segunda-feira, 27 de novembro de 2017

Huck: Óbvio que eu me decepcionei com Aécio

"Levante a mão aqui quem na vida nunca se decepcionou com um amigo.
 Óbvio que eu me decepcionei"
Luciano Huck
Luciano HuckFoto: Divulgação

No mesmo dia em que tornou pública, via artigo na Folha de S.Paulo, a decisão de não ser candidato a presidente em 2018, o apresentador Luciano Huck disse que ficou desapontado com o senador Aécio Neves (PSDB-MG), de quem era amigo.

"Levante a mão aqui quem na vida nunca se decepcionou com um amigo. Óbvio que eu me decepcionei", afirmou ele nesta segunda-feira (27), ao participar de seminário promovido pela revista "Veja".

Huck, que reiterou a informação de que vai se envolver na campanha do próximo ano apenas como cidadão, foi questionado no local sobre a relação com o mineiro, apoiado por ele na eleição presidencial de 2014.

No dia 11 deste mês, Aécio disse que uma eventual candidatura do comunicador a presidente da República representaria a "falência da política". Huck disse que não fala mais com o senador, mas que a amizade dos dois "sempre foi pública". "Eu apanhei por causa de um erro que eu não cometi. Eu fiquei chateado".

Aécio caiu em desgraça neste ano após a delação da JBS e a prisão de pessoas próximas a ele, como a irmã e assessora, Andréa Neves. "Eu tomei muita porrada por causa dele também. Acho triste por ele, pelo sistema, pela situação como um todo", disse o apresentador.

Ao ex-presidente Lula (PT), que disse na semana passada querer "disputar com alguém com o logotipo da Globo na testa", Huck preferiu não responder diretamente. "Se eu tivesse optado por ser candidato, a Globo seria muito mais rigorosa comigo do que seria com os outros. Esse assunto foi discutido [com a emissora] do jeito mais maduro, aberto e democrático". Ele disse também que não foi pressionado pela Globo a comunicar até dezembro uma decisão sobre seu destino na política.

'Insanidade'
Quando o apresentador disse, no início de sua participação, que não é candidato a presidente, parte da plateia soltou um "aaah" em coro, indicando contrariedade.
Na saída, diante dos jornalistas, Huck repetiu: "Não vou ser candidato. Não quero ser político, eu não vou ser político nunca".

"Eu quero de verdade usar a voz que eu tenho de um jeito bacana para todo mundo, contribuir de fato para que a gente tenha um país mais legal". O comunicador disse que segue no lugar onde está, a TV, e que acredita ter um papel importante no meio, tentando valorizar exemplos de boas práticas, livre iniciativa e ética.

"E, mais do que isso, eu tenho filhos muito pequenos. Seria uma insanidade neste momento fazer uma ruptura tão grande", afirmou, ao mencionar que os pedidos da família para que não entrasse na política pesaram em sua decisão.

"A Angélica foi de uma correção comigo nesse processo. Ela nunca me empurrou, foi muito parceira", disse sobre sua mulher, também apresentadora da Globo, com quem está casado desde 2004 e tem três filhos.

Movimentos
O apresentador, que entrou para os grupos Agora! e RenovaBR, reiterou que quer participar da vida política por intermédio de movimentos da sociedade. "Eu vou ser um cidadão participativo, sempre. Quero participar das discussões, do debate, não quero ficar fora dele", afirmou.

Ao longo dos últimos seis meses, o apresentador teve conversas tanto com organizações independentes quanto com partidos e lideranças políticas. Por causa de Huck, o Agora! se aproximou do PPS, partido que sonhava em tê-lo como candidato a presidente. A sigla acenou com a possibilidade de incorporar o movimento.

"O Agora! está maior do que essa questão. A ideia não é virar um partido político, muito pelo contrário. É mais um espaço de curadoria de gente e de ideias", disse o comunicador. Os dois grupos se preparam para lançar e apoiar novos nomes para o Legislativo, numa busca por renovação principalmente no Congresso Nacional.
"Eu quero jogar luz no que vem por aí. Acho importante dar espaço, olhar essa nova geração que está com vontade de servir."

Centro vazio
Apoiar um presidenciável em 2018, afirmou Huck, "pode ser uma coisa importante". Declarando-se "nem de direita nem de esquerda", mas "de bom senso", ele disse esperar que surja até o ano que vem "uma opção de centro viável". "Tem que aparecer. Tem que ter as três opções claras para que as pessoas possam decidir".

De todos os pré-candidatos apresentados, no entanto, o apresentador não vê "ninguém que possa aproveitar a oportunidade" colocada hoje, com um "sistema que derreteu" e precisa ser ressignificado.

"A gente tem que fazer um esforço sobre-humano de tentar, não quero obviamente falar nem bem nem mal de ninguém, melhorar muito a qualidade do debate". Para ele, 2018 não deve ser "um ano de ficar jogando pedra de um lado para o outro, mas um ano de construção".(Folhape).


