quinta-feira, 2 de março de 2017

LULA ANUNCIA CHEGADA DA ÁGUA DO RIO SÃO FRANCISCO AO SERTÃO DO NORDESTE

Ricardo Stuckert

O ex-presidente Lula anuncia vem anunciando pelas redes sociais, com vídeos postados por nordestinos, a chegada da água do Rio São Francisco ao sertão. Nesta quinta-feira 2, foi registrada a chegada da água em Sertânia, no Pernambuco.
"O Nordeste está em festa. O Velho Chico finalmente chegou ao sertão para melhorar as milhões de pessoas que antes estavam condenadas a ter vidas secas", diz texto publicado na página do ex-presidente Lula no Facebook, junto a um vídeo que mostra a chegada da água em Sertânia, no Pernambuco; "Se não fosse Lula e Dilma, não existiria isso aqui, não", diz o narrador do vídeo; "Lula e Dilma decidiram que era hora de acabar com essa história e colocaram a transposição do São Francisco em marcha. Vem mais por aí. A viagem do Velho Chico ainda não terminou", completa o post. (247).

Blog do BILL NOTICIAS

Cassação de Temer é inevitável


Quando vazaram notícias de que Dilma poderia ser cassada por irregularidades em sua campanha de 2014 em razão de pagamentos a uma gráfica por serviços não prestados e ao marqueteiro João Santana, no exterior, via caixa 2, os advogados de Temer se apressaram em esclarecer que as contas das campanhas eram separadas, a sua campanha a vice não tinha nada a ver com a dela.
O argumento, que serviu para Temer, agora serve para Dilma. Depois que o episódio do jantar no Palácio do Jaburu entrou no processo de cassação da chapa que tramita no Tribunal Superior Eleitoral, com o depoimento de Marcelo Odebrecht, baseado na sua delação premiada, é melhor mesmo para Dilma que as contas sejam desvinculadas.
O único argumento que Temer usou, até agora, em sua defesa, foi dizer que o dinheiro que ele pediu a Odebrecht foi contribuição legal de campanha, mas confirmou o jantar e o pedido.
Cabe, então, formular algumas perguntas:
1) Se naquele jantar, em 2014, ele pediu dinheiro legal por que o episódio entrou e foi aceito numa delação premiada? Só se delata algum segredo que comprometa o próprio delator e seu interlocutor. Não faz sentido "delatar" uma doação legal.
2) A crer na versão de Temer, Marcelo Odebrecht estaria tentando transformar um evento corriqueiro e dentro da lei num episódio suspeito e, portanto, induzir o Ministério Público Federal a uma tremenda barriga e ainda correr o risco de perder os benefícios do acordo de delação por mentir?
3) Se o assunto do jantar era republicano por que foi escolhido um local à prova de testemunhas? Por que não numa cantina de Brasília? Por que fora do expediente?
4) Se foi para tratar de assuntos legais por que Temer não colocou o encontro na agenda sob a rubrica "jantar com Marcelo Odebrecht para pedir 10 milhões para a campanha do PMDB"?
5) Se foi para tratar de contribuição dentro da lei por que Temer não convocou a imprensa para dizer "olha, acabei de jantar com Marcelo Odebrecht e acertamos que ele vai doar 10 milhões às campanhas do PMDB, inclusive a minha, tudo dentro da lei"?
6) A propósito, por que Temer pediu dinheiro a Marcelo Odebrecht?
7) Não terá sido porque sabia que o partido que presidia tinha uma "quota" relativa a contratos da empreiteira com a Petrobrás, como já delataram os ex-diretores da petroleira Paulo Roberto Costa e Pedro Barusco?
8) Não terá sido porque, desde muito antes do governo Lula operadores tais como Jorge e Bruno Luz, pai e filho, presos na semana passada, atuavam na Petrobrás em nome do PMDB?
9) Se era para pedir dinheiro legal por que, além do presidente da Odebrecht um dos convivas do jantar foi o diretor Claudio Melo Filho que só cuidava de operações por baixo do pano da empreiteira?
10) Se Temer não teve nada a ver com a operação de Eliseu Padilha, de quem Yunes se declarou ter sido "mula" por que o pacote com "documentos" foi entregue e retirado no escritório de Yunes, um amigo de Temer, e não de Padilha, sendo que na época Yunes nem estava no governo?
Todas as pistas levam à conclusão de que a campanha de Temer – tal como as de outros candidatos do PMDB e inclusive a de Eduardo Cunha à presidência da Câmara - foram irrigadas com dinheiro da Odebrecht originado de porcentagem dos contratos da empreiteira com a Petrobrás. Dinheiro de propina, portanto, que foi lavado.
Ou seja, a cassação deveria atingir não só a sua campanha, mas todas as campanhas financiadas com essa verba, inclusive a de Cunha à presidência da Câmara.
De acordo com o exposto, a cassação de Temer é inevitável. Claro que ele irá recorrer caso isso aconteça e os recursos são intermináveis, mas não sei até que ponto a população irá se sentir confortável em ser governada por um presidente cassado.
P.S. Dilma não é acusada de pedir dinheiro pessoalmente a Marcelo Odebrecht, em jantar no Palácio da Alvorada, seja por dentro ou por fora.(247).

