terça-feira, 18 de julho de 2017

MAMAR NO PEITO. ALEITAMENTO MATERNO SALVA VIDAS E ECONOMIZA DINHEIRO


  Em parceria com Le Figaro
E (photo: SelectStock)

Os benefícios do aleitamento materno para a saúde da criança e da sua mãe deveriam incentivar a promover suas vantagens em escala global, argumentam os pesquisadores. Uma amamentação prolongada poderia salvar a vida de mais de 800 mil bebês a cada ano, poupando bilhões de dólares aos sistemas de saúde a nível mundial, através de seu papel de proteção contra certas doenças na infância, de acordo com uma série de estudos.



Por AFP agence – Le Figaro Santé

«Apenas uma em cada cinco crianças é amamentada até os doze meses nos países ricos, enquanto apenas uma criança em cada três é exclusivamente amamentada nos seis primeiros meses de sua existência em países de renda baixa ou média», diz a revista médica britânica The Lancet.
Um estudo publicado no Boletim epidemiológico semanal mostrou que aos três meses de idade, 39% dos bebês franceses ainda são amamentados: 10% de modo exclusivo, 11% de modo predominante e 18% recebendo também papinhas industriais para bebês. Aos 6 meses, apenas uma criança em cada quatro ainda é amamentada e mais da metade delas consome fórmulas infantis como suplemento. Com um ano de idade, apenas 9% das crianças ainda recebem leite materno.


Os países ricos também
O leite materno fornece todas as necessidades alimentares do bebê durante os seis primeiros meses de vida. A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda um aleitamento materno «exclusivo» até os seis meses de vida e um aleitamento parcial até dois anos de idade. De acordo com esta última, menos de 40% dos bebês em todo mundo se beneficia do aleitamento hoje.
«Nossos trabalhos demonstram claramente que a amamentação salva vidas e ajuda a economizar dinheiro em todos os países, ricos e pobres», escrevem os autores. A amamentação tem sido conhecida há muito tempo por ter efeitos benéficos, tanto na saúde do lactante quanto na saúde da mãe. A amamentação de longo prazo «poderia salvar mais de 800 mil vidas de crianças a cada ano em todo o mundo, ou seja, o equivalente a 13% de todas as mortes de crianças com menos de dois anos de idade», dizem os autores, baseados  numa série de pesquisas. Além disso, ele poderia prevenir, todos os anos, a morte de 20 mil mães, devido ao câncer de mama, acrescentam.
Ao contrário de uma «ideia falsa e amplamente divulgada », os benefícios da amamentação não se limitam apenas aos países pobres. «Nos países ricos, a amamentação reduz em mais de um terço a morte súbita do lactente. Em países pobres ou com rendas médias, cerca da metade dos surtos de diarreia e um terço das infecções respiratórias poderiam ser evitadas através da amamentação », acrescentaram os pesquisadores. A amamentação de longo prazo ajudaria também a reduzir os riscos de obesidade e de diabetes em crianças.


Publicidades agressivas
Os pesquisadores também calcularam que ao aumentar em 90% a taxa de amamentação exclusiva até os seis meses, nos Estados-Unidos, na China e no Brasil e em 45% no Reino-Unido reduziria os custos de tratamento de doenças comuns na infância, como a pneumonia, a diarreia ou a asma. Pela amamentação, «uma economia para o sistema de saúde de pelo menos 2,45 bilhões de dólares nos Estados-Unidos, de 29,5 milhões no Reino-Unido, de 223,6 milhões na China e de 6 milhões no Brasil» seria viável, dizem.
Nos países ricos, o Reino-Unido, a Irlanda e a Dinamarca têm as taxas de amamenção mais fracas do mundo em dozes meses (respectivamente inferiores a 1%; 2%; 3%).
Além disso, os cientistas se queixam das publicidades agressivas a favor dos leites de substituição que minam, na sua opinião, os esforços das autoridades para promover o aleitamento materno. «A saturação dos mercados nos países ricos levou os fabricantes a entrar rapidamente em mercados emergentes », acrescentam. «As vendas mundiais de leite (de substituição) aumentaram de valor, passando de dois bilhões de dólares em 1987 para cerca de 40 bilhões em 2014», eles observam. Segundo eles, os países ainda são capazes de melhorar significativamente a prática da amamentação. Por exemplo, no Brasil, a duração da amamentação passou de 2,5 meses nos anos 1974-1975 para 14 meses em 2006-2007 graças a uma política pró-ativa dos serviços de saúde e de amplas campanhas de informação. (247).


Blog do BILL NOTICIAS



VIOLÊNCIA DAS MULHERES. UM PROBLEMA DE IDENTIDADE FEMININA


  Em parceria com Le Figaro
 (photo: )

Liliane Daligand é psiquiatra, professora de medicina legal na França. Ela acaba de publicar La violence féminine (A violência feminina) Editora Albin Michel. Nesta entrevista, Daligand explica como a busca exacerbada de poder e de dominação dos outros - uma tendência hoje profundamente enraizada no quotidiano das pessoas - pode levar à violência.


