sábado, 7 de dezembro de 2013

Horta comunitária do bairro João Paulo II produz alimentos orgânicos


image 
Devido a busca diária por uma vida saudável, as discussões acerca de alimentos com agrotóxicos e orgânicos cresceram nos últimos anos. Em meio a debates, a produção de orgânicos cresceu no Brasil afora e, também, no Vale do São Francisco.
Em Juazeiro, uma horta comunitária, localizada no bairro João Paulo II, se destaca na produção e na comercialização dos produtos saudáveis. A horta criada em 1987, foi idealizada por uma irmã italiana, chamada Redenta, com o apoio do bispo, Dom José Rodrigues. Atualmente, a horta conta com 70 famílias trabalhando, cada uma com o equivalente de 100 metros quadrado de terra para a produção de suas verduras e hortaliças.
Os produtos que saem da horta são classificados como orgânicos e contém o Selo Chão Vivo, que comprova que o alimento é livre de agrotóxicos. Para isso, as famílias passaram por capacitações realizadas pelo sistema S e são acompanhadas pela Companhia de Desenvolvimento Econômico dos Vale do São Francisco e da Parnaíba (Codevasf).
De acordo com o presidente da horta, João Soares, o selo se fez essencial para a comercialização dos produtos. “Com o selo conseguimos vender mais, fornecemos os legumes e as hortaliças para alguns supermercados e também foi a partir do selo que passamos a vender em um local especifico para orgânicos em Petrolina”, explica.
A feira do bairro Areia Branca, na cidade vizinha, Petrolina, existe um espaço apenas para comercialização dos produtos orgânicos. Esse é o local onde vários produtores de orgânicos da região e as famílias da horta do João Paulo II vendem os alimentos. Soares conta que sente falta de um espaço como esse em Juazeiro. “Nossa maior dificuldade em comercializar aqui na cidade é porque não tem um ambiente próprio para o comércio de orgânicos, assim fica difícil dos juazeirenses nos conhecerem”, conta.
Ascom
Blog do Bill Art´s

Nenhum comentário:

Postar um comentário