quinta-feira, 8 de fevereiro de 2018

INFLAMAÇÃO. O QUE É E PARA QUE SERVE

 (photo: )


Sua pele está avermelhada, quente e inchada ao redor da zona do ferimento? Isso significa que uma reação inflamatória está em andamento. Por que ela ocorre e qual é o seu propósito? Para que ela serve? Trata-se de uma reação sempre benéfica? O Figaro Santé interrogou um especialista na questão.


Por Cécile Thibert – Le Figaro Santé 

Qual é o ponto em comum entre uma queimadura, uma espinha de acne, um câncer e uma apendicite? Todos esses eventos dão origem a um mesmo mecanismo: a inflamação. Trata-se de uma reação normal do sistema imunológico, desencadeada a partir do momento em que acontece uma agressão externa (uma infecção, por exemplo) ou interna (células cancerosas, por exemplo). Como se desencadeia uma reação inflamatória? A que serve ela? Ela é sempre benéfica? Le Figaro foi procurar o médico Romeo Ricci, professor universitário e pesquisador do Instituto de genética e de biologia molecular e celular na Universidade de Estrasburgo, na França. Ele é especialista na ligação entre diabetes de tipo 2 e processos inflamatórios.


O que é a inflamação?
Em situações normais, e pele e as mucosas possibilitam proteger o organismo contra agressões externas. Mas quando acontece uma infecção ou um ferimento (uma queimadura, uma chaga, uma ferida, etc), microrganismos (bactérias, vírus, fungos, etc) podem atravessar essa barreira protetora.  É aí que entra em ação a reação inflamatória. “Ela permite a eliminação total dos intrusos e a reparação completa do tecido lesionado”, explica o professor Ricci.
Suponhamos que uma pessoa sofra uma queimadura ao preparar sua comida. Esse gesto desajeitado irá criar uma brecha através da qual microrganismos, patológicos ou não, irão passar e penetrar no corpo. Felizmente, células do sistema imunológico estão sempre em guarda, vigilantes. Entre elas, os neutrófilos e os monócitos que circulam permanentemente no sangue chegam ao local da infecção. Tais células possuem na sua superfície receptores que lhes permitem reconhecer e se fixar nos elementos indesejáveis.
Assim que o contato for estabelecido, as células imunológicas liberam sinais químicos de alerta destinados a todo o conjunto do sistema imunológico. Chegam então ao local outras células imunológicas provenientes da circulação sanguínea. Assim que o inimigo for destruído, a calma retorna e o organismos começa um processo de reparação do tecido atingido.


Como se manifesta uma reação inflamatória?
Uma inflamação aguda se caracteriza por vários sintomas: uma vermelhidão no lugar da infecção ou da ferida, um edema (inchaço), uma sensação de calor e dor. Se a reação inflamatória atinge um órgão, a função dele pode ficar comprometida e diminuída. “Todos os órgãos podem ser atingidos”, explica o professor Ricci. “Em termos de terminologia médica, qualificamos a inflamação de um órgão acrescentando o sufico ‘ite’. Por exemplo, uma arterite designa a inflamação de uma artéria e uma meningite se refere a uma inflamação da membrana que circunda o cérebro”.
A inflamação é sempre benéfica?
A inflamação, quase sempre, é uma reação útil ao organismo porque ela permite a ele se defender de modo imediato a uma agressão. Falamos então de uma reação inflamatória ‘aguda’. Mas, em certos casos, a inflamação pode perdurar até se tornar crônica. Com mais frequência, ela não é provocada por um ferimento ou uma infecção mas por sinais de ‘perigo’ cuja origem nem sempre é conhecida. Essa reação inflamatória crônica escapa nesses casos à regulamentação do sistema imunológico. Ela se torna nefasta e precisa ser controlada por medicamentos. Este é o caso das doenças inflamatórias crônicas, tais como a poliartrite reumatoide ou a doença de Crohn.


Outros fatores que dão origem a inflamações
“Uma alimentação demasiado abundante associada a uma falta de atividade física favorece não apenas o ganho de peso, mas também a inflamação. “Possuímos células encarregadas de armazenar gorduras: são os adipócitos”, explica o professor Ricci. “Mas quando os adipócitos são obrigados a enfrentar uma sobrecarga de elementos gordurosos, isso provoca um estresse celular que atrai as células do sistema imunológico.” Este é o início de uma inflamação crônica chamada “de baixo grau”.
Por uma cascata de mecanismos químicos, isso vai, por sua vez, estimular uma resistência das células da insulina. Este hormônio, produzido pelo pâncreas, é indispensável para que as células possam captar o açúcar que circula em nosso sangue a fim de transformá-lo em energia. “Mais a pessoa engorda e ganha peso, mais sua resistência à insulina fica reforçada”, ressalta o especialista. Se esse estado pré-diabético é diagnosticado suficientemente cedo, ele é reversível, desde que o paciente adote um regime alimentar adaptado e pratique uma atividade física. Portanto, a longo prazo, essa inflamação provocadora de uma resistência à insulina pode contribuir para a aparição de um diabetes de tipo 2.
Como tratar uma inflamação crônica?
Existem vários tratamentos anti-inflamatórios, e o mais comum e conhecido deles é a aspirina. Os corticoides sintéticos como a cortisona também são utilizados por sua ação anti-inflamatória. Por outro lado, novas abordagens que recorrem a anticorpos objetivam destruir seletivamente certas moléculas que conduzem a uma reação inflamatória. “O desenvolvimento de novas terapias anti-inflamatórias mais direcionadas permanece um desafio importante da pesquisa médica devido ao papel importante que a inflamação desempenha em quase todas as moléstias humanas”, conclui o professor Ricci. (Saúde247).