Por Pascale Senk – Le Figaro

Le Figaro –Você explora as causas da  violência das mulheres há vários anos. O que há de específico nesse fenômeno?
Liliane Daligand – Nas mulheres, a violência está realmente relacionada a uma busca de poder e de dominação dos outros. Esta equação psicológica - também presente em muitos homens – torna-se ainda mais evidente nas mulheres que se deixam tomar pelo desejo de possuir uma potência fálica que, acreditam elas, lhes daria o poder de controlar e dominar os outros. Na adolescência, em particular, essas mulheres demonstram com frequência que gostariam de absorver a força dos “caras”. Muitas adotam um estilo de vida mais masculinizado e pensam que se tivessem manifestado mais cedo esse poder seminal que procuram, não teriam experimentado os traumas pelos quais passaram.
Algumas mulheres violentas falam alto, gesticulam, querendo ser como homens, gênero que, no entanto, elas desprezam. Exigem igualdade aos homens, e nunca dizem “fui espancada”, mas sim «eu lutei»…
A senhora diz que, com frequência, essas mulheres sofreram violências e ficaram traumatizadas. Estaria aí a raiz principal dos seus comportamentos violentos?
Sim. A grande maioria dessas mulheres foi vítima de violência e de rejeição. Elas experimentaram um caminho que é muito parecido com o das suas vítimas. Muitas vezes, elas não tiveram um pai verdadeiro. Tiveram um pai ausente, ou desqualificado para a tarefa. A figura do pai, para elas, passa a ser desvalorizada, torna-se insignificante. Essas mulheres têm muita dificuldade para se impor como mulheres, e não se sentem seguras na sua identidade feminina.
Pais ausentes, mães indiferentes
Mas as mães delas não as ajudaram nesse sentido?
Muitas vezes, suas mães manifestaram indiferença ao problema que as filhas estavam vivendo, ou então se posicionaram muito próximas a elas, como se fossem um espelho, não aceitando nenhuma diferença, estabelecendo uma relação do tipo «somos amigas, nós duas somos a mesma pessoa”. Nessas circunstâncias, a filha vive uma “confusão de gerações”, e se sente reduzida, sem encontrar um lugar e uma posição clara em sua própria geração. Ela não encontra seu lugar no quadro simbólico do parentesco.
Mas, se elas são tão rígidas psiquicamente, a senhora observa que elas também são muito influenciáveis. Como isso é possível?
Sim, são muito influenciáveis. Sua falta de senso crítico está relacionado à sua imaturidade. Elas são pouco desenvolvidas psiquicamente e muito maleáveis. Têm dificuldade para se separar de uma imagem de mãe onipotente. Para se separar, elas precisam se aliar a um outro poder, no caso o de um homem, figura na qual elas se projetam e se identificam. 
(Saúde247).


Blog do BILL NOTICIAS


FINANCIAL TIMES APONTA TEMER COMO O MAIOR AGRESSOR DA AMAZÔNIA


Uma reportagem publicada no jornal britânico Financial Times coloca Michel Temer na posição de maior agressor da Amazônia.
As críticas no texto apontam que o peemedebista está trocando árvores por votos, ao concordar em apoiar as demandas do lobby rural do Brasil para facilitar a operação em áreas protegidas em troca de seu apoio, uma vez que tentar barrar, no Congresso, denúncia de corrupção contra ele.
Representantes de organizações ambientais internacionais, como a WWF, afirmam que áreas florestais protegidas no Brasil, equivalentes ao tamanho de Portugal, estão sob ameaça de Temer e do poderoso lobby rural que almeja diminuir as áreas de conservação do país.
Na semana passada, Temer enviou ao Congresso Nacional um projeto de lei que propõe reduzir o tamanho da floresta nacional de Jamanxim, no Pará, em 27%, e ainda conceder incentivo a ocupantes ilegais no local, como grileiros e posseiros.
Leia mais no texto do Jornal do Brasil:
'Financial Times': "Temer está trocando árvores por votos", diz especialista
Reportagem fala sobre busca de apoio da base ruralista para se manter no cargo

Matéria publicada nesta terça-feira (18) pelo Financial Times conta que de acordo com o grupo ambiental WWF, áreas florestais protegidas no Brasil, equivalentes ao tamanho de Portugal, estão sob ameaça do governo brasileiro e do poderoso lobby rural que almeja diminuir as áreas de conservação do país.