Blog do BILL NOTICIAS

Secretaria é alvo de críticas devido a problemas de créditos no cartão do Passe Livre em Petrolina; assessoria responde


Problemas relacionados à falta de créditos no cartão do Passe Livre no transporte coletivo em Petrolina motivaram algumas críticas de usuários, por meio deste Blog, ao atendimento realizado pela Secretaria Executiva da Mulher e Acessibilidade. Procurada pela reportagem, a assessoria da Pasta se pronunciou.
Após verificar que vários beneficiários não estavam utilizando os respectivos créditos do Passe Livre, a Prefeitura de Petrolina percebeu a necessidade de efetuar as recargas de forma proporcional a fim de evitar prejuízos aos cofres municipais, uma vez que, após ser depositado, o crédito inutilizado não pode ser devolvido ao município”, explicou a secretaria.
De acordo com a Pasta, a medida foi tomada “com o único objetivo de dar fluidez ao Passe Livre e assim garantir que os créditos sejam destinados a quem, de fato, tem necessidade de utilizar o benefício”.
Quanto ao atendimento prestado na Secretaria Executiva, a assessoria informou que a prefeitura vem trabalhando para oferecer um atendimento humanizado ao cidadão petrolinense e que, qualquer situação contrária a essa, é um fato isolado. “No entanto, a secretaria garante que irá apurar a denúncia e que o servidor ou servidora envolvido será novamente orientado”, destacou. O órgão municipal ressaltou ainda que qualquer reclamação pode ser registrada na Ouvidoria do município, por meio do telefone 156 ou pelo site da prefeitura. (Foto/arquivo Blog do Carlos Britto).

Blog do BILL NOTICIAS

MARINA PIRA E DIZ QUE LULA NÃO SOBREVIVE SEM BOLSONARO


O ex-presidente Lula não sobrevive sem a candidatura de Jair Bolsonaro. A avaliação foi feita por Marina Silva nesta segunda-feira 27.
"Um se tornou o cabo eleitoral do outro. Um não sobrevive sem o outro. Em apoio a quebra da polarização, e Lula e Bolsonaro são os dois extremos, de esquerda e direita", declarou a ex-senadora, em entrevista à Veja, quando questionada quem apoiaria num eventual segundo turno entre os dois.
Lula é considerado o melhor presidente da história do Brasil por 50% dos brasileiros, segundo pesquisa Vox/Populi publicada em abril deste ano.
Marina afirmou que ainda está pensando sobre a possibilidade de se candidatar ao Planalto pela Rede e vê o cenário de 2018 mais difícil do que 2014 e 2010, eleições em que saiu candidata.
Ela aparece em terceiro lugar nas pesquisas, com cerca de 14% das intenções de voto.(247).

Blog do BILL NOTICIAS

FBC afirma que desgaste com Paulo Câmara vem desde o início da gestão do socialista: “Não me quiseram no governo”


Nome em potencial para a disputa pelo Palácio do Campo das Princesas em 2018, o senador Fernando Bezerra Coelho (PMDB) revelou que o desgaste com o governador Paulo Câmara (PSB) não foi de agora, mas desde o início da gestão do socialista. A afirmação foi dada ao comunicador Geraldo Freire, da Rádio Jornal, nesta segunda-feira (27).
Isso vem desde o início, há três anos, quando não quiseram que eu participasse (do governo)”, declarou o senador. Ele se referiu à época em que teria indicado um nome para compor a equipe de Paulo, mas o governador recusou, e ainda o informou sobre sua decisão pelo WhatsApp. Em represália, o senador não participou da solenidade de posse do secretariado de Paulo. O ex-socialista frisou que sua relação com o chefe do Executivo melhorou um pouco no ano passado, com a indicação do PSB de Miguel Coelho para disputar a Prefeitura de Petrolina.
Mesmo assim, FBC elencou várias críticas à gestão do governador. Numa delas, ele lembrou que Pernambuco tem, atualmente, mais de 700 mil desempregados. Também citou problemas sérios na saúde, como a falta de medicamentos, e a questão da segurança pública com o número alarmante de homicídios.
Outro dado negativo do Governo Paulo Câmara, segundo o senador, diz respeito à falta de projetos. Ele afirmou que o Estado utilizou apenas R$ 125 milhões, dos R$ 600 milhões de empréstimo junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), na Adutora do Agreste. “Existem outros R$ 250 milhões que estão ‘dormindo’ no BNDES”, cutucou.(C.Britto).

Blog do BILL NOTICIAS

Rede Globo bane Pedro Cardoso, Carolina Ferraz e Maitê Proença de suas produções

Carolina Ferraz, Pedro Cardoso e Maitê Proença: processo e críticas rendem banimento - Fotos: Divulgação/TV Globo