Blog do BILL NOTICIAS

MARCELO ODEBRECHT TAMBÉM ENTREGOU AÉCIO NEVES, QUE PEDIU R$ 15 MILHÕES


O tão esperado depoimento do empresário Marcelo Odebrecht ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sobre as doações de campanha da empresa que comandava também atinge o senador mineiro Aécio Neves (PSDB). As revelações sobre o tucano, no entanto, não repercutem na imprensa que que apoiou o golpe nem mobilizam as autoridades judiciais do mesmo modo quando se trata de um petista delatado ou acusado.
Sobre os repasses a Aécio, Marcelo Odebrecht disse que o tucano pediu R$ 15 milhões no fim do primeiro turno das eleições. O executivo informou que não poderia fazer o repasse. Aécio, então, sugeriu que os R$ 15 milhões fossem repassados a aliados. Odebrecht disse, no depoimento, que concordou e que o pagamento foi acertado entre o delator Sérgio Neves, ex-diretor da Odebrecht, e o empresário Osvaldo Borges, apontado como operador de Aécio.
Em seu blog, o jornalista Kennedy Alencar analisou o andamento da Lava Jato e como o vazamento seletivo das delações e depoimentos prejudicam o País e são tratados de forma diferente, dependendo do personagem envolvido. "Ora, é preciso acelerar essas investigações. Mas o que se vê é celeridade em relação a petistas e demora no que se refere a tucanos", diz.
"Repetindo de novo: ótimo que a Lava Jato combata a corrupção. Mas não pode investigar assim, vazando depoimentos que o procurador-geral da República e que o ministro relator do caso no Supremo Tribunal Federal, Edson Fachin, querem que fiquem em segredo. Já passou da hora de tornar públicas as delações da Odebrecht. Esse sigilo só tem feito mal ao país e bem aos que manipulam os vazamentos", afirma Kennedy.
"Se entrou em projetos obrigado, entrou pela expectativa de retorno. A Odebrecht cresceu muito no período em que Marcelo Odebrecht a comandou. Posar de vítima enquanto atuava como corruptor é querer fazer o país inteiro de bobo e tentar suavizar a sua situação", conclui Kennedy. (247).