Blog do BILL NOTICIAS

DEPRESSÃO. ELA NÃO É UMA SIMPLES MELANCOLIA


  Em parceria com Lé Figaro
 (photo: Monkman)


Um dia de “fossa” emocional e afetiva pode acontecer na vida de todas as pessoas. Mas às vezes a escuridão depressiva se instala e não vai mais embora. Como saber se se trata simplesmente de um estado passageiro de tristeza ou de uma depressão verdadeira? O psiquiatra francês Olivier Doumy, do centro de especialização em depressões resistentes da Fundação FondaMental, explica algumas das características da depressão.

Por: Aurélie Franc – Le Figaro Santé
Fonte: Site Saúde 247

O que é uma depressão?
A depressão é uma patologia psiquiátrica que responde a critérios bem precisos presentes no DSM-5 (manual de diagnóstico e estatística das perturbações mentais da Associação Americana de Psiquiatria). Novo critérios permitem diagnosticar a doença. Os principais são: uma tristeza permanente e uma anedonia (*) (uma redução da sensação de prazer). Em seguida, surgem outros sintomas: variação do peso, as insônias ou as hipersônias (sono excessivo), a diminuição do tônus psicomotor, a fadiga, o sentimento de desvalorização, a diminuição da capacidade de concentração e as ideias suicidas. Em outras palavras, a depressão não é um simples estado de tristeza, de melancolia ou de diminuição do bom humor, mas trata-se de uma tristeza patológica, permanente, que não é mais influenciada por alguma situação externa.


Qual a diferença entre uma depressão e um estado de melancolia?
A depressão e a melancolia passageira não constituem a mesma coisa do ponto de vista médico. Em certos contextos específicos, é perfeitamente natural o afloramento de emoções negativas ou de uma tristeza profunda. Isso é normal e faz parte da vida emocional de todas as pessoas. Em geral, esses estados emocionais se dissipam e desaparecem depois de um certo tempo. Diferentemente, usamos o termo depressão para nos referirmos a estados de tristeza profunda que persistem, embora muito tempo tenha passado e o problema que aparentemente lhe deu origem já tenha sido resolvido.
Quantas pessoas sofrem de depressão?
Cerca de 14% dos franceses manifestarão uma depressão no decorrer de suas vidas. Esse número não é muito diferente na maioria dos países ocidentais, tanto os europeus quanto os americanos. Todos os indivíduos estão sujeitos, em algum momento, a manifestar uma depressão, até mesmo as pessoas que são consideradas pelos seus amigos e familiares como equilibradas e “fortes”. Não existe um perfil típico de pessoa sujeita a manifestar a moléstia. Mas existem fatores de risco tais como os distúrbios de ansiedade, os psicotraumatismos, a adição a drogas e ao álcool, os estados e as situações repetitivas de estresse.
Só o psiquiatra está habilitado para diagnosticar corretamente uma depressão, e isso acontece após um mais encontros com o paciente, durante os quais o profissional geralmente faz uso de um questionário especialmente elaborado. Após o diagnóstico, a doença é tratada com uma psicoterapia, muitas vezes acompanhada de medicamentos. Mais a depressão é severa, mais os medicamentos são indispensáveis.


(*) ANEDONIA. A PERDA DA CAPACIDADE DE SENTIR PRAZER


Anedonia é a perda da capacidade de sentir qualquer tipo de prazer por todo o tempo. A anedonia é o atributo maior das grandes depressões, mas pode acontecer também nos esquizofrênicos, neurastênicos, nos usuários crônicos de drogas (sobretudo durante as crises de abstinência), em pessoas muito ansiosas e naquelas com transtornos esquizoides de personalidade. Parece haver tipos constitucionais com certos graus de anedonia. No sentido bioquímico, a anedonia está associada a baixos níveis de monoaminas (serotonina, dopamina, adrenalina e noradrenalina) no sistema nervoso.
Quais são os principais sinais e sintomas da anedonia?
Os pacientes com anedonia ficam normalmente numa situação de total indiferença consigo mesmos, não têm apego por nada, nem mesmo pela própria vida e costumam ser resistentes a mudar a sua situação, nada fazendo para isso, mesmo diante da insistência de pessoas próximas.
Correlativamente, há uma dificuldade ou incapacidade de experimentar sentimentos negativos. Essas pessoas parecem não ser capazes de dar respostas emocionais aos estímulos que recebem. Em casos extremos, tanto faz que lhe morra um parente próximo ou que ganhe um grande prêmio numa loteria.