A Globo resolveu banir Pedro Cardoso, Maitê Proença e Carolina Ferraz de suas produções, sem prazo para retorno. Segundo o colunista Daniel Castro, de Notícias da TV, a cúpula da emissora considera os três atores “ingratos”. Enquanto Pedro e Maitê fizeram críticas pesadas à Globo, Carolina está processando a rede exigindo direitos trabalhistas.
Na avaliação da emissora, não faz sentido dar trabalho a quem está processando ou vive falando mal da empresa. Se não gosta da Globo, deve procurar trabalho em outro lugar, acredita a cúpula.
Maitê Proença também falou da emissora, em caso mais recente. Sabatina no Roda Viva, da Cultura, há duas semanas, ela disse que soube da sua demissão pela imprensa. “Foi muito estranho, não tive nenhum aviso”, afirmou. Ela também disse, sem citar nomes, que foi assediada por pessoas importantes da Globo e que teve a carreira prejudicada por não aceitar esses avanços. “Às vezes, o sujeito passa dez anos tirando papéis de você, porque você não cedeu. Ele mina o seu trabalho”, afirmou.
Em 2015, ela disse à Playboy que pessoas que têm opinião forte, como ela, não conseguem ter a voz ouvida na Globo. “Eu fui me tornando uma pessoa muito de verdade. E a Globo não é lugar para você ser de verdade. Lé, é um lugar onde todo mundo é vaidoso, as pessoas esperam que você as reconheça, e eu nem sabia quem deveria ser reconhecido porque nunca tinha visto televisão na minha vida”, disse.
Litígio
O caso de Carolina Ferraz é diferente. Ela processa a Rede Globo para receber 13º salário, FGTS, férias e valores da rescisão. Mesmo assim, nunca falou mal da emissora, onde ficou por 27 anos.
“Amo meu ofício. Eu amo o que eu faço e sou atriz de alma, mesmo. Saí da Globo tranquila. Está todo mundo feliz. Tanto da parte de cá, quanto de lá. Eu sou bom empregada e eles bons patrões”, disse este mês, no Programa do Porchat.
No talk show, ela ainda minimizou a situação de sua demissão. “Todo mundo acha que é um tabu falar sobre isso. Eu acho que toda realidade do mercado mudou. Graças a Deus, né? Há dez anos, você realmente só tinha um lugar para fazer as coisas, para trabalhar. Hoje em dia, não”, diz. (C.Geral).

Blog do BILL NOTICIAS

Reforma da Previdência: só um milagre


Leandro Colon – Folha de S.Paulo

É preciso uma exagerada dose de otimismo para apostar na aprovação da reforma da Previdência em dezembro pela Câmara.

Todos os sinais até agora movem-se no sentido contrário. O governo pena para ultrapassar, em um cálculo bem ousado, os 270 votos, patamar relativamente distante dos 308 exigidos para o texto avançar.

A data chave para o Planalto tentar votar a proposta é 6 de dezembro, quarta-feira. Tende a ser a última semana “cheia” do ano em plenário. Deixar a votação para a seguinte, que antecede a do Natal, seria um gesto arriscado em termos de presença. Portanto, o governo tem nove dias para fazer o que não fez até hoje: consolidar na Câmara apoio suficiente ao que pode ser o principal legado econômico da turbulenta gestão de Michel Temer.

O tempo é curto e a missão, árdua. A recente aproximação entre Temer e o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), por ora não resultou em votos. Escalado para controlar o incontrolável e sedento “centrão”, Maia tem sido cético na previsão da reforma. No entanto, quer (e precisa) transparecer esforço porque sabe que a mudança nas regras da aposentadoria daria força política a ele em ano eleitoral e agradaria o mercado, um dos seus principais aliados no comando da Câmara.

As últimas cartadas do Planalto em busca de voto falharam. O convescote no Alvorada para apresentar uma proposta enxuta foi fiasco de público. Assim como desastre foi a operação, de olho em votos do “centrão”, para tentar nomear ministro da articulação política o deputado Carlos Marun (PMDB-RS), amigo do peito de Eduardo Cunha.

O PSDB evita romper a tradição de não saber direito para que lado vai. E o desejo do governo de comprometer pontos do ajuste fiscal em troca da Previdência enfrenta resistências. A figura do santo na política é algo impossível, ainda mais na Câmara de hoje. Mas só um milagre parece capaz de garantir essa reforma (C.Geral).



Blog do BILL NOTICIAS

APÓS GASOLINA BATER RECORDE, GOVERNO TEMER VOLTA A SUBIR PREÇO DO COMBUSTÍVEL


Reuters - A Petrobras vai elevar os preços da gasolina em 1,8 por cento nas refinarias a partir de terça-feira, informou a estatal nesta segunda-feira em comunicado no seu site.
Paralelamente, a petroleira irá reduzir as cotações do diesel em 0,2 por cento.
Os reajustes fazem parte da nova sistemática de formação de preços da empresa, em vigor desde julho e que prevê alterações quase que diários para os valores.(247).
Por José Roberto Gomes

Blog do BILL NOTICIAS

Em Afrânio-PE, Prefeito Rafael de Peron e o Deputado Gonzaga Patriota entregam dois tratores de pneus no interior do município



A Prefeitura de Afrânio fez a entrega, na última sexta-feira 24/11, de dois tratores de pneus, sendo um para a comunidade do Sítio Riachinho e outro para a comunidade do Sítio Araçá.
Ao lado do Deputado Federal Gonzaga Patriota, autor da emenda parlamentar que possibilitou a aquisição dos tratores, o Prefeito Rafael Cavalcanti destacou a importância desses equipamentos para as comunidades beneficiadas.
“Os tratores eram um sonho antigo dessas comunidades. Estamos trabalhando duro com o objetivo melhorar a vida dos afranienses em todas as áreas. Ações como estas, que venham ajudar a população, nos enche de felicidade e entusiasmo”, pontuou o prefeito.(C.Geral).