Blog do BILL NOTICIAS

MARCELO ODEBRECHT DIZ QUE DILMA NUNCA LHE PEDIU DINHEIRO. TEMER PEDIU


Em seu depoimento no processo sobre a cassação da chapa Dilma-Temer, o empreiteiro Marcelo Odebrecht foi questionado três vezes pelos procuradores se, em alguma oportunidade, a presidente eleita Dilma Rousseff lhe pediu alguma doação de campanha.
"Não, não e não", disse Marcelo, embora tenha dito que ela soubesse que a construtora realizara doações para sua campanha – o que é óbvio.
A revelação foi feita pela jornalista Simone Iglesias, no jornal O Globo.
"No depoimento que prestou à Justiça Eleitoral na última quarta-feira, Marcelo Odebrecht negou ter tratado diretamente com a ex-presidente Dilma Rousseff sobre ajuda financeira para sua campanha. Segundo uma fonte que teve acesso à oitiva, ele foi questionado ao menos três vezes se a petista pediu pessoalmente dinheiro, e a resposta foi a mesma: 'não'. No entanto, Odebrecht afirmou que Dilma sabia dos pedidos de contribuição para financiar sua campanha por meio de 'interlocutores', sem citar quem seriam essas pessoas", informa a jornalista.
Com Michel Temer, no entanto, as coisas foram bem diferentes. Na condição de vice-presidente da República e presidente do PMDB, que tinha sete ministérios na administração Dilma, ele organizou um jantar, em pleno Palácio do Jaburu, para arrancar doações da Odebrecht.
Os R$ 11,3 milhões foram entregues em dinheiro no escritório de seu melhor amigo, José Yunes, que disse ter sido "mula" de Eliseu Padilha, ministro licenciado da Casa Civil.
Questionado sobre o fato de ter pedido dinheiro a um empreiteiro num palácio, Temer confirmou a história por meio de nota oficial. “Quando presidente do PMDB, Michel Temer pediu auxílio formal e oficial à Construtora Norberto Odebrecht. Não autorizou, nem solicitou que nada fosse feito sem amparo nas regras da Lei Eleitoral”, diz o texto, divulgado pela Secretaria de Comunicação da Presidência.  “A Odebrecht doou R$ 11,3 milhões ao PMDB em 2014. Tudo declarado na prestação de contas ao Tribunal Superior Eleitoral. É essa a única e exclusiva participação do presidente no episódio”, completa o texto.
Segundo o relato de Yunes, o empresário Lúcio Funaro, que teria levado um envelope ao seu escritório, lhe disse que 140 deputados estavam sendo pagos. Ou seja: por mais que tentem distorcer a realidade, depoimento de Marcelo Odebrecht comprova que o Brasil executou o golpe dos corruptos contra a presidente honesta. (247).

Blog do BILL NOTICIAS


Concurso Instituto Federal 2017: Edital para todos os níveis! Até R$9.572,67

Fonte: por vinicius de santana
concurso-publico-2

Está em andamento o concurso do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (Concurso Instituto Federal 2017 – Técnicos Administrativos e Professor). De acordo com o edital publicado, serão oferecidas 65 vagas em diversos cargos. Os salários oferecidos pelo Instituto Federal oscilam entre R$2.292,69 e R$9.572,67, já incluso o auxílio-alimentação no valor de R$458,00. Os aprovados ainda terão direito ao auxílio transporte e assistência suplementar à saúde.
O concurso destina-se ao provimento de cargos atualmente vagos, que vierem a vagar ou que forem criados dentro do prazo de validade do Concurso Público previsto neste Edital, para alocação nas diversas unidades do Instituto Federal. Os Técnicos Administrativos, em geral, terão missão de planejar, organizar, executar ou avaliar as atividades inerentes ao apoio técnico-administrativo ao ensino; II – planejar, organizar, executar ou avaliar as atividades técnico-administrativas inerentes à pesquisa e à extensão no Instituto Federal; III – executar tarefas específicas, utilizando-se de recursos materiais, financeiros e outros de que o Instituto Federal disponha, a fim de assegurar a eficiência, a eficácia e a efetividade das atividades de ensino, pesquisa e extensão do Instituto Federal.(Noticas Concursos)

Blog do BILL NOTICIAS

Utilidade pública: Amigos prosseguem com campanha para tratamento de saúde do Palhaço Gasparito

(foto/divulgação)

