sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

116,7 mil vagas de trabalho com carteira assinada foram fechadas em novembro

Imagem ilustrativa

O Brasil perdeu 116.747 postos de trabalho com carteira assinada em novembro, no 20º mês seguido de fechamento de vagas. O número é maior do que o registrado em outubro (-74.748), mas menor do que o de novembro de 2015 (-130.629).
Os dados são do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) e foram divulgados pelo Ministério do Trabalho nesta quinta-feira (29). O resultado considera o saldo de vagas, ou seja, o total de demissões (1,2 milhão) menos o de contratações (1,1 milhão) no período.
Com isso, o Brasil acumula perda de 858,3 mil vagas de trabalho em 2016, até novembro. No acumulado dos 12 meses até novembro, foram 1,47 milhão de vagas cortadas.
líder de cortes
O Estado que mais perdeu vagas com carteira assinada foi São Paulo (-39.675), seguido pelo Rio de Janeiro (-12.438) e Minas Gerais (-11.402).
Apenas três Estados tiveram mais vagas abertas que fechadas: Rio Grande do Sul, Alagoas e Sergipe. As cinco regiões cortaram postos de trabalho:
  • Sudeste: -65.727 (-0,32%)
  • Centro-Oeste: -20.232 (-0,64%)
  • Nordeste: -14 mil (-0,22%)
  • Norte: -9.499 (-0,53%)
  • Sul: -7.289 (-0,1%)
Apenas comércio abriu vagas
Considerando os setores da economia analisados, apenas o comércio abriu mais vagas do que fechou:
  • Comércio: +58.961 (+0,66%)
  • Extrativa mineral: -1.834 (-0,91%)
  • Serviços industriais de utilidade pública: -2.642 (-0,65%)
  • Administração pública: -4.426 (-0,49%)
  • Agropecuária: -26.097 (-1,62%)
  • Serviços: -37.959 (-0,22%)
  • Construção: -50.891 (-2,09%)
  • Indústria de transformação: – 51.859 (-0,69%)
Pesquisa
Os dados divulgados hoje pelo Ministério do Trabalho consideram apenas os empregos com carteira assinada. Existem outros números sobre desemprego apresentados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), que são mais amplos, pois levam em conta todos os trabalhadores, com e sem carteira.
A Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) Contínua mensal, divulgada hoje, registrou que o Brasil tinha, em média, 12,1 milhões de desempregados no trimestre de setembro a novembro. (UOL) Edenevaldo Alves.


Blog do BILL NOTICIAS


Nenhum comentário:

Postar um comentário