Blog do BILL NOTICIAS

O lulômetro está de volta


Bernardo Mello Franco – Folha de S.Paulo
Uma vitória de Lula pode derrubar a Bolsa e levar o dólar a R$ 4. A estimativa foidivulgada pela corretora XP, que disse ter ouvido 211 investidores. É a volta do terrorismo de mercado, que sempre tenta ditar o resultado das eleições.
Em 1989, o presidente da Fiesp anunciou que 800 mil empresários deixariam o país se Lula fosse eleito. A frase facilitou a vitória de Fernando Collor, que confiscou a poupança e deixou a economia em frangalhos.
Em 2002, o Goldman Sachs lançou o “lulômetro” e projetou um câmbio nas alturas. O megainvestidor George Soros disse que o Brasil teria que escolher entre o tucano José Serra e o caos. O petista assumiu com o dólar a R$ 3,52 e voltou para São Bernardo com a cotação a R$ 1,66.
O novo estudo da XP sugere que a vitória de Lula em 2018 faria a Bolsa despencar para 55 mil pontos. A moeda americana poderia bater os R$ 4,10. O cenário muda da água para o Romanée-Conti em caso de vitória de Geraldo Alckmin ou Luciano Huck. O mercado fica ainda mais eufórico com a hipótese João Doria. O prefeito murchou nas pesquisas, mas ainda é o queridinho da Faria Lima.
Há muitas formas de se fazer terrorismo eleitoral. Em 2014, a propaganda do PT espalhou que a comida sumiria do prato dos pobres se Dilma Rousseff fosse derrotada por Marina Silva. A petista se reelegeu e produziu a maior recessão do pós-guerra.
No terrorismo de mercado, o truque é substituir a opinião de milhões de eleitores pelo desejo de um punhado de financistas. É um jogo em que a banca sempre vence. Mesmo que caia no ridículo, a profecia ajudará alguns espertos a enriquecer.
Outro dado divulgado na sexta-feira mostra como o mercado costuma confundir análise com torcida. Para 46%, Alckmin será o eleito. Pode ser que isso aconteça, mas hoje o tucano tem apenas 8% das intenções de voto. Se os investidores ouvidos pela XP acreditassem no que dizem, não se esforçariam tanto para lançar Doria e Huck no caldeirão de 2018.(C.Geral).

Blog do BILL NOTICIAS

POR ELEIÇÕES LIVRES E DEMOCRÁTICAS EM 2018

Lula Marques/Agência PT


A todo instante surge uma ofensiva nova para consolidar o golpe no Brasil e ameaçar a realização de eleições livres e democráticas em 2018. Precisamos estar permanentemente atentos. Sem conseguir impedir Lula de se candidatar no ano que vem e de estar à frente das sondagens eleitorais em todos os cenários pesquisados, os adversários do Partido dos Trabalhadores (PT) e das forças que atuam no campo da centro-esquerda agora falam de parlamentarismo com o intuito de enfraquecer e tirar poder do próximo chefe do Executivo que vier a ser escolhido pelo voto popular.
Já tivemos exemplos suficientes do que um Congresso Nacional submisso e cooptado é capaz de fazer. O que nos torna conscientes também dos riscos por trás dessa nova fase do golpe, embutida na propaganda casuísta de um parlamentarismo imposto sem um amplo debate popular e sem ouvir a sociedade. Da mesma forma que o povo foi desconsiderado para instituir a reforma trabalhista, para impor o congelamento dos investimentos sociais por décadas de atraso, para entregar o patrimônio nacional, desmontar políticas estratégicas de desenvolvimento e para fazer avançar uma proposta de reforma previdenciária que só tira direitos da população mais pobre e da classe trabalhadora. Uma reforma da Previdência Social que não mexe com privilégios e benefícios das elites e abandona à própria sorte quem mais deveria ser amparado pelo Estado Brasileiro.
Mas tenho constatado nos diversos encontros, agendas e atividades dos últimos meses, que todo esse desmonte e a percepção dos estragos causados na vida das pessoas vêm imprimindo hoje também uma forte consciência de que a maioria do povo está sendo deixada de lado. Os movimentos sociais e as organizações populares têm lado nessa luta. Sempre tiveram. Nos contatos com as pessoas, seja nas caravanas de Lula pelo Brasil, seja nas reuniões com lideranças e partidos políticos, há uma grande esperança depositada no retorno de Lula à Presidência da República e que, junto com isso, se possa realizar um plebiscito revogatório para desfazer os desmontes e retrocessos do golpe.
O povo vê na perspectiva da volta de Lula ao governo do Brasil a única chance concreta de restituir o estado democrático de direito, fortalecer os mecanismos de participação direta da população e devolver ao povo o poder de decidir o futuro do País. Claro que isso também tem de ser construído e bem discutido com a sociedade para que as esperanças não sejam frustradas por uma espera passiva e resignada do processo eleitoral do ano que vem, mas uma manifestação direta da vontade e do desejo das pessoas.
Se não nos manifestarmos em defesa desde já da democracia e dos direitos que nos foram tirados à mão grande, se não protestarmos e estabelecermos um canal de diálogo permanente com a sociedade, o golpe se enraizará. A cada dia que passa, ele se renova na forma de mais prejuízos, mais miséria, empobrecimento e mais precarização do trabalho no Brasil. Só a consciência de classe na defesa da garantia de eleições livres e democráticas em 2018 pode abrir caminho para que o melhor presidente da história do Brasil volte a governar e direcionar os rumos do nosso desenvolvimento: humano, solidário, inclusivo e sustentável.(247).