Na última jogada, ativistas dizem que o governo do presidente Michel Temer está planejando redesenhar as fronteiras da floresta nacional de Jamanxim na Amazônia, apresentando a proposta ao congresso apenas algumas semanas depois de vetar legislação similar.
"O Brasil enfrenta uma ofensiva sem precedentes contra suas áreas protegidas", disse Marco Lentini, líder das florestas no WWF-Brasil.
Os críticos dizem que Temer está trocando árvores por votos, concordando em apoiar as demandas do lobby rural do Brasil para facilitar a operação em áreas protegidas em troca de seu apoio, pois ele luta contra acusações de corrupção, aponta o Times.
O presidente enfrenta uma votação no congresso em 2 de agosto sobre se ele deve ser julgado na Suprema Corte por supostamente discutir subornos com um empresário, Joesley Batista, o ex-presidente da JBS, o maior produtor mundial de carnes. Sob a constituição do Brasil, um presidente só pode enfrentar julgamento criminal com a permissão do congresso, explica o noticiário.
"O Brasil enfrenta uma ofensiva sem precedentes contra suas áreas protegidas", disse Marco Lentini, líder das florestas no WWF-Brasil
"O Brasil enfrenta uma ofensiva sem precedentes contra suas áreas protegidas", disse Marco Lentini, líder das florestas no WWF-Brasil
Para sobreviver no cargo e aprovar um programa de reforma econômica no qual ele apostou seu futuro político, o presidente precisa convocar todo o apoio que ele pode obter, dizem os analistas.

Isso faz com que o poderoso lobby da bancada pecuária, conhecido como ruralistas, tendo 230 membros na casa de 513 lugares do congresso, seja um aliado indispensável, avalia o Financial Times.
"Esta é uma moeda de troca", disse Jaime Gesisky, especialista em políticas públicas da WWF-Brasil.
A preocupação com o futuro das áreas protegidas do Brasil vem em meio ao rápido desmatamento na Amazônia. No ano passado, o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais reportou um aumento de 29 por cento no desmatamento a partir de 2015.
O Sr. Lentini, do WWF, disse que os últimos esforços para aumentar a proteção ambiental significaram que as reservas de conservação foram ameaçadas com uma perda de 10% de sua área, ou um total de cerca de 80 mil quilômetros quadrados.
No mês passado, a Noruega repreendeu o Brasil ao reduzir a ajuda ao país vinculada à conservação, lembra o FT.
Os dois decretos vetados por Temer no mês passado teriam reduzido as florestas nacionais em 600 mil hectares, não apenas em Jamanxim, no estado do Pará do norte, mas também em áreas de raras árvores protegidas no sul de Santa Catarina.
Mas, imediatamente após o veto, o ministro do meio ambiente, José Sarney Filho, tranquilizou os latifundiários na área de Jamanxim, dizendo em um vídeo que ele lançaria um projeto de lei no congresso para alcançar os mesmos fins. O projeto de lei, apresentado ao congresso na semana passada para consideração urgente, reduzirá o tamanho da floresta nacional de Jamanxim em 27%.
O governo justificou a mudança como sendo necessária para resolver disputas de terras na área e reduzir a incerteza para os agricultores que estavam na região antes de se tornar um parque nacional em 2006, relata.
Anteriormente, passou um decreto, Medida Provisória 759, que permite a resolução mais fácil do título de terra em propriedades disputadas no Brasil. Os ativistas alegam que a proposta visa aliar o caminho para alguns fazendeiros que ocupam terras na Amazônia.
"A verdade é que o impacto ambiental não será grande", diz Covatti Filho, um legislador ruralista do Rio Grande do Sul.
Nurit Bensusan, do Instituto Socioambiental, uma organização ambientalista não governamental, diz que o medo é que a lei de Jamanxim, se aprovada, constituirá um precedente preocupante para os parques nacionais do Brasil.
Alguns fazendeiros e camponeses em todo o país seriam incentivados a destruir e invadir terras públicas e florestas protegidas na expectativa de que, eventualmente, as regras de uso da terra poderiam ser alteradas a seu favor, avalia FT.
"Onde passa uma vaca, todo o rebanho pode passar", disse Bensusan.(247).