Contudo, há uma gradação de intensidade dos casos de anedonia que decresce dessas situações extremas até outras, mais leves. Por outro lado, embora as pessoas sejam incapazes de sentir prazer em qualquer circunstância, há casos em que o problema se dá com aspectos específicos da vida, como o apetite, o sexo, as relações sociais, as atividades de lazer, etc.
Os pacientes com anedonia têm dificuldades em suas relações sociais, tornando-se desinteressantes, afastando de si as demais pessoas e vivendo em isolamento.
Como o médico diagnostica a anedonia?
O médico diagnosticará a anedonia clinicamente a partir do relato das pessoas próximas ao paciente e de suas próprias observações da falta de reações emocionais do paciente. Não há nenhum exame objetivo que seja capaz de diagnosticar a anedonia.
Como o médico trata a anedonia?
O tratamento da anedonia dependerá do quadro mórbido em que ela esteja inserida. Se ela for, por exemplo, um sintoma da depressão, o tratamento farmacológico deve ser feito com antidepressivos inibidores seletivos da recaptação de dopaminas. Se aparecer em outros quadros patológicos deve seguir também o tratamento deles, principalmente com medicações desinibidoras e ativadoras.
No sentido psicológico, as terapias cognitivo-comportamental ou analítico-comportamental podem ser de grande auxílio ao tratamento medicamentoso.



Como evolui a anedonia?
Um dos problemas do tratamento da anedonia é que esses pacientes dificilmente aderem voluntariamente ao processo terapêutico e pelo menos as tentativas iniciais quase sempre partem mais dos familiares que do próprio paciente.
A anedonia relacionada a quadros mórbidos bem definidos e curáveis tende a desaparecer na medida em que esses quadros também desaparecem. Aqueles casos constitucionais ou devidos a transtornos de personalidade são de mais difícil solução e até mesmo insolúveis.
Quais são as complicações possíveis da anedonia?
A pessoa que sofre de anedonia parece estar emocionalmente “congelada” e se torna socialmente desagradável, o que acaba prejudicando muito suas relações sociais e levando-a a um quadro de isolamento, do qual, contudo, ela não se ressente. (aúde247).


Blog do BILL NOTICIAS


BRASIL TEM 353 CASOS E MORTES POR CAUSA DA FEBRE AMARELA

                      Em parceria com Lé Figaro
 (photo: Clarice Castro)

O Ministério da Saúde atualizou as informações repassadas pelas secretarias estaduais de saúde sobre a situação da febre amarela no País; no período de monitoramento (de 1º de julho/2017 a 6 de fevereiro de 2018), foram confirmados 353 casos de febre amarela no país, sendo que 98 vieram a óbito; foram notificados 1.286 casos de febre amarela suspeitos, sendo que 510 foram descartados e 423 permanecem em investigação, neste período