Blog do BILL NOTICIAS

EM ARTIGO, HUCK ANUNCIA QUE NÃO SERÁ CANDIDATO


 Em artigo publicado nesta segunda-feira na Folha de S.Paulo, o apresentador Luciano Huck confirmou aquilo que já se especulava: ele não será candidato à Presidência em 2018. 
Diante dos sucessivos fracassos da centro-direita em produzir um candidato capaz de enfrentar o ex-presidente Lula, líder absoluto em todos os cenários, uma parte significativa da imprensa familiar brasileira vinha tentando catapultar o nome do apresentador do criador do Lata Velha como alternativa presidencial. 
Huck, no entanto, mostrou que chegou a ser seduzido pelo assunto, mas que foi demovido da ideia pela família.
"Como Ulisses em 'A Odisseia', nos últimos meses estive amarrado ao mastro, tentando escapar da sedução das sereias, cantando a pulmões plenos e por todos os lados, inclusive dentro de mim.
A tripulação, com seus ouvidos devidamente tapados com cera, esforçando-se em não deixar que eu me deixasse levar pelos sons dos chamados quase irresistíveis. São meus amores incondicionais. Meus pais, minha mulher, meus filhos, meus familiares e os amigos próximos que me querem bem."
Em meio a um texto recheado de autoelogios, Huck finaliza dizendo: "Quem se interessa pelo que sou e faço pode acreditar: vou atuar cada vez mais, sempre de acordo com minhas crenças, em especial com a fé enorme que tenho neste país.
Contem comigo. Mas não como candidato a presidente."
Confira abaixo a íntegra do artigo "No rumo":
Como Ulisses em "A Odisseia", nos últimos meses estive amarrado ao mastro, tentando escapar da sedução das sereias, cantando a pulmões plenos e por todos os lados, inclusive dentro de mim.
A tripulação, com seus ouvidos devidamente tapados com cera, esforçando-se em não deixar que eu me deixasse levar pelos sons dos chamados quase irresistíveis. São meus amores incondicionais. Meus pais, minha mulher, meus filhos, meus familiares e os amigos próximos que me querem bem.
Eles são unânimes: é fundamental o movimento de sair da proteção e do conforto das selfies no Instagram para somar forças na necessária renovação política brasileira. Mas daí a postular a candidatura a presidente da República há uma distância maior que os oceanos da jornada de Ulisses.
Há algum tempo me vejo diante desta pergunta: qual foi exatamente a trajetória, o fato e até mesmo o momento em que meu nome foi lançado entre os possíveis candidatos à Presidência do Brasil?
Eu mesmo demorei um pouco para encontrar a resposta. Mas depois de alguma reflexão, ela veio e me pareceu muito clara: minha exposição pública e, espero, meu jeito, minhas características, minha personalidade e a forma como vejo o mundo. As mesmas forças que me movem desde sempre me levaram a esse lugar.
Explicando em outras palavras, entre as centenas de defeitos que carrego, talvez eu tenha uma única virtude: carrego desde sempre, genuinamente, enorme paixão e curiosidade pelo outro.
Fido Nesti
Gosto muito de gente. Sempre gostei. De todo tipo, origem, tamanho, cor, posição na pirâmide. É só olhar para o que faço profissionalmente há mais de duas décadas. Não paro de procurar pelo diferente. E não falo de um olhar distante, acadêmico, teórico. Falo de andanças intermináveis por todos os quadrantes do Brasil e por vários do mundo atrás daquilo que não conheço. Ando há anos e anos por lugares ricos, paupérrimos, super ou subdesenvolvidos, em guerra, centros moderníssimos de saber, cantos absolutamente esquecidos pelo desenvolvimento. Sempre atrás da mesma coisa: gente boa.
E a sensação de "intimidade" que meus mais de 20 anos de televisão provocam nas pessoas possibilita conversas instantaneamente francas e verdadeiras.
Esse dia a dia me permitiu construir uma visão muito própria e ampla dos recortes, curvas e reentrâncias do país. Sinto na pele o pulso das ruas.
E foi essa permanente "bateção de perna", sempre " in loco", que me tirou definitivamente da zona de conforto e me fez ver: O Brasil está sofrendo demais —especialmente os mais pobres, mas não apenas eles— para ficarmos passivos e reféns deste sistema político velho e corrupto. O que está aí jamais será empático, perceberá e muito menos traduzirá as reais necessidades da gente. Da nossa gente.
Vendo meu nome apontado, é muito importante frisar sempre, sem ter levantado a mão ou me oferecido para concorrer ao cargo mais importante na governança do país, minha reação natural foi tentar entender melhor do que se tratava. Gosto de aprender, de saber o que não sei e penso que cultivo um bom hábito desde muito cedo: tentar descobrir e encontrar quem sabe.
De forma intuitiva e quase caseira, fui procurando referências em pessoas que se dedicam de forma mais intensa a entender o Brasil; o sofrimento, as dificuldades e, principalmente, as soluções.
Acho também que sou meio obsessivo por fazer as coisas direito. Por isso, saí buscando e principalmente ouvindo dezenas de pessoas que admiro, que considero inteligentes, sensíveis, maduras e capacitadas, para que elas compartilhassem comigo suas visões. Foram meses que produziram em mim uma pequena revolução, um aprendizado enorme.
Tantas ideias, tanta gente interessada, brilhante e altamente capacitada, disposta a colocar energia a favor de uma transformação definitiva: De um país à deriva em uma nação de verdade, que possa de uma vez por todas refletir a qualidade indiscutível do seu povo.
Aqui é importante pontuar uma constatação que logo apontou no meu radar e que há tempos ecoa nele de maneira incômoda. Minha geração está trabalhando e inovando com vigor em muitas frentes. Há milhares de notáveis empreendedores, profissionais liberais, atletas, executivos, artistas, intelectuais, pensadores e por aí vai. Mas pela política, ela tem feito pouco.
Tenho dito sempre algo que me parece muito evidente, quase óbvio, mas assim mesmo um alerta necessário: se não nos aproximarmos de fato da política, se seguirmos negando esse universo e refratários ao seu ambiente, ele definitivamente não se reinventará por um passe de mágica.
Dito isso, sigo acreditando que o melhor caminho passa obrigatoriamente pelos movimentos cívicos, pela abertura de espaço na mídia para novas lideranças, por uma escuta dos anseios das pessoas, por reformas estruturais, muitas delas doloridas, por políticas públicas afetivas e efetivas, por políticas econômicas modernas e eficazes, pela educação levada a sério, pela saúde tratada com respeito, por tecnologia que alavanque as boas ideias e pela total transparência dos gastos públicos. Por menos politicagem e por mais e melhor representatividade. A lista é grande.
O momento de total frustração com a classe política e com as opções que se apresentam no panorama sucessório levou o meu nome a um lugar central na discussão sobre a cadeira mais importante na condução do país.
É claro que isso me trouxe a sensação boa de que uma parte razoável da população entende o que sou e faço como algo positivo. Evidente também que junto vieram uma pressão muito pesada e questionamentos de todos os tipos.
Já disse e escrevi antes, aqui neste mesmo espaço, mas tenho hoje uma convicção ainda mais vívida e forte de que serei muito mais útil e potente para ajudar meu país e o nosso povo a se mover para um lugar mais digno, ocupando outras posições no front nacional, não só fazendo aquilo que já faço mas ampliando meu raio de ação ainda mais.
Com a mesma certeza de que neste momento não vou pleitear espaço nesta eleição para a Presidência da República, quero registrar que vou continuar, modesta e firmemente, tentando contribuir de maneira ativa para melhorar o país. Vou bem além da voz amplificada enormemente pela televisão que amo fazer, do eco monumental das redes sociais que aprendi a tecer, do instituto que fundei há quase 15 anos e de todos os meios que o carinho das pessoas me proporcionou.
Vou também direcionar toda a energia de que disponho para outra coisa que acredito saber fazer: agregar.
Agregar as mentes sábias que fui encontrando em diferentes camadas da sociedade, dentro e fora do Brasil, pessoas extremamente capazes e dispostas de fato a conjugar o verbo servir no tempo e no sentido corretos. Vou trabalhar efetivamente para estruturar e me juntar a grupos que assumam a missão de ir fundo na elaboração de um pensamento e principalmente de um projeto de país para o Brasil.
E, para isso, não são necessários partidos, cargos, nem eleições.
Essa intenção já esta viva através dos movimentos cívicos dos quais me aproximei com bastante interesse e intensidade. E de outras iniciativas que estão por vir.
Quero registrar de novo que entre as percepções que confirmei nesses últimos meses está a convicção de que não há nada mais importante do que tomarmos consciência da importância da política e de que precisamos nos mover concretamente na direção da atuação incisiva, para que não sejamos mais vítimas passivas e manobráveis de gente desonesta, sem caráter, despreparada e incapaz de entender o conceito básico da interdependência ou de pensar no coletivo.
A hora é de trabalhar por soluções coletivas inteligentes e inovadoras para o país, e não de focar o próprio umbigo ou de alimentar polêmicas pueris e gritas sem sentido.
Quem se interessa pelo que sou e faço pode acreditar: vou atuar cada vez mais, sempre de acordo com minhas crenças, em especial com a fé enorme que tenho neste país.(247).
Contem comigo. Mas não como candidato a presidente.


