Ministério Público que prevê um prazo mínimo de 15 dias para as solicitações de efetivo para as prévias. Os 57 anos da agremiação serão comemorados dia 3 de fevereiro, no Clube Atlântico.

Recife Antigo
Os ritmos do frevo e do maracatu também predominaram no primeiro Recife Antigo de Coração do ano, no Bairro do Recife, na área central da capital pernambucana. Houve quem veio aproveitar a música e quem já veio prospectar negócios para a folia de Momo como venda de fantasias e adereços.

Mesmo com chuva, a manicure Suelene Evaristo, 62, veio conferir de perto mais um acerto de marcha do bloco Quero Mais, na avenida Rio Branco. Desde novembro a agremiação escolheu o local para os preparativos da folia. Para Suelene, o Carnaval já esta ganhando corpo. “Ainda está tranquilo, mas a acho que a chuva afastou um pouco o público”, comentou. A estudante de nutrição Janaina Andrade, 30, avaliou a segurança como boa. “Tive a impressão, inclusive, que esta maior. Vi mais viaturas também”, disse. A Ciatur informou que houve o lançamento de 70 homens a pé, efetivo habitual para domingos. O esquema para prévias ainda está sendo desenhado.

Para o ambulante Paulo Klécio, 40, e a comerciante Cristiane Fabricio, 42, já é Carnaval. Ele aposta na sombrinha de led para os foliões high techs, que alia luzes do ano novo com as cores da folia. Ela já comemora a venda das primeiras fantasias infantis na Feirinha do Bom Jesus. “Sempre vendemos roupas para criança, mas agora toda a produção vai ser de fantasias. Vendemos até bem para o primeiro dia”, comemorou.

Foliões lotaram o Sítio Histórico no domingo (6) e evidenciaram necessidades de infraestrutura
Foliões lotaram o Sítio Histórico no domingo (6) e evidenciaram necessidades de infraestruturaFoto: Rafael Furtado/ Folha de Pernambuco



Ensaios de Maracatu atraíram os ansiosos pelo Carnaval no Recife Antigo
Ensaios de Maracatu atraíram os ansiosos pelo Carnaval no Recife AntigoFoto: Rafael Furtado/ Folha de Pernambuco







Blog do BILL NOTICIAS

Nenhum comentário:

Postar um comentário