Agência Saúde - O Ministério da Saúde atualizou nesta quarta-feira (07) as informações repassadas pelas secretarias estaduais de saúde sobre a situação da febre amarela no país. No período de monitoramento (de 1º de julho/2017 a 6 de fevereiro de 2018), foram confirmados 353 casos de febre amarela no país, sendo que 98 vieram a óbito. Ao todo, foram notificados 1.286 casos de febre amarela suspeitos, sendo que 510 foram descartados e 423 permanecem em investigação, neste período.
No ano passado, de julho de 2016 até 6 fevereiro de 2017, eram 509 casos de febre amarela confirmados e 159 óbitos confirmados. Os informes de febre amarela seguem, desde o ano passado, a sazonalidade da doença, que acontece, em sua maioria, no verão. Dessa forma, o período para a análise considera de 1º de julho a 30 de junho de cada ano.
TRANSMISSÃO
O Ministério da Saúde informa que não há registro confirmado de febre amarela urbana no país. O caso de febre amarela em São Bernardo do Campo (SP) está sendo investigado por uma equipe da Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo (SES/SP), o que inclui o histórico do paciente e captura de mosquitos para identificar a forma de transmissão na região. Deve ser observado que o paciente mora na região urbana, e possivelmente trabalha na área rural. Qualquer afirmação antes da conclusão do trabalho é precipitada.  É importante informar que São Bernardo do Campo (SP) é uma das 77 cidades dos três estados do país (São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia) incluídas na campanha de fracionamento da vacina de febre amarela.
O Ministério da Saúde esclarece que todos os casos de febre amarela registrados no Brasil desde 1942 são silvestres, inclusive os atuais, ou seja, a doença foi transmitida por vetores que existem em ambientes de mata (mosquitos dos gêneros Haemagogus e Sabethes). Além disso, o que caracteriza a transmissão silvestre, além da espécie do mosquito envolvida, é que os mosquitos transmitem o vírus e também se infectam a partir de um hospedeiro silvestre, no caso o macaco.
A probabilidade da transmissão urbana no Brasil é baixíssima por uma série de fatores: todas as investigações dos casos de febre amarela conduzidas até o momento indicam exposição a áreas de matas; em todos os locais onde ocorreram casos humanos, também ocorreram casos em macacos; todas as ações de vigilância entomológica, com capturas de vetores urbanos e silvestres, não encontraram presença do vírus em mosquitos do gênero Aedes; já há um programa nacionalmente estabelecido de controle do Aedes aegypti em função de outras arboviroses (dengue, zika, chikungunya), que consegue manter níveis de infestação abaixo daquilo que os estudos consideram necessário para sustentar uma transmissão urbana de febre amarela. Além disso, há boas coberturas vacinais nas áreas de recomendação de vacina e uma vigilância muito sensível para detectar precocemente a circulação do vírus em novas áreas para adotar a vacinação oportunamente.
CAMPANHA
A campanha de fracionamento da vacina contra a febre amarela começou no dia 25 de janeiro nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro. A campanha de vacinação no estado da Bahia começa no dia 19 de fevereiro.
Para auxiliar os estados e municípios na realização da campanha, o Ministério da Saúde vai encaminhar aos estados R$ 54 milhões. Desse total, já foram repassados R$ 15,8 milhões para São Paulo; R$ 30 milhões para Rio de Janeiro, e está em trâmite a portaria que autorizará o repasse no valor de R$ 8,2 milhões para a Bahia.
A adoção do fracionamento das vacinas é uma medida preventiva e recomendada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) quando há aumento de epizootias e casos de febre amarela silvestre de forma intensa, com risco de expansão da doença em cidades com elevado índice populacional. A dose fracionada tem apresentado a mesma proteção que a dose padrão. Estudos em andamento já demonstraram proteção por pelo menos oito anos e novas pesquisas continuarão a avaliar a proteção posterior a esse período.
O Ministério da Saúde, no ano de 2017 até o momento, encaminhou às Unidades da Federação o quantitativo de aproximadamente 58,9 milhões de doses da vacina. Para os estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Espírito Santo e Bahia foram enviados cerca de 49,8 milhões de doses, com objetivo de intensificar as estratégias de vacinação, sendo 19,7 milhões (SP), 10,7 milhões (MG), 12 milhões (RJ), 3,7 milhões (ES) e 3,7 milhões (BA).(Saúde247).


Blog do BILL NOTICIAS

PF prende deputado federal que tentava entrar no Paraguai

João Rodrigues (SD-SC), foi condenado a cinco anos e três meses por dispensa irregular de licitação, um caso que se arrastava desde 2009 no STF

João Rodrigues (PSD-SC)
João Rodrigues (PSD-SC)Foto: Zeca Ribeiro / Câmara dos Deputados




(Folhape)


A Polícia Federal prendeu na manhã desta quinta-feira (8) no aeroporto de Guarulhos (SP) o deputado federal João Rodrigues (SD-SC), condenado a cinco anos e três meses por dispensa irregular de licitação, um caso que se arrastava desde 2009 no Supremo Tribunal Federal (STF) e não tem ligação com a Operação Lava Jato.

A PF informou ter apurado, com apoio das suas adidâncias policiais nos EUA e no Paraguai, que o deputado "se encontrava no exterior e havia modificado seu bilhete de passagem, alterando o destino final do Brasil para o Paraguai".

Leia também:
Supremo manda PF prender deputado condenado em segunda instância


A PF informou ao ministro do STF Alexandre de Moraes que havia risco de a pena prescrever no próximo dia 12, e por isso o ministro autorizou a inclusão do nome do deputado na difusão vermelha da Interpol, o que permitiu a captura do parlamentar. Com a ordem do ministro, o deputado foi impedido de entrar no Paraguai e direcionado em um voo para Guarulhos, onde foi preso.

Rodrigues fora condenado em 2009 pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), em Porto Alegre (RS). No último dia 6, a Primeira Turma do STF não acolheu o último recurso do parlamentar e determinou a prisão.


