quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Verão de 2017 deve ter chuvas dentro da média em Petrolina, no Sertão de PE

imagem297

Os três primeiros meses de 2017, devem apresentar chuvas dentro da média ou 18% a menos do que esperado para a época em Petrolina e demais cidades do Sertão de Pernambuco. A previsão é da Gerência de Meteorologia e Mudanças Climáticas (GMMC) da Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac). Ainda segundo o órgão, em 2017 não haverá a presença do fenômeno El niño e no lugar surge a La Niña, o que facorece a ocorrência das chuvas.
Segundo o meteorologista da Apac, Roberto Pereira, a expectativa é de que os maiores volumes de chuva ocorram entre janeiro a abril de 2017. “O que a gente espera, é de que os próximos meses não sejam tão ruins quanto os últimos dois anos, quando estávamos com o efeito provocado pelo El Niño. Como esse ano não tem, é menos um agravante para prejudicar a estação chuvosa”, disse.
Mas, apesar do enfraquecimento do fenômeno, o volume de chuvas não será suficiente para amenizar os efeitos da seca prolongada. De acordo com relatório da Apac, a região sofre com forte estiagem há cinco anos. Em 2012 choveu 38% apenas do que o esperado, em 2013, 63%, em 2014, 82%, e em 2015 e 2016, 62% a menos do que a média histórica.
“A quadra chuvosa não é só associada ao El Niño, porque temos outras variáveis, como a temperatura do Oceano Atlântico que não esta favorável. Por isso as chuvas podem ficar 18% abaixo do esperado para a média dos últimos 30 anos. Agora, também não se espera que seja tão ruim quanto 2016. A média não são valores bons porque a região que tem uma deficiência hídrica muito grande. Vai ter seca, mas vai ser menos rigorosa em relação há anos anteriores”, explicou Roberto.
Nos próximos quatro meses em Petrolina, deve chover em torno de 292 milímetros. “Dezembro é apenas a pré-estação e ocorrem poucas chuvas mesmo, fica em torno de 70% do volume esperado para todo o ano. As chuvas devem se concentrar mais em janeiro, fevereiro e tem o pico em março. Em abril já começa a diminuir e em junho já não deve mais ter ocorrência de chuva na região”, detalhou o metereologista.
Temperatura: Em Janeiro, a temperatura máxima em Petrolina deve chegar a 38ºC e a mínima 20ºC.  “Tem dias em que a umidade relativa do ar não está abaixo dos 20% e associado a nebulosidade, faz com que a temperatura não seja tão elevada, o que diminui também a sesnação térmica. Mas, com poucos dias volta a se elevar”, disse Roberto.
Como as estações metereologicas utilizadas pela Apac para medição da temperatura ficam em áreas com sombra, e em pontos de vegetação entre campo e cidade, a temperatura e sensação térmica podem ser maior nos locais com asfalto, pontos edifiados e superfície quente. (Via: G1 Petrolina – Foto Taisa Alencar).
Blog do BILL NOTICIAS

Nenhum comentário:

Postar um comentário