Fagner Bezerra Cabral – ou “Palhaço Gasparito” – continua precisando de ajuda para custear um tratamento de saúde. Ele tem 24 anos, mora em Petrolina e foi diagnosticado recentemente com um câncer, já tendo iniciado tratamento.
Familiares e amigos de Fagner estão mobilizados numa campanha para conseguir recursos para tratamento deste jovem, que criou um dos personagens mais queridos do Vale do São Francisco. O tratamento depende de muitos despesas: exames, consultas e medicamentos. A família de Gasparito não possui condições financeiras suficientes, por isso o apelo dos amigos para quem já fez tantas campanhas pelo próximo e que precisa ficar bem para voltar a alegrar ainda mais crianças e jovens de bairros carentes de Petrolina.
Quem quiser colaborar pode depositar o valor que puder numa conta da Caixa Econômica Federal, que foi aberta para doações. A agência é 2991, operação 013, conta poupança número 19.713-7, em nome de Fagner Bezerra Cabral. Fonte: (CarlosBritto).


Blog do BILL NOTICIAS

“Aqui cada leitor vira um repórter”: Ambulante acusa servidor comissionado da prefeitura de Petrolina, de maus-tratos durante o carnaval


Apesar do sucesso de público e satisfação do folião, o primeiro carnaval do governo Miguel Coelho (PSB), teve também a insatisfação, principalmente daqueles que aproveitam o evento para faturar um dinheirinho extra.
No quadro aqui cada leitor vira um repórter, recebemos a reclamação de uma leitora que prefere não se identificar com receio de represálias, denunciando práticas antigas do poder público de Petrolina, na sua fala a leitora ainda cita o comportamento nada aceitável, de um servidor comissionado do município identificado por ela como “Túlio”.
Veja o relato da leitora na íntegra:
Boa tarde o descaso com os ambulantes no carnaval de Petrolina, foi grande e de tamanha vergonha pelo novo governo ou “novo tempo” como eles falam, começaram com as inscrições onde os ambulantes dormiram dois dias na fila, crianças e idosos também, entregaram 100 fichas, sendo que na fila tinham mais de 300 pessoas.
dessas 100 fichas quando chegou na de número 90 falaram que as inscrições tinham acabado, Como assim, se eram 100 fichas todos tinham que ser atendidos, os ambulantes foram obrigados ainda a comprar a bebida na mão deles, com preços absurdos, fora do mercado e quem fosse pego com outra bebida que não fosse a deles, era retirado do evento.
Não podia trabalhar com seu isopor, foi dito que a prefeitura disponibilizaria  caixa térmica, na realidade deram freezer e caixa térmica quebrada e imunda, sem nenhum tipo de segurança e higiene, nem para os ambulantes como também para os foliões.
Obrigaram aos ambulantes a ficarem encostados no meio fio cheio de lamas e espalharam o isopor deles no meio do povo, sem dar explicação nenhuma e quando questionavam era mal tratados por uma pessoa de nome Túlio, o qual foi sempre grosseiro e arrogante com idosos e gestantes e quem tentasse saber o que estava se passando, quando íamos falar ou pedir alguma explicação ele dizia, quem não quer essas condições vá para casa, isso é uma vergonha, tentaram ligar para seu programa, mas não estava no ar por conta do feriado, ligaram para TV porém sem sucesso, ninguém para interceder por eles.FONTE: (Edenevaldo Alves).

Blog do BILL NOTICIAS

Com a palavra a Prefeitura

Estado americano adota 'caixa de papelão' para recém-nascidos

THE BABY BOX COMPANY
Bebê dorme em caixa
Tradição finlandesa de colocar crianças em caixas está se espalhando pelo mundo

Nova Jersey é o primeiro Estado dos EUA a adotar um programa amplo de distribuição de caixas de papelão, que servem como berços, a famílias de recém-nascidos.
A ideia, que surgiu na Finlândia na década de 1930, vem se espalhando pelo mundo como uma maneira de reduzir a mortalidade no primeiro ano de vida do bebê.
A chamada Síndrome da Morte Súbita Infantil, que ocorre quando um bebê aparentemente saudável morre sem explicação, normalmente durante o sono, já foi relacionada em pesquisas à forma com que o bebê dorme.
Em países como o Reino Unido, a indicação clara é de que o bebê deva ser posto para dormir de barriga para cima, em um colchão relativamente firme e sem a presença de itens como bichos de pelúcia. A caixa de papelão pode ser também útil para se ter o bebê próximo, sem a necessidade de que seja posto para dormir na cama com os pais, outro fator de risco. Além do cuidado com o sono, o projeto tem como objetivo estreitar a ligação entre pais e o sistema de saúde.