Blog do BILL NOTICIAS

DEFESA DE LULA DIZ QUE MORO CONFIRMOU ABUSOS NA DECISÃO SOBRE RECURSO


O advogado Cristiano Zanin Martins, que defende o ex-presidente Lula, divulgou uma nota nesta terça-feira 18 anunciando que recorrerá da decisão proferida hoje pelo juiz Sergio Moro sobre os embargos de declaração apresentados pela defesa no último dia 14.
Na decisão, o advogado afirma que Moro confirma que o processo do triplex do Guarujá "jamais deveria" ter tramitado em sua vara, uma vez que não tem qualquer relação com a Petrobras, como já afirmavam os advogados do ex-presidente, entre outros abusos.
"O juiz deixa claro que criou uma acusação própria, diferente daquela apresentada em 16/09/2016 pelo Ministério Público Federal", ressalta o advogado. Zanin Martins define também como "descabida e reveladora de falta de critérios objetivos a referência feita na decisão hoje proferida ao ex-deputado Eduardo Cunha". 
Leia a íntegra da nota:
Nota
1 - A defesa do ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva recorrerá da decisão que foi proferida hoje (18/07) pelo juízo da 13ª Vara Federal Criminal de Curitiba no julgamento dos embargos de declaração apresentados em 14/07 nos autos da Ação Penal n. 504651294.2016.4.04.7000/PR, da qual ainda aguarda ser intimada.
2- Sem prejuízo disso, com base nas informações já disponíveis, a defesa esclarece que:
2.1 – Fica claro que o juízo de Curitiba forçou sua atuação no caso, como sempre foi dito pela defesa, pois o processo, além de veicular acusação absurda, jamais teve qualquer relação efetiva com a Petrobras. O seguinte trecho da decisão não permite qualquer dúvida: "Este juízo jamais afirmou, na sentença ou em lugar algum, que os valores obtidos pela Construtora OAS nos contratos com a Petrobras foram usados para pagamento da vantagem indevida para o ex-Presidente". A decisão proferida hoje, portanto, confirma que o processo jamais deveria ter tramitado perante o juízo da 13a. Vara Federal Criminal de Curitiba, que não tem qualquer relação com a narrativa apresentada pela acusação.
2.2. O juiz deixa claro que criou uma acusação própria, diferente daquela apresentada em 16/09/2016 pelo Ministério Público Federal. Segundo o MPF, Lula teria "efetivamente recebido" o apartamento tríplex, comprado com recursos provenientes de 3 contratos firmados entre a Construtora OAS e a Petrobras. A decisão hoje proferida, no entanto, afasta qualquer relação de recursos provenientes da Petrobras e afirma que "a corrupção perfectibilizou-se com o abatimento do preço do apartamento e do custo da reforma da conta geral de propinas, não sendo necessário para tanto a transferência da titularidade formal do imóvel". A falta de correlação entre a sentença e a acusação revela a nulidade da decisão, uma vez que o juiz decidiu algo diferente da versão apresentada pelo órgão acusador, sobre a qual o acusado se defendeu ao longo da ação.
2.3. – Diante do questionamento da defesa, o juiz agora afirma que o suposto ato de corrupção que motivou a condenação de Lula teria ocorrido "com o abatimento do preço do apartamento e do custo da reforma da conta geral de propinas". Não há na sentença proferida em 12/07 ou na decisão proferida nesta data qualquer prova desse afirmado abatimento, simplesmente porque ele não ocorreu, ao menos para beneficiar o ex-Presidente Lula. O esclarecimento hoje prestado pelo juiz deixa ainda mais evidente a ilegalidade da condenação de Lula, que está 100% baseada no depoimento de Leo Pinheiro, que nessa condição depôs sem o compromisso de dizer a verdade e, ainda, pressionado pelas negociações com o MPF objetivando destravar um acordo de delação com o objetivo de tirá-lo da prisão. Além de ser réu na ação e candidato a delator, Leo Pinheiro está condenado a 23 anos de prisão apenas em uma ação penal, e sua palavra não merece qualquer credibilidade, especialmente em tais circunstâncias.
2.4. Leia-se e releia-se os autos e não há um documento, um depoimento, além da palavra de Leo Pinheiro, que faça referência a esse afirmado "abatimento do preço do apartamento e do custo da reforma da conta geral de propinas". Se a palavra de delator não é confiável para motivar uma condenação, como diz a lei e foi recentemente reafirmado pelo Tribunal Regional Federal da 4a. Região, o que dizer da palavra de um corréu que depõe sem o compromisso de dizer a verdade e quando negocia sua delação com o órgão acusador.
2.5. Mesmo que fosse possível desconsiderar todos os elementos que comprometem a isenção do depoimento de Leo Pinheiro e a ilegalidade da sua utilização para basear uma sentença condenatória, a versão por ele apresentada é incompatível com outros depoimentos coletados no curso da ação. Por exemplo, Leo Pinheiro afirma que conversou sobre o afirmado abatimento de valores com os Srs. João Vaccari Neto e Paulo Okamotto, em 2009. O MPF não quis ouvir a versão de Vaccari, pois não o arrolou como testemunha nem mesmo nas diligencias complementares (CPP, art. 402). Okamotto, por seu turno, negou a conversa em 2009, assim como outras supostas conversas narradas por Pinheiro, admitindo que apenas conversou com ele em 2014. Sobre a utilização de recursos indevidos no empreendimento Solaris ou, ainda, na reforma da unidade 164-A, o depoimento de Pinheiro ainda é incompatível com diversos outros que constam nos autos, inclusive com o do ex-presidente da OAS Empreendimentos, proprietária do imóvel, o também correu Fabio Yonamine.
2.6. – A descabida comparação feita na decisão proferida hoje entre a situação de ex-diretores da Petrobras que confessaram a prática de atos ilícitos e o ex-Presidente Lula: (i) reforça a intenção permanente do juiz Moro de agredir a honra e a imagem de Lula e sua consequente – e inescondível – parcialidade; (ii) mostra que o juiz Moro não sabe distinguir situações que são diferenciadas pelos fatos: depois de uma devassa, nenhuma investigação identificou qualquer conta de Lula com valores ilícitos, seja no Brasil ou no exterior. Diante do teor da sentença e da decisão ora proferida, a única referência à atuação da Petrobras na ação, que parece ter agradado ao magistrado, foi quando um dos advogados da petroleira pretendeu interferir na nossa atuação profissional enquanto advogados de Lula, fato que mereceu o repudio de diversos juristas e defensores da advocacia independente e que não se curva ao arbítrio.
2.7. Também se mostra descabida e reveladora de falta de critérios objetivos a referência feita na decisão hoje proferida ao ex-deputado Eduardo Cunha. A discussão sobre a titularidade de contas no exterior não existe em relação a Lula, mostrando a impossibilidade de ser estabelecido qualquer paralelo entre os casos.
2.8 – O reconhecimento do juiz de que "jamais" afirmou que "valores obtidos pela Construtora OAS nos contratos com a Petrobras foram usados para pagamento da vantagem indevida para o ex-Presidente", mostra o desacerto de sua decisão que admitiu a petrolífera como assistente de acusação no processo, com custos diretos para os acionistas e, indiretos para os brasileiros, por se tratar de sociedade de economia mista. Mostra, ainda, manifesto equívoco ao condenar Lula a reparar "danos mínimos" ao reconhecer que o ex-Presidente não foi beneficiado com valores provenientes dos 3 contratos envolvendo a petrolífera que estão indicados na denúncia.
2.9 - Moro reforça sua animosidade para julgar Lula – situação incompatível com a imparcialidade e com a igualmente necessária aparência de imparcialidade – ao confirmar trechos da sentença (104 parágrafos) que revelam ter ele ficado profundamente afetado com o fato de Lula haver se utilizado dos meios legais para questionar atos ilegais praticados pelo magistrado e por outros membros da Lava Jato no curso da ação, um deles reconhecido expressamente pelo STF no julgamento da Reclamação 23.457. Coloca-se acima da lei em relação à parte e aos seus defensores, que foram tratados sem a devida urbanidade em diversas oportunidades pelo juiz, como está registrado nos áudios oficiais, nos áudios registrados pela defesa de forma lícita e ostensiva e também pela imprensa.(247).
Cristiano Zanin Martins