Blog do BILL NOTICIAS

POPULARIDADE DE LULA É RESULTADO DO FRACASSO DO JUDICIÁRIO E DA MÍDIA



A mídia se pergunta, atônita, como a popularidade de Lula não só não cai, com a condenação, como segue aumentando. Busca "especialistas" - ja existe a especialidade de "lulólogos"-, que não conseguem explicar nada.
Montou-se contra Lula o que Sepúlveda Pertence caracteriza como a mais monstruosa campanha de perseguição política desde a que se moveu contra o Getúlio. Tratou-se de apagar tudo o que os governos do Getúlio tinham significado para o país, desde 1930, para reduzi-lo a um político corrupto, prestes a ser deposto pelo Congresso e pelos altos mandos das FFAA. Era esse o significado do processo contra o Getúlio, que o levou ao suicídio, mas não impediu que o golpe militar fosse adiado e o movimento popular pudesse, por 10 anos mais, avançar em conquistar de direitos e de soberania para o Brasil.
Contra Lula montou-se algo similar. Se quer criminalizar uma forma de fazer política, de se valer dos processos eleitorais, eleger a presidentes comprometidos com os interesses da população e do Brasil, e governar de forma radicalmente diferente do que fizeram os outros, rapinando o país, superexplorando a população, contando com o beneplácito do Judiciário, da mídia e do Congresso.
Querem dar uma lição ao povo. Nunca mais se elegerá um presidente como Lula, nunca mais se governará para todos, nunca mais o Brasil será um país soberano. Nunca mais alguém surgido do seio do povo chegará a dirigir o país.
Tudo parecia correr bem. O sucesso da desestabilização que levou ao golpe contra a Dilma parecia confirmar a eficácia da via escolhida. Aí o foco se voltou contra Lula, quando se deram conta que não bastava derrubar a Dilma.
A condução coercitiva de Lula que o Moro tentou era o passo seguinte. Prender Lula, levá-lo para Curitiba, isolá-lo, atacá-lo com tudo na mídia do fim de semana - a condução foi numa sexta de manhã - deixá-lo sem voz para defender-se.
Algum tipo de interferência interrompeu a operação. O certo é que um dos juízes da Lava Jato considerou que ali eles perderam o timing para prender Lula. Quando ainda havia mobilizações de direita nas ruas, a esquerda estava acuada, Lula isolado, a Dilma derrotada, o PT desqualificado na opinião pública.
Foi a partir daquele momento que o movimento popular começou a recuperar sua capacidade de mobilização, que Lula recomeçou suas intervenções publicas, primeiro para reagrupar e reanimar a esquerda, isolada e desmoralizada, que a correlação de forças começou a ser modificada.
Apesar disso, as alavancas montadas para o golpe e para a ofensiva contra a esquerda não foram desativadas. Elas foram perdendo eficiência na influencia sobre a opinião pública, mas não deixaram de atuar: nem as campanhas sistemáticas na mídia contra Lula e a esquerda, nem os processos contra Lula.
Ao contrário, conforme a popularidade de Lula foi se expressando nas pesquisas e a busca de algum candidato à altura de enfrentá-lo nas eleições, a operação de perseguição a Lula se intensificou no Judiciário. Incrivelmente, quanto mais falhavam em encontrar provas contra Lula, mas multiplicavam os processos contra ela, montando armadilhas jurídicas absurdas, como aquela baseada no ridículo power point.
Lula foi execrado durante anos, como nenhum personagem político no Brasil. Acusado de envolvimento em corrupção, tem mais de 7 processos contra ele, a mídia não o poupa nenhum dia. O objetivo da direita é um nível de rejeição alto de Lula, considerando que tornaria impossível sua eleição no segundo turno.
No entanto, mesmo com rejeição alta, para surpresa da direita, Lula foi aumentando seu apoio e diminuindo a rejeição, a ponto que ninguém mais hoje deixa de considerá-lo favorito para se eleger, se conseguir ser candidato.
A enorme popularidade de Lula representa o fracasso da mídia nas suas sistemáticas tentativas de destruir a imagem do líder mais popular da história do país. Não conseguiram fazer com ele o que conseguiram em 1964 com a imagem do Getúlio, não conseguiram apagar da cabeça do povo as conquistas que eles identificam com Lula.
É também o fracasso do Judiciário. Inicialmente o Judiciário assumia os ares de defensor do Estado de direito contra ilegalidades que teriam sido cometidas pelo Lula. Não importaria o peso do personagem, o império da lei deveria ser exercido contra Lula, condenando-o por ilegalidades cometidas.
Mas, conforme os processos avançavam, foi ficando claro que não havia nem crimes, menos ainda provas. A ponto que os acusadores foram passando das supostas provas a indícios e finalmente a convicções para condená-los. Mas o Judiciário perdeu completamente a razão, ficou sem provas e perdeu a cabeça.
Diante do irredutível e crescente apoio de Lula, a mídia localiza na falta de credibilidade do próprio Judiciário o apoio a Lula, mesmo condenado. Faltaria dizer que se soma a essa falta de credibilidade, a da própria mídia, impotente para destruir a imagem de Lula.
Agora a mídia insufla a possibilidade de prisão de Lula, ao mesmo tempo que teme muito as consequências de uma medida dessa ordem. Enquanto o Judiciário considera que uma postura equilibrada seria não autorizar a prisão, mas impedir sua candidatura. Tudo está em disputa. A mídia se deu conta que sua onipotência era uma balela. Falta o Judiciário se dar contra. A direita precisa ser derrotada, para que o Brasil volte a ter uma democracia.(247).