Finlândia

A tradição é considerada crucial para que a Finlândia tenha uma das taxas de mortalidade infantil mais baixas do mundo: cada família, independentemente de sua origem, recebe gratuitamente uma caixa de papelão com presentes para seu bebê.
Ela contém produtos úteis para as primeiras semanas de vida do recém-nascido. Há roupas, inclusive um pijama para protegê-lo do frio do inverno, um gorro, alguns sapatinhos (tudo em cores neutras), além de fraldas, babadores, produtos de banho, toalhas e um álbum fotográfico - e a própria caixa pode ser usado como o primeiro berço, pois vem com um pequeno colchão.
Criadores da empresa de caixas
Em 2014, três pais finlandeses criaram a empresa Finnish Baby Box Company
Há três anos, uma reportagem da BBC sobre as caixas de papelão foi lida por milhões de pessoas. E, agora, a ideia finlandesa está se disseminando no mundo. O Estado de Nova Jersey é ocaso mais recente.
Em 2014, três pais finlandeses criaram uma empresa para distribuir estas caixas para clientes em diferentes países. Duas americanas fizeram o mesmo. E existe uma empresa similar no Reino Unido.
E, em agosto do ano passado, o governo da Cidade do México colocou em prática o projeto "Cunas CDMX" (cunas significa "berço" em espanhol), inspirado no modelo finlandês. Seu objetivo era atingir 10 mil famílias e acompanhar a gravidez daquelas com menos recursos financeiros para combater a mortalidade infantil.
"Buscamos gerar uma maior proteção para os bebês na Cidade do México, principalmente os que vivem na pobreza", diz Gamaliel Martínez Pachecho, diretor-geral dos Sistema para Desenvolvimento Integral da Família da capital mexicana, departamento encarregado do projeto. Na Finlândia, o projeto também começou entre famílias mais pobres, mas é hoje universal.
Com frequência, os produtos incluídos na caixa e a forma como ela é distribuída são adequados aos problemas locais: desde prevenir infecções até tirar a criança da cama dos pais, onde há um risco de sofrerem asfixia.
THULA BABA BOX
Caixas na África
Caixa foi adaptada para a realidade da África do Sul
Dois empreendedores sul-africanos - Ernst Hertzog, da organização Action Hero Ventures, e o executivo de marketing Frans de Villiers - concluíram, por exemplo, que uma caixa de plástico, que pudesse ser usada como banheira e não tanto como cama, era mais útil para pais e mães de seu país.
Mas um dos objetivos ainda é, inclusive na Finlândia, incentivar as mães a comparecer às consultas de controle pré-natal.
De fato, um projeto-piloto realizado pela Universidade de Stellenbosch no ano passado descobriu que, na África do Sul, a caixa aumentava a frequência das mães nos exames pré-natais.
Essa frequência reduz, por exemplo, o risco de transmissão de HIV para o bebê durante o parto. De Villiers e Hertzog querem agora que o projeto seja ampliado e que um dia se torne um programa nacional.
"A caixa finlandesa foi um exemplo de design que mudou um país. Esperamos que, fazendo alguns ajustes, nosso produto tenha o mesmo impacto", diz Hertzog.
FINISH BABY BOX COMPANY
Bebê dorme em caixa
Há 75 anos, grávidas recebem gratuitamente caixas do governo finlandês
Por sua vez, uma estudante de doutorado da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, teve a ideia de adotar a caixa finlandesa no sul da Ásia.
Karima Ladhani desenvolveu o projeto "Barakat Bundle" (barakat significa "benção" em alguns idiomas da região), que entrou em vigor em um hospital rural da Índia. A caixa tem ferramentas para prevenir infecções durante o parto ou pouco depois de se dar à luz e também inclui um mosquiteiro para proteger os bebês da malária.
"Queremos oferecer às novas mães soluções de baixo custo para salvar vidas ao combater as causas evitáveis de mortalidade infantil e materna", afirma Ladhani.
Estado americano adota 'caixa de papelão' para recém-nascidos
Criança recém-nascida dentro de caixa
Um projeto-piloto também está sendo lançado no hospital Queen Charlotte's and Chelsea, em Londres, no Reino Unido, em colaboração com a empresa americana Baby Box.
"Partimos do pressuposto de que as pessoas têm dinheiro para comprar um moisés ou um berço, mas nem sempre é o caso", diz a ginecologista Karen Joash, conselheira obstetrícia do programa.
Ela considera que a caixa também fará com que mães e bebês fiquem no mesmo quarto, já que elas são fáceis de carregar. "Isso é bom para estreitar sua ligação."