Blog do BILL NOTICIAS

Miguel Coelho assina decreto para gratuidade nas passagens de ônibus para idosos e pessoas com deficiência

2017-07-18-PHOTO-00000116

2017-07-18-PHOTO-00000115

Um direito que havia sido retirado de milhares de idosos e pessoas com deficiência foi resgatado. O prefeito Miguel Coelho assinou, na manhã desta terça-feira (18), o decreto 076/2017. O documento garante a gratuidade no acesso ao transporte público coletivo em Petrolina para pessoas com idade acima de 65 anos e com deficiência.
O anúncio foi realizado durante a  10ª Conferência Municipal de Assistência Social. Na ocasião, Miguel ressaltou o esforço da Prefeitura para garantir a devolução do direito da gratuidade à população após oito meses de suspensão. “Conversamos com todos os setores envolvidos e fizemos um esforço financeiro para mobilizar esses recursos e garantir esse compromisso nosso com quem mais precisa. Agora, é importante que todos ajudem a respeitar esse direito que beneficia tanta gente”, afirmou o prefeito.
Para assegurar o acesso ao benefício, a Prefeitura investirá em média R$ 142 mil por mês. A fiscalização e o processo de implantação do passe livre para idosos e pessoas com deficiência serão feitos pela Autarquia Municipal de Mobilidade de Petrolina (Ammpla). O cadastramento será iniciado já a partir da próxima semana pela Ammpla em local a ser anunciado. (Ascom), (C.Geral).

Blog do BILL NOTICIAS

Álbum que John Lennon autografou para seu assassino é colocado à venda

A cópia do disco foi assinada pelo ex-beatle e entregue à Mark David Chapman, o homem que o matou horas após receber o autógrafo
"Double Fantasy" autografada por John Lennon para seu assassino
"Double Fantasy" autografada por John Lennon para seu assassinoFoto: Reprodução


A edição de "Double Fantasy" autografada por John Lennon para seu assassino está sendo vendida por US$ 1,5 milhão -ou cerca de R$ 4,7 milhões. O site "Moments in Time" anunciou a venda do álbum na segunda-feira (17).

A cópia do disco foi assinada pelo ex-beatle e entregue à Mark David Chapman, o homem que o matou horas após receber o autógrafo. Em 8 dezembro de 1980, Chapman atirou em Lennon na entrada do edifício Dakota, em Nova York, onde o cantor morava com sua mulher, Yoko.

Após os disparos, um funcionário do prédio encontrou o álbum e o entregou à polícia, que utilizou o objeto como evidência contra Chapman, condenado a prisão perpétua.
Anos depois, o disco foi devolvido ao homem que o encontrou como forma de gratidão. A edição foi vendida em 1999 por US$ 150 mil.(Folhape).