Blog do BILL NOTICIAS

LULA COMEÇA NOVA CARAVANA NO FIM DO MÊS


(247)
A condenação no TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) não abalou a disposição do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em percorrer o Brasil para ouvir os cidadãos e viabilizar sua candidatura. O petista acaba de confirmar a realização de uma caravana pelos Estados do Sul a partir do fim do mês.
A programação será iniciada no dia 27 de fevereiro, na cidade gaúcha de Santana do Livramento, que faz fronteira com o Uruguai, e se encerrará no dia 7 de março, na cidade de Curitiba.
A agenda inclui uma visita ao túmulo do presidente Getúlio Vargas, em São Borja (RS).
A programação divulgada inclui ainda os municípios de Francisco Beltrão e Quedas do Iguaçu, no dia 5 de março, e Laranjeiras do Sul e Pinhão, em 6 de março.
Em 2017, Lula promoveu três caravanas. A primeira delas, passou pelos nove Estados do Nordeste. Nos meses seguintes, também promoveu seus eventos em Minas e no Espírito Santo e Rio de Janeiro.

Blog do BILL NOTICIAS

Jarbas sobre chapa: 'João Paulo reúne todas a condições'

O deputado federal define o ex-prefeito como "um bom quadro" 
para estar na majoritária com Paulo Câmara

Jarbas Vasconcelos e João Paulo
Jarbas Vasconcelos e João Paulo
Foto: Arquivo/Folha de Pernambuco
(Folhape)

Enquanto Jarbas Vasconcelos era governador do Estado e João Paulo, prefeito do Recife, os dois nutriam relação próxima e estreita, firmaram parcerias. "A gente era criticado no âmbito dos dois partidos, tanto no meu como no dele, pela relação cordial, que a gente procurou estreitar", recorda Jarbas. Indagado pela coluna se João Paulo seria um nome para estar na chapa majoritária encabeçada por Paulo Câmara, na qual o peemedebista deve ocupar uma das vagas para o Senado, o ex-governador devolve: "Ele reúne todas as condições eleitorais e políticas". E acrescenta: "É um bom quadro!". 

Jarbas Vasconcelos, que foi crítico ferrenho da gestão petista à frente do Governo Federal, já havia declarado, ainda em agosto, o seguinte: "O PT chegando, eu não vou me incomodar". Agora, considerando que ele disputará uma das vagas na Casa Alta pela Frente Popular, Jarbas admite a possibilidade de o petista ser seu companheiro de chapa. Faz a análise à coluna um dia depois de o ex-presidente Lula dar entrevista à Rádio Jornal, na qual o citou. 

"A coisa mais impossível do mundo era você imaginar Jarbas Vasconcelos e Eduardo Campos competindo em uma eleição juntos e competiram", sublinhou Lula. Essa declaração gerou surpresa? Jarbas assinala: "Ali, foi um conjunto de coisas, uma reverência. Ele (Lula), no Estado, procurar falar de um adversário e não tecer críticas, retomar um episódio, foi positivo". Daí, emenda que uma aliança entre PT e PSB em Pernambuco "não será nenhuma novidade, não". E observa: "Os diversos partidos buscam isso". Jarbas já chegou a ser cotado por Lula para ser seu vice antes que a relação dos dois acabasse se deteriorando. Lula falou no nome de Jarbas, anteontem, ao defender que o PT possa se aliar ao PMDB, a despeito da conjuntura nacional ter levado os peemedebistas a assumirem o Planalto após o impeachment de Dilma Rousseff. E pregar aliança com o PMDB não deixa de ser uma forma de abrir caminho para uma composição na qual Jarbas deve estar inserido, assim com o ex-governador também já deixou as portas abertas para compor com o PT.

Ex-governador e Lula defendem aliança
Ao defender aliança com o PMDB, Lula emendara: "Vamos fazer acordo programático com forças políticas que quiserem participar conosco sem nenhum trauma". Jarbas também enaltece a necessidade de aliança. "Ninguém cresce sozinho, isolado. Aliança é importante", ponderou à coluna.

Marinaldo assina ficha > Agora é oficial. O deputado federal Marinaldo Rosendo bateu o martelo, ontem, na filiação ao PP, em Brasília, na presença do presidente nacional da sigla, Ciro Nogueira, e do líder da bancada, Arthur Lira, além do presidente estadual do PP, Eduardo da Fonte.

Ciro Nogueira, Marinaldo Rosendo e Arthur LiraCiro Nogueira, Marinaldo Rosendo e Arthur Lira - Crédito: divulgação


Vai, mas fica > A presença das lideranças nacionais na conversa sinaliza para a prioridade que a sigla dará à candidatura do novo integrante junto com a do dirigente estadual. Na questão majoritária, Marinaldo acompanha o partido, garante Eduardo. Leia-se: vota em Paulo Câmara, mesmo deixando o PSB.

Vota sim > Eduardo da Fonte adianta que vota em Lula, caso ele consolide-se como candidato ao Planalto. "Independente da decisão do partido nacional, a legenda em Pernambuco vota em Lula. Marinaldo também. Todo mundo", assegura Eduardo da Fonte.


Blog do BILL NOTICIAS

Confiram a programação completa do Carnaval 2018 em Petrolina


(C.Britto)
Os foliões de Petrolina começam a contar as horas para caírem no passo do Carnaval 2018, promovido pela prefeitura municipal – por meio da Secretaria de Cultura, Turismo e esportes (Seculte). No final da tarde desta sexta-feira (9) já tem atração nas ruas.
Confiram aqui programação completa dos quatro dias do evento, que começa oficialmente no sábado (10) e prossegue até terça-feira (13), nos cinco polos de animação.