Apoio familiar

Há projetos em curso também no Estado australiano de Victoria e na província canadense de Alberta.
Karen Benzies, professora de Enfermagem da Universidade de Calgary, no Canadá, destaca que a intenção original era ajudar as famílias mais vulneráveis, mas seus organizadores se deram conta que "a ideia de vulnerabilidade para a maioria das pessoas se refere a alguém com uma renda baixa, algo que não se aplica necessariamente à realidade de Alberta".
BABY BOX CO
VBebê em caixa de papelão
Um centro de saúde americano lançou sua versão do projeto no início deste ano
É uma região que se beneficia da indústria petrolífera, e, por isso, quando os homens vão trabalhar nas plataformas, surge um novo tipo de problema: as mães criam seus bebês sozinhas. "O objetivo é dar apoio às famílias na transição da gravidez para a maternidade", diz Benzies.
Um elemento-chave para isso é a mentoria dada aos pais, em que uma pessoa os auxilia, por telefone ou pessoalmente, a partir das 32 semanas de gestação até seis meses após o parto.
"No Canadá, quando alguém da família ou um amigo vê algo de errado, às vezes prefere não dizer nada, é comum que não interfira. Queremos mudar isso", afirma Benzie.

'Assistente de berço'

Outra inovação incorporada pelos canadenses é um "assistente de berço", uma espécie de folheto criado para que os homens tenham uma relação mais próxima com seus bebês. Com um estilo parecido com o de um manual de um automóvel, o texto oferece um guia prático.
"Sabia que faz bem para o bebê arrotar algumas vezes?", diz o texto, que ressalta a importância do "combustível", o leite materno, e explica como "checar debaixo do capô", as fraldas no caso, porque "manter seu modelo novo limpo e cômodo é importante".
O governo finlandês destacou estar consciente do interesse global em seu projeto e que, com frequência, oferece assessoria a outros países. De fato, realiza apresentações em embaixadas. Mas nem todo mundo está convencido de que a caixa é a melhor forma de ajudar.
Colin Pritchard, professor da Universidade de Bournemouth, no Reino Unido, estuda mortalidade infantil e acredita que o sistema tem "sentido teoricamente", por dar ao bebê um local para dormir além da cama dos pais e poder reduzir os casos de morte súbita por asfixia. No entanto, acredita que o efeito é pequeno.
Ele argumenta ser mais importante criar mecanismos para reduzir a pobreza, fazer com que os pais deixem de fumar e melhorar a educação dos pais e os cuidados que eles terão com os filhos para frear a mortalidade infantil. (BBC).