Blog do BILL NOTICIAS

Milagre?… Fatalidade?… Acaso?…livre arbítrio? Mãe salvou vida de ’45º tripulante’ do submarino argentino desaparecido


Mãe salvou vida de ’45º tripulante’ do submarino argentino desaparecido

Após receber um chamado urgente porque a mãe se encontrava em estado grave em Jujuy (norte da Argentina), ele teve permissão para deixar o submarino “ARA San Juan” em um porto intermediário da viagem, em Ushuaia. Chegando ao seu destino, soube da tragédia. Ele se salvou, assim como sua mãe.
Dez dias depois de uma busca infrutífera por seus 44 companheiros no fundo do Atlântico sul, a história deste homem vem à tona e provoca arrepios.
“É verdade que havia um [tripulante] número 45, que inicialmente havia embarcado em Mar del Plata, mas desembarcou em Ushuaia por problemas pessoais de doença de sua mãe”, explicou neste sábado (25) o porta-voz da Armada (Marinha de guerra) argentina, o capitão Enrique Balbi.
O “tripulante 45” voou do extremo sul da Argentina até a província mais ao norte do país, angustiado pelo estado da mãe, hospitalizada em caráter de urgência.
Presume-se que uma explosão a bordo tenha afundado o submarino e embarcações de 13 países fazem buscas a mil metros de profundidade.
Na sexta-feira, a história deste homem chegou à imprensa local, que o identificou como Humberto Vilte. A Armada não confirmou a identidade, nem divulgou a lista de tripulantes.