Blog do BILL NOTICIAS

É golpe ou não é golpe? Precisamos decidir....


É realmente curiosa a cabeça de setores da esquerda brasileira. Gritam forte, "Não Vai Ter Golpe!", e o Golpe acontece. "Dilma não vai cair!", e Dilma Já caiu. "Lula não vai ser condenado!" E Lula já está condenado. "Lula não vai ser preso!" E......"Lula vai ser candidato!" E.............
Sinceramente, já passou da hora de abandonarem bravatas. Estamos assistindo os caras marcharem. Não temos exército para sustentar nenhuma resistência heroica. Dói ouvir isso? Claro que dói, mas é muito melhor do que ficar brigando com a realidade.
Fux já deixou claro, não vai aceitar sequer registro de condenado na ficha limpa. Qual a novidade? É Golpe ou não minha gente? Se é golpe, tem que tratar como tal, entender e tirar consequências. Há meses somos reativos, andamos sempre duas ou três casas atrás dos adversários. Chega né?
O Lançamento da Frente Ampla e de um programa unitário será um passo importante, mas vamos parar aí? Vamos divididos com um golpe à galope? O que justifica unidade programática e candidaturas diferentes? Só Lula pode comandar essa reorganização da esquerda.(247).
Enquanto isso, Huck prepara uma "volta" triunfal..........

Blog do BILL NOTICIAS

Secretaria de Saúde vai distribuir 12 mil preservativos aos foliões para o carnaval de Petrolina


(C.Geral)
Com o carnaval chegando, a Secretaria de Saúde, através do Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA), se prepara para orientar a população sobre sexo seguro durante a folia, com a distribuição de preservativos feminino e masculino nos circuitos da festa.
Este ano a Prefeitura de Petrolina irá distribuir aproximadamente 12 mil preservativos durante o período do Carnaval. “É um momento de festa, de alegria, mas que deve ser aliado ao cuidado, que é usando o preservativo nas relações sexuais que se previnem as Infecções Sexualmente Transmissíveis/AIDS e hepatites virais”, frisa a secretária executiva de Vigilância em Saúde, Marlene Leandro.
A ação faz parte da agenda de mobilizações promovidas pelo CTA ao longo do ano. O órgão funciona realizando testes rápidos para HIV, Sífilis e hepatites virais, que ficam prontos de 15 a 30 minutos. Caso o resultado seja positivo para alguma das infecções, o cidadão é encaminhado ao Serviço de Atendimento Especializado (SAE) para iniciar o tratamento.
O CTA disponibiliza ainda a Profilaxia de Pós Exposição ao HIV (PEP), esse procedimento consiste no uso de medicação em até 72 horas após qualquer situação em que exista risco de contato com o HIV, a exemplo de relação sexual sem o uso de camisinha. “Apesar de existir o PEP, é importante lembrar que ele não é um substituto do preservativo, é uma medida emergencial mediante a um comportamento de risco”, destaca Marlene.
Segundo o Ministério da Saúde, até junho de 2017 foram registrados cerca de 195 mil pessoas vivendo com o HIV no Brasil. Em Petrolina, no ano de 2017 foram registrados 115 casos de HIV. (Ascom)