Blog do BILL NOTICIAS

Jacaré é encontrado em quintal de casa em Paulista

Segundo os bombeiros, uma viatura de busca e salvamento compareceu ao local para fazer os procedimentos de retirada do animal
Jacaré resgatado pelos bombeiros em Paulista
Jacaré resgatado pelos bombeiros em PaulistaFoto: Divulgação/ Corpo de Bombeiros


Um jacaré foi resgatado pelos bombeiros no último domingo (16), por volta das 14h, no quintal de uma residência na Rua Beira Rio, no bairro da Mirueira em Paulista.

De acordo com o Corpo de Bombeiros (CB), uma viatura de busca e salvamento compareceu ao local para fazer a retirada do animal, que em seguida foi solto em seu habitat natural na mata de Paulista.

Orientações
Em casos como esse, os bombeiros afirmam que a pessoa deve evitar o confronto com o animal, não tentar capturá-lo, e sim ligar para o 193, acionando a equipe de busca e salvamento que irá recolher o animal de forma segura. (Folhape).



Blo do BILL NOTICIAS

NASSIF: GUERRA ENTRE GLOBO E TEMER TRARÁ MAIS CAOS AO PAÍS


O jornalista Luis Nassif, editor do GGN, avalia que o embate entre Michel Temer e a Globo trará novas ondas de caos ao País.
"Do lado da Globo alinha-se a Procuradoria Geral da República e a Lava Jato. Do lado de Temer, o centrão, o Ministro Gilmar Mendes, do STF (Supremo Tribunal Federal), alguns grupos de mídia, como a Rede Record, e provavelmente políticos jogados no fogo do inferno, como Aécio Neves", diz ele.
Segundo Nassif, qualquer que seja o desfecho, o Brasil já saiu perdendo.
Leia, abaixo, um trecho de sua coluna e aqui a íntegra:
E, agora, como ficará a PGR ante a exposição da Globo a diversas acusações? Do lado da Espanha e do FBI, o caso CBF-Copa Brasil. Do lado de Temer, os ataques às jogadas fiscais da Globo. E, de sobra, as suspeitas de que a Lava Jato estaria impedindo a delação do ex-Ministro da Fazenda Antônio Palocci, justamente por poder atingir a aliada Globo.
A impunidade da Globo significará a desmoralização final do MPF, da Justiça e de qualquer veleidade de se ter uma nação civilizada, na qual nenhum poder é intocável. O enfrentamento da Globo, mesmo por uma quadrilha como a de Temer, trinca a imagem de intocabilidade da empresa. Finalmente, quebrou-se o tabu.
Por outro lado, uma eventual vitória de Temer significará a entronização, no poder, de uma organização criminosa.
Finalmente, um acordão significaria um pacto espúrio que não passaria pela garganta da opinião pública. (247).
Não há saída boa.