Blog do BILL NOTICIAS

Como iniciativa pessoal de imigrante ajudou Dinamarca a reduzir desperdício de comida em 25% em 5 anos

Destaques e Análises

Selina Juul
Selina Juul vê desperdício de alimentos como 'falta de respeito com a natureza, com a sociedade, com as pessoas que produzem e com os animais'

A incrível redução de 25% em cinco anos no desperdício de comida na Dinamarca se deve, em parte, à iniciativa de uma ativista.
A designer gráfica russa Selina Juul, de 36 anos, se mudou para o país na década de 1990, aos 13 anos, e lembra-se de sua primeira reação ao chegar.
"Eu vim de um país onde havia escassez de alimento", conta Juul. "Quando o comunismo entrou em colapso, houve também o colapso da infraestrutura. Não tínhamos certeza de que teríamos comida na mesa".
"Então cheguei à Dinamarca e vi esta abundância de alimentos, vi os supermercados cheios de comida...", diz.
Anos depois, após trabalhar na padaria de um supermercado, Selina percebeu o quanto era desperdiçado diariamente.
"Fiquei chocada de ver tanta comida sendo jogada fora", afirma.

Campanha nas redes

Em 2008, então, Selina iniciou uma campanha para incentivar dinamarqueses a pararem de desperdiçar alimentos.
Ela inaugurou a página no Facebook Stop Spild Af Mad (Pare de desperdiçar comida), que se tornou tão popular que em menos de duas semanas o assunto ganhou o noticiário nacional.
"Ela era uma russa esquisita que apareceu com uma ideia maluca sobre parar de desperdiçar comida", comenta Maria Noel, relações públicas da Dagrofa, empresa de varejo que controla três marcas de supermercados no país.
"E ela foi muito longe desde então. Ela basicamente mudou toda a mentalidade da Dinamarca."
Sobras de supermercado dinamarquês
No mundo, 1,3 bilhão de toneladas de comida é desperdiçado a cada ano
Após a campanha nas redes, ela foi contratada pela REMA 1000, a maior cadeia de supermercados com descontos massivos do país, para ajudar a encontar formas de impedir o desperdício de alimentos em suas 283 lojas.
Os supermercados pararam a oferecer descontos do tipo "leve 2 ou 3 e pague menos" para alimentos e começaram a focar em descontos para itens unitários.
"Nós desperdiçávamos cerca de 80 ou 100 bananas por dia. Depois que colocamos o desconto em bananas unitárias, com a placa 'Me leve, estou sozinho', conseguimos reduzir o desperdício em 90%", conta Max Skov Hansen, de uma das lojas REMA 1000.
Outros supermercados seguiram esse e outros exemplos - como a ideia de reduzir a produção própria de pães e produtos de confeitaria, que eram desperdiçados às milhares de toneladas no país a cada ano.
Mas para Juul, "os maiores desperdiçadores de comida na Dinamarca são os consumidores", que precisariam ser reeducados.
A ativista lançou um livro de culinária com sobras de comida, criou um programa de educação sobre o assunto em escolas e presta consultoria a três governos regionais.

Vanguarda

No mundo, 1,3 bilhão de toneladas de comida é desperdiçado a cada ano. A Dinamarca está na vanguarda da luta contra o problema, e vem reduzindo seus índices, embora ainda destine 700 mil toneladas de comida ao lixo por ano.
Além de ajudar na campanha de Juul, o governo federal tem investido em medidas que tiveram sucesso, como a criação de uma iniciativa voluntária juntando o setor público e o privado.
Redes de supermercados reduziram a oferta de descontos que animavam pessoas a comprar mais do que precisavam.
Supermercado
Redes de supermercado, como o REMA 1000, aderiram à campanha contra o desperdício
Restaurantes passaram a vender, em aplicativos, comida que sobrou. E empresas como a Unilever cedem embalagens para que as sobras de restaurantes e supermercados sejam "recicladas".
"O desperdício é algo desrespeitoso", comenta Juul. "É a falta de respeito com a natureza, com a sociedade, com as pessoas que produzem, com os animais".
"É ainda uma falta de respeito com seu tempo e dinheiro porque você está jogando fora a comida que você comprou", finaliza.
Em outras palavras, Juul está bastante ocupada. "Eu não tenho vida", ela ri. "Não tenho mais finais de semana". (BBC).

