domingo, 14 de outubro de 2018

GOOGLE E WHATSAPP DEVEM REVELAR AUTORES DE VÍDEO DE BOLSONARO QUE ATACA MINISTROS DO STF


Do Conjur - Depois de mandar o Google excluir oito vídeos do Youtube, o ministro Carlos Horbach, do Tribunal Superior Eleitoral, também determinou que o site forneça os dados dos apoiadores do candidato Jair Bolsonaro (PSL) que foram responsáveis pela publicação dos vídeos que atacam ministros do Supremo Tribunal Federal.
A decisão atende um pedido do Ministério Público Eleitoral. Conforme a decisão deste sábado (13/10), o Google tem 48 horas para atender a ordem. Já o WhatsApp tem 24 horas para o bloqueio do compartilhamento do link do vídeo e 48 horas para o rastreamento "do mais remoto upload do arquivo e identificação do usuário responsável".
O pedido para excluir os vídeos partiu da própria coligação de Bolsonaro. Com a trilha sonora da música Meu País, de Zezé di Camargo e Luciano, o vídeo mostra, durante o verso "feito mal que não tem cura/ estão levando à loucura/ o país que a gente ama", imagens de Ricardo Lewandowski, Gilmar Mendes, Marco Aurélio Mello, Dias Toffoli e de Celso de Mello, decano do tribunal. Ao final, o vídeo mostra uma foto do juiz federal Sergio Moro ao lado de Bolsonaro com a frase: "só eles conseguem enfrentar tudo isso".
No pedido, Bolsonaro afirma que apesar de aparecer o logotipo de sua campanha e sua imagem, ele não é o responsável pela produção e publicação do material. Como considerou o material ofensivo e prejudicial à honra de terceiros e a do próprio candidato, Bolsonaro pediu a remoção.
Na noite desta sexta-feira (12/10), o ministro Carlos Horbarch concedeu liminar determinando a exclusão do material do Youtube. Segundo o ministro, os vídeos passam a impressão ao eleitor que as mensagens veiculadas são oficiais, correspondendo ao pensamento do candidato.


Blog do BILL NOTICIAS

HADDAD ACENA A FHC E DIZ QUE PORTA PARA UM PACTO ESTÁ ABERTA

247 - O candidato da frente democrática a presidente, Fernando Haddad (PT), afirmou neste domingo, 14, que não há qualquer dificuldade em receber o apoio do PSDB e do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso na luta para manter o regime democrático brasileiro a salvo do fascismo.  
"Se existe uma porta que deve ser aberta em nome da democracia, como chefe do Executivo, todos têm a obrigação de abrir esta porta, para que as normas democráticas se imponham à violência", disse Haddad em entrevista a jornalistas. "Uma porta não é obstáculo para defender o País da ditadura, da tortura". 
O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso afirmou, em entrevista ao jornalista Pedro Venceslau, que Jair Bolsonaro representa a negação de todos os seus valores. Ele diz que existe uma porta para o diálogo com Haddad, mas que ainda não está aberta. Em relação à implosão do PSDB e a briga entre João Doria e Geraldo Alckmin, FHC escolhe o lado do ex-governador que ele garante não ser traidor – o que Doria talvez seja (leia mais)





Blog do BILL NOTICIAS


HADDAD ACENA A FHC E DIZ QUE PORTA PARA UM PACTO ESTÁ ABERTA



247 - O candidato da frente democrática a presidente, Fernando Haddad (PT), afirmou neste domingo, 14, que não há qualquer dificuldade em receber o apoio do PSDB e do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso na luta para manter o regime democrático brasileiro a salvo do fascismo.  
"Se existe uma porta que deve ser aberta em nome da democracia, como chefe do Executivo, todos têm a obrigação de abrir esta porta, para que as normas democráticas se imponham à violência", disse Haddad em entrevista a jornalistas. "Uma porta não é obstáculo para defender o País da ditadura, da tortura". 
O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso afirmou, em entrevista ao jornalista Pedro Venceslau, que Jair Bolsonaro representa a negação de todos os seus valores. Ele diz que existe uma porta para o diálogo com Haddad, mas que ainda não está aberta. Em relação à implosão do PSDB e a briga entre João Doria e Geraldo Alckmin, FHC escolhe o lado do ex-governador que ele garante não ser traidor – o que Doria talvez seja (leia mais)

Blog do BILL NOTICIAS

Mobilização maciça contra o racismo em Berlim tem cartazes de #elenão

Ao menos 150.000 manifestantes participaram do protesto, anunciou o coletivo #unteilbar ("indivisível"), que anunciou esperar o comparecimento de 40.000 participantes

  Por: Redação, com AFP 
Placas de #elenão, contra Bolsonaro, são vistas em protesto na Alemanha
Placas de #elenão, contra Bolsonaro, são vistas em protesto na AlemanhaFoto: Reprodução/Twitter


Milhares de pessoas se manifestaram neste sábado (13) no centro de Berlim contra o ódio e o racismo, depois das recentes demonstrações de xenofobia no leste da Alemanha que abalaram o país. Ao menos 150.000 manifestantes participaram do protesto, anunciou o coletivo #unteilbar("indivisível"), que anunciou esperar o comparecimento de 40.000 participantes. "Já é um sucesso", celebrou sua porta-voz, Theresa Hartmann. A polícia de Berlim, por sua vez, não deu as suas cifras oficiais.

O candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL) foi alvo de protestos durante o ato. Vários brasileiros seguravam cartazes do movimento #EleNão

"Digo forte, digo claramente, todos somos indivisíveis!", diziam os participantes que marcharam sob o sol e temperaturas de verão no centro da capital, antes de chegarem à famosa Porta de Brandeburgo. "Não há lugar para os nazistas", "O resgate no mar não é um crime", "Mais amor, menos ódio", podia-se ler nos cartazes. 
coletivo #unteilbar, formado por várias ONGs, artistas e particulares, já reuniu, uma semana antes, milhares de pessoas nas ruas de Hamburgo e Munique. Também estiveram presentes sindicatos e organizações religiosas, de caridade, ou representantes políticos de esquerda. Sob o lema "Por uma sociedade livre e aberta; contra a exclusão, solidariedade!", os manifestantes protestaram particularmente contra o racismo dirigido pela extrema direita, que chegou há um ano à Câmara dos Deputados.

O partido anti-imigração Alternativa para Alemanha (AfD) construiu seu sucesso alimentando o medo dos alemães após a chegada de um milhão de refugiados entre 2015 e 2016 ao país. No fim de agosto, uma manifestação de simpatizantes da extrema direita acabou se convertendo em uma "caça" aos estrangeiros nas ruas da cidade de Chemnitz (leste).

Placas de #elenão, contra Bolsonaro, são vistas em protesto na Alemanha
Placas de #elenão, contra Bolsonaro, são vistas em protesto na AlemanhaFoto: Reprodução/Twitter



Placas de #elenão, contra Bolsonaro, são vistas em protesto na Alemanha
Placas de #elenão, contra Bolsonaro, são vistas em protesto na AlemanhaFoto: Reprodução/Twitter



Placas de #elenão, contra Bolsonaro, são vistas em protesto na Alemanha
Placas de #elenão, contra Bolsonaro, são vistas em protesto na AlemanhaFoto: Reprodução/Twitter




Blog do BILL NOTICIAS


Um ano após reforma, Museu do Sertão de Petrolina atinge marca de mais de 20 mil visitas

   Por: Carlos Britto
Foto: Jonas Santos PMP/Seculte divulgação

O Museu do Sertão de Petrolina comemorou na última quarta-feira (10) um ano de reabertura após a reforma feita pela atual administração. Durante esse período, o resultado foi gratificante: mais de 20 mil visitantes passaram pelo espaço, que adquiriu novas peças para o acervo – atualmente com cerca de 3 mil itens.
Entre as novidades do memorial destacam-se a revitalização do Jardim Sertanejo, que ganhou novas espécies da caatinga; as vitrines em homenagem ao vaqueiro Laninho, importante figura regional, também conhecido pelo protagonismo da história do ‘Romeu e Julieta do Sertão’; e também o espaço sobre o mágico petrolinense Marcos Hione, que fez sucesso no Brasil e no mundo.
O Museu do Sertão guarda a alma e a memória do homem sertanejo. Dentro desse um ano, podemos devolver aos cidadãos parte da sua história, das suas raízes, principalmente, contar para as novas gerações sobre importantes figuras e costumes da região“, afirma o secretário de Cultura, Turismo e Esportes, Emício Junior.
Para ser reativado, o museu recebeu diversas intervenções. Foram realizados serviços como reparos nas redes elétrica e hidráulica, manutenção nas grades, forro, impermeabilização, pintura geral e instalação de novos climatizadores.
História
O Museu do Sertão foi inaugurado no dia 27 de outubro de 1973, pelo então prefeito de Petrolina, Geraldo Coelho. São 3 mil peças, que estão divididas nas alas: Acervo Arqueológico; Fauna e Flora; Casa Sertaneja; Jardim Sertanejo; Cultura e Economia; Petrolina Ontem; Religiosa; e Galeria dos Prefeitos. O memorial tem entrada livre e funciona das terças-feiras aos sábados, das 9h às 17h, e aos domingos das 9h às 14h, no Centro da cidade. Os agendamentos podem ser feitos através do e-mail museudosertaopetrolina@gmail.com, pelo WhatsApp (87) 9 8803-0335 ou pelos telefones (87) 3862-1943/(87) 3862-1534.