Blog do BILL NOTICIAS

EM MACEIÓ, RENAN ATACA TEMER, CRITICA MORO E ELOGIA LULA


Por Vanessa Siqueira e Raíssa Franca/cadaminuto.com.br - O senador Renan Calheiros (PMDB) esteve presente na solenidade de entrega de 15 ambulâncias do Serviço de Transporte Sanitário, na manhã desta terça-feira (18), no bairro do Jaraguá, e fez duras críticas ao governo de Michel Temer e a Reforma Trabalhista. Ele a classificou como uma medida que massacra os trabalhadores.
Durante a solenidade, Renan Calheiros falou com a imprensa e foi questionado sobre a situação atual política do país e da possibilidade de Michel Temer deixar o cargo. O senador afirmou que o país vive seu pior momento político e citou uma matéria do jornal espanhol El País que tratou da supremacia do judiciário na democracia brasileira. “A política está muito exposta e isso não é bom”, avaliou.
Sobre Temer, Renan disse que assumiu uma posição dentro do PMDB que não é isolada, fazendo menção a outros parlamentares que discordam da política do presidente.
“Assumi uma posição no PMDB que não é isolada, há setores que convergem de que o governo assumiu uma agenda única que massacra o trabalhador, principalmente do Norte e Nordeste. Quando ainda estava na presidência do Senado, tinha proposto a Agenda Brasil, que tratava da Reforma Trabalhista pela ótica do equilíbrio entre patrão e empregado. O presidente tem perdido as condições de governar paulatinamente e essa agenda única é uma estreiteza inadmissível. Precisa de uma agenda ampla que diminua os conflitos para que o país retome o leito natural e volte a crescer.”, afirmou.
O senador também criticou o projeto que permite que a terceirização seja aplicada em vários setores e avaliou as recentes medidas adotadas pelo governo como horrorosas. “A terceirização é exagero e fazer isso quando o país tem 15 milhões de desempregados é muito ruim. Isso fará com que as demissões aumentem. A terceirização sem critérios na prática vai obrigar o trabalhador a trabalhar mais, adoecer mais, vai criar mais consequências para o SUS e ao final será muito ruim para o Brasil. Da mesma forma que a [Reforma] Trabalhista, em pleno no século 21. São coisas horrorosas, pavorosas, que não pensávamos mais em conviver”, disse.
Não há provas contra Lula
Renan Calheiros também comentou a decisão do juiz Sérgio Moro, que condenou o ex-presidente Lula a 9 anos e meio de prisão pelo caso do triplex. Para o senador, não há provas contra o ex-presidente e as informações prestadas pelas testemunhas não são robustas.
“Essa condenação é sem provas. As testemunhas disseram que o triplex estava sendo preparado para o presidente Lula. Ora, o fato de estar sendo preparado para o presidente não significa dizer que o triplex era dele e você condenar e ao condenar tentar tirar do processo eleitoral uma pessoa com a representatividade do Lula é muito ruim. Na democracia, o povo é quem julga. Você não pode atravessar um processo judicial para impedir que pessoas participem do processo”, defendeu.
Renan também disse que Lula deixou um grande legado enquanto presidente, destacou a criação do Bolsa Família e criticou os ajustes realizados que podem fazer com que famílias voltem a passar fome.
“Para além de qualquer coisa, o presidente Lula depois de Getúlio Vargas foi o maior presidente que o país já teve e governou num momento de prosperidade. Ele resolveu coisa fundamentais, como a ascensão da massa salarial. Eu como Presidente do Senado e em outros momentos como líder do partido colaborei com muitas coisas. Fui relator do Bolsa Família e o [atual] governo por falta absoluta de planejamento não reajustou o programa e está excluindo pessoas do Bolsa Família. Uma cidade como Cacimbinhas já sofreu a exclusão de 800 beneficiários. Isso é muito ruim. Esse legado não pode ser desfeito, o Brasil corre o risco de voltar para o mapa da fome e isso é muito ruim”, avaliou. (247).

Blog do BILL NOTICIAS

Criminosos arrombam empresa de segurança em Olinda e levam 16 armas

Também foram subtraídos 280 projéteis. O caso foi registrado na 
Central de Plantões da Polícia Civil
Fachada da empresa de segurança arrombada em Sítio Novo, Olinda
Fachada da empresa de segurança arrombada em Sítio Novo, OlindaFoto: Rafael Furtado/Folha de Pernambuco


Uma empresa de segurança foi arrombada e 16 armas e aproximadamente 280 projéteis foram levados, na noite do último sábado (15), no bairro de Salgadinho, em Olinda. A ação criminosa foi descoberta por um dos vigilantes da empresa ao chegar no local para trabalhar. 

O caso foi registrado na Central de Plantões da Polícia Civil. A investigação ficará a cargo da Delegacia do Varadouro. A Polícia Civil deve encaminhar um comunicado da ocorrência para a Polícia Federal (PF), para a instauração de um procedimento para averiguar a responsabilidade ou não da empresa de segurança.(Folhape).




Blog do BILL NOTICIAS

WhatsApp vai mostrar vídeos do YouTube nas mensagens, diz site


WhatsApp deve permitir a reprodução de vídeos do YouTube enviados por mensagem diretamente no aplicativo. O novo recurso foi descoberto em uma versão de testes do programa analisada pelo site WABetaInfo, que não tem ligação oficial com a companhia, mas costuma antecipar novos recursos do aplicativo.
Segundo o site, a funcionalidade foi descoberta no código de uma atualização do WhatsApp para iPhone. O novo recurso permite que os links de vídeos do YouTube contidos nas mensagens sejam abertos na tela de mensagens, em tamanho reduzido. Isso permite assistir ao conteúdo sem sair da conversa. É possível ver o vídeo também em tela cheia, sem sair do WhatsApp. Atualmente, conteúdos desse tipo são abertos no aplicativo do YouTube.
Os analistas do WABetaInfo não localizaram a nova função nas versões prévias das atualizações para Android e Windows Phone. Segundo o site, isso indica que a ferramenta ainda está em fase de desenvolvimento, e é quase certo que o recurso estará disponível também nestes sistemas. Procurado pela reportagem, o WhatsApp não confirmou a nova funcionalidade. (Via: Veja).