Blog do BILL NOTICIAS

Veja o que você precisa para emitir a CNH digital


(C.Geral).
A obrigatoriedade de todos os estados oferecerem a versão da CNH Digital foi prorrogada para 1º de julho, mas alguns motoristas já podem usufruir da versão eletrônica. Veja mais informações sobre essa novidade.
1. Em quais estados é possível obter a versão digital?
O serviço já está disponível em 19 estados: Acre, Alagoas, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pará, Pernambuco, Piauí, Paraná, Rondônia, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Sergipe e Tocantins.
2. Como solicitar a CNH Digital?
A primeira coisa a ser feita, é pesquisar a disponibilidade em seu estado. Se houver, é possível solicitar de duas maneiras: realizando o cadastro no site do Denatran e finalizando o processo pessoalmente em um local de atendimento do Detran ou fazendo todo o processo no site. Porém, é preciso ter Certificado Digital para isso e o motivo é simples: “O Certificado Digital identifica inequivocamente no meio eletrônico,  garantindo a autenticidade das informações, por isso ele é exigido nesse e em demais processos em que a garantia da identidade é imprescindível”, explica Leonardo Gonçalves, diretor de Varejo e Canais da Certisign, Autoridade Certificadora e especialista em Identificação Digital.
2. Vale investir no Certificado para solicitar a CNH Digital?
O investimento é válido, uma vez que o Certificado Digital pode ser usado em outras aplicações(são mais de duas mil) e tem valores acessíveis – por exemplo, o Certificado Digital e-CPFpode ser adquirido por menos de R$ 1 por dia na Certisign. No caso específico da CNH Digital, o motorista deve fazer a conta de quanto vale a hora do dia dele e a comodidade de poder realizar o processo on-lin e, sem se preocupar com o trânsito e filas.
3. Todo motorista pode solicitar a CNH Digital?
Não. É preciso ter a versão impressa da CNH com QR Code,que começou a ser emitida em maio de 2017.
4. Há algum custo para requisitar a versão digital?
Segundo informações do Portal de Serviços do Denatran, a cobrança de possíveis taxas para emissão da versão eletrônica fica a cargo dos DETRANs de cada estado.
5. A CNH Digital é segura?
Sim, pois possuí elementos de segurança iguais aos da versão impressa, como o QR Code. Além disso, a nova versão é assinada digitalmente por um Certificado Digital ICP-Brasil do Detran e exige o cadastro presencial ou o uso do Certificado Digital do titular e senhas de acesso – forte, para a atualização cadastral no Portal de Serviços do Denatran, e simples, para a visualização e exportação das informações.
Sobre a Certisign
A Certisign é a Autoridade Certificadora líder da América Latina e especialista em Identificação Digital. Com mais de 1.800 locais de atendimento por todo o Brasil, ao longo dos seus 21 anos, já emitiu mais de 10 milhões de Certificados Digitais, possui em seu portfólio de clientes as companhias mais representativas do País e está entre as empresas mais inovadoras do Brasil, de acordo com as pesquisas “Inovação Brasil 2016”, da Strategy& – consultoria estratégica do Network PwC-, e “50 Empresas Mais Inovadoras do País”, da DOM StrategyPartners. Para mais informações acesse: www.certisign.com.br.

Blog do BILL NOTICIAS

Rio São Francisco ameaça plano de privatização da Eletrobras


(C.Geral).


Rio São Francisco: PL exige que a Eletrobras invista R$ 9 bi em 30 anos na recuperação do rio. Parlamentares dizem que valor é insuficiente. (Ministério da Integração Nacional/Divulgação)
Cortado por oito plantas hidrelétricas operadas pela estatal brasileira Eletrobras, agora o rio São Francico está secando, impactado por anos de estiagem.
Vanessa Dezem, da Bloomberg
ÉPOCA – A batalha pela privatização da maior empresa de eletricidade da América Latina depende de um grande e degradado rio que serpenteia pelo empoeirado planalto Nordestino brasileiro.
O rio São Francisco, de 2.900 quilômetros, há séculos é vital para criadores de gado, agricultores e para o suprimento da população local. Cortado por oito plantas hidrelétricas operadas pela estatal brasileira Eletrobras, agora o rio está secando, impactado por anos de estiagem.
Os parlamentares que representam a região alertam que o problema pode piorar se investidores privados assumirem o controle da Eletrobras. Eles ameaçam bloquear o projeto de lei de privatização da estatal elétrica, a menos que a medida exija que mais dinheiro seja direcionado para a recuperação do rio. Do contrário, dizem, os proprietários privados podem tentar espremer cada gota de água para ampliar a geração de energia, deixando pouco para as lavouras, navegação, e para o consumo em uma das regiões mais pobres do Brasil.
“O São Francisco está sendo dizimado pelo setor elétrico”, disse em entrevista o deputado federal José Carlos Aleluia, cujo estado natal, a Bahia, é atravessado pelo rio. “Uma parte significativa dos recursos levantados com a privatização deve ser direcionada para sua recuperação e para o nordeste”
A venda da participação majoritária do governo brasileiro na Eletrobras é parte central do plano do presidente Michel Temer para resolver a crise orçamentária por meio da privatização de 57 ativos estatais. No ano passado, as autoridades afirmaram que o esforço poderia injetar até R$ 40 bilhões (US$ 12,3 bilhões) no orçamento federal até o fim de 2018, dando impulso financeiro para reduzir o déficit após a recessão mais profunda da história do país.
As ações da Eletrobras são negociadas em bolsa e o governo detém uma participação controladora. Temer, que pressiona pelo fechamento do acordo de privatização antes da eleição presidencial de outubro, assinou um projeto de lei no mês passado que traça um plano para a emissão de novas ações em volume suficiente para diluir a participação de 67 por cento do governo para menos de 50 por cento.
O plano enfrenta forte oposição. Cinco frentes parlamentares, que representam mais de 400 dos 513 assentos da Câmara, questionam a iniciativa do governo. Eles afirmam que a privatização da Eletrobras pode provocar o aumento do preço da energia e representaria uma ameaça à soberania nacional. Mas talvez a maior preocupação, segundo eles, seja o rio São Francisco.
O nível de água do rio, que nasce na Serra da Canastra, em Minas Gerais, está perigosamente baixo, com seus reservatórios em menos de 30 por cento da capacidade total. Os parlamentares da região dizem que o problema não se limita ao clima árido. O rio, afirmam, sofreu durante anos com a má administração da Eletrobras e de outras empresas de energia elétrica.
A Eletrobras preferiu não comentar o assunto.

Blog do BILL NOTICIAS