segunda-feira, 8 de outubro de 2018

Maior parte do Senado será ocupada por representantes do MDB, Rede e PP

  Foto: EBC/AgBr


MDB, Rede e PP são os partidos que mais elegeram senadores nas eleições deste ano. Os eleitores definiram neste domingo (7) os 54 senadores que vão compor a Casa junto aos demais 27, eleitos em 2014. A partir de 2019, o Senado Federal será composto por 81 senadores de 21 partidos diferentes.
O eleitor votou duas vezes para senador. O mandato de senador é de 8 anos e cada senador eleito representa uma chapa, que é formada por três nomes: titular, 1º suplente e 2º suplente. Os suplentes assumem o mandato apenas em caso de afastamento do titular. Em 2010, última eleição na qual 2/3 da Casa também foram renovados, os senadores eleitos eram principalmente de MDB (14), PT (11) e PSDB (6). Em seguida, três partidos elegeram quatro senadores naquele ano: PR, PP e PSB.
Neste ano, a sigla que mais ganhou cadeiras no Senado ainda foi o MDB, com 7 senadores eleitos. A Rede Sustentabilidade, partido criado pela ex-senadora e candidata a presidente Marina Silva, elegeu cinco senadores. Rede e PP têm cinco senadores cada um.
Depois, cinco siglas conseguiram quatro senadores cada um: DEM, PSD, PT, PSDB e PSL. Nas eleições anteriores, o PSL, que abriga o candidato a presidente Jair Bolsonaro, nunca tinha eleito um senador. O PTC é o único partido que já tinha representação na Casa e, com o resultado deste domingo, não aumentou a bancada.
Ausentes
Já o PMN, PSOL e PCdoB tinham elegido um senador cada um nas eleições de 2010, mas não emplacaram nenhum nome neste ano. Atualmente há 35 partidos políticos no Brasil. Em 2010, eram 27. Os seguintes partidos foram registrados no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a partir de 2010 e, por isso, não participaram das eleições daquele ano: PSD, PPL, PATRI, PROS, SD, Novo, Rede e PMB. (Fonte: G1)

Blog do BILL NOTICIAS

Nenhum comentário:

Postar um comentário