Jessica Gopar, mulher do tripulante Fernando Santilli, um dos 44 a bordo do submarino… –




Torcedor do River Plate, Vilte mora em Mar del Plata, onde fica a base naval, atracadouro do “ARA San Juan”, ao qual estava designado, após se capacitar na Escola de Submarinos e Mergulho.
“Falei com ele no primeiro dia em que sua foto saiu. Disse que tinha ficado em Ushuaia por um problema de saúde de um familiar. [Contou] que está bem fisicamente, mas estava muito preocupado com seus companheiros e amigos”, contou Carolina, uma amiga, ao jornal La Nación.
Vilte voltou de Jujuy com a tranquilidade de que sua mãe tinha superado seu quadro de saúde e a angústia pelo destino de seus companheiros.
Retornou a Mar del Plata em um avião, junto com familiares dos tripulantes conterrâneos desaparecidos, onde soube da notícia da suposta explosão que o submarino teria sofrido.
Na quinta-feira passada, publicou em sua conta no Facebook um escudo da Armada Argentina acompanhado de um laço preto, em sinal de luto, quando a Armada confirmou ter havido uma explosão e as esperanças de encontrar sobreviventes enfraqueceram.
Seu mural na rede social ficou lotada de condolências pelo destino de seus colegas e de mensagens de alívio dos amigos, ao saber que ele não estava a bordo. Ele ainda não respondeu a nenhuma.
– Outros afortunados –
Vilte não é o único a ter a vida salva pelo destino.
A Armada também confirmou o caso de um tenente da área de Comunicações que, assim como Vilte, precisou desembarcar em Ushuaia e foi substituído por outro oficial da mesma especialidade.
O tenente recebeu uma missão urgente que o obrigou a viajar ao Peru e por isso ordenaram que deixasse o submarino no meio da travessia.
Não foram divulgados nem seu nome, nem o de seu desafortunado substituto.
Também veio à tona o caso de Adrián Rothlisberger, um oficial de 26 anos que, designado para esta viagem do “ARA San Juan”, nunca embarcou por ter obtido licença no mesmo dia da partida para concretizar a compra de sua casa nova.(ISTO É).(C.Geral).

Blog do BILL NOTICIAS

Mega-Sena, concurso 1.991: ninguém acerta e prêmio acumula em R$ 65 milhões

Mega-sena (Foto: Heloise Hamada/G1)

Mega-sena (Foto: Heloise Hamada/G1)
A Caixa Econômica Federal realizou neste sábado (25) o concurso 1.991 da Mega-Sena. As dezenas sorteadas foram: 19 – 20 – 28 – 34 – 36 – 44.
Ninguém acertou as 6 dezenas, e o prêmio acumulou em R$ 65 milhões. O sorteio foi às 20h (horário de Brasília) em Italva (RJ).
A Quina teve 80 acertadores, e cada um ganhou R$ 48.195,29. Outras 6.152 pessoas ganharam na Quadra, e vão levar R$ 895,32.

Probabilidades

A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 3,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa.
Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 17.517,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa.(C.Geral).

Blog do BILL NOTICIAS

Paulo Afonso-BA. Dez professores ficam feridos e uma pessoa morre em acidente envolvendo veículo da UFBA

Professores na Van indo para Salvador e a Van tombada, depois do acidente

Da Rádio Ilha FM – Uma van do IFBA campus Paulo Afonso capotou na tarde deste domingo (26/11) enquanto levava professores à Salvador (BA). Dez professores ficaram feridos e receberam os primeiros socorros da equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). A informação foi confirmada pela assessoria de comunicação do IFBA Paulo Afonso a ilha FM.
O acidente ocorreu na BR-324, no km 50, BR que liga Feira de Santana a Salvador. De acordo com as primeiras informações, uma ‘fechada’ de um caminhão teria causado o acidente.
A vítima, Francineide de Sá, diretora de administração do IFBA Campus Paulo Afonso, era uma das passageira da van e morreu no local. As demais vítimas foram transportadas para hospitais em Feira de Santana.(C.Geral).