Blog do BILL NOTICIAS

Um dia antes de tentar matar manicure, PM desabafou em rede social

O sargento militar reformado Erivaldo Gomes do Santos afirmou em publicação que sua ex-companheira, Renata Sérgis da Silva, teria sugerido que ele se matasse; manicure segue hospitalizada
   Por: Anna Tiago e Fabio Nóbrega, do Portal FolhaPE
Fachada do Hospital da Restauração
Fachada do Hospital da RestauraçãoFoto: Henrique Genecy/Folha de Pernambuco


Um dia antes de tentar matar a ex-companheira, a manicureRenata Sérgio da Silva, 30 anos, o sargento reformado da Polícia Militar Erivaldo Gomes dos Santos, 57 anos, postou em seu perfil numa rede social que ela teria sugerido que ele se matasse. A tentativa de feminicídio ocorreu na tarde dessa quinta-feira (27) em um salão de beleza no bairro do Parnamirim, na Zona Norte do Recife.

Em seu perfil no Facebook, o PM aposentado contou, em publicação feita na quarta-feira (26), que Renata, com quem mantinha um caso extraconjugal há 11 anos e tem uma filha de 10, falou para ele tirar a própria vida. De acordo com o post, a esposa de Erivaldo o teria perdoado pelo caso extraconjugal. "Essa é minha mulher de verdade, me perdoou, não deixou fazer uma loucura em mim", disse ele na publicação. "Aquela pessoa que desejou meu suicídio, eu desejo o dobro. Estou doente, mas a minha esposa que me socorreu", completou o policial. Em outras postagens, Erivaldo afirmou que "só quer os móveis de volta"
A manicure foi atingida por três tiros pelo militar aposentado quando se encontrava no trabalho, no salão de beleza, e está internada no Hospital da Restauração, no Derby, região central do Recife. De acordo com a assessoria do HR, a manicure passou por cirurgia na quinta e foi transferida para a sala de recuperação. Na manhã desta sexta-feira (28), ela se encontra consciente e seu quadro de saúde é estável, mas ainda não há previsão de alta médica. 

Renata prestou depoimento e repassou informações preliminares à Polícia Civil de Pernambuco ainda na noite da quinta. A polícia acompanha a evolução do quadro clínico de Renata e aguarda a melhora dela para coletar uma nova declaração. O ex-companheiro da vítima segue foragido. A Polícia Civil de Pernambuco (PCPE) realiza buscas para localizar o seu paradeiro. 


Publicações de Edivaldo no Facebook
Publicações de Edivaldo no Facebook - Foto: Reprodução/Facebook
Renata e Erivaldo se separaram há cerca de seis meses após manterem um relacionamento extraconjugal de 11 anos segundo a PCPE. De acordo com a polícia, Erivaldo não aceitava o fim do relacionamento. A vítima já havia prestado uma queixa contra o ex-companheiro, que resultou em uma medida protetiva contra o policial. 

Segundo a delegada de plantão do Departamento de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), Érica Bezerra, o casal tem uma filha de 10 anos e Renata contou que o ex-companheiro sempre foi violento. "Ela queria uma coisa mais estável e ele não aceitava esta decisão. Quando ela decidiu acabar, ele intensificou com perseguição e ameaças", disse.

Entenda o caso
A tentativa de feminicídio aconteceu por volta das 15h dessa quinta-feira (27). De acordo com testemunhas, Renata Sérgio foi atingida por três tiros no rosto, tórax e abdômen. No momento do crime, havia seis pessoas – a proprietária, uma cliente e quatro funcionárias – no salão de beleza onde a vítima trabalhava. 

Segundo o porteiro da galeria onde se localiza o salão, Cícero dos Santos, de 50 anos, as pessoas ficaram em pânico e saíram correndo depois que o sargento reformado efetuou os disparos. “Momentos antes, a dona do salão saiu gritando pra mim ‘Seu Cícero, ele está armado’. Logo em seguida, ouvi três disparos. Quando eu virei, ele [policial aposentado] saiu correndo. Eu não cheguei a ver porque na hora foi uma agonia, mas o pessoal que estava perto falou que ele subiu em uma moto e foi embora”, relatou o porteiro.

Peritos do Instituto de Criminalística estiveram no local, onde visualizaram manchas de sangue - principalmente na copa do salão -, além de projéteis. "Olhamos elementos balísticos para comparar com a arma", observou o perito Victor Sá Leitão. 

Renata Sérgis foi socorrida pelos colegas de trabalho para o Hospital Agamenon Magalhães, em Casa Amarela, e depois transferida para o Hospital da Restauração, no Derby, onde passou por cirurgia. 


Blog do BILL NOTICIAS