Blog do BILL NOTICIAS

SOB TEMER, BRASIL RENUNCIA AO PAPEL DE LÍDER REGIONAL


Depois de ter desempenhado um ativo papel de líder regional na América do Sul, durante os anos Lula, sob Temer o Brasil renunciou à condição que lhe é reservada por sua dimensão e peso político e econômico. Enquanto isso, governos vizinhos vão assumindo maior protagonismo e responsabilidade no enfrentamento dos problemas regionais, como faz o presidente colombiano, Juan Manuel Santos. Ele viajou ontem para Cuba em busca de apoio para um esforço diplomático concertado das nações sul-americanas e caribenhas em favor de uma solução para a crise política na Venezuela. Segundo o Financial Times, a iniciativa de Santos teria o apoio do México e da Argentina. O Brasil não é sequer mencionado nesta movimentação. Há um claro alinhamento da política externa de Temer, chefiada pelo tucano Aloysio Nunes Ferreira, com a oposição venezuelana, o que desqualifica o Brasil como integrante de qualquer esforço conciliador.
Em 2003, quando houve outro surto de radicalização na Venezuela, contra o governo do presidente Hugo Chávez, que culminou com uma prolongada greve geral liderada pela oposição, o então presidente Lula propôs a criação do Grupo de Amigos da Venezuela, iniciativa que foi exitosamente articulada pelo chanceler Celso Amorim. Participaram do grupo Brasil, Chile, Espanha, Estados Unidos, México e Portugal. Ao lado da OEA, estes países conseguiram uma pacificação dos ânimos na Venezuela naquelas fase.
Ao longo do governo Lula, o Brasil afirmou-se como líder do esforço de integração sul-americana, que culminou na criação da Unasul - Comunidade Latino-americana de Nações, composta por 12 países da região. Sob Temer, entretanto, o Brasil renunciou a este papel de liderança e encolheu como protagonista regional, embora seja o maior país do continente.
Temer deve participar da reunião da cúpula do Mercosul na próxima sexta-feira, 21, em Mendoza, Argentina, quando o Brasil volta a assumir a presidência pro-tempore do bloco. Um dos objetivos da cúpula é promover uma aproximação de procedimentos com a Aliança do Pacífico, integrada por México, Chile, Colômbia e Peru, de modo a alcançar maior integração comercial, e rediscutir o emperrado acordo comercial com a União Europeia. A situação da Venezuela, que foi suspensa do Mercosul em dezembro, sob forte pressão brasileira, entrará naturalmente na pauta mas o Brasil não terá, até onde se sabe, nenhuma proposta a apresentar. Parece torcer pelo quanto pior, melhor, no país vizinho.
Pela decadência política interna, e pela insignificância na cena externa, o Brasil sob Temer não pode ser chamado de republiqueta de bananas, mas de Bananão. (247).

Blog do BILL NOTICIAS

Estudo: Imunoterapia ajuda adultos com leucemia

Estudo envolveu 24 adultos com entre 40 e 73 anos 
que tinham leucemia linfocítica crônica (LLC)

Proliferação de linfócitos em sangue de portador de Leucemia
Proliferação de linfócitos em sangue de portador de LeucemiaFoto: Reprodução/Internet
Um tratamento para o câncer que altera geneticamente células imunes foi bem sucedido em 71% dos pacientes adultos afetados pela forma mais comum de leucemia e que não tinham respondido a outras terapias, afirmaram pesquisadores americanos na segunda-feira.

O estudo envolveu 24 adultos com entre 40 e 73 anos que tinham leucemia linfocítica crônica (LLC), que não tinham respondido a diferentes tratamentos e que se esperava que não viveriam por muito tempo.

Entre os tratamentos que tinham falhado estava o Ibrutinib, um remédio aprovado em 2014 para a LLC pela Agência americana de medicamentos (FDA) e que falhou em deter o avanço da doença. 

Leia mais
Novo tratamento para diabetes tipo 2 é aprovado pela Anvisa


"Não se sabia se alguma forma de imunoterapia utilizando as células imunes do paciente poderia ajudar no seu tratamento", explica o médico Cameron Turtle, do centro de pesquisa sobre o câncer Fred Hutchinson em Seattle, Washington, e autor principal do estudo.

"Os resultados de nossos exames clínicos com este tipo de imunoterapia são muito promissores para pessoas com leucemia linfocítica crônica que não responderam ao Ibrutinib", acrescenta.

Este tratamento inclui a remoção de células imunes - chamadas linfócitos T - do paciente para modificá-las de modo que possam reconhecer um alvo na superfície de células leucêmicas.

Estes linfócitos T modificados são então injetados no sangue do paciente e lá se multiplicam, encontram e destroem as células cancerosas.

O câncer de 17 de 24 pacientes (71%) entrou em remissão ou desapareceu logo após serem submetidos a este tratamento.

Análises realizadas na médula óssea de 12 destes pacientes quatro semanas depois de terem recebido a injeção de linfócitos T modificados demonstrou que em sete deles não restava evidência de células cancerosas. E seis meses depois, o câncer não havia reaparecido em nenhum deles.

No entanto, 83% dos pacientes experimentaram efeitos colaterais como inflamações com diversos graus de gravidade. Dois pacientes tiveram que ser internados em uma unidade de terapia intensiva. Um deles morreu.

Existem cerca de 20.000 novos casos de LLC a cada ano nos Estados Unidos e 4.600 mortes associadas a esta doença, de acordo com a Sociedade do Câncer americana, (Folhape).



Blog do BILL NOTICIAS