Blog do BILL NOTICIAS

Paulo Câmara aposta na vitória de Jarbas na disputa pelo PMDB-PE

Paulo Câmara e Raul Henry
Governador Paulo Câmara e o vice-governador Raul Henry, Presidente do PMDB


O governador Paulo Câmara (PSB) classificou como uma violência a tentativa do senador Fernando Bezerra Coelho (PMDB), hoje desafeto do socialista, de assumir o comando estadual do PMDB. O parlamentar trava uma queda de braço contra o grupo do deputado federal Jarbas Vasconcelos (PMDB). Câmara disse ainda ter confiança na vitória do seu aliado na disputa pelo comando da agremiação, que já obteve algumas liminares favoráveis a ele no Tribunal de Justiça de Pernambuco e do Distrito Federal.
“É uma violência em relação a sua história, à democracia e ao que representa o PMDB para Pernambuco. É o PMDB histórico”, afirmou Paulo Câmara, após a posse do novo secretário de Desenvolvimento Social, Cloves Benevides, na última sexta-feira (24). O gestor está abrindo espaços para aliados para compensar a possível perda do PMDB na sua coligação para as eleições de 2018. Com o maior tempo de televisão no guia eleitoral, a legenda peemedebista é um aliado estratégico e pode virar um trunfo da oposição no pleito.
Fernando Bezerra Coelho deixou o PSB e se filiou ao PMDB no início de setembro. Ele recebeu a promessa do presidente nacional do partido, o senador Romero Jucá, de que ganharia o comando da sigla em Pernambuco, presidida pelo vice-governador Raul Henry. Diante do impasse, um processo de dissolução do diretório estadual do PMDB foi aberto pela Executiva Nacional. O relator e deputado federal Baleia Rossi comanda o processo, mas não há previsão para o parecer final.(C.Geral).

Blog do BILL NOTICIAS

Mulheres levam à web denúncias de agressão

Por: Agência Estado

Resultado de imagem para Mulheres relatam agressão na web
Fotos mostram a agressão sofrida por Carla Januário - Foto: Reprodução/Facebook

Mulheres agredidas por ex ou atuais companheiros estão preferindo se expor em redes sociais a ficarem caladas. Dois casos recentes tiveram grande repercussão no interior de São Paulo. 

No dia 14, a vendedora Carla Regina Januário, de 29 anos, postou fotos do próprio rosto inchado para dar um “basta” às agressões do ex-namorado, em Votuporanga. Nesta segunda-feira foi a irmã da cabeleireira Mariana Lima dos Santos, de 25 anos, quem tomou a iniciativa de expor no Facebook o rosto dela com o olho roxo, após ser agredida pelo ex. Encorajada, Mariana repetiu a postagem em sua página na rede social.

Para a titular da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Itapetininga, Leila Tardelli, a exposição é uma atitude corajosa e contribui para dar visibilidade ao problema. “A gente lida com muitos casos, alguns mais graves que este, envolvendo até violência sexual. 

Observo que o registro desse tipo de violência tem aumentado e quero acreditar que é porque as mulheres estão denunciando mais. Com o uso da rede social, a questão ganha mais visibilidade.” 

A delegada lembra que a maioria das vítimas prefere não se expor pelo risco de ser vitimizada pela segunda vez. “Às vezes a mulher se sente tão desprotegida que acaba recorrendo a esse meio em busca de apoio.”

Foi o que aconteceu com Mariana. Cercada pelo ex-namorado quando levava uma amiga pela praça, ela foi ameaçada e agredida com violência. A irmã Thais Cristina dos Santos, de 23 anos, a levou a uma unidade médica e, em seguida, para o plantão da Polícia Civil. “Eles estavam ocupados com um flagrante e falaram para irmos na Delegacia da Mulher no dia seguinte. Não consegui me conter, fiz as fotos e postei.” 

Mariana se encorajou e também desabafou em sua página. “Meu Deus que dor. Não são os hematomas, mas a dor da alma.” A Justiça deferiu medida protetiva contra o agressor. O pedido de prisão não foi aceito.

Em Valentim Gentil, também no interior paulista, onde Carla passou a morar após apanhar do ex, ela conta que passou a andar com a medida protetiva dada pela Justiça. “Levo (o documento) para cima e para baixo, mas tenho receio. Ele vai ser chamado e o juiz vai decidir. Por mais que eu goste, tenho de pensar em mim.” Ela voltava de uma pizzaria com o namorado - já estavam morando juntos - quando, em uma discussão banal, ele passou a agredi-la. Carla desceu do carro e pediu ajuda.

A Polícia Militar localizou o rapaz e levou ao plantão da Polícia Civil. O agressor recebeu voz de prisão por lesões corporais e ameaça, mas pagou fiança de 1 salário mínimo e foi solto. “Fiquei revoltada e postei, não só pelo meu caso, mas para encorajar outras mulheres que são agredidas como eu fui”, disse Carla. A postagem teve 4,7 mil visualizações. 

A reportagem entrou em contato com o acusado de agressão a Carla mas o rapaz alegou que foi orientado pelo seu advogado a não se manifestar. Também foi procurado o agressor de Mariana, mas, segundo a Polícia Civil, ele está foragido.

Denúncia. A delegada Ana Luiza Salomone, da DDM de Sorocaba, alerta que é preciso sempre fazer a denúncia formal para que o crime possa ser investigado e o agressor, punido. “As fotos e a publicação em rede social podem ser usadas como prova, mas é preciso procurar a polícia para que seja requisitado o exame de corpo de delito e, se for o caso, pedida a medida protetiva. Sem essas providências, o agressor não será punido e a vítima pode ficar ainda mais exposta.” Segundo ela, a medida de proteção é deferida quando se vê risco iminente à vida ou à integridade física. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.(DP).




Blog do BILL NOTICIAS