Blog do BILL NOTICIAS

Caso de mulher 'possuída' queimada em fogueira em igreja evangélica choca Nicarágua

POLÍCIA NACIONAL DA NICARÁGUA

Polícia apresenta os cinco suspeitos
Cinco pessoas foram detidas sob suspeita de terem participado 
do episódio que culminou com morte de Vilma Trujillo

Uma "revelação divina" fez com que uma nicaraguense de 25 anos fosse amarrada e queimada viva numa fogueira para ser "curada" em uma suposta tentativa de exorcismo.
Vilma Trujillo, que sofreu queimaduras em 80% de seu corpo, não resistiu e morreu na terça-feira, depois de uma semana de agonia.
A morte da jovem comoveu a Nicarágua. De acordo com a Polícia Nacional do país, a mulher foi levada para "uma oração de cura", no dia 15 de fevereiro, a um templo da igreja evangélica Visão Celestial das Assembleias de Deus, em El Cortezal, no noroeste do país.
Vilma Trujillo teve os pés e mãos amarrados e ficou sob a supervisão do pastor da igreja, identificado por autoridades locais como Juan Gregorio Rocha - homem que a Assembleia de Deus nega reconhecer como pastor.
Seis dias depois, em 21 de fevereiro, depois da meia-noite, Trujillo foi queimada na fogueira.
Segundo a Polícia Nacional, a diaconisa da igreja, Esneyda del Socorro Orozco, havia ordenado que "por revelação divina, deveria ser feita uma fogueira no pátio do templo para curar a vítima por meio do fogo".
Vilma Trujillo teria, então, sido lançada ao fogo com pés e mãos amarrados. A jovem sofreu queimaduras de primeiro e segundo graus em 80% do corpo e, apesar de ter sido levada a um hospital em Manágua, a capital, acabou falecendo.
Reynaldo Peralta recebe o corpo de Vilma Trujillo
O marido, Reynaldo Peralta, disse à mídia local que sua mulher foi levada à força 
para ritual por integrantes da igreja

'Foi bruxaria'

O marido da vítima, Reynaldo Peralta, afirmou que Vilma Trujillo, mãe de duas crianças, foi levada à força pelos integrantes da igreja. Eles a acusavam de ter tentado atacar pessoas com um facão.
Para Peralta, a mulher não estava "possuída pelo demônio", mas havia sido vítima de um ato de "bruxaria".
"Ela tomava um remédio dado por um homem que, pelo que fiquei sabendo agora da família dela, a havia estuprado. Desde que começou a tomar o remédio, mudou um pouco comigo", disse o marido ao jornal La Prensa.
Em sua defesa, Gregorio Rocha afirmou ao mesmo jornal que Trujillo caiu no fogo quando "o espírito do demônio saiu do corpo dela". Ele negou que alguém a tenha jogado na fogueira.

Cinco detidos

Até o momento, cinco pessoas já foram detidas por suspeita de terem participado do crime, entre eles o pastor Gregório Rocha e a diaconisa Esneyda Orozco.
A morte de Vilma Trujillo causou comoção na Nicarágua, onde a proporção de católicos vem caindo há 20 anos - hoje são menos de 50% da população, enquanto que os evangélicos chegam a quase 40%.
O porta-voz da Comissão de Direitos Humanos da Nicarágua, Pablo Cuevas, pediu ao governo um controle mais firme dos grupos religiosos no país.
"É impressionante que, neste momento, isso aconteça. As autoridades precisam avaliar diferentes denominações e religiões. Não podemos deixar acontecer coisas como essas", afirmou Cuevas.
A vice-presidente da Nicarágua, Rosario Murillo, lamentou a morte a morte da jovem e disse que o episódio é "condenável".
"Com certeza reflete uma situação de atraso. É realmente lamentável, uma irmã sendo martirizada pelos membros de sua comunidade. É algo que não pode, não deve se repetir", disse Murillo à mídia local. (BBC).

Blog do BILL NOTICIAS